Página 1 dos resultados de 504 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Etnogeografia: reflexões sobre a educação escolar, a espacialização e a territorialização do povo Xakriabá no norte de Minas Gerais; Etnogeografia: reflections on school education, the spatial and territorial of Xakriabá people in the north of Minas Gerais

Paladim Júnior, Heitor Antonio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
Esta tese relata a pesquisa em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo, realizada a partir do envolvimento com educação escolar do Povo Xakriabá no norte de Minas Gerais. Esse povo vive em duas Terras Indígenas localizadas entre os municípios de Itacarambi e São João das Missões. O tema a ser pesquisado consistiu na importância da educação escolar indígena para manutenção, transformação e conquista do território. Para tanto busquei compreender as relações entre as unidades escolares e as transformações do território de convivência. De este modo entender as ações de espacialização e territorialização dessa etnia corroborou para compreender como resistem a globalização a partir da força do lugar em que vivem. Estudei através de observação participante, entrevistas e oficinas de audiovisuais e diálogos. As perguntas geradoras dessa reflexão foram: Quanto a Questão Indígena indicamos conceitos relacionados ao ensino de Geografia Agrária e controvérsias teóricas - metodológicas referentes ao tema. Um panorama e os limites no entendimento das ações do movimento indígena, entendido enquanto movimento socioterritorial.; This thesis presents the results of a research developed in the Geographs Department of the University of São Paulo related to the Post Graduation Program of Human Geograph. It was origined by the involvement with the schools education of Xakriabá People of the North of Minas Gerais. These people live in two Indigenous Lands situated between Itacarambi and São João das Missões towns. The researched theme was the importance of Indigenous schools education to the maintenance...

Em terra vestida: contradições de um processo de territorialização camponesa na Resex Quilombo do Frechal (MA); On dressed land: contradictions of a peasant territorialization process in the Resex Quilombo do Frechal (MA)

Guerrero, Natalia Ribas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Esta dissertação propõe uma reflexão sobre as contradições no processo de territorialização de camponeses da Reserva Extrativista Quilombo do Frechal, situada no município de Mirinzal (MA), na baixada ocidental maranhense. Distribuída em três povoados Rumo, Deserto e Frechal a população da Resex relata descender de escravos e trabalhadores livres vinculados desde o século XVIII aos proprietários da Fazenda Frechal. Nas décadas de 1970 e 1980, moradores ligados particularmente ao povoado de Frechal se viram diante de ameaças de expropriação, que desencadearam contra o fazendeiro um processo de luta pela terra que se estenderia ao longo de mais de uma década. Em sua resistência, a população de Frechal se viu envolvida no movimento das chamadas comunidades negras rurais que culminaria, em 1988, na inclusão do artigo 68 no ADCT na Constituição, a reconhecer o direito à terra dos remanescentes de quilombo. Frechal pleiteou esse reconhecimento, no que foi atendida, em 1990, tornando-se a primeira comunidade assim entendida no Brasil inteiro. No entanto, à falta de regulamentação para possibilitar a titulação nesses moldes, a garantia dos direitos territoriais de Frechal e o fim do assédio do fazendeiro viram-se assegurados por meio de uma recém-estabelecida modalidade de unidade de conservação ambiental...

A territorialização do monopólio no setor celulístico-papeleiro: a atuação da Veracel Celulose no Extremo Sul da Bahia; The territorialization process of monopoly in the cellulose and paper field: the acting of Veracel Celulose in the Extreme South of Bahia

