Página 1 dos resultados de 11 itens digitais encontrados em 0.050 segundos

Effects of land use change on plant composition and ecosystem functioning in an extensive agro-pastoral system : plant functional traits and ecosystems processes

Castro, Helena Isabel Ferreira de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
35.74%
As a consequence of the industrial and socio-demographic changes of the last decades, the characteristic land use practices of extensive agro-pastoral systems in the region of Alentejo, Southern Portugal are being gradually abandoned and the consequences are still little understood. Land use changes are important drivers of environmental degradation, modification and fragmentation of habitats with the subsequent alterations of global carbon and hydrological cycles, global and regional climate, and decline in biodiversity. This work aims to contribute to a better understanding of the effects of abandonment in ecosystems with a long history of human management, as is the case of the agro-pastoral systems of Southern Portugal. Three land use categories were selected to represent a decrease in land use intensity (‘grazing’, ‘intermediate succession’ and advanced succession’). Following abandonment, secondary succession is expected to occur with consequent changes in soil characteristics and vegetation composition and structure. Because plant species differ in their functional traits and in their effects on ecosystem processes, an effect of land use change at this level may also be expected. Plant traits relate to universal plant functions of growth (e.g. light and nutrient acquisition...

Eficiência agronômica de fontes alternativas de fósforo e modelo de predição do uso de fosfatos naturais; Agronomic effectiveness of alternative sources of phosphorus and phosphate rock decision support system

Benedito, Daniela da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
45.73%
Os fertilizantes fosfatados (FF) mais utilizados na agricultura são solúveis em água, e requerem enxofre elementar e concentrados apatíticos de elevada qualidade para produção, conduzindo à subutilização dos depósitos de fosfato (perdas elevadas de P no beneficiamento). Conseqüentemente, é necessário estudar as fontes alternativas de P. Neste trabalho foram estudadas quanto à: (i) revisão de literatura que tenta mostrar a situação atual no Brasil e no mundo; (ii) produção alternativa de fonte de P que integra matéria orgânica e RF (Humifert); e (iii) utilização de software para predizer a eficiência agronômica (EA) de RF, relativamente às fontes de P solúveis em água. Na revisão da literatura foram enfatizados: tratamento térmico, acidulação parcial, compactação ou mistura com FF solúveis em água, tratamentos com resíduos orgânicos e/ou microrganismos. Outros aspectos apontaram: (i) condições gerais para utilizar fontes de P de elevada solubilidade em água e alternativas; (ii) manejo de solos prevendo solubilização de formas de P nativo e aumento na EA de fontes de P através de cultivos precedentes ou microrganismos; (iii) calcinação de RFs do tipo Ca-Al-P (crandallita); e (iv) necessidade de pesquisas com fontes alternativas de P em condições de casa-de-vegetação e campo. Quanto ao processo Humifert...

Diversidade e conservação de anfíbios anuros no estado de Santa Catarina, sul do Brasil; Diversity and Conservation of amphibians in Santa Catarina State, southeastern Brazil

Gonsales, Elaine Maria Lucas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
35.72%
Apesar da elevada diversidade de anfíbios anuros na Mata Atlântica, as variações geográficas na riqueza e na composição das taxocenoses são pouco conhecidas. Este estudo sintetiza o conhecimento atual sobre a riqueza e a distribuição geográfica de anuros no Estado de Santa Catarina, sul do Brasil, e identifica as principais lacunas de áreas para a conservação e de conhecimento sobre as espécies. As informações foram obtidas por meio da consulta de exemplares depositados em dez coleções científicas nacionais, literatura e em campo. As visitas a campo foram realizadas em áreas carentes de informações e/ou com necessidade de coleta de espécies com problemas taxonômicos, identificadas a partir de análises preliminares. Padrões gerais de distribuição foram investigados considerando a amplitude total da distribuição geográfica de espécies ocorrentes no Estado. As variações na riqueza e endemismo de anuros foram analisadas utilizando análise de agrupamento e análise de parcimônia de endemismo (APE). Para isso, o Estado foi dividido em cinco eco-regiões, considerando as variações na complexidade estrutural da vegetação, características de clima e heterogeneidade de relevo. Para identificar as regiões prioritárias para a conservação de anuros...

