Página 1 dos resultados de 2187 itens digitais encontrados em 0.013 segundos

A vulnerabilidade social aos perigos naturais e tecnológicos em Portugal

Mendes, José Manuel; Tavares, Alexandre; Cunha, Lúcio; Freiria, Susana
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Neste artigo apresenta‑se um novo modelo de análise da vulnerabilidade social aos perigos naturais e tecnológicos. O índice utilizado nesta análise permite a estruturação da avaliação da vulnerabilidade em duas dimensões: as vulnerabilidades das populações e comunidades (criticidade) e a vulnerabilidade territorial (capacidade de suporte), os quais reflectem a exposição ou a vulnerabilidade biofísica, a resiliência social e a capacidade de suporte infraestrutural. Este novo índice de vulnerabilidade social é aplicado ao sistema territorial de Portugal continental, tendo por base a escala municipal e submunicipal, apreendendo a resiliência social dos indivíduos, dos grupos e das comunidades face a acontecimentos extremos. Os resultados obtidos evidenciam o papel crucial da escala na análise dos processos relacionados com a vulnerabilidade social. Propõe‑se que a cartografia das áreas e dos grupos mais vulneráveis, bem como a identificação dos factores desencadeantes, podem constituir um contributo relevante para os programas de ordenamento e de planeamento destinados a mitigar os riscos e as vulnerabilidades do território.

A vulnerabilidade social aos perigos naturais e tecnológicos em Portugal

Mendes, José Manuel; Tavares, Alexandre; Cunha, Lúcio; Freiria, Susana
Fonte: Centro de Estudos Sociais da UC Publicador: Centro de Estudos Sociais da UC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
n este artigo apresenta ‑se um novo modelo de análise da vulnerabilidade social aos perigos naturais e tecnológicos. o índice utilizado nesta análise permite a estrutu ‑ ração da avaliação da vulnerabilidade em duas dimensões: as vulnerabilidades das populações e comunidades (criticidade) e a vulnerabilidade territorial (capacidade de suporte), os quais reflectem a exposição ou a vulnerabilidade biofísica, a resiliência social e a capacidade de suporte infraestrutural. e ste novo índice de vulnerabilidade social é aplicado ao sistema territorial de Portugal continental, tendo por base a escala municipal e submunicipal, apreendendo a resiliência social dos indivíduos, dos grupos e das comunidades face a acontecimentos extremos. o s resultados obtidos evidenciam o papel crucial da escala na análise dos processos relacionados com a vulnerabilidade social. Propõe ‑se que a cartografia das áreas e dos grupos mais vulneráveis, bem como a identificação dos factores desencadeantes, podem constituir um contributo relevante para os programas de ordenamento e de planeamento destinados a mitigar os riscos e as vulnerabilidades do território.

Vulnerabilidade social em adultos e adultos idosos: efeitos da capacidade funcional e financeira, do funcionamento psicológico e de características sócio-demográficas

Cesário, Patrícia Sofia Camponês
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Introdução: A vulnerabilidade social constitui atualmente uma importante área de pesquisa. Trata-se de um constructo multideterminado, cuja análise requer o estudo de relações com variáveis diversas, tais como as características da personalidade, os problemas de saúde, o funcionamento cognitivo e emocional, a capacidade financeira e funcional, ou as características socio-demográficas (por exemplo, escolaridade e idade). As pessoas idosas estão entre as populações habitualmente consideradas vulneráveis. Objetivos: Analisar os fatores envolvidos na vulnerabilidade social em adultos e em adultos idosos, com vista à sinalização de possíveis fatores de risco. Para tal, foram definidos cinco estudos – nos primeiros três estudos foram estudadas a vulnerabilidade social, a incapacidade funcional e a capacidade financeira em adultos e em adultos idosos; nos últimos dois estudos foram examinados os efeitos das variáveis sócio-demográficas e das características psicológicas na vulnerabilidade social. Métodos: Foi utilizada uma amostra de conveniência da população geral constituída por 56 sujeitos (31 adultos e 25 adultos idosos), maioritariamente do género feminino (85.7%), com idades compreendidas entre os 36 e os 81 anos. O protocolo de avaliação administrado incluiu: (i) Consentimento informado; (ii) Guião de entrevista semi-estruturada; (iii) Exame Cognitivo de Addenbrooke – Revisto (ACE-R)...