Malina, Léa Lameirinhas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
A pesquisa objetivou verificar de que modo se dá a territorialização do monopólio (OLIVEIRA, 1999; 2001a; 2004; 2007a) gerada pela produção de celulose e papel a partir da plantação de extensas áreas de eucaliptos no Brasil. Atualmente, o Brasil é o maior produtor mundial de celulose de mercado de fibra curta (originada do eucalipto), e a Bahia, o estado com maior área ocupada com essa cultura para esse fim. A análise partiu do entendimento da reposição de um capitalismo rentista (MARTINS, 1994) no país, processo imbricado à manutenção de uma aliança de classes entre proprietários fundiários e capitalistas, que mantém uma estrutura fundiária extremamente desigual em função da corrida pela renda fundiária, assim trazendo, inelutavelmente, a face violenta e conflitiva do campo. Esses processos ganham novas mediações a partir das décadas de 1960 e 1970, com a modernização da agricultura e, em especial, pela nova roupagem na qual se reveste o latifúndio no país em tempos de mundialização do capital, qual seja, o agronegócio (ALMEIDA, 2008). Nessa perspectiva, verticalizou-se a análise, a partir da bibliografia consultada e também de dados cartoriais e entrevistas obtidos em trabalho de campo, no lugar ocupado pelo Extremo Sul da Bahia na divisão territorial do trabalho...

A territorialização dos monopólios no setor sucroenergético; The territorialization of monopolies in the sugar cane energetic sector

Bellentani, Natália Freire
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Este estudo de Geografia analisa o processo de territorialização dos monopólios no setor sucroenergético e discute a formação dos grupos econômicos agroindustriais monocultores territorializados. Seu intuito é compreender a concentração econômica e territorial, característica da agricultura mundializada, nesta etapa monopolista do capitalismo. As fusões territoriais monopolísticas que se constituem na expressão objetiva da territorialização dos monopólios são reveladas por todo o Estado de São Paulo, onde a agroindústria canavieira realiza o cultivo e o processamento da cana-deaçúcar. No caminho da análise, as contradições próprias do desenvolvimento capitalista tornam-se evidentes e a noção de exploração da força de trabalho neste setor, bem como a compreensão das formas de apropriação da renda da terra pelo capital, contribuem para explicar a relação entre agricultura e indústria e desvendar as especificidades dessas distintas atividades. Por tudo isso, destacam-se as alianças de classes e frações de classes (capitalistas industriais/ agrícolas/proprietários de terras) que são centrais no processo de territorialização dos monopólios no setor sucroenergético.; This Geography study analyzes the process of territorialization of monopolies in the sugar cane energetic sector and discusses the formation of territorially monoculture agribusiness conglomerates. Your goal is to understand the economic and territorial concentration...

Os territórios da saúde e a saúde dos territórios : discutindo o processo de territorialização em saúde a partir do caso de um serviço de atenção primária em Porto Alegre, RS

Carvalho, Nilson Maestri
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Tendo como fio condutor a diversidade de abordagens que circunda a temática territorial, particularmente em suas relações históricas com o campo da saúde pública, esta pesquisa se propõe a estudar as diferentes características que constituem o(s) território(s) do Morro da Cruz, em Porto Alegre, e suas relações com o trabalho cotidiano desenvolvido pela Unidade Básica de Saúde (UBS) local, buscando analisar, por um lado, quanto e como é compreendida a complexidade territorial por aquela equipe e, por outro, de que maneira as práticas assistenciais empreendidas configuram estratégias de territorialização. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, baseada em um estudo de caso observacional, cujos dados foram coletados a partir das técnicas de observação participante, entrevista semiestruturada e análise documental. As informações obtidas permitiram identificar nas práticas de territorialização empreendidas a influência de conceitos referentes aos preceitos da Geografia Tradicional e da Geografia Quantitativa. Da primeira são herdadas a noção de espaço absoluto naturalizado e uma aproximação ao território ratzeliano, que reconhece no Estado o poder que demarca os limites da territorialidade. Da Geografia Quantitativa...

A metodologia sistêmica na geografia agrária: um estudo sobre a territorialização dos assentamentos rurais

Alves, Flamarion Dutra; Silveira, Vicente Celestino Pires
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 125-137
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este artigo tem como objetivo demonstrar a importância da metodologia sistêmica em pesquisas nas Ciências Humanas, em especial na Geografia Agrária, através da avaliação das alterações socioeconômicas e territoriais dos assentamentos rurais. O artigo foi divido em partes, primeiro foi realizado um estudo teórico da metodologia sistêmica e em seguida, a aplicação dessa metodologia para avaliar os impactos da territorialização dos assentamentos rurais, na organização espacial de Candiota no estado do Rio Grande do Sul.; This paper has as objective to demonstrate to the importance of the systemic methodology in research in Sciences Human beings, in special in Agrarian Geography, through the evaluation of the social-economical and territorial alterations of the rural settlements. The paper was divides in parts, first was carried through a theoretical study of the systemic methodology and after that, the application of this methodology to evaluate the impacts of the territorialization of the rural settlements, in the space organization of Candiota County in the state of the Rio Grande do Sul.

