Página 1 dos resultados de 1584 itens digitais encontrados em 0.063 segundos

Conflitos fundiários e meio ambiente: estudo de caso do Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga Vale do Ribeira - SP; Land conflicts and the environment: a study case of Mosaic of Conservation Units of Jacupiranga Vale do Ribeira - SP

Duarte, Mara Gazzoli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
116.14%
Esta pesquisa teve, como objetivo geral verificar o processo de criação do Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga (MOJAC), localizado na região do Vale do Ribeira e Litoral Sul, no sudeste do Estado de São Paulo, onde se concentra a maior área de mata atlântica conservada do Brasil. O Mosaico do Jacupiranga compreende diversas unidades de conservação que formam um corredor contínuo de remanescentes maduros bem conservados da mata atlântica, tendo sido criado em 2008 por meio de um grande trabalho de levantamento de informações de toda ordem pelos órgãos estaduais, com envolvimento dos moradores, ONG, prefeituras, etc. Originou-se do Parque Estadual do Jacupiranga, criado em 1969 ignorando muitas comunidades tradicionais, que habitavam diversas das áreas transformadas em parque e permanecendo muitos anos sem uma gestão eficaz para a conservação da área. Assim os conflitos ambientais, sociais e fundiários foram se agravando ao longo dos anos, com ocupações por diferentes grupos sociais, de camponeses a grileiros, sendo a criação do mosaico uma forma de resolver, ou ao menos minimizar, os conflitos existentes. Esta região, assim como muitas outras do país, possui grande quantidade de terras devolutas...

Análise da efetividade das unidades de conservação marinhas de proteção integral do estado de São Paulo; The effectiveness of no-take marine protected areas in São Paulo State

Banzato, Barbara de Moura
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
116.16%
As unidades de conservação são componentes essenciais para a proteção da biodiversidade, e desempenham um importante papel para o bem-estar da sociedade. Contudo, somente a criação de unidades de conservação não é suficiente para assegurar este patrimônio natural, sendo necessária uma gestão eficaz para o cumprimento dos objetivos de cada UC. O uso de ferramentas de avaliação é essencial em qualquer processo de gestão, a fim de apontar as fragilidades e pontos fortes do manejo que vem sendo realizado, de forma a corrigir rumos e estabelecer novas metas. Áreas de proteção marinhas são essenciais para a manutenção dos recursos marinhos regionais, como a pesca, pela proteção de áreas reprodutivas; para a proteção de habitats vulneráveis e espécies ameaçadas; para a redução do impacto do turismo e outras atividades humanas, e por serem aliadas na mitigação e adaptação às mudanças climáticas. O Brasil possui, considerando as reentrâncias, mais de 8500 km de linha de costa e, apesar da importância econômica, ecológica e social de áreas marinhas, apenas cerca de 1,5% desse território é protegido. Além disso, as poucas unidades existentes são carentes de condições e infraestrutura para fiscalização...

Cogestão adaptativa e capital social na gestão de unidades de conservação integrais brasileiras com comunidades - o estudo de caso do Parque Estadual da Ilha do Cardoso e da comunidade do Marujá; Adaptive co-management and social capital in the management of Brazilian Park with communities: the case study of Cardoso Island State Park and the Marujá community.

