Página 1 dos resultados de 6749 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Imunolocalização da podoplanina em tumores odontogênicos benignos; Immunolocalization of the podoplanin in benign odontogenic tumours

Caetano, Adriana dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.04%
A podoplanina humana é uma glicoproteína que se expressa em várias células e tecidos normais e neoplásicos, inclusive aqueles de origem odontogênica. O objetivo deste estudo foi identificar a imunolocalização da podoplanina em tumores odontogênicos epiteliais com e sem ectomesênquima incluindo oito ameloblastomas, nove tumores odontogênicos adenomatóides, vinte tumores odontogênicos queratocísticos, cinco cistos odontogênicos ortoqueratinizados, um tumor odontogênico epitelial calcificante, dois fibromas ameloblásticos, quatro fibroodontomas ameloblásticos e cinco tumores odontogênicos císticos calcificantes. Todos os tumores odontogênicos foram submetidos a imuno-histoquímica para o anticorpo anti-podoplanina numa diluição de 1:100 e avaliados, microscopicamente, com base na distribuição tecidual e na intensidade da imunomarcação. Para os tumores odontogênicos queratocísticos e cistos odontogênicos ortoqueratinizados além da podoplanina foi determinado o índice de proliferação celular baseado na positividade nuclear das células do epitélio odontogênico imunomarcadas com o Ki-67 na diluição de 1:200 e comparados estatisticamente pelo coeficiente de correlação de Spearman. Os resultados mostraram uma forte expressão da podoplanina na membrana e no citoplasma do epitélio odontogênico da maioria dos tumores analisados...

Papilomavírus humano e prognóstico de tumores de cabeça e pescoço; Human papillomavirus and prognostic of head and neck cancer

López, Rossana Verónica Mendoza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Introdução. O Papilomavírus humano (HPV), particularmente o tipo 16, têm sido associado com risco e prognóstico de tumores de cabeça e pescoço. Contudo, o papel do DNA do HPV e resposta sorológica na sobrevida neste grupo de pacientes ainda não está claro. Objetivos. Avaliar o efeito do HPV (resposta sorológica e detecção do DNA no tecido tumoral) na sobrevida de pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço, considerando-se as distintas localizações anatômicas (cavidade oral, orofaringe, hipofaringe e laringe). Material e métodos. Coorte de 1.475 pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço, oriundos de dois estudos multicêntricos, diagnosticados entre novembro de 1998 e dezembro de 2008 e acompanhados até 30 de junho de 2009. Detecção de DNA do HPV no tecido tumoral foi feita pela técnica de PCR (Polymerase Chain Reaction) em tecido fresco e material parafinado. Resposta sorológica às proteínas do HPV foi determinada pela técnica Multiplex Luminex. Sobrevida global e específica pela doença foram calculadas pelo método atuarial (tábuas de vida). Curvas de sobrevida de Kaplan-Meier e teste Log-rank para comparação de curvas de sobrevida foram calculados. Hazard ratio (HR) do efeito da infecção pelo HPV nos tumores de cabeça e pescoço e respectivo intervalo com 95 por cento de confiança (IC95 por cento ) foram calculados via modelo de regressão de Cox ajustado pelas variáveis: estudo de origem dos casos...

Presença da mutação Arg337His do supressor tumoral P53 e mapa de deleção do cromossomo 17 em crianças e adultos com tumores adrenocorticais; Presence of the mutation Arg337His of the tumor suppressor P53 and deletion mapping of chromosome 17 in children and adults with adrenocortical tumors

