Página 1 dos resultados de 155 itens digitais encontrados em 0.108 segundos

Habilidades auditivas em crianças com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade; Hearing abilities in children with dyslexia and attention deficit hyperactivity disorder

ABDO, Anila Gabriela Rotger; MURPHY, Cristina Ferraz Borges; SCHOCHAT, Eliane
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
166.01%
TEMA: processamento auditivo e comorbidades. OBJETIVOS: investigar o desempenho de crianças com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em testes comportamentais de processamento auditivo, comparando-os com grupo controle. MÉTODO: foram avaliadas 30 crianças com idades entre 7 a 12 anos, sendo 10 pertencentes ao grupo controle, 10 pertencentes ao grupo com dislexia e 10 pertencentes ao grupo com TDAH. Os testes de processamento auditivo aplicados foram: fala com ruído, dicótico de dígitos e padrão de frequência. RESULTADOS: em relação ao teste fala com ruído, houve efeito de grupo entre TDAH e grupo controle (p < 0,001), sendo que o grupo com TDAH apresentou pior resultado; em relação ao teste dicótico de dígitos, houve efeito de grupo entre os três grupos avaliados (p < 0,001), com pior desempenho do grupo com TDAH, seguido do grupo com dislexia e grupo controle. Em relação ao Teste Padrão de Frequência, houve efeito de grupo considerado "marginal" (p = 0,056), com pior desempenho do grupo com TDAH, seguido do grupo com dislexia e grupo controle. CONCLUSÃO: grupo com TDAH apresentou pior desempenho em todos os testes aplicados, se comparado com os outros dois grupos, sugerindo uma estreita relação entre as habilidades de atenção e as habilidades de processamento auditivo avaliadas.; BACKGROUND: auditory processing and co-occurrence of pathologies. AIM: to investigate the performance of children with Dyslexia and attention deficit hyperactivity disorder (ADHD) in behavioral and auditory processing tests...

Influência do tratamento da respiração oral na sintomatologia de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade; Influence of the treatment of mouth breathing on the symptoms of attention deficit hyperactivity disorder

Costa, Carolina Marins Ferreira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
156.02%
INTRODUÇÃO: A literatura confirma a relação existente entre os Distúrbios Respiratórios do Sono (DRS) e os sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH). Há estudos que mostram o efeito dos tratamentos para DRS no comportamento, observando-se, após adenotonsilectomia, melhora nos índices dos testes de comportamento, assim como no desempenho escolar das crianças com TDAH. Considerando-se a relação existente entre a Respiração Oral (RO) e os DRS e entre estes e o TDAH, pretende-se avaliar se ocorrem interferências sintomáticas entre a RO e o TDAH, quando se obtém a reversão da RO em respiração nasal fisiológica, através da utilização do tratamento ortopédico funcional (utilização de placas ortopédicas, orientação para o fechamento labial, ginástica respiratória) e terapia fonoaudiológica. MÉTODOS: Neste estudo longitudinal, realizado entre janeiro de 2004 e janeiro de 2007, acompanhando pacientes com TDAH e RO, de 7 a 13 anos de idade, por 18 meses, no ambulatório de TDAH do Hospital das Clínicas/ FMUSP, comparamos os escores de testes comportamentais para TDAH (Conners e SNAP IV) em dois grupos de pacientes que estavam sendo tratados com metilfenidato, um dos quais recebeu tratamento ortopédico funcional e fonoaudiológico para a RO. RESULTADOS: 1) Não houve diferenças entre o grupo tratado e não tratado para a RO com respeito à idade; 2) Os escores dos questionários no grupo tratado para RO foram significantemente diminuindo (indicando melhora) em todas as variáveis (exceto Conners Pais -conduta anti-social)...

