Página 1 dos resultados de 16 itens digitais encontrados em 0.056 segundos

Mortalidade escrava durante a epidemia de c??lera no Rio de Janeiro (1855-1856): uma an??lise preliminar

Kodama, Kaori; Pimenta, T??nia Salgado; Bastos, Francisco In??cio Pinkusfeld Monteiro; Bellido, Jaime Gregorio
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
45.99%
Apresenta uma primeira an??lise do perfil sociodemogr??fico dos ??bitos registrados durante a primeira epidemia de c??lera no Rio de Janeiro, a partir de dados coletados nos registros de ??bito da Santa Casa de Miseric??rdia. Desde a manifesta????o do c??lera, em 1855, relatos m??dicos brasileiros apontam seu vi??s social, que, no caso do pa??s, implicava a alta mortalidade de escravos e livres pobres. Do ponto de vista hist??rico, entretanto, a epidemia e sua din??mica foram pouco estudadas. A recupera????o de dados originais sobre o c??lera e a an??lise das taxas de mortalidade associadas ?? doen??a auxiliam-nos a melhor compreender aspectos do universo escravo na zona urbana da cidade, no per??odo subsequente ao fim do tr??fico negreiro

DINÂMICAS HISTÓRICAS DE UM PORTO CENTROAFRICANO: AMBRIZ E O BAIXO CONGO NOS FINAIS DO TRÁFICO ATLÂNTICO DE ESCRAVOS (1840 - 1870)

Wissenbach,Maria Cristina Cortez
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de História Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de História
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.88%
O objetivo deste artigo é o de seguir a história de Ambriz entre as décadas de 1840 e 1870, a fim de iluminar as questões de ordem política e econômica que mediavam as relações com o poder colonial baseado em Luanda, bem como revelar as características do comércio feito pelas sociedades africanas, especialmente por aquelas articuladas ao porto e ao Baixo Congo. Para além de uma abordagem puramente economicista, procura-se entender as atividades comerciais numa relação dialógica em que os setores africanos impõem regras e normas e estas, por sua vez, revelam concepções e formas de associação cuja lógica extrapola uma perspectiva essencialmente eurocêntrica.

Por uma história pública dos africanos escravizados no Brasil

Mattos,Hebe; Abreu,Martha; Guran,Milton
Fonte: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas Publicador: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.07%
O artigo tem como objetivo principal apresentar os desafios enfrentados na construção e organização do "Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil", trabalho que faz parte do Projeto Rota do Escravo, da Unesco. A lista de 100 lugares de memória foi produzida em articulação com diversos especialistas no tema, com base em pesquisas recentes sobre a história social do tráfico e da escravidão no Brasil, e em estreito diálogo com a reavaliação do legado e dos direitos dos afrodescendentes no Brasil.

Ernst Hasenclever em Gongo-Soco: exploração inglesa nas minas de ouro em Minas Gerais no século XIX

Alves,Débora Bendocchi
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56%
A partir do relato de Ernst Hasenclever sobre sua visita à mina de ouro de Gongo-Soco em 1839, o artigo procura compreender o sistema organizacional administrativo e de trabalho implementado pelas empresas inglesas de mineração de ouro em Minas Gerais, sobretudo na segunda metade do século XIX, período no qual o sistema escravista caminhava para seu final. Nosso objetivo é mostrar a continuidade do sistema administrativo e do uso da mão de obra escrava pelas empresas de capital inglês a partir da década de 1830 até o final do século, apesar da pressão exercida pela Inglaterra contra o tráfico transatlântico de escravos e da proibição aos súditos de sua majestade de possuir escravos em qualquer parte do mundo.

