Página 1 dos resultados de 40 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Fatores associados à amnésia pós-traumática de longa duração; Factors associated with long-term post-traumatic amnesia; Fatores asociados a la amnesia post-traumática de larga duración

SILVA, Silvia Cristina Fürbringer e; SOUSA, Regina Márcia Cardoso de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.9%
OBJETIVO: Identificar fatores relacionados à amnésia pós-traumática de longa duração. MÉTODO: Estudo prospectivo, longitudinal, com 187 vítimas de trauma cranioencefálico contuso, idade >14 anos, atendidos em hospital de referência para trauma. As variáveis independentes foram: idade, sexo, gravidade do trauma cranioencefálico, local e tipo de lesão, número de lesões encefálicas e uso de medicação com atividade em sistema nervoso central ou corticoides. RESULTADO: O modelo de regressão logística múltipla ajustado pela variável área de lesão (intra/extra axial) evidenciou: Escala de Coma de Glasgow inicial <12 (OR=20,17); Maximum Abbreviated Injury Scale/cabeça >3 (OR=2,80) e uso de Fenitoína (OR=2,60), Midazolan (OR=2,83) ou ambas as drogas (OR=3,83). CONCLUSÃO: O uso do Midazolan e da Fenitoína, além da gravidade do trauma cranioencefálico, destacaram-se como fatores relacionados à amnésia de longa duração.; OBJECTIVE: To identify factors related to post-traumatic amnesia of long duration. METHOD: A prospective, longitudinal study, with 187 victims of blunt head trauma, age >14 years, seen at a referral hospital for trauma. Independent variables included: age, sex, severity of head injury...

Manuseio da ventilação mecânica no trauma cranioencefálico: hiperventilação e pressão positiva expiratória final; Management of mechanical ventilation in brain injury: hyperventilation and positive end-expiratory pressure

OLIVEIRA-ABREU, Matheus; ALMEIDA, Mônica Lajana de
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
O objetivo desse artigo foi realizar uma revisão de literatura sobre a utilização de manobras de hiperventilação pulmonar e os níveis de pressão positiva expiratória final empregados em pacientes com trauma cranioencefálico. Foram utilizados como referências publicações em inglês, espanhol e português, contidas nas bases de dados: MedLine, SciELO e LILACS, de 2000 até 2007, tendo como critérios de inclusão: manobra de hiperventilação pulmonar e o nível de pressão positiva expiratória final aplicado ao paciente adulto com trauma cranioencefálico, agudo ou crônico. Foram selecionados 31 estudos, sendo 13 sobre a utilização da hiperventilação pulmonar, como profilática, prolongada ou otimizada e 9 abordavam o emprego da pressão positiva expiratória final, em níveis que variaram de 0 a 15 cmH2O. A hiperventilação profilática nas primeiras 24 horas pode levar a um aumento da isquemia cerebral; a hiperventilação prolongada deve ser evitada na ausência de elevada pressão intracraniana; já a hiperventilação otimizada parece ser a técnica mais promissora no controle da pressão intracraniana e da pressão de perfusão cerebral. A elevação da pressão positiva expiratória final até 15 cmH2O pode ser aplicada...

Uso de suporte hemodinâmico e respiratório por meio de oxigenação extracorpórea por membrana (ECMO) venoarterial em um paciente politraumatizado; Hemodynamic and respiratory support using venoarterial extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) in a polytrauma patient

BASSI, Estevão; AZEVEDO, Luciano César Pontes; COSTA, Eduardo Leite Vieira; MACIEL, Alexandre Toledo; VASCONCELOS, Edzangela; FERREIRA, César Biselli; MALBOUISSON, Luiz Marcelo Sá; PARK, Marcelo
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Relatório
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
Existem poucos relatos na literatura sobre o uso de oxigenação extracorpórea por membrana venoarterial por dupla disfunção decorrente de contusão cardíaca e pulmonar no paciente politraumatizado. Relatamos o caso de um paciente de 48 anos, vítima de acidente de motocicleta e automóvel, que evoluiu rapidamente com choque refratário com baixo débito cardíaco por contusão miocárdica e hipoxemia refratária decorrente de contusão pulmonar, tórax instável e pneumotórax bilateral. O suporte extracorpóreo foi uma medida efetiva de resgate para esse caso dramático, e o seu uso pôde ser interrompido com sucesso no 4º dia após o trauma. O paciente evoluiu com extenso infarto cerebral, morrendo no 7º dia de internação; There are few reports in the literature regarding the use of venoarterial extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) for double-dysfunction from both heart and lung contusions in polytrauma patients. This article reports a 48-year-old patient admitted after a traffic accident. He rapidly progressed to shock with low cardiac output due to myocardial contusion and refractory hypoxemia due to pulmonary contusion, an unstable chest wall and bilateral pneumothorax. ECMO was an effective rescue procedure in this dramatic situation and was successfully discontinued on the fourth day after the trauma. The patient also developed an extensive brain infarction and eventually died on the seventh day after admission