Pinto, Emilia Modolo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
A incidência dos tumores adrenocorticais na região sul do Brasil é 10-15 vezes maior que a incidência mundial. Mutações no gene supressor tumoral p53, localizado na região 17p13.1 têm sido identificadas em diversos tumores humanos. Uma distinta mutação germinativa, Arg337His, localizada no domínio de tetramerização da proteína supressora tumoral P53 foi identificada em 35 de 36 crianças da região sul do Brasil. No presente trabalho, investigamos a presença da mutação Arg337His em 71 pacientes não relacionados, 41 adultos e 30 crianças, portadores de tumores adrenocorticais benignos e malignos. Adicionalmente, análise de perda de heterozigose do locus p53, mapa de deleção do cromossomo 17 e instabilidade cromossômica foram estudados em DNA genômico destes pacientes. Nenhum dos pacientes estudados apresentava histórico familial compatível com a síndrome de Li-Fraumeni. Sequenciamento automático permitiu a identificação da mutação Arg337His, em DNA extraído a partir de sangue periférico e/ou tecido tumoral, em 29 (24 crianças e 5 adultos) dos 71 pacientes. Nas 10 famílias em que foi possível analisar o DNA genômico de ambos os pais verificamos que a mutação Arg337His tem caráter hereditário. Por outro lado...

Detecção e expressão dos genes supressores p53 E c-Myc em tumores palpebrais de cães

Lopes, Rodrigo Antonio
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 68 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciência Animal - FMVA; Os objetivos deste estudo foram detectar a presença e a expressão dos genes supressores p53 e c-Myc em tumores palpebrais, pelas técnicas de PCR, RTPCR, PCR-ELISA E RT-PCR-ELISA que até o então não foram descritas nestes tumores e nesta espécie. Foram utilizadas 10 amostras de tumores que foram fixados em formol e incluídos em parafina. O material foi obtido junto aos arquivos do Serviço de Patologia Veterinária, sendo nove amostras de tumores localizados nas pálpebras e terceira pálpebra e uma de tumor mamário para controle. Todos os tumores tiveram o seu diagnóstico firmado empregando-se a coloração de H.E e imunoistoquímica para citoqueratina AE1/AE3 e vimentina (V9), marcadores de tecido epitelial e mesenquimal, respectivamente. Os resultados indicaram que os tumores palpebrais e da terceira pálpebra aqui estudados verificou-se a presença do gene supressor p53 em 8 amostras (88,8%, n=8), e entre as amostras positivas (n=8), ele esteve expresso em 75 % delas. O gene supressor c-Myc esteve presente em 5 amostras (55,5%) e com expressão em 100% delas (n=5). Foi possível concluir que os tumores palpebrais e da terceira pálpebra de cães expressam o p-53 e c-Myc identificados pelas técnicas de PCR e RT-PCR...

Expressão de marcadores de células-tronco em carcinoma espontaneo de mama em cadelas e sua correlação com o grau de agressividade nos diferentes subtipos de tumores

Figueiroa, Fernanda Carmello
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 85 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.04%
Pós-graduação em Medicina Veterinária - FMVZ; Por ser a maior causa de morte entre as fêmeas caninas, o câncer de mama desperta o interesse da comunidade científica, pois sua apresentação e evolução clínica são muito semelhantes aos casos de câncer de mama na mulher. No intuito de permitir a continuação dos estudos comparativos entre os tumores de cadelas e os das mulheres, foram realizadas as marcações imunoistoquímicas para receptores de estrógeno (RE), HER-2, p63 e CK5, a fim de classificar os tumores de acordo com sua expressão, nos diferentes subtipos. Além disso, foram utilizados os marcadores para CD10, BMI-1, CD44, CD24, ESA e MUC-1 por meio da imunoistoquímica em lâminas confeccionadas pela técnica de Tissue microarray (TMA) para avaliar a presença de células-tronco tumorais. A partir dos resultados da imunoistoquímica os tumores foram classificados em Luminal A (RE+ e HER-2- ) (25,89%), Luminal B (RE+ e HER-2+) (33,93%), Superexpressão de HER-2 (RE- e HER-2 +) (14,29%) e Basal (RE-, HER-2- e p63 e/ou CK5 +) (25,89%). Dos 112 tumores, 75 foram positivos para CD10 (66,96%), 81 positivos para BMI-1 (72,32%), para o CD44 apenas seis tumores (5,35%) foram positivos, 48 tumores positivos para CD24 (42...

