Página 1 dos resultados de 71 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Avaliação de indicadores biológicos de exposição para As, Be, Cd, Hg, Ni, e Pb em trabalhadores de incineradores de resíduos de serviços de saúde; Evaluation of biological indicators of expousure for As, Be, Cd, Hg, Ni and Pb in workers of medical wastes incineration

Pavesi, Thelma
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
Este trabalho avalia indicadores biológicos de exposição ocupacional de trabalhadores de incineradores de resíduos de serviços de saúde. Os elementos estudados são arsênio, berílio, cádmio, mercúrio, níquel (amostras de urina) e chumbo (amostras de sangue). Os índices obtidos são comparados com (a) os limites estabelecidos pela legislação brasileira, (b) os limites estabelecidos pela American Conference of Governmental Industrial Hygienists (ACGIH) e (c) com os mesmos índices medidos em outros trabalhadores das mesmas usinas trabalhando em diferentes áreas, funções e turnos. As determinações foram realizadas por espectrometria de absorção atômica: por forno de grafite para berílio, cádmio, níquel e chumbo; através da geração de hidreto para arsênio; por geração de vapor frio para mercúrio. Os métodos foram otimizados e validados através de material certificado e ensaios de recuperação. As amostras foram coletadas em 5 dias consecutivos, antes e após cada jornada de trabalho. As médias de concentração para os indicadores biológicos foram inferiores aos limites para exposição ocupacional para os agentes estudados. No caso do arsênio, entretanto, alguns indivíduos apresentaram valores de concentração acima do estabelecido pela legislação brasileira.; The biological occupational exposure indices of workers in medical waste incineration plants is evaluated. Arsenic...

Avaliação do risco a exposição ocupacional a metais em incineradores de resíduos de serviços de saúde; Evaluation of the risk of metal occupational exposition in infectious waste incinerators

Intima, Danielle Polidorio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.69%
O trabalho teve como objetivo avaliar o risco a exposição ocupacional a metais em incineradores de resíduos de serviços de saúde, com o intuito de verificar as condições de trabalho das usinas de incineração, a fim de proteger a saúde dos trabalhadores do setor e evitar danos ao meio ambiente. Resíduos de serviços de saúde são resíduos sépticos caracterizados como resíduo Classe I por apresentarem patogenicidade, portanto, seu estudo é de extrema importância para a saúde pública e para qualidade do meio ambiente. Um dos processos de tratamento recomendado pela legislação para este tipo de resíduo consiste na incineração. Este processo baseia-se na decomposição térmica via oxidação, com o objetivo de minimizar a toxicidade e o volume dos resíduos. A presença de metais nos resíduos a serem incinerados é uma preocupação, pois este processo provoca a partição do metal presente nos resíduos de alimentação da câmara de combustão, podendo ocorrer sua emissão juntamente com as cinzas, ou com os resíduos do sistema de controle de poluição ou, até mesmo, através da chaminé dependendo de sua volatilidade. Em face desta problemática, faz-se necessária avaliação do risco ocupacional gerado pela exposição ao material particulado e aos gases tóxicos gerados pelo processo. Esta avaliação consiste na caracterização das partículas através da medição de seus constituintes em massa por volume de ar do ambiente de trabalho amostrado. Para isso...

Avaliação da exposição ocupacional, em laboratórios, de múltiplos agentes químicos, por longo período e em baixas concentrações; Assessment of occupational exposure to multiple chemicals for a long period and in low concentrations in laboratories.

Rebelo, Paulo Antonio de Paiva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.76%
Objetivo Avaliar o perfil da exposição ocupacional a agentes químicos, em laboratórios, e verificar os impactos na avaliação de risco decorrentes das mudanças nos limites de exposição ocupacional (LEO) e na legislação federal brasileira. Metodologia Revisão de literatura relativa à exposição ocupacional a substâncias químicas, referentes a: conceituação de risco; desenho das curvas dose-resposta; identificação dos fatores que interferem na relação dose-efeito; conceitos de exposição por longo período, da exposição múltipla e em baixas concentrações; e fatores de confusão na monitoração ocupacional. Realização de estudo transversal no Centro de Pesquisas da Petrobras, para avaliar o perfil de exposição a agentes químicos de 3.000 trabalhadores, com atividades preponderantes em laboratórios, metade das quais com exposição em baixas concentrações e por longo período, tendo por base as avaliações ambientais do ano de 2004. Análise temporal dos valores de LEO da American Conferrence of Governmental Industrial Hygienists (ACGIH) e levantamento das mudanças nas legislações federal previdenciária, trabalhista e de saúde nos aspectos relacionados à exposição a agentes químicos. Resultados Foram identificadas 484 substâncias químicas em 243 postos de trabalho...

