Página 1 dos resultados de 758 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Estudos funcionais da tradução: rupturas e continuidades; Functional translation studies: departures e continuities

Moreira, Marcelo Victor de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.25%
O tema desta dissertação é o Funcionalismo, uma abordagem teórica dos Estudos da Tradução que tem em Hans J. Vermeer seu fundador e principal teorizador. Partimos de duas hipóteses de trabalho: por um lado, pressupomos que, a despeito dos relatos historiográficos que enfatizam, com razão, o seu caráter revolucionário, a teoria tenha dado continuidade a importantes princípios de teorias de tradução precedentes. Por outro lado, somos da opinião de que o alicerce teórico tenha sido construído ao longo da década de 1980. Os textos publicados no âmbito da Teoria Funcional de Tradução após esse período consistiriam, assim, na aplicação desses fundamentos teóricos a diversas ramificações da atividade de tradução. Com base nos textos de Reiss e Vermeer (1984), Holz-Mänttäri (1984) e Nord (1988), examinamos o processo de gênese da teoria e seu desenvolvimento ao longo nos anos de 1980, a partir do elenco de seus principais conceitos, com o objetivo de, por um lado, identificar rupturas e continuidades em relação a teorias antecessoras e, por outro, promover uma leitura crítica de textos funcionalistas, pautada em parâmetros bem definidos. Desse modo, adotamos para o presente estudo uma metodologia baseada em quatro etapas. Primeiramente...

Desafios ao Ensino da Tradução

Rodrigues, Cristina Carneiro
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 13-24
POR
Relevância na Pesquisa
76.05%
This paper aims to examine some challenges to translation training,particularly in the context of the discipline of translation theory, starting withthe belief in its impossibility. Other topics focused are the Italian adage traduttori,traditori, the opposition between theory and practice, the notion that thetranslator should not interfere in his/her work and the sacralization of the original text.; O objetivo deste artigo é examinar desafios ao ensino da tradução, especialmente no contexto da disciplina teoria da tradução, iniciando pela cren- ça em sua impossibilidade. Outros tópicos enfocados são o adágio italiano traduttori, traditori, a oposição entre teoria e prática, a noção de que o tradutor não deve interferir em seu trabalho e a sacralização do texto original.

A tradução como criação

Bezerra,Paulo
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.14%
O texto analisa a relação entre tradução e recriação, focalizando as diferenças e semelhanças entre a criação primária de uma obra, isto é, a construção da obra por seu autor, e a tradução como criação secundária, isto é, a re-enformação do original na língua de chegada, na qual a obra primeira ganha uma nova existência, torna-se independente do original. Analisa, ainda, a contribuição da teoria literária de Mikhail Bakhtin para uma eventual teoria da tradução, bem como a contribuição de outros grandes mestres para o tema.

A singularidade na escrita tradutora : linguagem e subjetividade nos estudos da tradução, na linguistica e na psicanalise

Maria Paula Frota
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/1999 PT
Relevância na Pesquisa
76.07%
Esta tese propõe-se a formular, com base na psicanálise, uma concepção da escrita tradutora que leve em conta o inconsciente, assim deslocando as velhas noções de "tradução literal" e '1radução criativa". Tal deslocamento, operado com o reconhecimento de um real desejo que é inacessível mas estruturante, dá-se no sentido de situar aquelas noções no campo do imaginário, tanto científico quanto leigo. Frutos da necessidade imaginária do Um, isto é, da identidade e da completude, a literalidade e a criatividade pressupõem uma visão de língua que ou atribui a esta uma dimensão de transcendência que exclui o falante, ou a reifica e transforma em mero objeto de manipulação por uma subjetividade livre e dominadora. O Curso de lingüistica geral, em sua leitura mais tradicional e predominante nos estudos modernos da tradução, é tomado como expressão teórica daquelas duas formas de conceber a relação entre linguagem e sujeito. Esse mesmo Curso, através de sua leitura por Jacques Lacan, vem inspirar uma interseção com a obra de Sigmund Freud que resulta na principal base epistemológica do presente trabalho. Das propostas teóricas desenvolvidas contemporaneamente acerca da tradução, é analisada a teoria da (in)visibilidade do tradutor...