Diferenciais de mortalidade em estratos homogêneos de vulnerabilidade social de municípios do Estado de São Paulo, 2003-2005; Mortality differentials registered in homogeneous strata of social vulnerability in cities of the State of São Paulo 2003 to 2005

Prado, Marlí de Fátima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
Trata-se de um estudo ecológico exploratório tipo comparação de múltiplos grupos. Objetivo: descrever o padrão de mortalidade da população a partir de estratos homogêneos de vulnerabilidade social dos municípios no Estado de São Paulo de 2003 a 2005. Método: Construção de estratos homogêneos, através de indicador composto por variáveis socioeconômicas e demográficas e comparação dos padrões de mortalidade através de taxas padronizadas. Resultados: Construção de cinco estratos homogêneos de vulnerabilidade social (Muito Fraca, Fraca, Intermediária, Intensa e Muito Intensa). Estimativas de risco mais elevadas para mortes maternas (27,82 a 56,22 %000 nascidos vivos), mortes infantis (12,48 a 16,20%0 nascidos vivos) e acidentes de transporte (14,68 a 24,06%000 hab.) foram mostradas nos estratos de maior vulnerabilidade declinando para os de menor vulnerabilidade. Para as Neoplasias (80,85 a 104,96 %000 hab.) e D. Infecciosas e Parasitárias (23,21 a 27,52 a %000 hab.) as mais elevadas ocorreram nos estratos de menor vulnerabilidade, declinando para os de maior vulnerabilidade. Para Diabetes Mellitus (17,36 a 23,57%000 hab.), D. Circulatórias (174,03 a 206,87%000 hab.), Homicídios (11,50 a 21,24%000 hab.) e...

Vulnerabilidade social e funcionalidade familiar de idosos com sintomas depressivos; Social vulnerability and family functioning of older people with depressive symptoms

Souza, Rosely Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
Os sintomas depressivos na velhice são um transtorno que interfere na qualidade de vida, nas relações sociais e na capacidade de autocuidado dos idosos. A vulnerabilidade social da família pode influenciar os agravos em saúde, uma vez que as condições de pobreza impossibilita atender as necessidades básicas de seus membros. A disfunção familiar também provoca o distanciamento entre os membros, interferindo no relacionamento entre o idoso e seus familiares. Este estudo teve como objetivo avaliar a associação entre a presença de sintomas depressivos em idosos, a vulnerabilidade social da família e a funcionalidade familiar. Estudo analítico, observacional, do tipo caso-controle, realizado em 33 Unidades da Estratégia Saúde da Família de Dourados, MS. A amostra foi composta por 374 idosos, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 60 anos. Os 187 que apresentaram sintomas depressivos avaliados pela Escala de Depressão Geriátrica constituíram os 187 casos e os demais, os 187 controles. As entrevistas foram realizadas no período de novembro de 2012 a março de 2013, sendo utilizados os seguintes instrumentos: formulário para caracterização sociodemográfica, Escala de Depressão Geriátrica de 15 itens, Apgar de Família e Índice de Desenvolvimento da Família. Verificou-se que maioria dos idosos era do sexo feminino...

Movendo-se do que é para o que poderia ser: desenvolvendo um protótipo de modelo pedagógico do esporte para meninos residentes em áreas de vulnerabilidade social no Brasil; Moving from what is to what might be: developing a prototype pedagogical model of sport addressed to boys from socially vulnerable backgrounds in Brazil

Luguetti, Carla Nascimento
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.43%
Este estudo explora uma abordagem ativista, a fim de desenvolver um protótipo de modelo pedagógico do esporte, para trabalhar com meninos residentes em áreas de vulnerabilidade social, respondendo às seguintes questões de pesquisa: a) qual é o tema central, os elementos críticos e os resultados da aprendizagem de um protótipo de modelo pedagógico?; b) quais processos ocorrem na construção colaborativa do tema central, elementos críticos e resultados da aprendizagem?; c) quais são os desafios e facilitadores no processo de construção colaborativa do tema central, elementos críticos e resultados de aprendizagem? Durante seis meses em 2013, foi conduzida uma pesquisa ação participativa num programa de futebol, em uma área de vulnerabilidade social do Brasil. O estudo incluiu 17 meninos, quatro treinadores, um coordenador pedagógico e uma assistente social. Também uma especialista em pedagogia centrada no aluno e numa abordagem ativista baseada em questionamentos, participou do trabalho como facilitadora (debriefer), ajudando na análise progressiva dos dados e no planejamento das sessões de trabalho. Múltiplas fontes de dados foram coletadas, incluindo: 38 diários de campo/observações e gravações de áudio de 18 sessões de trabalho com os jovens...