Amnésia pós-traumática e qualidade de vida pós-trauma; Post-traumatic amnesia and post-trauma quality of life; Amnesia post-traumática y calidad de vida post-trauma

Silva, Silvia Cristina Fürbringer e; Settervall, Cristina Helena Constanti; Sousa, Regina Marcia Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.7%
Este estudo compara a qualidade de vida das vítimas que apresentaram amnésia pós-traumática de longa duração com as demais e analisa a relação entre qualidade de vida e duração da amnésia pós-traumática, computando ou não o período de coma. Estudo de coorte prospectivo, com coleta de dados durante a internação hospitalar e avaliação da qualidade de vida no período de estabilidade da recuperação pós-traumática. Participaram desta investigação vítimas de trauma crânio-encefálico contuso, maiores de 14 anos, sem antecedentes de demência ou trauma crânio-encefálico, internadas em hospital de referência para atendimento de trauma nas primeiras 12 horas pós-evento. Os resultados referentes à qualidade de vida foram mais desfavoráveis em três domínios do grupo com amnésia de longa duração. Correlações entre duração da amnésia e domínios de qualidade de vida foram mais expressivas quando excluído o período de coma, indicando que este tempo não deve ser computado na duração da amnésia pós-traumática.

Terapia nutricional no traumatismo cranioencefálico grave; Nutrition therapy in severe head trauma patients

Campos, Brenno Belazi Nery de Souza; Machado, Fabio Santana
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.7%
O objetivo do presente artigo é revisar a literatura e organizar os principais achados, gerando recomendações baseadas nas melhores evidências encontradas relativas à terapia nutricional nos casos de traumatismo cranioencefálico. O traumatismo cranioencefálico permanece uma patologia altamente letal, apesar dos avanços em seu diagnóstico e tratamento. Poucas intervenções terapêuticas tem se mostrado eficazes em melhorar este quadro. Há múltiplas alterações metabólicas e hidroeletrolíticas decorrentes do traumatismo cranioencefálico, caracterizadas por um estado hipermetabólico associado a um intense catabolismo, que levam a necessidades nutricionais específicas. Na literatura atual não há diretrizes específicas para terapia nutricional em pacientes vítimas de traumatismo cranioencefálico grave, mas há muitos dados interessantes e questões que estão sendo melhores estudadas, possibilitando um melhor direcionamento da terapia nutricional neste cenário. Além de avaliação e acompanhamento por uma equipe multiprofissional qualificada e treinada para estas questões, a introdução precoce do suporte nutricional, a utilização preferencial da via enteral com a infusão adequada de calorias, o uso de formulações adequadas e nutricionalmente equilibradas para cada caso específico...

Ocorrência de traumatismo raquidiano em doentes em coma decorrente de traumatismo cranioencefálico; Spine injuries in patents presenting coma due to head injury