Avaliação da exposição ocupacional a praguicidas organofosforados em estufas de flores na região do Alto Tietê - São Paulo; Evaluation of occupational exposure to organophosphate pesticides in greenhouses of flower in the Alto Tietê region, state of S. Paulo, Brazil

Colasso, Camilla Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.53%
O estado de São Paulo é responsável por 70% da produção nacional de flores e plantas ornamentais. Esses cultivos ocupam 7,5 mil hectares e mais da metade desta área é cultivada em estufas. Atualmente existem aproximadamente 8 mil produtores de pequeno, médio e grande porte em todo Brasil e este setor gera em torno de 200 mil empregos diretos, abrangendo produção e comércio. As estufas são microcosmos planejados para propiciar as condições ambientais adequadas ao crescimento de plantas. Qualquer infestação é controlada usando praguicidas que, devido ao enclausuramento e ajustes das condições climáticas, podem prolongar e intensificar a exposição ocupacional aos mesmos. Alguns estudos sugerem que os trabalhadores de estufas de flores e plantas ornamentais estão expostos a níveis mais elevados de praguicidas durante o carregamento, mistura e aplicação dos praguicidas, bem como pelo contato contínuo com as flores e plantas ornamentais, quando comparados a outros trabalhadores que entram em contato com essa classe de compostos. No presente trabalho, objetivou-se conhecer o processo de trabalho, práticas de saúde, higiene e segurança e localizar possíveis fontes de exposição ocupacional a praguicidas nas estufas de flores da região do Alto Tietê...

Avaliação da exposição dos profissionais da área da saúde à ciclofosfamida; Evaluation of exposure to cyclophosphamide in health care workers

Martins, Isarita
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.4%
Trabalhadores da área da saúde, em laboratórios, hospitais e/ou outros locais, estão potencialmente expostos a numerosos riscos ocupacionais. A ampla e crescente utilização de fármacos antineoplásicos, na quimioterapia, é considerada um importante risco químico para o pessoal envolvido no preparo e na administração destas substâncias. O manuseio destes fármacos sem cuidados pode levar a inúmeros efeitos tóxicos. Alguns destes fármacos foram classificados pela IARC como carcinógenos e provavelmente carcinógenos para humanos. Para tais fármacos é difícil atingir uma dose de não efeito observado, pois a patologia provocada por eles é considerada multifatorial. Este estudo objetivou validar método para a determinação de ciclofosfamida, um dos fármacos mais utilizados e, classificado como carcinógeno para humanos, para posterior aplicação em amostras coletadas em situação de real exposição. O analito foi identificado e quantificado por CG-EM após extração do analito em fase sólida e derivação com anidrido trifluoroacético. A ifosfamida foi utilizada como padrão interno e o fármaco foi determinado em amostras provenientes de wipe test e luvas, coletadas em quatro hospitais italianos, dentro de um intervalo de calibração de 1 a 100 ng/mL. Os intervalos de coeficiente de variação obtidos...

Os centros de toxicologia como ferramenta de saúde pública - contribuição ao sistema de toxicovigilância no Brasil; Toxicological Centers as tools for public health - Contribution to the Toxicovigilance System in Brazil

Graff, Sergio Emmanuelle
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.74%
Os Centros de Toxicologia (denominação adotada neste trabalho para definir os Centros Brasileiros que atendem casos de exposição a substâncias tóxicas) fazem parte de uma rede de informações tóxico-farmacológicas denominada SINITOX, que coleta as informações do atendimento, publicando anualmente sua produtividade. Estes dados são utilizados na produção documentos para comunicação e gerenciamento de riscos toxicológicos. Paralelamente, os hospitais que integram o Sistema Único de Saúde (SUS), notificam os casos de internação hospitalar e óbitos ao DATASUS, formando uma grande base de dados de morbidade e mortalidade hospitalar. A proposta deste trabalho foi de analisar estas informações, comparando-as ao Toxic Exposure Surveillance Sysrem (TESS), estabelecendo as similaridades e diferenças entre os sistemas e propondo harmonizações que pudessem contribuir ao aperfeiçoamento do Sistema Brasileiro de Toxicovigilância, com ênfase na comunicação e gerenciamento dos riscos toxicológicos. Visando a melhor análise dos casos, este trabalho propõe a adoção Poison Severity Seore (PSS), elaborado pela Organização Mundial da Saúde pela Associação Européia dos Centros de Controle de Intoxicações, para padronizar os casos atendidos segundo um critério de gravidade. Propõe...

