Página 1 dos resultados de 37 itens digitais encontrados em 0.027 segundos

Os termos da meliponicultura: uma abordagem socioterminol?gica

BORGES, Luciane Chedid Melo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.14%
O presente trabalho apresenta um gloss?rio ilustrado da Meliponicultura, a cria??o de abelhas-sem-ferr?o, em duas vers?es, eletr?nica e impressa, desenvolvido ? luz dos princ?pios fundamentais da Socioterminologia. Com um corpus constitu?do por 197 textos de diferentes g?neros ? livros, artigos cient?ficos, boletins informativos, apostilas, disserta??es e teses, artigos de divulga??o, cartilhas, artigos escritos por meliponicultores, trabalhos apresentados em congressos, textos publicados em sites na internet e apresenta??es de slides ?, buscouse descrever termos que circulam no ?mbito desse dom?nio especializado, bem como identificar suas varia??es terminol?gicas. O levantamento dos termos foi feito com o aux?lio do programa WordSmith Tools e a organiza??o do gloss?rio, com o programa LexiquePro, ferramentas computacionais que propiciam agilidade e precis?o ao processo de extra??o e organiza??o das unidades terminol?gicas. O gloss?rio est? organizado em ordem alfab?tica nas duas vers?es e, na vers?o eletr?nica, tamb?m apresenta um sistema de busca anal?gico, por campos sem?nticos. Ao todo, apresenta 523 verbetes, dentre os quais 177 s?o compostos por variantes e 147 s?o ilustrados, distribu?dos em nove campos sem?nticos principais e 18 subcampos. A escolha da Meliponicultura como tem?tica justifica-se pelo fato de esta atividade estar em plena expans?o...

Varia??o das oclusivas alveolares no falar paraense

GODINHO, Cyntia de Sousa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.6%
O presente trabalho descreve e analisa a palataliza??o das oclusivas alveolares /t/ e /d/ seguidas de [i] no falar de 32 informantes paraenses, a partir de dados coletados pelo projeto ALiB ? Atlas Lingu?stico do Brasil, Regional Norte, em oito cidades do Par? (Almeirim, Altamira, Bel?m, Bragan?a, Jacareacanga, Marab?, ?bidos e Soure). A an?lise dos dados foi fundamentada nos pressupostos te?rico-metodol?gicos da Varia??o Lingu?stica, de Labov (1972, 2008) e da sociolingu?stica quantitativa (GUY; ZILLES, 2007). Foram observados 1.539 contextos de /t/ e /d/ diante de [i], constantes dos question?rios Fon?tico-Fonol?gico (QFF) e Sem?ntico-Lexical (QSL), do ALiB, que, depois de codificados, foram submetidos a tratamento estat?stico com o uso do programa de an?lise multivariada Goldvarb X, afim de determinar as vari?veis lingu?sticas e extralingu?sticas favorecedoras do processo. Os resultados demonstram que a palataliza??o das oclusivas alveolares ? um fen?meno semicateg?rico no falar paraense, encontrando-se est?vel. A vari?vel est? ligada, principalmente, a fatores lingu?sticos e geogr?ficos.; ABSTRACT: The current investigation describes and analyzes the palatalization of alveolar stops / t / and / d / followed by [i] sound in the speech of 32 informants from Par?...

