Página 1 dos resultados de 5859 itens digitais encontrados em 0.043 segundos

Excelência logística e trabalho em equipe: estudo de caso em uma empresa distribuidora da GLP; Logistics excellence and teamwork: a case study in a LPG distribution company

Sillos, Matheus de Aguiar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
O presente trabalho objetiva identificar e analisar as dimensões de excelência logística, desenvolvidas como forma de se obter vantagens competitivas, buscando analisar a influência do trabalho organizado em equipes na excelência logística de uma organização do mercado de Gás Liquefeito de Petróleo. O trabalho foi realizado através de uma revisão bibliográfica sobre os temas excelência logística nas organizações e trabalho organizado em equipes. Como metodologia foi proposto um construto teórico de excelência logística e trabalho em equipe, realizado através de uma revisão bibliográfica sobre os temas, com a apresentação de um estudo de caso em uma empresa líder do mercado em que atua, de forma a ilustrar a aplicação dos conceitos propostos. Como resultado, o trabalho conclui que a organização do trabalho em equipes se mostra grande apoiadora das práticas de excelência logística nessa organização, integrando e possibilitando o desenvolvimento das diferentes dimensões de excelência logística.; This paper aims to identify and analyze the dimensions of logistics excellence, developed as a way to gain competitive advantage, seeking to analyze the influence of teamwork in the logistics excellence of a Liquefied Petroleum Gas organization. The study was conducted through a literature review on the issues logistics excellence in organizations and teamwork. The methodology has been proposed a theoretical construct of logistics excellence and teamwork...

Formação interprofissional para o trabalho em equipe: uma análise a partir dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família; Training for interprofessional teamwork: an analysis from the Family Health Support Centers.

Freire Filho, José Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.13%
A inserção de profissionais de diferentes áreas do conhecimento nas equipes de atenção primária no país é uma estratégia nova, cujo atual estágio de desenvolvimento viabiliza a implantação de grupos de diferentes formações profissionais. Nessa lógica, a estratégia de Educação Interprofissional (EIP) tem fomentado pesquisas, no sentido de discutir modos de viabilizar uma formação em saúde arraigada no compartilhamento de saberes e na prática da colaboração profissional. Nessa linha se insere esta pesquisa, cujo objetivo foi verificar princípios da EIP nas estratégias de formação para o trabalho em equipe no âmbito dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) de uma microrregião de saúde de Minas Gerais. Desenvolveu-se um estudo exploratório, qualitativo, com 21 profissionais componentes de equipes NASF da Microrregião de Saúde de Passos/Piumhi. A coleta de dados foi efetivada por meio de três grupos realizados em fevereiro de 2014, nos municípios de Alpinópolis, Passos e Piumhi. Os dados pertinentes à caracterização da amostra foram tratados por estatística descritiva e os depoimentos por análise de conteúdo temática. Dessa emergiu quatro categorias de análise: O trabalho em equipe: conceitos e significações; Interfaces do trabalho em equipe: forças propulsoras e limitantes; Processos acadêmicos de formação em saúde: preparação para o trabalho em equipe?; Processos de formação em serviço para o trabalho em equipe. Amostra majoritariamente feminina; com tempo de formação inferior a 10 anos; inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS) há no máximo cinco anos; e no NASF...

Editor de texto coletivo (ETC) : contribuições para o desenvolvimento da competência para o trabalho em equipe

Zank, Cláudia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.06%
A presente Dissertação tem por objetivo compreender como o Editor de Texto Coletivo (ETC) pode contribuir para que alunos da educação profissional desenvolvam a competência para o trabalho em equipe. O estudo se desenvolveu sobre uma base composta de três eixos: trabalho, educação profissional e tecnologias de informação e comunicação. O foco do primeiro eixo está nas questões relacionadas às equipes de trabalho. Já o segundo eixo dá destaque às competências profissionais e aos saberes. O terceiro eixo se debruça sobre o ETC, uma tecnologia groupware, que pode dar apoio ao trabalho de um grupo de sujeitos. A pesquisa é desenvolvida numa abordagem qualitativa a partir da estratégia de pesquisa estudo de casos múltiplos. Com o fim de coletar dados, se realizou um Curso de Extensão na modalidade semipresencial. As fontes de pesquisa utilizadas foram: entrevista semi-estruturada; grupo focal e a observação das ações e registros dos alunos no Editor. A análise mostra que a ferramenta Fórum ofereceu condições aos sujeitos de construir saberes de conteúdo intelectual. O Sistema de Co-autoria, por oportunizar o trabalho em equipe, permitiu que os sujeitos construíssem saberes práticos, os quais puderam ser articulados e relacionados com os teóricos. Com relação à transposição desses saberes para situações reais de trabalho...