Bases metodológicas para abordagem da exposição ocupacional ao benzeno; Methodological basis for approach the occupational exposure to benzene

Novaes, Tereza Carlota Pires
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/1992 PT
Relevância na Pesquisa
46.57%
Determinou-se a análise dos teores de benzeno em 74 amostras de solventes orgânicos industriais e produtos formulados como thinners e produtos gráficos, em amostras coletadas orientadamente em oito estados do país, com a finalidade de obter dados sobre a exposição ocupacional de trabalhadores. A análise conjunta dos resultados analíticos, das condições de trabalho encontradas e do mercado desses produtos, forneceu o subsídio técnico inicial para uma reflexão mais ampla de como atuar, via Química Analítica, em Saúde Ocupacional, garantindo critérios de confiabilidade analítica e eficácia para o objeto acercado. Do ponto de vista metodológico, a observação de confiabilidade analítica garante situar o trabalho. no domínio químico-analítico e a eficácia alcança a natureza interdisciplinar em relação ao objeto em Saúde Ocupacional. A seleção desses parâmetros e a observância constante de sua relação com o objeto investigado foi orientando os estudos e ações interdisciplinares e interinstitucionais descritas nos capítulos dois e três deste trabalho, que permitiram explicitar um quadro de elevada complexidade, referente à exposição ocupacional ao benzeno no país. Esse "Sistema Global Complexo" como o denominamos...

Determinação simultânea dos ácidos hipúrico e metil hipúrico urinários por cromatografia gasosa visando a biomonitorização de trabalhadores expostos por tolueno e ao xileno; Simultaneous determination of hippuric acid and methyl hippuric urine by gas chromatography in order to biomonitoring workers exposed to toluene and xylene

Santos, Alessandra Ferreira dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.52%
O tolueno e o xileno são substâncias presentes, ao lado de outras, em vários produtos, entre eles as tintas, tíneres e colas, provocando exposição combinada dos trabalhadores a diversas substâncias químicas. Assim, foi objetivo deste trabalho desenvolver um método simples, rápido e confiável de cromatografia em fase gasosa que permitisse análise simultânea do ácido hipúrico (AH) e ácido metil-hipúrico (AMH) em urina, bioindicadores de dose interna utilizados na monitorização da exposição ocupacional ao tolueno e xileno respectivamente. Após extração líquido-líquido e derivação com trimetilfenilamôneo, foi realizada análise cromatográfica em coluna capilar 100% polidimetilsiloxano, usando-se o ácido heptadecanóico como padrão interno. Foram avaliados 69 trabalhadores que manipulavam tintas em atividades de repintura de veículos e 31 trabalhadores não-expostos (controle). O método mostrou-se linear entre 0,1 (limite de quantificação) e 5,0 g/L para o AH e 0,2 (limite de quantificação) e 5 g/L para o AMH. A recuperação média foi de 81 % e a inexatidão de aproximadamente - 8,0% (bias) para ambos os analitos. Os coeficientes de variação médios para as concentrações de 0,5; 2,0 e 4,0 g/L foram...

Regulamentação do registro de agrotoxicos : abordagem da avaliação da exposição e do risco toxicologico ocupacional

Rosa Maria de Sa Trevisan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
A avaliação da exposição é parte integrante do processo da avaliação do risco à saúde humana requerido para a regulamentação de produtos praguicidas em muitos países. A avaliação do risco toxicológico ocupacional de trabalhadores agrícolas expostos aos praguicidas durante seu manuseio é realizada através de uma abordagem em 3 etapas (tier approach), proposta pela OECD. Através dela, a segurança ocupacional ao produto é quantificada associando-se a avaliação da exposição com os dos dados toxicológicos do produto em consideração. A realização deste processo, na pré- comercialização de praguicidas, é uma primeira medida na prevenção de possíveis danos à saúde humana. A exposição, ou seja, a quantificação do contato do trabalhador com o praguicida, pode ser estimada através de modelos preditivos ou medida através de estudos empíricos. Os modelos preditivos (estimativa da exposição por meio de dados substitutos) são utilizados nas primeiras etapas do processo da avaliação do risco. Durante a avaliação, se o risco calculado for aceitável ? for demonstrado existir uma margem de segurança para a exposição -, não é necessário prosseguir na investigação. Porém, se não o for, é requerida pelas autoridades competentes a quantificação da exposição através de estudos empíricos. No Brasil...

