Página 1 dos resultados de 612 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Evapotranspiração e transpiração máxima em cafezal adensado. ; Evapotranspiration and maximum transpiration in a high density coffee plantation.

Marin, Fábio Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/07/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
O cafeeiro arábica é extensamente cultivado em regiões tropicais, sendo cultura de grande importância econômica para o Brasil. Atualmente, ele é cultivado em áreas com deficiência hídrica, para as quais a irrigação suplementar é necessária para aumentar a produtividade e a qualidade da bebida. O aumento da eficiência da prática irrigacionista exige em primeiro lugar informação sobre o consumo hídrico do cafezal. Tendo em vista a falta de informações sobre esse consumo e, também, o fato de que os plantios adensados têm tido grande avanço no país, o presente estudo foi realizado com a finalidade de determinar a evapotranspiração de um cafezal Mundo Novo Apuatã e sua partição em transpiração dos cafeeiros e evapotranspiração da entrelinha. O cafezal, localizado em Piracicaba/SP, tinha plantio adensado (2500plantas/ha) e era irrigado por gotejamento. A evapotranspiração do cafezal foi determinada pelo método da razão de Bowen, enquanto que a transpiração foi estimada pelo modelo de Penman-Monteith adaptado, sendo este comparado com medidas de fluxo de seiva pelo método do balanço de calor no caule. Nessa confrontação, verificou-se razoável concordância entre a transpiração diária pelo modelo e o fluxo de seiva...

Transpiração de plantas e condições hidráulicas do solo; Plant transpiration and soil hydraulic conditions

Casaroli, Derblai
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
Taxas de transpiração inferiores às taxas potenciais limitam o crescimento e desenvolvimento vegetal e ocorrem em solos que apresentam condições hidráulicas inadequadas para a manutenção do fluxo de água requerido em direção às raízes de uma planta. A pesquisa que resultou nesta tese teve como objetivos: estimar em quais condições hidráulicas se inicia a redução da taxa de transpiração, em termos de potencial de fluxo matricial (Mcrit), teor de água ( ?crit), potencial matricial (hcrit) e condutividade hidráulica (Kcrit), para diferentes solos e condições atmosféricas; demonstrar experimentalmente que Mcrit é independente do tipo de solo e influenciado apenas pelas características radiculares e demanda atmosférica, ao contrário de ?crit, hcrit e Kcrit; comparar valores de Mcrit obtidos nos experimentos com respectivos valores de Mcrit estimados por um modelo de extração de água do solo por raízes, para uma mesma densidade radicular; propor uma alternativa para a estimativa de ?crit no solo, baseada na interrelação entre M, ? e h. O presente estudo conteve dois experimentos conduzidos em ambiente protegido, com plantas de feijão (Phaseolus vulgaris L.) cultivadas em vasos. O delineamento experimental utilizado...

Densidade de fluxo de seiva e relações hídricas foliares nas faces leste e oeste da copa de laranjeira 'Valência'; Sap flow density and leaves water relations in the east and west sides of the canopy of Valencia sweet orange plant

Vasconcelos, Lúcio Flavo Lopes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
O estudo das relações hídricas em plantas é de fundamental importância para a compreensão da sua fisiologia. Nesse sentido, a determinação do fluxo de seiva tem sido bastante empregada em pesquisas sob condições de campo. As diferentes condições ambientais que ocorrem entre as faces leste e oeste da copa, certamente irão determinar uma resposta fisiológica diferenciada entre ambas as faces da planta. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da variação sazonal dos fatores ambientais sobre as relações hídricas das faces leste e oeste da copa de laranjeiras Valência em condições naturais. O estudo foi desenvolvido entre fevereiro e dezembro de 2005, em Cordeirópolis (SP). O espaçamento entre plantas foi de 8 x 5 m, com as linhas de plantio orientadas no sentido norte-sul. As avaliações foram realizadas em quatro épocas: verão, outono, inverno e primavera. Independente da época do ano, o potencial da água no ramo, medido antes do amanhecer, não apresenta diferenças significativas entre as faces leste e oeste da copa de laranjeiras Valência, indicando que a reidratação durante esse período ocorre uniformemente em toda a copa da planta. Por outro lado, às 14:30 h, a face oeste apresenta menor potencial da água no ramo...