Rosi Junior, Jefferson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.48%
Foi realizado estudo prospectivo com o objetivo de se determinar a ocorrência de traumatismo raquidiano (TR) em 355 doentes em coma decorrente de traumatismo cranioencefálico (TCE) resultante de acidente de tráfego atendidos no Pronto Socorro de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (PSNCHCFMUSP) de 1° de setembro de 2003 a 31 de dezembro de 2009. Todos os doentes foram submetidos ao exame físico e neurológico e à tomografia computadorizada (TC) do corpo inteiro para diagnosticar-se e avaliar-se a gravidade das lesões traumáticas encefálicas, vertebrais ou de outras regiões no momento da admissão ao PSNCHCFMUSP. Em 69 (19,4%) doentes, foi(ram) diagnosticada(s) lesão(ões) na coluna vertebral com o exame de TC da coluna vertebral. As idades dos doentes variaram de 12 a 55 anos (média de 29,0 anos). Eram do sexo masculino 57 (82,6%) doentes. As causas do(s) traumatismo(s) foi(ram) acidente(s) envolvendo motocicleta em 28 (40,6%) casos, atropelamento em 21 (30,5%), colisão de automóvel, caminhão ou caminhonete, em 18 (26,1%) ou acidente com bicicleta em dois (2,9%). Hemorragia subaracnóidea traumática foi a anormalidade intracraniana traumática mais evidenciada no exame de TC do crânio; ocorreu em 57 (82...

Desempenho de indivíduos acometidos por traumatismo cranioencefálico no teste n-back auditivo; Performance of individuals after trauma brain injuries in N-Back auditory task

Calado, Vanessa Tome Gonçalves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.7%
INTRODUÇÃO: O termo memória operacional (MO) refere-se a um constructo cognitivo capaz de armazenar e manter a informação acessível para uso determinado por um tempo limitado, possibilitando a manipulação de diversas informações simultâneas e sequenciais como operações matemáticas longas ou complexas, compreensão de palavras pouco frequentes, extensas ou frases complexas. A linguagem está entre as funções cognitivas que dependem do funcionamento da memória operacional e pode estar comprometida em várias condições patológicas, dentre elas o traumatismo cranioencefálico (TCE). Dados da literatura referentes a essa população ainda são restritos ou pouco consistentes. OBJETIVOS: investigar se o teste n-back é uma medida válida para identificar o déficit de memória em pacientes com TCE, estabelecer nota de corte e curva ROC do teste n-back, comparar o desempenho entre os indivíduos saudáveis e aqueles que sofreram TCE, comparar o teste n-back com os testes de linguagem e aspectos da lesão neurológica, tais como gravidade e tempo, tempo de coma e localização hemisférica da lesão nos resultados para verificar o desempenho e a relevância na separação dos casos em pacientes e controles.MÉTODOS: 53 indivíduos brasileiros (26 adultos com TCE e 30 adultos saudáveis) foram avaliados por bateria de estímulos verbais auditivos para verificar diferenças inter-grupos na capacidade de processamento da memória operacional...

Sinais clínicos de fratura da base do crânio e seu desempenho no diagnóstico dessa lesão; Clinical signs associated with skull base fracture and its performance on the diagnosis of this injury.

Solai, Cibele Andres
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.48%
Introdução: A fragilidade dos sinais clínicos de fratura de base do crânio (FBC) para o diagnóstico dessa lesão, contraposta pela relevância atribuída a esses sinais, motivou a atual investigação, tendo em vista, sobretudo, a importância do diagnóstico dessa fratura nas intervenções iniciais ao doente traumatizado. Objetivos: Descrever o desempenho dos sinais clínicos de FBC para o diagnóstico dessa lesão; verificar o desempenho do hematoma periorbital e/ou rinorreia para diferenciar a fratura de fossa anterior das demais fraturas da base do crânio; descrever o tempo pós-trauma de aparecimento dos sinais clínicos em vítimas com e sem FBC; descrever o desempenho dos sinais de FBC na identificação precoce desse tipo de lesão; verificar a associação entre a presença de sinais clínicos de FBC e as variáveis idade do paciente e gravidade do trauma craniencefálico (TCE). Método: Estudo prospectivo do tipo follow up realizado por meio de observação estruturada de vítimas de TCE até 48 horas após trauma. Foram estudados indivíduos com idade 12 anos, com TCE contuso, atendidos na Unidade de Emergência Cirúrgica da Casa de Saúde Santa Marcelina entre agosto de 2012 e janeiro de 2013. Essa investigação foi focada nos sinais de FBC clássicos...