Em nome de Deus, am?m!: mulheres, escravos, fam?lias e heran?as atrav?s dos testamentos em Bel?m do Gr?o-Par? na primeira metade do s?culo XIX

PASTANA, Andr?a da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.17%
A presente disserta??o pretende investigar as estrat?gias de mulheres, escravos, ex-escravos e homens livres, percebendo a configura??o da manuten??o de seu patrim?nio e a administra??o de seu lar, a partir do vi?s da distribui??o de bens na cidade Bel?m do Gr?o-Par?, na primeira metade do s?culo XIX. Assim, perceber, atrav?s dos testamentos do per?odo de 1800-1850, os espa?os, pap?is e encargos das mulheres e escravos na transmiss?o de bens. As mulheres que assumiam a manuten??o do lar desempenhavam fun??es culturalmente masculinas e, sozinhas, passavam a prover o lar na parte econ?mica e educacional de suas fam?lias. Outro enfoque de an?lise refere-se ? presen?a dos cativos nos testamentos, o que ? imprescind?vel para esbo?ar um panorama do valor econ?mico e social dos escravos. Tamb?m, ? importante compreender as diversas utiliza??es dos escravos para os senhores no ato da confec??o do testamento. Desta forma, se procura elucidar quais crit?rios eram utilizados para a descri??o dos bens (escravos), abordando as concess?es de liberdade feitas atrav?s dos testamentos. Faz-se relevante abordar a din?mica que envolveu homens e mulheres durante o fazer de seus testamentos. Este estudo possibilita reverberar sobre o cotidiano dos moradores da cidade de Bel?m do Gr?o-Par? e suas ?ltimas disposi??es durante o ato de testar.; ABSTRACT: The present dissertation is intended to investigate the strategies of women...

Origin of the hemoglobin S gene in a northern Brazilian population: the combined effects of slave trade and internal migrations

SOUSA, Gabriella Pante de; RIBEIRO, Rita de Cassia Mousinho; SANTOS, Eduardo Jos? Melo dos; ZAGO, Marco Antonio; GUERREIRO, Jo?o Farias
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.46%
Com o objetivo de investigar a origem da muta??o bS na popula??o da regi?o norte do Brasil, foram analisados polimorfismos de DNA no complexo de genes b da hemoglobina em 30 pacientes com anemia falciforme na popula??o de Bel?m, a capital do Estado do Par?. Sessenta e sete por cento dos cromossomos bS analisados apresentaram o hapl?tipo Bantu, 30% o hapl?tipo Benin e 3% o hapl?tipo Senegal. A origem da muta??o bS na popula??o de Bel?m, estimada de acordo com a distribui??o de hapl?tipos, n?o est? de acordo com a esperada com base em dados hist?ricos sobre o tr?fico de escravos para a regi?o norte, os quais indicam uma reduzida contribui??o de escravos da regi?o do Benin. Essas diferen?as podem ser atribu?das ao tr?fico interno de escravos, bem como ao posterior fluxo de popula??es imigrantes, particularmente de nordestinos. A distribui??o de hapl?tipos em Bel?m n?o difere significativamente da observada em outras regi?es brasileiras, muito embora os dados hist?ricos sugiram que a maioria dos escravos procedentes da regi?o do Atl?ntico-Oeste africano, onde predomina o hapl?tipo Senegal, foi trazida para o norte do Brasil, enquanto que o nordeste (Bahia, Pernambuco e Maranh?o) recebeu o maior contingente de escravos oriundos da regi?o centro-oeste africana...

Em outras margens do atl?ntico: tr?fico negreiro para o estado do Maranh?o e Gr?o-Par? (1707-1750)

BARBOSA, Benedito Carlos Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.42%
A presente disserta??o analisa o tr?fico negreiro para o Estado do Maranh?o e Gr?o-Par? durante o reinado de D. Jo?o V. Baseando-se em documentos arquivistas, compreende-se que o tr?fico constituiu um neg?cio de base triangular com forte apoio da Coroa portuguesa ao financiar e proporcionar a estrutura necess?ria ao com?rcio de almas, principalmente no per?odo em que a regi?o foi abalada pelas epidemias de var?ola que mataram muitos ind?genas. Nesse momento, os moradores e as autoridades discursavam sobre a import?ncia do africano para o crescimento econ?mico da regi?o amaz?nica, fato examinado nos constantes pedidos de escravos como alternativa para suprir a car?ncia de m?o-de-obra que a regi?o vivenciava. Esta disserta??o analisa tamb?m a participa??o desses escravos como trabalhadores dos engenhos de a??car e aguardente, trabalhadores dom?sticos, construtores civis e como barbeiros-sangradores. Prop?e-se que esses indiv?duos, ao lado de outras categorias sociais, como mulatos, cafuzos e principalmente ind?genas, em muitos momentos constru?ram espa?os de autonomias.; ABSTRACT: This thesis analyzes the slave trade to the State of Maranh?o and Gr?o-Par? throughout the first half of the eighteenth century. Slave trade to this region was triangular-based and was organized with strong support from the Portuguese Crown...

