Página 1 dos resultados de 186 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Busca por estrelas muito pobres em metais baseada no enriquecimento em carbono; Search for very metal-poor stars based on carbon over-abundance

Placco, Vinicius Moris
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.27%
O principal objetivo deste trabalho é mostrar que é possível buscar por estrelas pobres em metais a partir da premissa de que uma grande fração destas será rica em carbono. Essa hipótese ainda não havia sido verificada pois muitas das chamadas estrelas CEMP (Carbon Enhanced Metal-Poor) foram negligenciadas em estudos anteriores devido à forma como foram executadas as buscas por estas estrelas. Estes objetos são importantes pois assumem o papel de registros fósseis das primeiras gerações estelares, uma vez que retêm em suas atmosferas informações vitais acerca da composição química do meio em que foram geradas. Por não apresentarem bandas moleculares intensas de carbono em seus espectros, muitas dessas estrelas não foram selecionadas para estudos em média/alta resolução. Este trabalho fornece, a partir do estudo da parte estelar do projeto HES (Hamburg/ESO Survey), que contém 4.404.908 objetos, dois novos índices de linha para a região da banda G do CH, em 4304 Å. Estes, pelo fato de possuírem uma largura de banda de 200 Å, conseguem superar falhas dos índices anteriormente definidos e representam com fidelidade as principais características desta região. Após uma análise detalhada da base de dados...

Formação e evolução de galáxias: populações estelares na Via Láctea, galáxias elípticas e propriedades de galáxias em grupos; Galaxy Formation and Evolution: From the Milky Way to Galaxies in Groups

Trevisan, Marina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.27%
Entender como as galáxias se formam e evoluem ao longo do tempo é um dos maiores desafio da cosmologia moderna. Vários processos estão presentes na formação de galáxias, tais como o feedback de supernovas e núcleos galácticos ativos, evolução química e dinâmica, e também efeitos ambientais. Esta tese abrange estes processos, a partir de um ponto de vista observacional. A Via Láctea tem um papel fundamental na compreensão dos vários processos envolvidos na formação de uma galáxia, e começamos nosso projeto estudando nossa própria galáxia. Diferentes processos deixam assinaturas típicas na distribuição de velocidades e metalicidades das estrelas. Por esta razão, combinando cinemática e abundâncias químicas, foi possível determinar a origem de uma amostra de estrelas velhas e ricas em metais. Compreender como e onde essas estrelas se formaram está intimamente relacionado com mecanismos presentes na evolução do disco Galáctico. Apesar de não podermos observar estrelas individuais em galáxias distantes, somos capazes de inferir a história de formação destas galáxias combinando modelos de população estelar simples, de forma a reproduzir o espectro observado. Usando esta metodologia, foi possível traçar a história de formação estelar de galáxias elípticas...

Dinâmica de satélites da Via-Láctea

Fausti Neto, Angelo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.64%
Nesta dissertação apresentamos o trabalho desenvolvido com a finalidade de estudar alguns aspectos da dinâmica de satélites da Via-Láctea. Discutimos a montagem do computador paralelo CPADA onde realizamos as simulações além da implementação do código GADGET e dos programas auxiliares desenvolvidos para viabilizar nossos estudos sobre interações gravitacionais de N-corpos. Do ponto de vista astrofísico estudamos 3 problemas diferentes: a. Modelamos a órbita do aglomerado globular M92 comparando as estruturas de maré observadas a distâncias de até 3 raios de maré do centro do aglomerado. Concluímos que as velocidades espaciais conhecidas e o modelo usado para o halo da Via Láctea permitem, através das simulacões reproduzir bastante bem estas estruturas e predizer a localização das caudas de maré que se extenderiam a grandes distâncias à frente e atrás do aglomerado. b. A possibilidade de que o par de aglomerados abertos NGC1907 e NGC1912, espacialmente próximos formem um par físico. Demonstramos que as velocidades espaciais observadas não são compatíveis com a possibilidade de eles estarem gravitacionalmente ligados e que a sua aproximação espacial é um fato casual. c. A possibilidade de captura de aglomerados globulares da Via Láctea pela Grande Nuvem de Magalhães. Demonstramos que sob as condições iniciais do nosso modelo o número de capturas é menor que 15...

