Página 1 dos resultados de 635 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Estudo das variáveis meteorológicas médias na região da estação brasileira na Antártica (EACF)

Flores, Jose Paulo de Oliveira; Soares, Jacyra Ramos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas; São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas; São Paulo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
36.69%
A variação temporal das variáveis médias meteorológicas medidas na Estação Brasileira Comandante Ferraz, EACF (62⁰ 05’ S, 058⁰ 23’ W) foram investigadas neste trabalho com o auxílio de programação Fortran e programas gráficos. Foram utilizados dados de temperatura do ar, temperatura do ponto de orvalho, umidade relativa, temperatura da superfície, velocidade do vento e pressão atmosférica do ano de 2010, obtidos in situ pelo projeto “Meteorologia na EACF” (http://antartica.cptec.inpe.br/). Após a retirada de valores fora da escala de variação possível, foram feitas médias horárias ao longo do ano. As temperaturas médias diárias do ar e do ponto de orvalho nos meses de inverno permaneceram com temperaturas abaixo de 0°C e no verão apresentaram picos de até 5,1⁰C. A umidade relativa permaneceu com valores entre 80 e 100%. A velocidade do vento foi caracterizada por rajadas de até 20 ms-1 com médias diárias variando de 5 a 10 m/s. A pressão atmosférica possuiu valores máximos de até 1026 hPa no período de inverno e valor mínimo de 964 hPa nos meses de verão.

Fenóis totais no cafeeiro em razão das fases de frutificação e do clima.; Total phenols in the coffee tree due to the fructification phases and the climate.

Salgado, Paula Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.41%
Os vegetais apresentam defesa natural contra os fatores externos, bióticos e abióticos, por meio da síntese de compostos fenólicos no metabolismo secundário, as quais variam com as fases fenológicas e com o clima. O aumento dos compostos fenólicos nas plantas está, diretamente, relacionado com a resistência à infecção por patógenos e à infestação de pragas. Entretanto, pouco se sabe sobre a variação dos teores dessa substância durante os estádios fenológicos do cafeeiro, em particular, nas fases de frutificação, e em razão das condições climáticas. Tais conhecimentos são fundamentais para a previsão dos riscos de ataques aos vegetais, uma vez que a defesa natural da planta deve mudar ao longo do ciclo. O experimento foi realizado em uma cultura de Coffea arabica L., cultivar Obatã IAC 1669-20, instalada no campo experimental do Departamento de Produção Vegetal, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba/SP. Para a realização do experimento foi adotado o delineamento experimental inteiramente casualizado, utilizando quatro tratamentos (plantas com e sem frutos - folhas dreno e plantas com e sem frutos - folhas fonte) e cinco repetições constituídas por plantas individuais. Após a análise de variância dos resultados foi aplicado o teste t de Student ao nível de 5 % de significância para a comparação das médias entre os tratamentos. Os teores de fenóis totais (µg g-1) foram extraídos das folhas maduras (fonte) e novas (dreno) e analisados em relação à produção de café...

Atividade das enzimas redutase do nitrato e glutamina sintetase em cafeeiro arábica.; Activity of the nitrate reductase and glutamine synthetase enzymes in arabic coffee.

Andrade Netto, José Fernandes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.46%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade das enzimas redutase do nitrato (RN) e glutamina sintetase (GS) em mudas de Coffea arabica L cv Obatã IAC 1669-20 em função dos atributos ecofisiológicos. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Laboratório de Biotecnologia Agrícola do Departamento de Ciências Biológicas da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo. Para a realização do experimento adotou-se o delineamento inteiramente casualizado com dois tratamentos: T1 (100% de luz) e T2 (50% de luz) e cinco repetições. As determinações das atividades enzimáticas foram feitas às 07:00 h; 12:00 h; 17:00 h e 22:00 h, bem como dos atributos ecofisiológicos: temperatura atmosférica; temperatura foliar; radiação fotossinteticamente ativa; condutância estomática; taxa de fotossíntese líquida; taxa de transpiração e proteína total solúvel. O nível de exposição à luminosidade altera a atividade da redutase do nitrato (RN), cujo valor foi menor nas plantas a pleno sol às 12:00 h e 17:00 h. A saturação lumínica e a maior temperatura foliar em relação ao ambiente, às 12:00 h, diminuiu as trocas gasosas (CO2 e vapor d’água) e a atividade da RN. Ao longo do período luminoso...