Fragilidade ambiental e vulnerabilidade social para análise integrada do espaço geográfico: bacia hidrográfica no Jardim Ângela (São Paulo-SP); Environmental fragility and social vulnerability for integrated analysis of geographic space: watershed in Jardim Angêla (São Paulo-SP)

Gayoso, Rogério Caron
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
O presente trabalho é um estudo de Geomorfologia aplicada com o objetivo de analisar, de forma integrada, um ambiente urbanizado, em uma sub-bacia do manancial da Guarapiranga, na cidade de São Paulo. O enfoque é o diagnóstico da Fragilidade Ambiental e sua correlação com o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS Fundação SEADE). Para isso, foi elaborado um mapeamento geomorfológico, em escala de detalhe - como suporte para o entendimento da dinâmica dos processos morfológicos - e o mapa de uso e cobertura da superfície da Terra, que expressa as concretudes das ações antrópicas e a conjuntura de flora presente na área, para obtenção de informações sobre a proteção da superfície contra intemperismos. Em seguida foi feita uma intersecção entre estes dois mapas e foi elaborado o mapa de Fragilidade Ambiental. Em um segundo momento, foi feito um mapa com a espacialização SEADE do Índice Paulista de Vulnerabilidade Social, para representar os dados socioeconômicos especializados conforme setores censitários. Por fim, foi elaborada uma correlação entre os mapas de Vulnerabilidade Social e Fragilidade Ambiental. Com isso, foi possível demonstrar que as áreas de vulnerabilidades mais altas foram assentadas em terrenos de fragilidade forte e muito forte e que as áreas precisam de cuidados específicos para a devida ocupação.; The present work is a study of Applied Geomorphology...

Políticas públicas e vulnerabilidade social: uma reflexão teórica a partir de experiência de estágio

Gomes, Cláudia Aparecida Valderramas; Santos, Bruno Vinícius Borges de Seabra; Santos, Felipe Leonardo dos; Santos, Gabriela Mazolini de Oliveira; Andrade, Marina Henriques de; Neves, Arnon Freires; Baldin, Mayara dos Santos; Pinheiro, Stéfanie de Pau
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 116-130
POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
This article provides a theoretical reflection on the relationship between public policies and the social vulnerability of children and adolescents, based on the supervised internship of students of Psychology at UNESP/Campus Assis. The work revealed the need to examine the implications that social vulnerability concepts and public policies have in this area of professional activity. The study indicated the importance of addressing the ways that social vulnerability arises, and suggested possible contributions that psychology could make in the social sphere. The work highlights the need for the future psychologist to deepen his/her knowledge of these issues in order to develop a critical professional attitude that breaks from the approach in which individuals and/or their families are considered responsible for the processes that maintain them at risk.; Este artículo propone una reflexión teórica sobre la relación entre la política pública y la vulnerabilidad social a la que son sometidos los niños y adolescentes, a partir de una experiencia de la pasantía supervisada de estudiantes del Curso de Psicología de la UNESP / Assis.. Tal experiencia suscita la necesidad de analizar las implicaciones que los conceptos de vulnerabilidad social y políticas públicas asumen en este campo de atención profesional. El estudio indica la importancia de cuestionar la producción de la condición de vulnerabilidad social y señaló también las posibles contribuciones que la Psicología puede ofrecer en el campo social...

