Página 1 dos resultados de 290 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Jornalismo e comportamento : os valores presentes no discurso da revista Veja

Augusti, Alexandre Rossato
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.81%
As reportagens de comportamento da revista Veja são o foco desta pesquisa, que busca definir que valores a revista destaca como centrais para nortear o comportamento contemporâneo. A amostragem reuniu 56 revistas, do período entre setembro de 2003 e setembro de 2004. Foram analisadas as 22 reportagens de capa sobre comportamento. O objetivo é responder como Veja constrói comportamentos contemporâneos e institui sentidos sobre os valores que os norteiam. Para isso, mapeamos os principais valores representados nas matérias, identificando as marcas discursivas desses valores e como elas constroem um efeito de paráfrase ao longo de textos diversos. O trabalho está inserido na perspectiva construcionista, que considera o poder do jornalismo na construção da realidade. A Análise de Discurso serve como suporte metodológico. Os principais autores utilizados para conduzir a pesquisa são Bauman, Giddens, Lipovetsky, Sennett, Traquina e Schwartz. Os valores encontrados na revista são representados pelas marcas discursivas que permitem evidenciá-los e demonstrar a freqüência com que são reiterados por Veja. Entre nossas conclusões, ganha destaque o fato de que saúde está presente em 77,27% de nosso corpus, enquanto os valores prazer...

Opiniões e sentenças em capas de Veja sobre o primeiro Governo Lula (Brasil, 2002 a 2006)

Almeida, Tania Silva de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.84%
Esta dissertação intitulada “Opiniões e sentenças de Veja, de 2002 a 2006, sobre o primeiro Governo Lula” abrange a discussão sobre a relação entre mídia e política, especificamente, Lula e Veja, no primeiro mandato. Seu objetivo foi identificar e analisar o posicionamento da revista Veja, editada pelo Grupo Abril, sobre os temas Partido dos Trabalhadores (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (Lula) e seu governo (Governo Lula). O estudo se deu na perspectiva de autores como Wilson Gomes e Maria Helena Weber, que consideram a participação das mídias no processo de formação de imagens públicas, capturando os sinais emitidos pelas instituições e atores do campo político e transcodificando-os de acordo com seus quadros interpretativos. O referencial metodológico empregado para a análise do corpus de 55 capas foi a Hermenêutica de Profundidade (HP) de J.B. Thompson, que compreende três etapas: a análise sócio-histórica, a análise formal do objeto empírico e, por fim, a análise interpretativa que reúne os elementos das etapas anteriores. Para a análise formal das capas, foram considerados aspectos relativos ao texto escrito e ao texto visual, contemplando as contribuições de autores como Eliseo Verón, Luciano Guimarães e Martine Joly. O estudo identificou que Veja articula estratégias discursivas que fazem de suas capas o locus no qual a revista explicita suas opiniões e sentenças sobre o partido...

Hugo Chávez, o ditador : o discurso da revista Veja sobre o presidente da Venezuela

Adami, Angelo Kirst
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.83%
O presente trabalho pretende analisar o discurso da revista Veja sobre presidente da Venezuela, Hugo Chávez. A seleção do corpus levou em conta as edições da revista em que Chávez aparecia ou era mencionado na capa. Foram selecionadas 12 edições da revista e 15 reportagens, de abril de 2002 a março de 2008. O objetivo é demonstrar como Veja constrói a imagem de Hugo Chávez como um ditador. Para isso, buscamos mapear os atributos associados pela revista à forma pela qual o presidente da Venezuela exerce o poder, identificar as marcas discursivas construídas por estes atributos e perceber de que forma Veja articula este discurso com o contexto brasileiro. Estudamos o jornalismo a partir da perspectiva construcionista, e utilizamos como metodologia a Análise do Discurso de linha francesa. A análise das 211 seqüências discursivas recortadas permitiu identificarmos quatro formações discursivas principais, através das quais Veja apresenta Chávez como um ditador: 1) o Autoritário; 2) o Caudilho Populista; 3) o Clone; e 4) a Ameaça.

