Página 1 dos resultados de 954 itens digitais encontrados em 0.043 segundos

Reflexões sobre os testes psicológicos a partir da Teoria Crítica da Sociedade; Reflections about psychological tests from the Critical Theory of Society

Malki, Yara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2000 PT
Relevância na Pesquisa
115.88%
Este trabalho examina os testes psicológicos, especialmente em sua relação com a educação, à luz da Teoria Crítica da Sociedade, tanto a partir de seus conceitos internos como das condições sociais e históricas que possibilitaram sua criação. Duas análises são fundamentais, ambas baseadas em Horkheimer e Adorno: primeiro, a da contradição histórica do movimento da razão ocidental, examinada a partir da Dialética do Esclarecimento; segundo, do emprego de métodos estatísticos e tipológicos em pesquisas nas ciências humanas. Como resultado da reflexão, concluiu-se que o conflito entre métodos quantitativos e qualitativos na psicologia mostra-se falso, pois servem para fins diferentes. A "naturalização", a tipologização e a indiferenciação do homem no mundo moderno não devem ser atribuídas aos testes psicológicos. Estes carregam em si a contradição do esclarecimento, de servir à humanidade e ao mesmo tempo à sua barbarização. Apresentam-se nesta dissertação, ainda, alguns autores críticos aos testes e, como ilustração, uma pesquisa bibliográfica sobre os testes em dois periódicos brasileiros educacionais e dois psicológicos. Verificou-se que os testes são empregados e criticados predominantemente aderidos a seus aspectos regressivos...

Concepções de psicopedagogia no Brasil: reflexões a partir da teoria crítica da sociedade; Conceptions of psychopedagogy in Brazil: reflections based upon the critical theory of society

Fontes, Marisa Aguetoni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2005 PT
Relevância na Pesquisa
115.9%
Este trabalho de pesquisa tem como objetivos verificar uma parcela da produção científica no Brasil em um período de 20 anos (1981 a 2001), sobre o tema Psicopedagogia, incluindo dissertações e teses, caracterizando esta mesma produção segundo seus objetivos, referenciais teóricos, tipos de pesquisa, conclusões e as concepções de Psicopedagogia entendidas nessas obras. Procurou-se também, observar em que medida a Psicopedagogia está contribuindo para uma educação emancipatória. O referencial teórico utilizado é a Teoria Crítica da Sociedade, dando ênfase ao pensamento de Theodor Adorno. A Psicopedagogia é considerada uma estratégia, área ou prática destinada a entender, prevenir e tratar problemas de aprendizagem. Com as modalidades clínica e institucional, repete na maior parte das vezes os erros cometidos pela Psicologia do século passado: naturalização do indivíduo, reafirmação do psicologismo e do clinicalismo. Assim, ao desconsiderar os fatores objetivos em suas análises, a Psicopedagogia exclui a contradição existente entre indivíduo e sociedade convertendo-se em ideologia, reafirmando uma educação adaptativa. A melhora dessas condições só se dará a partir da auto-reflexão de seu discurso...

Referenciais teórico-críticos em psicologia escolar: uma análise a partir da Teoria Crítica da Sociedade; Theoretical and critical frameworks in school psychology: an analysis based on the Critical Theory of Society

Brasil, Ricardo Taveiros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
115.99%
Este trabalho tem por objetivo verificar como se apresenta e se discute a temática dos referenciais teórico-críticos em psicologia escolar no conjunto da produção acadêmica que reúne as pesquisas defendidas em programas de pós-graduação stricto-sensu (psicologia/educação) de universidades das regiões sul e sudeste do Brasil, entre os anos de 1984 e 2013. Para tanto, foram consultadas as bibliotecas virtuais da Universidade de São Paulo (USP) e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Obteve-se acesso ao número de 1.109 resumos, cuja leitura permitiu que se chegasse a 27 estudos (dissertações de mestrado, teses de doutorado e uma tese de livre-docência) que, por sua vez, trouxeram elementos em relação aos quais foi possível empreender uma análise orientada pelo referencial da Teoria Crítica da Sociedade (sobretudo pelas elaborações teóricas de Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse). A partir da leitura desses 27 resumos, foram criadas seis categorias que balizaram o trabalho de análise dos dados. São elas: Movimento contraditório da razão na ciência / Concepção de ideologia que se apresenta / Papel exercido pela tecnologia na educação / A pseudoformação e a inibição do pensamento / Concepções acerca das relações teoria-práxis / Tensões nas relações indivíduo-sociedade. Os dados numéricos a respeito de referenciais teóricos adotados nos trabalhos selecionados conduzem aos seguintes indicadores: maior quantidade de estudos orientados por referenciais teóricos da Psicologia Histórico-Cultural e da Psicologia Institucional. Quanto ao delineamento metodológico dessas pesquisas...

