Página 1 dos resultados de 43 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Diversidade zooplanctônica e variáveis limnológicas das regiões limnética e litorânea de cinco lagoas do Vale do Rio Doce - MG, e suas relações com o entorno; Zooplankton diversity and limnological variables in the limnetica and littoral regions of five lakes in Rio Doce Valley - MG, and the relationship with the surrounding basin

Moretto, Evandro Mateus
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
146.22%
Nos sistemas lacustres, ocorrem diferenças naturais entre os compartimentos limnético e litorâneo num mesmo lago (hábitats, recurso trófico, ciclos biogeoquímicos e processos hidrológicos) e entre lagos que se encontram em regiões de diferentes coberturas vegetais. Tais diferenças podem determinar variações na diversidade zooplanctônica e nas características químicas e físicas da água. Pelo presente trabalho objetivou-se verificar a ocorrência destas diferenças entre as regiões limnética e litorânea de cinco lagoas (Carioca, Aguapé, Águas Claras, Ariranha e Amarela)pertencentes ao sistema de lagos do Vale do Rio Doce (MG), além de uma comparação destes resultados com os diferentes tipos de vegetação que ocorrem no entorno.Situado a sudoeste do estado de Minas Gerais, o sistema de lagos do Vale do Rio Doce é composto, principalmente, por dois tipos de vegetação terrestre: a floresta secundária de Mata Atlântica que está restrita ao Parque Estadual do Rio Doce; e o cultivo de eucalipto que ocupa grande área da região. As lagoas abordadas no presente estudo foram reunidas em três grupos distintos, segundo o tipo de vegetação que ocorre no seu entorno: lagoa Carioca (floresta de Mata Atlântica); lagoas Aguapé e Águas Claras (cultivo de eucalipto com manejo mais intensivo e com freqüente retirada de espécies nativas do sub-bosque); e lagoas Ariranha e Amarela (cultivo de eucalipto com presença de sub-bosque de espécies nativas da Mata Atlântica). Foram realizadas amostragens nos períodos climáticos de inverno de 1999 (estiagem) e verão de 2000 (chuvas)...

Aspectos do ciclo de vida de espécies bentônicas nativas e sua utilização na avaliação da qualidade de sedimentos de lagos naturais e reservatórios; Life cicle aspects of endemic benthic species and its aplication on the sediment quality assesments of natural lakes and reservoirs

Almeida, Caio Augusto de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.18%
Os estudos ecológicos, com vistas para a conservação do meio ambiente, vêm sendo intensificados desde meados do século XX. Devido à integração com várias outras ciências durante o processo de formação do conhecimento ecológico, esses estudos têm se tornado essenciais para o desenvolvimento de tecnologias e de políticas adequadas ao gerenciamento dos recursos naturais, em especial dos recursos hídricos. Estudos que contemplem a comparação entre sistemas naturais e artificiais são importantes na medida em que permitem investigar como esses sistemas reagem a perturbações antropogênicas de curto ou longo prazo. Há um consenso geral de que a camada de sedimento dos corpos d'água desempenha um papel fundamental na dinâmica de transporte, acumulação e disponibilização de contaminantes nesses sistemas. A tríade de qualidade de sedimento é considerada uma das melhores abordagens para o estudo de sistemas aquáticos impactados por efluentes oriundos de atividades antrópicas. Habitats dulcícolas são particularmente suscetíveis à introdução de espécies exóticas de invertebrados. Uma possível rota de introdução dessas espécies é o cultivo em laboratório para testes de toxicidade. Substituí-las por espécies nativas com sensibilidade similar pode prevenir a introdução acidental de espécies exóticas...