Construção de opinião no texto informativo : adjetivos, advérbios e figuras de linguagem como estratégias discursivas em Veja, Épica, IstoÉ e Carta Capital

Santos, Janaíne
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.69%
Esta pesquisa problematiza o jornalismo produzido pelas principais revistas semanais de informação brasileiras: Veja, Época, IstoÉ e CartaCapital. O objetivo geral é compreender como o discurso jornalístico das revistas semanais funciona ao introduzir, no texto informativo, efeitos de sentido valorativos próprios da opinião. Como objetivos específicos, a investigação busca identificar as principais estratégias verbais utilizadas na construção da opinião, bem como discuti-las na perspectiva de que o jornalismo é um gênero discursivo construído na moldura de um contrato de comunicação. No âmbito teórico, a dissertação trabalha com conceitos fundamentais à análise, como discurso, campo jornalístico, objetividade, contrato de comunicação, gênero e subgênero. No âmbito empírico, o estudo trabalha com 16 edições das revistas, aplicando na análise os procedimentos metodológicos da Análise do Discurso de linha francesa. O resultado apresenta a utilização de adjetivos, de alguns tipos de advérbios e de determinadas figuras de linguagem como as principais estratégias discursivas verbais de construção da opinião no interior dos textos informativos.; This research deals with the journalism produced by the main Brazilian weekly information magazines Veja...

Fontes e pluralidade na revista Veja: criminalidade, violência e segurança pública

Sória, Paula Milano
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.74%
A presente pesquisa apresenta uma análise da cobertura de criminalidade, violência e segurança pública no Brasil, realizada pela revista Veja, de circulação nacional, entre os dias 14 de fevereiro de 2007 e 6 de fevereiro de 2008. A data de início da pesquisa tem como marco o assassinato do menino João Hélio Fernandes. Inicialmente, apresentaremos o olhar teórico com o qual embasamos e através do qual realizamos a pesquisa: a Análise de Conteúdo. Em seguida, colocamos as questões metodológicas, dividas entre uma discussão acerca do método e dos procedimentos técnicos para se realizar a investigação das 51 edições. E, para finalizar, promovemos a apreciação dos 29 textos com chamada de capa selecionados, segundo as categorias de análise formuladas. O objetivo deste trabalho é analisar o modo como Veja deu espaço as mais diversas fontes e se a recorrência a essas fontes se deu de maneira plural.; This research presents an analysis of coverage of crime, violence and public security in Brazil, held by Veja magazine, a national circulation magazine, between 14 February 2007 and February 6, 2008. The research´s starting date have by mark the murder of the boy João Helio Fernandes. Initially, we present the theoretical look wich we based it and through which we conducted the research: the Analysis of Content. Then...

A produção de sentidos sobre Barack Obama no jornalismo das revistas Veja e Época

Bem, Daniela Andrade Torres de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.83%
Partindo das teorias construcionistas do jornalismo, propomos neste trabalho analisar a produção de sentidos sobre Barack Obama nas revistas Veja e Época durante o ano de 2008 – ano eleitoral nos Estados Unidos. O objetivo é compreender quais sentidos esses dois veículos de comunicação produzem sobre Obama. Com esse propósito, buscamos identificar quais as características e atributos que as revistas usam ao se referir ao político, mapeando-os através de marcas discursivas. Além disso, buscamos verificar se as publicações apresentaram em seus textos estratégias discursivas que nos remetem a narrativa mítica da jornada do herói. A seleção do corpus da pesquisa levou em conta as edições que, nesse período, trouxeram o assunto como matéria principal ou chamada secundária nas capas. Ao todo, foram selecionados seis exemplares – três edições da revista Veja e três da revista Época. A metodologia que utilizamos foi a Análise do Discurso de linha francesa. Foram mapeadas, na revista Veja, 101 sequências discursivas que nos levou a identificar nove formações discursivas (FDs) – núcleos de sentidos através dos quais Obama é representado: FD 1 – Inovação e esperança frente à política tradicional; FD 2 – A estrela; FD 3 – O conciliador; FD 4 – A resposta das lutas do movimento dos direitos civis; FD 5 – Vencedor de obstáculos; FD 6 – O novo Kennedy?; FD 7 – Ph.D em diversidade; FD 8 – O candidato do mundo; e FD 9 – Obama não é Lula. Na revista Época...