Transpiração e eficiência do uso da água em árvores clonais de Eucalyptus aos 4 anos em áreas com e sem irrigação em Eunápolis, Bahia; Transpiration and water use efficiency in clonal 4 years-old Eucalyptus trees in irrigated and no irrigated areas in Eunápolis, Bahia

Gentil, Marina Shinkai
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Conhecer o uso da água pelas árvores é fundamental para entender as interações entre o ambiente e as florestas e compreender seu crescimento por meio do entendimento dos processos que o governa. Objetivou-se com o trabalho determinar as taxas de transpiração, o crescimento e a eficiência do uso da água de árvores de Eucalyptus, por meio do método de Granier, em parcelas com e sem irrigação, além de compará-lo ao modelo de Penman-Monteith para estimativa da transpiração. O experimento foi realizado em um plantio de clone de Eucalyptus, instalado em março de 2001, no município de Eunápolis, BA. Para determinação da transpiração, foi avaliado o fluxo xilemático no período de agosto a dezembro de 2005, por meio de sondas instaladas no tronco das árvores. Para avaliação do crescimento das plantas, estimouse o incremento de biomassa nos tratamentos a cada quatro meses, enquanto que a eficiência do uso da água (EUA) foi obtida pela razão entre o incremento de biomassa e quantidade de água transpirada no período. Adicionalmente, foi avaliada a variação da umidade no perfil do solo pelo sistema TDR nos dois tratamentos. Foi necessário calibrar o método de Granier, pois se observou que a equação original subestimou significativamente o uso de água. A densidade mensal do fluxo de seiva variou de 16...

Relações hídricas e frutificação de plantas cítricas jovens com redução de área molhada do solo; Water relations and fruit load of young citrus plants in reduced wetted area of the soil

Vellame, Lucas Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.69%
A citricultura é um setor de grande importância para o país na geração de divisas, formação de renda e capital. Um dos fatores críticos no sucesso de um sistema de irrigação localizada é a definição em projeto da fração de área molhada no solo. Face às dificuldades técnicas encontradas nesse tipo de estudo, até o presente, inexistem na literatura científica trabalhos confiáveis que estabeleçam os valores ótimos de fração de área molhada no solo para as diferentes culturas e condições edafoclimáticas. Esse trabalho teve como objetivo principal avaliar o efeito do molhamento parcial do solo para plantas jovens de laranja Valência sob porta-enxerto de citrumelo Swingle e limão Cravo em dois tipos de solo. Os objetivos secundários foram: a) Avaliar o método da sonda de dissipação térmica na estimativa da transpiração em laranja Valência e b) Estabelecer as relações entre a transpiração das plantas, sem restrição de área de solo, molhado e a demanda atmosférica. O experimento foi conduzido em estufa nas dependências do Departamento de Engenharia de Biossistemas da ESALQ/USP. Foi testado o molhamento de 12,5% da área do solo. Mudas de laranja foram plantadas em caixas de 500 L internamente divididas em compartimentos. Determinou-se simultaneamente a transpiração de todas as plantas através de sondas de dissipação térmica...

Transpiração e eficiência de uso da água em plantios puros e mistos de eucalyptus grandis e acacia mangium

Deus Júnior, José Carlos de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: viii, 69 f. : il. color., grafs., tabs
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Pós-graduação em Ciência Florestal - FCA; Mixed-species plantations with nitrogen-fixing species such as Acacia mangium have been proposed as an alternative to eucalypt monocultures in order to enhance soil nutrient availability and wood production. However, it is unclear if these changes in wood production are associated to equivalent changes in water-use. Thus this study aimed to compare the transpiration and water use efficiency in pure and mixed-species stands of Eucalyptus grandis Hill ex Maiden and Acacia mangium Wild in Brazil. Transpiration and growth were measured at mid rotation, between ages 2.8 and 3.8 years, in monocultures of E. grandis (100E), A. mangium (100A) and in mixtures with 50% of each species (50A50E) at the same total stocking density, in a randomized block experiment. Allometric relationships between stemwood dry matter (DM) and leaf area were established at age 3.2 years sampling destructively 10 trees per species in each treatment. Granier sap flow probes were used to estimate over one year the transpiration for 10-15 stems per species covering the range of basal areas in each treatment. A regression was established daily for each species between tree transpiration and tree diameter at breast height (DBH) in each treatment and applied to the DBH of all the trees in the experiment (interpolated linearly between the census made every 3 months). Leaf area index (LAI) at 3 years of age was 5.5...