Estudo demografico e clinico-patologico retrospetivo de tumores odontogenicos de uma casuistica da cidade do Rio de Janeiro; A retrospective study on demographical and clinicopathological presentation of odontogenic turmors in Rio de Janeiro

Rebeca de Souza Azevedo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a freqüência relativa e os aspectos demográficos, clínicos, radiográficos e histopatológicos de uma série de tumores odontogênicos (TO) oriundos dos arquivos de 3 serviços de histopatologia bucal e 1 de histopatologia geral da cidade do Rio de Janeiro no período entre 1970 e 2008, após adequação de seu diagnóstico aos critérios da classificação elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2005. Foram revisados 568 TO, representando 3,8% do total das amostras de biópsia da região oral e maxilofacial. A idade média dos pacientes foi de 32,4 anos, com variação entre 3 e 83 anos e maior distribuição na 2ª e 3ª décadas de vida. A relação homen-mulher foi de 1:1.2 e a maioria dos pacientes tinha cor de pele branca (57,9%). Do total, 559 tumores localizavam-se no interior dos ossos gnáticos, 393 na mandíbula (70,3%) e 147 na maxila (26,3%), especialmente na região posterior e anterior, respectivamente. A distribuição dos 568 TO encontrados indicou 191 tumores odontogênicos queratocísticos, 174 ameloblastomas, 76 odontomas, 31 tumores odontogênicos císticos calcificantes, 26 mixomas/fibromixomas odontogênico, 13 cementoblastomas, 11 fibromas odontogênicos...

Ultrassonografia e CA-125 como preditores de malignidade em mulheres com tumores anexiais; Ultrasonography and CA-125 as predictors of malignancy in women with adnexal tumors

Caio Augusto Hartman
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Introdução: O câncer de ovário é a mais letal das neoplasias ginecológicas e representa a quinta causa mais comum de morte por câncer em mulheres. A sobrevida é baixa e não ultrapassa 40% após 5 anos e está diretamente relacionada ao estádio da doença ao diagnóstico. Não há até hoje, nenhum método de rastreamento que se mostrou efetivo na redução da mortalidade por esta neoplasia. Entretanto, a ultrassonografia (US) e o CA-125 são muito utilizados na diferenciação das tumorações anexiais. Apesar de todos os estudos realizados com US, não existe um consenso sobre os critérios a serem utilizados na diferenciação pré-operatória destes tumores. Frente ao achado de um tumor anexial, o ginecologista deve avaliar o risco de malignidade do mesmo, para instituir um preparo pré-operatório mais adequado, prever a extensão do procedimento e suas possíveis complicações. Objetivo: avaliar os critérios ultrassonográficos de Timmerman et al. e os valores do CA-125 como indicadores de risco para malignidade em mulheres com tumores anexiais. Sujeitos e métodos: este é um estudo de corte transversal no qual foram incluídas 105 mulheres, com 112 tumores anexais. Estas foram submetidas a coleta de sangue periférico para dosagem de CA-125 e exame de ultrassonografia (US). O exame de US foi realizado utilizando descrição padronizada. Informações sobre mais de 40 variáveis morfológicas e de Doppler foram coletadas. A seguir...

Citologia e histopatologia : a sua importância no diagnóstico de tumores mamários em canídeos e felídeos

Sá, Flávio Nóbrega
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; Os tumores mamários são o terceiro tipo de tumor mais comum nos felinos, e constituem aproximadamente 52% de todos os tumores que afectam as fêmeas da espécie canina. Contudo, a incidência destes tumores mostra uma tendência para diminuir, já que a prática da ovariohisterectomia em fêmeas jovens é cada vez mais comum na clínica cirúrgica diária. Para esta dissertação foi desenvolvido um protocolo experimental com o objectivo de caracterizar uma população de canídeos e felídeos sofrendo de tumores de mama, considerando se existe ou não alguma correlação entre o diagnóstico preliminar conseguido com a citologia (PAAF) e o diagnóstico definitivo obtido com a histopatologia dos tumores mamários em canídeos e felídeos. Foram considerados parâmetros como a localização, faixa etária, administração prévia de progestagénios, entre outros. A localização mais comum das neoplasias mamárias foi igual para ambas as espécies, com os resultados de maior expressão nas mamas abdominais com 41,0%, seguido das glândulas mamárias inguinais com 33,0 % e por fim as glândulas mamárias torácicas com 26,0%. Com base nos dados recolhidos e analisados...

