Página 1 dos resultados de 301 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Efeito do tratamento enzimatico, da velocidade tangencial e da pressão transmembrana na microfiltração da polpa diluida de umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.).; Effect of the enzymatic treatment, the crossflow velocity and the transmembrane pressure during the microfiltration of umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam. ) diluted pulp.

Fernanda Yumi Ushikubo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.78%
O umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) é uma fruta tropical brasileira de grande potencial sócio-econômico e de excelentes características organolépticas. Seu consumo, porém, é limitado às regiões nativas do fruto, devido à sua alta perecibilidade. A expansão do mercado consumidor desta fruta implica no desenvolvimento de processos que permitam conservar e valorizar suas características sensoriais. A tecnologia de membranas apresenta grande potencial na clarificação de sucos de frutas, pois permite eliminar etapas da clarificação convencional, reduzindo o tempo e aumentando o rendimento, além de gerar um produto de alta qualidade. Neste trabalho, polpa diluída de umbu foi microfiltrada utilizando uma membrana tubular de polipropileno de diâmetro médio de poro de 0,2 um, com o objetivo de estudar o efeito do pré-tratamento enzimático da polpa e das condições operacionais velocidade tangencial e pressão transmembrana no fluxo de permeado e na formação da camada polarizada e do fouling. O permeado obtido apresentou-se levemente amarelado, límpido e sem presença de polpa, enquanto o retentado mostrou-se amarelo e opaco, com maior concentração de sólidos em suspensão. Houve retenção de sólidos totais e solúveis. Foram observados fluxos de permeado estabilizados de 40 a 65 kg/h_m². O tratamento enzimático contribuiu para o aumento do fluxo...

Estudo tecnologico de um nectar misto de caja (Spondias Lutea L.) e umbu (Spondias tuberosa, Arruda Camara).; Technological study of a mixed nectar from caja (spondias Lutea L.) e umbu (Spondias Tuberosa, Arruda Camara).

Rafaella de Andrade Mattietto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.86%
Atualmente, observa-se uma nova tendência no consumo alimentar, com uma demanda cada vez maior por alimentos devido às suas propriedades nutricionais e funcionais. Os sucos de frutas são fontes importantes de vitaminas, sais minerais, ácidos orgânicos e fibras, cujo efeito na saúde é fundamental. Pelo crescente interesse em produtos saudáveis, houve uma grande expansão na agroindústria de frutas, principalmente aquelas com características sensoriais bastante exóticas, provenientes na sua grande maioria da região Norte e Nordeste do país. Mesmo com todo esse crescente interesse, inúmeras espécies frutíferas de excelentes propriedades nutricionais e sensoriais, com grande potencial de industrialização, continuam sem um destaque maior. Entre elas, pode-se citar o umbu (Spondias tuberosa Arr. Câmara) e o cajá (Spondias lutea L.), ambas espécies pertencentes à família Anacardiaceae. Apesar de terem sido alvo de algumas recentes pesquisas quanto à sua composição e aproveitamento tecnológico, estes frutos ainda apresentam uma grande escassez de dados científicos. Considerados como de alta perecibilidade, o estudo sobre o seu aproveitamento torna-se ainda mais importante, pois assim um grande desperdício pode ser evitado. Sendo assim...

Caracterização física e físico-química de frutos de cajá-umbu (Spondias spp.)

Lira Júnior,José Severino de; Musser,Rosimar dos Santos; Melo,Enayde de Almeida; Maciel,Maria Inês Sucupira; Lederman,Ildo Eliezer; Santos,Venézio Felipe dos
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
Este trabalho teve como objetivo efetuar a caracterização física e físico-química de frutos de genótipos de cajá-umbu (Spondias spp.) cultivados sob as condições climáticas da Zona da Mata de Pernambuco, visando identificar materiais promissores para uso comercial e para trabalhos de melhoramento genético. Frutos de cajá-umbu provenientes da coleção de germoplasma instalada na estação experimental de Itambé-Pe foram submetidos às determinações de peso de fruto (PF), peso da semente (PS), rendimento de polpa (RP), relação entre os diâmetros longitudinal e transversal do fruto (relação DL/DT), pH, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e relação SST/ATT. Constatou-se que o PF e o PS apresentaram variação significativa sem, contudo, haver diferença no RP e na relação DL/DT dos frutos. A análise dos dados revelou haver diferença estatisticamente significativa entre os valores de pH, SST, ATT e SST/ATT dos frutos dos genótipos. todos os genótipos reúnem características físicas exigidas pelas indústrias de processamento. No que se refere à relação SST/ATT, os genótipos 6; 10; 19; 21; 23 e 27 apresentaram os melhores resultados.