Dilascio, Karla Sessin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2014 PT
Relevância na Pesquisa
116.01%
A ideia de conservar áreas de renomada beleza natural contribuiu para a criação de várias áreas protegidas no Mundo. No Brasil, essas áreas são denominadas as Unidades de Conservação (UC). Muitas delas estão ameaçadas quanto a seu papel básico de proteção/conservação da biodiversidade. Isso acontece graças a diversos fatores: falta de recursos financeiros e humanos, regularização fundiária incompleta, presença de atividades humanas conflitantes dentro e no entorno dos territórios das UC, problemas de gestão, entre outros. No estado de São Paulo, grande parte das UC integrais possuem moradores e comunidades tradicionais em seus territórios. No entanto, ainda é pequena a participação dessas populações nos processos decisórios de gestão de UC. O caso do Parque Estadual da Ilha do Cardoso (PEIC) se destaca pela diferença quanto às opções de gestão. Além do fato de que seu plano de manejo foi elaborado conjuntamente com as comunidades residentes no Parque, essas participaram ativamente das reuniões do Conselho Consultivo (CC), arena social de discussão e negociação sobre as regras de gestão do Parque. Nesse processo a comunidade do Marujá se destaca, dentre todas as comunidades do PEIC, por apresentar uma Associação de Moradores que é participante do CC. Durante dez anos (1998-2008) o PEIC e a comunidade do Marujá construíram um modelo de resolução de conflitos...

A criação do parque nacional da serra do divisor no Acre 1989 e sua inserção nas políticas federais de implantação da unidades de conservação federais no Brasil; The creation of the Serra do Divisor National Park in Acre (1989) and their involvement in federal policy Conservation Units deployment in Brazil

Lira, Elisandra Moreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
116.17%
O objetivo desta tese é analisar a criação doParque Nacional da Serra do Divisor (PNSD), no Acre, em 1989, como parte de um longo processo histórico de implantação de Unidades de Conservação no Brasil. Também procuramos avaliar como se deu a escolha da área onde se localiza o Parque e os procedimentos de elaboração e implantação do Plano de Manejo desta unidade. Antes de analisar o caso brasileiro, consideramos importante acompanhar como se deu a criação de áreas de conservação em outros países. Desde a criação do Parque Nacional de Yellowstone, em 1872, nos Estados Unidos, até a instalação da União Internacional pela Conservação da Natureza (UICN), em 1948, e sua atuação em defesa da criação de áreas protegidas nos vários continentes. A União também foi fundamental no estabelecimento de padrões internacionais para estas áreas. Pela pesquisa, pudemos observar que as primeiras Unidades de Conservação no Brasil, os Parques Nacionais dos anos 1930, seguiram o modelo norte-americano, que tinha como objetivo a preservação da natureza e a contemplação das belezas cênicas, não permitindo a presença de moradores. Já noano 2000, quando foi criado o Sistema Nacional de Unidades de Conservação SNUC...

Políticas públicas, conservação e movimentos sociais em uma área de expansão de fronteira : a criação de unidades de conservação no âmbito do Plano BR 163 sustentável

Schittini, Gilberto de Menezes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
126.18%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2009.; O objetivo principal deste trabalho foi analisar os fatores (históricos, políticos, sociais e ambientais) que motivaram e determinaram a criação de unidades de conservação como parte de um plano de desenvolvimento territorial para o entorno da rodovia BR 163 Cuiabá-Santarém, uma área de expansão da fronteira agrícola sobre a Amazônia. Para uma melhor compreensão do contexto em que o tema se insere, foi mapeada a evolução histórica de aspectos conceituais envolvidos no debate sobre a criação e gestão de áreas para proteção à natureza; foi feita a identificação dos problemas e riscos ambientais típicos de fronteiras; e foram levantadas as motivações e disposições dos atores sociais envolvidos no processo de criação, as suas percepções acerca da conservação, das áreas protegidas e seu papel na sustentabilidade da região. O governo federal procurou, com as unidades de conservação dar respostas, ao avanço do desmatamento e da ocupação desordenada da área de influência da BR 163. Em certa medida os movimentos sociais daquela região apoiaram politicamente as unidades como parte de sua estratégia de luta pela sobrevivência territorial. A criação das unidades de conservação isolada de ações complementares ou no âmbito de políticas contraditórias prejudica sua contribuição para com o ordenamento territorial...