Tópicos sobre formação e estrutura da via láctea

Xerxenevsky, Liliane Lewis
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
A presente dissertação teve por objetivo estudar tópicos sobre formação e estrutura da Via Láctea. Para isso, o trabalho foi dividido em duas partes. Na primeira parte, estudamos a formação da Galáxia. Com o resultado do modelo semi-analítico de formação de galáxias desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Durham, o GALFORM, realizamos uma análise da formação de aglomerados globulares e comparamos os resultados com a distribuição de metalicidade de aglomerados globulares conhecidos da Galáxia. Apenas 8 das 1143 galáxias sintéticas apresentaram duplo pico de metalicidade, o qual ocorre na nossa Galáxia. Na segunda parte, compilei um catálogo com 4.380 objetos de nuvens moleculares, regiõeses HII ópticas e em rádio e nuvens escuras. Este é o maior catálogo com esses tipos de objetos já construído. Com o catálogo foi possível detectar um disco de alta rotação, além de nuvens com evidência de velocidades não circulares, sugerindo a presença de uma barra. Foi realizada também uma estimativa da curva de rotação central da Galáxia.; The present work was aimed at studying topics about the formation and structure of the Milky Way. The work was divided into two parts. In the first part, we studied the formation of the Galaxy. With the outcome of the semi-analytical model for galaxy formation developed by researchers at the Durham’s University...

Aglomerados de estrelas em estado avançado de dissolução : estudos de caso no Grupo Local

Balbinot, Eduardo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.27%
Neste trabalho é apresentado o estudo de aglomerados de estrelas em três ambientes distintos. Os efeitos do ambiente são discutidos do ponto de vista observacional tendo como objetivo principal buscar fenômenos tipicamente associados `as condições dinâmicas, às quais cada aglomerado está submetido. Os ambientes estudados são: i. O bojo da Via Láctea, dominado por fortes interações gravitacionais devido à grande concentração de matéria. Nesse ambiente espera-se que exista um alto grau de evaporação estelar nos aglomerados. O aglomerado NGC 6642 encontra-se diretamente sobre o bojo e é estudado em busca de efeitos previstos para esse ambiente. Encontramos que uma combinação de segregação de massa e forte evaporação estelar levou à inversão da função de massa desse aglomerado, de modo que possui mais estrelas massivas do que menos massivas. ii. A Grande Nuvem de Magalhães, que possui uma lacuna na distribuição de idade de seus aglomerados. Esse fenômeno tem origem possivelmente na interação com sua companheira, a Pequena Nuvem de Magalhães. Durante a interação mais intensa, a formação estelar e consequentemente de aglomerados foi alterada. Diversos aglomerados da Grande Nuvem de Magalhães tiveram determinações de idade consistentes com a lacuna de idades...

Determinação do disco fino da Via Láctea por meio de aglomerados abertos de estrelas

Fardo, Frederico Meyer
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.27%
A Universidade de Viena e a Universidade de São Paulo disponibilizam online, em seus respectivos sites, tabelas de dados de aglomerados abertos de estrelas. Utilizando esses dados, iremos além de comparar os dois catálogos em relação ao número de aglomerados e as distribuições de idades e de distâncias dos mesmos, estimar a espessura do disco fino de nossa galáxia baseados na distribuição desses aglomerados abertos.; The University of Vienna and the University of São Paulo make available on their respective websites star open clusters data catalogues. Using this data we will not only compare the two catalogues in regard of their size, but also in age distribution and distances of the clusters. We also reckon the thickness of the thin disc in our galaxy based on the distribution of these open clusters.