Translation as creation; A tradução como criação

Bezerra, Paulo
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.13%
The essay examines the relationship between translation and re-creation, focusing on the differences and similarities between primary creation, i.e., the construction of a work by its author, and translation as secondary creation, i.e., the new form taken on by the original in the target language, acquiring a new existence and gaining independence. It also analyzes the contribution of Mikhail Bakhtin's literary theory, as well as the contribution of other great masters, to an eventual theory of translation.; O texto analisa a relação entre tradução e recriação, focalizando as diferenças e semelhanças entre a criação primária de uma obra, isto é, a construção da obra por seu autor, e a tradução como criação secundária, isto é, a re-enformação do original na língua de chegada, na qual a obra primeira ganha uma nova existência, torna-se independente do original. Analisa, ainda, a contribuição da teoria literária de Mikhail Bakhtin para uma eventual teoria da tradução, bem como a contribuição de outros grandes mestres para o tema.

O sentido e o som: três teorias da tradução de poesia em diálogo;

Bastos, Beatriz Cabral
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.09%
Neste artigo são apresentadas e colocadas em diálogo as teorias da tradução de poesia de Henri Meschonnic, Haroldo de Campos e Paulo Henriques Britto. Embora bastante diferentes entre si, são teorias que parecem de algum modo responder à tarefa colocada por Susan Sontag em seu famoso ensaio de 1964, “Contra a interpretação”. A nossa aposta é a de que corpo a corpo do trabalho de tradução conduz a uma atenção especial não apenas ao sentido do poema, mas a tudo que diz respeito a sua materialidade, a sua forma. Além de aprofundar e trazer exemplos dos trabalhos desses três teóricos, demonstra-se como a teoria sobre a tradução de poesia pode ser um interessante espaço de reflexão não apenas para os tradutores, mas também, de modo amplo, para os teóricos da linguagem e da literatura. Ao reunir estes teóricos, pretende-se também contribuir para um mapeamento das teorias de tradução de poesia, dentro do campo mais amplo dos Estudos da Tradução.; This article presents and discusses different theories of poetry translation by the authors Henri Meschonnic, Haroldo de Campos and Paulo Henriques Britto. Though quite different from each other, all the authors seem to somehow respond to Susan Sontag’s famous 1964 essay...

Reflexões Fenomenológicas sobre a Teoria da Tradução: um Esboço

Greuel, Marcelo da Veiga; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1996 POR
Relevância na Pesquisa
86.17%
Para poder definir-se como teoria, a teoria da tradução remete, como qualquer ciência, para questões de ordem epistemológica e filosófica. A omissão nesse campo implica inevitavelmente na aceitação dogmática, i.e, não refletida de pressupostos ou de uma postura ingênua e, por conseguinte, não científica. Constatamos que na literatura sobre tradução não existe muita preocupação com tais reflexões ou quando ocorrem, predomina uma argumentação instrumental, i.e., justificando a teoria como útil e necessária para a prática. Longe de pretendermos expor aqui os derradeiros princípios epistemológicos da teoria da tradução, julgamos oportuno esboçar algumas reflexões sobre a questão, principalmente para mostrar como a tradicional oposição entre teoria e prática é problemática, uma vez que a relação entre teoria e prática não é marcada, segundo a nossa convicção, pelo critério da utilidade mas sim pelo conceito da fundamentação.

El Caso Levý: Fenomenología de su recepción y valoración de sus aportaciones en el contexto de la traductología de la época / O Caso Levý: Fenomenologia de sua recepção e avaliação de suas contribuições no contexto da tradutologia da época

Cernuda, Miguel Ángel; Universidad de Alicante; Furlan, Mauri; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.06%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2012n11p153Nesta comunicação destaca-se o caráter pioneiro que tiveram as contribuições deste teórico tchecoslocavo durante os anos sessenta. Sua fama e consideração científicas ficaram abaixo de seus méritos uma vez que suas contribuições foram muito inovadoras para a teoria da tradução, tendo grande importância no interior da mesma. Apesar do surgimento cedo de Levý no mundo da tradutologia, tardou em aparecer nos trabalhos científicos deste âmbito. Deve-se apontar o contexto histórico em que este autor viveu, uma vez que a tradutologia então estava dividida em blocos e as teorias do Leste e do Oeste se davam as costas. Sua obra deu-se a conhecer graças à tradução ao alemão, mas ainda assim não era citado por muitos autores. Apesar de tudo isso, sua obra se apresenta como uma das mais originais e sensatas da época, colocando no centro de gravidade do processo de tradução a "forma" e não o "significado".

