Página 1 dos resultados de 5010 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

O gênero e o trabalho da enfermagem na atenção básica: percepções das enfermeiras; Gender and Work of Nursing in Primary Health: nurses' perceptions

Marques, Dalvani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.29%
A enfermagem foi construindo suas práticas entrelaçadas aos modelos de atenção à saúde, aos modos de organização dos serviços e ao processo de trabalho em saúde, este vinculado aos contextos histórico, político, social e de gênero. Na atenção básica de saúde, as enfermeiras construíram e modificaram seu trabalho, ampliando e diversificando suas atividades, de acordo com as transformações exigidas pelos modelos de atenção à saúde. Com a implantação do PSF, em Campinas, mudanças ocorreram no trabalho das enfermeiras nos serviços municipais. Este estudo qualitativo objetivou apreender o trabalho das enfermeiras na rede básica de saúde de Campinas/SP. Os referenciais teóricos foram Gênero e Trabalho, sendo a enfermagem compreendida como um trabalho feminino, subordinado ao trabalho médico, masculino, que mantém e perpetua a divisão social e sexual do trabalho, entre homens e mulheres, refletindo a dicotomia entre o cuidar das enfermeiras e o tratar dos médicos, bem como suas respectivas relações de gênero. Os dados foram as respostas sobre as atividades típicas de um dia de trabalho de 133 enfermeiras assistenciais e as falas transcritas de uma oficina de trabalho realizada com seis enfermeiras, selecionadas entre as enfermeiras assistenciais. Na análise temática...

Políticas de valorização do magistério: remuneração, plano de carreira, condições de trabalho - uma análise da experiência de Belo Horizonte; Policies directed to valuate teaching professionals: remuneration, career plan, working conditions - analyze by the municipality of Belo Horizonte

Rocha, Maria da Consolação
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.13%
Este estudo tem por objetivo analisar as políticas de valorização do magistério realizadas pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte durante os governos de 1993 a 2007, considerando os elementos: condições de trabalho, jornada de trabalho e plano de carreira. Situado entre os estudos de Estado, Sociedade e Educação, a pesquisa desenvolve uma abordagem da complexidade das relações de mudanças, de interpenetrações, de articulação e conflitos entre as ações do Estado, no nível de poder executivo municipal e seus agentes, por um lado, e a organização, reivindicações e lutas dos/as profissionais da educação que atuam na Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte (RMEBH), por outro. A metodologia de estudo de caso envolve o uso de análise documental e de entrevista como instrumentos para a compreensão do seu objeto. Três partes constituem este estudo. Na primeira parte analisamos as definições de política de valorização do magistério, a partir das reflexões de João Monlevade, documentos de organismos internacionais como a UNESCO e a OCDE, documentos do Ministério da Educação, documentos de movimentos sociais, entre eles a CNTE, Sind-UTE/MG e Sind-REDE/BH, legislações federais, estaduais e municipais. Consideramos também o debate sobre carreira docente...

Trabalho feminino e terceirização: um estudo de caso

Garbin, Sandra
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 57 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.12%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; 0 objetivo geral deste estudo é analisar o trabalho da muffler frente à terceirização de serviços no Brasil. Através do processo de reestruturação produtiva dada pela crise do sistema fordista/toyotista deu-se inicio a acumulação flexível. 0 mercado de trabalho passa por transformações significativas que estão relacionadas à precarização do trabalho incidindo sobre o trabalho da muffler. A muffler passa a ser alvo do novo sistema capitalista que necessita de mão de obra barata e com maior destreza. 0 estudo mostrará as principais mudanças no mundo do trabalho feminino, ocorridas a partir de 1990 no Brasil sob a ótica da terceirização. Através de pesquisa realizada com aplicação de questionário foram constatadas as implicações da terceirização de serviços para a mulher. Trabalho percarizado com baixos salários, falta de assistência e diferenciação de gênero. A mulher está inserida nesse contexto de precarização e busca um reconhecimento no mercado de trabalho.