Aproveitamento industrial do umbu: processamento de geléia e compota

Folegatti,Marília I. S.; Matsuura,Fernando C. A. U.; Cardoso,Ricardo L.; Machado,Sérly S.; Rocha,Andréa S.; Lima,Renata R.
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.82%
O umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) é uma fruta nativa da Região Nordeste do Brasil. Ainda não devidamente caracterizado, particularmente no que se refere ao seu potencial para industrialização, o umbu demanda pesquisas. Atualmente, esses frutos são consumidos restritamente na região Nordeste, principalmente na forma in natura, preparados como refresco, sorvete ou "umbuzada" (polpa do umbu cozida com leite e açúcar). Objetivou-se com este trabalho adequar a tecnologia convencional de processamento de geléia e compota para o umbu, avaliando a aceitação sensorial e as características físico-químicas desses produtos. Para o processamento de geléia, utilizaram-se duas proporções polpa/açúcar: 50:50 e 40:60, e três concentrações de sólidos insolúveis da polpa: 0%, 50% e 100% do teor de sólidos original da polpa. Para a compota, elaboraram-se produtos com diferentes teores de sólidos solúveis finais, 25°Brix, 30°Brix e 35°Brix, adicionados de 1% de cloreto de cálcio. As polpas, geléias e compotas dos diferentes tratamentos foram submetidas a análises físicas, físico-químicas, químicas e sensoriais. No processamento da geléia de umbu, os produtos obtidos apresentaram valores de acidez total titulável entre 0...

Relações interespecíficas entre parasitoides nativos de moscas-das-frutas e o braconídeo exótico Diachasmimorpha longicaudata em frutos de umbu-cajá.

BOMFIM, Z. V.; CARVALHO, R. da S.; CARVALHO, C. A. L. de.
Fonte: Ciência Rural, Santa Maria, 2010. Publicador: Ciência Rural, Santa Maria, 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Espécies de vespas parasitoides (Hymenoptera:Braconidae) são importantes agentes de controle biológico de moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae). Este trabalho teve por objetivo conhecer os efeitos da liberação e as relações de competitividade interespecífica do parasitoide exótico Diachasmimorpha longicaudata Ashmead sobre o complexo de parasitoides nativos de moscas-das-frutas associado a frutos de ?umbu-cajá? (Spondias spp.) na região do Recôncavo Baiano. Entre os meses de abril e julho de 2006, 8.955 frutos (192,93kg) foram coletados antes e após (24 e 48 horas) a liberação de 9.600 fêmeas de D. longicaudata em campo. Obteve-se um total de 8.724 pupários de Tephritidae, dos quais emergiram 3.963 adultos de Anastrepha obliqua (Macquart) e 1.115 parasitoides. A maior frequência relativa foi de Doryctobracon areolatus (Szépligeti), seguida por Asobara anastrephae (Muesebeck) e Utetes anastrephae (Viereck). Após 24 e 48 horas da liberação do parasitoide exótico D. longicaudata em campo, constatou-se que o índice de parasitismo total aumentou de 15,86 para 20,4 e 45,19%, respectivamente. Assim, observou-se que a liberação da espécie exótica D. longicaudata não apresenta efeitos negativos na ocorrência dos parasitoides nativos e contribui para complementar o controle biológico natural de A. obliqua em frutos de ?umbu-cajá?...

Umbu-cajá como repositório natural de parasitoide nativo de moscas-das-frutas.

CARVALHO, R. da S.; SOARES FILHO, W. dos S.; RITZINGER, R.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 45, n. 10, p. 1222-1225, out. 2010. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 45, n. 10, p. 1222-1225, out. 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo deste trabalho foi avaliar diversidade de espécies de mosca-das-frutas e de parasitóides nativos em frutos de umbu-cajá (Spondias spp.). Os frutos foram coletados em nove municípios do Estado da Bahia. Estimaram-se: a infestação dos frutos pelas moscas; o índice de parasitismo das moscas; e a frequência de ocorrência das espécies de parasitóides. Pela primeira vez, a infestação de Anastrepha obliqua em frutos de umbu-cajá e a presença do parasitóide Asobara anastrephae em larvas de Anastrepha obliqua foram registradas. O parasitoide nativo Doryctobracon areolatus foi o mais frequente. A umbu-cajazeira é repositório natural de parasitoides de tefritídeos, e sua preservação é fundamental para a manutenção das relações tróficas entre as espécies de mosca-das-frutas e parasitoides.; 2010