Definição de um modelo de sistema de aprendizagem colaborativa apoiado por computador com enfase em trabalho em equipe; Definition of a computer supported collaborative learning system model focused on teamwork

Ana Aparecida Simões da Cunha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
95.96%
Apesar da presença crescente de equipes de trabalho e de sua importância nas corporações, cerca de 50% das iniciativas de trabalho em equipe ainda falham pois os profissionais não estão preparados para atuar de forma colaborativa. Isso indica que não apenas as habilidades técnicas, mas também as sociais deveriam ser aprendidas na escola. Este trabalho descreve um modelo conceitual para um ambiente de aprendizagem colaborativa apoiada por computador, em que os estudantes são estimulados a se ajudar mutuamente para desenvolver a interdependência positiva, a responsabilidade coletiva, a interação contributiva, as habilidades sociais (liderança, tomada de decisão, construção de confiança, comunicação, gerenciamento de conflitos, etc.) e o processamento da equipe. A infra-estrutura de suporte do modelo é baseada nas áreas chave da aprendizagem colaborativa apoiada por computador: Coordenação, Percepção, Comunicação e Colaboração; Despite the growing use and importance of work teams, about 50% of all workplace team initiatives fail because the employees are not prepared to work collaboratively. This indicates that not only the technical skills, but the social ones should be learned at school. None of the existing Learning Management Systems evaluated...

Percepções de profissionais da estratégia saúde da família sobre o processo de trabalho em equipe; Perceptions of professionals in the family health strategy on the process of teamwork

Lilian Mieko Mine
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.07%
O trabalho em equipe é considerado essencial para o funcionamento da Estratégia Saúde da Família na busca por uma abordagem integral e resolutiva, contudo, esbarra em alguns obstáculos que resultam na desarticulação do processo de trabalho, provocando descontinuidade de ações e fragmentação do cuidado. Foi proposto um estudo de natureza quali-quantitativa, com o intuito de investigar as percepções de cirurgiões-dentistas, agentes comunitários de saúde e enfermeiros a respeito da integração entre a equipe de saúde bucal (ESB) e os outros integrantes da equipe de saúde da família (ESF), sob a ótica de uma atuação interdisciplinar, procurando identificar as dificuldades e limitações no processo de trabalho. Foram selecionadas doze unidades de saúde da família no município de Piracicaba, SP, que possuíam ESB instaladas, totalizando uma amostra de 60 indivíduos. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista individual seguindo um roteiro semi-estruturado, específico para cada categoria profissional. A análise dos dados foi realizada por meio de uma análise descritiva para as questões fechadas e as questões abertas foram analisadas pela teoria do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Os discursos revelaram que a maioria dos profissionais possui uma concepção teórica adequada sobre a definição do trabalho em equipe...

Trabalho em equipe como forma da subsunção real

Cipolla,Francisco Paulo
Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE Publicador: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
Este artigo procura mostrar que com base nos conceitos de antagonismo, alienação e controle, implícitos na relação capital-trabalho, é possível compreender a implantação do trabalho em equipe como meio de simultaneamente aumentar o controle sobre o trabalho e reduzir os custos associados às atividades de supervisão da força de trabalho. Argumenta-se que a diminuição do estoque de capital circulante, tanto constante quanto variável, torna o circuito do capital mais vulnerável e, portanto, requer um aumento correspondente do exercício de controle capitalista. Esse aumento do controle capitalista, em consonância com a necessidade de redução de custos relacionada à redução do estoque de capital circulante, se efetiva pela interiorização do controle efetuada pela interação dos próprios trabalhadores organizados em equipe. A redução do valor das mercadorias que advém dessas formas de consumo da força de trabalho permite classificá-las como formas da subsunção real do trabalho ao capital.