Memória e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade; Memory and attention deficit/hyperactivity disorder

Abreu, José Neander Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
156.05%
O Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é o transtorno psiquiátrico mais comum em crianças e adolescentes, com prevalência de 6%. O TDAH classifica-se nos subtipos desatento (TDAHD), hiperativo (TDAHH) ou combinado (TDAHC). Suas manifestações incluem problemas de cognição, comportamentais, afetivos e sociais. Distúrbios de memória e atenção são problemas cognitivos freqüentes. A memória de curta e longa duração foi avaliada em 44 sujeitos portadores do TDAH por subtipos, (TDAHD, n=17; TDAHH, n=11 ;TDHAC, n=16; idade: 12,8 anos; escolaridade: 6,1 a) e 43 indivíduos não portadores que constituíram o grupo controle (idade: 12,11 anos; escolaridade: 6,4 a). Os escores foram a média de evocações corretas em um experimento desenvolvido para este estudo. 64 figuras distribuídas em 4 apresentações com 16 figuras cada constituíram a avaliação de memória (MEMO). As apresentações para recordação imediata e tardia: memória categorizável agrupada, memória não-categorizável seriada, memória não-categorizável agrupada. Inteligência e atenção também foram analisadas. Os resultados mostraram os grupo TDAHH e TDAHC tiveram um pior desempenho na memória de longa duração categorizável e não categorizável na apresentação seriada; os três grupos com TDAH tiveram desempenho inferior ao grupo controle com figuras categorizáveis e não-categorizáveis agrupadas...

Coordenação motora fina de escolares com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

Okuda, Paola Matiko Martins; Lourencetti, Maria Dalva; Santos, Lara Cristina Antunes dos; Padula, Niura Aparecida de Moura Ribeiro; Capellini, Simone Aparecida
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 876-885
POR
Relevância na Pesquisa
166.12%
OBJETIVOS: descrever e comparar o desempenho da coordenação motora fina em escolares com dislexia e com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade utilizando parâmetros de desempenho motor e idade cronológica da Escala de Desenvolvimento Motor. MÉTODO: participaram 22 escolaresdo ensino fundamental, de ambos os gêneros, na faixa etária de 6 a 11 anos de idade distribuídos em: GI: 11 escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e GII: 11 com dislexia. Como procedimento, provas de motricidade fina da Escala de Desenvolvimento Motor foram aplicadas. RESULTADOS: os resultados revelaram diferença estatisticamente significante entre a idade motora fina e a idade cronológica de GI e GII. Conforme a classificação da Escala do Desenvolvimento Motor, 90% dos escolares de GI e GII apresentaram desenvolvimento motor fino muito inferior ao esperado para a idade e 10% dos escolares com dislexia apresentam desenvolvimento normal baixo ao esperado para a idade e 10% dos escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade apresentaram desenvolvimento inferior ao esperado para a idade. CONCLUSÃO: concluímos que tanto os escolares com dislexia como os com TDAH deste estudo apresentam atrasos na coordenação motora fina...

Processamento auditivo comportamental e eletrofisiológico em crianças com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Romero, Ana Carla Leite
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 87 f.
POR
Relevância na Pesquisa
155.99%
Pós-graduação em Fonoaudiologia - FFC; Introdução: O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e os distúrbios do processamento auditivo têm sido cada vez mais observados nas crianças em idade escolar, e são apontados como um dos principais fatores para o baixo rendimento dessas crianças. Os testes de processamento auditivo, comportamentais e eletrofisiológicos podem ser úteis na investigação da via auditiva central de crianças com TDAH, uma vez que os testes comportamentais revelam déficits funcionais e os testes eletrofisiológicos indicam déficits na integridade e no funcionamento do sistema nervoso auditivo central. Objetivo: Comparar e correlacionar os achados da Avaliação Comportamental e Eletrofisiológica do Processamento Auditivo das crianças com e sem TDAH. Método: Participaram deste estudo 30 crianças na faixa etária de 8 a 12 anos, sendo 15 do grupo controle (sem TDAH) e 15 do grupo pesquisa (com TDAH), com limiares audiométricos dentro dos padrões de normalidade. O grupo controle foi composto por crianças que apresentavam desempenho satisfatório, em português e matemática, por dois bimestres consecutivos, e o grupo pesquisa foi composto por crianças com diagnóstico de TDAH que ainda não estavam em processo de intervenção fonoaudiológica. Como procedimentos de avaliação foram utilizados os testes eletrofisiológicos...

