Página 1 dos resultados de 1444 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Ocorrência de traumatismo raquidiano em doentes em coma decorrente de traumatismo cranioencefálico; Spine injuries in patents presenting coma due to head injury

Rosi Junior, Jefferson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Foi realizado estudo prospectivo com o objetivo de se determinar a ocorrência de traumatismo raquidiano (TR) em 355 doentes em coma decorrente de traumatismo cranioencefálico (TCE) resultante de acidente de tráfego atendidos no Pronto Socorro de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (PSNCHCFMUSP) de 1° de setembro de 2003 a 31 de dezembro de 2009. Todos os doentes foram submetidos ao exame físico e neurológico e à tomografia computadorizada (TC) do corpo inteiro para diagnosticar-se e avaliar-se a gravidade das lesões traumáticas encefálicas, vertebrais ou de outras regiões no momento da admissão ao PSNCHCFMUSP. Em 69 (19,4%) doentes, foi(ram) diagnosticada(s) lesão(ões) na coluna vertebral com o exame de TC da coluna vertebral. As idades dos doentes variaram de 12 a 55 anos (média de 29,0 anos). Eram do sexo masculino 57 (82,6%) doentes. As causas do(s) traumatismo(s) foi(ram) acidente(s) envolvendo motocicleta em 28 (40,6%) casos, atropelamento em 21 (30,5%), colisão de automóvel, caminhão ou caminhonete, em 18 (26,1%) ou acidente com bicicleta em dois (2,9%). Hemorragia subaracnóidea traumática foi a anormalidade intracraniana traumática mais evidenciada no exame de TC do crânio; ocorreu em 57 (82...

Prevalência de traumatismo em dentes decíduos e fatores associados: revisão sistemática e meta-análise; Prevalence of dental trauma in deciduous teeth and associated factors: systematic review and meta-analysis

Aldrigui, Janaina Merli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
O objetivo dessa revisão sistemática foi avaliar a prevalência de traumatismo em dentes decíduos, analisando fatores associados e possíveis tendências em relação à ocorrência desse agravo. Assim, busca com termos relacionados ao trauma dental e à dentição decídua foi realizada. Após critérios de inclusão e exclusão, os artigos selecionados foram analisados. Meta-análises com os dados de prevalência de traumatismo em dentes decíduos no mundo, e em subgrupos (classificações, dentes e idades avaliadas), assim como no Brasil e em suas regiões foram realizadas, complementadas pela análise da tendência do agravo nessas populações. Além disso, meta-análise com os valores de Odds Ratio (OR) e Intervalo de Confiança (IC) das variáveis sexo, idade, maloclusões, renda e escolaridade materna foram realizadas. A busca foi realizada para artigos que relatavam trauma dental em dentes decíduos indexados no PubMed até o dia 18 de abril de 2012 e listou 953 artigos. Após critérios de inclusão e exclusão, 34 (3,6%) estavam relacionados ao escopo dessa revisão sistemática. A prevalência agregada de traumatismo em dentes decíduos no mundo é de 23% e apresenta tendência discreta de aumento. No grupo de estudos que utilizaram classificações que avaliam trauma periodontal...

Traumatismo dentário

Traebert, Jefferson Luiz
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 250 f.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.; Na primeira etapa deste estudo foi realizado um estudo transversal com o objetivo de conhecer a prevalência e etiologia do traumatismo na dentição permanente em escolares nascidos em 1988, 1989 e 1990 de Biguaçu, SC. Na segunda etapa, foi desenvolvido um estudo de caso-controle de base populacional com o objetivo de testar potenciais fatores de risco: condição socioeconômica, características biológicas e clínicas e perfil de alterações familiares. A prevalência geral de traumatismo encontrada foi de 10,7%. Os principais fatores etiológicos encontrados foram batidas e colisões. Análise de regressão logística múltipla condicional mostrou que escolares com overjet incisal maior que 5 mm tiveram 1,83 (IC95% 1,03 a 3,24) (P=0,04) a chance de sofrer traumatismo se comparados aos escolares com overjet menor, independente de outros fatores.