Prevenção e Controlo do Risco de Exposição Ocupacional à Tuberculose Pulmonar no CHL/Hospital de S. José

Rodrigues, C; Ramalho, F; Xavier, MJ; Armeiro, S; Louro, F; Paes Duarte, A
Fonte: Serviço de Saúde Ocupacional do Centro Hospitalar de Lisboa Zona Central Publicador: Serviço de Saúde Ocupacional do Centro Hospitalar de Lisboa Zona Central
Tipo: Outros
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
A Tuberculose é uma doença altamente contagiosa que atinge sobretudo idosos e pessoas com maior vulnerabilidade, embora afecte também a população activa, em particular os mais expostos como os profissionais de saúde. A sua transmissão é potenciada por factores demográficos, pela urbanização, pelo aparecimento de formas resistentes à medicação habitual e pela associação à infecção por VIH. Apresenta-se o modelo, estratégia, métodos e resultados da intervenção de prevenção do risco profissional de Tuberculose no CHL/Hospital S. José desenvolvida pelo Serviço de Saúde Ocupacional (SSO). O SSO é constituído por equipa multiprofissional composta por Medicina do Trabalho, Ergonomia, Higiene e Toxicologia, Psicologia e Segurança do Trabalho, e inclui uma componente técnica orientada para os problemas de saúde no trabalho e a prevenção dos riscos ocupacionais, e uma componente clínica vocacionada para os problemas de saúde individual e o atendimento na doença aguda e crónica, assegurando cuidados de saúde personalizados e integrados (primários, secundários e terciários), com ênfase na prevenção primária e promoção da saúde no trabalho. A equipa de Enfermagem intervém na mediação e personalização dos cuidados da Medicina do Trabalho e da área clínica...

Prevenção e Controlo do Risco de Exposição Ocupacional à Tuberculose Pulmonar no CHL/Hospital de S. José

Rodrigues, C; Ramalho, F; Xavier, MJ; Armeiro, S; Louro, F; Paes Duarte, A
Fonte: Serviço de Saúde Ocupacional do Centro Hospitalar de Lisboa Zona Central Publicador: Serviço de Saúde Ocupacional do Centro Hospitalar de Lisboa Zona Central
Tipo: Outros
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
A Tuberculose é uma doença altamente contagiosa que atinge sobretudo idosos e pessoas com maior vulnerabilidade, embora afecte também a população activa, em particular os mais expostos como os profissionais de saúde. A sua transmissão é potenciada por factores demográficos, pela urbanização, pelo aparecimento de formas resistentes à medicação habitual e pela associação à infecção por VIH. Apresenta-se o modelo, estratégia, métodos e resultados da intervenção de prevenção do risco profissional de Tuberculose no CHL/Hospital S. José desenvolvida pelo Serviço de Saúde Ocupacional (SSO). O SSO é constituído por equipa multiprofissional composta por Medicina do Trabalho, Ergonomia, Higiene e Toxicologia, Psicologia e Segurança do Trabalho, e inclui uma componente técnica orientada para os problemas de saúde no trabalho e a prevenção dos riscos ocupacionais, e uma componente clínica vocacionada para os problemas de saúde individual e o atendimento na doença aguda e crónica, assegurando cuidados de saúde personalizados e integrados (primários, secundários e terciários), com ênfase na prevenção primária e promoção da saúde no trabalho. A equipa de Enfermagem intervém na mediação e personalização dos cuidados da Medicina do Trabalho e da área clínica...