Transtorno do deficit de atenção e hiperatividade : proposta de avaliação neuropsicologica para diagnostico

Ana Helena do Amaral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2000 PT
Relevância na Pesquisa
156%
o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDA/H) é caracterizado por padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade/impulsividadeque é mais freqüente e grave do que é tipicamente observado em indivíduos no nível comparável de desenvolvimento. O objetivo desta pesquisa foi contribuir para o diagnóstico do TDA/H de maneira mais objetiva, propor uma bateria de avaliação neuropsicológica e analisar dentro da bateria neuropsicológica proposta, a precisão individual dos testes utilizados. O material compreendeu 10 crianças com TDA/H e 10 crianças sem queixas na faixa etária de 7a.Om.a lIa. 11m. procedentes de escolas públicas do município de Campinas.A seleção foi realizada com pais e professores e os critérios de inclusão foram: apresentar comportamentos típicos de TDA/H; diagnóstico positivo para TDA/H, baseado no roteiro de entrevista proposto pelo DSM-IV; nível intelectual dentro da média ou superior à média; exame neurológico tradicional normal e autorização dos pais. Os instrumentos utilizados foram: Questionário Abreviado de Conners para professores; Roteiro de entrevista para TDA/H proposto pelo DSM-IV, Anamnese; WISC-III; Exame Neurológico; Wisconsin Card Sorting Test; Teste de Cancelamento; Color Trail Test; Índice de Ausência de Distrabilidade;Teste de Evocação Seriada e Teste de Desempenho Escolar. Os resultados mostraram que alguns testes foram mais sensíveis para detectar problemas atencionaisnas crianças diagnosticadas com TDA/H...

Transtorno do deficit de atenção e hiperatividade : caracteristicas clinicas e alterações do sono; Attention deficit hiperactivity disorders symptoms and sleep disorders

Sergio Nolasco Hora das Neves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
196.14%
Esse estudo avalia a associação entre Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e distúrbios do sono para caracterizar fatores clínicos e problemas associados. No primeiro artigo nós revisamos diversas pesquisas sobre alterações do sono em crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) com ou sem o tratamento com psicoestimulantes. No segundo artigo fizemos revisão de prontuários de 50 crianças e adolescentes com idade de 4 a 17 anos e consecutivo diagnóstico de TDAH sem diagnóstico de retardo mental ou transtornos invasivos do desenvolvimento. Resultados: estudos do sono têm sido realizados e anormalidades durante o sono como Síndrome das Pernas Inquietas (SPI), Movimentos Periódicos dos Membros Durante o Sono (MPMS), Distúrbios Respiratórios do Sono (DRS) podem ser responsáveis por muitos sintomas de TDAH. Crianças com distúrbios de sono nos primeiros meses de vida foram associados com desenvolvimento de sintomas de TDAH ainda na infância. Foram encontradas associações significativas entre alterações do sono e farmacoterapia (p<0,01), comorbidade (p<0,01) e maior aderência ao tratamento prescrito para sintomas de TDAH (p<0,05). Conclusões: avaliação de distúrbios do sono deve ser considerada antes de iniciar tratamento farmacológico para TDAH porque os critérios diagnósticos baseados no DSM-IV ou CID-10 não diferenciam entre crianças com ou sem distúrbios do sono. O conhecimento sobre os distúrbios do sono pode trazer uma nova oportunidade de tratamento para algumas crianças com TDAH. Serão necessárias novas pesquisas para clarear a relação entre distúrbios do sono e TDAH...

Explicações reducionistas no discurso científico sobre o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade desde 1950

Brzozowski, Fabíola Stolf
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 283 p.| il., tab.
POR
Relevância na Pesquisa
166.06%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, entro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2013; O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) se tornou um transtorno psiquiátrico bastante difundido, inclusive fora dos muros acadêmicos e clínicos. Muitas das informações veiculadas nesses ambientes provêm do discurso científico, conhecimento que possui bastante crédito perante a sociedade. De maneira geral, esse discurso descreve o TDAH como uma condição psiquiátrica altamente prevalente na população em geral, de origem genética, que produz alguma alteração cerebral, responsável pelos comportamentos considerados característicos do transtorno, tratável com medicamentos estimulantes. Para entender a configuração atual do discurso científico em torno do TDAH, é necessário analisar como a definição do transtorno e seus tratamentos foram mudando ao longo do tempo. Dessa forma, nosso objetivo é analisar o discurso científico do TDAH e seus tratamentos (principalmente o metilfenidato), desde a década de 1950, a partir de dois periódicos (The American Journal of Psychiatry e Pediatrics) e das diferentes edições do DSM (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders). Descrevemos alguns conceitos de explicações reducionistas e como esses conceitos aparecem no discurso neurocientífico atualmente para...