Características de doce em massa de umbu verde e maduro e aceitação pelos consumidores

MARTINS, M. L. A.; BORGES, S. V.; DELIZA, R.; CASTRO, F. T. de; CAVALCANTE, N. de B.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 42, n. 9, p. 1329-1333, 2007. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 42, n. 9, p. 1329-1333, 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo deste trabalho foi avaliar formulações de doces, em massa de umbu verde e maduro, quanto às características físico-químicas e físicas, e quanto à aceitação pelos consumidores residentes no Rio de Janeiro. Quatro formulações de doces foram processadas para polpa de umbu verde: F1, 0,3% de goma xantana; F2, 5% de xarope de glicose e 0,3% de goma xantana; F3, 0,5% de amido modificado; F4, 5% de xarope de glicose e 0,5% de amido modificado; e quatro formulações para polpa de umbu maduro: F1, apenas correção de pH; F2, 0,5% de pectina; F3, 0,3% de goma xantana; F4, 5% de xarope de glicose e 0,5% de amido modificado. Foram avaliadas as seguintes características físico-químicas e físicas: sólidos solúveis, acidez titulável, pH, açúcares redutores e não redutores, atividade de água, cor, firmeza e adesividade. Cinqüenta e seis consumidores avaliaram as formulações, por meio de escala hedônica estruturada de nove pontos. As formulações F2 apresentaram maior firmeza. Os consumidores atribuíram notas superiores a seis na escala utilizada, para todas as formulações, o que indica aceitação dos produtos.; 2007

Aceitação de barra de cereal saborizada com polpa de umbu.

AZOUBEL, P. M.; SILVA, I. R. A.; OLIVEIRA, S. B. de; ARAÚJO, A. J. de B.; AZEVEDO, L. C. de.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.46%
2008

Avaliação do extrato vegetal de alho sobre a micoflora de sementes de umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) provinientes de Petrolina-PE.

COELHO, M. do S. E.; ARAUJO, F. P. de; FÉLIX, L. P.; GOLDFARB, M.; BRITO, N. M. de; NASCIMENTO, L. C. do; ARAÚJO, E.; RIBEIRO, V. V.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.46%
2008

Incidência de fungos em sementes de umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) tratadas com diferentes concentrações de Captan.

BRITO, N. M. de; COELHO, M. do S. E.; ARAUJO, F. P. de; FÉLIX, L. P.; NASCIMENTO, L. C. do; ARAÚJO, E.; GOLDFARB, M.; RIBEIRO, V. V.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE UMBU, CAJÁ E ESPÉCIES AFINS, 2008, Recife. Anais... Recife: IPA; Embrapa Agroindústria Tropical; UFRPE, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.46%
2008

Aproveitamento industrial do umbu: processamento de geléia e compota

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
37.82%
O umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) é uma fruta nativa da Região Nordeste do Brasil. Ainda não devidamente caracterizado, particularmente no que se refere ao seu potencial para industrialização, o umbu demanda pesquisas. Atualmente, esses frutos são consumidos restritamente na região Nordeste, principalmente na forma in natura, preparados como refresco, sorvete ou "umbuzada" (polpa do umbu cozida com leite e açúcar). Objetivou-se com este trabalho adequar a tecnologia convencional de processamento de geléia e compota para o umbu, avaliando a aceitação sensorial e as características físico-químicas desses produtos. Para o processamento de geléia, utilizaram-se duas proporções polpa/açúcar: 50:50 e 40:60, e três concentrações de sólidos insolúveis da polpa: 0%, 50% e 100% do teor de sólidos original da polpa. Para a compota, elaboraram-se produtos com diferentes teores de sólidos solúveis finais, 25°Brix, 30°Brix e 35°Brix, adicionados de 1% de cloreto de cálcio. As polpas, geléias e compotas dos diferentes tratamentos foram submetidas a análises físicas, físico-químicas, químicas e sensoriais. No processamento da geléia de umbu, os produtos obtidos apresentaram valores de acidez total titulável entre 0...