Avaliação da frequência de traumatismo dental em pré-escolares da cidade de Florianópolis

Moccelini, Bárbara Suelen
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 25 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.31%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; O traumatismo em dentes decíduos apresenta-se como lesão acidental comum na primeira infância. O objetivo desta pesquisa foi verificar a frequência de traumatismo dental em pré-escolares do município de Florianópolis e associar o trauma com gênero, idade, comprometimento estético e overjet. O estudo transversal foi realizado através de exames clínicos de 239 pré-escolares entre 2 a 5 anos de idade selecionados aleatoriamente em creches e NEIs municipais, após autorização dos pais e/ou responsáveis. O exame clínico das crianças foi realizado por três examinadores calibrados (Kappa>0,7). Foram coletados os seguintes dados: gênero, idade, comprometimento estético, traumatismo e overjet. Foram examinados 129 meninos (54%) e 110 meninas (46%). Dentre as crianças, 33% tinham entre 2 a 3 anos, 77% entre 4 a 5 anos de idade. A frequência de traumatismo dentário foi de 58,5%. Os incisivos centrais superiores foram os dentes mais traumatizados (72,92%), sendo a fratura de esmalte o tipo de trauma mais frequente (69,9%). O comprometimento estético foi de 17%, e 38% dos pré-escolares apresentaram overjet negativo ou ≥3mm. Não houve associação significante entre o trauma com o gênero...

Traumatismo hepático: tratamento ao longo de uma década

Sousa, M; Gomes, A; Rocha, R; Justino, M; Pignatelli, N; Nunes, V
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cirurgia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cirurgia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
Introdução: O tratamento do traumatismo hepático tem evoluído ao longo dos anos. A abordagem conservadora é o gold standard. O desenvolvimento das técnicas minimamente invasivas, como a angiografia, CPRE e drenagem percutânea guiada por imagem permitiu o tratamento das complicações desta abordagem. Objectivo: Avaliar os resultados do tratamento dos doentes com traumatismo hepático. Metodologia: Estudo longitudinal retrospetivo dos doentes com traumatismo hepático entre 2000 e agosto de 2012. Resultados: Foram estudados 90 doentes, com uma média de idades de 34,3 [16-93] anos e predomínio do sexo masculino. As causas mais frequentes foram acidentes de viação (40,0%), feridas por arma branca (18,9%) e feridas por arma de fogo (15,6%). Verificaram-se 73,3% lesões hepáticas minor (Grau < 3) e 26,7% lesões hepáticas major (Grau > 3). O tratamento conservador foi utilizado em 56,7% dos casos. As indicações para o tratamento cirúrgico foram traumatismo abdominal aberto (66,7%), lesão de outro órgão intra-abdominal (64,1%) e a instabilidade hemodinâmica (23,1%). Foram utilizadas técnicas minimamente invasivas em 11,1% dos casos. Morbilidade global 11,1% e mortalidade 3,3%. Discussão/conclusão: O número de casos tratados cirurgicamente foi elevado...

Traumatismo hepático

Sousa, M
Fonte: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Outros
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Trabalho realizado no contexto do estágio de Cuidados Intensivos do Internato Médico Complementar, sob orientação de Alfredo Leite; O fígado é o órgão mais afectado por traumatismos torácicos penetrantes, e o segundo órgão mais afectado por traumatismos abdominais fechados (78%).7 As causas mais frequentes de traumatismo hepático fechado são acidentes de viação (72%), quedas (12%) e lesões desportivas (5%), enquanto as causas mais frequentes de traumatismo hepático permanente são feridas por arma branca e por arma de fogo, felizmente, pouco frequentes na nossa realidade urbana.2 Já em 1908 Pringle escrevia: “As lesões hepáticas minor curam sem a necessidade de uma intervenção cirúrgica.” No entanto, foram necessárias várias décadas para que a estratégia fosse também alargada às lesões hepáticas major. Nos últimos 20 anos tem-se assistido a uma tendência crescente para o tratamento conservador (não cirúrgico) do traumatismo hepático fechado apresentando-se como a abordagem gold standard em 80-90% dos casos.2 As técnicas minimamente invasivas como a angiografia com embolização arterial, drenagem percutânea guiada por imagem e colocação de próteses poe colangio-pancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE) premitiram tratar a grande maioria das complicações desta abordagem terapêutica...