As florestas montanas da Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia (São Paulo, Brasil); The montane forests of the Morro Grande Forest Reserve, Cotia (São Paulo State, Brazil)

Eduardo Luis Martins Catharino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
15.66%
A Reserva Florestal do Morro Grande localiza-se em Cotia, SP, Brasil, no Planalto de Ibiúna, nos rebordos do Planalto Paulistano, aproximadamente entre os paralelos 23o35 -50 S e 46o50 - 47ºWG. Situada entre cerca de 850-1.050 m de altitude, mantém importante manancial d água da metrópole paulistana e cerca de 10.000 ha de florestas em um grande mosaico sucessional. A maior parte da região possui embasamento cristalino, com xistos e gnaisses pré-cambrianos. Possui atualmente clima temperado com inverno menos seco (Cfb, Köppen), estando localizada em transição climática oceano-continente, nas bordas da bacia terciária de São Paulo. Segundo alguns autores, a região foi recoberta originalmente por florestas atlânticas mistas com pinheiro-do- Paraná. Para outros, faz parte do complexo interiorano da floresta estacional semidecidual. O presente trabalho teve como objetivos gerais caracterizar a RFMG e caracterizar fitogeograficamente as florestas regionais, como subsídios ao seu zoneamento, e como objetivos específicos: i) levantar a composição principal do estrato arbóreo das florestas da Reserva; ii) comparar as florestas secundárias e maduras existentes; iii) verificar as séries sucessionais da regeneração secundária tardia e possíveis espécies indicadoras dos diferentes estágios; iii) servir de testemunha para comparações com fragmentos florestais em áreas contíguas; iv) inferir sobre a importância da conservação das áreas florestais da RFMG. A floresta foi amostrada aplicando o método de pontos quadrantes. Amostraram-se 2.400 árvores em seis diferentes locais. Em cada local amostrou-se 400 árvores em quatro blocos de 25 pontos-quadrante ou 100 indivíduos...

Influência do ambiente construído no microclima urbano

Borges, Marcus Gonçalves Euclydes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xv, 128 p.| il., grafs., tabs., mapas
POR
Relevância na Pesquisa
45.85%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Florianópolis, 2009; O crescimento urbano nos últimos anos, juntamente com a falta de planejamento adequado das cidades brasileiras, provocam degradações e impactos ambientais, impondo transformações ao ambiente e conseqüentemente ao clima. A expressão mais perceptível desta mudança é o aumento da temperatura do ar. Apenas nos últimos anos tem havido maior atenção para fatores microclimáticos no planejamento das cidades, principalmente as de pequeno e médio porte. O presente trabalho visa avaliar o impacto do ambiente construído na formação de microclimas. A primeira parte apresenta considerações gerais sobre a influência da forma urbana na formação de diferentes microclimas, a relevância do tema da pesquisa e seus objetivos. A segunda parte é constituída pelo referencial teórico do trabalho, onde são abordados os temas sobre o clima, os elementos do clima, a classificação climática, a influência do ambiente construído e da vegetação sobre o clima urbano. A metodologia fundamentou-se na elaboração e análise de mapas da área, que permitiram a caracterização do objeto de estudo...

Caminhos bioclimáticos : desempenho ambiental de vias públicas na cidade de Terezina - PI

Silva, Caio Frederico e
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.72%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2009.; Este trabalho trata do desempenho ambiental da arborização urbana inserida na via pública. São destacadas, como objeto de estudo, avenidas da cidade de Teresina – Piauí, caracterizada por possuir clima tropical subúmido. Tem, como principal objetivo, a função de contribuir com diretrizes gerais de desenho urbano bioclimático para a produção de um espaço público mais confortável climaticamente. Para isso, discute-se o microclima gerado nas vias públicas, a partir da conformação da arborização e das calçadas deste espaço urbano, relacionando-se os diversos fatores que determinam este microclima urbano, tais como a topografia, o revestimento do solo, a vegetação, a presença de barreiras, pois estes alteram, sobretudo, a incidência dos raios solares e de ventilação. O estudo foca nas ruas, nas quais se percebe que a quantidade de superfície impermeável e a quantidade de superfície sombreada são determinantes para a criação de microclimas diferenciados. A estrutura de trabalho apresenta, na introdução, uma problematização do tema, com justificativa, objetivos, delimitação e procedimentos metodológicos. Na seqüência...