Varia??o lexical em seis munic?pios da mesorregi?o sudeste paraense

GOMES, Edson de Freitas
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.34%
A presente disserta??o tem como objetivo central identificar, mapear e descrever a varia??o lexical do portugu?s falado na zona rural de seis munic?pios da mesorregi?o Sudeste Paraense: Curion?polis, Itupiranga, Santana do Araguaia, S?o F?lix do Xingu, S?o Jo?o do Araguaia e Tucuru?. Esta mesorregi?o apresenta import?ncia consider?vel no contexto s?cio-pol?tico-econ?mico-cultural do Estado do Par?. A pesquisa ? orientada pelos pressupostos da dialetologia, sob o m?todo da geolingu?stica. Este trabalho faz parte do projeto GeoLinTerm, mas com pesquisa espec?fica do eixo do projeto ALiPA. Fizemos o levantamento de alguns trabalhos realizados ao longo dos estudos geolingu?sticos. A metodologia utilizada contou com a aplica??o de um question?rio sem?ntico lexical, adaptado, contendo quatorze campos sem?nticos, que foi respondido pelos informantes selecionados. Os dados coletados nos seis munic?pios, objeto da pesquisa, cont?m registros de fala de 22 informantes da zona rural da mesorregi?o Sudeste Paraense, dentro do perfil metodol?gico estabelecido pelo ALiPA. Ap?s a coleta, fizemos o tratamento dos dados com a sele??o, a transcri??o, a elabora??o de 30 cartas e a descri??o dos resultados. Das 256 perguntas do question?rio, selecionamos as 30 mais frequentes e com maior varia??o para serem desenvolvidas nas cartas. Em seguida ?s cartas...

Varia??o dos pronomes ?tu?/?voc?? nas capitais do Norte

COSTA, Lairson Barbosa da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.45%
Este trabalho investiga a varia??o dos pronomes ?tu? e ?voc?? no portugu?s falado em seis capitais da Regi?o Norte do Brasil: Bel?m (PA), Boa Vista (RR), Macap? (AP), Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC). Baseado nos estudos de Labov (2008), analisa fatores lingu?sticos e extralingu?sticos que influem a escolha de um ou outro pronome e a rela??o destes com as formas verbais de segunda e terceira pessoas. Foram utilizados como corpus dados produzidos por 8 moradores de Bel?m; 8 de Boa Vista; 8 de Manaus; 8 de Macap?; 8 de Porto Velho; e 8 de Rio Branco, sendo 4 homens e 4 mulheres de cada capital, por meio de entrevistas de fala espont?nea, com base nos Question?rios do Projeto Atlas Lingu?stico do Brasil (ALIB). Os resultados apontam o favorecimento do pronome ?tu? em Bel?m, Manaus e Rio Branco. Boa Vista, Macap? e Porto Velho desfavorecem o pronome ?tu?.; ABSTRACT: This paper investigates the variation of the pronoun "you" in portuguese spoken in the six capitals of Northern Brasil: Bel?m (PA), Boa Vista (RR), Macap? (AP), Manaus (AM), Porto Velho (RO) and Rio Branco (AC), northern Brazil. Based on the theory Labov (2008), extralinguistic and linguistic analyzes factors that influence the choice of either pronoun and their relationship with the verb forms of the second and third persons. Were used as corpus data produced by 8 residents of Bel?m; 8 Boa Vista; 8 Manaus; 8 Macap?; 8 Porto Velho and 8 Rio Branco...

Contribui??es para o Atlas Pros?dico Multim?dia do Portugu?s do Norte do Brasil ? AMPER-POR: variedade lingu?stica do munic?pio de Abaetetuba (PA)

REM?DIOS, Isabel Cristina Rocha dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.54%
O objetivo principal dessa Disserta??o de Mestrado ? caracterizar a varia??o pros?dica dialetal do portugu?s falado no munic?pio de Abaetetuba (PA). Todos os procedimentos metodol?gicos adotados, aqui, neste estudo, seguem as orienta??es estabelecidas pela equipe do Projeto AMPER, na condu??o do tratamento dos dados, para a confec??o do Atlas Pros?dico Multim?dia das L?nguas Rom?nicas. As produ??es lingu?sticas dos falantes foram gravadas usando um ?nico padr?o, garantindo uma produ??o do sinal ac?stico de qualidade uniforme e uma boa representatividade da variedade dialetal. O corpus ? constitu?do de 102 frases, SVC (sujeito + verbo + complemento) e suas expans?es (sintagma adjetival e preposicionado), estruturadas com as mesmas restri??es fon?ticas e sint?ticas. Cada uma das senten?as foi repetida seis vezes, por cada um dos quatro informantes, e o corpus total ? composto por 612 frases. O pitch, para os informantes do sexo masculino, est? entre 50 Hz e 250 Hz; e 110 Hz a 370 Hz para os informantes do sexo feminino. Foram utilizados tr?s par?metros ac?sticos controlados: a Frequ?ncia fundamental (F0), a Dura??o (ms) e a Intensidade (dB). O tratamento dos dados foi realizado por meio de sete etapas: 1) codifica??o das repeti??es, 2) isolamento de cada senten?a em ?udio individual; 3) segmenta??o fon?tica realizado no software PRAAT; 4) aplica??o do PRAAT script; 5) sele??o das tr?s melhores repeti??es; 6) aplica??o da interface MATLAB; e 7) utiliza??o do EXCEL para gerar os gr?ficos para an?lise comparativa dos dados. Os resultados mostram que ?as tr?s maiores varia??es dos par?metros ac?sticos controlados ocorrem preferencialmente na s?laba t?nica da parte central do sintagma e/ou no sintagma final do enunciado? (CRUZ; BRITO...