Hiperglicemia na admissão é um preditor confiável da evolução de crianças com traumatismo cerebral grave

Aşılıoğlu,Nazik; Turna,Fatih; Paksu,Muhammet Şükrü
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
OBJETIVO: Identificar a relação entre hiperglicemia na admissão e desfecho das crianças com traumatismo cerebral grave na alta hospitalar e 6 meses depois. MÉTODO: Análise retrospectiva da glicemia de 61 crianças com traumatismo cerebral grave admitidas na unidade de tratamento intensivo pediátrico entre 1/11/2005 e 30/10/2009. Foi considerado um ponto de corte de > 150 mg/dL para o diagnóstico da hiperglicemia, com base na literatura. A evolução foi avaliada pela escala de resultados de Glasgow na alta hospitalar e 6 meses após a alta. O óbito também foi analisado como uma evolução. RESULTADOS: A glicemia média dos pacientes na admissão foi de 251 mg/dL (68-791). Verificou-se hiperglicemia na admissão em 51 pacientes (83,6%). Encontrou-se uma correlação positiva moderadamente significativa entre glicemia na admissão e gravidade do traumatismo craniano segundo a escala abreviada de injúrias (r = 0,46). A glicemia média dos não sobreviventes foi significativamente maior (207 mg/dL versus 455 mg/dL, p < 0,001). A glicemia média dos pacientes com má evolução foi significativamente maior, comparada à daqueles com boa evolução, na alta hospitalar e 6 meses após a alta (185 mg/dL versus 262 mg/dL, p < 0...

Prevalência de traumatismo dentário e fatores associados em escolares do município de Palhoça (SC)

Traebert,Jefferson; Marcon,Karine Boneti; Lacerda,Josimari Telino de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
O aumento dos níveis de violência, do número de acidentes de trânsito e uma maior participação das crianças em atividades esportivas contribuem para transformar o traumatismo dental em um problema de saúde pública emergente. Todavia, ainda há carência de dados que mostrem o comportamento deste agravo no Brasil. O objetivo desse estudo foi conhecer a prevalência de traumatismo na dentição permanente e fatores associados em escolares de doze anos de idade de Palhoça (SC). Foi realizado um estudo transversal envolvendo uma amostra representativa dos escolares (n=405). Os critérios de classificação do traumatismo foram os mesmos usados no levantamento nacional do Reino Unido. Testou-se associação entre a prevalência e fatores clínicos e socioeconômicos por intermédio do qui-quadrado. A prevalência encontrada foi de 22,5%, sendo estatisticamente maior no sexo masculino. A maioria dos danos traumáticos foram de pequena magnitude, mas encontrou-se alta necessidade de tratamento entre os dentes passíveis de tratamento imediato. Pode-se concluir que foram altas a prevalência e a necessidade de tratamento do traumatismo dentário em Palhoça. A prevalência não mostrou associação com fatores socioeconômicos ou clínicos.