Família, educação e vulnerabilidade social : o caso da Região Metropolitana de Campinas; Family, education and social vulnerability : the case of the Metropolitan Region of Campinas

Sergio Stoco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
O sistema de ensino brasileiro conquistou a universalização do Ensino Fundamental, mas carrega na sua organização e estrutura uma divisão, que segrega as crianças oriundas das famílias mais pobres. Neste contexto, educar para quê? Partindo da perspectiva da família, tendo o domicílio como unidade de análise, este trabalho irá recuperar os processos sociais, em uma abordagem materialista (capitais), que definem os sentidos e as ações familiares na sua função educacional, sistematizados por referenciais teóricos heurísticos que definem o grupo e o sentido social da família, suas motivações econômicas, seus processos simbólicos de legitimação e suas relações e interações. Estes atributos conceituais teóricos e empíricos serão operacionalizados na forma de ativos disponíveis ou não, utilizáveis ou não pelas famílias pesquisadas considerando sua posição social, seu lugar no espaço habitado e suas relações, configurando o espaço social como uma estrutura de oportunidades, estratificadas a partir do conceito de vulnerabilidade social. A metodologia empregada foi desenvolvida na pesquisa "Dinâmica Intrametropolitana e Vulnerabilidade Sócio-demográfica nas Metrópoles do Interior Paulista: Campinas e Santos"...

Conte comigo : a migração abrindo portas: migração interna, redes de suporte social e vulnerabilidade social na Região Metropolitana de Campinas; Stand by me : the migration provinding a gateway: internal migration, social support networks, social vulnerability in Campinas Metropolitan Area

Tiago Augusto da Cunha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Não é de hoje que diversos estudos se propõem a analisar o processo migratório a partir da perspectiva das redes sociais. Para tanto, tais estudos basicamente investigam tanto os efeitos que elas possuem no direcionamento do fluxo populacional, quanto as possíveis mitigações dos riscos e custos inerentes ao processo e, consequentemente, a provável maior facilidade de integração do recém-aportado migrante às regiões de destino. Contudo, não é este necessariamente o objetivo final e geral do presente estudo, senão o contrário. Interessa-nos observar o caminho inverso, ou seja, quais os impactos nas redes sociais derivados do próprio ato de migrar? Considerando que a resposta a essa pergunta seria algo relativamente simples de se verificar, sugerimos uma nova indagação: que efeitos (benefícios ou não) são ocasionados por prováveis modificações à estrutura das redes sociais dos envolvidos pós-migração? A partir daí, duas novas dimensões são aqui abarcadas: além das alterações experienciadas pelo componente formal das redes sociais (sua estrutura), há ainda transformações no seu componente substantivo, ou seja, no capital social derivado desta mesma estrutura de relações sociais, bem como das possibilidades de transformações sociais mais gerais (suas vantagens ou limitações). Como ilustração desse último domínio toma-se como conceito operativo o de vulnerabilidade social. Em suma...

Significando a morte, através de redes sociais, em um contexto de vulnerabilidade social: um estudo com crianças pré-escolares, seus pais e professores

Jucá,Vládia Jamile dos Santos; Silva,Ana Carla Nunes da; Passos,Cecília Mello; Castro,Gabriela Alves de; Melo,Geisa Bastos; Tortorella,Isabele; Sena,Isael de Jesus; Souza,Juliana da Arcela de; Oliveira,Laís; Lima,Poliane; Sampaio,Renata Oliveira; Reis
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
O presente artigo resulta de uma pesquisa realizada durante 2004, em um bairro popular de Salvador, com o objetivo de compreender os processos de significação da morte, apresentados por um grupo de crianças pré-escolares, que se encontravam em uma situação de vulnerabilidade social. O intuito primordial não foi descrever tais significados, mas compreender como o contexto vivenciado, intermediado pelas relações com pais e outros educadores, promoviam o surgimento de determinadas falas e comportamentos por parte das crianças. No contexto investigado, as crianças se encontravam expostas a mortes decorrentes de conflitos relacionados ao tráfico de drogas. Para atingir tal objetivo, foi desenvolvido um estudo exploratório, em uma creche, na qual entrevistamos doze crianças, nove dos seus responsáveis e quatro educadores. Os instrumentos foram adequados de acordo com cada um dos grupos. Como resultado do estudo, observamos que, apesar das crianças conviverem com situações de violência e morte, os pais encontram grandes dificuldades em abordarem o tema com as mesmas que não obstante trazem, principalmente para a escola, através da fala e das brincadeiras, as experiências vividas em sua comunidade.