Sintomas do deficit de atenção com hiperatividade em pacientes adultos com epilepsia

Machado, Gabriela
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 71 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
175.97%
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Cuidados Intensivos e Paliativos, Florianopolis, 2013.; Introdução: O transtorno do deficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é um dos distúrbios neurocomportamentais mais frequentemente diagnosticados na infância. Estima-se que a sua prevalência seja de 5% em crianças em idade escolar e 4,4% em adultos. O fato de que adultos são comumente acometidos pela doença e seriamente prejudicados, só recentemente se tornou o foco de atenção. Entre os pacientes com epilepsia (PCE), a prevalência de TDAH é ainda maior, cerca de 12-77%.Métodos: Estudo observacional do tipo caso-controle. Foram estudados 95 PCE e 100 controles. Foi realizada entrevista através de questionário semiestruturado, bem como revisão de prontuário e aplicação das escalas ?Adult Self-Report Scale? (ASRS 18), Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS) e Escala de Avaliação de Efeitos Colaterais (AEP).Resultados: Encontrou-se uma prevalência de sintomas de deficit de atenção com hiperatividade (SDAH) em 57,89% dos pacientes e 25% nos controles (p<0,0001). Observou-se presença de depressão em 33...

Da falta de atenção ao déficit de atenção

Moura, Fernando Augusto Groh de Castro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 136 p.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
165.97%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2015.; Na presente pesquisa, tomei por objeto de análise antropológica o processo de construção do diagnóstico do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e a medicalização de estudantes. Investiguei esse processo etnograficamente, o que significou um exercício de relativização em relação ao TDAH enquanto uma ?doença? dada de antemão: não procurei sintomas, tampouco evidências biológicas para provar se ele existe ou não. Procurei analisar a forma pela qual alguns elementos são investidos de uma possibilidade patológica que eventualmente culmina em um TDAH, pesquisando, descrevendo e discutindo a forma pela qual uma característica torna-se um sintoma no universo escolar, como a ?atenção?. Para explorar esse processo, professores e professoras de um colégio público foram meus sujeitos de pesquisa. Por cerca de quatro meses, além de acompanhar em torno de duzentas aulas de onze docentes, estive presente em diversas reuniões de professores e professoras, bem como realizei uma série de entrevistas e conversas informais com eles e elas...

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade : sintoma escolar e sintoma analítico

Pita, Patrícia Pinheiro Nunes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
166.01%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2008.; Pelo menos desde a década de 90 do século passado o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) vem se confirmando como um dos diagnósticos psiquiátricos mais comuns entre crianças escolares. Muitos casos assim diagnosticados são encaminhados, inclusive pela escola, à clínica psicanalítica, que os tem tratado para além da fenomenologia psiquiátrica. Mas seria possível partir de outro referencial para se tratar e escolarizar crianças com esse transtorno? Eis o pressuposto desta dissertação de mestrado, construída na interface psicanálise-educação, cujo objetivo é estudar o TDAH a partir do ensino de Freud e Lacan, sem desconsiderar, tampouco destituir a nosografia deste sintoma, nem todas as questões cognitivas e neuropsicológicas que o circulam. As hipóteses gerais sobre o TDAH são formuladas em dois campos: como um sintoma escolar e como um sintoma analítico. Enquanto um sintoma escolar, o TDAH é proposto como um sintoma da escola e não da criança. A razão desta proposição devese ao fato de que a escola, também para atender à proposta inclusiva, fundamenta sua prática psicopedagógica na visão médica...