Escravid?o negra em Bel?m: mercado, trabalho e liberdade (1810-1850)

PALHA, B?rbara da Fonseca
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.19%
Entre os anos de 1810 e 1850, a presen?a de trabalhadores escravos em Bel?m era significativa. Em termos demogr?ficos, essa popula??o representava quase metade da popula??o da cidade, formada pelas freguesias urbanas da S? e Campina. A presente disserta??o analisa a escravid?o em Bel?m, a partir de diversos aspectos como o tr?fico, a proced?ncia e/ou origem geogr?fica e ?tnica dos cativos, a demografia e as cores, mercado e a mobilidade cativa, o controle social e a liberdade escrava, permeados por acontecimentos sociais, pol?ticos e econ?micos ocorridos no Brasil e no Gr?o-Par?, no per?odo em quest?o, tais como a chegada da fam?lia real e a abertura dos portos, a independ?ncia, a Cabanagem e a promulga??o das leis anti-tr?fico de 1815, 1831 e 1850. Narrativas de viajantes estrangeiros, jornais, invent?rios post-mortem, relat?rios de governo, c?digos de posturas e a??es de liberdade s?o algumas das fontes utilizadas para constru??o do cen?rio: a Bel?m da primeira metade do s?culo XIX, e para conhecimento da atua??o de nossos atores: os trabalhadores escravos.; ABSTRACT: Between the years 1810 and 1850, the presence of slave workers in Bel?m was significant. Demographically, this population accounted for almost half the population of the city...

Entre costas bras?licas: o tr?fico interno de escravos em direitura a Amaz?nia, c.1778-c.1830

SANTOS, Diego Pereira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.48%
Ap?s o final do monop?lio exercido pela companhia pombalina, pensada estrategicamente para a Amaz?nia na segunda metade do s?culo XVIII, emergir? um com?rcio interno de escravos por via mar?tima em direitura a estas paragens. Este tr?fico de escravos passou a ser visto pelas autoridades r?gias como um perigo a sobreviv?ncia de seus neg?cios e da agricultura. Por outro lado, n?o foram poucos os comerciantes e moradores da ?rea setentrional da col?nia e da prov?ncia que receberam de bom grado a m?o de obra africana vinda de ?reas costeiras bras?licas. Nesta disserta??o, a partir desse tr?fico interno de escravos percebo a import?ncia consider?vel deste com?rcio negreiro para Amaz?nia buscando refletir sobre os seus mecanismos de funcionamento e reprodu??o.; ABSTRACT: After the end of the monopoly drilled by the so-called pombalina company, strategically designed for the Amazon during the second half of the eighteenth century, emerge an internal slave trade by sea in directness to these stops. This slave trade was seen by royal authorities as a danger to the survival of their businesses and agriculture. On the other hand, there were many merchants and residents of the northern area of the colony and province that received the willingly African labor coming from Brazilian coastal areas. In this dissertation...