Avaliação ecotoxicológica de compostos naturais produzidos por Eucalyptus grandis e Eucalyptus urophylla no Vale do Rio Doce, Minas Gerais; Ecotoxicological evaluation of natural compounds produced by Eucalyptus grandis and Eucalyptus urophylla in the Valley of Rio Doce, Minas Gerais State

Zoratto, Ana Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
136.06%
Tendo como base o escasso conhecimento dos efeitos causados por eucaliptos sobre a biota aquática e o intenso plantio em áreas de entorno de inúmeros lagos no Vale do rio Doce, o presente estudo avaliou a extração, identificação e os efeitos tóxicos dos compostos naturais presentes nas folhas de Eucalyptus grandis e E. urophylla das áreas de entorno das lagoas Palmeirinha e Ferruginha, respectivamente, através de destilação por arraste a vapor de água, cromatografia gasosa de alta resolução (CGC), análise por infravermelho e testes ecotoxicológicos com as águas de decomposição das folhas (laboratório), com os óleos essenciais, extratos hidroalcólicos e aquosos das folhas da serapilheira, 30 e 60 dias após contato com as lagoas. Nos testes de toxicidade foram utilizados organismos zooplanctônicos (Daphnia similis, Daphnia laevis e Ceriodaphnia silvestrii) e bentônicos (Chironomus xanthus). As folhas de E. grandis apresentaram maior rendimento de óleo essencial que as de E. urophylla, tendo sido identificado maior número de substâncias nas folhas de E. urophylla. No caso dos extratos o E. grandis apresentou maior rendimento dos extratos hexânicos, tanto na primeira como na segunda etapa de extração enquanto o E. urophylla apresentou maior rendimento de extrato etanólico. Verificou-se como principais compostos nos extratos de E. urophylla esteróides e triterpenos. Os resultados dos testes de toxicidade aguda realizados com a água de decomposição das duas espécies de eucaliptos mostraram efeito tóxico a Daphnia similis...

Estudo da composição taxonômica e da densidade de macroinvertebrados bentônicos no sistema de lagoas naturais do vale do médio Rio Doce (MG), com ênfase na espécie de molusco exótica Melanoides tuberculata (Müller, 1774); Study of the taxonomic composition and of the density of benthic macroinvertebrates in the system of natural lakes in Rio Doce´s middle valey (MG), with emphasis on exotic species of mollusk Melanoides tuberculata (Müller, 1774)

Ramos, Raphael Campitelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.14%
No presente estudo foi realizada uma caracterização limnológica comparativa de dezoito lagoas pertencentes ao sistema lacustre do vale do médio Rio Doce e da comunidade de macroinvertebrados bentônicos, analisando-se a composição e a riqueza de espécies. A espécie exótica Melanoides tuberculata invadiu várias regiões do Brasil, e representa uma ameaça para a fauna de moluscos e outros invertebrados nativos das comunidades bentônicas onde se estabelecem. Para isto foram realizadas coletas nos períodos climáticos, chuvoso e seco, amostrando-se em cinco pontos em cada lagoa incluindo a região litorânea e limnética. Foram realizadas medidas físicas e químicas da água e a análise granulométrica, teor de matéria orgânica e classificação textural do sedimento das lagoas. A comunidade bentônica foi amostrada com draga de Van Veen nos diferentes pontos e o material foi lavado em peneiras de 210 'mü'm de abertura de malha, preservado em formol 8% e posteriormente triado e identificado. Os resultados obtidos evidenciaram que a maioria das lagoas estudadas são ambientes de águas levemente ácidas, bem oxigenadas, com baixa concentração de nutrientes na coluna da água, sendo sistemas de baixa trofia (oligotróficos ou mesotróficos). As lagoas diferem quanto à profundidade e transparência da água e aquelas com profundidade superior a 10 metros observou-se estratificação térmica no período chuvoso e isotermia no período seco. A comunidade de macroinvertebrados bentônicos foi bastante diversificada...

Caracterização mineralógica, potencial de reserva e sustentabilidade agrícola de alguns sítios florestais de eucalipto da região do Vale do Rio Doce (MG)