A exposição ocupacional ao mercúrio metálico no módulo odontológico de uma unidade básica de saúde localizada na cidade de São Paulo

Glina,Débora M. R.; Satut,Blanca T. G.; Andrade,Esther M. O. A. C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1997 PT
Relevância na Pesquisa
36.4%
Este artigo visa discutir a exposição ocupacional ao mercúrio metálico de dentistas e assistentes, enfocando a avaliação biológica, os efeitos na saúde e a avaliação ambiental. Os métodos utilizados foram visitas à unidade, avaliação ambiental, mapas de riscos, dosagens de mercúrio urinário e avaliação da saúde. Os resultados referentes ao ambiente e processos de trabalho mostraram: 1) as concentrações de vapor de mercúrio que impregnavam o revestimento ou tubulações de encanamentos variaram entre 0,001 e 0,051 mg/m3 de ar; 2) exposição ocupacional, havendo 62,5% dos trabalhadores com dosagens de mercúrio urinário entre 10 e 49µg/l e 37,5% abaixo de 10 µg/l em 1994. Estes trabalhadores estiveram expostos desde 1992, sendo suas dosagens de mercúrio urinário de 1992 inferiores às atuais; 3) vazamento de mercúrio e amalgamação inadequada, em função de um amalgamador defeituoso; 4) a necessidade de usar um pedaço de camurça para obter um amalgama homogêneo e remover o excesso de mercúrio; 5) a existência de riscos combinados e simultâneos na situação de trabalho. Os resultados concernentes à saúde mostraram: 1) a prevalência de sintomas relativos ao Sistema Nervoso Central; 2)sinais do quadro neurológico e/ou do quadro psíquico...

Estudo retrospectivo dos níveis de ácido hipúrico urinário em exames de toxicologia ocupacional

Gonzalez,Kelly Cristina; Sagebin,Fernando Rodrigues; Oliveira,Paola Garcia; Glock,Luiz; Thiesen,Flavia Valladão
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.4%
O ácido hipúrico é o principal metabólito do tolueno, solvente amplamente utilizado em processos industriais e com importantes efeitos tóxicos, fato que justifica a preocupação em monitorar regularmente sujeitos com risco de exposição ocupacional a este solvente. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de ácido hipúrico encontrados em trabalhadores submetidos à monitorização biológica. Foi realizado um estudo retrospectivo com dados dos anos de 2002 a 2005, no qual foram analisados os resultados e a situação do empregado na oportunidade do exame (periódico, demissional e admissional). Os resultados indicam uma redução significativa nos níveis de ácido hipúrico em 2005. Exames periódicos obtiveram resultados superiores aos exames admissionais e demissionais, e não foi verificada diferença significativa nas proporções dos sujeitos agrupados de acordo com a situação funcional em cada um dos intervalos estabelecidos segundo o valor de referência e o índice biológico máximo permitido. Os níveis de ácido hipúrico detectados indicam um baixo de risco de exposição ao tolueno na população avaliada, provavelmente em decorrência da preocupação crescente com a implantação de medidas de higiene ocupacional.

Determinação da 2,5-Hexanodiona urinária por cromatografia em fase gasosa, como indicador biológico da exposição ocupacional ao N-hexano; Determination for 2,5-hexanedione urinary by gas chromatography, as a biological indicator of occupational exposure to N-hexane

Santos, Claudia Regina dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.69%
O n-hexano é um solvente usado industrialmente, e pode causar neuropatia periférica. O indicador biológico da exposição ocupacional ao n-hexano é a 2,5-hexanodiona (2,5HD). O objetivo deste estudo foi validar um método para determinação da 2,5HD urinária por cromatografia em fase gasosa, com detetor de ionização de chama. A validação do método levou em consideração dois tipos de tratamento da amostra, com hidrólise ácida e sem hidrólise ácida. Foi utilizada coluna HP1 (15m x 530µm e espessura do filme 1,5µm), gás de arraste He:4,2mL/min. e ciclohexanona como padrão interno. O método apresentou limites de detecção e quantificação, respectivamente 0,05 e 0,1 mg/L, linearidade de 0,1-20mg/mL, r = 0,999, recuperação entre 98-102%, com precisão e exatidão. Para verificar a aplicação do método foram analisadas 87 amostras de trabalhadores de indústrias de calçados (52 do grupo exposto e 35 do grupo controle). As amostras com hidrólise apresentaram níveis de 2,5HD cerca de dez vezes maiores quando comparados com as amostras sem hidrólise, esta diferença foi estatisticamente significante (p<0,0001), mas os níveis de 2,5HD não ultrapassaram o índice Biológico Máximo Permitido (IBMP) de 5mg/g de creatinina...