Relação entre tumores ovarianos epiteliais borderline e francamente invasores: epidemiologia, histologia e prognóstico

Derchain,Sophie F. Mauricette; Torres,José Carlos Campos; Teixeira,Luiz Carlos; Andrade,Liliana A. Lucci de Angelo; Masuko,Frederico Ken Miyahara; Santos,Marcos Antônio
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Objetivo: avaliar alguns aspectos epidemiológicos, do diagnóstico e do prognóstico em mulheres com tumores epiteliais ovarianos borderline e francamente invasores. Métodos: foram revisados os prontuários de 198 pacientes tratadas no CAISM/UNICAMP de 1986 a 1996. Para análise estatística foram utilizados os testes chi², exato de Fisher, t de Student e curvas de sobrevida pelo método de Kaplan-Meyer comparadas pelo teste log-rank. O seguimento médio das pacientes foi de 50 meses (de 11 a 168). Dos 198 casos, 24 eram tumores borderline (12%) e 174 (88%) carcinomas francamente invasores. Resultados: a média de idade das pacientes com tumores borderline foi significativamente menor que a das mulheres com carcinoma francamente invasor: 43 ± 14,8 anos vs 52 ± 12,6 anos (p<0,002). Os tipos histológicos mais freqüentes foram serosos (81 casos - 41%) e mucinosos (46 casos - 23%). As mulheres com tumores borderline tiveram sua doença diagnosticada em estádios mais precoces (p<0,0001). A biópsia de congelação, realizada em 77 pacientes, mostrou uma boa concordância com a biópsia de parafina nos casos de carcinoma francamente invasor. Entretanto, nos tumores borderline a taxa de erro foi alta (13%), sendo que a maioria das falhas diagnósticas da congelação ocorreu entre os tumores mucosos. Em relação ao prognóstico...

Tumores de cães e gatos diagnosticados no semiárido da Paraíba

Andrade,Rachel L.F.S.; Oliveira,Diego M.; Dantas,Antônio Flávio M.; Souza,Almir Pereira de; Nóbrega Neto,Pedro Isidro da; Riet-Correa,Franklin
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Objetivou-se com este estudo determinar a frequência dos tumores diagnosticados em cães e gatos no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Patos, Paraíba, Brasil, entre os anos de 2003 a 2010. Foram revisados todos os protocolos de necropsias e biópsias realizadas no Laboratório de Patologia Animal da referida instituição, e computados os dados referentes aos animais afetados. Os tumores mais frequentes em cães ocorreram na pele e anexos (46,7%), seguido da glândula mamária (24%), sistema genital (10,3%) e sistema digestório (6,5%). Os tumores malignos foram mais frequentes que os benignos (p=0,001), representando 78% e 22% respectivamente. Em gatos, as frequências de neoplasmas de pele e glândula mamária foram idênticas (39,4% cada), seguidas das do sistema digestório (8,5%) e fígado (5,7%). Os tumores malignos representaram 95,8% dos tumores diagnosticados nesta espécie. Cães sem raça definida tiveram menor frequência (16%) de tumores do que animais de diferentes raças (37,2%) (p<0,0001). A ampla variedade de neoplasmas que acomete cães e gatos dificulta ao veterinário o diagnóstico clínico e o tratamento das mesmas, sendo recomendável o diagnóstico histológico sistemático de todas as lesões suspeitas de serem neoplasias. Além disso...