Fluxos de transpiração de tres variedades de cana-de-açucar sob altas condições de demanda hidrica

Carlos Alberto Vertuan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em /02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.63%
A quantificação da transpiração vegetal é fundamental para a determinação do fluxo de água de uma área e/ou bacia hidrográfica. A investigação acerca da transpiração aponta os estômatos como o principal ponto de controle do fluxo de água, assim a eficiência do uso da água pelas variedades pode ser considerada como uma espécie de relação custo/benefício para aumentar a produção de cana-de-açúcar, com o mínimo impacto na reserva hídrica do ecossistema. O Brasil é um importante produtor de açúcar e álcool e em estados como São Paulo, um grande percentual de sua área é ocupado por bacias hidrográficas com cobertura predominante de cana-de-açúcar. Atento a esse fato elaborou-se um estudo que mensurou a transpiração vegetal para três variedades comuns à região da bacia hidrográfica do rio Piracicaba, com as medidas se concentrando de setembro a novembro de 2002. Implantou-se um dispositivo experimental em uma área pertencente à Faculdade de Engenharia Agrícola, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), município de Campinas (SP). Trabalhou-se com as variedades SP 832847, SP 801842 e SP 791011, realizando medidas de transpiração foliar, condutância estomática, radiação fotossintéticamente ativa e déficit de pressão de vapor saturado. No período de análise desse estudo verificou-se que a maior média de transpiração foi de 4.38 mmolm-2s-1 para a SP 791011. A maior taxa de transpiração na variedade SP 801842 foi de 4.19 mmolm-2s-1 e na SP 832847 foi de 4.16 mmolm-2s-1. A variedade SP 791011 registrou uma transpiração em média 4.5% superior à encontrada para a variedade SP 801842 e 5.3% superior à verificada na variedade SP 832847...

Desenvolvimento de um sistema de medição dos fluxos de transpiração liquida para a cultura de cana-de-açucar a partir do fluxo de seiva

Evandro Lutero Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
Devido às necessidades de se medir a transpiração, no intuito de fazer estudo sobre o balanço hidrológico e a necessidade hídrica da cultura, este trabalho mostra o desenvolvimento de um Sistema de Medição do Fluxos de Transpiração Líquida para a Cultura de Cana-de-Açúcar a partir do Fluxo de Seiva, que possa ser aplicado de forma confiável e prática. Utilizou-se o método termoelétrico de fluxo de calor constante. O trabalho consiste na montagem de equipamentos para medir o fluxo de seiva através do método de balanço de energia com aquecimento constante. As medidas realizadas graças a estes equipamentos foram aferidas a um fluxo de água conhecido forçado a passar por segmentos de caule de cana-de-açúcar. Em seguida validou-se a correlação com comparação de medidas obtidas por evapotranspirômetros e com o Sistema de Medição do Fluxos de ranspiração Líquida para a Cultura de Cana-de-Açúcar a partir do Fluxo de Seiva. O valor das transpirações máximas medidas se aproximarams a 200glh. O sistema apresentou uma boa sensibilidade nas variações dos fluxos de transpiração liquida acompanhando as variações ocorridas da radiação solar global

Medição e modelação da transpiração em olivais regados no Alentejo

Valverde, Pedro Miguel Carrageta
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Resumo Neste trabalho avaliaram-se as taxas de transpiração em dois olivais regados (intensivo e superintensivo), ambos representativos dos olivais atualmente presentes no Alentejo. A transpiração foi monitorizada em 2011 e 2012 através da medição do fluxo de seiva com a técnica CHP em diferentes regimes de rega. No olival superintensivo a transpiração foi também estimada com um modelo de balanço de energia bi-camada baseado na temperatura do coberto. O LAI dos olivais estudados foi monitorizado através um conjunto de sensores PAR distribuídos no compasso e os resultados foram utilizados como parâmetros de entrada no modelo do balanço de energia. A medição do fluxo de seiva revelou-se uma metodologia fiável para a monitorização diária e de longo prazo da transpiração no olival. O modelo do balanço de energia da copa apresentou um bom ajustamento com o fluxo de seiva, mas apenas em condições de LAI elevado, revelando limitações de aplicação no olival. Palavras-chave: olival, transpiração, gestão da rega, fluxo de seiva, balanço de energia da copa; Title: Transpiration measurement and modeling of irrigated olive groves in Alentejo Abstract This study evaluated the transpiration rates in two irrigated olive orchards (intensive and super intensive)...