Morbidade psiquiatrica em trabalhadores rurais com exposição de longo prazo a agrotoxicos usuarios do ambulatorio de toxicologia do Hospital de Clinicas da UNICAMP

João de Deus Gomes da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Este trabalho teve como objetivo detectar a prevalência de transtornos mentais em 32 trabalhadores rurais usuários do Ambulatório de Toxicologia do Hospital de Clinicas da UNICAMP com exposição de longo prazo a agrotóxicos e caracterizar suas condições de vida, trabalho e saúde. Trata-se de um estudo de corte transversal cujo indicador de escolha foi a Prevalência de Morbidade Psiquiátrica. Os usuários escolhidos foram todos do sexo masculino; com idade > 18 anos e < 60, atendidos entre janeiro de 2000 e dezembro de 2002, com histórico de tempo total de exposição a agrotóxicos > 10 anos. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram: o questionário de morbidade psiquiátrica do adulto (QMPA), mini-exame do estado mental e o questionário de condições de vida, saúde e trabalho rural, além da entrevista psiquiátrica. O material coletado foi analisado utilizando-se medidas estatísticas de associação, incluindo-se um estudo que se propõe analítico e descritivo. Os resultados evidenciaram uma alta prevalência de sinais/sintomas psiquiátricos e transtornos mentais, além de um déficit significativo de funções cognitivas. Numa sub-amostra de 11 usuários identificados como suspeitos de serem portadores de transtorno mental pelo QMPA observou-se cinco casos positivos. A correlação entre suspeição de transtorno mental e tempo de exposição a agrotóxicos foi considerada inversa (-.23 p<05000)...

Exposição ocupacional e organoclorados em industria quimica de Cubatão - Estado de São Paulo : avaliação do efeito clastogenico pelo teste de Micronucleos

Lia Giraldo da Silva Augusto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/10/1995 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
Inicialmente se caracterizou a exposição ocupacional ao conjunto de organoclorados produzidos pela Unidade Química de Cubatão-UQC, que funcionou, de 1967 a 1993, produzindo tetracloreto de carbono e percloroetileno, cujo resíduo de fabricação era o hexaclorobenzeno-HCB. Até 1976, a empresa produziu, também, o pentaclorofenol. Em 1992, o Programa de Saúde do Trabalhador de Santos, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, avaliou clinicamente vinte e um (21) homens dessa fábrica, dos quais, cinco (5) apresentavam esteatose hepática. A partir desta constatação, iniciou-se, no HEMOCENTRO da Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, uma avaliação sistemática de funcionários e ex-funcionários daquela empresa, dentro do "Projeto Integrado de Estudo da Hemotoxicidade do Benzeno e Pesticidas". O ambiente da UQC foi interditado por medida judicial em junho de 1993. Nesse momento, a empresa contava com cerca de cento e cinqüenta (150) funcionários, diretamente empregados O hexaclorobenzeno, por ser bioacumulado no organismo humano e ter lenta excreção, foi utilizado como indicador biológico de exposição ao conjunto de organoclorados da UQC. Os níveis séricos de HCB foram determinados no Instituto Adolfo Lutz de São Paulo...

Intoxicación crónica ocupacional por solventes orgánicos : reporte de un caso clínico

Jiménez Ramos, Fabiola
Fonte: Facultad de Medicina Publicador: Facultad de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2012 SPA
Relevância na Pesquisa
36.69%
En este artículo se reporta un caso clínico asociado a la exposición crónica ocupacional a solventes orgánicos; se analizan los resultados de un cuestionario clínico y de una encuesta de síntomas para evaluar el estado de salud actual de los funcionarios de tres laboratorios de química forense en Bogotá: Toxicología, Estupefacientes y Evidencia Traza, compañeros de trabajo de la paciente del caso reportado, y se revisa la literatura de los 10 últimos años acerca de la Intoxicación Crónica por Solventes Orgánicos. Los solventes orgánicos, especialmente el benceno, tolueno y xileno, son hidrocarburos aromáticos que se obtienen de la destilación de la hulla y del petróleo crudo. 1 Son sustancias que a temperatura ambiente se encuentran en estado líquido y pueden desprender vapores, por lo que la vía de intoxicación más frecuente es la inhalatoria, aunque también se puede producir por vía digestiva y cutánea.