Perfil epidemiológico de pacientes com traumatismo raquimedular atendidos em hospital terciário

Morais,Dionei Freitas; Spotti,Antonio Ronaldo; Cohen,Moysés Isaac; Mussi,Sara Eleodoro; Melo Neto,João Simão de; Tognola,Waldir Antônio
Fonte: Sociedade Brasileira de Coluna Publicador: Sociedade Brasileira de Coluna
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
OBJETIVO: Avaliar o perfil epidemiológico de pacientes com traumatismo raquimedular atendidos em hospital terciário. MÉTODOS: Estudo descritivo, transversal, prospectivo, com 321 pacientes vítimas de traumatismo raquimedular, realizado de janeiro de 2008 a junho de 2012. Foram estudadas as variáveis: sexo; idade; estado civil; profissão; escolaridade; religião; procedência; etiologia, morfologia e região da lesão; condição neurológica pela escala da ASIA e lesões associadas. RESULTADOS: Amostra constituída por 72% pacientes do sexo masculino e 28% do feminino, prevalência da faixa etária de 21 a 30 anos. Os estados civis mais frequentes foram união estável (46,8%) e solteiros (41,7%). O nível de escolaridade foi ensino fundamental incompleto (57%) e completo (17,8%). As causas mais frequentes foram acidentes automobilísticos (38,9%) e queda (27,4%). A lesão mais presente foi fratura explosão (23,7%), as regiões mais afetadas foram cervical subaxial (41,7%) e transição toracolombar (30,5%). A lesão associada mais frequente foi traumatismo cranioencefálico (TCE) (28,2%). O estado neurológico mais observado na internação/alta foi ASIA-E. Ocorreram 25 óbitos (7,8%), sendo que 76% com lesão na região cervical foram estratificados com ASIA-A...

Estudo de pacientes submetidos a profilaxia antiepiléptica após cirurgia para traumatismo craniencefálico

Araújo Lima Junior, Ezir; Rocha Cirne Azevedo Filho, Hildo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Introdução: A crise epiléptica após cirurgia neurológica para trauma craniencefálico, derivada de vasoespasmos sintomáticos ou de lesões corticais, pode aumentar a agressão ao tecido nervoso devido a alterações metabólicas. A conduta clínica para essas crises epilépticas ainda suscita controvérsia quanto à instituição do tratamento, assim como a melhor droga antiepiléptica, o tempo e a dose ideal. Objetivos: O primeiro objetivo dessa dissertação foi discutir os aspectos controversos relativos ao uso dos fármacos antiepilépticos após intervenções neurocirúrgicas para traumatismo craniencefálico. O segundo objetivo foi comparar as características pré-operatórias, pós-operatórias e de seguimento por 12 a 24 meses de pacientes submetidos a procedimentos neurocirúrgicos por traumatismo craniencefálico segundo profilaxia antiepiléptica. Métodos: Essa dissertação esteve composta por dois artigos. No primeiro, sob título Profilaxia anticonvulsivante em traumatismo craniencefálico grave, empregou-se uma revisão sistemática, incluindo 28 artigos sob forma de estudos aleatorizados, duplos cegos, revisões sistemáticas e metanálises, publicados entre 1973 e 2009, nas bases de dados Bireme...

Traumatismo alveolodent??rio na denti????o dec??dua: associa????o do grau de maturidade radicular no momento de injuria e sequelas ap??s acompanhamento longitudinal retrospectivo.; Alveolodent??rio trauma in primary dentition: association of the degree of maturity at the time of root injury and sequelae after longitudinal retrospective