Estabilidade do n?ctar misto de caj? e umbu

MATTIETTO, Rafaella de Andrade; LOPES, Alessandra Santos; MENEZES, Hilary Castle de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
As tend?ncias do setor aliment?cio s?o ditadas pelo mercado consumidor e seu comportamento social. Atualmente, a busca por produtos saud?veis tem crescido e frutos ex?ticos est?o sendo cada vez mais utilizados visando o fator inova??o. O caj? e umbu s?o frutos bastante comercializados no Norte e Nordeste do Brasil e o desenvolvimento de produtos ? base destes frutos mostra ser uma op??o interessante, pelo sabor e pelas caracter?sticas de funcionalidade. Elaborou-se um n?ctar misto que foi submetido ? pasteuriza??o t?rmica (90 ?C/60 s). O produto foi caracterizado f?sico-quimicamente e ao longo de tr?s meses avaliou-se a estabilidade segundo an?lises microbiol?gicas, sensoriais e de pH, acidez total titul?vel, a??cares totais e redutores, taninos, caroten?ides totais e cor. Os resultados indicaram uma boa aceita??o em rela??o ? impress?o global (84,76%) e inten??o de compra (90,62%). O produto apresentou um valor energ?tico de 68,16 kcal.100 g ?1, sendo rico em taninos e boa fonte de vitamina C. O tratamento t?rmico empregado se mostrou eficiente at? 60 dias de estocagem, ap?s esse per?odo, o n?ctar apresentou modifica??es nos a??cares, escurecimento e crescimento de fungos. Sensorialmente, isso refletiu na queda da aceita??o e inten??o de compra...

Avaliação tecnológica de quatro acessos de umbu-cajá (Spondias spp.) do Semiárido da Bahia.

Ferreira, Gleize Fiaes
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.73%
A umbu-cajazeira é uma planta nativa do semiárido da Bahia, com boas perspectivas de mercado pelo crescente interesse dos consumidores por frutas tropicais. As poucas informações referentes a rendimento em polpa e de características tecnológicas para processamento dessa fruta motivaram a realização desse trabalho que adequou à tecnologia convencional na fabricação de geleia, doce em massa e compota para quatro acessos (UC20, UC48, UC48, UC38) de umbu-cajá. Utilizou-se delineamento estatístico inteiramente casualizado para as análises físico-químicas e sensoriais. Os frutos foram colhidos nos meses de maio e junho de 2009, em quatro plantas localizadas na região do semiárido baiano (Serrinha, Retirolândia, Santa Bárbara e Santo Estevão). A seleção dos frutos para o processamento dos produtos baseou-se em características de rendimento de polpa e sólidos solúveis totais. Os frutos utilizados nos processamentos foram obtidos diretamente do produtor no estádio de maturação “de vez. As análises físico-químicas realizadas foram: pH , sólidos solúveis totais, acidez total titulável, vitamina C, cinzas, umidade, açúcares redutores, totais e não redutores. A análise sensorial consistiu em teste de consumidor com trinta provadores não treinados...

Divergência Genética entre acesso de umbu-cajazeira mediante análise multivariada utilizando marcadores morfoagronômicos e moleculares

Santana, Ivonilda Barbosa Brito
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.93%
Atualmente , o conhecimento disponível da variabilidade genética da umbu-cajazeira (Spondias SP.) é pequeno, requerendo esforços para ampliá-lo, de forma que se possa atingir um melhor aproveitamento de potencial de exploração econômica da cultura. Observou-se com este estudo avaliar a divergência entre acesso de umbu-cajazeira por meio de marcadores ISSR (Inter Simple Sequence Repeat) e promover a analise simultânea de caracteres quantitativos (agronômicos) e qualitativos 9 morfologicos e moleculares). Para a caracterização molecuklar utilizou-se 17 acessos de umbu-cajazeira do Banco Ativo de Germoplasma de Fruteiras Tropicais da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (BAG Fruteiras Tropicais), localizado em Cruz das Almas-BA. Os 25 primers de ISSR usados foram bastantes polimórficos, obtendo-se em média oito bandas polimórficas por iniciador. Ampla variabilidade genética foi detectada entre os acessos, com a formação de cinco agrupamentos de diversidade genética. Foi identificado um único grupo de divergência utilizando o algoritmo de Gower para análise conjunta dos caracteres quantitativos e qualitativos em oito plantas matrizes de umbu-cajazeira representantes dos seguintes acesso: Aurora, Esperança, Favo de mal...