Reatto,A.; Fontes,M. P. F.; Alvarez V.,V. H.; Resende,M.; Ker,J. C.; Costa,L. M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
115.97%
Foram estudados alguns solos da região do Vale do Rio Doce (MG) em 1991, nos municípios de Ipatinga, Nova Era e Guanhães, provenientes de áreas de reflorestamento de Eucalyptus grandis. Selecionaram-se oito sítios florestais com solos de diferentes classes taxonômicas, e uma detalhada caracterização mineralógica e avaliação do potencial de reserva de nutrientes foram desenvolvidas. Os solos estudados foram mineralogicamente classificados como: caulinítico não-sesquioxídicos (2 e 5); caulinítico-sesquioxídico (1); gibbsítico-sesquioxídicos (4, 6 e 7); hematítico (3) e gibbsítico (8). Os principais argilominerais e óxidos de ferro e alumínio presentes nesses solos são caulinita, gibbsita, hematita, goethita e maghemita. A reserva mineral de médio a longo prazo para potássio é praticamente inexistente, estando presente, embora com baixa magnitude, nos solos 2 e 5, na forma de micas e feldspatos. As relações Ca-trocável/Ca-total e Mg-trocável/Mg-total exprimem baixa capacidade de reposição desses nutrientes nos solos estudados. Sugere-se a adição de nutrientes de acordo com os níveis críticos exigidos na implantação e manutenção do ciclo do eucalipto, em virtude da ausência de sustentabilidade desses sítios florestais em termos de reserva de nutrientes a curto...

Frações da matéria orgânica do solo após três décadas de cultivo de eucalipto no Vale do Rio Doce-MG

Lima,Augusto Miguel Nascimento; Silva,Ivo Ribeiro da; Neves,Júlio César Lima; Novais,Roberto Ferreira de; Barros,Nairam Félix de; Mendonça,Eduardo de Sá; Demolinari,Michelle de Sales Moreira; Leite,Fernando Palha
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
125.94%
As mudanças nas distintas frações da matéria orgânica do solo (MOS) sob cultivo do eucalipto são pouco conhecidas. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o impacto do cultivo do eucalipto nos estoques de C das diversas frações da MOS, em solos ocupados anteriormente por pastagens degradadas, bem como verificar qual fração da MOS constitui-se um indicador mais sensível à mudança de uso do solo. O estudo foi realizado em plantações comerciais de eucalipto em dois locais na região do Vale do Rio Doce-MG (Belo Oriente e Virginópolis), onde foram determinados em amostras dos solos: C orgânico total (COT), C da fração leve (leve livre - FLL e leve oclusa - FLO), da fração pesada (areia - AR, silte + argila - S + A e argila - ARG), da biomassa microbiana (BM) e das frações húmicas (ácidos fúlvicos - FAF, ácidos húmicos - FAH e huminas - FH). Os resultados indicaram que, de maneira geral, os solos sob os diferentes tipos de uso em Virginópolis, em virtude da menor temperatura média anual e maior teor de argila, apresentaram maiores estoques de C em todas as frações da MOS em relação a Belo Oriente. Assim, o seqüestro de C no solo pelo cultivo do eucalipto foi maior em Virginópolis (14,2 t ha-1) que em Belo Oriente (10...

Manganese accumulation and its relation to "eucalyptus shoot blight in the Vale do Rio Doce"

Leite,Fernando Palha; Novais,Roberto Ferreira; Silva,Ivo Ribeiro; Barros,Nairam Félix; Neves,Júlio César Lima; Medeiros,Alex Giovanny B.; Ventrella,Marília Contin; Villani,Ecila Mercês de Albuquerque
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 EN
Relevância na Pesquisa
96.11%
Eucalyptus Shoot Blight in the Vale do Rio Doce (ESBVRD) is an anomaly that leads to reduced growth and, in more extreme cases, to death of eucalyptus plants. Initially diagnosed in plantations in the region of the Vale do Rio Doce, in the State of Minas Gerais, Brazil, this problem has also been found in plantations in other regions of the country and even in other countries. Although the symptoms of this anomaly are well-known, its causes are not yet understood. The aim of this study was to evaluate the cause-effect relationship between accumulation of manganese (Mn) in eucalyptus clones and ESBVRD. Characterization of the environment in areas of greater occurrence of this problem in regard to soil, climate and fluctuation of the water table was undertaken in eucalyptus plantations of the Celulose Nipo-brasileira S.A. (Cenibra) company in the region of the Vale do Rio Doce. Plant tissues were sampled in two situations. In the first situation, diagnosis occurred in the initial phase of the anomaly in clones with differentiated tolerance to the problem; in the second situation, diagnosis was made in a single clone, considered to be sensitive, in two time periods - in the phase with the strong presence of symptoms and in the recovery phase...