Pessimismo e utopia: contribuições da teoria crítica de Herbert Marcuse à educação

Silveira, Bruno Perozzi da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 109 f.
POR
Relevância na Pesquisa
95.86%
Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; A presente dissertação se insere no campo da educação escolar, mais especificamente no campo da filosofia da educação. Assim, partindo de uma pesquisa de cunho bibliográfico, de caráter essencialmente conceitual tivemos por objetivo demonstrar quais contribuições os conceitos de Herbert Marcuse oferecem ao estudo da educação, mais do que isso procuramos dialogar com a obra de Marcuse e de outros autores da tradição crítica como Kant, Hegel e Marx, e assim como outros frankfurtianos como Adorno, Horkheimer e Benjamin, para compreendermos suas interpretações sobre o contexto político, ideológico, econômico e cultural de seus períodos, para, de posse destas informações, analisarmos nosso próprio contexto, atualizando e mantendo-nos sempre abertos ao diálogo e às problematizações. Partindo desta análise conceitual e contextual pudemos inserir o “problema da educação” e analisá-lo do ponto de vista da Teoria Crítica da sociedade, sempre focados em compreender o contexto existente e suas possibilidades. E é justamente nesta perspectiva dialética entre a compreensão do contexto de ampla dominação e coordenação ? de redução do pensamento e do comportamento à dimensão do que é imposto ? e as possibilidades de modificação qualitativa que podemos vislumbrar e nas quais encaixamos as possibilidades da educação. Nesta dialética entre o pessimismo e a realização da utopia tentamos apontar as possibilidades de uma educação para a emancipação e a formação para a autonomia...

Teoria crítica da sociedade: um olhar sobre a educação em tempos de sociedade tecnológica

Silveira, Bruno Perozzi da; Stefanuto, Jéssica Raquel Rodeguero; Pimenta, Juliana Carla Fleiria; Duci, Juliana Rossi; Lastória, Luiz Antonio Calmon Nabuco
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 164-178
POR
Relevância na Pesquisa
115.96%
This article aims to discuss and reflect on the contributions of the Critical Theory of Society called for the field of education in times of increasing technological development. Therefore, we look to the works of three authors exponents of Critical Theory: Walter Benjamin, Theodor W. Adorno and Herbert Marcuse, highlighting the reflections and analyzes of these authors and using them as input in the educational field. The selfreflective and self-education is conceived in its potential to overcome the conditions of domination that remain in our society increasingly technified and supposedly democratic. Thus, the educational praxis think it seems like something urgent and necessary to be broken with certain conditions that keeps our potential to barbarism.; O presente artigo pretende discutir e refletir sobre as contribuições da chamada Teoria Crítica da Sociedade para o campo da educação em tempos de crescente desenvolvimento tecnológico. Para tanto, voltamos o olhar para as obras de três autores expoentes da Teoria Crítica: Walter Benjamin, Theodor W. Adorno e Herbert Marcuse, destacando as reflexões e análises desses autores e utilizando-as como subsídio no campo educativo. A educação autorreflexiva e autocrítica é pensada em seu potencial para a superação das condições de dominação que permanecem em nossa sociedade...