Trabalho em equipe no contexto da reabilitação infantil

Uchôa,Alice da Costa; Vieira,Renata Magalhães Vieira; Rocha,Paulo de Medeiros; Rocha,Nadja de Sá Dantas; Maroto,Renata Melo
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.01%
Este artigo objetiva discutir avanços e desafios do trabalho em equipe multiprofissional na reabilitação infantil. A pesquisa desenvolveu-se num centro de referência estadual, em Natal, RN, Brasil, entre maio e julho de 2010. O método utilizado foi o estudo de caso, com entrevistas semiestruturadas, numa amostra qualitativa de 20 profissionais de saúde de nível superior. Contemplaram-se as categorias: concepção de trabalho em equipe; interação nesta e com família e escola; intercâmbio de conhecimentos e interdisciplinaridade; flexibilidade da divisão do trabalho; integralidade e qualidade da assistência; valorização do trabalho; limites profissionais; e relações interpessoais. Aplicou-se a análise de conteúdo. Os resultados mostraram busca da integralidade e objetivos comuns. Como desafios destacaram-se: falta de projetos assistenciais, protocolos e discussões; dificuldades de interação, integração e delimitação profissional; rigidez na divisão de trabalho. Conclui-se que o trabalho organiza-se numa dimensão instrumental voltada à integralidade e à resolutividade, mas sem integração e reconhecimento mútuo de atuação em equipe.

Trabalho em equipe: um desafio para a consolidação da estratégia de saúde da família

Araújo,Marize Barros de Souza; Rocha,Paulo de Medeiros
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
O trabalho em equipe, embora não seja uma exclusividade da Saúde da Família, representa um de seus principais pilares, ainda pouco discutido em pesquisas na saúde coletiva. A perspectiva da integralidade das ações favorece uma ação inter/transdisciplinar. Na construção do projeto de Saúde da Família, é necessário que o trabalho em equipe seja norteado por um projeto assistencial comum e que os agentes desenvolvam uma ação de interação entre si e com a comunidade. Para tanto, é imprescindível o desenvolvimento de uma prática comunicativa orientada para o entendimento mútuo. Esse artigo apresenta considerações preliminares sobre o trabalho em equipe na Estratégia de Saúde da Família sinalizando seus entraves e possibilidades na construção desse modelo assistencial.

A avaliação do nível de habilidades para trabalhar em equipe entre professores universitários

Souza,Fernanda Pasquoto e; Monteiro,Janine Kieling; Elgues,Gisele Beatriz Zatt
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96%
Este estudo procurou avaliar a habilidade para o trabalho em equipe em 78 professores universitários das ciências da saúde e exatas. Utilizou-se o Questionário de Habilidades para Trabalhar em Equipe para avaliar as categorias: preocupação com a equipe, características de liderança, formas de comunicação, preocupação com a tarefa e preocupação com o humano. Realizaram-se análises estatísticas de freqüência e teste t de Student. Nos resultados destaca-se que as habilidades para o trabalho em equipe são positivamente valorizadas no exercício da docência. Nas categorias específicas, preocupação com a tarefa obteve o escore padronizado mais alto, enquanto preocupação com a equipe, o mais baixo. A área das ciências da saúde alcançou resultados mais altos em preocupação com o humano do que a das exatas. Discutem-se aspectos que ratificam a importância da avaliação psicológica nessa área de atuação, contribuindo tanto nas tarefas de diagnóstico como no desenvolvimento dessas habilidades.

O trabalho em equipe no PSF: investigando a articulação técnica e a interação entre os profissionais

Silva,Iêda Zilmara de Queiroz Jorge da; Trad,Leny A. Bomfim
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
O trabalho em equipe multiprofissional é considerado um importante pressuposto para a reorganização do processo de trabalho no âmbito do Programa de Saúde da Família - PSF, visando uma abordagem mais integral e resolutiva. Isto pressupõe mudanças na organização do trabalho e nos padrões de atuação individual e coletiva, favorecendo uma maior integração entre os profissionais e as ações que desenvolvem. Este estudo analisou a experiência de uma equipe de PSF em um município baiano, buscando identificar evidências de articulação entre ações e interação entre os profissionais da equipe de saúde da família, com vistas à construção de um projeto assistencial comum. Os dados foram obtidos por meio de grupos focais, observação participante e entrevistas semi-estruturadas. Identificou-se a ocorrência de articulação entre as ações desenvolvidas pelos diferentes profissionais, embora com algumas limitações. Do ponto de vista da interação, com vistas à construção de um projeto comum, foi identificado como aspecto favorável a partilha de algumas decisões referentes à dinâmica da unidade. Por outro lado, foi observado que o planejamento das ações concentra-se nos profissionais de nível superior...

