Página 1 dos resultados de 11 itens digitais encontrados em 0.041 segundos

Exames convencionais da coagulação como variáveis preditoras da indicação de transfusão de plasma fresco congelado durante o transplante de fígado; Conventional coagulation assays as predictors of indication of fresh frozen plasma transfusion during liver transplantation

Marinho, David Silveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.37%
INTRODUÇÃO: sangramento por coagulopatia é problema comum durante o transplante hepático (TH). O uso adequado da monitorização da coagulação pode reduzir a transfusão de hemocomponentes, como o Plasma Fresco Congelado (PFC). Exames Convencionais da Coagulação (ECC), tais como Tempo de Protrombina (TP) e Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (TTPa), são os testes mais amplamente utilizados para monitorizar a coagulação durante o TH, mas algumas limitações têm sido apontadas acerca do seu uso em pacientes cirróticos. OBJETIVO: investigar o uso de ECC como variáveis preditoras da indicação de transfusão de PFC durante o TH em pacientes cirróticos. MÉTODO: analisou-se coorte histórica de 297 transplantes hepáticos com enxertos provenientes de doadores cadáveres. Foram incluídos receptores cirróticos de uma única instituição durante nove anos (2002-2010). A infusão profilática de ácido épsilon-aminocaproico (20 mg/kg/h) e outros pré-requisitos hemostáticos foram mantidos na cirurgia. O TP [expresso na forma de Percentual de Atividade da Protrombina (TP%) e de Relação Normalizada Internacional (INR)] e o TTPa foram medidos no pré-operatório e no fim de cada fase do TH. Os participantes só receberam transfusão de PFC quando se diagnosticou coagulopatia...

Trombose da veia porta em crianças e adolescentes : deficiência das proteínas C, S e Antitrombina e pesquisa das mutações fator V Leiden, G20210A da Protrombina e C677T da Metileno-tetraidrofolato redutase

Pinto, Raquel Borges
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.17%
Objetivo: A trombose da veia porta é uma causa importante de hiper-tensão porta em crianças e adolescentes, porém, em uma proporção importante dos casos, não apresenta fator etiológico definido. O objetivo desse estudo é determinar a freqüência de deficiência das proteínas inibidoras da coagulação – proteínas C, S e antitrombina − e das mutações fator V Leiden, G20210A no gene da protrombina e C677T da metileno-tetraidrofolato redutase em crianças e adolescentes com trom-bose da veia porta, definir o padrão hereditário de uma eventual deficiência das pro-teínas inibidoras da coagulação nesses pacientes e avaliar a freqüência da deficiên-cia dessas proteínas em crianças e adolescentes com cirrose. Casuística e Métodos: Foi realizado um estudo prospectivo com 14 crianças e adolescentes com trombose da veia porta, seus pais (n = 25) e dois gru-pos controles pareados por idade, constituídos por um grupo controle sem hepato-patia (n = 28) e um com cirrose (n = 24). A trombose da veia porta foi diagnosticada por ultra-sonografia abdominal com Doppler e/ou fase venosa do angiograma celíaco seletivo. A dosagem da atividade das proteínas C, S e antitrombina foi determinada em todos os indivíduos e a pesquisa das mutações fator V Leiden...

Acidente vascular cerebral isquêmico na infância : um estudo das alterações associadas

Ranzan, Josiane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.01%
Resumo não disponível.

Ablação por cateter de fibrilação atrial guiada por ecocardiografia intracardíaca : resultados e complicações em longo prazo

Saad, Eduardo Benchimol
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.92%
Resumo não disponível

Avaliação da hemostasia primária, coagulação e fibrinólise em pacientes com complicações hemorrágicas da dengue; Evalution of primary hemostasis, coagulation and fibrinolysis in patients with dengue and bleeding complications

Fernanda Loureiro de Andrade Orsi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.11%
Os casos de dengue são classificados em dengue clássica (DC) e febre hemorrágica da dengue (FHD). Embora a DC seja considerada uma manifestação não grave da dengue, algumas complicações clínicas podem ser encontradas neste grupo, em particular as complicações hemorrágicas. Entretanto, as causas de sangramentos na DC não estão esclarecidas. Desta forma, o objetivo deste estudo foi realizar uma avaliação abrangente dos possíveis mecanismos fisiopatológicos que podem contribuir para a tendência hemorrágica da dengue. Este é um estudo de caso-controle que incluiu adultos com dengue durante o período de defervescência da doença e controles saudáveis. Foram avaliadas as células do sangue periférico, os marcadores da resposta inflamatória, da permeabilidade microvascular, da ativação de células endoteliais e da fibrinólise e a geração de trombina nos pacientes e controles. Foram incluídos 26 adultos com DC e sangramento, 33 adultos com DC sem complicações, 8 adultos com FHD e 67 controles saudáveis. A gravidade e extensão dos sangramentos foram semelhantes entre os pacientes classificados como DC e os classificados como FHD. Pacientes com DC com sangramento e FHD tinham menor contagem de plaquetas em comparação aos com DC sem sangramento. Fator de necrose tumoral (TNF-?)...