Lula na revista Veja : uma comparação entre 2002 e 2010

Thibes, Victoria Jurkfitz Kessler
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Este trabalho estuda a formação de sentidos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas reportagens da revista Veja, fazendo uma comparação entre 2002 e 2010. O objetivo geral é verificar se houve mudança na imagem de Lula na revista após oito anos de presidência, compreendendo o momento em que ele foi eleito e seu último ano de governo. Os objetivos específicos são descobrir os sentidos apresentados pela revista em 2002, descobrir os sentidos apresentados em 2010 e comparar os resultados obtidos. Utilizamos como método a Análise de Discurso de linha francesa (AD), analisando cada uma das matérias selecionadas e identificando suas Formações Discursivas (FD), exemplificadas através de diferentes Sequências Discursivas (SD). Para compor o corpus da pesquisa selecionamos uma matéria para cada mês entre Setembro e Novembro de 2002 e Setembro e Novembro de 2010, compreendendo o mês imediatamente anterior às eleições, o período entre o 1º e o 2º turnos e o mês imediatamente após as eleições, quando já se sabia o resultado. Levamos em consideração as matérias que foram mostradas na capa da revista, por entender que esta é a principal da edição, e selecionamos as que se aproximam mais de nosso objeto de pesquisa...

Acontecimento e história nas páginas da revista Veja : uma análise das reportagens sobre o primeiro governo da ditadura civil-militar argentina (1976-1981)

Dornelles, Roberto Anderson
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.93%
Este trabalho procura analisar as relações entre jornalismo impresso e política numa perspectiva histórica. Especificamente, o tema da pesquisa é a cobertura jornalística de uma revista brasileira de periodicidade semanal e de circulação nacional, a revista Veja, sobre os acontecimentos sociais, políticos e militares, ocorridos durante o primeiro governo da ditadura civil-militar argentina entre os anos de 1976 e 1981. Este tema surge da constatação da importância do jornalismo impresso no processo de divulgação de informações ligadas à política, principalmente no período contemporâneo da história. Em termos gerais, esta pesquisa pode ser compreendida em duas dimensões: a primeira relacionada diretamente ao objeto empírico. Neste caso optamos por trabalhar com o conteúdo publicado pela revista Veja sobre os acontecimentos sociais ocorridos na Argentina entre os anos de 1976 e 1981, que corresponde ao período do primeiro governo ditatorial comandado pelo general Jorge Rafael Videla, por ter sido o governo que instaurou o regime e esteve a maior parte do período ditatorial no poder. A segunda dimensão está relacionada ao objeto teórico – que se circunscreve, num primeiro momento, à discussão da possibilidade de o jornalismo constituir-se como uma forma de conhecimento social...

Os sentidos sobre a vitória de Dilma Rousseff nas eleições de 2010 : análise de discurso em Veja e CartaCapital

Machado, Carlos Alexandre
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.67%
O objetivo desta monografia é analisar os sentidos produzidos pelas revistas Veja e CartaCapital na vitória de Dilma Rousseff nas eleições presidenciais de 2010. O trabalho tem como base teórica o Construtivismo, que estuda o jornalismo como uma construção social da realidade, e como metodologia a Análise do Discurso de linha francesa. Os objetivos específicos são: 1) Identificar por meio da comparação das publicações os sentidos que as revistas CartaCapital e Veja deram na vitória de Dilma Rousseff nas eleições presidenciais de 2010; 2) Relacionar os sentidos produzidos pelas revistas ao apoio de cada uma aos candidatos nas eleições de 2010; e 3) Perceber, através do mapeamento nos textos, as convergências e as divergências das publicações nas matérias sobre a candidata e o processo eleitoral. Entre as duas revistas, foram selecionadas 131 Sequências Discursivas (SDs) e detectadas oito Formações Discursivas (FDs) divididas em quatro eixos temáticos: âmbito pessoal de Dilma Rousseff (FD1 – Feminina e FD2 Agressiva), âmbito político de Dilma Rousseff (FD3 – Competente e FD4 – Incompetente), PT no governo federal (FD5 – PT Competente e FD6 – PT Incompetente) e situação da oposição (FD7 – Oposição enfraquecida e FD8 – Oposição fortalecida). Foram identificadas 11 SDs presentes na FD1 (6...