Extremos intra-sazonais de temperatura na península antártica e mecanismos atmosféricos associados; Intraseasonal Extreme Temperature Anomalies in the Antarctica Peninsula and Atmospheric Mechanisms

Boiaski, Nathalie Tissot
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.66%
O clima na Antártica tem um papel fundamental no balanço de energia global. Estudos sugerem que a atividade convectiva tropical e a circulação estratosférica exercem um papel importante sobre a circulação atmosférica nos extratrópicos. A temperatura do ar é uma variável sensível às mudanças na circulação, no entanto, ainda não foi investigada a importância da escala intra-sazonal na sua variabilidade sobre a Antártica. Neste trabalho estudou-se a variabilidade intra-sazonal da temperatura do ar a superfície na região da Península Antártica enfocando as interações trópicos-extratrópicos e troposfera-estratosfera na modulação de eventos extremos de temperatura naquela região. Foram utilizados dados diários de estações localizadas nos setores leste e oeste da Península Antártica no período de 1986-2002. A análise espectral dos dados ressaltou a importância da escala intra-sazonal na variabilidade da temperatura na Península Antártica, principalmente no período de inverno, primavera e verão. Baseado nestes resultados, os dados foram filtrados na escala intra-sazonal (banda de 20-100 dias) e posteriormente, obteve-se os extremos intra-sazonais frios e quentes para as três estações do ano, através dos quartis da distribuição dos dados. Os eventos extremos intra-sazonais de temperatura (EIT) foram mais intensos no inverno e mais fracos no verão. As características da circulação atmosférica intra-sazonal associada aos EIT foram obtidas através de composições defasadas das anomalias intra-sazonais da altura geopotencial em 200 hPa...

Composição química dos grãos e da cera foliar de variedade Glycine max (L.) Merrill cv. MG/ BR-46 Conquista cultivada sob atmosfera enriquecida de gás carbônico e temperatura elevada; Chemical composition of seeds and leaf waxes of the variety Glycine max (L.) Merrill cv. MG/BR-46 Conquista grown under enrichment of atmospheric carbon dioxide and elevated temperature

Jara, Carmen Eusebia Palacios
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
A concentração do gás carbônico (CO2) tem aumentado nas últimas décadas, devido principalmente à queima de combustíveis fósseis. Como consequência, admite-se que haverá gradual aumento da temperatura atmosférica em nível global. A soja é importante planta agrícola em todo o mundo, consumida na alimentação humana e de animais domésticos. O presente trabalho compõe-se de dois capítulos, o primeiro versando sobre o efeito da concentração de gás carbônico e da temperatura sobre vários parâmetros bioquímicos e o segundo, sobre a composição da cera foliar cuticular de uma variedade de soja. O capítulo I trata da composição química dos grãos e do teor de ceras foliares de plantas da cultivar 'MG/BR-46 Conquista' crescendo em câmaras de topo aberto sob duas condições de CO2 (380ppm ambiente e 800ppm elevado) e duas condições de temperatura (ambiente e elevada [+5°C]). Foram coletados dados de 6 coletas ao longo de 105 dias de desenvolvimento da planta. As plantas crescidas em altas concentrações de CO2 aumentaram a biomassa seca da folha, caule, raiz e frutos, além do número de sementes; temperaturas elevadas estimularam a senescência precoce. A floração foi antecipada sob condição de CO2 elevado. Entre os carboidratos dos grãos...