Treinamento de criatividade com professores : efeitos na criatividade e no rendimento escolar de alunos com e sem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Mendonça, Patrícia Villa da Costa Ferreira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
156.11%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2012.; O potencial criativo é reconhecido como determinante para o desenvolvimento de indivíduos críticos, inovadores e abertos à mudança. Por isso, é importante que a educação contemporânea cumpra seu papel na formação de indivíduos éticos, com conhecimento e habilidade para tomar decisões, bem como no desenvolvimento da personalidade e do potencial criativo dos alunos. Além disso, a educação deve procurar alternativas na busca da inserção social e escolar de um número crescente de alunos, procurando contornar situações sociais, culturais e econômicas adversas aos padrões de ensino propostos pelo sistema educacional tradicional. No contexto atual são recorrentes situações de alunos com dificuldade de aprendizagem e baixo rendimento acadêmico. Inseridos nesse grupo estão os alunos com características do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH, que vivenciam, em seu cotidiano, condições desfavoráveis a seus processos de desenvolvimento e aprendizagem, resultando frequentemente em conflitos de ordem socioafetiva e cognitiva que podem conduzir ao fracasso escolar. Esses alunos exibem características como alto grau de energia...

Habilidades auditivas em crianças com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

Abdo,Anila Gabriela Rotger; Murphy,Cristina Ferraz Borges; Schochat,Eliane
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
156.01%
TEMA: processamento auditivo e comorbidades. OBJETIVOS: investigar o desempenho de crianças com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em testes comportamentais de processamento auditivo, comparando-os com grupo controle. MÉTODO: foram avaliadas 30 crianças com idades entre 7 a 12 anos, sendo 10 pertencentes ao grupo controle, 10 pertencentes ao grupo com dislexia e 10 pertencentes ao grupo com TDAH. Os testes de processamento auditivo aplicados foram: fala com ruído, dicótico de dígitos e padrão de frequência. RESULTADOS: em relação ao teste fala com ruído, houve efeito de grupo entre TDAH e grupo controle (p < 0,001), sendo que o grupo com TDAH apresentou pior resultado; em relação ao teste dicótico de dígitos, houve efeito de grupo entre os três grupos avaliados (p < 0,001), com pior desempenho do grupo com TDAH, seguido do grupo com dislexia e grupo controle. Em relação ao Teste Padrão de Frequência, houve efeito de grupo considerado "marginal" (p = 0,056), com pior desempenho do grupo com TDAH, seguido do grupo com dislexia e grupo controle. CONCLUSÃO: grupo com TDAH apresentou pior desempenho em todos os testes aplicados, se comparado com os outros dois grupos, sugerindo uma estreita relação entre as habilidades de atenção e as habilidades de processamento auditivo avaliadas.

Avaliação da fluência verbal em crianças com transtorno da falta de atenção com hiperatividade: um estudo comparativo

Silveira,Danielle Câmara; Passos,Leila Maria Avila; Santos,Priscila Carla dos; Chiappetta,Ana Lúcia de Magalhães Leal
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
175.98%
OBJETIVO: comparar o desempenho de indivíduos com TDAH e grupo controle, em provas de fluência verbal, na faixa etária de 7 aos 12 anos, sem déficit cognitivo. MÉTODOS: foram avaliadas 22 crianças com TDAH e 34 do grupo controle, estudantes de escolas públicas no Estado do Rio de Janeiro. Aplicou-se uma prova de fluência verbal, subdividida em avaliação da fluência fonológica e semântica, sendo utilizada a letra F na prova fonológica e a categoria Animais na prova semântica. Os testes de fluência verbal avaliam o número de palavras produzidas espontaneamente, de forma oral, no período de um minuto. Foram criados quatro intervalos de tempo de 15 segundos procurando estabelecer relação de palavras ditas em cada intervalo por cada grupo. Os participantes foram divididos por idade para facilitar a análise dos resultados. RESULTADOS: não houve diferença relevante entre os sexos. As médias de palavras nas provas fonológica e semântica foram comparadas. Os resultados da prova fonológica foram inferiores aos da semântica, tanto no grupo com TDAH, quanto no grupo controle. Verificou-se, entretanto que os grupos com TDAH e controle apresentaram valores similares nas provas semântica e fonológica, porém com períodos de latência diferentes. CONCLUSÃO: os desempenhos de indivíduos com TDAH em provas de fluência verbal fonológica e semântica foram similares aos do grupo controle...