SHQAIR, Ayah Qassem Ahmad
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Odontologia; Programa de P??s-Gradua????o em Odontologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Odontologia; Programa de P??s-Gradua????o em Odontologia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
This study aimed at investigating the influence of the radicular maturity level of primary teeth in the sequelae of dental trauma as well as the moment that such sequelae take place. Two longitudinal retrospective studies, which collected data from dental records and radiographies of patients with dental trauma in one or both upper central primary incisors. was conducted. In the first one, sequelae such as crown discoloration, pulp canal obliteration and inflammatory root resorption were evaluated in a follow-up period 12-18 months after the trauma, using the registers from 150 patients. In the second study, only intruded and subluxated teeth were included. Clinical and radiographic sequelae such as crown discoloration, fistula, pulp canal obliteration, inflammatory and internal root resorption were evaluated. The data regarding the sequelae were distributed into eight follow-up intervals: 0-30 days; 31-90 days; 91-180 days; 181-365 days; 1 to 2 years; 2 to 3 years; 3 to 4 years and > 4 years. From 150 patients included at the first study, 118 (78.7%) presented luxations and 32 (21.3%) had dental fractures. Shortly after the injury, 13 teeth (9.2%) presented immature roots, 114 (80.3%) presented closed apexes, and 15 of them (10.6%) had visible root resorption. The results showed an association between the radicular maturity level of traumatized teeth and the occurrence pulp obliteration (P = 0.023) and inflammatory root resorption (P = 0.004) after 12-18 months of follow-up period. There was also an association between the type of injury and the occurrence of crown discoloration (P = 0.036) as well as the type of injury and the development of pulp canal obliteration (P = 0.001). Regarding the second study...

Traumatismo dental em incisivos e necessidade de tratamento numa coorte de nascimentos aos 12 anos de idade

LIMA, F??bio Garcia
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Odontologia; Programa de P??s-Gradua????o em Odontologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Odontologia; Programa de P??s-Gradua????o em Odontologia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Muitos estudos epidemiol??gicos t??m investigado o traumatismo dental em crian??as e seus fatores causais. G??nero, overjet e cobertura labial inadequada t??m sido classicamente associados, ao passo que atividade f??sica, obesidade e condi????es socioecon??micas ainda s??o quest??es controversas. No entanto, s??o raros os trabalhos que levem em considera????o dados longitudinais prospectivos. Este estudo de coorte de nascimentos prospectiva investigou uma amostra de 359 crian??as em quatro momentos diferentes: ao nascimento, aos quatro, aos seis e aos 12 anos de idade, e objetivou estudar a rela????o entre as exposi????es ao longo do ciclo vital com o traumatismo dos incisivos permanentes aos 12 anos de idade. Estas crian??as foram examinadas quanto ao traumatismo dental (??ndice de O Brien), situa????o oclusal e quanto ao sobrepeso (??ndice da OMS), e entrevistadas, bem como seus respons??veis, para obten????o dos dados referentes a g??nero e atividade f??sica. No acompanhamento dos 12 anos, 18 crian??as n??o foram encontradas (5,01%) e em quatro n??o foi poss??vel executar o exame (1,11%).Traumatismo dental foi detectado em 55 crian??as (16,3% [IC95%=12,4-20,3]), com 67 incisivos acometidos, predominantemente com fratura de esmalte...

Principales causas asociadas al traumatismo craneoencefálico en ancianos; Principais causas associadas ao traumatismo cranioencefálico em idosos

Pinheiro, AL.; De Almeida, FM.; Barbosa, IV.; Mesquita Melo, E.; Borges Studart, RM.; De Figueiredo Carvalho, Z.M.
Fonte: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.18%
Estudios demuestran un aumento en el número de traumas en ancianos, lo que puede estar asociado al crecimiento de esta población. El objetivo del estudio fue evaluar las características de los ancianos afectados por trauma craneoencefálico (TCE) e identificar las causas asociadas a dicho traumatismo en ancianos. Estudio exploratorio descriptivo, realizado con 41 ancianos, víctimas de TCE, atendidos en hospital público, referencia en trauma, localizado en Fortaleza-Ceará. Los datos fueron colectados en los meses de febrero y marzo de 2009, por medio de un guión de entrevista estructurado, conteniendo datos de identificación y cuestiones relacionadas a las características del accidente que ocasionó el TCE. Los aspectos éticos y legales fueron contemplados. La mayoría de los participantes es de sexo masculino (85,3%), en situación económicamente activa; 75,7% residen con familiares. La principal causa del TCE son las caídas (34,2%). Respecto al lugar donde ocurrió el accidente que generó el TCE, 23 (56,1%) fue en la calle. Los traumatismos craneoencefálicos en los ancianos constituyen un gran problema de salud pública, siendo fundamental la prevención de accidentes en dicha población.; Estudos demonstram um aumento no número de traumas em idosos...