Sobre a territorialização das políticas sociais. O exemplo do Programa Rede Social: entre a municipalização e a configuração de um modelo de governança de base local

Alves, João Emílio
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 03/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
A territorialização das políticas sociais tem vindo a assumir nos últimos anos um domínio de investigação da maior relevância no âmbito das ciências sociais em geral e da sociologia em particular. As pesquisas concretizadas em torno desta temática orientam-se tendencialmente, ora para a reconfiguração do papel do Estado e, consequentemente, para a defesa de formas interativas de governo com atores públicos, privados e sociedade civil; ora para a procura e experimentação de novas respostas e soluções, à escala regional e local, em ordem à atenuação de problemas transversais a vários domínios (social, educativo, económico, entre outros). Porém, a experiência recente de implementação de políticas sociais territoriais em Portugal, explica, em parte, um reduzido número de trabalhos de natureza científica neste domínio. Pretende-se com esta comunicação contribuir para o aprofundamento do tema, enfatizando, quer o alcance analítico, quer a tradução prática, no terreno, das dinâmicas produzidas na sequência da implementação, em Portugal, de uma política social específica — o Programa Rede Social — analisada enquanto processo de construção da ação coletiva e estruturação de práticas democráticas e de empowerment...

Ecologia política e processos de territorialização

Miranda,Roberto de Sousa
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
Propõe-se uma Ecologia Política que complemente a noção de projetos territoriais, apreendidos pela análise das disputas entre diferentes estratégias políticas orientadas por atividades econômicas que articulam atores e ambientes, e possibilite a análise dos conflitos e dos processos de mudança ambiental. O estudo dos conflitos socioambientais deve partir da análise intensiva de casos históricos, a fim de elucidar como os atores sociais em disputa estão ligados entre si por modos específicos de dependência recíproca, pautados num equilíbrio móvel de tensões, que resultam em processos de territorialização, compreendidos enquanto transformações nas formas de apropriação do território e seus recursos naturais, que são constantemente estruturadas, desestruturadas e reestruturadas pelas práticas dos grupos sociais e pelas relações de interdependência estabelecidas, que os ligam uns aos outros pelas redes de interesses referentes à figuração social.

Território e territorialização: incorporando as relações produção, trabalho, ambiente e saúde na atenção básica à saúde

Santos,Alexandre Lima; Rigotto,Raquel Maria
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Publicador: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Este artigo tem como objetivo reunir subsídios teóricos para uma abordagem crítica das práticas de territorialização previstas na Atenção Básica à Saúde do Sistema Único de Saúde, bem como oferecer alguns elementos práticos que orientem sua ampliação, mediante a incorporação de novos olhares e das questões de saúde ambiental e do trabalhador, da forma como se apresentam no território. Para tanto, os conceitos de território e de territorialização são problematizados, com base em concepções diversas, a fim de dialogarem com as atribuições e desafios da Vigilância em Saúde e, especialmente, da Estratégia Saúde da Família. As relações produção-trabalho, saúde-ambiente são discutidas em sua relevância para a compreensão da dinâmica viva do processo saúde-doença no território. Por fim, são apresentados alguns passos que podem contribuir na reorganização e ampliação das práticas de territorialização na Atenção Básica à Saúde.

A metodologia sistêmica na geografia agrária: um estudo sobre a territorialização dos assentamentos rurais

Alves,Flamarion Dutra; Silveira,Vicente Celestino Pires
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este artigo tem como objetivo demonstrar a importância da metodologia sistêmica em pesquisas nas Ciências Humanas, em especial na Geografia Agrária, através da avaliação das alterações socioeconômicas e territoriais dos assentamentos rurais. O artigo foi divido em partes, primeiro foi realizado um estudo teórico da metodologia sistêmica e em seguida, a aplicação dessa metodologia para avaliar os impactos da territorialização dos assentamentos rurais, na organização espacial de Candiota no estado do Rio Grande do Sul.