Balanço do carbono e transpiração num montado alentejano de sobro e azinho

Vaz, Margarida Maria de Almeida
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
As condições estivais do clima mediterrânico, défice hídrico associado a temperatura e radiação elevada, promovem, nas plantas, processos de regulação e aclimatação a nível fisiológico e estrutural. Este trabalho foi realizado em árvores adultas das espécies Quercus rotundifolia e Quercus suber, num montado Alentejano próximo de Évora, Portugal. Pretendeu-se conhecera variação sazonal da assimilação de carbono e da transpiração a diferentes níveis estruturais (folha ou árvore ou ecossisterna) nas duas espécies de quercíneas; e analisar a capacidade de aclimatação da fotossíntese às condições ambientais estivais. Entre 1999 e 2001, estudaram-se as variações diárias e sazonais de potencial hídrico foliar, condutância estomática, taxa de assimilação de carbono, a nível da folha, e estimou-se a transpiração das árvores, por um método de medição de fluxo de seiva. Determinou-se a existência de limitações estomáticas e bioquímicas da fotossíntese, pela realização de curvas de resposta da fotossíntese à concentração de CO2 e á densidade de fotões da radiação fotossintéticamente activa (PPFD). Analisou-se a distribuição da PPFD, na copa de Q. rotundifolia, relacionando-se os padrões observados com a caracterização estrutural...

Necessidades hídricas do olival regado no Alentejo

Cheveia, Etevaldo Calisto
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
As necessidades hídricas da oliveira são uma questão muito importante na região mediterrânica devido as condições climáticas da zona, que é caracterizada por verões muito quentes e secos. Este cenário obriga a que se tenha que recorrer a sistemas de rega para fornecer água à cultura, para que se obtenham produções aceitáveis comercialmente (comercialmente viáveis). O presente trabalho foi realizado em duas herdades, Álamo de Cima e Olivais do Sul. A primeira segue o regime intensivo de plantação, com aproximadamente 300 árvores por hectare e a segunda o regime super-intensivo, com cerca de 2000 árvores por hectare. O objectivo do ensaio foi avaliara transpiração de dois olivais (intensivo e super-intensivo) com o método de fluxo de seiva, ao longo do período de rega; avaliar também a evapotranspiração cultural usando o método do balanço hídrico e os coeficientes culturais dos dois olivais ao longo do período de rega;e relacionar a transpiração com o balanço e potenciaishídricos, e com a produção dos dois olivais. Em cada herdade foram testadas duas dotações de rega diferentes, FI (rega praticada e conduzida pelos técnicos na herdade) e DI (rega a testar). Para a herdade Álamos de Cima, a modalidade FI usa gotejadores de 1...

Mecanismos de controle da variação sazonal da transpiração de uma floresta tropical no nordeste da amazônia

Souza Filho,José Danilo da Costa; Ribeiro,Aristides; Costa,Marcos Heil; Cohen,Julia Clarinda Paiva
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
No presente trabalho foram estudadas a variação sazonal da transpiração, de uma floresta tropical, e sua dependência com fatores bióticos e abióticos. Utilizaram-se dados do projeto CARBOPARÁ, parte integrante do Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), coletados na reserva florestal de Caxiuanã, região nordeste da Amazônia. A evapotranspiração total num intervalo de 39 dias para o período chuvoso foi 108,2 mm, com valor médio de 2,9 mm dia-1, enquanto, durante o período menos chuvoso, a evapotranspiração total num intervalo de 29 dias foi 128,8 mm, com média de 4,3 mm dia-1 para o período. Os valores máximos da condutividade de superfície (Cs), nos dois períodos, ocorreram às 08:00 hl, sendo estes valores de 0,060 m s-1 e 0,045 m s-1 para o período chuvoso e menos chuvoso, respectivamente. A condutância aerodinâmica média (Ca) foi 0,164 m s-1 e 0,210 m s-1, para os períodos chuvoso e menos chuvoso, respectivamente. Os valores máximos da Ca observados para os períodos chuvoso e menos chuvoso foram, respectivamente, 0,220 e 0,375 m s-1. Verificou-se que Cs guarda uma relação exponencial inversa com o déficit de vapor de água atmosférico, para diferentes intervalos de irradiância solar global. A análise horária do fator de desacoplamento sugere que a evapotranspiração...