A expansão do trabalho feminino no mercado formal de trabalho catarinense nos anos de 1990

Vieira, Taiana Jeruza
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 64 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.13%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Ao longo das últimas décadas do século XX ocorreram mudanças na economia mundial, com impactos diretos sobre as relações de comércio, produção e trabalho. Estas mudanças também aconteceram no Brasil, constituindo assim um ambiente favorável para a entrada de novos trabalhadores no mercado de trabalho, inclusive do sexo feminino. Este tema tem grande relevância e exige pesquisas no sentido de analisar as transformações que ocorreram no mercado de trabalho com a inserção das mulheres e qual o impacto nas relações de trabalho. O presente estudo tem o objetivo de analisar a expansão da inserção feminina no mercado formal de trabalho em Santa Catarina. Para isso, realizou-se revisão da literatura sobre as mudanças estruturais ocorridas no sistema econômico no Brasil e no mundo. A pesquisa é de caráter exploratória, uma vez que levantou dados sobre a mulher no mercado formal de trabalho. No estado de Santa Catarina o levantamento dos dados do trabalho feminino em Santa Catarina foi realizado com base em diversas variáveis como faixa etária, jornada de trabalho, nível de escolaridade e remuneração...

Trabalho Feminino no Setor de Call Center

Pellicciotti, Beatriz Silva
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 135 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.24%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Nas últimas décadas as relações de trabalho sofreram e estão sofrendo alterações que se refere à inserção da mulher no mercado de trabalho. O trabalho feminino que é majoritariamente utilizado no setor de serviços por se tratar de urna mão-de-obra mais qualificada e por possuir competências diferentes da mão-de-obra masculina, como as competências voltadas para o gerenciamento de pessoas. Um ramo do setor de serviços que utiliza basicamente mão-de-obra feminina para a maioria das funções é o setor de Call Center. 0 presente estudo tem como objetivo caracterizar o trabalho feminino no setor de Call Center, para isso, foi realizada uma revisão na literatura sobre as transformações no mundo do trabalho; foi analisada a evolução da participação feminina no mercado de trabalho brasileiro de 2001 a 2005; foi feita uma caracterização do setor de Call Center: e foi realizado um estudo de caso em uma empresa de Call Center de Florianópolis, visando caracterizar o perfil dos operadores de telemarketing, verificando as possibilidades de crescimento profissional que o setor possibilita. A pesquisa caracteriza-se como descritiva na medida em que busca levantar dados sobre o trabalho feminino no setor de Call Center e assume a forma de estudo de caso. 0 universo da pesquisa limitou-se a uma grande empresa de Call Center de Florianópolis a Softway Contact Center...

A expansão do trabalho feminino no setor de serviços: uma análise nas cinco regiões do Brasil

Vieira, Andreza
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 68 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.18%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Ao longo das últimas décadas do século XX ocorreram mudanças na economia mundial, com impactos diretos sobre as relações de comércio, produção e trabalho. Estas mudanças também aconteceram no Brasil, constituindo assim um ambiente favorável para a entrada de novos trabalhadores no mercado de trabalho, inclusive do sexo feminino. Este tema tem grande relevância e exige pesquisas no sentido de analisar qual o impacto nas relações de trabalho. O presente estudo tem o objetivo de analisar a expansão do trabalho feminino no setor serviços, nas regiões brasileiras. Para isso, realizou-se uma revisão de literatura sobre as mudanças estruturais ocorridas no sistema econômico. A pesquisa é de caráter analíticodescritivo, uma vez que levantou dados sobre o mulher no mercado de trabalho no setor serviços, nas cinco regiões do Brasil. O levantamento de dados do trabalho feminino nas regiões brasileiras foi realizado com base em diversas variáveis como faixa etária, jornada de trabalho, nível de escolaridade e remuneração, para poder visualizar o impacto das mulheres no mercado de trabalho do setor serviços nas regiões brasileiras. A principal conclusão do estudo é a continuidade da disparidade salarial entre homens e mulheres em que estas...