Desenvolvimento e validação de um índice de vulnerabilidade social aplicado a políticas públicas do SUS

Drachler,Maria de Lourdes; Lobato,Marcos Antônio de Oliveira; Lermen,José Inácio; Fagundes,Sandra; Ferla,Alcindo Antonio; Drachler,Carlos Wietzke; Teixeira,Luciana Barcellos; Leite,José Carlos de Carvalho
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
O artigo apresenta o desenvolvimento e a validação inicial de um Índice de Vulnerabilidade Social - IVS-5, incluindo cinco determinantes sociais de risco à saúde, e exemplifica sua aplicação no financiamento da atenção básica pelo Sistema Único de Saúde no Rio Grande do Sul. Indicadores municipais de vulnerabilidade relativa à pobreza e dispersão populacional foram obtidos do Censo do IBGE-2010. A análise fatorial exploratória e a análise fatorial confirmatória sugerem que os cinco itens podem constituir uma escala de medida cuja confiabilidade é aceitável. O IVS-5 foi então gerado a partir do primeiro componente principal, medindo, em escores Z, desigualdades municipais na vulnerabilidade social relativa à pobreza e dispersão populacional no território. A validade externa do IVS-5 foi examinada em relação a desfechos de saúde, usando dados do Datasus 2007-2011, mostrando que a mortalidade infantil e as hospitalizações por condições sensíveis à atenção básica são maiores em municípios mais vulneráveis. Os resultados sugerem que o IVS-5 é medida válida de desigualdades na vulnerabilidade social entre municípios...

O discurso da vulnerabilidade social e os processos de constitui????o dos sujeitos "asematiz??veis"

Silva, Rose M??ri Santos da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.52%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o Ambiental, Instituto de Educa????o, 2008.; A trama constitutiva dessa disserta????o foi elaborada com o objetivo de problematizar o processo de constru????o dos discursos que nomeiam e constituem determinadas crian??as e/ou adolescentes como sujeitos em vulnerabilidade social, assim como os efeitos produzidos por essas pr??ticas discursivas, dentro do contexto em que est??o inseridos. Destaca-se que a presente investiga????o est?? localizada no campo da Educa????o Ambiental, pois muitos de seus fundamentos trabalham na perspectiva de uma articula????o bastante peculiar entre ser humano, natureza e sociedade, tratando-as como inst??ncias em constru????o e, assim sendo, em conson??ncia com os princ??pios que fundamentam esse trabalho. Utilizou-se como corpus de an??lise os documentos que implementaram as institui????es ASEMA (Apoio S??cio Educativo em Meio Aberto), sendo que o presente trabalho se comp??s a partir de uma fundamenta????o te??rica pautada nos pressupostos de Michel Foucault, assim como, do ponto de vista metodol??gico, foram colocadas em opera????o algumas ferramentas da genealogia. Nesse sentido, foi organizada uma primeira parte visando mostrar os caminhos percorridos at?? chegar ?? proposta de trabalho. Nela...

O corpo como mercadoria: exploração sexual de adolescentes e vulnerabilidade social das famílias

Pedersen, Jaina Raqueli
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.5%
O tema e a delimitação deste estudo compreendem a exploração sexual de adolescentes nos municípios de São Borja e Itaqui/RS e sua relação com a vulnerabilidade social das famílias atendidas no Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI). A relevância dessa investigação reside no fato de dar visibilidade as particularidades da exploração sexual enquanto temática que carece de maior apropriação e debate pelos (as) profissionais que atuam nas políticas sociais e no sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente. O objetivo da pesquisa é identificar a relação da exploração sexual de adolescentes com a vulnerabilidade social das famílias e de que forma o PAEFI contribui para o enfrentamento deste fenômeno, a fim de oferecer subsídios para potencializar as políticas públicas de enfrentamento a esta forma de violência. Nesse sentido, o estudo busca respostas para o seguinte problema: Quais as dimensões de vulnerabilidade social que os (as) adolescentes em situação de exploração sexual estão expostos e como essas vulnerabilidades são reconhecidas e enfrentadas pelos profissionais vinculados ao PAEFI? Trata-se de uma pesquisa qualitativa, construída a partir do referencial dialético crítico. Em relação aos procedimentos e técnicas utilizou-se de entrevistas semiestruturadas com aplicação de formulários contendo questões abertas e fechadas para sete (07) profissionais que trabalham junto ao CREAS dos municípios de São Borja e Itaqui...