Estudo retrospectivo de 207 casos de tumores mamários em gatas

Togni,Monique; Masuda,Eduardo K.; Kommers,Glaucia D.; Fighera,Rafael A.; Irigoyen,Luiz Francisco
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
Este estudo teve como objetivos determinar os tumores mais prevalentes em gatos e relacionar os tumores mamários a alguns de seus fatores prognósticos. Os arquivos do Laboratório de Patologia Veterinária (LPV) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) foram revisados e um total de 1.427 protocolos de biopsias e necropsias de felinos, entre 2000 e 2011, foi encontrado. Com base nas informações dos arquivos, foi estabelecida a relação entre os tumores e alguns fatores como sexo, idade, raça, estado reprodutivo, uso de contraceptivos, número e localização das glândulas afetadas, ulcerações, tamanho do neoplasma, metástases distantes e para os linfonodos. Assim, observou-se que os tumores de mama foram o segundo diagnóstico mais prevalente, após os tumores de pele. Todos os gatos com tumores mamários eram fêmeas, sendo os sem raça definida e os idosos os mais afetados. Os neoplasmas malignos foram diagnosticados com maior frequência, seguidos pelos tumores não neoplásicos e pelos neoplasmas benignos. Os tumores menores eram, na sua maioria, carcinomas. Ulcerações estavam presentes não só em neoplasmas malignos, mas também em alterações não neoplásicas. Metástases distantes foram encontradas principalmente nos pulmões e na pele.

Tumores do mediastino em crianças

Fraga,José Carlos; Komlós,Marcia; Takamatu,Eliziane; Camargo,Luciano; Contelli,Fábio; Brunetto,Algemir; Antunes,Carlos
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
INTRODUÇÃO: Os tumores mediastinais na criança compreendem um grupo heterogêneo de lesões com origem embrionária distinta. Podem apresentar-se como cistos benignos ou lesões malignas. OBJETIVO: Descrever os procedimentos diagnósticos, tratamento e evolução de uma série de crianças e adolescentes com tumores do mediastino. MÉTODO: Análise retrospectiva de vinte crianças com tumores de mediastino, no período de julho de 1996 a julho de 2002 no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Todos os pacientes foram submetidos a algum procedimento cirúrgico, seja diagnóstico, terapêutico ou ambos. RESULTADOS: Doze meninos e oito meninas foram estudados. A idade média no momento do diagnóstico foi de seis anos e oito meses, variando entre três meses e 16 anos. Quatorze tumores (70%) ocorreram no mediastino anterior, sendo os mais comuns os linfomas de Hodgkin e não-Hodgkin; seis tumores (30%) ocorreram no mediastino posterior, sendo o neuroblastoma o mais freqüente. Nos tumores anteriores, a abordagem cirúrgica mais comum foi a toracotomia anterior de Chamberlain; nos posteriores, a toracotomia póstero-lateral. No período de seguimento ocorreram seis óbitos, todos sem nenhuma relação com o procedimento cirúrgico. CONCLUSÃO: Os tumores mediastinais em crianças são responsáveis por morbimortalidade. No mediastino anterior foram mais comuns os linfomas; no posterior...

Estudo retrospectivo de 761 tumores cutâneos em cães

Souza,Tatiana Mello de; Fighera,Rafael Almeida; Irigoyen,Luiz Francisco; Barros,Claudio Severo Lombardo de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Os arquivos de biópsias de cães realizadas no Laboratório de Patologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria entre 1964 e 2003 foram revisados à procura de tumores cutâneos. Dos 703 registros encontrados, em 570 (81,0%) estava descrito que o cão apresentava apenas um tumor na pele e, em 133 (19,0%), que o cão apresentava mais de um tumor. Seiscentos e cinqüenta e quatro (93,1%) cães apresentavam apenas um tipo histológico de tumor e 41 (5,8%) apresentavam dois tumores histologicamente distintos. Em sete (1,0%) cães, havia três tumores diferentes e em um (0,1%) cão foram diagnosticados quatro tumores não relacionados, finalizando um total de 761 tumores. Dos 761 tumores cutâneos encontrados, 673 (88,4%) eram neoplásicos e 88 (11,6%) eram não-neoplásicos. Os 15 tumores mais prevalentes em ordem decrescente de freqüência foram: mastocitoma, carcinoma de células escamosas, adenoma perianal, lipoma, tricoblastoma, carcinoma perianal, papiloma, cistos foliculares, hemangioma, hemangiossarcoma, melanoma, adenoma sebáceo, histiocitoma, hiperplasia sebácea nodular e fibroma.