Enfoque de gênero e relação saúde/trabalho no contexto de reestruturação produtiva e precarização do trabalho

Brito,Jussara Cruz de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
56.11%
Neste artigo procura-se analisar a questão da saúde dos(as) trabalhadores(as) frente à reestruturação produtiva, tomando-se, como eixo, a divisão sexual do trabalho e as relações de gênero. Para isso, em um primeiro momento, emprega-se o paradigma da transversalidade. Posteriormente discutem-se as atuais tendências de aumento do trabalho feminino, de sua incorporação pelas empresas multinacionais nos países de terceiro mundo, de acirramento de suas diferenças e de sua maior vulnerabilidade diante do processo que torna precários o emprego e o trabalho. Ao final, dois exemplos de trabalho feminino - na indústria e no setor de educação - contribuem para a reflexão acerca dos efeitos da reestruturação produtiva na saúde da mulher trabalhadora, apontando a problemática do tempo extenso de trabalho.

O arquivo fotográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e o olhar de Tibor Jablonszky sobre o trabalho feminino

Abrantes,Vera Lucia Cortes
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.03%
No intuito de dar visibilidade ao arquivo fotográfico das excursões geográficas promovidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para reconhecimento do território nacional, o artigo mostra suas condições de formação e seu uso como fonte histórica. Aborda a apresentação das imagens e o inventário de temas e lugares na produção de Tibor Jablonszky no que se refere às representações construídas sobre trabalho feminino no Brasil nas décadas de 1950 e 1960, segundo o ponto de vista do fotógrafo a serviço de uma instituição de governo.

A dimensao de construçao social nas noçoes de "trabalho feminino" : um estudo de caso sobre o processo histórico de entrada das mulheres no chao de fábrica da Electrolux do Brasil S/A

Carlo, Juliana de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.28%
Resumo: Este trabalho investiga as noções de "feminino" e "masculino" bem como a atribuição de funções às mulheres e aos homens que permeiam as narrativas de atores organizacionais responsáveis, direta ou indiretamente, pela entrada histórica de mulheres no chão de fábrica da Electrolux do Brasil S/A. A partir de uma revisão bibliográfica da temática da relação da mulher & trabalho e organização no campo dos estudos da organização e da psicologia social, constrói-se um referencial teórico de análise. Ou seja, parte-se do pressuposto de que concepções do que é "ser homem" e "ser mulher" e, por conseqüência, o que é "trabalho masculino" e "trabalho feminino", refletem e reforçam dimensões sócio-históricas, culturais e ideológicas na sociedade. Justifica-se esta perspectiva adotada na medida em que se entende que noções de gênero permeiam todas as práticas organizacionais e influenciam tomadas de decisões nas organizações. Coerente com o entendimento da natureza social do fenômeno sob análise, o delineamento metodológico configura-se como estudo de caso de natureza descritivo-qualitativa. Toma-se como material empírico as narrativas dos responsáveis pela contratação das mulheres, analisando-o segundo o referencial teórico adotado. Pôde-se constatar...

TRABALHO FEMININO E TECNOLOGIA: A Imagem da Alteridade

Itani,Alice F.
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1992 PT
Relevância na Pesquisa
66.17%
A introdução de inovações tecnológicas nos sistemas produtivos mantém a divisão de espaços profissionais entre os gêneros e coloca questões às ciências sociais. Uma distinção entre o trabalho feminino e o masculino perpassa as novas competências requeridas, como uma construção social que repousa na representação do feminino como negativo da qualificação. O presente texto baseia-se numa pesquisa realizada no metrô de São Paulo entre 1985 e 1989. Constitui uma tentativa de contribuir para uma reflexão em torno do conteúdo da separação dos espaços profissionais entre trabalho feminino e masculino, acompanhando a oposição à entrada das mulheres no trabalho envolvendo qualificação técnica. A atitude contra a "invasão feminina" que, se representa como uma atitude de defesa de espaços profissionais é também de defesa do coletivo. E, ainda, de resistência à uma re-elaboração do "fazer" enquanto competência profissional concebido no masculino e, por conseguinte, uma atitude de resistência contra o viver a alteridade que a "condutora" representa na subversão da identidade masculina.