Juventude e vulnerabilidade social :no contexto intra-urbano de Natal, RN

Silva, Algéria Varela da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.46%
The use of the term social vulnerability in the study of the reproduction of the social inequalities in Brazil, still, is recent. The social vulnerability is linked to the indicators of social risk. The work approaches the youth's social vulnerability and your relationship with the education, considering the youth a, among other groups socially excluded, vulnerable, in the Brazilian metropolises. It is guided by the methodological theoretical formulations on this thematic one developed by the Rede Metrópoles in the ambit of the project, " Observatory of the Metropolises: territory, social cohesion and democratic governability ( Project Millennium CNPq) and your unfoldings in the Natal group. Empirically, forehead a methodological proposal - still in construction - and it accomplishes a " pilot " study for the city of Natal with base in the data of the Census of IBGE 2000, that proposes mensurar the importance of the social characteristics of the neighborhood on the considered youths' educational acting those that are in the strip from 15 to 24 years. It considers that the youths' educational " earnings as being influenced not only for the social context of the family, also, for your space location in the city - social context of the neighborhood. With base in the results can verify that the youths of the city of Natal present situations of social vulnerability so much in the ambit of the family as expresses in the social space of the neighborhood. Such vulnerability are verified in the low educational indexes...

Atlas da vulnerabilidade social nas regiões metropolitanas brasileiras; Social vulnerability atlas in the Brazilian metropolitan areas

Costa, Marco Aurélio (editor); Marguti, Bárbara Oliveira (editora)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Indicadores de pobreza tornaram-se instrumentos indispensáveis na definição de ações para implementação de políticas públicas que visam ao estabelecimento de processos de superação das desigualdades sociais. Assim, o Ipea e as instituições parceiras neste projeto apresentam o Atlas da Vulnerabilidade Social no Brasil, por meio de um conjunto de cartogramas que permitem observar, para cada um dos indicadores que compõem o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), a distribuição espacial desses indicadores que informam sobre a exclusão social, sobre a pobreza multidimensional e sobre a vulnerabilidade social. Este atlas incorpora em um indicador de base nacional e intramunicipal as dimensões da vulnerabilidade social, em especial aquela referente à pobreza. Ao descrever as diversas realidades sociais existentes no interior dos municípios brasileiros, principalmente nas metrópoles, constrói-se um novo paradigma em termos de indicadores sociais, buscando ampliar o debate sobre a vulnerabilidade social e contribuir para as reflexões em torno dessa questão.; 240 p. : il.

Família e vulnerabilidade social: um estudo com octogenários; La familia y la vulnerabilidad social: un estudio con octogenarios; Family and social vulnerability: a study with octogenarians

Pavarini, Sofia Cristina Iost; Barha, Elizabeth Joan; Mendiondo, Marisa Silvana Zazzetta de; Filizola, Carmen Lucia Alves; Petrilli Filho, José Fernando; Santos, Ariene Angelini dos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2009 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
66.45%
Para direcionar políticas públicas para cuidado ao idoso com demência, é importante verificar fatores que variam com a vulnerabilidade social dessa população. O objetivo foi identificar a relação entre uma medida de vulnerabilidade social (IPVS) e alguns indicadores de apoio familiar para idosos acima de 80 anos, com alterações cognitivas (N=49). Todos os cuidados éticos foram observados. Os dados foram coletados nos domicílios dos idosos. A grande maioria dos entrevistados morava com a família (88%). Em metade das famílias os idosos moravam com mais um (41%) ou dois idosos (9%). Em média havia uma pessoa a mais, não idosa, morando no contexto familiar de alta vulnerabilidade (M=3,6, dp=1,70) do que no contexto de muito baixa vulnerabilidade (M=2,4, dp=1,07), F (2, 43)=3,364, p; Para elaborar políticas públicas para el cuidado de anciano con demencia, es importante verificar factores que varían con la vulnerabilidad social de esa población. El objetivo de este estudio fue identificar la relación entre una medida de vulnerabilidad social (IPVS) y algunos indicadores de apoyo familiar para ancianos, con más de 80 años, con alteraciones cognitivas (N=49). Todas las recomendaciones éticas fueron observadas. Los datos fueron recolectados en los domicilios de los ancianos. La gran mayoría de los entrevistados vivía con la familia (88%). En la mitad de las familias los ancianos vivían con uno (41%) o dos ancianos (9%). En promedio había una persona más...