Recuperação de área degradada com sistema agroflorestal no Vale do Rio Doce, Minas Gerais

Fávero,Claudenir; Lovo,Ivana Cristina; Mendonça,Eduardo de Sá
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
95.89%
O Vale do Rio Doce, MG, apresenta um histórico de ocupação e uso do solo que favorece a degradação ambiental, em que predominam pastagens sob o uso constante de queimadas. Os sistemas agroflorestais têm-se mostrado eficientes na recuperação de áreas degradadas. Neste estudo foram avaliados os efeitos de um sistema agroflorestal na recuperação do solo em área degradada por pastagem na comunidade de Ilha Funda, Município de Periquito, Minas Gerais. A implantação do sistema se deu em 1994 e está sendo conduzido segundo os princípios agroecológicos, potencializando a regeneração natural e a sucessão de espécies. Em 1998, foram coletadas amostras de solo na área em recuperação e em duas áreas adjacentes: uma área degradada, que se encontrava em condições semelhantes às da área em recuperação no início do processo, e outra ocupada por pastagem. Foram determinados atributos químicos do solo e realizada a caracterização da matéria orgânica. O solo da área em recuperação com sistema agroflorestal mostrou-se em melhores condições do que o solo sob pastagem e o da área degradada, apresentando maior dinâmica do carbono orgânico e maior disponibilidade de nutrientes. Embora o teor de carbono orgânico total apresentado pelo solo sob pastagem tenha sido maior que nas demais condições avaliadas...

Análise técnica e de custos do transporte de madeira com diferentes composições veículares

Alves,Rafael Tonetto; Fiedler,Nilton Cesar; Silva,Elizabeth Neire da; Lopes,Eduardo da Silva; Carmo,Flávio Cipriano de Assis do
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.82%
O transporte de madeira no Brasil é realizado predominantemente pelo modal rodoviário, chegando o frete a representar até 60% do custo logístico total. Objetivou-se neste trabalho analisar os fatores técnicos e de custos do transporte de madeira com diferentes composições veiculares de carga, na região do Vale do Rio Doce, MG. Realizou-se um estudo de tempos e movimentos do ciclo operacional de transporte realizado nos períodos diurno e noturno, da operação de carregamento e descarregamentode madeira. As análises foram divididas em três regiões de produção de madeira com diferentes distâncias de transporte. Os resultados indicam quea região de Nova Era apresentou o maior tempo produtivo (78,71%) e o pior improdutivo (9,26%). Em relação aos custos operacionais, as regionais, que utilizavam o bitrem como veiculo de transporte de madeira. Os valores por km de transporte encontrados foram 0,341 R$/m³.km-1 para Nova Era e 0,249.R$/m³.km-1.para Rio Doce. Para a região de Guanhães, obteve-se o maior custo final da madeira (27,14 R$/m³.km-1).A utilização do tritrem como veículo para transporte de madeira, apresentou os menores custos de m³ transportado por km.

Potencial erosivo da chuva no vale do rio doce, região centro leste do estado de Minas Gerais: primeira aproximação

Oliveira,Flávio Pereira de; Silva,Marx Leandro Naves; Curi,Nilton; Silva,Mayesse Aparecida da; Mello,Carlos Rogério de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
95.88%
Entre os fatores climáticos que interferem na erosão hídrica, a precipitação pluvial, expressa pela erosividade da chuva, é o de maior importância. Portanto, seu conhecimento torna-se fundamental na recomendação de práticas de manejo e conservação do solo que visem à redução da erosão hídrica. Nesse contexto, os objetivos deste trabalho foram: a) determinar a erosividade da chuva e sua distribuição, na região do Vale do Rio Doce, MG, para nove sub-regiões; b) estimar o índice EI30 mensal, no período de 1969 a 2005, para os municípios de Ferros e Guanhães e c) determinar o tempo de retorno dos índices mensais e anuais de erosividade. O valor médio de erosividade obtido foi de 12.913 MJ mm ha-1 h-1 ano-1, sendo classificado como muito alto. Entre as sub-regiões, os valores de erosividade variaram de 8.243 a 26.676 MJ mm ha-1 h-1 ano-1. O período crítico em relação à erosão hídrica, em razão da ocorrência de chuvas erosivas, é de janeiro-março e novembro-dezembro, contribuindo com 88,6% da erosividade anual. De abril a outubro, praticamente inexiste a ocorrência de erosividade crítica. Os valores máximos individuais estimados para os tempos de retorno de 1, 10, 50 e 150 anos foram de 5.508, 15.534...