Mulheres na agricultura familiar do semiárido norte-mineiro : divisão social do trabalho e gênero no Projeto Jaíba

Neta Barbosa, Ana Alves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.13%
Este estudo aborda a situação de vida e trabalho das mulheres na agricultura familiar no semiárido norte-mineiro, com foco na divisão social do trabalho e gênero no Projeto Jaíba. Nesse contexto elegeu-se a Etapa I, na área A: NS1 e NS2 como locus desta tese desenvolvendo os seguintes objetivos: analisar dinâmicas de vida e de trabalho feminino e gênero na agricultura familiar no Projeto Jaíba; caracterizar e analisar a sociodemografia e o trabalho das mulheres do Perímetro do Projeto Jaíba; analisar trabalho e renda das mulheres na agricultura familiar do PJ, considerando os fatores de inclusão/exclusão vinculados ao gênero; analisar dinâmicas de gênero, divisão social e sexual do trabalho na família, na atividade agrícola e a situação de vida e trabalho das mulheres do PJ e, por fim; discutir políticas públicas e gênero na agricultura familiar do PJ, na perspectiva do empoderamento feminino e do desenvolvimento rural. O estudo, de cunho qualitativo, contou com a participação de mulheres agricultoras, agentes de mediação, membros da família e presidentes de associações. Foram totalizadas entrevistas com vinte e duas (22) mulheres da Área A, seis (6) agentes de mediação e seis (6) membros da família...

Trabalho feminino no Brasil : análise da evolução da participação da mulher no mercado de trabalho (1950-2010)

Pinheiro, Joel Carrion
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.11%
Esta monografia realiza um estudo exploratório sobre o trabalho feminino no Brasil entre as décadas de 1950 até 2010. Seu objetivo é analisar a influência da entrada da mulher no mercado de trabalho na economia, na sociedade e demografia. Foi realizado um estudo a partir de bibliografia de diversos autores, especializados em mercado de trabalho e em dados estatísticos oficiais, a fim de coletar informações relevantes para este estudo. A pesquisa investigou as alterações ocorridas nos núcleos familiares, rendimentos individuais e os resultados econômicos decorrentes destas alterações. Os resultados mostram que a participação maciça da mulher no mercado de trabalho causa alterações que vão muito além de independência e valorização social, mas também influenciam de forma diretas variáveis demográficas e econômica, que mais tarde vão definir a posição do país no cenário internacional.; This monograph conducted an exploratory study on female labor in Brazil from the 1950s until 2010. His goal was to analyze the influence the entry of women into the labor market in the economy, society and demography. We conducted a study of literature from various authors who specialize in labor market and official statistical data in order to collect relevant information for this study. The study investigated the changes in the household...

Trabalho feminino e tecnologia: a imagem da alteridade; Woman labour and technology: the image of alterity

Itani, Alice F.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1992 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
A introdução de inovações tecnológicas nos sitemas produtivos mantém a divisão de espaços profissionais entre os gêneros e coloca questões às ciências sociais. Uma distinção entre o trabalho feminino e masculino perpassa as novas competências requeridas, como uma construção social que repousa na representação do feminino como negativo da qualificação. O presente texto baseia-se numa pesquisa realizada no metrô de São Paulo entre 1985 e 1989. Constitui uma tentativa de contribuir para uma reflexão em torno do conteúdo da separação dos espaços profissionais entre tabalho feminino e masculino, acompanhando a oposição à entrada das mulheresno trabalho envolvendo qualificação técnica. A atitude contra a "invasão feminina" que, se representa como uma atitude de defesa de espaços profissionais é também de defesa do coletivo. E, ainda, de resistência à uma re-elaboração do "fazer" enquanto competência profissional concebido no masculino e, por conseguinte, uma atitude de resistência contra o viver a alteridade que a "condutora" representa na subversão da identidade masculina.; The labour sexual division remains even technological inovation has been introduced, questionning social science explanations. The discrimination between male and female labor is nowaday based on required knowledge for one´s qualification. The social construction lies on discussion that to be female is negative point in work qualification. This study bases on a research in the São Paulo Metropolitan Enteprise where there is a hard oposition to women employees as tram driver and well as in the technical qualified work. It would be a contribution to reflection on both male and female work place. The atitude against "female invasion" is an attempt to defend work space either individual or collective one.