O Programa Mais Médicos: um estudo de imagem a partir da revista Veja

Segalin, Marina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.71%
O presente trabalho trata de um estudo acerca das ofertas de imagem produzidas pela revista Veja sobre o Programa Mais Médicos, do governo federal. O objetivo foi verificar a apresentação do Programa nas notícias veiculadas através da revista impressa e do seu portal de notícias. Como corpus de análise, foram abordadas as publicações durante o período de 8 de julho de 2013, data de lançamento do Programa pela Presidente Dilma Rousseff, a 28 de outubro de 2013, data prevista pelo Ministério da Saúde para o início das atividades dos médicos formados no exterior. Para identificação das ofertas de imagem utilizou-se a análise de discurso de corrente inglesa como metodologia de pesquisa, juntamente com uma adaptação do Método de Configuração da Imagem (MCI), elaborado por Deonir De Toni. Ao final, foi realizada uma análise a respeito dos atributos de imagem observados e sua articulação no discurso da revista acima citada.; This research presents a study about the image produced by Veja magazine about the ―More Doctors Program‖, a federal government program. The objective was to verify the presentation of the program in the publishing through its print magazine and news portal. As a part of analysis, publications were addressed during the July 8...

As Relações econômicas no discurso jornalístico da revista Veja: limites entre saúde e beleza

Britto, Denise Fernandes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
46.65%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Comunicação - FAAC; Este trabalho busca identificar a influência das relações econômicas de mercado na produção jornalística, verificando como cada reportagem, incluindo os aspectos verbal e não-verbal, forma representações cujos sentidos favorecem o consumo de mercadorias. Para isso, analisamos as matérias de saúde e beleza da revista Veja sob o enfoque da Análise do Discurso, verificando, a partir do processo ideológico, o apagamento dos limites entre essas duas editorais; This research tries to identify the influence of market economic relations in journalism production, studying how each report, including the verbal and non-verbal aspects, shapes representations of which meanings favor the consumption of commodities. So, we analyze the health and beauty articles from Veja magazine under the focus of Discourse Analysis, verifying, from the ideological process, the erasing of the limits between these twoo themes

Na página ímpar, os jovens de 1968: publicidade e representações sociais nas revistas veja e realidade

Pereira,Cláudia da Silva
Fonte: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP Publicador: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.5%
O presente trabalho tem por objetivo analisar dez anúncios publicados nas revistas veja e realidade nos anos de 1967 e 1968, buscando compreender, a partir de um determinado contexto cultural, social e político, de que forma se constrói, na mídia, a ideia de juventude. A metodologia contou com revisão de literatura, pesquisa documental nas duas revistas e análise das representações midiáticas acerca da cultura, valores e práticas dos jovens. Como resultado, estabeleceram-se algumas possíveis categorias de tipos ideais presentes na narrativa publicitária. Percebe-se, ao longo da análise, que a mídia se apropria de valores positivos atribuídos aos jovens, ao mesmo tempo que contribui para a fixação da oposição entre jovens e adultos.

A revista Veja e os mecanismos de construção de sentidos; Veja magazine and the mechanisms of making sense

Ota, Ivete Aparecida da Silva
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
This study, titled: Veja magazine titled and the mechanisms of making sense, aims to understand the investment discursive Veja magazine in the construction of meaning effects on itself and the facts. We made a theoretical option for the Analysis of Speech because it allows us to go beyond the transparency of language and into their opacity, taking into account the historicity of the constitutive of what to say. The study found that the movement of meaning in speeches of Veja magazine if given from their association with the ideological formation of capital, the dynamics of explicit directions by what was said and by what wasn t. The way of functioning of discourse Veja magazine reiterates the dominant discourse about the objectivity brought to visibility in its senses told some, hiding / silencing others, restoring from an effect of evidence, certain senses as the only possibility brought. Inserted into the logic of capital, whose objective is profit, and magazine sells its merchandise, coating them with an aesthetic fit for consumption and as a means of communication to get support in its say about the objectivity, the magazine builds on itself same effect on jurisdiction to ensure credibility for its say. Veja magazine produces / reproduces...