Coordenação motora fina de escolares com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

Okuda,Paola Matiko Martins; Lourencetti,Maria Dalva; Santos,Lara Cristina Antunes dos; Padula,Niura Aparecida de Moura Ribeiro; Capellini,Simone Aparecida
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
166.12%
OBJETIVOS: descrever e comparar o desempenho da coordenação motora fina em escolares com dislexia e com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade utilizando parâmetros de desempenho motor e idade cronológica da Escala de Desenvolvimento Motor. MÉTODO: participaram 22 escolaresdo ensino fundamental, de ambos os gêneros, na faixa etária de 6 a 11 anos de idade distribuídos em: GI: 11 escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e GII: 11 com dislexia. Como procedimento, provas de motricidade fina da Escala de Desenvolvimento Motor foram aplicadas. RESULTADOS: os resultados revelaram diferença estatisticamente significante entre a idade motora fina e a idade cronológica de GI e GII. Conforme a classificação da Escala do Desenvolvimento Motor, 90% dos escolares de GI e GII apresentaram desenvolvimento motor fino muito inferior ao esperado para a idade e 10% dos escolares com dislexia apresentam desenvolvimento normal baixo ao esperado para a idade e 10% dos escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade apresentaram desenvolvimento inferior ao esperado para a idade. CONCLUSÃO: concluímos que tanto os escolares com dislexia como os com TDAH deste estudo apresentam atrasos na coordenação motora fina...

Estudo epidemiológico dos sintomas do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade e transtornos de comportamento em escolares da rede pública de Florianópolis usando a EDAH

Poeta,Lisiane Schilling; Rosa Neto,Francisco
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
146.17%
OBJETIVOS: O transtorno do déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é uma patologia caracterizada por desatenção, hiperatividade e impulsividade. Este trabalho teve como objetivo realizar um estudo epidemiológico dos sintomas do transtorno do déficit de atenção e do transtorno de conduta em escolares da rede pública de Florianópolis usando a Escala para la evaluación del trastorno por déficit de atención con hiperatividad (EDAH). MÉTODOS: Fizeram parte do estudo 1.898 escolares (1.001 do sexo masculino e 897 do sexo feminino), matriculados em cinco escolas da rede pública de Florianópolis, de 1ª a 4ª série do ensino fundamental, com idades entre 6 e 12 anos. O instrumento utilizado foi a Escala de Farré e Narbona, preenchida pelos professores e pais, que classifica a criança com o predomínio dos sintomas de hiperatividade, déficit de atenção, transtorno de conduta,hiperatividade com déficit de atenção e TDAH associado com transtorno de conduta (global). RESULTADOS: Dentre os 1.898 escolares, 95 (5%) apresentaram os sintomas do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade associado ao transtorno de conduta. Em relação ao sexo, a freqüência foi maior nos meninos, na proporção de 3:1. CONCLUSÃO: Os dados encontrados nesta pesquisa corroboram os da literatura. A distribuição dos subtipos do TDAH por sexo é similar à informada na literatura.

Transtornos alimentares comórbidos em uma amostra clínica de adultos com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

Mattos,Paulo; Saboya,Eloisa; Ayrão,Vanessa; Segenreich,Daniel; Duchesne,Monica; Coutinho,Gabriel
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
186.16%
A comorbidade de transtornos alimentares (TA) com o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é pouco investigada, apesar de relevante para o tratamento clínico. MÉTODOS: 86 adultos com transtorno do déficit de atenção com hipeartividade segundo o DSM-IV de uma amostra inicial de 107 indivíduos auto-referidos para um centro especializado em TDAH foram entrevistados com o SCID-P para avaliar a presença de transtornos alimentares e outros transtornos comórbidos. RESULTADOS: Nove pacientes apresentavam transtornos alimentares, sendo o transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) o diagnóstico mais comum. O grupo com transtornos alimentares revelou maior número de comorbidades (p=0,02), não foram observadas, entretanto, diferenças quanto ao sexo, idade na avaliação atual, escolaridade e tipo de transtorno do déficit de atenção com hiperatividade entre os grupos. CONCLUSÃO: Amostras clínicas de transtorno do déficit de atenção com hiperatividade podem apresentar elevada prevalência de comorbidade com transtorno da compulsão alimentar periódica. Pacientes com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade e transtornos alimentares podem apresentar um perfil diferente de comorbidades.

