Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

A co-construção da hipótese sistémica em terapia familiar

Relvas, Paula
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
No presente artigo, a autora debruça-se sobre um dos instrumentos conceptuais fundamentais na terapia familiar sistémica, a saber, a hipótese sistémica. Apresenta numa primeira parte a conceptualização original de hipótese sistémica formulada pela Escola de Milão, a forma como é concebida no modelo estrutural de Minuchin e como está implícita no modelo estratégico através da noção de reenquadramento. Refere-se, ainda, ao papel e função da hipótese na condução do processo terapêutico. Na segunda parte, partindo da renovação epistemológica construtivista da terapia familiar (terapia familiar de segunda ordem), redefine- -se a hipótese como co-construção desenvolvida a partir da relação terapeuta-cliente, perspectiva em que é claramente entendida como metodologia e motor de mudança. A concluir discute-se o modo como a reconceptualização da hipótese sistémica é operacionalizada no modelo terapêutico seguido no NUSIAF, quer na própria sessão, quer ao longo de todo o processo terapêutico.; ABSTRACT: This article is about an important issue in Family Therapy: the systemic hypothesis. In the first part, we describe the original conceptualisation made by the Milan School, as well as the place that structural and strategic approaches give to this therapeutic instrument. We also emphasised the functional value of the hypothesis in the therapeutic process. In the second part...