Estudo de aglomerados estelares no complexo HII NGC 6357 com o VISTA Variables in the Via Lactea

Lima, Eliade Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Complexos de formação estelar são os principais blocos de formação das galáxias. O estudo da estrutura e do conteúdo estelar de aglomerados imersos nesses complexos permite conhecer melhor os processos de formação estelar na Galáxia, visto que a estrutura dos aglomerados estelares reflete a estrutura do gás denso onde eles se formaram. Neste trabalho estudamos a natureza de uma série aglomerados estelares imersos/ projetados no complexo de regiões HII e nuvens moleculares NGC 6357. A amostra consiste de 5 aglomerados imersos no complexo, 1 aglomerado de idade intermediária projetado no bordo de NGC 6357, além de 3 candidatos que necessitam de mais análises. Pismis 24 é o único aglomerado da amostra estudado previamente na literatura. Usamos fotometria nas bandas JHKs do VVV (VISTA Variables in the Via Lactea Survey) complementada com a do 2MASS para estrelas saturadas. Utilizamos como ferramenta um algoritmo de descontaminação das estrelas de campo que revela a morfologia intrínseca do aglomerado. Os parâmetros fotométricos da amostra foram derivados a partir do diagrama cor magnitude (CMD), por meio do ajuste de isocronas de Padova de metalicidade solar, computada com os filtros J, H e Ks do VVV. Os parâmetros estruturais foram derivados por meio dos perfis de densidade radial (RDPs). Os perfis foram construídos com estrelas selecionadas após a aplicação filtro cor-magnitude (CM) sobre a fotometria observada...

Via Láctea: História (parnasiana) de uma paixão

Simões Júnior, Alvaro Santos
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 123-125
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Poesias (1888), Olavo Bilac’s first book, contains Via Láctea, a collection of sonnets of love that, in frank rupture with the romantic sentimentalism, is characterized by neoclassical moderation and contention. Universalizing treatment of the themes results in concealment of the particular circumstances in which the poems were composed. It is intended in these few pages to evidence the links between these texts and known episodes of the courtship of the poet and Amélia de Oliveira, the sister of Alberto de Oliveira, with the goal of providing an understanding of Via Láctea as a “love diary” in which the painful stations of a frustrated passion were registered.; Poesias (1888), livro de estreia do parnasiano Olavo Bilac, contém a Via Láctea, coleção de sonetos de temática amorosa que, em franca ruptura com o sentimentalismo romântico, caracteriza-se pela moderação e contenção neoclássicas. O tratamento universalizante dos temas acaba por ocultar as circunstâncias particulares em que foram compostos os poemas. Pretendese, nestas poucas páginas, evidenciar os vínculos desses textos com episódios conhecidos do namoro do poeta com Amélia de Oliveira, irmã de Alberto de Oliveira, com o objetivo de propiciar a compreensão da Via Láctea como um “diário amoroso” em que ficaram registradas...

A velocidade de rotação dos braços espirais da Via Láctea

Dias,Wilton S.; Lépine,Jacques
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.27%
Nós determinamos a velocidade de rotação do padrão espiral da galáxia através da observação dos locais de nascimento de aglomerados abertos de estrelas no disco galáctico em função da sua idade. Nossa medida não depende de qualquer modelo da estrutura espiral, como a existência de um certo número de braços, ou a presença da barra na região central. Os resultados, primeiro confirmam que uma fração dominante dos aglomerados abertos se formam nos braços espirais. Nós encontramos o resultado de que os braços giram como corpos rígidos, como predito pela teoria clássica de ondas espirais, e mostramos que o raio de corrotação encontra-se próximo à órbita solar galáctica. Essa proximidade tem muitas conseqüências interessantes, como a preservação da vida na Terra e um novo entendimento da história de formação estelar na vizinhança solar e da evolução da abundância de elementos no disco galáctico.