Educação para promoção da saúde infantil: relato de experiência em um assentamento de reforma agrária, Vale do Rio Doce (MG)

Coelho,France Maria Gontijo; Castro,Teresa Gontijo de; Campos,Flávia Milagres; Campos,Maria Teresa Fialho de Sousa; Priore,Silvia Eloiza; Franceschini,Sylvia do Carmo Castro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
115.93%
O trabalho relata uma experiência pedagógica de intervenção para promoção da saúde infantil em um assentamento de reforma agrária no Vale do Rio Doce (MG). No processo, procedimentos pedagógicos grupais e individualizados foram combinados, criando espaços dialógicos de problematização da saúde e nutrição infantil. Foi proposto e planejado um levantamento diagnóstico das condições de saúde das crianças menores de 5 anos; a devolução e a discussão dos dados com a população se deram por meio de reunião coletiva. Foi efetuado atendimento nutricional individualizado às mães das crianças; tratado com as gestantes e nutrizes o tema do aleitamento materno e ministrado um curso de Vigilantes da Saúde das Crianças, com vistas ao monitoramento da saúde infantil no local. Houve grande participação dos assentados nas intervenções, desde o planejamento até a execução das atividades. A estratégia adotada permitiu detectar as intervenções aceitas, as mais efetivas e as que deverão ser reformuladas com a comunidade. Do ponto de vista teórico e metodológico, a experiência permitiu observar os limites e potencialidades de ações que aproximam áreas de saber como sociologia e nutrição em atividades transdisciplinares.

Saúde e nutrição de crianças de 0 a 60 meses de um assentamento de reforma agrária, Vale do Rio Doce, MG, Brasil

Castro,Teresa Gontijo de; Campos,Flávia Milagres; Priore,Silvia Eloiza; Coelho,France Maria Gontijo; Campos,Teresa Fialho de Sousa; Franceschini,Sylvia do Carmo Castro; Rangel,Arquimedes de Almeida
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
115.92%
OBJETIVO: Este estudo avaliou as condições gerais de saúde das crianças de um assentamento rural, localizado no Município de Tumiritinga, Vale do Rio Doce, MG, Brasil. MÉTODOS: Foram obtidos dados de 69 crianças de zero a 60 meses de idade, com relação ao estado nutricional (antropometria e nível de hemoglobina), parasitose intestinal, tempo de aleitamento materno, práticas alimentares e calendário de vacinação. RESULTADOS: Verificou-se que 7,6% das crianças apresentavam déficits nos índices peso/idade e estatura/idade e 47,5%, baixa concentração de hemoglobina. A infestação parasitária foi detectada em 96,1% das 51 crianças que fizeram o exame e 34,0% estavam com a vacinação atrasada. A mediana de tempo de aleitamento materno exclusivo foi de 30 dias e observou-se inadequada freqüência de consumo de alimentos-fontes de ferro. CONCLUSÃO: Dado o aumento dos assentamentos rurais no Brasil e as precárias condições de saúde e nutrição infantil encontradas neste estudo, tornam-se necessárias medidas urgentes e efetivas de intervenção preventiva, voltadas à promoção da saúde dessa população.

Sistemas de manejo em plantios florestais de eucalipto e perdas de solo e água na região do Vale do Rio Roce, MG.