Reconhecimento, redistribuição e as limitações da Teoria Crítica contemporânea; Recognition, redistribution and the limits of contemporary Critical Theory

Luiz Gustavo da Cunha de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.89%
O presente trabalho tem como tema a discussão sobre reconhecimento, redistribuição e justiça na teoria social contemporânea. Para isto foi tomado como principal elemento de análise o debate entre a filósofa feminista estadunidense Nancy Fraser e o filósofo e sociólogo alemão Axel Honneth, que publicaram um livro em que discutiam qual seria a melhor forma de caracterizar o capitalismo contemporâneo. Na medida em que ambos autores reivindicam filiação à tradição de pesquisa conhecida como Teoria Crítica da sociedade, o parâmetro através do qual foi estudado seu debate foi a capacidade de suas respectivas contribuições para a crítica das relações sociais atualmente existentes, assim como naquela tradição fundada por Max Horkheimer. Da análise do debate conclui-se que entre a análise do capitalismo contemporâneo, a construção de um paradigma da justiça e o potencial de crítica deste paradigma, o modelo do reconhecimento defendido por Honneth possui maior alcance que o paradigma da participação defendido por Fraser. O paradigma do reconhecimento seria mais apto a apreender os motivos de sofrimento social e o potencial de críticas ao mundo atualmente existente, mas o paradigma da redistribuição apreenderia melhor as dinâmicas políticas por trás das lutas sociais. Ambos...

Jürgen Habermas e o projecto de uma teoria crítica da sociedade

Silva, Filipe Carreira da, 1975-
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
105.86%
O presente texto descreve e analisa a posição singular ocupada por Jürgen Habermas no pensamento crítico contemporâneo. O objectivo principal do texto consiste em dar a conhecer de forma acessível os traços fundamentais da sua estratégia intelectual, bem como os seus contributos em campos tão diversos quanto a sociologia, a teoria política e a ciência política empírica, o direito, a filosofia, os estudos culturais e de género. Concretamente, a teoria crítica de Habermas é discutida por relação às suas duas principais obras, A Teoria da Acção Comunicativa (1981) e Entre Factos e Normas (1992).

Uma filosofia da história tornada sóbria sobre o papel da filosofia da história na teoria crítica da sociedade de Jürgen Habermas

Lohmann,Georg
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
125.95%
Após uma parte introdutória sobre o estatuto da filosofia da história como conhecimento, o texto procura analisar o corte efetuado por Habermas em sua trajetória teórica visando livrar sua teoria social daquela filosofia e, consequentemente, superar as teses acerca da construção de um sujeito da história e da exequibilidade da história. Com essa análise procura-se diagnosticar as transformações fundamentais que esse corte ou rejeição, por parte de Habermas, do pensamento próprio da filosofia da história trouxe para a sua teoria crítica da sociedade, e também apontar os rudimentos e traços daquela filosofia nessa teoria.

O sofrimento do corpo e da psique sob a dominação social

Pedrossian,Dulce Regina dos Santos
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
105.88%
Este texto é resultante da pesquisa teórica denominada A ideologia da racionalidade tecnológica, o narcisismo e a melancolia: marcas do sofrimento, que teve como objetivo verificar a relação entre o narcisismo, a melancolia e a ideologia da racionalidade tecnológica por meio de alguns conceitos mediadores, tais como indústria cultural e fenômenos de massa, que tendem a reproduzir a dominação social nos diversos âmbitos da vida do indivíduo na sociedade atual. Para sua elaboração, utilizamos escritos de autores e estudiosos da teoria crítica da sociedade e da teoria freudiana.

Currículo, reformas e a questão da formação humana: uma reflexão a partir da teoria crítica da sociedade

Silva,Monica Ribeiro da
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
145.91%
Reflexão sobre o currículo como prática escolar que tem consubstanciado processos de falsa formação cultural ao incorporar a racionalidade produzida por práticas culturais guiadas por uma lógica instrumental e mercantilizada. A importância do assunto mostra-se na centralidade que tem ocupado o currículo, o que se evidencia nas reformas educacionais da atualidade, brevemente discutidas. A análise toma por referência a Teoria Crítica da Sociedade conforme os escritos de T. Adorno, M. Horkheimer e H. Marcuse.

Notas sobre suicídio no trabalho à luz da teoria crítica da sociedade

Gomide,Ana Paula de Ávila
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
105.88%
Tendo como ponto de partida as discussões de Cristophe Dejours sobre o suicídio ligado às novas organizações de trabalho no mundo contemporâneo, este trabalho visa a apontar mais elementos teóricos para a discussão do problema a partir do referencial da teoria crítica da sociedade. Os escritos de Adorno, Horkheimer e Marcuse oferecem um arsenal conceitual profícuo para o tema em questão, no sentido de iluminar a atual forma histórica pela qual o progresso e o cientificismo técnico - a racionalidade instrumental - têm se objetivado. As formas de organização do trabalho nas empresas sob a gestão do terror mobilizam e fortalecem nos indivíduos seus traços autoritários, características individuais tornadas necessárias à produção e adequadas ao clima social com tendências destrutivas. Enfim, o sofrimento no trabalho é entendido como reflexo da deformação da subjetividade pela forma social imperante de trabalho alienado das sociedades pós-industriais, assim resultando no chamado trabalho morto - o ato suicidário de um trabalhador no seu local de trabalho.