A varia??o entoacional da Ilha de Mosqueiro: contribui??es para a forma??o do Atlas Pros?dico Multim?dia do Portugu?s do Norte do Brasil (AMPER ? NORTE)

GUIMAR?ES, Elizeth Duarte
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.25%
O presente trabalho teve como objetivo principal caracterizar a varia??o pros?dica dialetal do portugu?s falado na zona rural da cidade de Bel?m (PA), distrito de Mosqueiro. A pesquisa de campo foi feita com base na metodologia utilizada pelo projeto AMPER, com o corpus constitu?do de 102 frases, obedecendo ?s mesmas restri??es fon?tico-sint?ticas. Dessa forma, as frases utilizadas nas grava??es para a composi??o do corpus da zona rural de Bel?m analisadas neste trabalho s?o do tipo SVC (Sujeito + Verbo + complemento) e suas expans?es com a inclus?o de Sintagmas Adjetivais e Adverbiais. As senten?as do corpus t?m 10, 13 e 14 vogais, sendo que os dois ?ltimos tipos apresentam sintagma com extens?o adjetival ou adverbial, respectivamente, ? direita do verbo, como em ?O p?ssaro gosta do Renato nadador? ou ?O p?ssaro gosta do Renato de M?naco?. Cada senten?a foi repetida seis vezes, formando um corpus total de 612 frases por cada informante. Os par?metros ac?sticos utilizados foram: a dura??o, a frequ?ncia fundamental e a intensidade. A an?lise dos par?metros foi feita por meio de dados gerados nos aplicativos PRAAT, Interface MatLab e gr?ficos gerados no Excel. A pesquisa reuniu dados referentes a seis informantes adultos...

O abaixamento das m?dias pret?nicas no portugu?s falado em Aurora do Par? ? PA: uma an?lise variacionista

FERREIRA, Jany ?ric Queir?s
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.54%
A presente pesquisa teve como objeto de estudo a investiga??o do abaixamento das m?dias pret?nicas na variedade do portugu?s falado em Aurora do Par? (PA). Pautou-se nos pressupostos da sociolingu?stica quantitativa de Labov (1972), suporte necess?rio para investigar e sistematizar a varia??o de uma comunidade lingu?stica. Al?m destes, foram utilizados alguns procedimentos metodol?gicos adotados por Bortoni-Ricardo (1985) para as an?lises de redes sociais, importantes para o estudo de dialetos em comunidades de migra??o, como ? o caso de Aurora do Par?, localizada na Mesorregi?o do Nordeste Paraense e que apresenta como particularidade o fato de ter recebido intenso fluxo migrat?rio nas d?cadas de 60,70 e 80 do s?culo passado. O corpus foi formado a partir de grava??es de entrevistas de 28 informantes, divididos em dois grupos: a) um grupo de ancoragem, com 19 informantes migrantes do Cear? (9 (nove) do sexo masculino e 10 (dez) do sexo feminino), distribu?dos nas faixas et?rias de 30 a 46 anos e de 50 anos acima; b) outro de controle, com 9 (nove) informantes (3 (tr?s) do sexo masculino e 6 (seis) do sexo feminino), paraenses descendentes do grupo de ancoragem. Os dados do corpus submetidos ?s an?lises somaram 4.033 ocorr?ncias das vogais-objeto...