Factores pronósiticos de los tumores neuroendocrinos de páncreas resecados: experiencia con 95 pacientes

Bernabé Peñalver, Antonio
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.99%
Objetivos: Los tumores neuroendocrinos de páncreas (TNEP) son neoplasias raras con una baja incidencia que se estima en torno a 1/100.000, aunque su prevalencia en estudios de necropsias ascienda hasta 0.5-1.5%. Representan menos del 5% de los tumores primarios malignos pancreáticos. La incidencia está aumentando en la actualidad gracias a su mejor detección clínica, radiológica y bioquímica. Causan con frecuencia diagnósticos erróneos y su diagnóstico tardío se asocia a mayores complicaciones y mayor tasa de metástasis a distancia. En ausencia de metástais ganglionares o a distancia resulta difícil predecir el comportamiento biológico de los TNEP. Las características histológicas y citológicas los hacen similares a los carcinoides, por lo que los criterios de malignidad se basan en los hallazgos quirúrgicos, la invasión local y/o la presencia de metástasis. Los objetivos de este estudio son: -Evaluar los posibles factores pronósticos que influyen en la supervivencia de estos tumores. -Evaluar los posibles factores pronósticos que influyen en la recidiva de estos tumores. Material y Método: Se ha llevado a cabo un estudio retrospectivo de 95 pacientes intervenidos y resecados de tumores neuroendocrinos de páncreas en el Servicio de Cirugía General del Hospital Clínico Universitario “Virgen de la Arrixaca” en el período comprendido entre los años 1990-2012. Se incluyen los pacientes diagnosticados de TNEP intervenidos y resecados durante este período de tiempo. Dentro de esta serie hay un grupo de pacientes que están diagnosticados de Síndrome MEN 1. Se excluyen los pacientes que han sido inoperables dada la extensión tumoral (24 pacientes)...

Espectroscopia de hidrógeno por resonancia magnética en resonadores clínicos y químicos de alto campo. Estudio de caracterización y seguimiento de tumores cerebrales; Hydrogen spectroscopy in medical scanner and high-field spectrometers in the characterization and monitoring of brain tumors

Calvar, Jorge Andrés
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2013 SPA
Relevância na Pesquisa
37.04%
La espectroscopia por resonancia magnética (ERM) es una técnica que utiliza las propiedades magnéticas de los núcleos y moléculas para estudiar estructuras químicas. Una de sus aplicaciones es brindar información metabolómica de tejidos y soluciones. En particular, la ERM clínica permite analizar el metabolismo de los tejidos “in-vivo”, sin interferir con los procesos bioquímicos de los mismos. En este trabajo de tesis, se analizó la utilidad de la ERM de alto campo en la clasificación y caracterización de tumores gliales cerebrales y el valor de la ERM clínica en el análisis de la evolución de los tumores gliales. Siendo la ERM clínica una técnica de adquisición de espectros muy dependiente de la ubicación, tamaño de la lesión y la homogeneidad de campo, la primera parte del estudio consistió en analizar distintos métodos de cuantificación de espectros clínicos en tumores cerebrales, teniendo en cuenta estas variables y el tiempo de adquisición. Este análisis permitió establecer que para el análisis cuantitativo, un método paramétrico con una base de metabolitos individuales es más fiable y estable que uno con una base modelada con Lorentzianas-Gaussianas puras. Además, se estimó el tiempo mínimo necesario de adquisición de un espectro clínico que se quiera cuantificar a partir del espectro sin cancelación del agua. En el caso de una clasificación cualitativa se vio que existe un número fijo de adquisiciones a partir del cual el espectro no cambia significativamente. Siendo hoy la ERM de alto campo con HR-MAS (High Resoution Magic Angle Spinning) una técnica muy utilizada en el estudio metabólico de tejidos...