Toma de decisiones en el traumatismo craneoencefálico: distintos paradigmas de evaluación; La Toma de Decisión en el Traumatismo Craneoencefálico: Diferentes Paradigmas de Evaluación

Cotrena, Charles; Branco, Laura Damiani; Fonseca, Rochele Paz
Fonte: Universidade do Rosário Publicador: Universidade do Rosário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.26%
El traumatismo craneoencefálico (TCE) es una de las condiciones neurológicas más graves e incapacitantes en el mundo. La presentación clínica del TCE es variada, produciendo cambios en la personalidad, cognición y comportamiento. Aunque las alteraciones cognitivas en pacientes con TCE pueden influir en una gran variedad de procesos ejecutivos, como la toma de decisiones (TD), estas alteraciones no han sido suficientemente estudiadas. Por lo tanto, el objetivo de esta revisión sistemática fue describir los estudios empíricos que investigan la TD en pacientes con TCE utilizando medidas comportamentales, así como describir los objetivos, las herramientas de evaluación de TD, las muestras y las principales conclusiones de estos estudios. Se realizaron búsquedas de artículos publicados desde 2003 hasta 2013 en las bases de datos Web of Science, PubMed / MEDLINE y PsycInfo, utilizando las palabras clave "decision making" y "traumatic brain injury.” De los 800 resúmenes recuperados con las búsquedas, 16 fueron seleccionados por dos investigadores independientes utilizando criterios predefinidos. En general, hay pocas investigaciones sobre el proceso de TD en pacientes con TCE. Las medidas de TD más utilizadas en los estudios analizados en este artículo fueron...

Brain injury: Assessment of hemineglect occurence and of attentional deficit through cancellation tasks; Traumatismo craneoencefálico: evaluación de heminegligencia y déficit atencional a través de tareas de cancelación; Traumatismo cranioencefálico: avaliação da ocorrência de heminegligência e de déficit atencional por tarefas de cancelamento

Calvette, Luara de Freitas; Joanette, Yves; Fonseca, Rochele Paz
Fonte: Universidade do Rosário Publicador: Universidade do Rosário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
37.18%
Hemineglect (HN) is a widely studied syndrome after unilateral lesions due to stroke. However, although there are some studies with HN rehabilitation of posttraumatic brain injury (TBI), there seems to be no published data about the prevalence of HN in TBI through cancellation tasks. Thus, the objective of this study was to characterize the occurrence of this syndrome and of attentional deficits in patients with TBI by means of the Bells Test and of a line cancellation task. The sample was comprised of 21 patients with TBI and 21 healthy controls matched by education, age and frequency of written language habits. There was a poorer performance of patients with TBI with a greater number of omissions on the left side and lower speed processing. In addition, suggestive signs of HN were found in 38 % of the sample of TBI patients. More research is needed to characterize clinical syndromes regarding the occurrence of HN after a TBI through the traditionally known cancellation paradigm.; La heminegligencia (HN) es un síndrome ampliamenteestudiado después de lesiones unilaterales por accidentecerebral vascular. Sin embargo, a pesar de la existenciade algunos estudios en rehabilitación de HN después deltrauma craneoencefálico (TCE)...