Haplologia no falar paraense

PAZ, Fl?via Helena da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.44%
O presente trabalho trata do fen?meno da Haplologia na fala espont?nea de cidad?os paraenses. O estudo refere-se mais especificamente ao que chamamos de Haplologia entre frases. Avaliam-se os contextos de frases compostas apenas por /d/ - /d/, /t/ - /d/,/t/ - /t/ e /d/ - /t/, exemplificados respectivamente por: la(du) d?i fora, per(tu) du, a gen(t?i) t?inha medu e tu(du) t?inha. Os fatores avaliados dividem-se em dois grupos: lingu?sticos e extralingu?sticos com o objetivo de mostrar os contextos favor?veis e desfavor?veis ? aplica??o do fen?meno em estudo. Os grupos de fatores lingu?sticos s?o: Rela??o entre palataliza??o e haplologia; Qualidade das vogais; Classe de palavra da s?laba elidida; Tonicidade das s?labas confinantes; e Estrutura sil?bica. No que se refere aos fatores extralingu?sticos, analisamos: Sexo, Faixa et?ria e Escolaridade, seguindo a estratifica??o proposta no projeto Atlas Lingu?stico do Par? (ALIPA). Os dados analisados integram o corpus de duas cidades paraenses: Bel?m, a capital do Estado do Par?, e Itaituba, cidade paraense que fica a 891 km da capital mencionada. A coleta dos dados seguiu a orienta??o da Sociolingu?stica Variacionista. Os dados foram submetidos ao Programa de regra vari?vel VARBRUL. Os resultados apontaram a haplologia como regra vari?vel...

Comparando as consoantes das l?nguas Tapaj?na e Suy?

RODRIGUES, C?ntia Karla Coelho; SILVA, Mar?lia de Nazar? Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Este estudo faz considera??es sobre a investiga??o hist?rico-comparativa da l?ngua tapaj?na (J?), mais especificamente sobre as consoantes em seu aspecto fon?tico-fonol?gico, comparando cognatos dessa l?ngua e da l?ngua suy? (tamb?m da fam?lia J?) com o objetivo de verificar suas semelhan?as e diferen?as no contexto das consoantes, tendo em vista contribuir para a reconstru??o do tronco lingu?stico Macro-J?. Para o estudo aqui desenvolvido, foi utilizado o m?todo comparativo por meio do qual s?o verificadas as correspond?ncias existentes entre as l?nguas envolvidas em um estudo dessa natureza, com o fim de observar como seria possivelmente constitu?da a forma original, que teria originado as formas das duas l?nguas. Os dados de tapaj?na e de suy? tamb?m foram comparados aos dados do Proto-J?, reconstru?do por Davis (1966). De um modo geral, observa-se que h? poucas diferen?as entre tapaj?na e suy?. No caso das varia??es em contextos fon?tico-fonol?gicos id?nticos, h? a quest?o da varia??o de faixa et?ria, como a ocorr?ncia das consoantes pr?-nasalizadas na fala dos mais jovens do povo tapaj?na, enquanto os mais velhos usam as nasais.; ABSTRACT: This study investigates historical and comparative aspects of Tapaj?na (J? family) consonantal features...

A varia??o pros?dica em senten?as declarativas e interrogativas do portugu?s falado em Bai?o - Par?