A extin??o da companhia de com?rcio e o tr?fico de africanos para o estado do Gr?o Par? e Rio Negro (1777 ? 1815)

SILVA, Marley Antonia Silva da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.45%
Nosso prop?sito foi estudar o tr?fico de africanos para o Estado do Gr?o-Par? e Rio Negro no per?odo de 1777 a 1815. Para alcan?ar nosso intento, utilizamos as informa??es contidas na Base de Dados do Com?rcio Transatl?ntico de Escravos (BDCTE), a documenta??o compilada do Arquivo P?blico do Par? por Ana?za Vergolino e Napole?o Figueiredo no livro ?A presen?a Africana na Amaz?nia Colonial: uma not?cia hist?rica?, cruzamos com os documenta??o do Projeto Resgate ? AHU, al?m disso, consultamos a bibliografia. No primeiro cap?tulo elaboramos uma aprecia??o da historiografia para identificar a percep??o da mesma acerca do tr?fico de africanos para o Gr?o-Par?, apresentando, questionando e articulando os principais argumentos sobre a quest?o, al?m disso, identificamos a produ??o e as perspectivas da historiografia que trata sobre o tr?fico no Estado do Maranh?o. Em seguida buscamos apontar os elementos que permitiram a continuidade do com?rcio de cativos oriundos da ?frica, estando extinto o monop?lio comercial. Abordamos alguns aspectos pol?ticos e econ?micos experimentados pelo Estado do Gr?o-Par?. Neste cen?rio foi poss?vel identificar os impactos do fim do exclusivo comercial, por meio das rea??es de moradores e administradores do Gr?o-Par?...

Potencial arqueol??gico de Cruz Alta: propostas para uma arqueologia da cidade; Potencial Arqueol??gico de Cruz Alta: propostas para uma arqueologia da cidade

CAINO, Jonathan Santos
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Mem??ria Social e Patrim??nio Cultural; Progama de P??s-Gradua????o em Mem??ria Social e Patrim??nio Cultural; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Mem??ria Social e Patrim??nio Cultural; Progama de P??s-Gradua????o em Mem??ria Social e Patrim??nio Cultural; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.97%
The city of Cruz Alta, in the northwest of the Rio Grande do Sul state, recognizes itself as a historical city. Founded in 1821 in a context of borders dispute between Portugal and Spain, the official history emphasizes some elements of its past, like the initial occupation of the area as the route of cattle trade, in a period where the indigenous populations were repelled of the region and the local history. Its history is the history of the white, rural elites; rarely that of the poor, slaves, or the everyday life. These histories are assumed as the real past, heritage of the city inhabitants. The cultural heritage of the city reproduces this logic, once it actuates basically on architectural goods which make reference to the same elites. Historical narratives and heritage discourses are the ways in which a city represents its own past, and then the city s past looks simplified, without conflict and without contemplate the diversity of settings and social actors that compose its history. An archaeology of the city can handle with the enormous archaeological potential of downtown area, and bring this other actors to the debate. A historiographical survey and the use of photos and historical maps allowed to draw the process of occupation of the city...

African presence and marriage among the slaves at Campos dos Goitacazes (1790-1831); Presença africana e arranjos matrimoniais entre os escravos em Campos dos Goitacazes (1790-1831)

Sousa Soares, Márcio de; Universidade Federal Fluminense
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
35.99%
O artigo examina o impacto do tráfico atlântico sobre a população escravanos Campos dos Goitacazes no auge da agroexportação do açúcar nacapitania/província do Rio de Janeiro. Tem por objetivo analisar comoa acentuada presença de africanos afetava os arranjos matrimoniaisentre os escravos.; In this article, is examined the impact of the transatlantic slave trade onthe slave population of Campos dos Goitacazes during the sugar boomof the captaincy (later the province) of Rio de Janeiro. I study the effectthe huge proportion of Africans in local slave population had on themarriage alliances established inside the slave group.

A participação norte-americana no tráfico transatlântico de escravos para os Estados Unidos, Cuba e Brasil; The North American Involvement in the Transatlantic Slave Trade to Brazil, Cuba, and the United States of America

Marques, Leonardo; Emory University
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
O presente artigo explora as características do envolvimento norte--americano no tráfico transatlântico de escravos para Brasil, Cuba eEstados Unidos da América. Tal participação apresentou importantestransformações ao longo do século XIX, como resultado de crescentestensões trazidas pela expansão de novas sensibilidades em relação aotráfico transatlântico de escravos. Atenção especial é dada ao papel doestado de Rhode Island no tráfico e o impacto de legislações abolicionistasna comunidade de traficantes da região norte dos EUA.; The present article explores the characteristics of the North Americaninvolvement in the transatlantic slave trade to Brazil, Cuba, and theUnited States of America. The nature of this participation changed overthe nineteenth century as a result of tensions brought by the rise of newsensibilities regarding the transatlantic slave trade. The article stressesthe role played by the state of Rhode Island on the slave trade and the impact of abolitionist legislation on the slave trading community ofthe northern US.