THE IMBRICATION OFPUBLIC ANDPRIVATE DIMENSIONS IN WOMEN’S WORK; A IMBRICAÇÃO ENTRE O PÚBLICO E O PRIVADO NO TRABALHO FEMININO

Pereira, Wilza Rocha
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em // POR
Relevância na Pesquisa
66.08%
A qualitative study was conducted to examine some aspects of the work nurses and of women’s work in its public and private dimensions. Nine nursing professors who simultaneousíy teach and provide care in a public institution were interviewed. The data were analyzed against the theoretical background of social relations concerning gender. We concluded that there is a profound relationship between the public and privte dimensions in the type of work investigated.; Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa com a finalidade de estudar alguns aspectos do trabalho da enfermeira e do trabalho feminino nas suas dimensões pública e privada. Foram entrevistadas nove enfermeiras-docentes que fazem, concomitantemente, ensino e assistência dentro de uma instituição pública. Os dados foram analisados tendo como fundo teórico as relações sociais de género e concluímos que há profunda relação entre as dimensões públicas e privadas no trabalho analisado.

LUGAR DE MULHER É... NA FÁBRICA; ESTADO E TRABALHO FEMININO NO BRASIL (1910-1934)

VENANCIO, Giselle Martins
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
Objetiva-se, neste artigo, compreender as formas de atuação dos diversos grupos sociais que debateram, nos primeiros anos do século XX no Brasil, a questão da regulamentação do trabalho feminino com vistas a demonstrar, principalmente, de que maneira o Estado brasileiro atuou, durante os anos 10, 20 e 30, em relação ao processo de regulamentação das leis trabalhistas, mais especificamente em relação à normatização do trabalho feminino. Ao analisar como o Estado se comportou diante do trabalho industrial feminino, buscamos fazê-lo de modo a caracterizar esse Estado enquanto um campo de forças políticas diversas. Como campo de tensão, o Estado republicano brasileiro foi ao mesmo tempo, palco de disputas políticas de vários grupos sociais e local de neutralização desses conflitos através da criação de normas que deveriam ser obedecidas por todos. As leis trabalhistas, criadas principalmente durante os anos 30, funcionaram como uma estratégia que, em nome da sua pretensa imparcialidade, permitia a tentativa de neutralização dos conflitos sociais. Em relação ao trabalho feminino, tal regulamentação, apesar de defender a mulher da superexploração a que estava submetida na fábrica, manteve-se nos limites da defesa de um tipo de família baseada na divisão “natural” dos papéis sociais...

A condição do trabalho feminino na indústria de transformação paranaense por níveis de intensidade tecnológica

Fiuza-Moura, Flavio Kaue; Programa de Mestrado em Economia Regional da Universidade Estadual de Londrina; Nakatani-Macedo, Carina Diane; Programa de Mestrado em Economia Regional da Universidade Estadual de Londrina; Inforzato de Souza, Solange Cassia; Un
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
O objetivo deste artigo é compreender a condição do trabalho feminino na indústria de transformação paranaense segundo níveis de intensidade tecnológica no ano de 2012, a partir dos dados da RAIS-Relação Anual de Informações Sociais do MTE. Os resultados permitem visualizar : i) expressivo ganho salarial para os trabalhadores mais escolarizados com diferença de renda entre os níveis tecnológicos, tanto para homens quanto para mulheres; ii) maior participação relativa do trabalhador do gênero feminino para o segmento de baixa tecnologia; iii) maior remuneração em indústrias mais avançadas tecnologicamente, em que a participação feminina é menor; e, iv) pequena diferença percentual nos ganhos dos trabalhadores com curso superior completo entre os segmentos.