LEMOS, Rosinele Lemos e
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.26%
A presente pesquisa est? vinculada ao projeto AMPER-NORTE (Atlas Multim?dia Pros?dico do Norte do Brasil), que faz parte do AMPER-POR (Atlas Multim?dia Pros?dico do Portugu?s). Este estudo contribuir? com a forma??o do Atlas Multim?dia Pros?dico do Norte do Brasil e tem como objetivo principal caracterizar a variedade dialetal pros?dica do portugu?s falado na zona urbana do munic?pio de Bai?o (PA). Todos os procedimentos metodol?gicos adotados seguem as orienta??es estabelecidas pela coordena??o geral do Projeto AMPER - POR. O corpus ? formado com seis informantes e 66 frases, estruturadas sintaticamente em SVC (sujeito + verbo + complemento) e suas expans?es (sintagma adjetival e sintagma preposicional), obedecendo as mesmas restri??es fon?ticas e sint?ticas e mantendo o padr?o dos corpora constitu?dos por variedades do portugu?s do projeto AMPER ?POR. As senten?as do corpus t?m 10, 13 e 14 vogais e todas as frases foram repetidas seis vezes por cada informante formando um corpus total de 396 frases. Os dados foram coletados com tr?s homens e tr?s mulheres, dos n?veis de escolaridade fundamental, m?dio e superior, com idade entre 35 a 75 anos. O corpus selecionado ? constitu?do de 42 frases ? 21 declarativas e 21 interrogativas ? que contemplam as tr?s pautas acentuais do portugu?s. Em todas as senten?as foram analisadas as modalidades declarativas e interrogativas...

O abaixamento das vogais m?dias pret?nicas em Bel?m/PA: um estudo variacionista sobre o dialeto do migrante maranhense frente ao dialeto falado em Bel?m/PA

FAGUNDES, Giselda da Rocha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
O presente estudo teve como objetivo investigar o Abaixamento das vogais m?dias pret?nicas na variedade do portugu?s falado em Bel?m (PA). Pautamos-nos nos pressupostos da sociolingu?stica quantitativa de Labov (1972), e utilizados alguns procedimentos metodol?gicos adotados por Bortoni-Ricardo (1985) para as an?lises de redes sociais, importantes para o estudo de dialetos em comunidades de migra??o, como ? o caso de Bel?m, que recebeu intenso fluxo migrat?rio nas d?cadas de 50 a 80 do s?culo passado. Utilizamos tamb?m, para compara??o, os resultados de Castro (2008), Souza (2010) e Ferreira (2013). O corpus foi formado a partir de grava??es de entrevistas de 18 informantes, divididos em dois grupos: a) um grupo de ancoragem, com 12 (doze) informantes migrantes do estado do Maranh?o (06 (seis) do sexo masculino e 06 (seis) do sexo feminino), com idade de 50 ou mais, e que residem em Bel?m h? mais de vinte e cinco anos; b) outro de controle, com 06 (seis) informantes (03 (tr?s) do sexo masculino e 03 (tr?s) do sexo feminino), paraenses descendentes do grupo de ancoragem, com idade entre 20 e 30 anos, ou que migraram para Bel?m muito novos, com at? tr?s anos. Os dados do corpus submetidos ?s an?lises somaram 3.099 ocorr?ncias das vogais-objeto...

Caracteriza??o ac?stica das vogais m?dias pret?nicas do porgu?s falado em Barcarena/PA

SOUZA, Gisele Braga
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.32%
O presente estudo visa caracterizar acusticamente o portugu?s falado na Amaz?nia Paraense, tendo como foco as vogais m?dias pret?nicas da variedade lingu?stica falada no munic?pio de Barcarena/PA. Esta pesquisa ? vinculada ao projeto Norte Vogais, integrante do PROBRAVO, que tem como um de seus objetivos analisar acusticamente o sistema voc?lico ?tono do Portugu?s Brasileiro (PB) falado no estado do Par?. O corpus total ? composto por amostras de fala de 18 (dezoito) informantes nativos de Barcarena/PA, estratificados socialmente em sexo (masculino e feminino), faixa et?ria (15 a 25 anos; 26 a 45 anos e acima de 45 anos) e n?vel de escolaridade (fundamental, m?dio e superior). Ao todo, 818 realiza??es das vogais m?dias pret?nicas orais foram analisadas, sendo 411 anteriores e 407 posteriores. Os dados foram obtidos a partir da leitura de um texto sobre futebol, por meio do qual os informantes selecionados produziram 53 voc?bulos contendo as vogais m?dias em posi??o pret?nica. No tratamento dos dados, foram tomadas medidas de F1 e F2 (Hz) das vogais alvo. Constatou-se, a partir da an?lise empreendida, que os falantes da variedade estudada d?o prefer?ncia ? manuten??o das vogais m?dias, resultado que corrobora com a hip?tese apresentada nos estudos variacionistas realizados pela equipe do projeto Norte Vogais. Al?m disso...