Educação ambiental em unidades de conservação: políticas públicas e a prática educativa

Valenti,Mayla Willik; Oliveira,Haydée Torres de; Dodonov,Pavel; Silva,Maura Machado
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.97%
O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo exploratório sobre as ações de educação ambiental desenvolvidas em unidades de conservação (UCs) brasileiras em relação a público, parcerias, linha pedagógica, objetivos, atividades, temas, avaliação e documentos de referência. Além disso, analisamos uma possível influência do Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA) nessas práticas. Utilizamos dados de 56 UCs brasileiras coletados em questionário distribuído em 2007. Analisamos o total de UCs e dois grupos distintos: as que citaram e as que não citaram o ProNEA como referência. As ações educativas apresentam alguns princípios das novas tendências da educação ambiental e das políticas públicas elaboradas nos últimos anos no Brasil. Concluímos que embora uma política pública de larga escala, como o ProNEA, seja importante para orientar as mudanças desejadas, não é suficiente para que essas mudanças sejam incorporadas às práticas educativas.

Análise de projetos para unidades de conservação, usando lógica fuzzy

Medeiros,Sandro; Mello,Renato de; Campos Filho,Pio
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
115.98%
Este trabalho apresenta um método para a análise de projetos candidatos à implantação em Unidades de Conservação, que usa a operação dos principais indicadores da economia, sociologia e ecologia, por meio da lógica fuzzy. São estruturadas árvores de decisão no modo top-down, onde as entradas são os indicadores primários e cada output é resultado de operações lógicas em um bloco de regras do tipo "se, e, ou, então". A lógica fuzzy foi escolhida em função da sua transparência para operar as informações, permitindo aos decisores uma clara compreensão sobre as conseqüências decorrentes das decisões tomadas ao longo do processo de análise. Como objeto de análise, foi considerada a possibilidade da implantação de um projeto turístico em uma área de restinga pertencente ao Estado de Santa Catarina. O resultado da aplicação do método mostra que ele é capaz de indicar aos decisores os níveis de apropriação de um projeto específico às condições dadas.

Variação das unidades de conservação no Pantanal entre 1998 e 2006.

MORAES, J. A. de; SILVA, J. dos S. V. da.
Fonte: Campinas: EMBRAPA-CNPTIA, 2009. Publicador: Campinas: EMBRAPA-CNPTIA, 2009.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.03%
O presente trabalho tem como estudo a região da planície do Pantanal delimitada por Silva e Abdon (1998), acrescida das morrarias da borda Oeste (Amolar, Castelo e Urucum - Jacadigo), inserida na Bacia do Alto Rio Paraguai nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O Pantanal caracteriza-se como uma das maiores áreas alagadas contínuas do planeta, com uma rica biodiversidade. Entretanto para a conservação dessa rica biodiversidade neste bioma, criou-se por intermédio do governo e da sociedade entre os anos de 1998 e 2006 algumas Unidades de Conservação (Ucs).; 2009; Poster. Trabalho apresentado na V Mostra de Trabalhos de Estagiários e Bolsistas, Campinas, out. 2009.

Gestão ambiental no mundo do açúcar : uma análise a partir das unidades de conservação

Almeida de Paula, Letícia; Paulette Yves Rufino Dabat, Christine (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.01%
A relação da sociedade com a natureza vem sendo moldada em função de diferentes paradigmas ao longo da história. Eles servem como pilares para elaboração das metodologias de gestão e uso dos elementos naturais. Dentre as ferramentas de gestão ambiental estão as Unidades de Conservação (UC), áreas reservadas e submetidas a condições diferenciadas de uso e ocupação teoricamente pautadas em estudos científicos, e geridas com o intuito de proteger a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos. Este estudo tem como objetivo analisar a relação entre o modelo político econômico, a criação e a implementação das UC como ferramentas voltadas à gestão ambiental. Inicialmente, foram caracterizados os paradigmas que influenciaram a concepção deste modelo de gestão ambiental. Para isto, foram analisadas as idéias de natureza em diferentes épocas da história da sociedade e a influência delas na conformação do modo de produção capitalista, constituído pelos ideais de desenvolvimento, de utilização de tecnologia e dos estudos científicos para resolver as externalidades originadas com sua expansão pelo globo. A seguir, tomando como ponto de partida a cultura sulcroalcooleira, foi analisada a influência dos contextos socioeconômicos na situação atual do bioma Mata Atlântica...