SILVA, M. A. da; SILVA, M. L. N.; CURI, N.; AVANZI, J. C.; LEITE, F. P.
Fonte: Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 4, p. 765-776, out./dez. 2011. Publicador: Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 4, p. 765-776, out./dez. 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
146.04%
A erosão hídrica é a principal responsável pela perda da capacidade produtiva dos solos sob florestas plantadas e alteração da quantidade e qualidade da água em sub-bacias. Assim, este trabalho objetivou avaliar a influência dos sistemas de manejo adotados nos plantios florestais com eucalipto (eucalipto em nível - EN, eucalipto em desnível - ED e eucalipto em desnível com queima - EDQ) sobre as perdas de solo e água por erosão hídrica em relação às perdas em floresta nativa (FN), pastagem (PP) e solo descoberto (SD), num Latossolo Vermelho (LV) e Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA), e indicar qual o período mais crítico no manejo do solo, em relação à erosão hídrica, durante o ciclo de cultivo do eucalipto. O estudo foi conduzido em dois municípios: Belo Oriente (LVA) e Guanhães (LV), situados no Vale do Rio Doce, região Centro-Leste do estado de Minas Gerais. Com exceção do sistema SD no LVA, as perdas de solo foram abaixo do limite de tolerância admissível para essas classes de solos, nestas regiões, que são de 11,22 Mg ha-1 ano-1 no LV e de 7,17 Mg ha-1 ano-1 para o LVA. As perdas de água nos sistemas com eucalipto foram menores no plantio em nível, no LVA. Nos sistemas com eucalipto, os períodos iniciais após o plantio apresentam as maiores perdas de solo e água com redução ao final do ciclo. Por outro lado...

Potencial erosivo da chuva no vale do rio doce, região centro leste do estado de Minas Gerais: primeira aproximação

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
95.88%
Entre os fatores climáticos que interferem na erosão hídrica, a precipitação pluvial, expressa pela erosividade da chuva, é o de maior importância. Portanto, seu conhecimento torna-se fundamental na recomendação de práticas de manejo e conservação do solo que visem à redução da erosão hídrica. Nesse contexto, os objetivos deste trabalho foram: a) determinar a erosividade da chuva e sua distribuição, na região do Vale do Rio Doce, MG, para nove sub-regiões; b) estimar o índice EI30 mensal, no período de 1969 a 2005, para os municípios de Ferros e Guanhães e c) determinar o tempo de retorno dos índices mensais e anuais de erosividade. O valor médio de erosividade obtido foi de 12.913 MJ mm ha-1 h-1 ano-1, sendo classificado como muito alto. Entre as sub-regiões, os valores de erosividade variaram de 8.243 a 26.676 MJ mm ha-1 h-1 ano-1. O período crítico em relação à erosão hídrica, em razão da ocorrência de chuvas erosivas, é de janeiro-março e novembro-dezembro, contribuindo com 88,6% da erosividade anual. De abril a outubro, praticamente inexiste a ocorrência de erosividade crítica. Os valores máximos individuais estimados para os tempos de retorno de 1, 10, 50 e 150 anos foram de 5.508, 15.534...

Caracterização limnológica e análise de comunidades bentônicas sujeitas à invasão por espécies exóticas, em lagos do Vale do Rio Doce, MG, Brasil; Limnological characterization and analysis of benthic communities subject to the invasion by exotic species in Rio Doce Valley lakes, MG, Brazil

Lucca, José Valdecir de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
146.2%
Os macroinvertebrados bentônicos são importantes componentes nos ecossistemas aquáticos devido à sua participação no fluxo de energia e na ciclagem de nutrientes, recebendo gradativamente maior atenção nos estudos ecológicos nas últimas décadas. O presente estudo visa uma caracterização limnológica comparativa de quatro lagoas do sistema de lagos do Vale do Rio Doce, MG (lagoas Águas Claras, Almécega, Verde e Carioca), e o estudo dos macroinvertebrados bentônicos, com ênfase na composição taxonômica, distribuição espaçotemporal e diversidade, além de uma avaliação de possíveis relações com a ocorrência de espécies exóticas neste sistema. As lagoas encontram-se na depressão interplanáltica do Vale do Rio Doce, formada por uma rica rede de drenagem, circundada por remanescentes de Mata Atlântica (19 'GRAUS' 45’ 25,7” e 19 'GRAUS' 53’ 11,6” S; 42 'GRAUS' 37’ 35,6” e 42 'GRAUS' 35’ 11,3” W). Amostragens para análises físicas, químicas e biológicas foram realizadas em setembro e dezembro de 2002 e março e junho de 2003. As amostragens de sedimento para análises de composição granulométrica e da comunidade de macroinvertebrados bentônicos foram realizadas com draga do tipo Van Veen (337 'CM POT.2')...