Internações em UTI por trauma cranioencefálico (TCE) na cidade de Porto Alegre

Quevedo, Maria Jucelda Spies
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
O traumatismo cranioencefálico (TCE) constitui um dos principais problemas de saúde pública mundial e as suas características variam de acordo com a população envolvida, sendo de expressiva importância o conhecimento das características das internações de modo a elaborar diretrizes básicas para programas de prevenção e também intervenções específicas na área assistencial. O presente trabalho refere-se a pesquisa desenvolvida junto ao banco de dados do SUS referente a internações em UTI por TCE na cidade de Porto Alegre no período de 2000 a 2004 de modo a identificar características destas internações visando medidas preventivas e qualificação da estrutura hospitalar para atender as demandas evidenciadas.

Trauma cranioencefálico na criança : uma revisão integrativa

Silveira, Aline Gularte
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
Contextualização: Traumatismo crânio encefálico (TCE) é qualquer lesão de causa externa que comprometa couro cabeludo, crânio, meninges, encéfalo ou seus vasos com comprometimento anatômico, funcional ou cognitivo, seja este temporário ou permanente. O enfermeiro tem papel fundamental nos cuidados à criança com TCE no intuito de prevenir complicações. Objetivo: Este estudo tem como objetivo conhecer as necessidades de cuidado à criança vitima de TCE. Metodologia: Trata-se de uma Revisão Integrativa (RI), baseada no Método de Cooper (1982), um método que contempla a análise de várias pesquisas primárias sobre determinado assunto, estabelecendo análises comparativas entre as mesmas. Análise e interpretação dos resultados: O estudo contou com uma amostra de 03 artigos inseridos nas bases de dados LILACS e SCIELO, publicados entre os anos de 2003 e 2004, nos idiomas português e espanhol. Os estudos apontam predominância do sexo masculino e idades escolares e pré-escolares. As causas mais frequentes foram os acidentes automobilísticos e as quedas. No atendimento inicial, qualquer episódio de hipotensão, hipóxia ou hipovolemia deve ser evitado, pois estão relacionados a um pior prognóstico. Considerações finais: Destacou-se o processo de enfermagem com a determinação dos diagnósticos de enfermagem e cuidados específicos como importantes fatores associados à adequada assistência de enfermagem que otimize cuidados e priorize a prevenção de complicações.; Background: Traumatic brain injury is any injury that compromises external cause scalp...

Coroa dentária; Dente decíduo; Dentição permanente; Raiz dentária; Traumatismos craniocerebrais; Seqüelas em dentes permanentes após trauma nos predecessores decíduos e sua implicação clínica

Gondim, Juliana Oliveira; Giro, Elisa Maria; Moreira Neto, José Jeová Siebra; Coldebella, Carmen Regina; Bolini, Paulo Domingos André; Gaspar, Ana Maria Minarelli
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 113-120
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
In regarding to the high prevalence of traumatic dental injuries in primary teeth and the possible disturbances on developing permanent successor germs, an early diagnosis and an adequate establishment of treatment planning are very important to minimize the damage caused by the trauma. Sequelaes can affect the coronal portion (white or yellow-brown discoloration associated or not with enamel hipoplasia, dilacerations of the crown), the root portion (dilaceration, duplication or cessation of root formation) or the whole successor permanent tooth (odontoma sequestration or disturbances of permanent successor eruption). The aim of this study is to make a literature review of the developmental disturbances of permanent teeth followed by traumatic injuries to theirs primary predecessors and to present cases reports to advise the dentists, their patients and parents about the damage that developing permanents teeth can undergo.; Diante da alta prevalência dos traumas buco-dentários na dentição decídua e das possíveis alterações que estas injúrias podem causar aos dentes permanentes em desenvolvimento, o diagnóstico precoce das sequelas e o estabelecimento de um plano de tratamento adequado são de extrema importância para que se possam minimizar os problemas decorrentes. As sequelas podem limitar-se à porção coronária (descolorações no esmalte associado ou não à hipoplasia...