Ciência, tecnologia e sociedade pelo olhar da Tecnologia Social: um estudo a partir da Teoria Crítica da Tecnologia

Freitas,Carlos Cesar Garcia; Segatto,Andrea Paula
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
A tecnologia está inserida de tal forma na vida da sociedade, moldando estilos de vida, que já não é possível tratá-la como um fenômeno isolado da dinâmica social, cerceado por um debate reducionista de cunho técnico científico. Portanto seu planejamento e controle são uma questão política, reivindicada pelo movimento da Ciência, Tecnologia e Sociedade em prol de um envolvimento mais democrático nas decisões que envolvem o contexto científico tecnológico. A finalidade, neste artigo, é discutir a relação entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e a proposta da Tecnologia Social (TS), utilizando como base teórica a Teoria Crítica da Tecnologia. Para tanto, são apresentados os resultados obtidos com a realização de uma pesquisa descritiva bibliográfica cuja análise é orientada pela descrição dos elementos constituintes da TS e sua implicação à proposta da CTS, no sentido de confirmar sua aderência a esta. Como principais resultados, a TS apresenta grande potencial à CTS e tem em sua proposta crítica os seguintes elementos diferenciais: emancipação do indivíduo, processo de construção social, valorização da aprendizagem, respeito à cultura local, demandas sociais como origem e propósito...

Educação e barbárie: aspectos culturais da violência na perspectiva da teoria crítica da sociedade; Educación y barbarie: aspectos culturales de la violencia en la perspectiva de la teoria crítica de la sociedad; Education and barbarism: cultural aspects of violence in the perspective of critical theory of society

Zanolla, Sílvia Rosa Silva
Fonte: Roberto Lima Publicador: Roberto Lima
Tipo: Artigo de Revista Científica
OTHER
Relevância na Pesquisa
95.95%
v.13,n.1,p.117-123,jan./jun. 2010.; Programa de Apoio às Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFG; Este trabalho se orientou pelos desafios impostos à escola e à educação, no sentido de combater a violência e a barbárie no aspecto amplo e cultural. Nesse sentido, as contribuições da teoria crítica da Escola de Frankfurt apresentam-se fundamentais para refletir sobre as (im) possibilidades do intento, em face das demandas por educação e tecnologia emergentes na sociedade atual.; Este trabajo se detuvo en los desafios impuestos a la escuela y a la educación, en el sentido de combatir la violencia y la barbarie en el aspecto amplio y cultural. En este sentido, las contribuciones de la Teoria crítica de la Escuela de Frankfurt, se revelaron fundamentales para reflexionar sobre las (im) posibilidades de esta tentativa frente a las demandas por educación y tecnologia emergentes en la sociedad actual.; This work, whose main subject is oriented by challenges imposed by the school and education aiming to oppose the violence and barbarism in a wide and cultural aspect. So, the contributions of critical theory of Frankfurt School are fundamental to reflect about the possibility of (non) purpose, in face of the demands of education and emerging technology in the present society.

Hobbes, Rousseau e a teoria crítica : características e consequências de uma apropriação; Hobbes, Rousseau and crtical theory : characterisitics and consequences of the appropriation