Alguns Problemas Teóricos da Tradução de Línguas Antigas: Reflexões Acerca das Dificuldades do Tradutor do Latim

Fernandes, Thaís; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2011n10p80Este breve artigo objetiva discutir algumas questões acerca de problemas da tradução do latim para línguas modernas. As reflexões apóiam-se nas leituras de três autores: Mounin (1975), Yebra (1994) e Berman (2007), e pretendem dar uma ideia de como a tradução de línguas antigas, em especial do latim, vem sendo discutida por alguns teóricos da tradução.Palavras-chave: Teoria da Tradução; Tradução de línguas antigas; Traduçãodo latim-A few theoretical problems on the translation from ancient languages: some thougts on translating from LatinAbstractThis brief paper aims to discuss some questions related to the problems of translating from Latin to modern languages. My reflections rely on the readings of three authors: Mounin (1975), Yebra (1994) and Berman (2007), and intend to give an idea of how the translation from ancient languages, especially from Latin, has been discussed by some translation theorists.Key-words: Translation Theory; translation from ancient languages; translation from Latin 

As cartas em língua inglesa de Lord Byron para Madame de Staël: uma tradução comentada

Soares, Fabiana Regina da Silva; Eletrosul
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
76.09%
Este artigo apresenta a tradução do Inglês para a Língua Portuguesa da primeira carta escrita por Lord Byron para Madame de Staël. O processo tradutório foi norteado pelas reflexões teóricas de Antoine Berman (1995) sobre projeto de tradução, posição tradutiva e horizonte tradutivo. Além da tradução propriamente dita, consta do presente artigo uma breve biografia de Lord Byron e de Madame de Staël, comentários acerca de sua relevância para o período Romântico na Europa, além do embasamento teórico relativo às cartas como gênero literário, fundamentos de teoria de tradução de Antoine Berman e anotações sobre o processo de tradução da carta selecionada.

Translation as a Decision Process / A Tradução como um Processo de Tomada de Decisão

Levý, Jiří; Masaryk’s University; Althoff, Gustavo; Universidade Federal de Santa Catarina; Vidal, Cristiane; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.08%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2012n11p72Nesse texto, Levý observa que do ponto de vista teleologico a tradução é um processo de comunicação, mas que do ponto de vista pragmático traduzir é um processo de tomada de decisão (uma série de um certo número de situações consecutivas que impõem ao tradutor a necessidade de escolher dentre um certo número de alternativas). Disso decorre que o processo de tradução tem a estrutura de um jogo de informação completa, ou seja, de um jogo em que cada movimento sucessivo é influenciado pelo conhecimento de decisões prévias. Também destaca que enquanto a teoria da tradução tende a ser normativa, a instruir os tradutores sobre a solução ótima, o trabalho efetivo da tradução é prágmatico: o tradutor decide por aquela solução, dentre as possiveis, que promete um máximo de efeito com um minimo de esforço, estratégia que chama de estratégia mini-max. A defesa dessas teses e sua ilustração através de inúmeros exemplos é o que expõe nesse texto.

Textos Clássicos & Tradução / Classical Texts & Translation

Furlan, Mauri; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.08%
A história da teoria da tradução no Ocidente possui alguns textos que podem ser considerados fundadores, textos-marco de uma nova concepção do traduzir. A questão da tradução dos clássicos em nossos dias pode também servir-nos como um claro exemplo da ainda vigente discussão milenar sobre tradução da forma e do sentido. O conjunto de trabalhos ora publicados neste número 10 de Scientia Traductionis constitui apenas uma amostra desta problemática e da complexa natureza da tradução dos clássicos.

Will Translation Theory be of use to Translators? (1965) / Terá a Teoria da Tradução Serventia aos Tradutores?