O desafio da inserção da comunidade local na gesto das unidades de conservação um estudo da Reserva Ecológica de Gurjau - Cabo de Santo Agostinho, Jaboatao dos Guararapes e Moreno-PE

Maria Caminha Mendes de Oliveira, Renata; do Carmo Martins Sobral, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.07%
O tema desta dissertação trata da presença humana em unidades de conservação, tendo como objeto de estudo a Reserva Ecológica de Gurjaú. Localizada em áreas dos municípios de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Moreno, constitui o maior fragmento da Mata Atlântica da Região Metropolitana do Recife, apresentando grande importância para a proteção de mananciais hídricos e manutenção da fauna e flora da Zona da Mata Sul do Estado de Pernambuco. Estudada de forma a identificar a relação homem-ambiente, esta unidade de conservação apresenta grande potencial ecológico e paisagístico, porém, sua paisagem está submetida a fortes pressões, principalmente pela exploração canavieira, dominante na área há centenas de anos, e pela especificidade de conter, em seu interior, a presença de moradores. Procurou-se, com este trabalho, não só cumprir uma exigência do Curso de Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais da Universidade Federal de Pernambuco, como também contribuir com o desafio de incorporar a comunidade local na gestão das unidades de conservação do Estado de Pernambuco

Natureza Mínima - Política Ambiental e Unidades de Conservação em Pernambuco: um estudo sobre a Estação Ecológica de Caetés e a Área de Proteção Ambiental do Engenho Uchoa

De Britto Negreiros, Emilio; Maria Ribeiro de Vasconcelos, Eliane (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.04%
Esta tese realiza um estudo sociológico sobre duas áreas importantes para a compreensão do campo ambiental em Pernambuco nos últimos trinta anos. A Estação Ecológica de Caetés (ESEC Caetés) e a Área de Proteção Ambiental do Engenho Uchoa (APA Uchoa) se constituíram a partir de uma demanda pública em que se desenrolou o movimento ambientalista local. Elas são partes integrantes da história ambiental do estado e exerceram uma relativa influência, assim como são reflexo, no modo como a política ambiental foi construída ao logo desses anos mais recentes, no que diz respeito especificamente às unidades de conservação da natureza. Em que pesem todas as dificuldades de implementação da política ambiental, nos âmbitos estadual e municipal, que responda a contento à necessidade imprescindível de proteção da natureza e todas as contorções políticas que sofre o campo ambiental em Pernambuco, especialmente nos cantos governamentais, o processo em que se desenrola a trajetória do ambientalismo local faz perceber que, mesmo atrapalhado por conflitos internos, às vezes ideológicos, às vezes narcísicos que dificultam atualmente a sua auto-identificação, tem sempre uma preocupação muito forte coma a defesa dos interesses ambientais em primeiro plano vinculados intimamente com o aperfeiçoamento da democracia. A tese acentua esta necessária relação entre participação e proteção ambiental na gestão de unidades de conservação em áreas metropolitanas...

Empreendedorismo ambiental e preservacionismo compensatório: o turismo e as unidades de conservação Parque Estadual das Dunas e Área de Proteção Ambiental Jenipabu-RN; Environmental entrepreneurship and compensatory preservationism: the tourism e as conservation units Dunes State Park and the Jenipabu Environmental Protected Area