Hélio Alexandre da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.84%
O trabalho que aqui se apresenta se coloca no campo da relação entre filosofia moderna e filosofia contemporânea. O objetivo mais amplo é tentar recuperar, do ponto de vista da história da filosofia, algumas complexidades e tensões presentes na filosofia moderna que invariavelmente são marginalizadas quando apropriadas pela filosofia contemporânea. Dito de um modo mais específico, este trabalho parte de breves considerações sobre o pensamento de Axel Honneth e Jürgen Habermas acerca da apropriação que ambos fazem da filosofia moderna, especialmente do pensamento de Thomas Hobbes e de Jean-Jacques Rousseau. Tais considerações visam situar a obra dos dois autores modernos no interior dos projetos teóricos de Honneth e Habermas, especialmente no que se refere à esfera pública e aos conflitos sociais. A partir dessas considerações é que emerge o objetivo central, qual seja: defender a hipótese (tendo como pano de fundo a apropriação de Honneth e Habermas) de que Hobbes e Rousseau possuem uma relação sui generis com a modernidade e com o Iluminismo, respectivamente. Essa relação de Hobbes e Rousseau com seus contextos históricos e com o pensamento filosófico que surge desses contextos é o que me permite caracterizar o pensamento de Hobbes como um modernismo relutante e o pensamento de Rousseau como um iluminismo relutante. Em ambos os casos...

A elaboração da teoria critica da sociedade segundo Lukas e Horkheimer

Luciana Rodrigues Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
115.96%
O presente trabalho trata privilegiadamente da elaboração da teoria crítica da sociedade por Max Horkheimer na década de 1930. O interesse por este tema se deve à riqueza deste projeto de conhecimento crítico, interdisciplinar e conectado à práxis revolucionária. Devemos esclarecer, contudo, que este conceito de crítica possui dois momentos que optamos por caracterizar como materialismo interdisciplinar, de 1930 a 1937, e teoria crítica, de 1937 a 1940. Não podemos nos esquecer de mencionar, além disso, o quanto este modelo é tributário da crítica elaborada por G. Lukács em História e consciência de classe; The present work treats precisely the elaboration of the critical theory of society by Max Horkheimer in the 1930's. The interest on this theme is due to the richness presented by this critical project of knowledge, also interdisciplinary and connected to revolutionary praxis. We shall clarify, however, that this concept of critique is constituted by two moments that we have decided to characterize as interdisciplinary materialism, ITom 1930 to 1937, and critical theory, ITom 1937 to 1940. We cannot forget to mention that this model is based on the critique G. Lukács created in his History and class consciousness

Reconhecimento como Teoria Critica? : a formulação de Axel Honneth; Recognition as Critical theory? : The formulation of Axel Honneth

Luiz Gustavo da Cunha de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.91%
O tema da dissertação é a reconstrução da chamada Teoria Crítica da Sociedade por meio da formulação de um modelo de teoria do reconhecimento pelo filósofo e sociólogo alemão Axel Honneth. Para isso, realizou-se a investigação de sua obra a partir da herança daquela tradição desde seu momento inicial, na década de 1930, quando foi fundada por Max Horkheimer e seus colaboradores do Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt, passando por suas reformulações e críticas nas décadas subsequentes, das quais as mais destacadas foram as de Jürgen Habermas. Desta forma, foi possível procurar as relações de ruptura e continuidade entre o modelo teórico desenvolvido por Honneth e a tradição teórica à qual ele reivindica filiação. No segundo momento, foi o próprio modelo de Honneth que esteve em pauta, com especial destaque para sua reconstrução da tipologia desenvolvida por Hegel para a idéia de reconhecimento. Este movimento, central para a teoria do reconhecimento, desemboca nas tipologias do reconhecimento (amor, direitos e estima social) e do desrespeito (violência, negação de direitos e desrespeito social), que representam, segundo o autor, relações sociais pautadas por expectativas normativas dos sujeitos envolvidos. Quando estas são descumpridas...

O sofrimento do corpo e da psique sob a dominação social; El sufrimiento del cuerpo y de la psique bajo la denominación social; Body and psychic suffering under social domination; La souffrance du corps et de la psyché par la contrainte sociale

Pedrossian, Dulce Regina dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
Ce texte résulte d’une recherche théorique nommée L’idéologie de la rationalité thécnologique, le narcissisme et la mélancolie: marques de la souffrance, qui a comme but vérifier le rapport entre le narcissisme, la mélancolie et l’idéologie de la rationalité thécnologique au moyen de quelques concepts médiateurs, tels que l’industrie culturelle, les phénomènes de masse, qui tendent à reproduire la contrainte sociale dans des divers domaines de la vie de l’individu dans la société actuelle. Pour élaborer ce sujet, nous avons utilisé les écrits d’auteurs et des studieux de la Théorie Critique de la Société et de la Théorie Freudienne.; Este texto é resultante da pesquisa teórica denominada A ideologia da racionalidade tecnológica, o narcisismo e a melancolia: marcas do sofrimento, que teve como objetivo verificar a relação entre o narcisismo, a melancolia e a ideologia da racionalidade tecnológica por meio de alguns conceitos mediadores, tais como indústria cultural e fenômenos de massa, que tendem a reproduzir a dominação social nos diversos âmbitos da vida do indivíduo na sociedade atual. Para sua elaboração, utilizamos escritos de autores e estudiosos da teoria crítica da sociedade e da teoria freudiana.; El texto es el resultado de la investigación teórica nombrada La ideología de la racionalidad tecnológica...