Estenosis cervical sintomática por calcificación del ligamento amarillo tras traumatismo cervical leve

Delgado-López,P.D.; Martín-Velasco,V.; Castilla-Díez,J.M.; Velasco-Oses,A.
Fonte: Neurocirugía Publicador: Neurocirugía
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2007 SPA
Relevância na Pesquisa
37.31%
Introducción. La calcificación del ligamento amarillo (CLA) es una rara enfermedad que afecta principalmente a mujeres de edad media o avanzada y de etnia japonesa. Diversas características clínicas y radiológicas la diferencian de la osificación del ligamento amarillo (OLA). Presentamos un caso de estenosis cervical sintomática, aparentemente desencadenado por un traumatismo cervical de carácter leve, en una paciente con una extensa calcificación del ligamento amarillo a nivel cervicodorsal que fue tratada mediante laminectomía descompresiva. Se revisa la literatura al respecto. Caso clínico. Mujer de 65 años que sufre traumatismo cervical leve como consecuencia de atropello por automóvil. Al año acude al servicio de Neurocirugía refiriendo desde entonces cervicalgia y dolor interescapular que progresivamente habían aumentado en intensidad, sin afectación motora ni sensitiva. En la RMN de columna cervical se objetivó una formación fusiforme epidural posterior de contorno bien delimitado desde C2 a D2, que producía compresión de la médula cervical sin imagen de mielopatía. Se intervino mediante laminectomía descompresiva de los niveles afectados, sin gran mejoría de los síntomas. El estudio anatomopatológico mostró una calcificación extensa del ligamento amarillo. Discusión. La CLA es un tipo de calcificación distrófica que tiene una etiopatogenia desconocida pero posiblemente relacionada con cambios degenerativos espinales...

Experiencia clínica en el manejo del traumatismo renal en el Hospital Universitario del Valle (Cali, Colombia)

García,Herney Andrés; Urrea,María Fernanda; Serna,Alejandra; Aluma,Luis Javier
Fonte: Actas Urológicas Españolas Publicador: Actas Urológicas Españolas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/09/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
37.42%
Objetivo: Describir las características clínicas de los pacientes con diagnóstico de traumatismo renal en el Hospital Universitario del Valle (HUV) en Cali, Colombia. Materiales y métodos: Se realizó un estudio descriptivo de pacientes con diagnóstico de traumatismo renal (CIE 10) en el HUV entre el 1 de enero de 2003 y el 31 de diciembre de 2007. Se recolectaron variables como: edad, sexo, estabilidad hemodinámica, tipo de traumatismo, sitio y mecanismo de la lesión, hallazgos al examen físico de ingreso, fallo renal, requerimiento de transfusión, método del diagnóstico, lesiones asociadas, manejo del traumatismo, tiempo de hospitalización y complicaciones. El análisis estadístico se realizó en SPSS v. 15. Resultados: Se evaluó a 106 pacientes, el 78,3% varones, con un promedio de edad de 30 años. La mayoría ingresó por traumatismo cerrado (73,6%), principalmente por accidente en moto y caídas de altura. Se encontró traumatismo menor (grado 1-3) en el 77,3% de los casos, hematuria (90%) y dolor en el flanco (64%). La tomografía computarizada se utilizó en el 69,8% de los casos. Se realizó un manejo conservador (77,4%) principalmente en traumatismo menor (p < 0,0001); de éstos un 12% requirió cirugía posteriormente. El abdomen agudo fue la indicación quirúrgica más frecuente. Se realizó: nefrorrafia (32%)...