Levý, Jiří; Masaryk’s University; Leal, Alice; Universidade de Viena
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.11%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2012n11p61Segundo Levý, só faz sentido escrever sobre os problemas da tradução se for para enriquecer o conhecimento dos agentes que influenciam o trabalho e a qualidade do trabalho do tradutor, se for para enriquecer o conhecimento sobre o modo como os métodos escolhidos pelo tradutor conduzem ao efeito que a tradução tem no leitor. Um estudo da tradução comprometido com esses objetivos tem de levar em conta o fato elementar de que a tradução é um processo comunicativo. O objetivo do teórico deveria ser (i) analisar a relação entre a mensagem original e o arranjo dessa mensagem na forma em que foi transmitida, e, assim, fornecer uma base racional para a avaliação; (ii) investigar os agentes que operam nos três estágios do trabalho do tradutor – a decodificação, interpretação e recodificação da obra –, a fim de fornecer uma base teórica para a formação de tradutores e para detectar seus talentos específicos. Defende, pois, uma análise racional – ao contrário de impressões subjetivas – que aborde a tradução não só por meio da linguística e da estética, mas de uma metodologia analítica complexa que inclui a psicolinguística, a antropologia estrutural...

Peripécias da tradução: Dificuldades da recriação no conto “El jorobadito”, de Roberto Arlt

Barretto, Eleonora Frenkel; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
86.1%
O artigo apresenta os comentários da tradução do conto El jorobadito de Roberto Arlt. Faz, inicialmente, uma breve caracterização do escritor e da obra em questão para, em seguida, descrever as estratégias de tradução adotadas e as dificuldades que surgiram no processo tradutório. As estratégias de tradução devem ser compreendidas dentro de um projeto de tradução que, por sua vez, é informado por uma determinada teoria da tradução, cujos princípios também se apresentam brevemente no artigo.

De interpretatione recta / Da tradução correta

Aretino, Leonardo Bruni; Furlan, Mauri; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.04%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2011n10p16LEONARDO BRUNI (1374-1444), escritor, político, filólogo, filósofo, historiador, professor de retórica, tradutor, é considerado o mais talentoso e versátil dentre os jovens que pertenciam ao círculo de Coluccio Salutati (1331- 1406), por volta do ano de 1400, e, sendo um dos primeiros seguidores de Petrarca (1303-1374) a possuir um verdadeiro conhecimento da língua grega, ajudou a direcionar o movimento humanista para o interesse do helenismo, o que teve importantes conseqüências na evolução do pensamento europeu. O texto De interpretatione recta, datado entre os anos de 1420 a 1426, foi anexado a sua tradução da Ethica Nicomachea (1414-18), de Aristóteles (384-322), como conseqüência dos problemas suscitados por sua tradução em confronto com uma antiga tradução existente. Esse famoso texto é considerado o primeiro tratado moderno em apresentar de forma independente reflexões sobre a tarefa de traduzir, em especial sobre a tradução literária. Folena (1991) situa o tratado de Bruni, “il più meditato e penetrante di tutto l’umanesimo europeo”, no ponto de inflexão entre a história medieval e moderna da tradução e de sua teorização. Com ele se inicia a história dos manuais de tradução. Não em vão...

Jiří Levý: La teoría de la traducción y la lingüística / Jiří Levý: A teoria da tradução e a linguística

Dominguez, Fernando Navarro; Universidad de Alicante (Espanha); Cesco, Andrea; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.13%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2012n11p187Este trabalho tenta refletir um primeiro contato com o conhecimento do pensamento tradutológico deste autor, e esboçar o complexo paradigma Linguística e Tradução. Relaciona alguns trabalhos de origem francesa e da mesma época que a teoria de Levý, além de produzir uma reflexão sobre o tema da tradução dos nomes próprios apoiando-se no trabalho da professora Králová.