Desempenho de escolares bons leitores, com dislexia e com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade em nomeação automática rápida

Capellini,Simone Aparecida; Ferreira,Tais de Lima; Salgado,Cíntia Alves; Ciasca,Sylvia Maria
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
176.12%
OBJETIVOS: Caracterizar o desempenho de escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e com dislexia em nomeação automática rápida e comparar o desempenho destes escolares com aqueles que lêem conforme o esperado para idade e escolaridade. MÉTODOS: Participaram deste estudo 30 escolares na faixa etária de oito a 12 anos de idade de 2ª a 4ª séries do ensino público fundamental, divididos em três grupos de 10 escolares, sendo um grupo de escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, um grupo de escolares com dislexia e um grupo de escolares com bom desempenho escolar. RESULTADOS: Os resultados revelaram diferenças estatisticamente significantes, evidenciando desempenho superior do grupo controle em relação ao grupo de escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e ao grupo de escolares com dislexia nos subtestes de cores, dígitos, letras e objetos; e desempenho superior dos escolares do grupo com transtorno do déficit de atenção em relação ao grupo de escolares com dislexia em nomeação automática rápida. CONCLUSÃO: O presente estudo demonstrou que os escolares que lêem conforme o esperado para idade e escolaridade apresentaram melhor desempenho em relação ao grupo de escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e o grupo com dislexia...

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH): aspectos relacionados à comorbidade com distúrbios da atividade motora

Pereira,Heloisa S.; Araújo,Alexandra P. Q. C.; Mattos,Paulo
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
176.04%
A presente revisão aborda aspectos fisiopatológicos e clínicos referentes ao Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), em especial aqueles que concernem à associação desse transtorno com o Distúrbio do Desenvolvimento da Coordenação (DDC). Utilizou-se a base de dados Medline para levantamento de artigos indexados a partir de 1965 até 2004. Aos artigos selecionados dessa forma, outros foram obtidos pela relevância atribuída a eles nas fontes iniciais. A pré-disposição hereditária desse transtorno é indiscutível, bem como a presença da disfunção nora-drenégica e dopaminérgica no córtex pré-frontal e suas conexões. Apesar desse conhecimento, o diagnóstico da condição se baseia em dados clínicos. As associações mórbidas ocorrem em cerca de metade dos indivíduos, sendo as principais comorbidades de natureza psiquiátrica. A presença de uma comorbidade pode modificar a terapêutica e o prognóstico. O Distúrbio do Desenvolvimento da Coordenação, condição também de diagnostico clínico, confere pior prognóstico às crianças que partilham ambos os quadros. Recomenda-se que uma busca ativa de condições associadas seja realizada em cada criança diagnosticada como portadora de TDAH.

Sinais comportamentais dos Transtornos do Déficit de Atenção com Hiperatividade e do Processamento Auditivo: a impressão de profissionais brasileiros

Pereira,Valéria Reis do Canto; Santos,Teresa Maria Momensohn; Feitosa,Maria Angela Guimarães
Fonte: Academia Brasileira de Audiologia Publicador: Academia Brasileira de Audiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
156.04%
OBJETIVO: Caracterizar os sinais comportamentais do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e do Transtorno do Processamento Auditivo (TPA), segundo a visão de profissionais que atuam no diagnóstico e intervenção relacionados a estes transtornos no Brasil. MÉTODOS: Participaram 42 profissionais (médicos, fonoaudiólogos, psicólogos e pedagogos). Todos responderam a um questionário contendo 58 sinais comportamentais de TDAH e TPA. Cada participante foi orientado a classificar os comportamentos de acordo com a frequência de ocorrência, elencando-os em categorias de 1 (nunca) a 5 (sempre). Os valores da média geral deste estudo foram comparados aos valores da média apresentados em estudo norte americano similar. RESULTADOS: Verificou-se que alguns sinais comportamentais foram mais citados do que outros em ambos os transtornos. No TDAH os sinais comportamentais mais evidentes foram: dificuldade em brincar silenciosamente, distraído, desorganizado, desatento, hiperativo, irrequieto, muda de um trabalho incompleto para o outro, pouco autocontrole, falta de persistência e apressado ou impulsivo. No TPA os sinais comportamentais mais evidentes foram: déficit na atenção auditiva dividida, déficit na atenção auditiva seletiva...