REDES PESSOAIS E VULNERABILIDADE SOCIAL EM SÃO PAULO E SALVADOR; PERSONAL AND VULNERABILITY SOCIAL NETWORKS IN SAO PAULO AND SALVADOR

MARQUES, EDUARDO; CASTELLO, GRAZIELA; BICHIR, RENATA M.
Fonte: Universidade de São Paulo. Superintendência de Comunicação Social Publicador: Universidade de São Paulo. Superintendência de Comunicação Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.3%
Redes sociais têm sido constantemente citadas como importantes elementos na definição de situações sociais. Este artigo discute redes pessoais de indivíduos em situação de pobreza em doze localidades nas cidades de São Paulo e Salvador, comparando os padrões gerais observados. Em seguida, o artigo realiza uma análise quantitativa da associação de tais redes, assim como de atributos dos indivíduos, com a presença de situações de vulnerabilidade social. Os resultados indicam a importância dos tipos de redes e de sociabilidade na explicação das situações de pobreza urbana.; Social networks have often been cited as key element in shaping social situations. This article discusses the social networks of poor individuals in 12 locations in the cities of São Paulo e Salvador, by comparing the patterns found. After that, it analyzes quantitatively the association between those networks, as well as the attributes of individuals, and where the social vulnerability takes place. The results indicate the importance of the types of networks and of sociability to explain situations of urban poverty.

Vulnerabilidade social e a construção de estratégias de enfrentamento e adaptação para pecuaristas de corte no Rio Grande do Sul

Matte, Alessandra; UFRGS; Waquil, Paulo Dabdab; UFRGS
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
Este estudo visa compreender como a vulnerabilidade social influencia as capacitações e meios de vida dos pecuaristas de corte da Campanha Meridional e Serra do Sudeste do Rio Grande do Sul e como esses criam estratégias de enfrentamento ou adaptação aos efeitos das situações de vulnerabilidade a que estão expostos. Nesse sentido, o estudo versa sobre o tema da vulnerabilidade desde uma perspectiva social, utilizando as abordagens das capacitações e dos meios de vida para compreender como os pecuaristas de corte têm enfrentado ou se adaptado às situações de vulnerabilidade social. Foram realizadas 60 entrevistas semiestruturadas com pecuaristas de corte, nos municípios de Bagé e Dom Pedrito, localizados na Campanha Meridional, e Piratini e Pinheiro Machado, localizados na Serra do Sudeste. Assim, os principais fatores de vulnerabilidade social identificados são dificuldade de contratação de mão de obra (78%) e ausência de sucessor (77%). Desse modo, a liberdade para escolher a melhor estratégia para enfrentar ou se adaptar às situações de vulnerabilidade fica restrita aos meios de vida de cada família, pois é a disponibilidade de ativos que vai possibilitar aos indivíduos expandir ou restringir suas capacitações individuais.

Desenvolvimento e validação de um índice de vulnerabilidade social aplicado a políticas públicas do SUS

Drachler,Maria de Lourdes; Lobato,Marcos Antônio de Oliveira; Lermen,José Inácio; Fagundes,Sandra; Ferla,Alcindo Antonio; Drachler,Carlos Wietzke; Teixeira,Luciana Barcellos; Leite,José Carlos de Carvalho
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
O artigo apresenta o desenvolvimento e a validação inicial de um Índice de Vulnerabilidade Social - IVS-5, incluindo cinco determinantes sociais de risco à saúde, e exemplifica sua aplicação no financiamento da atenção básica pelo Sistema Único de Saúde no Rio Grande do Sul. Indicadores municipais de vulnerabilidade relativa à pobreza e dispersão populacional foram obtidos do Censo do IBGE-2010. A análise fatorial exploratória e a análise fatorial confirmatória sugerem que os cinco itens podem constituir uma escala de medida cuja confiabilidade é aceitável. O IVS-5 foi então gerado a partir do primeiro componente principal, medindo, em escores Z, desigualdades municipais na vulnerabilidade social relativa à pobreza e dispersão populacional no território. A validade externa do IVS-5 foi examinada em relação a desfechos de saúde, usando dados do Datasus 2007-2011, mostrando que a mortalidade infantil e as hospitalizações por condições sensíveis à atenção básica são maiores em municípios mais vulneráveis. Os resultados sugerem que o IVS-5 é medida válida de desigualdades na vulnerabilidade social entre municípios...