Conservação da polpa de umbu-cajá (spondias spp) por métodos Combinados.

Santos, Márcio Barros
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.89%
O umbu-cajá (Spondias spp) é um fruto de grande importância alimentar e se constituir, em uma fonte de renda para famílias de agricultores da região semiarida nordestina. Mas esta fruta é de rápida sazonalidade e perecibilidade. O fruto uma vez colhido, em condições ambientais, dura no máximo dois a três dias, sendo que no ápice do período de produção, existe uma grande perda do produto devido a falta de estrutura e métodos de conservação adequada para o armazenamento dos frutos ou dos sub-produtos fabricados destes frutos. A baixa produtividade nestas regiões devido a fatores climáticos contribui para o aumento do desemprego e miséria, e uma das maneiras de se atenuar isto é através do aproveitamento dos recursos naturais existentes na região. Atualmente, observase uma nova tendência no consumo alimentar, com uma demanda cada vez maior por alimentos naturais, devido a suas propriedades nutricionais e funcionais. Os sucos de frutas são exemplos desta demanda, pois são importantes fontes de vitaminas, sais minerais, ácidos orgânicos e fibras, cujo uso na manutenção da saúde é fundamental. Então, porque não inserir a polpa de frutos da região semi-arida nordestina na alimentação ? Pensando nesta inclusão escolheu-se a umbu-cajazeira...

Caracterização de frutos e enraizamento de estacas de umbu - cajazeiras.

Santos, Adelmo Pinheiro
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.82%
A umbu-cajazeira (Spondias sp.) é uma importante e potencial espécie oriunda do Nordeste Brasileiro, cujo fruto apresenta qualidades apreciáveis e grande diversidade nas características. A falta de conhecimento científico sobre a espécie demanda estudos básicos, seleção e proteção de genótipos de interesse em bancos de germoplasma em virtude do risco de erosão genética. O presente trabalho teve como objetivo a caracterização física e físico-química de frutos das safras 2007 e 2008 de plantas provenientes das microrregiões de Santo Antonio de Jesus, Feira de Santana e Jequié, no Estado da Bahia. De 28 plantas foram avaliadas as características: porte, altura, perímetro do tronco e diâmetro da copa. Frutos foram colhidos para análises físico-químicas: acidez, pH, SST, teor de vitamina C, relação SST/AT, açúcares totais, redutores e não redutores e 15 de cada amostra foram utilizados para análises físicas: formato, cor da polpa, diâmetro longitudinal e transversal, massa, massa da casca e do endocarpo e relação diâmetro transversal / diâmetro longitudinal, além da massa e rendimento de polpa. Foram instalados ainda dois experimentos visando testar a propagação vegetativa por estaquia: no primeiro...

Caracterização de frutos e molecular de umbu-cajazeiras (Spondias sp) no semi-àrido da Bahia.

Santos, Laurenice Araujo dos
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.67%
A umbu–cajazeira é uma frutífera que ocorre em todos os Estados brasileiros localizados na região semiárida nordestina. O objetivo do trabalho foi avaliar genótipos de umbu-cajazeiras localizados na região do semiárido da Bahia mediante a caracterização de frutos e molecular de plantas. As plantas foram avaliadas quanto à altura, perímetro do tronco e diâmetro médio da copa. Foram utilizadas 48 plantas nas análises moleculares e 30 plantas nas análises morfológicas dos frutos. Foram avaliados os caracteres: massa, comprimento, diâmetro e cor do fruto, massa da casca, massa da semente e rendimento da polpa, pH, acidez titulável, vitamina C, sólidos solúveis totais, relação sólidos solúveis/acidez titulável, açúcares totais, açúcares redutores e açúcares não redutores. Para a extração do DNA genômico, foi aplicado o método de Doyle & Doyle modificado. Através de testes, foram selecionados 21 primers polimórficos. Para a técnica de RAPD: Random Amplified Polymorpic DNA, os fragmentos de DNA gerados com cada primers foram separados em gel de agarose a 1,2%, corados com brometo de etídeo e fotografados sob luz ultra-violeta. As análises por RAPD produziram um total de 143 produtos de amplificação...

Seleção e propagação de genótipo de umbu-cajazeira (Spondias sp.) da Região Semiárida da Bahia.