Cidades e casas da Macaronésia. Evolução do território e da arquitectura doméstica nas Ilhas Atlântidas sob influência portuguesa. Quadro histórico, do séc. XV ao séc. XVIII

Fernandes, José Manuel da Cruz
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 19/02/2010 POR
Relevância na Pesquisa
25.59%
Doutoramento em Arquitectura, na especialidade de História da Arquitectura; A Introdução refere conceitos (a ciência histórica), metodologias (Nova História, estruturalismo, antropologia), conteúdos (imagem, desenho) e teorizações (tipologia, modelo). O trabalho divide-se em: o urbanismo; a arquitectura doméstica; conclusões. O cap.I trata da identificação dos arquipélagos da Macaronésia: geografia (geomorfologia, clima, vegetação); ocupação humana (descoberta e colonização), suas características (filiações e origens dos habitantes); e povoamento (ocupação do território). O cap. II analisa as cidades do Portugal Continental (centrando-se na Idade Média), que terão influenciado as fixações urbanas nas ilhas (evolução no tempo, tipo de estrutura, cidade ibérica), procurando definir um MODELO DE CIDADE INSULAR da época. O cap.III analisa as cidades insulares (tipologias, estrutura), centrado nas mais relevantes (Funchal, Angra, Ponta Delgada, Ribeira Grande), e comparando com vilas do Continente. O cap.IV refere em geral a casa vernácula, urbana e rural, de Portugal Continental, inserindo-a no quadro europeu. Nos caps.V e VI, respectivamente, elabora-se a análise da casa urbana e da casa rural das ilhas...

Floristica, espectro biologico e padrões fenologicos do cerrado sensu lato no Parque Nacional das Emas (GO) e o componente herbaceo-subarbustivo da flora do cerrado sensu lato

Marco Antonio Portugal Luttembarck Batalha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
25.59%
O cerrado é o segundo tipo vegetacional brasileiro em extensão territorial. Entre as reservas que o protegem, o Parque Nacional das Emas (PNE) é uma das maiores e mais bem preservadas. O PNE, com cerca de 132.000 ha, está localizado no Planalto Central Brasileiro, no sudoeste de Goiás, sob clima tropical subquente úmido com três meses de seca no inverno. A maior parte do PNE, mais de 90% de sua área, é coberta por fisionomias de cerrado (campo limpo, campo sujo, campo cerrado ou cerrado sensu stneto). Até o momento, os únicos estudos desenvolvidos no PNE envolviam sua fauna (especialmente, a de maior porte) ou o fogo. De novembro de 1998 a outubro de 1999, realizamos um levantamento florístico nas fisionomias de cerrado no PNE, quando encontramos 601 espécies, pertencentes a 303 gêneros e 80 famílias. Entre as espécies coletadas, 12 foram invasoras e sete, novas para ciência. A proporção entre espécies herbáceo-subarbustivas e arbustivo-arbóreas foi de 3,03:1. As famílias mais ricas em espécies foram Asteraceae, Fabaceae, Poaceae, Myrtaceae e Lamiaceae, que compreenderam 48% do total de espécies. Os resultados encontrados nesse levantamento mostraram a importância do PNE para a conservação do cerrado, pois de 8 a 20% das espécies relacionadas para essa formação vegetal ocorrem na reserva. Comparamos a distribuição de espécies por famílias obtidas para a flora do PNE com aquelas obtidas por outros autores para o Domínio do Cerrado e o cerrado sensu lato. Usamos esses padrões mais gerais como modelos nulos contra os quais a distribuição de espécies por famílias no PNE foi testada...