Fernandes, Maria Célia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.01%
This doctoral thesis addresses the environmental issues and its vinculum with the tourism through the protected natural areas, in particular the conservation units, which consists in territorial areas created and demarcated by the government in order to protect ecosystems that have a high ecological and scenic-landscaped representativeness designed to the contemplation and controlled public visitation. In regard to its use for the touristic activities, are conceived while socio-environmental and symbolic materiality built around an imagery view of a nature-show, designed to attract visitors, aiming ensure the maintenance and reproduction of the capital in an entrepreneurial and preservationist way in the Metropolitan Region of Natal. It s a study about the Dunes State Park Jornalista José Maria Alves and the Jenipabu Environmental Protected Area, both created with the purpose of favor the implantation and empowerment of the touristic area through the State intervention as the main articulator agent of a new process of urbanization that uses the city marketing and the ideological discuss of environmental sustainability to recreate the imaginary of lost paradise and incorporate into the daily universe of tourists visiting the state of Rio Grande do Norte. The unveiling of this empirical reality made possible the construction and defense of the terms environmental entrepreneurship and compensatory preservationism...

O ecoturismo sob a égide da sociedade do consumo: um estudo das Unidades de Conservação de uso sustentável do RN

Soares, Artemisia dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Turismo; Turismo e Desenvolvimento Regional e Gestão em Turismo Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Turismo; Turismo e Desenvolvimento Regional e Gestão em Turismo
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.18%
Ecotourism, in face to environmental demands and discussions, has achieved prominence in the tourism market and wide global development, occasioning a concern about the need for a scientific deepening through a critical approach of the dynamics of consumption and conservation that permeate this practice. This study addresses the ecotourism under aegis of consumer society, in which is perceived that it constitutes a contester practice of society in which it is embedded, nevertheless has been subjected to the logic of capital through commodification of nature. In order to comprehend the reality presented, this study had as geographical cutting two Conservation Units of Sustainable Use in Rio Grande do Norte state: the Jenipabu Environmental Protection Area (APAJ) and Ponta do Tubarão State Sustainable Development Reserve (RDSEPT). The research sought to investigate the relationship between conservation and consumption and their influences on ecotourism held in the Conservation Units (UCs) of sustainable use selected for this study. To this aim it was made a critical reflection about the relationship conservation versus consumption constant in the practice of ecotourism in UCs in the context of current society, analyzing the historical process of formation of UCs of sustainable use in RN state under the light of the contradictory pair conservation-consumption...

GESTÃO PARTICIPATIVA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O CONSELHO CONSULTIVO DA APA DO JOÃO LEITE, GOIÁS; Active Management in Units of Conservation: The Advisory Council of APA of João Leite, Goiás

TEIXEIRA, Kharen de Araújo
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.13%
The Unit of Conservation (UCs) has been seen as an important instrument to protect biodiversity and the natural resources. However, it´s necessary to combine this protection with human presence and its need of economical, social and cultural development. The most indicated way of ensuring the envolvement and participation of the society in discussions related to the UCs is through the implementation of Management Councils. Nevertheless, it can be seen in Goiás, and in other estates of the country, the lack of efficiency of these councils, which are stuck on paper, managing to follow the rules. Out of paper, the discussed and carried out actions are still insignificant. This research aimed to make analizes of the active management efficiency through the action of management councils of Conservation Units, having the Advisory Council of the Environment Protection Area (APA) of João Leite as the subject of study. The methodology used here consisted of analising the criation and introduction process of management councils of Conservation Units in Goiás and of the existing bibliographic documents on the matter, aiming to understand its social, economical, and supporting structure, as well as the criation, introduction and management of its Council. The results show that the Council of APA of João Leite has a GOOD level of efficiency according to the pattern of efficiency test of the active management in units of conservation. The criation stage of the management council was classified as GREAT...