Occupational toxicology study emphasizing the cytotoxic and mutagenic activity among workers exposed to gasoline; Estudo de toxicologia ocupacional com ênfase na atividade citotóxica e mutagênica em trabalhadores com exposição à gasolina

Lacerda, Lourran Paula; Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.; Dantas, Ellifran Bezerra; Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.; Cerqueira, Gilberto Santos; Universidade Federal do P
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
36.52%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n3p135This article aimed to examine the cytotoxic and mutagenic effects of gasoline on exfoliated buccal mucosa cells among gas station attendants. The study was conducted through data survey, application of health questionnaires, and cytogenetic analysis, by applying the micronucleus test in oral mucosa cells. The population under study consisted of the Test Group, made up by 20 attendants, exposed to gasoline, in the city of Picos, Piauí, Brazil, and a Control Group, made up by 20 previously selected individuals. The results of this study showed that the frequency of micronuclei and cell death among individuals exposed to gasoline has been statistically significant (p < 0.001) when compared to the non-exposed group. This substance also induced cytotoxicity in the oral epithelium of exposed individuals (p < 0.001), by increasing the frequency of binucleated cells. These results are similar to those reported in the literature, regarding the mutagenic and cytotoxic effects of this additive. Furthermore, it was observed that none of the subjects in the Test Group has used personal protective equipment (PPE) and they do not know the toxic action of these compounds. Thus, there is a need for providing information to the exposed workers on the mutagenic and cytotoxic action of gasoline...

Estudo retrospectivo dos níveis de ácido hipúrico urinário em exames de toxicologia ocupacional

Gonzalez,Kelly Cristina; Sagebin,Fernando Rodrigues; Oliveira,Paola Garcia; Glock,Luiz; Thiesen,Flavia Valladão
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.4%
O ácido hipúrico é o principal metabólito do tolueno, solvente amplamente utilizado em processos industriais e com importantes efeitos tóxicos, fato que justifica a preocupação em monitorar regularmente sujeitos com risco de exposição ocupacional a este solvente. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de ácido hipúrico encontrados em trabalhadores submetidos à monitorização biológica. Foi realizado um estudo retrospectivo com dados dos anos de 2002 a 2005, no qual foram analisados os resultados e a situação do empregado na oportunidade do exame (periódico, demissional e admissional). Os resultados indicam uma redução significativa nos níveis de ácido hipúrico em 2005. Exames periódicos obtiveram resultados superiores aos exames admissionais e demissionais, e não foi verificada diferença significativa nas proporções dos sujeitos agrupados de acordo com a situação funcional em cada um dos intervalos estabelecidos segundo o valor de referência e o índice biológico máximo permitido. Os níveis de ácido hipúrico detectados indicam um baixo de risco de exposição ao tolueno na população avaliada, provavelmente em decorrência da preocupação crescente com a implantação de medidas de higiene ocupacional.

A exposição ocupacional ao mercúrio metálico no módulo odontológico de uma unidade básica de saúde localizada na cidade de São Paulo

Glina,Débora M. R.; Satut,Blanca T. G.; Andrade,Esther M. O. A. C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1997 PT
Relevância na Pesquisa
36.4%
Este artigo visa discutir a exposição ocupacional ao mercúrio metálico de dentistas e assistentes, enfocando a avaliação biológica, os efeitos na saúde e a avaliação ambiental. Os métodos utilizados foram visitas à unidade, avaliação ambiental, mapas de riscos, dosagens de mercúrio urinário e avaliação da saúde. Os resultados referentes ao ambiente e processos de trabalho mostraram: 1) as concentrações de vapor de mercúrio que impregnavam o revestimento ou tubulações de encanamentos variaram entre 0,001 e 0,051 mg/m3 de ar; 2) exposição ocupacional, havendo 62,5% dos trabalhadores com dosagens de mercúrio urinário entre 10 e 49µg/l e 37,5% abaixo de 10 µg/l em 1994. Estes trabalhadores estiveram expostos desde 1992, sendo suas dosagens de mercúrio urinário de 1992 inferiores às atuais; 3) vazamento de mercúrio e amalgamação inadequada, em função de um amalgamador defeituoso; 4) a necessidade de usar um pedaço de camurça para obter um amalgama homogêneo e remover o excesso de mercúrio; 5) a existência de riscos combinados e simultâneos na situação de trabalho. Os resultados concernentes à saúde mostraram: 1) a prevalência de sintomas relativos ao Sistema Nervoso Central; 2)sinais do quadro neurológico e/ou do quadro psíquico...