Níveis plasmáticos de neopterina e IL-10 como marcadores de depressão e alteração de personalidade associados ao traumatismo cranioencefálico grave

Soares, Flávia Mahatma Schneider
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 123 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, Florianópolis, 2015.; Justificativa: Traumatismo cranioencefálico é um grave problema de saúde pública, devido sua alta incidência, mortalidade e morbidade. No Brasil, cerca de 341 casos por 100.000 habitantes são registrados anualmente. Aproximadamente 50% dos sobreviventes de TCE grave apresentam sequelas de longo prazo e o aumento do risco da depressão é bem estabelecido, podendo estar relacionado com o processo inflamatório no sistema nervoso central (SNC). Objetivos: Identificar a associação dos níveis de marcadores inflamatórios (NPT e IL-10) com a incidência de depressão e alteração de personalidade após TCE grave. Resultados: Indivíduos do sexo masculino constituíam 78,4% da amostra e a idade média das vítimas de TCE grave foi de 31 anos. Dentre as variáveis sócio-demográficas, psiquiátricas e de hospitalização analisadas, apenas níveis séricos elevados de IL-10 (p=0,03) e a razão entre citocinas pró e anti-inflamatórias (TNF-a/IL-10, p=0,01) estiveram independentemente associados ao aparecimento da depressão pós TCE. A incidência de alteração de personalidade foi de 24...

Canais iónicos mecano-sensíveis e stresse oxidativo no traumatismo crânio-encefálico

Santos, José Alejandro Ribeiro dos
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.48%
Resumo da tese: As lesões traumáticas constituem a principal causa de morte nos indivíduos entre 1 e 44 anos de idade, estando a lesão cerebral envolvida em 50 % das mortes após o traumatismo. Os modelos experimentais de traumatismo crânio-encefálico (TCE) desempenham um importante papel na avaliação e compreensão das complexas alterações fisiológicas, comportamentais e histopatológicas associadas a esta forma de traumatismo. O trabalho realizado no âmbito desta dissertação tem por base um modelo experimental de TCE desenvolvido por Marmarou e colaboradores. Este é um modelo de TCE fechado, uma vez que o crânio é protegido de forma a evitar a sua fractura; desta forma podem ser infligidos níveis elevados de impacto e aceleração, resultando em lesão cerebral difusa. O termo "lesão primária" traduz os danos mecânicos sofridos pelo sistema nervoso central (SNC) no momento do impacto; estes danos não são reversíveis e por isso não são passíveis de tratamento. Por outro lado, a "lesão secundária " ou "lesão diferida" constitui um processo potencialmente reversível iniciado no momento da agressão traumática, surgindo os sinais clínicos numa janela temporal de algumas horas a dias após o TCE e progredindo durante dias ou meses. Após o TCE...

Ativador do plasminogênio tecidual e gás intravítreo no tratamento da síndrome de Terson: relato de caso

Serracarbassa,Pedro Durães; Rodrigues,Luciana Duarte; Rodrigues,Juliana Ribeiro
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.48%
Relata-se o caso de um paciente de 35 anos de idade, sexo masculino, com história de trauma cranioencefálico, que evoluiu com hemorragia pré-macular da síndrome de Terson no olho esquerdo. Após 45 dias de conduta expectante, sem resolução da hemorragia, foi realizada injeção intravítrea de gás hexafluoreto de enxofre e tPA, evoluindo com absorção quase completa da hemorragia após uma semana e considerável melhora da acuidade visual. Descreve-se também aspectos importantes da síndrome de Terson e da injeção intravítrea de gás e tPA por meio de revisão da literatura.

Traumatismo cranioencefálico por projétil de arma de fogo: experiência de 16 anos do serviço de neurocirurgia da Santa Casa de São Paulo

Souza,Rodrigo Becco de; Todeschini,Alexandre Bossi; Veiga,José Carlos Esteves; Saade,Nelson; Aguiar,Guilherme Brasileiro de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.7%
OBJETIVO: avaliar os aspectos epidemiológicos e fatores prognósticos associados a uma série de pacientes vítimas de traumatismo cranioencefálico por projétil de arma de fogo (PAF). MÉTODOS: Foram revisados os prontuários de 181 pacientes da Disciplina de Neurocirurgia da Santa Casa de São Paulo com diagnóstico de traumatismo cranioencefálico (TCE) decorrente de agressão por PAF no período de janeiro de 1991 a dezembro de 2005. Foram avaliados: idade, sexo, pontuação na escala de coma de Glasgow (ECG) à admissão, região encefálica acometida pelo PAF, tipo de lesão (penetrante ou tangencial), tipo de tratamento realizado e resultado ou desfecho, baseado na Escala de coma de Glasgow. A relação entre estratégia terapêutica e o resultado final foi analisada pelo teste Chi-quadrado de Pearson com correção de Yate. O teste de Fisher foi utilizado para verificar a mesma correlação individualmente para cada grupo estratificado pela ECG à admissão. RESULTADOS: Na nossa série de 181 pacientes, 85% eram do sexo masculino (n=154) e 15%, do sexo feminino (n=27). A média de idade foi 31,04 anos (+/- 10,98). A principal região encefálica acometida foi o lobo frontal (27,6%), seguido pelo temporal (24,86%) e occipital (16...