Die literarische Übersetzung - Theorie einer Kunstgattung (Auszug) (1963, 1969) / A Tradução Literária – Teoria de um Gênero Artístico (Excerto)

Levý, Jiří; Masaryk’s University; Neckel, Filipe; Universidade Federal de Santa Catarina; Rondinelli, Marcelo; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.14%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2012n11p24O principal texto de teoria da tradução de Jiří Levý (1926-1967), Uměni překladu, foi publicado primeiramente em tcheco em 1963, e posteriormente em alemão (Die literarische Übersetzung. Theorie einer Kunstgattung), em 1969, numa edição em que o próprio Levý participou como adaptador e co-tradutor. Esta obra de Levý compõe-se de duas partes: a primeira voltada mais para questões gerais da tradução literária, e a segunda, para a tradução de poesia. No texto que apresentamos a seguir, em tradução a partir da edição alemã, selecionamos um excerto do capítulo 2 da primeira parte: As três fases do trabalho tradutório: a apreensão, a interpretação e a transposição do modelo.

A cor què vols: sociolingüística de la traducció exòtica / Com o coração à larga: sociolinguística da tradução exótica.

Cortès, Ovidi Carbonell i; Universidad de Salamanca; Furlan, Mauri; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.09%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2010n7p43Ovidi Carbonell i Cortès é professor titular de Tradução na Universidad de Salamanca. Tem publicado diversos ensaios sobre teoria da tradução intercultural (Traducir al Otro, 1997; Traducción y Cultura, 1999; Übersetzen ins Andere, 2002),  em como diversos artigos sobre representacão cultural, exotismo e ideologia na tradução. Suas línguas de trabalho são o inglês, árabe, castelhano e catalão, e sua pesquisa se centra em questões cognitivas, sociolinguísticas, semióticas e  hermenêuticas na transmissão entre estas línguas, bem como sua influência nas respectivas culturas. Desde 2006, coordena o Programa Oficial de Pós-graduação Traducción y  ediación intercultural en entornos profesionales, da Universidad de Salamanca.

A CULTURA DE FANSUBS SOB O OLHAR DOS ESTUDOS DA TRADUÇÃO

Hanes, William Franklin
Fonte: Cultura e Tradução Publicador: Cultura e Tradução
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.06%
Fansubbing é um fenômeno global e cultural recente, que surgiu concomitantemente com a proliferação da internet e de filmes no mercado negro, vídeos virais, e séries de TV. Tais traduções informais se encontram fora dos círculos oficiais, e geralmente representam o trabalho de tradutores autodidatas que tentam cobrir as brechas presentes no consumo cultural em tempo real. É importante que essa forma imensamente popular de interpretação translingual e transcultural seja examinada sob a luz dos Estudos da Tradução, tanto para ver do que a teoria acadêmica poderia utilizar (para se beneficiar), quanto para verificar como a percepção da prática atual pode manter a teoria informada. Para este fim, amostras de versões brasileiras de fansubs do vídeo viral David after Dentist foram selecionadas, transcritas, e comparadas lado a lado. Problemas referentes ao público-alvo (ou seja, nível da linguagem), o acesso a aspectos culturais inseridos nas nuances da língua inglesa, e a falta de “apropriação” da tradução, isto é, rígida fidelidade literal ao original, misturaram-se com ocorrências de soluções tradutórias inteligentes e perspicazes.

ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE TEORIAS DA TRADUÇÃO

Paganine, Carolina
Fonte: Cultura e Tradução Publicador: Cultura e Tradução
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
76.16%
Quando se pensa o ensino de tradução, é comum haver uma ideia generalizada sobre uma suposta separação entre a teoria e a prática de tradução, como se o fazer tradutório prescindisse da reflexão, ainda que dela se beneficie, e a teoria muitas vezes sendo culpada de ignorar fatos instrumentais e corriqueiros da prática. De fato, a tradução é uma atividade prática por excelência, no entanto, como um saber construído, o ensino dessa prática não pode se desvencilhar de uma reflexão sobre a própria atividade, se se quer formar tradutores autônomos e críticos sobre sua função intercultural na sociedade. Nesta comunicação, procuro refletir sobre o papel do ensino de teorias da tradução na formação de tradutores. Algumas perguntas que proponho para discutirmos são: por que ensinar teorias da tradução? O que e como ensinar? A partir desses pontos, faço um relato da minha experiência no ensino, primeiro, como estudante da Universidade de Brasília e, atualmente, como professora na Universidade Federal Fluminense, abordando questões como o lugar da teoria em meio às disciplinas práticas, a possibilidade de disciplinas apenas teóricas ou apenas práticas e o ensino de teorias da tradução para turmas multilíngues.