La deidad obi-ugria El Hombre que Vigila el Mundo y el mito de la Estrella Alce

Abenójar Sanjuán, Óscar
Fonte: Universidade de Alcalá Publicador: Universidade de Alcalá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
46.27%
En este artículo presento una descripción sucinta de la divinidad vogul el Hombre que Vigila el Mundo. Agrego además la traducción al español de tres cantos vogules protagonizados por El Hombre que Vigila el Mundo, los cuales narran la mítica partida de caza del dios que se relaciona con los orígenes de la Estrella Alce y de la Vía Láctea.; In this article I present a brief description of the vogul divinity the Man who Oversees the World. I add also the Spanish translation of three vogul songs starring the Man who Oversees the World, that is in relation to the mythical elk-hunting related to the origin of the Elk-Star and the Milky Way.

Gradientes de metalicidade em nebulosas planetárias e aglomerados abertos da Via Láctea

Santos, Flavio Gomes dos; Costa, Roberto Dell' Aglio Dias da
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
O estudo da evolução química da Galáxia vem fornecendo ao longo dos anos importantes resultados teóricos e observacionais. A adequação de modelos de evolução química depende da compreensão de sistemas menores e suas correlações, bem como a determinação das abundancias químicas desses sistemas. O estudo da distribuição química em nebulosas planetárias (NPs) na Via Láctea e em outras galáxias fornece informações importantes sobre a distribuição das abundâncias de elementos leves e a evolução temporal dessas abundâncias. A distribuição das abundâncias químicas do material ejetado fornece informações sobre o meio interestelar no qual sua progenitora foi formada. Da mesma forma que nebulosas planetárias, os aglomerados abertos (OpC)também carregam importantes informações sobre a evolução química da galáxia, pois as estrelas pertencentes a eles se formaram de uma mesma nuvem molecular, portanto, apresentam a mesma distribuição química inicial, sendo possível determinar com boa precisão a idade do aglomerado através do diagrama HR das estrelas pertencentes a ele assim como sua distancia. Assim, utilizando diferentes objetos distribuídos na Galáxia, podemos derivar um gradiente radial e vertical de abundâncias de oxigênio e derivar uma relação idade-metalicidade afim de validar e alimentar modelos de evolução química da galáxia.

VVV DR1: The first data release of the Milky Way bulge and southern plane from the near-infrared ESO public survey VISTA variables in the Via Lactea

Saito, R. K.; Hempel, M.; Minniti, D.; Lucas, P. W.; Rejkuba, M.; Toledo, I.; Gonzalez, O. A.; Alonso-Garcia, J.; Irwin, M. J.; Gonzalez-Solares, E.; Hodgkin, S. T.; Lewis, J. R.; Cross, N.; Ivanov, V. D.; Kerins, E.; Emerson, J. P.; Soto, M.; Amores, E.
Fonte: EDP SCIENCES S A; LES ULIS CEDEX A Publicador: EDP SCIENCES S A; LES ULIS CEDEX A
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
46.32%
Context. The ESO public survey VISTA variables in the Via Lactea (VVV) started in 2010. VVV targets 562 sq. deg in the Galactic bulge and an adjacent plane region and is expected to run for about five years. Aims. We describe the progress of the survey observations in the first observing season, the observing strategy, and quality of the data obtained. Methods. The observations are carried out on the 4-m VISTA telescope in the ZYJHK(s) filters. In addition to the multi-band imaging the variability monitoring campaign in the K-s filter has started. Data reduction is carried out using the pipeline at the Cambridge Astronomical Survey Unit. The photometric and astrometric calibration is performed via the numerous 2MASS sources observed in each pointing. Results. The first data release contains the aperture photometry and astrometric catalogues for 348 individual pointings in the ZYJHK(s) filters taken in the 2010 observing season. The typical image quality is similar to 0 ''.9-1 ''.0. The stringent photometric and image quality requirements of the survey are satisfied in 100% of the JHK(s) images in the disk area and 90% of the JHK(s) images in the bulge area. The completeness in the Z and Y images is 84% in the disk, and 40% in the bulge. The first season catalogues contain 1.28 x 10(8) stellar sources in the bulge and 1.68 x 10(8) in the disk area detected in at least one of the photometric bands. The combined...