Fatores associados à amnésia pós-traumática de longa duração

Silva,Silvia Cristina Fürbringer e; Sousa,Regina Márcia Cardoso de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.7%
OBJETIVO: Identificar fatores relacionados à amnésia pós-traumática de longa duração. MÉTODO: Estudo prospectivo, longitudinal, com 187 vítimas de trauma cranioencefálico contuso, idade >14 anos, atendidos em hospital de referência para trauma. As variáveis independentes foram: idade, sexo, gravidade do trauma cranioencefálico, local e tipo de lesão, número de lesões encefálicas e uso de medicação com atividade em sistema nervoso central ou corticoides. RESULTADO: O modelo de regressão logística múltipla ajustado pela variável área de lesão (intra/extra axial) evidenciou: Escala de Coma de Glasgow inicial <12 (OR=20,17); Maximum Abbreviated Injury Scale/cabeça >3 (OR=2,80) e uso de Fenitoína (OR=2,60), Midazolan (OR=2,83) ou ambas as drogas (OR=3,83). CONCLUSÃO: O uso do Midazolan e da Fenitoína, além da gravidade do trauma cranioencefálico, destacaram-se como fatores relacionados à amnésia de longa duração.

Terapia nutricional no traumatismo cranioencefálico grave

Campos,Brenno Belazi Nery de Souza; Machado,Fabio Santana
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.7%
O objetivo do presente artigo é revisar a literatura e organizar os principais achados, gerando recomendações baseadas nas melhores evidências encontradas relativas à terapia nutricional nos casos de traumatismo cranioencefálico. O traumatismo cranioencefálico permanece uma patologia altamente letal, apesar dos avanços em seu diagnóstico e tratamento. Poucas intervenções terapêuticas tem se mostrado eficazes em melhorar este quadro. Há múltiplas alterações metabólicas e hidroeletrolíticas decorrentes do traumatismo cranioencefálico, caracterizadas por um estado hipermetabólico associado a um intense catabolismo, que levam a necessidades nutricionais específicas. Na literatura atual não há diretrizes específicas para terapia nutricional em pacientes vítimas de traumatismo cranioencefálico grave, mas há muitos dados interessantes e questões que estão sendo melhores estudadas, possibilitando um melhor direcionamento da terapia nutricional neste cenário. Além de avaliação e acompanhamento por uma equipe multiprofissional qualificada e treinada para estas questões, a introdução precoce do suporte nutricional, a utilização preferencial da via enteral com a infusão adequada de calorias, o uso de formulações adequadas e nutricionalmente equilibradas para cada caso específico...

Fatores associados a desfechos desfavoráveis após trauma craniano leve pediátrico em um centro de referência da região norte de Minas Gerais; Factors associated with unfavorable outcomes following mild pediatric head injuries in a reference center of the north region of Minas Gerais