Representações Sociais acerca do Trabalho em Equipe

Santos,Denise de Aragão Fernandes dos; Mourão,Luciana; Naiff,Luciene Alves Miguez
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.02%
O trabalho em equipe é uma demanda das atuais organizações de trabalho. Este estudo identificou representações sociais acerca do trabalho em equipe em universidades no Rio de Janeiro. Uma fase inicial de evocação foi feita com 134 funcionários, que indicaram e ordenaram de três a cinco palavras a partir do termo indutor "trabalho em equipe". Na sequência, foram realizadas 14 entrevistas para aprofundamento das respostas. A abordagem de representações sociais escolhida foi a estrutural, de Jean Claude Abric e a análise foi feita com apoio do software EVOC. Os resultados indicam 393 palavras evocadas, sendo 187 distintas, cujo agrupamento por semelhança resultou em 105 palavras/expressões. Os resultados apontam como possíveis núcleos centrais as palavras "respeito", "união" e "cooperação". Os resultados foram discutidos à luz da literatura, sendo apresentadas contribuições do estudo para o avanço das pesquisas sobre equipes de trabalho.

Trabalho em equipe e reuniões multiprofissionais de saúde: uma construção à espera pelos sujeitos da mudança

Cardoso,Cíntia Garcia; Hennington,Élida Azevedo
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Publicador: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
Este artigo apresenta resultados parciais de pesquisa que visou a apreender como os trabalhadores vivenciam as relações interprofissionais no contexto das práticas de atenção à saúde em doenças infecciosas em setor de internação hospitalar de instituto de pesquisa. Enfoca o trabalho em equipe a partir da rotina dos profissionais que lá atuam e das reuniões multiprofissionais em saúde. O referencial teórico-metodológico articulou contribuições da ergologia de Schwartz com reflexões da Política Nacional de Humanização. A pesquisa qualitativa utilizou técnicas de observação participante e entrevistas semiestruturadas para a produção de dados. A análise do material empírico foi realizada com base no referencial da análise de conteúdo em sua vertente temática. Dentre os principais resultados, observou-se que os trabalhadores desejam encontrar uma forma efetiva de trabalhar em equipe que resulte numa atenção à saúde integral e humanizada, porém prevalece uma postura de espera pelo sujeito das mudanças. Isto demonstra a necessidade de se fomentar o protagonismo desses sujeitos, tornando visível a gestão que os trabalhadores da saúde fazem do seu próprio processo de trabalho, bem como aprimorar mecanismos de gestão participativa com a ampliação do grau de transversalização entre os sujeitos envolvidos no cuidado...

Entre (des) encontros, tensões e possibilidades : Reforma Psiquiátrica e trabalho em equipe na cidade do Recife

Catarine Barbosa da Silva, Juliana; De Oliveira Filho, Pedro (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.02%
O presente estudo objetiva analisar as produções discursivas de trabalhadores dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da cidade do Recife sobre o processo de atuação em equipe na saúde mental. Adota como abordagem teórico-metodológica a Psicologia Social Discursiva ou Psicologia Discursiva, uma abordagem construcionista, no interior da psicologia social. Tal perspectiva possui como foco principal a forma como as pessoas descrevem, explicam e significam o mundo a sua volta e a si mesmas. A opção por centrar nossos estudos nos trabalhadores em saúde mental dá-se por acreditamos que, no Brasil, esses profissionais foram os precursores do movimento crítico que visa mudanças teóricas e práticas no paradigma psiquiátrico, a Reforma Psiquiátrica. Compreendemos também que tal movimento é direcionado para a construção de um novo espaço social para a loucura, propondo com isso, que sejam repensadas as atuações de todo o corpo de profissionais que atuam com a saúde mental. Nesse sentido, as novas propostas de intervenção preconizam a atuação em equipe e a busca de dissolução das hierarquias nas relações de trabalho. Durante nosso estudo, que privilegiou uma análise qualitativa, foram realizadas 14 entrevistas semi-estruturadas com profissionais...