As if Cuba didn’t exist: notes on Jaime Balmes, Slavery, and the Slave trade (Spain, 1840-1848); Como se Cuba não existisse: observações sobre Jaime Balmes, a escravidão e o tráfico de escravos (Espanha, década de 1840)

Lima, Carlos A. M.; Universidade Federal do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56%
One can easily find in Spanish Romanticism an idealization of theAncien Regime during the first half of the nineteenth century. This wasspecially common among ecclesiastics, and in this article the goal isthat of relating that idealization with the issues of slavery and the slavetrade. The relationship between church and state was a crucial motivationand, taking into consideration that church policies and slavery were particularly sensitive items in Brazil and Latin America, it’s necessaryto observe some aspects that influenced the Spanish debates on theAmerican side of the Atlantic Ocean.; Um momento de idealização do Antigo Regime foi fundamentalno Romantismo espanhol, especialmente naquele pensado poreclesiásticos. Isso foi sentido como algo particularmente urgente emvirtude das pressões derivadas dos tipos de relação entre igreja e Estadoencontradiços durante a primeira metade do século XIX. Neste artigo,investigam-se impactos disso nas percepções e propostas acerca daescravidão e do tráfico de escravos, assim como aspectos do impactodaqueles posicionamentos na América Latina e no Brasil, onde osproblemas ligados à escravidão e à relação entre Igreja e Estado eram ainda mais candentes.

Tráfico atlântico, mercado colonial e famílias escravas no Rio de Janeiro, Brasil, c. 1790-c. 1830; The slave trade, colonial markets and slave families in Rio de Janeiro, Brazil, ca. 1790-ca. 1830

Florentino, Manolo; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2010 POR
Relevância na Pesquisa
45.88%
O presente artigo se utiliza do The trans-Atlantic slave trade: a dataseton-line e de outras fontes para, a partir do caso do Rio de Janeiro, buscarredefinir algumas posições clássicas da historiografia brasileira acercadas relações entre o tráfico de africanos, o mercado colonial e algumaspráticas familiares forjadas pelos próprios escravos.; The article below utilizes this databank and other sources relating to theslave trade in Rio de Janeiro in order to redefine some classic positionsin Brazilian historiography regarding relationships between the Africanstraffic, the colonial market and certain family practices created by the slaves themselves.

O escravo no Brasil na passagem do século XVIII para o século XIX: considerações a partir das ambivalências do compadrio de cativos na região do Paraná.

Schiessl Cardoso, Helena; Universidade Federal do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36%
As relações de compadrio de escravos revelam aspectos importantes sobre o cativo no Brasil dos séculos XVIII e XIX. Tendo em vista que este instituto permite compreender o funcionamento das relações políticas e sociais daquela época, pretende-se refletir a condição do escravo, em especial a partir das ambivalências destas relações de parentesco fictício. Para tanto, é necessário apontar inicialmente para algumas tendências enunciadas pela historiografia recente, sem contudo esquecer de verificar a sua validade para um espaço geográfico determinado – neste trabalho a região atualmente compreendida pelo Estado do Paraná. Tal análise permite inferir que a condição do escravo não pode ser deduzida simplesmente de sua classificação jurídica como “bem semovente”. Os cativos, aparentemente, não eram meros objetos de dominação, mas exerciam também um papel ativo na sociedade. Deste modo, desenha-se a hipótese paradoxal de que a atitude dos escravos pode ter contribuído, em certa medida, à manutenção do sistema jurídico-político da escravidão por mais de três séculos.