Populações e evolução do bojo e região central da Galáxia; Populations and the evolution of the bulge and central region of the Galaxy

Moraes, Oscar Cavichia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.45%
O presente trabalho propõe uma abordagem abrangente para descrever a evolução da região central da Via Láctea, compreendendo-se aí o bojo, a barra e as interfaces dos mesmos com o limite interno do disco e com a região central do halo. Pretende-se investigar as propriedades químicas e cinemáticas destas estruturas, que são interconectadas, com o objetivo de separá-las e aplicar os resultados daí obtidos a um modelo de formação e evolução do bojo e da região interna do disco que descreva simultaneamente distintos aspectos da evolução da região central da Galáxia. Na primeira parte do trabalho, uma amostra de nebulosas planetárias (NPs) localizadas no disco interno e no bojo da Galáxia é utilizada para encontrar a distância galactocêntrica que melhor separa estas duas populações, do ponto de vista das abundâncias. Foram utilizadas escalas de distâncias estatísticas para o estudo da distribuição das abundâncias na interface bojo-disco. A aplicação do teste Kolmogorov-Smirnov mostrou que, em média, a população interna não segue o gradiente radial de abundâncias do disco na direção do centro galáctico. Baseado neste estudo, propõe-se uma distância galactocêntrica de 1.5 kpc para definir a interface bojo-disco. Na segunda parte do trabalho...

O campo magnético da Via Láctea e a composição química dos raios cósmicos detectados no Observatório Pierre Auger; The Milky Way's magnetic field and the chemical composition of the cosmic rays detected at the Pierre Auger Observatory

Daniel Pakk Selmi-Dei
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Esta tese apresenta um estudo das deflexões nas trajetórias de raios cósmicos com energia ultra-alta (> 1018 eV) devido à sua propagação pelo campo magnético da Via Láctea. Partindo de dados coletados no Observatório Pierre Auger, localizado na Argentina, a técnica do backtracking foi aplicada sob diversas hipóteses relativas à carga elétrica do núcleo primário. Uma situação histórica é feita desde a época da descoberta da radiação cósmica até as últimas técnicas de detecção desenvolvidas por Pierre Auger, descobridor dos chuveiros atmosféricos extensos. A natureza das cascatas é descrita para o entendimento de como direções de chegada e energias são inferidas através dos experimentos de hoje. Alguns detalhes do espectro do uxo de raios cósmicos nas energias mais altas são expostos. As metodologias relativas aos telescópios de uorescência e ao arranjo de superfície, empregados no Observatório Auger, são introduzidas. É estabelecida uma relação entre ambas as técnicas de detecção e alguns resultados importantes, obtidos nos últimos anos pela Colaboração Auger, são apresentados. É feita uma descrição da dinâmica de campos magnéticos em plasmas astrofísicos e de dados observacionais da rotação de Faraday para embasar a escolha dos modelos de campo magnético galácticos. A magnetohidrodinâmica também é usada para explicar por que é interessante considerar certos objetos aceleradores candidatos a fontes de raios cósmicos. A distribuição de matéria na Via Láctea é então caracterizada em relação aos dados de evolução estelar e passa a ser assumida a hipótese de que a nucleossíntese elementar ocorre de modo semelhante em outras galáxias. Em seguida...