Análise morfométrica da bacia do Rio do Tanque, MG - Brasil

Lana,Cláudio Eduardo; Alves,Júlia Maria de Paula; Castro,Paulo de Tarso Amorim
Fonte: Escola de Minas Publicador: Escola de Minas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
Os indicadores físicos específicos da bacia do Rio do Tanque, afluente do rio Santo Antônio, localizada no médio vale do Rio Doce, borda sudeste do Cráton São Francisco, foram determinados quantitativamente, através da análise de seus parâmetros morfométricos. Entre os diversos parâmetros, alguns se mostraram de fundamental importância no estudo dessa bacia, tais como: relação de relevo, densidade hidrográfica, densidade de drenagem, coeficiente de manutenção, gradiente de canais, índice de circulação e índice de sinuosidade. Dos dados obtidos, pôde-se inferir algumas peculiaridades da bacia, como, por exemplo, o fato de os seus cursos d'água possuírem baixo nível de escoamento, sendo que alguns encontram-se bastante encaixados, enquanto outros apresentam caráter tipicamente meandrante, além de áreas de drenagens homogêneas, levando-se em consideração o padrão de drenagem e a tipologia dos canais. Essas características se confirmam pela presença de dois níveis de base locais que se configuram em áreas de retenção de sedimentos e se localizam sempre a montante das porções dos canais controladas por falhas, fraturas e contatos geológicos.

Sedimentação e tectônica cenozóicas no Médio Vale do Rio Doce (MG, Sudeste do Brasil) e suas Implicações na evolução de um sistema de lagos; not available

Mello, Claudio Limeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/1997 PT
Relevância na Pesquisa
156.26%
Aspectos geomorfológicos e sedimentares na região do médio vale do rio Doce (MG) têm sido referidos na literatura como de grande interesse para a compreensão da evolução dos ambientes tropicais úmidos durante o Quaternário. Esses aspectos podem sustentar discussões importantes sobre a influência de condicionantes paleoclimáticos e/ou neotectônicos. Destaca-se, na região, a presença de notável sistema de lagos barrados. Neste estudo, um novo enfoque é dado à história da evolução cenozóica regional, através da análise estatigráfica dos depósitos cenozóicos, sistematizada pela Aloestratigrafia e apoiada em datações por radiocarbono. Além disso, propõe-se um modelo sobre a origem e evolução do sistema de lagos no contexto evolutivo, com base em levantamentos geofísicos (sismoestratigráficos). Análises geomorfológicas regionais (mapas de hipsometria e de desnivelamentos altimétricos) e levantamentos detalhados de aspectos geológico-estruturais (particularmente de juntas e falhas que afetam os depósitos cenozóicos identificados) subsidiam idéias sobre a atuação de mecanismos neotectônicos. No quadro estratigráfico regional, são estabelecidas quatro unidades aloestratigráficas, designadas como aloformações...

INDICATORS ATTRIBUTES OF THE QUALITY OF THE SOIL IN SETTLEMENTS OF EUCALYPT FERTIRRIGATED IN THE VALE DO RIO DOCE - MG; ATRIBUTOS INDICADORES DA QUALIDADE DO SOLO EM POVOAMENTOS DE EUCALIPTO FERTIRRIGADO NO VALE DO RIO DOCE – MG