Ilhados pela cana, suspensos pela usina, assituados pela vida : des-territorialização e resistência de uma comunidade de pescadores artesanais no estuário do rio Sirinhaém, Sirinhaém-PE

Plácido da Silva Junior, José; Augusto Amorim Maciel, Caio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Este estudo procurou compreender as tensões territoriais entre a comunidade de pescadores artesanais e a Usina Trapiche no estuário do Rio Sirinhaém, na Zona da Mata de Pernambuco e o processo de des-territorialização da comunidade em tela. Estas tensões territoriais demonstram os interesses de classes nesta Região de Pernambuco. Região marcada pelo monocultivo da cana-de-açúcar e pela concentração da terra sobre hegemonia do capital sucroalcoolerio, esse se constituindo sobre os territórios camponeses existentes nesta Região. Abordamos nesta pesquisa o modo de via dos Ilhéus, quando do tempo que habitavam as ilhas, seus jeitos de se relacionar com o ambiente natural, as formas de apropriação deste espaço, ou seja, sua territorialidade. Decorremos também sobre o processo de des-territorialização/re-territorialização que ocasionou um impacto negativo nas vidas das famílias que viviam nas Ilhas do estuário do Rio Sirinhaém. Ao serem expulsos das Ilhas pela Usina Trapiche, os Ilhéus se re-territorializam de forma precária nas periferias da cidade de Sirinhaém afetando seu modo de vida, seus jeitos de ser. Por fim, tecemos alguns comentários a respeitos do processo de des-territorialização/re-territorialização sofrido pela comunidade de pescadores...

Reforma agrária de mercado e territorialização: um estudo a partir do Programa Cédula da Terra em Canindé-CE

Vasconcelos, Francisca Maria Teixeira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
The research Reforma Agrária de Mercado e Territorialização: um estudo a partir do Programa Cédula da Terra em Canindé-Ce , has an objective to discuss until whas time denominated agrarium refom has capacity of territory the of families in Five from the seven settlements cmated by resourles from the prgramme cell of earth em Canindé-Ce. In this context, the present work analysis the relation sitip between power and kind of identity, in special in those settlements, trying to learn the dialetic relationship. That passes by the process and appropriation in these spaces by these families gave the beginning of buying the land. The procedure methologic used by us gave privilege to realize the interview included in this process, wita the leaders of rural associations (STR); commission clero of earth (CPT); rural workers movement without land (MST); wita agricolas tecnics, and so the local coordinators of cell of earth in Fortaleza. The analysis of agrarium reform in Canindé, infects that the families giving entrance in buying the land, they could creatieg a hope in quality of life for getting the land. Nevertheless, it did not happen, in the rost of the parts of the areas in study. The territories present in general focus, the worse process of poomest besides the amount of debiths of these families...

A territorialização do agronegócio canavieiro em Frutal - MG

Souza, Andreza Gomes de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
A reafirmação da importância do setor sucroenergético na contemporaneidade acontece em meio a uma crise dupla: a energética e climática. Para remediá-las e como solução para o futuro, adotou-se a produção da agronergia. Mas, o que está implícito na expansão das fronteiras do agrocombustível da cana-de-açúcar converge na reestruturação produtiva do capital. Nesta pesquisa, buscamos compreender como ocorreu o processo de territorialização do agronegócio canavieiro no município de Frutal, ressaltando os fatores que tornaram o município atrativo ao seu investimento, representados pela presença das usinas Frutal (Bunge) e usina Cerradão. Para tanto, nos amparamos no referencial bibliográfico e na internet para subsidiarem a pesquisa, na organização de entrevistas e a análise dos dados. Elegemos para a pesquisa as usinas Frutal (grupo Bunge) e Cerradão (grupos Queiroz de Queiroz e Pitangueiras), instituições como Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Frutal e Sindicato Rural (patronal), Associação dos Produtores de Cana do Vale do Rio Grande (APROVALE) e representantes do poder público local. A territorialização do agronegócio canavieiro no município de Frutal e na mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba concretiza a escolha brasileira pelo agrocombustível derivado da cana-de-açúcar...