Da contestação ao consumismo: a trajetória da cultura jovem nas páginas da revista Veja (1968/2006)

Caldas, Paulo Cirne de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.92%
Nesta tese, tencionamos pensar como a revista Veja trata a questão da juventude durante sua história. A partir de um registro historiográfico, nós queremos saber como os jovens são chamados nesta revista. Nós resgatamos a história da juventude em Veja. Com os textos selecionados para a análise, a tese toma a produção jornalística como uma referência para verificar como Veja se apropria da cultura jovem. O corpus da tese é formado por 99 textos, de outubro de 1968 a dezembro de 2006. Também analisamos as três edições especiais de Veja sobre a juventude brasileira. Este trabalho resulta de um estudo baseado em pesquisa histórica, que visa examinar e discutir criticamente como esta revista mediou a construção dos estilos de vida da juventude no Brasil. Concluímos que o jovem em Veja está moldado de acordo com o modelo de integração exigido pela sociedade de consumo. Neste modelo, eles são vistos como um grupo social que pode comprar e sustentar o visual que eles desejam, com nenhuma referência aos grupos do risco que os cercam. Entretanto, Veja fala também sobre os grupos da juventude de baixa renda, contrapondo-os ao seu ideal de sujeito: a juventude consumista da classe média. Suas páginas comemoram os estilos de vida da juventude que refletem a beleza...

Revistas Veja e Época: um olhar complexo

Azubel, Larissa Lauffer Reinhardt
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.69%
Este estudo buscará compreender e explicar a produção de sentido no Jornalismo de revista, a partir de um olhar complexo às semanais de informação, Veja e Época. Para investigarmos o tecer dos significados será preciso o desfazer da trama. Com este fim, selecionamos as categorias, a priori, que nortearão o nosso olhar: Figuras de Linguagem, de Domingos Paschoal Cegalla, e Estereótipo, Mito, Cultura, Poder e Socioleto, de Roland Barthes. Por meio delas, da Semiologia barthesiana, como técnica de análise, e do Paradigma da Complexidade moriniano, como método de pesquisa, iremos ao encontro da decifração dos signos de nosso objeto. Durante a trajetória de investigação, veremos, ainda, surgirem duas categorias, a posteriori, que contribuirão para a nossa visão – e vidência – do discurso nos magazines: Pós- Modernidade, de Michel Maffesoli, e, Autoajuda, de Arnaldo Chagas. Com esta base, teórica e metodológica, refletiremos de forma transdisciplinar e dialógica sobre as metamorfoses no modo de fazer e de narrar dos magazines, na contemporaneidade. Veremos que as interações, complementares, concorrentes e antagônicas, entre razão e emoção, ética e estética, sabedoria e demência, revelam um Jornalismo de revista pós-moderno...

A construção do sujeito representativo da oposição liberal nas páginas da revista Veja (1979-1988)

Silveira, Caren Santos da
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.83%
Os veículos de comunicação tiveram um papel destacado no processo de redemocratização do Brasil, ocorrido nos anos 1980. Nesse contexto, Veja teve uma ampla relevância. Mediante uma análise da revista no período de 1979 a 1988, foi possível identificá-la como um locus da oposição liberal que se tornou hegemônica ao fim deste processo. O corpus documental desta pesquisa foi composto em sua totalidade pelas 520 edições da revista Veja, referentes ao período compreendido entre os anos de 1979 e 1988. Em relação aos procedimentos analíticos, foram utilizadas proposições específicas da Análise de Conteúdo. Além da análise qualitativa, indicadores quantitativos foram considerados para definir elementos de maior relevância na filtragem das fontes. Do ponto de vista teórico houve o embasamento predominante nas acepções formuladas por Antonio Gramsci como ideologia, partido, intelectual orgânico, entre outras. No decorrer desta análise, mediante o processamento das fontes, foi consolidada e demonstrada a hipótese de que Fernando Henrique Cardoso foi constituído discursivamente na revista como sujeito representativo do projeto de oposição liberal dos anos 1980, o qual foi apoiado e defendido na revista.; The mass media had a remarkable role in the redemocratization process in Brazil...

Comunicação organizacional e ethos discursivo : representações de infância em anúncios de bancos veiculados na revista Veja (1968-2011)

Stocker, Pâmela Caroline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.65%
Na perspectiva da comunicação organizacional, a publicidade apresenta-se como meio profícuo para que as organizações atualizem os seus discursos e falem de si para os públicos de forma estratégica. Nessa direção, o acionamento de representações de infância por diversas empresas/marcas tem se ampliado significativamente na última década como eficiente fórmula para dar-se a ver aos públicos. No caso da mídia impressa, os bancos ocuparam lugar de destaque como as organizações que mais empregaram representações de infância em seus anúncios nos últimos 40 anos (ANDRADE, 2010). Esta pesquisa tem como objetivo verificar o ethos discursivo (MAINGUENEAU, 2008) ofertado pelas organizações bancárias em seus anúncios que empregaram representações de infância. O corpus do estudo compreende 59 anúncios veiculados nas edições da revista Veja que circularam no mês de outubro (mês da criança) entre 1968 e 2011. O referencial metodológico adotado compreende elementos da aproximação entre semiose peirceana e análise do discurso, desenvolvida por Verón (1980 e 2004). A análise final foi organizada por década e realizada a partir de 14 anúncios-tipo representantes do corpus. É possível evidenciar que, nos últimos 40 anos...