Transpiração de espécies típicas do cerrado medida por transpirômetro de equilíbrio e porômetro

Souza,Cynthia Domingues de; Fernandes,Daiana Pereira; Barroso,Michelle Rodrigues; Portes,Tomás de Aquino
Fonte: UFLA - Universidade Federal de Lavras Publicador: UFLA - Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
Critérios ecofisiológicos precisam ser conhecidos para adoção de modelos eficientes de manejo florestal, uma vez que são estabelecidas relações entre fatores ambientais e respostas metabólicas das espécies. A transpiração é influenciada por vários fatores, inclusive, pela espécie florestal. Neste trabalho, propõe-se relacionar medidas de transpiração obtidas no "Transpirômetro de Equilíbrio" (Transpirômetro) e no "Porômetro de Estado de Estacionário" (Porômetro) para as seguintes espécies florestais: Ipê amarelo (Tabebuia serratifolia Nichols), Jatobá (Hymenaea stigonocarpa Mart. Ex Hayne), Bálsamo (Myroxilom balsamum Harms.), Eucalyptus camaldulensis Dehn. e E. citriodora Hook. O experimento foi instalado na casa de vegetação da Universidade Federal de Goiás. Consistiu de cinco tratamentos com quatro repetições em um delineamento inteiramente casualizado. E com duração de três meses. Diante dos resultados obtidos, pode-se notar que os valores de transpiração do Transpirômetro foram superiores aos do Porômetro para os eucaliptos, em todos os dias. Para jatobá e ipê, a transpiração medida no Transpirômetro foi menor do que o do Porômetro em pelo menos um dia. Quanto ao bálsamo, o valor foi semelhante em ambos os equipamentos no DJ 292. Essas diferenças se justificam uma vez que o Porômetro registra a transpiração instantânea na folha e o Transpirômetro quantifica da planta toda...

Condutância foliar e transpiração em cafeeiro irrigado de cinco anos de cultivo.

SAKAI, R. H.; MARIN, F. R.; NASSIF, D. S. P.; ANGELOCCI, L. R.; RIGHI, E. Z.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16, 2009, Belo Horizonte. Anais... Viçosa, MG: UFV; Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2009. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16, 2009, Belo Horizonte. Anais... Viçosa, MG: UFV; Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; Não paginado.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.4%
O objetivo deste trabalho foi determinar a condutância estomática e a transpiração de cafeeiro irrigado e sua relação com variáveis climáticas. O experimento foi executado em Piracicaba, SP, Brasil, em cafeeiro cultivar Mundo Novo Apuatã, com 5 anos de plantio, cultivado a pleno sol. As medições nos cinco dias estudados indicaram que a condutância estomática e a transpiração do cafeeiro responderam à variação da temperatura do ar, do saldo de radiação e do vento, sendo mais evidente no dia 24/09/2002. A condutância estomática variou de aproximadamente 0,20 cm s-1 até 0,05 cm s-1 e a transpiração de 6,0 mg m-2s-1 a 0,5 mg m-2s-1 no decorrer dos dias analisados.; 2009; CBA 2009.