Espectroscopia de hidrógeno por resonancia magnética en resonadores clínicos y químicos de alto campo. Estudio de caracterización y seguimiento de tumores cerebrales; Hydrogen spectroscopy in medical scanner and high-field spectrometers in the characterization and monitoring of brain tumors

Calvar, Jorge Andrés
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2013 ESPAñOL
Relevância na Pesquisa
37.04%
La espectroscopia por resonancia magnética (ERM) es una técnica que utiliza las propiedades magnéticas de los núcleos y moléculas para estudiar estructuras químicas. Una de sus aplicaciones es brindar información metabolómica de tejidos y soluciones. En particular, la ERM clínica permite analizar el metabolismo de los tejidos “in-vivo”, sin interferir con los procesos bioquímicos de los mismos. En este trabajo de tesis, se analizó la utilidad de la ERM de alto campo en la clasificación y caracterización de tumores gliales cerebrales y el valor de la ERM clínica en el análisis de la evolución de los tumores gliales. Siendo la ERM clínica una técnica de adquisición de espectros muy dependiente de la ubicación, tamaño de la lesión y la homogeneidad de campo, la primera parte del estudio consistió en analizar distintos métodos de cuantificación de espectros clínicos en tumores cerebrales, teniendo en cuenta estas variables y el tiempo de adquisición. Este análisis permitió establecer que para el análisis cuantitativo, un método paramétrico con una base de metabolitos individuales es más fiable y estable que uno con una base modelada con Lorentzianas-Gaussianas puras. Además, se estimó el tiempo mínimo necesario de adquisición de un espectro clínico que se quiera cuantificar a partir del espectro sin cancelación del agua. En el caso de una clasificación cualitativa se vio que existe un número fijo de adquisiciones a partir del cual el espectro no cambia significativamente. Siendo hoy la ERM de alto campo con HR-MAS (High Resoution Magic Angle Spinning) una técnica muy utilizada en el estudio metabólico de tejidos...

Contribución al fenotipado molecular de tumores cerebrales preclínicos mediante estudios in vitro e in vivo

Martín Sitjar de Togores, Juana
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.01%
Los tumores del sistema nervioso central (SNC) abarcan menos de un 2 % del total de casos de cáncer diagnosticados cada año a nivel mundial (aproximadamente 175.000) representado entre 0,4 y 25,4 de casos por 100.000 adultos. A pesar de ello, constituyen una fuente importante de mortalidad y discapacidad. Actualmente los conocimientos que se tienen sobre el desarrollo de los tumores es reducido, porque en la mayor parte de los casos los tumores cerebrales se detectan en estado avanzado de desarrollo (como consecuencia, principalmente, de la aparición de síntomas que llevan al paciente a indagar sobre su estado). Es por esto que se tienen pocos datos de las fases iniciales de desarrollo de estos tumores. Por tanto, es necesario esclarecer el fenotipo molecular de la progresión de tumores cerebrales in vivo, con el objeto de conocer mejor su evolución y poder así mejorar su detección, ya que cuanto más se tarde en alcanzar el diagnóstico correcto, más se reducen las posibilidades de la persona afectada de sobrevivir al tumor. El trabajo de esta tesis, se ha centrado en intentar comprender los lípidos móviles. Cuando se habla de lípidos móviles (ML, en la abreviatura clásica anglosajona) visibles por espectroscopía de RMN...

Mejora de los modelos preclínicos de tumores cerebrales. Aplicación a la caracterización ex vivo e in vivo de agentes de contraste nanoparticulados para imagen de resonancia magnetica.

Acosta González, Milena
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.04%
Los tumores cerebrales afectan a 9 de cada 100.000 adultos en España, observándose una mayor frecuencia de tumores de tipo glial. Estos tumores presentan un importante impacto en la calidad de vida de los pacientes afectados y un mal pronóstico, sobre todo en los tumores de grado alto. La monitorización no invasiva de los tumores cerebrales es muy importante para el diagnóstico y seguimiento de la enfermedad y se hace sobre todo por técnicas de Imagen por Resonancia Magnética (IRM), la cual aporta información morfológica. La Espectroscopía de Resonancia Magnética (ERM), tanto en su modalidad voxel único como imagen espectroscópica (IERM) son técnicas complementarias de gran utilidad, por aportar información del entorno metabólico, que no puede conseguirse mediante la IRM. Las dificultades éticas para desarrollar mejoras en los protocolos de IRM/ERM, así como para la prueba de nuevos agentes de contraste en pacientes humanos han llevado al desarrollo de los modelos murinos de cáncer cerebral. Los modelos más utilizados son los creados por inyección estereotáxica, aunque también se han desarrollado modelos transgénicos (GEM, genetically engineered mice) que desarrollan tumores cerebrales espontáneamente y reproducen las características infiltrativas de tumores humanos. En esta tesis...