Padrões das circulações atmosférica e oceânica na região de ressurgência costeira de Cabo Frio; Patterns of the atmospheric and the oceanic circulations at the coastal upwelling area of Cabo Frio

Ribeiro, Flávia Noronha Dutra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
Um modelo oceânico de 1 ½ camadas é desenvolvido e acoplado ao modelo atmosférico tridimensional de meso escala TVM-NH, com a finalidade de estudar a interação entre a circulação atmosférica e o fenômeno de ressurgência costeira na região de Cabo Frio (RJ Brasil). A condição de contorno do modelo oceânico foi testada e provou ser pouco reflexiva. O modelo oceânico demonstrou ser capaz de representar a distribuição espacial e evolução temporal da temperatura da superfície do mar na região de estudo. O modelo acoplado foi então utilizado para estudar a influência conjunta entre a ressurgência costeira e a circulação de brisa marítima. Verificou-se que a brisa marítima intensifica a ressurgência, mas a ressurgência não intensifica a brisa marítima e, portanto, não foi verificada a retroalimentação positiva entre os dois fenômenos. Resultados mostraram que a cobertura do solo não tem influência significativa na circulação atmosférica da região, porém a topografia é fator determinante dos padrões de circulação atmosférica e é a causadora dos jatos de baixos níveis encontrados na região, devendo ser considerada em estudos sobre as circulações atmosférica e oceânica da região. Com ventos predominantes de NE...

Variabilidade da temperatura atmosférica superficial no planalto meridional-riograndense

Kuinchtner, Angélica
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
Este trabalho estuda a variação da temperatura atmosférica superficial no planalto Meridional-riograndense pelo exame de séries temporais compostas a partir dos dados de cinco estações meteorológicas da região: Cruz Alta, Iraí, Lagoa Vermelha, Passo Fundo e São Luiz Gonzaga. Os dados, coletados junto ao 8° Distrito de Meteorologia/Instituto Nacional de Meteorologia, permitiram o estudo da variações na temperatura média anual (TMA), mínima média anual (TMinMA) e da máxima média anual (TMaxMA) para o período de 1938-2004. Determinou-se também, variações na amplitude média anual (AMA) que conota a diferença entre a temperatura mínima e máxima média anual. Os valores das normais (1938-2004) da TMaxMA, TMinMA, TMA e AMA são, respectivamente, 25,1 + 0,5°C, 13,4 + 0,6°C, 18,5 + 0,5°C e 11,6 + 0,7°C. A análise das séries temporais, mediante a aplicação da metodologia de regressão linear dos mínimos quadrados possibilitou a determinação de tendências e análise espectral. Com isso, identificamos tendência ao aumento da TMinMA (0,02°C ano-1) e três ciclos bem definidos de 2,3, 4,7 e 11 anos. A TMaxMA não apresenta nenhuma tendência, entretanto apresentou ciclos de 3,3, 3,5, 4,1 e 4,7 anos. Similarmente...

Modelos de estimativa da radiação atmosférica em função da temperatura, umidade e dos índices radiométricos Kt e Kd para Botucatu - SP

Dal Pai, Enzo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xii, 66 f. : ils. color., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.64%
Pós-graduação em Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA; This work describes estimation models of atmospheric longwave radiation (LW↓) in Botucatu-SP-Brazil, and was divided into three parts. Part 1 discusses models of classic literature estimated as a function of temperature (Ta) and water vapor pressure (ea) for cloudless conditions. Adjustment coefficients were made for 14 models in the literature depending on the local climate of Botucatu. Then it was proposed similar to classical models (LW↓ = f (Ta, ea)) model by means of regression and measured data Botucatu with a high coefficient of determination (R2 = 0.935). The validation of the proposed model used a independent database of model generation was performed by comparing the estimated with the measured value. Statistical indicative MBE and RMSE obtained show that the proposed model results presented the same order of magnitude of the classical models of the literature. Part 2 brings the development of a model for estimating the atmospheric longwave radiation (LW↓) from the short-wave radiation (extraterrestrial (Io), global (G) and diffuse (d)) for all types of sky coverage. Correlated by linear regression, the atmospheric longwave radiation (LW↓) with radiometric ratios Kt (ratio between (G) and (Io)) and Kd (ratio between (d) and (G))...