Traumatismo de cráneo grave en cuidados intensivos pediátricos

Pérez,W; Muñoz,Selva; Bossio,M; Guillén,Wilson; García,Alicia
Fonte: Archivos de Pediatría del Uruguay Publicador: Archivos de Pediatría del Uruguay
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2001 ES
Relevância na Pesquisa
37.26%
Con los objetivos de conocer las características clínicas y paraclínicas de los pacientes portadores de traumatismo encéfalocraneano severo ingresados en una unidad de cuidados intensivos, y evaluar la validez pronóstica de algunos de los escores utilizados en nuestra unidad, se evaluaron en forma prospectiva los pacientes ingresados por traumatismo encéfalocraneano grave ingresados a nuestra unidad. Se incluyeron 54 niños, 4% del total de ingresos de la unidad entre mayo de 1998 y febrero de 2000. La mediana de la edad fue de 7 años (rango 3 meses a 14 años). 63% fueron varones. 50% de los accidentes ocurrieron entre las 18 y 22 horas. 11% ocurrieron en el domicilio, 13% en instituciones y 76% en la vía pública. 92% fueron accidentes urbanos. 16% de los niños tenía antecedentes patológicos relevantes. El tránsito fue la causa más frecuente. 82% de los pacientes no fue asistido en la escena del trauma. Se realizaron una media de 2,5 traslados antes de llegar al hospital. La demora en el ingreso a UCIN fue de 18 horas. Las complicaciones iniciales en estos pacientes fueron: convulsiones (22%), fallo hemodinámico (28%), hipoxemia o respiración insostenible (40%). 95% de los pacientes presentaron coma inicial. La mitad de los pacientes fueron politraumatizados. 42% fue intervenido quirúrgicamente...

Prevalência de traumatismo dentário e fatores associados em escolares do município de Palhoça (SC)

Traebert,Jefferson; Marcon,Karine Boneti; Lacerda,Josimari Telino de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
O aumento dos níveis de violência, do número de acidentes de trânsito e uma maior participação das crianças em atividades esportivas contribuem para transformar o traumatismo dental em um problema de saúde pública emergente. Todavia, ainda há carência de dados que mostrem o comportamento deste agravo no Brasil. O objetivo desse estudo foi conhecer a prevalência de traumatismo na dentição permanente e fatores associados em escolares de doze anos de idade de Palhoça (SC). Foi realizado um estudo transversal envolvendo uma amostra representativa dos escolares (n=405). Os critérios de classificação do traumatismo foram os mesmos usados no levantamento nacional do Reino Unido. Testou-se associação entre a prevalência e fatores clínicos e socioeconômicos por intermédio do qui-quadrado. A prevalência encontrada foi de 22,5%, sendo estatisticamente maior no sexo masculino. A maioria dos danos traumáticos foram de pequena magnitude, mas encontrou-se alta necessidade de tratamento entre os dentes passíveis de tratamento imediato. Pode-se concluir que foram altas a prevalência e a necessidade de tratamento do traumatismo dentário em Palhoça. A prevalência não mostrou associação com fatores socioeconômicos ou clínicos.

Traumatismo ocular infantil con afectación de la agudeza visual en pacientes del Hospital de Clínicas: frecuencia, manejo y resultado visual final

Santacruz Portillo,IG
Fonte: Instituto de Investigaciones en Ciencias de la Salud Publicador: Instituto de Investigaciones en Ciencias de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 ES
Relevância na Pesquisa
37.26%
El objetivo de este trabajo es determinar la frecuencia del traumatismo ocular infantil con afectación de la agudeza visual (AV), manejo de urgencia y relación entre la AV al momento de la consulta y luego de un mes de evolución. Se realizó un estudio observacional, descriptivo, con 318 pacientes menores de 16 años, de ambos sexos, que acudieron al servicio de Oftalmología del Hospital de Clínicas, entre setiembre de 2006 y julio de 2007. De los pacientes que consultaron por traumatismo ocular con afectación de la agudeza visual se analizaron datos demográficos, agente causante del trauma, circunstancia, lugar donde se produjo el accidente, tiempo de evolución, AV, tipo de trauma, zona afecta y tratamiento de urgencia. De los 318 niños que consultaron al departamento de urgencias del servicio durante el periodo de estudio, 101 (31,7%) lo hicieron por traumatismo ocular. De éstos, 55 (54,5%) presentó disminución de la agudeza visual. El trauma fue cerrado en el 85,5% de los pacientes y abierto en el 14,5%. Los principales agentes causantes del trauma fueron rama de plantas, palo, piedra, explosivos, alambre y varilla de hierro. La AV al mes de la primera consulta mejoró en el 83,5% de los casos, permaneció igual en el 14...