A influ??ncia da oralidade na escrita das s??ries iniciais: uma an??lise a partir de erros ortogr??ficos

GARCIA, Daiani de Jesus
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Educa????o; Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Educa????o; Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
This paper aims at describing and analyzing orthographic mistakes committed in initial stages of writing, mainly the ones influenced by orality. It is based on data collected from texts which were spontaneously produced by children who belong to three distinct sociolinguistic groups and attend different schools: an urban public one, a rural public one and a private one in Pelotas, RS. The orthographic mistakes were classified according to three categories: mistakes resulting from the interference of categorical phonological rules; mistakes resulting from the interference of gradual variable phonological rules; and mistakes resulting from the interference of discontinued variable phonological rules (according to BORTONIRICARDO, 2005). The study also aims at verifying the influence of extralinguistic categories such as type of school, grade, and sex. Findings agree with the idea that orthographic deviations committed by children can reveal some aspects of their linguistic knowledge, mainly the ones related to the phonology of the language. Mistakes resulting from the interference of gradual variable rules were the most frequent in all three schools under investigation; however, in most cases, the incidence of these mistakes gradually decreased as the children advanced to the next grades. Mistakes resulting from the interference of discontinued variable rules occurred only in the texts written by public school children...

A inser????o de "a gente" na linguagem jornal??stica de Zero Hora; A inser????o de "a gente" na linguagem jornal??stica de Zero Hora

SILVA, Morgana Paiva da
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Letras; Programa de P??s-Gradua????o em Letras; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Letras; Programa de P??s-Gradua????o em Letras; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Este trabajo tiene como objetivo presentar los resultados relativos al an??lisis de la inserci??n de la forma pronominal a gente en los peri??dicos de lengua escrita, basada en textos del peri??dico Zero Hora. Tratamos de comprobar la intensidad de uso de la variante a gente em diferentes g??neros discursivos period??sticos e identificar los factores lingu??sticos y extralingu??sticos que influyen en este uso. Para su realizaci??n, se busco a los fundamentos en la teoria Sociolingu??stica Variacionista tra??da por William Labov, en la teoria de la Gramaticalizaci??n postulada por B. Heine y en los resultados de las pesquisas sobre la variaci??n entre n??s y a gente. Para la investigaci??n, se recogieron 3.532 datos del an??lisis de 2.103 textos de autoria. Los datos fueron codificados y analizados estad??sticamente utilizando el programa Goldvarb 2003. Llego a la conclusi??n que los fatores modo de apresentaci??n de la forma pronominal, determina????o del referente e g??nero discursivo son relevantes para el uso de a gente em los textos period??sticos.; Este trabalho tem por objetivo apresentar os resultados referentes ?? an??lise da inser????o da forma pronominal a gente em linguagem escrita jornal??stica, tomando por base textos do jornal Zero Hora. Procurou-se verificar a intensidade de uso da variante a gente nos diferentes g??neros discursivos jornal??sticos e identificar os fatores lingu??sticos e os extralingu??sticos que condicionam esse uso. Para sua realiza????o...

Entendesse?, Sabe? e Visse? como marcadores discursivos na fala de Pelotas/RS; Entendesse?, Sabe? e Visse? como marcadores discursivos na fala de Pelotas/RS

MESSA, Gedeon Eloeno Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Letras; Programa de P??s-Gradua????o em Letras; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Letras; Programa de P??s-Gradua????o em Letras; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.57%
This work aims to analyze and describe the variation of Discourse Markers derived from verbs entender (to understand), saber (to know) and ver (to see) in different social classes upper-middle class and lower class considering speeches of informants from Social Class Sociolinguistic Database (VarX) based on Labov s theory of Linguistic Variation and Textual-Interactive Perspective. From the bibliographic literature of this search the items entender (to understand), saber (to know) and ver (to see) are considered Interaction s Discourse Markers. In view of the few existing data, linguistic and social variables do not contribute significantly to variation these Interaction s discourse markers, nor for the variation in relation to the agreement of the item entender (to understand) (because it was the only item that suffered variation in verbal form). The results only indicate some evidence that it will go to meet other sociolinguistic studies. Thus, the work focused on a more qualitative analysis of the data; however, the study contributes to a better understanding of linguistics phenomena that marks language in use in thelinguistic community of Pelotas.; O presente trabalho tem por objetivo analisar e descrever a varia????o de Marcadores Discursivos derivados dos verbos entender...