Conduta odontológica diante do paciente em uso de medicação anticoagulante oral

Geremia, Thaíse Cristina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 37 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.36%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; Pacientes com transtornos de coagulação sanguínea constituem um grupo que requer atenção e cuidados especiais na prática odontológica. Uma boa anamnese, associada a um bom exame físico e bucal podem ajudar na detecção de coagulopatias. Os profissionais devem estar preparados para oferecer o tratamento adequado a esses pacientes, o qual depende da severidade da doença e do tipo de procedimento a ser realizado. Os pacientes portadores de distúrbios de coagulação por uso permanente de anticoagulante oral abrangem uma grande parcela da população. Cada indivíduo que faz uso de anticoagulante oral apresenta um grau diferente do efeito do mesmo, assim em 1983 foi introduzido um exame de monitoração do efeito anticoagulante, o qual tem sido empregado como uma base para avaliação do risco de hemorragias: o INR (International Normalised Ratio). Porém o INR não é o único fator a ser considerado previamente a uma intervenção odontológica. A terapêutica com varfarina, o anticoagulante oral mais utilizado atualmente, está indicada em múltiplas situações, incluindo a fibrilação atrial, próteses valvulares cardíacas e o tromboembolismo venoso. Discussões ainda existem sobre a indicação ou não da sua interrupção prévia a realização de exodontias. Aqueles que defendem a parada de sua administração baseiam tal decisão no risco aumentado de hemorragias...

Fatores de risco de sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca em pacientes adultos

Miana,Leonardo Augusto; Atik,Fernando Antibas; Moreira,Luiz Felipe; Hueb,Alexandre Ciappina; Jatene,Fabio Biscegli; Auler Junior,José Otávio; Oliveira,Sérgio Almeida de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
OBJETIVO: Determinar os fatores de risco de sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca, na tentativa de racionalizar as medidas preventivas em populações específicas. MÉTODO: No período outubro de 2001 a março de 2002, foram estudados prospectivamente 411 pacientes consecutivos submetidos a tratamento cirúrgico de cardiopatias adquiridas, excluindo o transplante cardíaco. No intuito de identificar os fatores preditores de sangramento excessivo, foram analisadas 20 variáveis pré-operatórias, 17 operatórias e seis pós-operatórias por análise univariada e regressão linear múltipla. RESULTADOS: Os procedimentos cirúrgicos incluíram a revascularização do miocárdio em 227 (55,2%) pacientes, cirurgia valvar em 198 (48,2%), tratamento cirúrgico de doenças da aorta em 25 (6,1%) e procedimentos combinados em 60 (14,6%). A circulação extracorpórea foi empregada em 335 (81,5%) pacientes e o uso de drogas antifibrinolíticas em 148 (36%). A mortalidade em 30 dias foi de 5,6% (23 pacientes). O volume médio de sangramento em 24 horas foi de 610 ± 500 ml (variação 10-4900). A revisão cirúrgica de hemostasia foi necessária em 15 (3,7%) pacientes. Os fatores preditores independentes de sangramento excessivo pós-operatório foram a operação de emergência (p=0...

Hematoma Subdural em Pediatria Diagnosticar e Tratar Precocemente

Carvalho, M; Leal, E; Santos, M; Ramos, J; Távora, L; Barata, D
Fonte: Hospital de Crianças Maria Pia - Centro Hospitalar do Porto Publicador: Hospital de Crianças Maria Pia - Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.09%
Introdução: O hematoma subdural agudo não traumático é uma entidade rara em Pediatria. A presença de sintomas neurológicos de instalação aguda associada a anti coagulação obriga à exclusão desta entidade. Caso clínico: Apresentamos o caso de uma criança, do sexo masculino, de sete anos de idade, com prótese mitral mecânica, medicada com varfarina, que recorreu ao serviço de urgência por cefaleias intensas e progressivas, associadas a alteração no estado de consciência e convulsões. A nível laboratorial o INR (International Normalized Ratio) era de 4,2. Foi admitida na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos (UCIP) em coma com anisocoria. Iniciou ventilação mecânica, medidas anti-edema cerebral e antiepilépticos. O exame de imagem mostrou hematoma subdural agudo à esquerda, com desvio da linha média. Foi submetida a craniotomia descompressiva, 56 horas após o início da sintomatologia, com recuperação clínica e actualmente sem sequelas. Conclusão: Este caso clínico ilustra a importância da suspeição clínica de hematoma subdural em doentes anti coagulados, bem como a necessidade de optimização das condições cirúrgicas e da utilização das técnicas não invasivas na monitorização do nível de consciência.