A representação da mulher durante a ditadura militar brasileira : anúncios da revista Veja 1969-85

Camana, Ângela
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Esta monografia estuda a imagens da mulher brasileira durante a ditadura militar (1964-85). Seu objetivo geral é refletir sobre a representação da mulher apoiando-se em anúncios da revista Veja para através deles inferir qual o lugar da mulher na própria sociedade. Inicialmente discute a partir de Fico (1997), Carvalho (2002) e Burke e Briggs (2006) o contexto social, histórico e midiático do mundo e do Brasil, para debater acerca de conceitos de sexo e gênero e apresentar uma retrospectiva global e local do feminismo, de acordo com Beauvoir (1954) e Scott (2012). Por fim, elenca os arquétipos femininos estático e dinâmico e verifica seus usos nos anúncios. O corpus da pesquisa é composto de 17 peças, uma de cada edição da Semana Internacional da Mulher, de 1969 a 1985. Através de ponderação quantitativa e qualitativa, a pesquisa considera que grande parte dos anúncios são negativos e reproduzem enunciados da dominação masculina.; This monograph studies the images of Brazilian women during the Military Dictatorship (1964-85). Its general purpose is to reflect on the representation of women relying on advertisements from Veja magazine to, trough them, infer about what is the role of women in society itself.Initially...

As lacunas de sentido no discurso jornalístico : do repórter ao editor da revista Veja

Furtado, Thaís Helena
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.86%
Este trabalho trata da forma como as reportagens são produzidas numa revista nacional de informação geral semanal. A revista Veja tem repórteres espalhados por todo o Brasil e fora dele. Diariamente, esses profissionais enviam textos para o grupo de editores, na sede da revista, em São Paulo. Os editores, por sua vez, têm que reunir todo o material recebido sobre um mesmo assunto em uma única matéria a ser publicada, o que implica reunir diferentes recortes de textos em um só. Essa reunião de recortes dá margem para que o discurso final dos editores seja diferente das produções textuais iniciais dos repórteres, não só na materialidade textual, mas também no sentido. Este estudo, comparando textos de repórteres e de editores da revista Veja, tem o objetivo de analisar - usando como referencial teórico a Análise do Discurso (AD) - como são produzidos esses deslizamentos de sentido. O trabalho discute também a questão da autoria das matérias publicadas por Veja, considerando, então, que vários sujeitos enunciadores participam de sua construção sem que o leitor o saiba. O editor é o responsável pela produção do texto final, e este estudo pretende mostrar como os sentidos são nele fixados, debatendo de quem é a autoria desse texto.; Ce travail examine la forme comme les reportages sont produits dans un magazine national d'information génerale hébdomadaire. Le magazine Veja a des reporters répandus partout au Brésil et à l'extérieur. Tous les jours ces professionnels envoient ses textes au groupe d'éditeurs siégés à São Paulo. Les éditeurs doivent...

Rio+20 como acontecimento jornalístico nas revistas Veja e Época

Reginato, Gisele Dotto; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Acontecimento jornalístico Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n2p479Este artigo analisa a cobertura jornalística da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), tendo em vista a problematização em torno do conceito de acontecimento jornalístico, com base especialmente em Babo-Lança (2006); Charaudeau (2006); Mouillaud (1997); Quéré (2005; 2011) e Rebelo (2006). São analisadas as revistas Veja e Época, as duas com maior circulação média entre as revistas semanais brasileiras. Como resultado, constata-se ter sido reiterante a utilização do gancho factual do acontecimento para discutir a temática ambiental, porém não foi realizada uma cobertura analítica da Rio+20 como acontecimento. Além disso, as revistas se utilizaram da cobertura do acontecimento para reforçar a credibilidade. A análise demonstra ainda a criminalização e a ironia em relação às manifestações ocorridas durante a conferência e seus eventos paralelos.