Tumores do córtex da supra-renal: resultados do tratamento e estudo do escore de Weiss como fator prognóstico; Adrenocortical tumors: results of treatment and study of Weiss's score as a prognostic factor

Lucon, Antonio Marmo; Pereira, Maria Adelaide; Mendonça, Berenice B.; Zerbini, Maria Claudia; Saldanha, Luiz B.; Arap, Sami
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2002 ENG
Relevância na Pesquisa
36.99%
OBJETIVOS: O diagnóstico diferencial entre tumores benignos e malignos do córtex da supra-renal é controverso. Cento e sete pacientes com tumores do córtex da supra-renal (excluindo aqueles com hiperaldosternismo primário) foram estudados para avaliar a sobrevida em 5 anos de adultos, de crianças e de acordo com o estadio patológico £ 3 ou >;3 segundo o escore de Weiss. MÉTODOS: Os pacientes foram avaliados clínica e laboratorialmente. Cento e cinco pacientes foram operados e foram classificados em estadios patológicos I, II, III ou IV. Os tumores foram pesados, medidos, classificados de acordo com os critérios de Weiss e divididos em 2 grupos: ³ 3 e >;3. RESULTADOS: Após 5 anos a sobrevida foi de 77,5% para o grupo inteiro, 74,61% para os adultos, 84,3% para as crianças, 100% para estadio I, 83,9% para estadio II, 33% para estadio III e 11,7% para estadio IV. Após 5 anos 100% dos pacientes com tumores com escore de Weiss £ 3 estavam vivos contra 61,65% dos que tinham escore de Weiss >;3. Os pesos médios dos tumores com escore de Weiss £ 3 e >;3 foram de 23,38 ± 41,36 g e de 376,2 ± 538,76 g, os quais são estatisticamente diferentes. Os tamanhos médios dos tumores com escore de Weiss £ 3 e >;3 foram de 3...

Estudo retrospectivo de 124 casos de tumores de glândulas salivares em uma população brasileira; Salivary gland tumors in a Brazilian population: a retrospective study of 124 cases

Vargas, Pablo Agustin; Gerhard, Renê; Araújo Filho, Vergílius J. F.; Castro, Inês Vieira de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2002 ENG
Relevância na Pesquisa
37.01%
Tumores de glândulas salivares apresentam características histopatológicas altamente heterogêneas. Existem poucos estudos epidemiológicos analisando um número elevado de tumores de glândulas salivares benignos e malignos no Brasil. MATERIAL E MÉTODOS: Revisamos os prontuários hospitalares de 124 pacientes com tumores de glândulas salivares durante o período de Janeiro de 1993 até Dezembro de 1999. Os pacientes foram analisados de acordo com o sexo, idade, tamanho do tumor, localização e tipo histopatológico. RESULTADOS E CONCLUSÕES: Pacientes com tumores benignos e malignos apresentaram uma média de idade de 47,7 e 48,8 anos, respectivamente. A freqüência de ocorrência dos tumores benignos foi de 80% (n=99) e dos tumores malignos de 20% (n=25). Tumores foram localizados na parótida em 71% (n=88) dos casos, na glândula submandibular em 24% (n=30), e glândulas salivares menores em 5% (n=6). Os principais tumores benignos foram o Adenoma Pleomórfico que representou 84% (n=84) dos casos e o Tumor de Warthin com 13% (n=13) dos casos. Entre os tumores malignos, o Carcinoma Mucoepidermóide foi o mais comum correspondendo a 52% dos casos (n=13), seguido pelo Carcinoma Adenóide Cístico em 20% (n=5) e Carcinoma ex Adenoma Pleomórfico que foi detectado em 12% dos casos (n=3).; Salivary gland tumors constitute a highly heterogeneous histopathologic group. There are few epidemiological studies of large series of benign and malignant salivary gland tumors in Brazil. MATERIAL AND METHODS: Hospital records of 124 patients with salivary gland tumors diagnosed from January 1993 to December 1999 were reviewed. The patients were analyzed according to gender...