VVV DR1: The first data release of the Milky Way bulge and southern plane from the near-infrared ESO public survey VISTA variables in the Via Lactea

Ruiz González, María Teresa; Bronfman Aguiló, Leonardo
Fonte: Universidade do Chile Publicador: Universidade do Chile
Tipo: Artículo de revista
EN
Relevância na Pesquisa
46.32%
Artículo de publicación ISI; Context. The ESO public survey VISTA variables in the Vía Láctea (VVV) started in 2010. VVV targets 562 sq. deg in the Galactic bulge and an adjacent plane region and is expected to run for about five years. Aims. We describe the progress of the survey observations in the first observing season, the observing strategy, and quality of the data obtained. Methods. The observations are carried out on the 4-m VISTA telescope in the ZYJHKs filters. In addition to the multi-band imaging the variability monitoring campaign in the Ks filter has started. Data reduction is carried out using the pipeline at the Cambridge Astronomical Survey Unit. The photometric and astrometric calibration is performed via the numerous 2MASS sources observed in each pointing. Results. The first data release contains the aperture photometry and astrometric catalogues for 348 individual pointings in the ZYJHKs filters taken in the 2010 observing season. The typical image quality is ∼0. 9−1. 0. The stringent photometric and image quality requirements of the survey are satisfied in 100% of the JHKs images in the disk area and 90% of the JHKs images in the bulge area. The completeness in the Z and Y images is 84% in the disk...

Fermi-LAT Sensitivity to Dark Matter Annihilation in Via Lactea II Substructure

Anderson, Brandon; Kuhlen, Michael; Johnson, Robert; Madau, Piero; Diemand, Juerg
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 08/06/2010
Relevância na Pesquisa
46.27%
We present a study of the ability of the Fermi Gamma-ray Space Telescope to detect dark-matter annihilation signals from the Galactic subhalos predicted by the Via Lactea II N-body simulation. We implement an improved formalism for estimating the boost factor needed to account for the effect of dark-matter clumping on scales below the resolution of the simulation, and we incorporate a detailed Monte Carlo simulation of the response of the Fermi-LAT telescope, including a simulation of its all-sky observing mode integrated over a ten year mission. We find that for WIMP masses up to about 150 GeV in standard supersymmetric models with velocity-averaged cross section 3*10^-26 cm^3 s^-1, a few subhalos could be detectable with >5 standard deviations significance and would likely deviate significantly from the appearance of a point source.; Comment: 16 pages, 6 figures

The Via Lactea INCITE Simulation: Galactic Dark Matter Substructure at High Resolution

Kuhlen, M.; Diemand, J.; Madau, P.; Zemp, M.
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 20/10/2008
Relevância na Pesquisa
46.27%
It is a clear unique prediction of the cold dark matter paradigm of cosmological structure formation that galaxies form hierarchically and are embedded in massive, extended dark halos teeming with self-bound substructure or "subhalos". The amount and spatial distribution of subhalos around their host provide unique information and clues on the galaxy assembly process and the nature of the dark matter. Here we present results from the Via Lactea INCITE simulation, a one billion particle, one million cpu-hour simulation of the formation and evolution of a Galactic dark matter halo and its substructure population.; Comment: 10 pages, Proceedings of the SciDAC 2008 conference, (Seattle, July 13-17, 2008)

VVV DR1: The First Data Release of the Milky Way Bulge and Southern Plane from the Near-Infrared ESO Public Survey VISTA Variables in the Via Lactea