Uso de Data Logger na determinação da transpiração de Citrus sinensis (L.) e Persea americana (Mill.) no distrito de Jangamo, sul de Moçambique

Chambule, Estêvão Eduardo Estêvão
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.54%
Resumo:O presente trabalho foi desenvolvido num quintal agroflorestal, no distrito de Jangamo, a sul de Mocambique com o objetivo de determinar a transpiracao de Citrus sinensis e Persea americana, bem como o efeito dos fatores ambientais sobre este processo. Para esta finalidade e usando o caule das plantas, foi montado o sistema de velocidade de pulso de calor e conectados os sensores termicos ao Data logger CR 1000 para medir a velocidade com que os liquidos se movem na planta e sensores de umidade do solo para monitorar a disponibilidade de agua no mesmo. Simultaneamente foi instalada uma estacao meteorologica automatica, com o Data logger CR10X, para colher dados climaticos da area que irao permitir avaliar a sua influencia no processo de transpiracao. Os resultados obtidos foram analisados com o SPSS 20, e com base nessas analises concluiu-se que Citrus sinensis apresentava maiores taxas de transpiracao que Persea americana. O estudo tambem sugere o deficit de vapor de pressao como sendo o fator ambiental que mais controla a transpiracao no ambiente de quintal agroflorestal. Em relacao a disponibilidade de umidade, o solo sem componente arboreo mostrou maior capacidade de retencao do que o solo com o componente arboreo, o teste t mostrou que a diferenca era significativa. PALAVRAS CHAVE: Data logger...

Padrões de resposta do pessegueiro cv. Maciel a diferentes níveis de déficit hídrico.; Response standard of peach tree cv. Maciel to different levels of hydric deficit.

SIMÕES, Fabiano
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de Pós-Graduação em Fruticultura de Clima Temperado; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de Pós-Graduação em Fruticultura de Clima Temperado; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.59%
The peach fruit production for processing in Southern of Rio Grande do Sul responds for 90% of the national production. The droughts probabilities in the summer in this region have coincided with the critical periods to water lack of the culture. Therefore, it becomes necessary a supplementation by irrigation aiming high quality for both culture and fruit production. The objective of this work was to assess responses standard of the peach tree cv. Maciel to different levels of water stress. It was carried out two experiments using trees cultivated into weight lysimeter at Embrapa Clima Temperado, Pelotas/RS, during 2005/06 and 2006/07 crops. The irrigation levels were based on plant transpiration. Thus, the levels in the fist experiment were: N1 100% of transpirated water replacement, N2 80%, N3 60 % and N4 40%. In the second experiment the values were 100%, 75%, 50% and 25% respectively. It was possible to observe that the soil water restriction alters the growth and the final length of the one-year-old branches of peach tree. Water restrictions above 40% of water in relation to maximum transpiration cause precocious leaves fall of peach tree. The reference evapotranspiration calculated by the simplified Penman method presents slight relation with transpiration...

Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hídricas de citros, como base para o manejo de irrigação.; Evaluation of the use of sap flow and the variation of stem and branches diameter in the determination of citrus water status, as a base for irrigation.

Delgado Rojas, Juan Sinforiano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.59%
Uma dificuldade para o manejo adequado da irrigação em espécies de plantas perenes, como por exemplo num pomar, é determinar o momento e a quantidade de água que deverá ser aplicada. Há vários métodos tradicionais de medida de consumo diário de água, assim como indicadores do déficit hídrico, mas cada um apresenta seu grau de dificuldade de uso no campo que levam, às vezes, à aproximações pouco exatas. Diante destes problemas e levando em consideração a importância dos citros na economia nacional, o presente trabalho teve dois objetivos principais: a) avaliar dois métodos de determinação de fluxo de seiva para a estimação da taxa de transpiração diária de plantas de lima ácida 'Tahiti' e, b) avaliar o uso da contração radial do ramo ou caule (utilizando um dendrômetro de precisão) e da transpiração relativa da planta (estimada a partir do fluxo de seiva), como indicadores vegetais diretos de deficiência hídrica. Para atingir estes objetivos, foram instalados experimentos em dois pomares, um de plantas jovens e outro de plantas adultas, de lima ácida 'Tahiti'. Os métodos de determinação da transpiração (fluxo de seiva) foram o de balanço de calor (BC) e o da sonda de dissipação térmica (SDT). A comparação entre os dois métodos em um ramo de uma planta adulta...