Estimativa da população em unidades de conservação na Amazônia Legal brasileira: uma aplicação de grades regulares a partir da Contagem 2007

D'Antona,Álvaro de Oliveira; Bueno,Maria do Carmo Dias; Dagnino,Ricardo de Sampaio
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
116.12%
Neste artigo é testado um método para aumentar a resolução de dados censitários e apresentá-los agregados em uma grade regular. A metodologia empregada é composta pela agregação dos domicílios representados por suas coordenadas geográficas obtidas pela Contagem da População do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2007 e pela desagregação dos dados por setor censitário utilizando proporcionalidade de área. Os dados assim gerados foram usados para estimar a população residente em 114 unidades de conservação da Amazônia Legal brasileira, criadas até 2006, de modo a testar a metodologia em unidades territoriais que não seguem os limites político-administrativos, nem aqueles das unidades territoriais de coleta utilizados pelo IBGE. Esta metodologia também contribui para os estudos de população em áreas protegidas, dada a escassez de estimativas do volume da população em unidades de conservação. Os resultados mostraram uma população nas unidades selecionadas de 325.398 habitantes, sendo 297.693 em unidades de Uso Sustentável e 27.705 em unidades de Proteção Integral; no entorno estimou-se uma população de 1.020.237 habitantes. Apesar de limitações inerentes ao uso da Contagem 2007...

A implantação de unidades de conservação em áreas de ocupação humana

Oliveira, Adriana Fernandes De
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2004 POR
Relevância na Pesquisa
116.01%
O problema da urbanização em áreas destinadas à preservação ambiental no Brasil ocorre concomitantemente à implantação de unidades de conservação, a partir da década de 30. Tal urbanização, geralmente, acontece de forma ilegal, quando: 1) realiza-se posteriormente à implantação de determinada unidade de conservação; 2) os assentamentos humanos preexistentes são incorporados, juridicamente, ao perímetro de preservação definido por lei. Surge, então, a questão central deste texto sobre o que fazer com os assentamentos humanos quando instituída a lei a definir o território a ser preservado. Para a melhor compreensão dessa problemática, realizamos um levantamento histórico relativo às políticas de gestão, legislação e ideários identificados nesse processo, desde sua origem até os dias atuais, sobretudo no Brasil e no estado de São Paulo. A relação entre urbanização e preservação ambiental tornou-se conflituosa, pois os ideais de preservação são opostos aos de uso e ocupação do solo pelo homem.; The problem of urbanization in areas set aside for environmental preservation in Brazil has been occurring simultaneously with the implementation of conservation areas since the 1930s. Such urbanization usually ignores the law when: 1) it happens after the implementation of a given conservation area; 2) the human settlements existed previously and are legally incorporated into the defined preservation perimeter of the conservation area. This brings up the central issue of this text...

Survey and Representativeness of Protected Areas Established in the state of Santa Catarina, Brazil; Levantamento e representatividade das Unidades de Conservação instituídas no estado de Santa Catarina, Brasil

Martins, Larissa; Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI); Marenzi, Rosemeri Carvalho; Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI); Lima, Amanda de; Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI)
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
116.11%
Protected Areas (PAs) constitute one of the most important public policies for the protection of biodiversity. Thus, the purpose of this study is to assess the PAs created by the three governmental levels, in spheres of the State of Santa Catarina. To this end, we researched the legislation and official websites of relevant environmental bodies, interviewed technicians from the Environmental Foundation of Santa Catarina (FATMA), and used available bibliographies.  Santa Catarina has 16 Federal and 10 State PAs. Besides, FATMA is expected to create two other PAs in that state. As far as Private Natural Reserves (RPPNs) are concerned, Santa Catarina has 56 federal and four state unitss. This number has doubled every five years since 1990. However, regarding municipalities, there are 163 municipal protected areas created by only 22.5% of local governments. Many of which are not recognized as PAs, and were not properly implemented (65 PAs were included in the national PA system, while 98 were not). This indicates a great fragility in relation to local municipal environmental management and biodiversity protection.; O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (UCs) constitui-se em uma das mais importantes políticas públicas de proteção da biodiversidade. Dessa forma...