Percepção de monitores do PET-Saúde sobre sua formação e trabalho em equipe interdisciplinar

Pereira,Simone Cardoso Lisboa; Reis,Vanessa de Oliveira Martins; Lanza,Célia Regina Moreira; Aleixo,Ivana Montandon Soares; Vasconcelos,Monica Maria de Almeida
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Buscou-se identificar e analisar as representações sociais de monitores do PET-Saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil, que atuam na linha de pesquisa Saúde na Escola, concernente à influência dessa vivência na sua formação e no seu olhar sobre o trabalho em equipe interdisciplinar. O trajeto metodológico delineou as representações sociais dos monitores após vivenciarem o projeto. As respostas dos relatórios dos monitores foram digitalizadas e importadas para o programa NVivo10, categorizadas e analisadas por meio do discurso do sujeito coletivo. Levantaram-se dados de 33 monitores do PET-Saúde na Escola, que constituíram 16 componentes representacionais positivamente relacionados a sua formação (n=9) e ao trabalho em equipe interdisciplinar (n=7). Verificou-se que a vivência no referido projeto promoveu diferenciais relevantes na formação desses futuros profissionais de saúde, com percepções favoráveis ao trabalho em equipe interdisciplinar, atentas às demandas sociais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Trabalho em equipe como forma da subsunção real

Cipolla, Francisco Paulo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2005 POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
This paper argues that the concepts of alienation and antagonism allow us to understand the introduction of teamwork as a way of increasing control over labor and at the same time decrease costs of control and supervision. It is also argued that lean production has made the capital circuit more prone to disruptions thereby calling for increasing supervision and control over the labor process. However, as a way to constantly decrease costs, lean production had to resort to methods of control which were compatible with cost reductions. Teamwork, it is argued, allows for cost reduction because it makes control to stem from workers themselves. Finally, in as much as teamwork is tied up with decreasing costs of both constant and variable capital it is characterized as a form of real subsumption of labor.; Este artigo procura mostrar que com base nos conceitos de antagonismo, alienação e controle, implícitos na relação capital-trabalho, é possível compreender a implantação do trabalho em equipe como meio de simultaneamente aumentar o controle sobre o trabalho e reduzir os custos associados às atividades de supervisão da força de trabalho. Argumenta-se que a diminuição do estoque de capital circulante, tanto constante quanto variável...

EDITOR DE TEXTO COLETIVO: CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA PARA O TRABALHO EM EQUIPE / Collective text editor: contributions to the development of the competence to work in a team

Cláudia Zank; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Patricia Alejandra Behar; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Jorge Alberto Rosa Ribeiro; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 29/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
105.98%
O presente artigo tem por objetivo compreender como o ambiente virtual de aprendizagem Editor de Texto Coletivo (ETC) pode contribuir para que alunos da educação profissional desenvolvam a competência para o trabalho em equipe. O estudo se desenvolveu sobre uma base composta de três eixos: trabalho, educação profissional e tecnologias de informação e comunicação. A pesquisa é desenvolvida numa abordagem qualitativa a partir da estratégia de pesquisa estudo de casos múltiplos. As fontes utilizadas foram: entrevista semiestruturada; grupo focal e a observação das ações e registros dos alunos no Editor. O estudo conclui que, para mobilizar uma competência para o trabalho em equipe na situação em que ela é requerida, é preciso construir, gerar saberes específicos dessa situação, os quais não podem ser nem previstos, nem prescritos em um contexto escolar. Espera-se que essa pesquisa possa contribuir com as discussões acerca do desenvolvimento da competência profissional em contexto escolar de educação profissional.