Lima, Marília Souza Salomão de
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.89%
A umbu-cajazeira (Spondias sp.) é uma frutífera importante do Nordeste brasileiro, possibilitando diversificação do agronegócio da fruticultura na região semiárida. Os objetivos deste trabalho foram caracterizar frutos de genótipos selecionados de umbu-cajazeira e avaliar a enxertia sobre umbuzeiro (Spondias tuberosa Arruda Câmara) para a produção de mudas e desenvolvimento em campo. Frutos de dez genótipos oriundos de municípios da região semiárida da Bahia, selecionados a partir de avaliações em dois anos anteriores foram novamente avaliados nos anos de 2010 e 2011 com relação a características físicas, químicas e físico-químicas. Os dados foram submetidos à análise descritiva e de agrupamento, confirmando-se a superioridade dos materiais e identificando-se divergência entre os genótipos, com formação de dois grupos de dissimilaridade. Com base na caracterização dos frutos em quatro anos de produção e a partir da técnica de índice de soma, os genótipos UCSR-45, UCSE-36, USSR-44, UCSB-40 e UCSE-35 foram selecionados para propagação por enxertia sobre umbuzeiro. A percentagem de pegamento foi influenciada pelo genótipo, variando de 40,0% a 87,5%, no entanto, a percentagem de sobrevivência foi alta para todos os genótipos (média de 93...

Water status and gas exchange of umbu plants (Spondias tuberosa Arr. Cam.) propagated by seeds and stem cuttings.

LIMA FILHO, J. M. P.
Fonte: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 29, n. 2, p. 355-358, ago. 2007. Publicador: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 29, n. 2, p. 355-358, ago. 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.58%
The experiment was carried out at the Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE, Brazil, in order to study the physiological responses of umbu plants propagated by seeds and by stem cuttings under water stress conditions, based on leaf water potential and gas exchange measurements. Data were collected in one-year plants established in pots containing 30 kg of a sandy soil and submitted to twenty-day progressive soil water deficit. The evaluations were based on leaf water potential and gas exchange data collection using psychrometric chambers and a portable infra-red gas analyzer, respectively. Plants propagated by seeds maintained a significantly higher water potential, stomatal conductance, transpiration and photosynthesis under decreasing soil water availability. However, plants propagated by stem cuttings were unable to maintain a favorable internal water balance, reflecting negatively on stomatal conductance and leaf gas exchange. This fact is probably because umbu plants propagated by stem cuttings are not prone to formation of root tubers which are reservoirs for water and solutes. Thus, the establishing of umbu plants propagated by stem cuttings must be avoided in areas subjected to soil water deficit.; 2007

EFFECT OF XANTHAN GUM ADDITION ON THE RHEOLOGICAL PROPERTIES OF UMBU FRUIT PULP; EFEITO DA ADIÇÃO DE GOMA XANTANA NAS PROPRIEDADES REOLÓGICAS DE POLPA DE UMBU

PEREIRA, EDIMIR ANDRADE; BRANDÃO, EDIMIR MARTINS; BORGES, SORAIA VIVELA; MAIA, MARIA CRISTINA ANTUN
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.67%
In this study, the rheological properties of anumbu pulp suspension containing a foodhydrocolloid (xanthan gum) at manyconcentrations (0.25, 0.50, 0.75 and 1.00%) andtemperatures (10, 20, 30, 40 and 50ºC), wereevaluated by means of shear flow, and at 30ºCfor the oscillatory shear tests. The experimentswere conducted in a Haake RS 600 rheometer.The tests for steady shear were conducted inthe shear rate range between 0.1 – 1000 s-1. Inthe dynamic shear tests, frequency sweepsbetween 0.01 and 100 Hz were used tocharacterize the viscoelastic behavior of thematerial. The storage moduli (G’), loss moduli(G”) and tangents (tan δ) were determined.Suspensions containing the biopolymer xanthanexhibited shear-thinning behavior, characterizedby yield stress, and hence the rheograms werefitted to the Herschel-Bulkley model. Anexponential model was used to evaluate theeffect of concentration on the apparent viscosityand the Arrhenius model was used to describethe temperature effect. The umbu pulpsuspension behaved like a weak gel, with thestorage greater than loss moduli. Both elastic(G’) and viscous (G”) moduli increased withincrease in frequency (ω).; Avaliaram-se as propriedades reológicas de suspensões de polpa de umbu contendo o hidrocolóide xantana em várias concentrações (0...