Síndromes hemorrágicas pulmonares

Borges,Eduardo da Rosa; Ab'Saber,Alexandre Muxfeldt; Barbas,Carmen Sílvia Valente
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2005 PT
Relevância na Pesquisa
65.96%
As síndromes hemorrágicas pulmonares caracterizam-se por infiltrado pulmonar bilateral, queda dos níveis de hemoglobina e hipoxemia. Dentre as causas de sangramento estão as infecções, vasculites, coagulopatias e doenças do colágeno. A terapêutica consiste do tratamento da doença causal e suporte ventilatório, podendo ser associada a plasmaferese.

O novo modelo da cascata de coagulação baseado nas superfícies celulares e suas implicações

Ferreira,Cláudia Natália; Sousa,Marinez de Oliveira; Dusse,Luci Maria Sant'Ana; Carvalho,Maria das Graças
Fonte: Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular Publicador: Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.5%
O conceito da cascata da coagulação descreve as interações bioquímicas dos fatores da coagulação, entretanto, tem falhado como um modelo do processo hemostático in vivo. A hemostasia requer a formação de um tampão de plaquetas e fibrina no local da lesão vascular, bem como a permanência de substâncias procoagulantes ativadas nesse processo no sítio da lesão. O controle da coagulação sanguínea é realizado por meio de reações procoagulantes em superfícies celulares específicas e localizadas, evitando a propagação da coagulação no sistema vascular. Uma análise crítica do papel das células no processo hemostático permite a construção de um modelo da coagulação que melhor explica hemorragias e tromboses in vivo. O modelo da coagulação baseado em superfícies celulares substitui a tradicional hipótese da "cascata" e propõe a ativação do processo de coagulação sobre diferentes superfícies celulares em quatro fases que se sobrepõem: iniciação, amplificação, propagação e finalização. O modelo baseado em superfícies celulares permite um maior entendimento de como a hemostasia funciona in vivo e esclarece o mecanismo fisiopatológico de certos distúrbios da coagulação.

THE PROFILE OF PATIENTS WITH BLOOD COAGULATION DISORDERS IN A REGION IN SOUTHERN BRAZIL; EL PERFIL DE PACIENTES CON COAGULOPATIAS EN UNA REGIÓN EN EL SUR DEL BRASIL; O PERFIL DOS PACIENTES PORTADORES DE COAGULOPATIAS DE UMA REGIÃO DO SUL DO BRASIL

Wisniewski, Danielle; Kluthcovsky, Ana Cláudia Garabeli Cavalli
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
RESUMO: Objetivo: analisar o perfil epidemiológico de portadores de coagulopatias cadastrados em um hemonúcleo do Sul do Brasil, em 2006. Metodologia: estudo descritivo, transversal, abordagem quantitativa, que utilizou dados de 39prontuários. Foram utilizadas freqüências, medidas estatísticas descritivas e valor de p<0,05 para significância estatística.Resultados: a idade média foi 21,1 anos (DP+11,2), 89,8% do sexo masculino. A maioria procedia dos municípios da região,tinha hemofilia A, não apresentava inibidor, sendo mais freqüente a forma grave da doença. Intercorrências clínicasocorreram em 25 pacientes (64,1%), principalmente hemartroses. Intercorrências clínicas apresentaram associaçãosignificativa para paciente com diagnóstico de hemofilia A(p=0,01). Durante o ano de 2006, 26 (66,7%) pacientes receberaminfusão de fator, de 5.000U a mais de 40.000U por paciente. Conclusão: este estudo permitiu caracterizar os pacientes comcoagulopatias cadastrados e ampliou o conhecimento sobre as patologias descritas, enfatizando a importância do cuidadoem Enfermagem.; ABSTRACT: Objective: to analyze epidemiologic profile in patients with blood coagulation disorders registered in a blood center in the south of Brazil...