Fatores e Aspectos que Impactam o Trabalho em Equipe

Aurineide Alves Braga; Fundação Universidade Federal de Rondônia; Clésia Maria de Oliveira; Fundação Universidade Federal de Rondônia; Tiago de Moura Siena; Fundação Universidade Federal de Rondônia
Fonte: Revista de Administração e Negócios da Amazônia Publicador: Revista de Administração e Negócios da Amazônia
Tipo: Artigo Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.01%
A pesquisa que deu origem a este artigo visou analisar os aspectos que impactam o desenvolvimento de um grupo como equipe, tendo como foco os profissionais de tecnologia da informação de um órgão público. A partir de uma abordagem descritivo-qualitativa, com uso das técnicas apropriadas para estudo de caso e análise de conteúdo, buscou-se identificar respostas à seguinte questão: quais os aspectos obstaculizantes para atuação de um grupo de profissionais de qualidade técnica reconhecida, em uma equipe sinérgica? O referencial teórico foi subdividido em duas abordagens: o conceito e os principais fatores relacionados ao trabalho em grupo e trabalho em equipe; e aspectos que impactam a atuação de grupos em equipes. Os dados foram coletados em documentos (organograma e relatório do planejamento estratégico) e por meio de questionário aplicado a trinta e quatro profissionais de tecnologia da informação lotados na Coordenadoria de Informática do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, localizado na cidade Porto Velho. Os resultados permitem afirmar os fatores apresentados...

Percepção de monitores do PET-Saúde sobre sua formação e trabalho em equipe interdisciplinar

Pereira,Simone Cardoso Lisboa; Reis,Vanessa de Oliveira Martins; Lanza,Célia Regina Moreira; Aleixo,Ivana Montandon Soares; Vasconcelos,Monica Maria de Almeida
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Buscou-se identificar e analisar as representações sociais de monitores do PET-Saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil, que atuam na linha de pesquisa Saúde na Escola, concernente à influência dessa vivência na sua formação e no seu olhar sobre o trabalho em equipe interdisciplinar. O trajeto metodológico delineou as representações sociais dos monitores após vivenciarem o projeto. As respostas dos relatórios dos monitores foram digitalizadas e importadas para o programa NVivo10, categorizadas e analisadas por meio do discurso do sujeito coletivo. Levantaram-se dados de 33 monitores do PET-Saúde na Escola, que constituíram 16 componentes representacionais positivamente relacionados a sua formação (n=9) e ao trabalho em equipe interdisciplinar (n=7). Verificou-se que a vivência no referido projeto promoveu diferenciais relevantes na formação desses futuros profissionais de saúde, com percepções favoráveis ao trabalho em equipe interdisciplinar, atentas às demandas sociais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Trabalho em equipe: um desafio para a consolidação da estratégia de saúde da família

Araújo,Marize Barros de Souza; Rocha,Paulo de Medeiros
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
O trabalho em equipe, embora não seja uma exclusividade da Saúde da Família, representa um de seus principais pilares, ainda pouco discutido em pesquisas na saúde coletiva. A perspectiva da integralidade das ações favorece uma ação inter/transdisciplinar. Na construção do projeto de Saúde da Família, é necessário que o trabalho em equipe seja norteado por um projeto assistencial comum e que os agentes desenvolvam uma ação de interação entre si e com a comunidade. Para tanto, é imprescindível o desenvolvimento de uma prática comunicativa orientada para o entendimento mútuo. Esse artigo apresenta considerações preliminares sobre o trabalho em equipe na Estratégia de Saúde da Família sinalizando seus entraves e possibilidades na construção desse modelo assistencial.

O trabalho em equipe no PSF: investigando a articulação técnica e a interação entre os profissionais

Silva,Iêda Zilmara de Queiroz Jorge da; Trad,Leny A. Bomfim
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
O trabalho em equipe multiprofissional é considerado um importante pressuposto para a reorganização do processo de trabalho no âmbito do Programa de Saúde da Família - PSF, visando uma abordagem mais integral e resolutiva. Isto pressupõe mudanças na organização do trabalho e nos padrões de atuação individual e coletiva, favorecendo uma maior integração entre os profissionais e as ações que desenvolvem. Este estudo analisou a experiência de uma equipe de PSF em um município baiano, buscando identificar evidências de articulação entre ações e interação entre os profissionais da equipe de saúde da família, com vistas à construção de um projeto assistencial comum. Os dados foram obtidos por meio de grupos focais, observação participante e entrevistas semi-estruturadas. Identificou-se a ocorrência de articulação entre as ações desenvolvidas pelos diferentes profissionais, embora com algumas limitações. Do ponto de vista da interação, com vistas à construção de um projeto comum, foi identificado como aspecto favorável a partilha de algumas decisões referentes à dinâmica da unidade. Por outro lado, foi observado que o planejamento das ações concentra-se nos profissionais de nível superior...