Redes do agronegócio canavieiro: a territorialização do grupo Tércio Wanderley no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba-MG

Campos, Natália Lorena
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
A presente pesquisa tem como objetivo o estudo da expansão recente da cana-de-açúcar para a produção de agrocombustíveis na mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba. Partimos da análise do Grupo Tércio Wanderley – grupo tradicional nordestino do setor, atuante no agronegócio canavieiro desde a década de 1920 no município de Coruripe-AL, e que durante os anos 1990 expandiu para o Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba implantando a primeira filial no município de Iturama, e nos anos 2000 onde implantou mais três filias, em Campo Florido, Limeira do Oeste e Carneirinho. A partir de pesquisas de campo nas unidades da Coruripe, buscamos compreender o processo de territorialização do capital por meio do estabelecimento de redes e circuitos produtivos na região. Esse processo provocou uma reconfiguração territorial nos municípios em que a empresa está presente, devido ao avanço das lavouras canavieiras sobre os demais cultivos agrícolas e a pecuária, que anterior a expansão canavieira eram as principais atividades econômicas desses municípios. Ainda, analisamos as principais mudanças ocorridas na região e os impactos promovidos pelo agronegócio canavieiro, como o aumento do preço das terras na mesorregião e a influência da expansão canavieira sobre o trabalho...

Territorialização do capital e as contradições da educação do campo na microrregião de Três Lagoas (MS)

Lemes, Mariana Santos
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
O presente trabalho parte da perspectiva de compreender o processo de incorporação dos paradigmas que constituem o conceito de Educação Rural e de Educação do Campo, especificamente, em três escolas rurais da microrregião de Três Lagoas, leste do Mato Grosso do Sul. Buscamos, essencialmente, identificar qual a relação desses paradigmas com as práticas que permeiam o processo de territorialização do capital em curso no município de Três Lagoas, uma vez que o setor florestal (de celulose e papel) coloca em andamento um projeto educacional-ambiental identificado com a Educação Rural, representativo do capitalismo agrário (modernização do campo), em contraposição ao projeto da Educação do Campo (políticas educacionais que atendam as especificidades do campo). Assim, vemos que o Projeto de Educação Ambiental-PEA desenvolvido por essa empresa aplica o discurso ideológico do capital por meio da prática de responsabilidade social ao mesmo tempo em que utiliza da educação como distensão de conflitos e legitimação das autuações ambientais decorrentes do monocultivo de eucalipto. Entretanto outras iniciativas de projeto compatível com a Educação do Campo são encontradas como otimização de uma possível mudança educacional no campo. _____________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This work starts from the perspective of understanding the process of incorporating paradigms that constitute the concept of Rural Education and Rural Education ...

Desafios e contradições no processo de territorialização camponesa: o caso do assentamento Itapira-GO; Challenges and contradictions in the process of peasant territorialization: the settlement case Itapira-GO

Rodrigues, Elizeth Cândida de Souza
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA); Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA); Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
The struggle for land process shows the camps and settlements as territories of conflicts and contradictions in the struggle for agrarian reform, being so the peasant goiano reproduces as socioculturally seated, revealing the constant transformation states of a time and a space moved by different objectivations.In this perspective this research had as main objective analyze the process of peasant territorialization in Farm Settlement Itapira and so understand the challenges and contradictions that were present in its constitution.Becomes important to understand the production and reproduction of families settled in the state of Goiás, because since the 1980 land reform resumed a prominent position in national politics, it being seen as one of social justice development promotion of vectors in field.In this period, there was an intense process of organizing social movements of landless workers in the municipality of Goiás, because of the large number of unproductive estates concentrated in this municipality and surrounding region it. The following decades, these movements influenced the workers from neighboring municipalities as in Itapirapuã, and so these landless workers began to organize with the help of mediators such as the MST (Landless Workers' Movement)...