Poswar, Fabiano O.; Gonçalves, Caroline R.; Rebouças, Bruno H.; Souza, Samuel B.F. de; Rodrigues, Lázaro Inácio A.; Fonseca Neto, Paulino C.; Diniz, Ana Júlia B.; Rocha, Júlia Thalita Q.; Barros, Laura O.; Santos, José Flávio C.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.7%
Study Design: Prospective cohort. Objective: To describe clinical and demographic characteristics of a sample of children with HI referred for acute care in a referral center of the north region of Minas Gerais, Brazil, and assess clinical and radiological markers associated with unfavorable outcomes. Methodology: All children between the ages 0 to 14 years referred with head injury from February to September 2011 were included in this study. Socio-demographic and clinical data were collected at the moment of the initial assessment under informed consent. The patients were also reassessed via telephone calls after 7 and 91 days. Results: A total of 77 patients were included in this study. The mean age was 3.9 years with a standard deviation of 3.76 years. Falls and bicycle collisions were the main mechanisms of trauma. The most relevant clinical marker associated with unfavorable outcomes at 7 days was the parental perception of unusual behavior (Odds Ratio = 11.33; 95% confidence interval: 1.38-93.13; p = 0.02). Computer tomography scan abnormalities were associated with both unfavorable outcomes at 7 days (p=0.03) and at 91 days (p=0.02). Conclusions: The peculiar aspects of head injuries in a Brazilian population were described in this study. It was also found that unusual behavior and abnormalities on CT scan are factors that predict unfavorable outcomes in children with mild HI in this population.; Modelo do Estudo: Coorte prospectivo. Objetivo do Estudo: Descrever características clínicas e demográficas de uma amostra de crianças encaminhadas por traumatismo craniano em um centro de referência na região norte de Minas Gerais e avaliar marcadores clínicos e radiológicos associados a desfechos desfavoráveis. Metodologia: Foram incluídas neste estudo todas as crianças entre 0 e 14 anos atendidas com traumatismo craniano de fevereiro a setembro de 2011. Dados sócio demográficos e clínicos foram coletados no momento da avaliação inicial sob consentimento informado. Os pacientes também foram reavaliados por telefone após 7 e 91 dias. Resultados: Um total de 77 pacientes foi incluído neste estudo. A idade média foi de 3...

Amnésia pós-traumática e qualidade de vida pós-trauma; Amnesia post-traumática y calidad de vida post-trauma; Post-traumatic amnesia and post-trauma quality of life

Silva, Silvia Cristina Fürbringer e; Settervall, Cristina Helena Constanti; Sousa, Regina Marcia Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
26.7%
Este estudo compara a qualidade de vida das vítimas que apresentaram amnésia pós-traumática de longa duração com as demais e analisa a relação entre qualidade de vida e duração da amnésia pós-traumática, computando ou não o período de coma. Estudo de coorte prospectivo, com coleta de dados durante a internação hospitalar e avaliação da qualidade de vida no período de estabilidade da recuperação pós-traumática. Participaram desta investigação vítimas de trauma crânio-encefálico contuso, maiores de 14 anos, sem antecedentes de demência ou trauma crânio-encefálico, internadas em hospital de referência para atendimento de trauma nas primeiras 12 horas pós-evento. Os resultados referentes à qualidade de vida foram mais desfavoráveis em três domínios do grupo com amnésia de longa duração. Correlações entre duração da amnésia e domínios de qualidade de vida foram mais expressivas quando excluído o período de coma, indicando que este tempo não deve ser computado na duração da amnésia pós-traumática.; Este estudio tuvo compara la calidad de vida de las víctimas que tuvieron amnesia post-traumática a largo plazo, con los (las) demás y analizar la relación entre la calidad de vida y duración de la amnesia post-traumática...

Imaging of traumatic brain injury; Imagem no traumatismo craniano

Gattás, Gabriel Scarabôtolo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.7%
A avaliação por imagem do traumatismo cranioencefálico (TCE) tem tido importante papel na determinação do pronto diagnóstico de lesões traumáticas intracranianas, definindo conduta terapêutica clínica ou cirúrgica emergencial, posteriormente auxiliando na monitorização terapêutica e permitindo acesso a estimativa mais precisa do prognóstico do paciente. A tomografia computadorizada (TC) é o método por imagem mais adequado no atendimento inicial ao paciente vítima de TCE detectando rapidamente lesões potencialmente fatais que necessitem de tratamento cirúrgico imediato. A angiotomografia permite diagnosticar lesões vasculares crânio-cervicais potencialmente graves. Após a estabilização clínica destes pacientes a ressonância magnética (RM) contribui no aumento da detecção e na melhor caracterização das lesões traumáticas encefálicas e de suas possíveis complicações tais como herniações cerebrais e lesões isquêmicas. Neste artigo serão abordadas as principais lesões traumáticas primárias e secundárias cranioencefálicas e suas principais características à TC e RM, métodos que fornecem importantes informações diagnósticas e prognósticas nos pacientes vítimas de TCE.; The imaging evaluation of traumatic brain injury (TBI) has played an important role in determining the early diagnosis of traumatic intracranial injury...