Socioenvironmental conflicts in conservation areas; Artigo: Conflitos socioambientais em Unidades de Conservação

Vivacqua, Melissa; Universidade do Vale do Itajaí; Vieira, Paulo Henrique Freire; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
115.98%
The growing awareness of widespread changes in the biosphere, including themodification of landscapes, loss of biological diversity and climate change is inspiring the creation of protected areas by means of governmental planning. But in practice, such initiatives have been frequently undertaken leaving aside the perceptions, needs and preferences of local communities. This is a major cause of conflicts that threat the survival conditions of stakeholders that depend directly on the ecosystems goods and services existing in the protected areas.In general, such disputes are ambivalent: conflict heating can lead, on the one hand, to an increasing worsening of the biophysical environment and of the living conditions of the poor; on the other hand, it can reinforce the move towards social inclusion of groups and communities that have been systematically marginalized from spaces of citizenship´s construction and exercise. This article focuses on such ambivalence, exploring selected experiences of conflict management in different regional settings – including South Brazil. The analytical framework is tributary of complex systems thinking applied tothe field of common property resource management - an innovative approach thatremains unknown of large segments of social scientists in our country. Keywords: socio-environmental conflict; Conservation Units; common property.; A preocupação pela perda extensiva e acelerada da diversidade biológica em escala global tem estimulado a criação de áreas protegidas pela via do planejamento governamental. Muitas vezes...

Participação Social na Criação e Implantação de Unidades de Conservação no Brasil: O caso do Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange

Quadros, Juliana; Universidade Federal do Paraná; Giraldi-Costa, Ana Clara; Universidade Federal do Paraná; Sezerino, Fernanda de Souza; Universidade Federal do Paraná; dos Santos, Péricles Augusto; Universidade Federal do Paraná
Fonte: Editora de Livros IABS Publicador: Editora de Livros IABS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
126.09%
Os conselhos são considerados um dos mecanismos mais importantes de participação social no país, principalmente após a promulgação da Constituição de 1988. No campo ambiental, podemos destacar o papel dos conselhos consultivos ou deliberativos na gestão de Unidades de Conservação, estabelecidos pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). O SNUC é reconhecido internacionalmente como modelo de inclusão social e gestão participativa de áreas protegidas. Para exemplificar os processos participativos na gestão das UC, analisamos a experiência do Conselho Consultivo do Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange (PNSHL), no Litoral do Paraná. Podemos concluir que apesar das inovações nas legislações ambientais, assegurando a participação social, ela não é totalmente efetivada na prática. O caso do PNSHL é um dos poucos exemplos na região, comprometido com a aplicação dos instrumentos que possibilitam a inclusão das comunidades do entorno e da sociedade civil em geral nos processos de gestão da Unidade.

Uma Contribuição ao Conhecimento da História de Criação das Unidades de Conservação do Amapá – Amazônia Brasileira

Chagas, Marco Antonio; Curso de Ciências Ambientais da Universidade Federal do Amapá
Fonte: Editora de Livros IABS Publicador: Editora de Livros IABS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
116.16%
O Amapá apresenta 70% de seu território, cerca de 10 milhões de hectares, ocupado por diferentes tipologias de áreas protegidas, com destaque para as unidades de conservação. O Estado também é rico em recursos minerais e isso tem potencializado conflitos com a conservação da natureza diante de uma gestão ambiental frágil. A história de criação dessas unidades é desconhecida pela ausência de registros, muitos dos quais foram apagados pelo tempo. Este artigo é um resgate de parte dessa história, escrito a partir de pesquisa documental e de entrevistas com técnicos de instituições públicas, federal e estadual, que protagonizaram a criação das unidades de conservação do Amapá. Essas unidades foram criadas entre os anos de 1980 e 2002, com contribuições dos estudos do Projeto Radam e indicação de mapeamentos de áreas prioritárias para a conservação da biodiversidade na Amazônia. Esforços institucionais para implantação das unidades de conservação do Amapá são observados, mas a ausência de políticas públicas integradas deslocam as unidades para um segundo plano entre as estratégias de desenvolvimento regional ou mesmo para percepções de obstáculo ao desenvolvimento.