Currículo, reformas e a questão da formação humana: uma reflexão a partir da Teoria Crítica da Sociedade

da Silva, Monica Ribeiro
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2004 POR
Relevância na Pesquisa
135.91%
Reflexão sobre o currículo como prática escolar que tem consubstanciado processos de falsa formação cultural ao incorporar a racionalidade produzida por práticas culturais guiadas por uma lógica instrumental e mercantilizada. A importância do assunto mostra-se na centralidade que tem ocupado o currículo, o que se evidencia nas reformas educacionais da atualidade, brevemente discutidas. A análise toma por referência a Teoria Crítica da Sociedade conforme os escritos de T. Adorno, M. Horkheimer e H. Marcuse. Abstract Reflexion of school practices curriculum that consolidate a false cultural development process, when incorporating the rationality that comes from cultural practices guided by instrumental and mercantile logic. The importance of the subject is shown in the centrality that it has been occupyng the curriculum, which is evident in the recent educacional reforms, briefly discussed. The analysis uses the Society’s Critical Theory for reference, as as written by T. Adorno, M. Horkheimer and H. Marcuse.

Literature and Critical Theory: dystopia as an analysis tool of radical modernity; Teoria Crítica e Literatura: a distopia como ferramenta de análise radical da modernidade

Hilário, Leomir Cardoso; PPGPS - UERJ (Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro).
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
95.93%
This paper seeks to argue that the literary genre known as dystopia is configured, from the perspective of critical theory of society, as an analysis tool of radical modernity. Therefore, there is a brief description of what would such a literary genre, as well as elect three dystopian works to bring proof that argument. Such works are: 1984, Orwell, Fahrenheit 451, Bradbury, and Brave New World, Huxley. Highlighting some of these characteristics, it is possible to shed light on the distinctive features of our contemporary.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2013v18n2p201Este artigo procura propor que o gênero literário conhecido como distopia se configura, a partir do prisma da teoria crítica da sociedade, como ferramenta de análise radical da modernidade. Para tanto, é feita uma breve caracterização do que seria tal gênero literário a partir das noções de horizonte utópico e função distópica. A partir daí se elegem três obras distópicas para pôr a prova tal argumentação: 1984, de Orwell; Fahrenheit 451, de Bradbury; e Admirável Mundo Novo, de Huxley. Destacando algumas características destes livros, é possível lançar luz acerca de traços marcantes do nosso contemporâneo, tais quais: as formas de controle da subjetividade...

Teoria crítica da sociedade e o sentido político da educação; Critical Theory of Society and the political direction of education

Gomes, Luiz Roberto
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
105.97%
O artigo situa na tradição intelectual da Teoria Crítica da Sociedade o sentido político da educação. Trata-se de colocar em evidência o projeto de emancipação social e as possibilidades de realização de uma experiência não conformista com relação à realidade existente. Nesse contexto, serão apresentadas duas perspectivas teóricas da acepção frankfurtiana de Teoria Crítica, e que consideram como condição para a formação de pessoas emancipadas a vinculação entre educação e política: a de Theodor Adorno, em que a educação verdadeira transcende a dimensão da adaptação ao mundo vigente, através da recolocação da experiência formativa (Bildung), como forma de crítica à condição de semiformação (Halbbildung); e a de Jürgen Habermas, em que a educação deve formar a capacidade avaliativa e argumentativa dos cidadãos, a fim de fortalecer o espaço público, e garantir a participação efetiva dos interesses da sociedade civil.; The article points out, within the intellectual tradition of the Critical Theory of Society, the political direction of education. The question is to enhance the project of social emancipation and the possibilities of carrying out a non conformist experience of existing reality. In this context...