Contrastando determinantes ecológicos da riqueza de espécies novas e antigas de mamíferos

Decker, Gabriela
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 48f. : grafs., tabs., algumas color.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.59%
Orientadora : Marcio R. Pie; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa: Curitiba, 20/03/2015; Inclui referências; Área de concentração; Resumo: Os gradientes de diversidade de espécies possivelmente estão entre os fenômenos mais comuns e menos conhecidos da ecologia. Os padrões espaciais de diversidade são resultado da interação de processos ecológicos e evolutivos. Em particular, a hipótese de conservação tropical de nicho é uma abordagem que explica com a conservação de nicho pode explicar os gradientes de riqueza de espécies face das mudanças climáticas ao longo do tempo evolutivo. A hipótese é baseada nas premissas de que climas mais quentes foram mais difundidos no passado e de que muitos grupos de espécies se originam em condições tropicais e tiveram dificuldade em entrar em novas condições de clima temperado, devido à conservação de suas características ecológicas. Comumente, esta hipótese é testada por testes que correlacionam características ambientais e filogenéticas, tais como a idade dos clados. Por exemplo, comunidades temperadas e regiões desérticas menos diversas tendem a conter mais espécies de clados derivados...

Capacidade produtiva e qualidade de sítios cultivados com eucalipto em argissolos de tabuleiro no Litoral Norte da Bahia.

Miranda, Marcelo Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
25.59%
Esse estudo teve objetivo de caracterizar os solos mais representativos, avaliar a sustentabilidade da produção de sítios cultivados com eucalipto em área de tabuleiro, no Litoral Norte da Bahia, bem como, os impactos do manejo florestal sobre a qualidade desses sítios. Isto foi realizado para se obter subsídios que permitissem sugerir novas ações no manejo, e identificar indicadores de qualidade possivelmente utilizados para o monitoramento das áreas cultivadas. A área desse estudo, é propriedade da Cia de Ferro Ligas da Bahia Ferbasa, ocupa aproximadamente 1 190 ha de reflorestamento com eucalipto e está localizada no município de Entre Rios. Para esse trabalho foram selecionados cinco sítios ocupados com reflorestamento de eucalipto e três com vegetação natural primária do tipo floresta. Os sítios selecionados estavam nas mesmas condições de clima e fisiografia, sendo diferenciados basicamente pelos solos. As amostragens do solo de cada sítio foram realizadas em camadas, nas profundidades de 0-0,1 m, 0,1-0,2 m e 0,2-0,4 m, para analisar os atributos físicos e químicos. A capacidade produtiva foi representada pelas variáveis dendrométricas SI, IMA e Rpr. A avaliação da qualidade dos sítios florestais utilizou os métodos solo-sítio e IQS...

Fitólitos como indicadores de mudanças ambientais durante o Holoceno na costa norte do estado do Espírito Santo (Brasil)

Lima Lorente, Flávio; Centro de Energia Nuclear na Agricultura - Universidade de São Paulo; Ruiz Pessenda, Luiz Carlos; Centro de Energia Nuclear na Agricultura - Universidade de São Paulo; Calegari, Márcia Regina; Universidade Estadual do Oeste do Pa
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
25.87%
Um testemunho de 12 metros de profundidade e idade de ~47260 anos cal AP na sua base foi coletado na planície deltaica do litoral norte do estado do Espírito Santo. Esse trabalho teve como principal objetivo a caracterização do conjunto de fitólitos, auxiliado pelas fácies sedimentares, dados isotópicos (C e N) e datações 14C para reconstituir o paleoambiente. Os valores de carbono orgânico total - COT (0,16% a 3,28%), nitrogênio total - N total (0,01% a 0,09%), δ13C (-4,25‰ a -28,06‰), δ15N (-6,19‰ a 15,75‰) e da razão C/N (7,8 a 99) mostraram em linhas gerais que a matéria orgânica sedimentar foi originada a partir de fitoplâncton, e da mistura de plantas C3 e C4. A análise de fitólitos foi efetuada ao longo de 1,50 metros do perfil, e a partir dos agrupamentos por similaridade foi possível o estabelecimento de três intervalos que refletem mudanças na vegetação e provavelmente no clima a partir de ~7589 anos cal AP. No intervalo 1 (~7589 anos cal AP a ~5441 anos AP – idade interpolada), a assembléia fitolítica e os índices estatísticos de fitólitos calculados refletem uma vegetação composta pela mistura de árvores e gramíneas C3 e C4, semelhante e/ou comparável à vegetação de restinga...