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO FEMININO: A REALIDADE DAS MULHERES NO MUNDO DO TRABALHO

Nascimento, Sara Diniz
Fonte: Temporalis Publicador: Temporalis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; histórico dialético Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
Este artigo aborda a precarização do trabalho feminino tendo como contexto a Reestruturação Produtiva do capital. Enfatiza as desigualdades sócio-históricas construídas entre o masculino e o feminino, a divisão sexual do trabalho, apontando como isso incide na inserção e na realidade das mulheres no mundo do trabalho. O intenso processo de mudanças no mundo do trabalho, baseado nas formas contemporâneas de organização da produção, tem gerado um contexto onde as condições de trabalho tornam-se cada vez mais flexíveis. Nesse sentido, há um aumento da precarização dos postos de trabalho, evidenciada na instabilidade dos empregos, na informalização, no trabalho subcontratado e em tempo parcial e ainda na perda de direitos e garantias trabalhistas historicamente construídas. Essas mudanças têm repercutido fortemente sobre a classe trabalhadora, atribuindo um grande peso na inserção e nas condições de trabalho do segmento feminino, pois são as mulheres que mais sofrem com todo esse processo.

O TRABALHO FEMININO ENTRE OS ESPAÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS / Female labour between public and private spaces

Márcia Alves Silva; UFPel
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
76.12%
Este artigo tem como propósito contextualizar hsitoricamente a participação das mulheres no mundo do trabalho. Com esse intuito, busca problematizar o trabalho feminino, trazendo dados sobre a inserção das mulheres no mercado de trabalho europeu, latino americano e também no Brasil e, ainda, defende a utilização do cocneito de divisão sexual do trabalho como sendo uma ferramenta importante para a análise científica dos estudos de gênero.

TRABALHO FEMININO, FLEXIBILIDADE E QUALIFICAÇÃO / Women work, flexibility and qualification

Magda de Almeida Neves; FaE/UFMG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.03%
O texto, a partir de um enfoque histórico, recupera duas pesquisas, uma realizada nos anos 1990 com operárias metalúrgicas e outra o trabalho a domicílio da indústria da confecção, nos anos 2000. Analisa a presença das mulheres no mercado de trabalho, enfocando as mudanças que correram nas últimas décadas no mundo do trabalho, com conseqüências para o trabalho feminino, enfatizando questões como flexibilidade, tercerização, precarização e informalidade.

O trabalho feminino no contexto da pesca artesanal: percepções a partir do olhar feminino; The woman’s labor as part of craft fishing: perceptions from women’s viewpoint

Fassarella, Simone Simões
Fonte: UnB-BCE Publicador: UnB-BCE
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por pares; ; Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.15%
A participação das mulheres no mercado de trabalho tem apresentado uma significativa progressão, mas ainda traz desafios que precisam ser confrontados. No âmbito da pesca, o pouco reconhecimento da atividade produtiva das mulheres reflete-se na divisão social e sexual do trabalho nas esferas pública e privada, interferindo na valorização e visibilidade do trabalho feminino. Ao abordar a questão, este artigo baseado em um estudo realizado numa comunidade pesqueira do município de Rio Grande (RS) trata da trajetória de mulheres que atuam na pesca local com enfoque nas percepções e interações cotidianas estabelecidas no processo de trabalho sob a ótica do olhar feminino.; The participation of women in the labor market has made significant progress but also brings challenges to be faced. Concerning fishing, little recognition of the productive activity of women is reflected in social and sexual division of labor in public and private spheres interfering with the appreciation and visibility of women’s work. This article was based in a study on a fishing community in the council of Rio Grande (located in the state of Rio Grande do Sul) and deals the with the history of women who work in local fisheries focusing on perceptions and everyday interactions in the process of working from women’s viewpoint.