Saito, R. K.; Hempel, M.; Minniti, D.; Lucas, P. W.; Rejkuba, M.; Toledo, I.; Gonzalez, O. A.; Alonso-Garcia, J.; Irwin, M. J.; Gonzalez-Solares, E.; Hodgkin, S. T.; Lewis, J. R.; Cross, N.; Ivanov, V. D.; Kerins, E.; Emerson, J. P.; Soto, M.; Amores, E.
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 23/11/2011
Relevância na Pesquisa
46.32%
The ESO Public Survey VISTA Variables in the Via Lactea (VVV) started in 2010. VVV targets 562 sq. deg in the Galactic bulge and an adjacent plane region and is expected to run for ~5 years. In this paper we describe the progress of the survey observations in the first observing season, the observing strategy and quality of the data obtained. The observations are carried out on the 4-m VISTA telescope in the ZYJHKs filters. In addition to the multi-band imaging the variability monitoring campaign in the Ks filter has started. Data reduction is carried out using the pipeline at the Cambridge Astronomical Survey Unit. The photometric and astrometric calibration is performed via the numerous 2MASS sources observed in each pointing. The first data release contains the aperture photometry and astrometric catalogues for 348 individual pointings in the ZYJHKs filters taken in the 2010 observing season. The typical image quality is ~0.9-1.0". The stringent photometric and image quality requirements of the survey are satisfied in 100% of the JHKs images in the disk area and 90% of the JHKs images in the bulge area. The completeness in the Z and Y images is 84% in the disk, and 40% in the bulge. The first season catalogues contain 1.28x10^8 stellar sources in the bulge and 1.68x10^8 in the disk area detected in at least one of the photometric bands. The combined...

Hundreds of new cluster candidates in the VISTA variables in the Via Lactea survey DR1

Barba, R. H.; Roman-Lopes, A.; Castellon, J. L. Nilo; Firpo, V.; Minniti, D.; Lucas, P.; Emerson, J. P.; Hempel, M.; Soto, M.; Saito, R. K.
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 11/05/2015
Relevância na Pesquisa
46.27%
VISTA variables in the Via Lactea is an ESO Public survey dedicated to scan the bulge and an adjacent portion of the Galactic disk in the fourth quadrant using the VISTA telescope and the near-infrared camera VIRCAM. One of the leading goals of the VVV survey is to contribute to the knowledge of the star cluster population of the Milky Way. To improve the census of the Galactic star clusters, we performed a systematic scan of the JHKs images of the Galactic plane section of the VVV survey. Our detection procedure is based on a combination of superficial density maps and visual inspection of promising features in the NIR images. The material examined are color-composite images corresponding to the DR1 of VVV. We report the discovery of 493 new star cluster candidates. The analysis of the spatial distribution show that the clusters are very concentrated in he Galactic plane, presenting some local maxima around the position of large star-forming complexes, such as G305, RCW 95, and RCW 106. The vast majority of the cluster candidates are quite compact and generally surrounded by bright and/or dark nebulosities. IRAS point sources are associated with 59% of the sample, while 88% are associated with MSX point sources. GLIMPSE 8 mum images of the cluster candidates show a variety of morphologies...

The Vista Variables in the Via Lactea (VVV) ESO Public Survey: Current Status and First Results

Catelan, M.; Minniti, D.; Lucas, P. W.; Alonso-Garcia, J.; Angeloni, R.; Beamin, J. C.; Bonatto, C.; Borissova, J.; Contreras, C.; Cross, N.; Dekany, I.; Emerson, J. P.; Eyheramendy, S.; Geisler, D.; Gonzalez-Solares, E.; Helminiak, K. G.; Hempel, M.; Irw
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
46.27%
Vista Variables in the Via Lactea (VVV) is an ESO Public Survey that is performing a variability survey of the Galactic bulge and part of the inner disk using ESO's Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy (VISTA). The survey covers 520 deg^2 of sky area in the ZYJHK_S filters, for a total observing time of 1929 hours, including ~ 10^9 point sources and an estimated ~ 10^6 variable stars. Here we describe the current status of the VVV Survey, in addition to a variety of new results based on VVV data, including light curves for variable stars, newly discovered globular clusters, open clusters, and associations. A set of reddening-free indices based on the ZYJHK_S system is also introduced. Finally, we provide an overview of the VVV Templates Project, whose main goal is to derive well-defined light curve templates in the near-IR, for the automated classification of VVV light curves.; Comment: 25 pages, 18 figures. To appear in the Carnegie Observatories Astrophysics Series, Volume 5