Contributo para a determinação do coefiente cultural do sobreiro (Quercus suber L.): um estudo de eco-hidrologia agroflorestal

Lima, Júlio César
Fonte: Universidade de èvora Publicador: Universidade de èvora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
27.59%
O estudo da importância hidrológica do sobreiro (Quercus suber L.) justifica-se no âmbito da gestão agroflorestal do erritório, hidrologia florestal, ecologia e micro-climatologia. O objectivo do presente estudo foi a determinação do integral anual da transpiração de um sobreiral através do que, em hidrologia agro-florestal, se designa "coeficiente cultural" (medida relativa do uso da água pelas plantas).  problema foi resolvido no âmbito do balanço hídrico no solo enraizado e do balanço energético à superficie, em tomo da árvore e ao nível do ecossistema. A metodologia utilizada consistiu na detalhada caracterização geométrica, hidrológica e termo-radiativa dos compartimentos do contínuo solo-planta-atmosfera (SPAC) e na modelação matemática de vários processos eco-hidrológicos do ecossistema estudado. De entre diversos tópicos tratados, a investigação permitiu estabelecer: (1) a relação matemática empírica entre a transpiração sazonal (medida na folha) e a correspondente variação (AA) da água do solo enraizado, sem se proceder à discretização vertical do solo; (2) a expressão matemática que define a extensão do enraizamento, designado "dimensão linear de enraizamento" Z,(max); (3) a formulação hidrodinâmica da relação biométrica AxIAF...

Transpiração em plantas de laranja e manga utilizando sonda de dissipação térmica e balanço de calor

Vellame, Lucas Melo
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
37.4%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar os métodos da sonda de dissipação térmica (SDT) e do balanço de calor caulinar (BC) na estimativa da transpiração em angueira e plantas jovens de laranja. Os experimentos foram conduzidos na EMBRAPA – Mandioca e Fruticultura Tropical, no município de Cruz das Almas – BA (12º48`S; 39°06`W; 225 m). O trabalho foi desenvolvido com plantas de manga e laranja plantadas em vasos que colocados sobre plataformas de pesagens funcionaram como lisímetros. O método da SDT foi aplicado em plantas de manga em vaso e em condições de campo. Foram confeccionadas sondas de 1, 2 e 3 cm de comprimento. A área condutora do caule foi determinada em ramos e troncos de mangueira de diversos diâmetros de caule por meio da aplicação de corantes. Para minimizar o efeito dos gradientes térmicos naturais foram testados diferentes isolamentos térmicos nas plantas em vaso. A correção dos gradientes térmicos naturais presentes no caule mostrou-se imprescindível para a adequada estimativa do fluxo de seiva (FS) pelo método da SDT em manga. As sondas devem ser instaladas abaixo de uma camada externa não condutora (C) que varia com o diâmetro de caule (D) pela relação C=0,0625D. A área condutora do caule (AS) pode ser estimada pela equação AS=0...

Determinação da transpiração de plantas jovens de lima ácida a campo pelo método de balanço de calor caulinar; Field determintation of young acid lime plants transpiration by the stem heat balance method

Coelho Filho, Maurício Antonio; Angelocci, Luiz Roberto; Campeche, Luís Fernando de Souza Magno; Folegatti, Marcos Vinícius; Bernardes, Marcos Silveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
37.4%
The stem heat balance method (HBM) measures sap flow (SF) in plants, and can be used to estimate daily transpiration flow. It is a powerful technique for water relations and irrigation field studies, but it has to be tested in species of particular interest. This paper discusses effectiveness of the HBM to estimate transpiration of young acid lime plants (Citrus latifolia Tan. cv. Tahiti), grafted on citrumelo cv. Swingle (Poncirus trifoliata Raf. x C. paradisi Macf.), in the field using commercial gauges (model SAG10-ws, Dynamax Inc., Huston), in Piracicaba, State of Sao Paulo, Brazil. SF was correlated to transpiration determined by weighing lysimeters and by a steady-state null-balance porometer. The mean ratio between daily values of SF and lysimetric measurements was practically unitary, showing a mean difference of only 0.05%, being the comparisons of values in periods shorter than 24 hours impaired by effect of wind turbulence on lysimeters. The same occurred (mean difference of 0.38%) when SF and canopy transpiration estimated from porometer measurements were compared in 20-min periods, but transpiration tended to exceed SF in periods of higher transpiration and data dispersion was high (r² = 0.48). An analysis of the sources errors of the techniques was done...