dos SANTOS, Crisliane Aparecida Pereira; TÓTOLA, Marcos Rogério; Universidade Federal de Viçosa, Viçosa (MG); BORGES, Arnaldo Chaer; Universidade Federal de Viçosa, Viçosa (MG); KASUYA, Catarina Megumi; Universidade Federal de Viçosa, Viçosa (MG)
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
75.99%
The objective of this work was to follow possible changes in the indicators attributes of the quality of soils in settlemens of eucalypt by means of use of irrigation and fertirrigation of effluent of a cellulose plant, by means of a mathematical model that express the Index of Quality of Sol (IQS), using microbiological and chemical attributes. Two experiment distinct were installed, both made use in subdivided parcels, being one in the valley position and the other in the slope position, in the city of Belo Oriente - MG, with classified soils as Fluvic Neosol and Yellow Latosol, respectively. The following treatments were considered: irrigation until the maximum evapotranspiration (Irrigation), fertirrigation until the maximum evapotranspiration with 100% of the fertilization recommended for the demand nutritional of the plant (Irrigation - Fertilization) and fertirrigation with effluent of cellulose (Irrigation - Effluent). Samples of soils of areas of eucalypt and two others considered as reference (secondary forest and pasture) had been collected in 2003, during two periods of the year (rainy and dry), under valley position and slope, and analyzed how much to the microbiological and chemical attributes for determination of the IQS. The chemical attributes showed more sensible to the effect of the use and management of the soil that time effect. The IQS presented similar behavior between the treatments only for the slope position (Yellow Latosol)...

AS PRÁTICAS DE SAÚDE DO MST DO VALE DO RIO DOCE, MG: NORMAS E VALORES NA ATIVIDADE / The MST health practices in the Rio Doce Valley, MG: norms and values in the activity

Bianca Ruckert; FaE UFMG / ESP-MG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/force-download
Publicado em 11/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
106.02%
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil constitui um dos movimentos sociais de luta pela terra e por reforma agrária mais expressivos em todo o mundo. Um movimento social que constrói experiências nas diversas áreas de atuação, ao compreender a luta pela reforma agrária numa perspectiva mais ampla do que o acesso à terra. Busca, dessa forma, desenvolver práticas de saúde condizentes com seus ideais de vida no campo. A pesquisa objetivou investigar as práticas de saúde desenvolvidas em assentamentos e acampamentos do MST na região do Vale do Rio Doce, Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, um estudo de caso, cujas técnicas de investigação utilizadas foram entrevista de grupo focal, observação participante e entrevista semi-estruturada. Adotou-se como referencial teórico a Ergologia, que apresenta como conceito central a atividade do trabalho. Partindo dos pressupostos sobre a vida como debate de normas, tal como proposto por Georges Canguilhem, a Ergologia afirma que toda atividade é, em alguma medida, adesão a uma norma antecedente e, em outra medida, construção de novas normas no trabalho. Entre as normas antecedentes e o trabalho que se desenvolve de fato, há escolhas...

Educação para promoção da saúde infantil: relato de experiência em um assentamento de reforma agrária, Vale do Rio Doce (MG)

Coelho,France Maria Gontijo; Castro,Teresa Gontijo de; Campos,Flávia Milagres; Campos,Maria Teresa Fialho de Sousa; Priore,Silvia Eloiza; Franceschini,Sylvia do Carmo Castro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
115.93%
O trabalho relata uma experiência pedagógica de intervenção para promoção da saúde infantil em um assentamento de reforma agrária no Vale do Rio Doce (MG). No processo, procedimentos pedagógicos grupais e individualizados foram combinados, criando espaços dialógicos de problematização da saúde e nutrição infantil. Foi proposto e planejado um levantamento diagnóstico das condições de saúde das crianças menores de 5 anos; a devolução e a discussão dos dados com a população se deram por meio de reunião coletiva. Foi efetuado atendimento nutricional individualizado às mães das crianças; tratado com as gestantes e nutrizes o tema do aleitamento materno e ministrado um curso de Vigilantes da Saúde das Crianças, com vistas ao monitoramento da saúde infantil no local. Houve grande participação dos assentados nas intervenções, desde o planejamento até a execução das atividades. A estratégia adotada permitiu detectar as intervenções aceitas, as mais efetivas e as que deverão ser reformuladas com a comunidade. Do ponto de vista teórico e metodológico, a experiência permitiu observar os limites e potencialidades de ações que aproximam áreas de saber como sociologia e nutrição em atividades transdisciplinares.