Estudo geossociolingu?stico da varia??o lexical na zona rural do estado do Par?

GUEDES, Regis Jos? da Cunha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Este estudo tem por objetivo principal mapear uma parcela do corpus coletado por pesquisadores do projeto GeoLinTerm para a elabora??o do Atlas Geossociolingu?stico do Par? (ALIPA) no intento de projetar imagens pr?vias desse, no que se refere ? varia??o lexical na zona rural do Estado. Para tanto, foram cartografados dados de doze munic?pios, sendo dois de cada uma das seis mesorregi?es paraenses, quais sejam: Santar?m e Oriximin? (Mesorregi?o do Baixo Amazonas); Anaj?s e Breves (Mesorregi?o do Maraj?); Castanhal e Santo Ant?nio do Tau? (Mesorregi?o Metropolitana de Bel?m); Abaetetuba e Bragan?a (Mesorregi?o Nordeste); Altamira e Itaituba (Mesorregi?o Sudoeste); e Concei??o do Araguaia e Reden??o (Mesorregi?o Sudeste). Foram adotados os pressupostos te?rico-metodol?gicos da Dialetologia e da Geografia Lingu?stica, essas que, com o advento da Sociolingu?stica Labovina, passaram a controlar variantes sociais, como: sexo, idade, escolaridade dos informantes, al?m da variante geogr?fica tradicionalmente estudada, o que resultou no que se entende hoje por multidimensionalidade nos atlas lingu?sticos. Os dados foram selecionados, transcritos foneticamente, cartografados e discutidos. As an?lises foram realizadas no intuito de dar conta das dimens?es diat?pica...

Vogais na Amaz?nia paraense

CRUZ, Regina C?lia Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
Este artigo trata essencialmente de uma apresenta??o das a??es do projeto institucional Norte Vogais vinculado ao Diret?rio Nacional PROBRAVO. O artigo fornece uma ideia precisa de como a equipe da UFPA vinculada ao PROBRAVO est? conduzindo suas investiga??es sobre a variedade do portugu?s falada no Par?. O projeto Norte Vogais conta com amostras de fala de trezentos e dezoito informantes nativos do Par? no seu banco de dados. As descri??es sociolingu?sticas empreendidas pela equipe da UFPA priorizaram a investiga??o de tr?s aspectos fon?ticos em particular: a) a varia??o das vogais m?dias pret?nicas; b) a varia??o das vogais m?dias post?nicas mediais e; c) a nasalidade alof?nica. Os resultados obtidos refor?am a hip?tese de Silva Neto (1957) de que o Par? compreenderia uma ilha dialetal na classifica??o de Antenor Nascente entre os dialetos do Norte do Brasil. Com o objetivo de refinar as descri??es socioling??sticas, duas novas a??es se impuseram: a) o mapeamento da situa??o sociolingu?stica das ?reas de contato interdialetal no Par? e; b) a an?lise ac?stica do sistema voc?lico do portugu?s falado na Amaz?nia Paraense.; ABSTRACT: This work deals with a presentation of Norte Vogais project's actions linked to the PROBRAVO team. This paper gives a clear idea of how the UFPA team has been conducting its research about Brazilian Portuguese spoken in Amazon. The Norte Vogais project database has samples of 318 native speakers from Par?. The sociolinguistic descriptions prioritized the research of three phonetic aspects: a) unstressed mid vowels variation in pretonic position; b) unstressed mid vowels variation in post-tonic position and; c) allophonic nasalization. The results reinforce Silva Neto's hypothesis (1957) that Par? is a dialectal island in Antenor Nascente's classification in relation to North dialects. In order to precise the sociolinguistic descriptions...