No princípio era a terra: A territorialização das lutas agrárias no contexto de expansão da acumulação capitalista na Amazônia

Ficher Assis, Wendell
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
O trabalho procura analisar as complementaridades e dissonâncias entre as lutas camponesas por terra, mais associadas à reforma agrária e aos mecanismos de redistribuição, e os embates protagonizados por indígenas, quilombolas e populações tradicionais, que lutam pela manutenção e conquista de territórios, ao mesmo tempo em que demandam do Estado o reconhecimento de seus modos específicos de ser, viver e produzir. Para tanto, empreendeu-se a realização de trabalhos de campo na região Oeste do Pará, que desde a última década tem sido locus de intensos conflitos fundiários envolvendo as novas frentes de acumulação capitalista e as populações tradicionais e camponesas. Poder-se-ia sugerir de forma preliminar que uma demanda por terra não desafia, necessariamente, as regulações com que se administra o direito à propriedade, ao passo que uma demanda territorial evoca questões de poder, de afirmação de identidade, de autogestão e controle dos recursos naturais, procurando impor uma nova territorialização.

Povos Timbira, territorialização e a construção de práticas políticas nos cenários coloniais; Peoples Timbira, territorialization and the construction of political practices in colonial scenarios

Apolinário, Juciene Ricarte
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este artigo objetiva revisitar as diferentes agências e solicitações de cinco povos indígenas Timbira localizados nas capitanias do Piauí, Maranhão, Pará e nordeste de Goiás entre os séculos XVIII e XIX, diante de um contínuo processo forçoso de territorialização e reinvenção das suas práticas culturais, religiosas e políticas pressionadas pelos contatos com as alteridades, especialmente os criadores de gado.; This article aims to revisit the different agencies and requests of five Timbira indigenous peoples located in the captaincies of Piauí, Maranhão, Pará and northeastern Goiás, between the eighteenth and nineteenth centuries, before a continuous process of forcible territorialization and reinvention of the cultural, religious and political practices of these peoples, through the contact with othernesses, particularly the cattle breeders.

A TERRITORIALIZAÇÃO DO SEGMENTO CALÇADISTA EM JAÚ: Arranjo produtivo local, atores e governança

Fuini, Lucas Labigalini; Unesp-Rio Claro
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 14/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
O presente artigo tem como objetivo identificar os principais elementos constituintes do Arranjo Produtivo Local (APL) especializado na fabricação de calçados femininos de Jaú e região, em um conjunto de municípios localizados na parte central do Estado de São Paulo. Trabalha-se com a hipótese de que a constituição dessa aglomeração produtiva, uma das quatro maiores produtoras do segmento no Estado, está atrelada a uma estrutura de governança própria envolvendo atores e instituições em inter-relação e hierarquizados em termos de poderes econômicos e políticos, mesclando cooperação e conflito. O APL de couro e calçados de Jaú é formado por Jaú, segundo maior produtor individual de calçados do Estado de São Paulo, e mais nove municípios de pequeno porte em seu entorno e que possuem elos da cadeia calçadista em seu território (produção final e/ou fornecimento de insumos da cadeia produtiva). A principal concentração industrial, de infraestrutura e de serviços especializados dessa região se concentra em Jaú, tradição que remete às primeiras oficinas de sapateiros dos anos de 1920 e 1930 do século passado. A constituição de um APL se inicia em fins dos anos 1990 e se aprofunda no início dos 2000...

Superando a dominação: o processo de territorialização entre os Ashaninka do rio Amônia (Acre-Brasil).

Pimenta, José Antonio; Universidade de Brasília
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; etnografia Formato: application/pdf
Publicado em 28/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
A partir de uma etnográfia realizada entre os Ashaninka do rio Amônia da região do alto Juruá (Acre-Brasil), esta comunicação procura refletir sobre o processo de territórialização vivido por esse povo indígena ao longo dos últimos vinte anos. A chegada do Estado brasileiro entre os Ashaninka materializou-se na intervenção da FUNAI na década de 1980 num contexto de luta dos índios para a demarcação de seu território. Se, por um lado, a chegada do órgão indigenista entre os Ashaninka levou à demarcação, em 1992, da Terra Indígena Kampa do rio Amônia, garantindo, oficialmente, os direitos territoriais desse povo indígena, por outro, ela também transformou profundamente o modo de vida dessa população.