A influ??ncia do internet??s na ortografia da produ????o textual em l??ngua portuguesa no 6?? ano do ensino fundamental

Ara??jo, Camilla Maria Gomes de
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.51%
Sob o ponto de vista da necessidade de aprimorar o conhecimento e o entendimento das situa????es que envolvem a linguagem e, mais especificamente, a produ????o textual nos contextos que envolvem a utiliza????o da tecnologia e nos quais o aluno convive, o ato de pesquisar ?? uma forma de contribuir para que novas posturas e pr??ticas sejam analisadas no universo do trabalho com a l??ngua portuguesa. Este trabalho trata de uma reflex??o acerca do internet??s em produ????es textuais e tem como objeto de an??lise as produ????es textuais de alunos do 6?? ano do Ensino Fundamental. Tomando como base a teoria do internet??s junto ?? sociolingu??stica, a pretens??o desta investiga????o ?? verificar se existe influ??ncia do internet??s nas produ????es textuais desses alunos. Para tal fim, aborda-se, inicialmente, um breve hist??rico acerca da norma padr??o e da varia????o lingu??stica, onde se tipifica a ocorr??ncia das varia????es lingu??sticas existentes em nossa sociedade. Em seguida h?? o esclarecimento acerca do internet??s e a vis??o da sociedade sobre esse conceito. Por ??ltimo, tem-se a an??lise para verificar se os alunos trazem a influ??ncia do internet??s para as produ????es textuais e quais s??o as ocorr??ncias mais comuns. Busca-se com isso entender o processo...

A representa????o do nordestino Freitas no filme o concurso, conforme sua linguagem

Amorim, Tatiane Oliveira
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.34%
Este trabalho trata da representa????o do personagem nordestino Freitas, conforme sua linguagem, no filme brasileiro O Concurso, do ano de 2013. O filme traz como personagens principais quatro candidatos finalistas ao cargo de juiz federal. O personagem escolhido para esta pesquisa ?? o nordestino, pois ?? um perfil estigmatizado socialmente tanto em sua cultura popular como em sua varia????o lingu??stica. A pesquisa percebe esse grupo como parte integrante de uma na????o, por??m com caracter??sticas pr??prias de uma etnia, aborda ainda a manipula????o da ind??stria cultural na explora????o desse perfil, legitimando um estere??tipo e, por fim, analisa a constru????o da fala do personagem como relevante para sua constru????o. Como base te??rica foram utilizados os autores: Stuart Hall (2005), Theodor W. Adorno (2002), Marcos Bagno (2007), Stella Maris Bortoni-Ricardo (2009), entre outros. Foi percebido por meio da an??lise que o personagem tem poucos turnos de fala durante o filme e que os produtores optaram por privilegiar o uso de tra??os descont??nuos na constru????o de sua linguagem, comprovado pela transcri????o de sua fala.

CIENCIA OU DOGMA? O caso do livro do MEC e o ensino de língua portuguesa no Brasil

Lucchesi, Dante; Universidade Federal da Bahia
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.31%
A polêmica gerada pela notícia de que o MEC estava distribuindo um livro de português que “ensinava a falar errado”, veiculada no mês de maio deste ano de 2011, na grande imprensa, colocou em debate na sociedade brasileira a questão do ensino de língua portuguesa. Nesse debate, aflorou a contradição entre os avanços alcançados em termos de políticas publicas de ensino de língua materna e o atraso que marca a visão hegemônica de língua na sociedade. Também ficou bastante clara no episódio a posição dos segmentos conservadores de que o estudo científico da língua não deveria fazer parte dos conteúdos da disciplina língua portuguesa, que deveria se restringir, assim, ao ensino da chamada “norma culta”. Dentro dessa visão, a escola deveria corrigir a fala do aluno, sobretudo do aluno proveniente das classes populares, para que esse aluno tivesse a possibilidade de ascender socialmente. Nesse contexto, o reconhecimento da diversidade da língua e da legitimidade de todas as suas variedades foi considerado prejudicial ao cumprimento do objetivo maior da escola. Este texto aborda algumas questões que estão subjacentes à polêmica...