Aquecimento global e acidificação oceãnica: efeitos da temperatura, salinidade e dióxido de carbono no desenvolvimento larval do caranguejo intertidal Eriphia gonagra (Crustacea, Decapoda, Eriphiidae)

Bolla Júnior, Eduardo Antonio
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 150 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 1998/3134-6; Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBB; Avaliações sobre os possíveis impactos das crescentes emissões de CO2, por ação antrópica, nos oceanos e as consequentes alterações sobre a biota marinha, são indispensáveis para elaboração de medidas mitigatórias. Deste modo, torna-se imprescindível o desenvolvimento de sistemas aquáticos, cujas variáveis abióticas se assemelhem ao máximo às condições marinhas previstas para o futuro. Apresenta-se aqui a descrição de um novo modelo de sistema recirculante, capaz de proporcionar controle e estabilidade de condições préestabelecidas para o pH, temperatura e salinidade, em conjunto com a manutenção individual de organismos para investigações experimentais de curta ou longa duração. Este sistema apresenta 2 aquários interligados ao sistema de filtragem, perfazendo um total de 70 litros de água marinha. Para avaliação da estabilidade e eficiência do sistema, foram utilizados os resultados obtidos nas criações larvais do caranguejo Eriphia gonagra, durante toda fase zoeal (~30 dias), em diferentes cenários realísticos previstos pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas – IPCC. Verificou-se que o sistema manteve a temperatura...

Correção dos erros de previsão de carga elétrica de curto prazo decorrentes de variações de temperatura na Ilha de Santa Catarina utilizando rede neural

Souza, Luiz Fernando Spillere de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 85 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, Florianópolis, 2013.; Este trabalho apresenta primeiramente uma pesquisa que tem como foco a investigação da relação da carga elétrica com a temperatura ambiente para a Ilha de Santa Catarina, e a influência da temperatura na precisão da previsão de carga elétrica de curto prazo, em diferentes faixas de temperatura. A partir dos dados históricos de carga e temperatura, foi construída uma aproximação polinomial de terceiro grau da relação carga versus temperatura, onde a curva resultante mostra a influência da temperatura sobre o comportamento da carga e o relacionamento não linear entre estas variáveis. Foi verificado, para a região estudada, que existe uma faixa central de temperatura com pouca influência no consumo, enquanto que acima ou abaixo desta faixa, existem, respectivamente, relações significativas direta e inversa com o comportamento da carga. Ainda que, a precisão da previsão da carga horária por uma rede neural é afetada pela faixa de temperatura considerada. Outra contribuição desta dissertação é a proposta de um método de correção para a rede neural que minimiza o erro de previsão gerado pelas faixas de temperatura que mais afetam a previsão de carga. Os estudos experimentais indicaram que uma rede neural que inicialmente apresentava instabilidade quando submetida a variações de temperatura...

O perfil de temperatura na região da mesopausa em São José dos Campos (23° S, 46° O) obtido com radar de laser

Jorge,M. P. P. M.; Clemesha,B. R.; Batista,P. P.; Simonich,D. M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1997 PT
Relevância na Pesquisa
56.57%
Este artigo trata da obtenção do perfil de temperatura atmosférica entre 80 e 100 km de altura, região da mesopausa. Ele é baseado no desenvolvimento e aprimoramento de uma técnica experimental simples que permite determinar a temperatura da atmosfera utilizando um radar de laser e as propriedades físicas do sódio mesosférico. A técnica consiste em sintonizar o radar de laser na linha D2 do sódio (5890 Å) e substituir o espelho de saída do laser por um interferômetro Fabry-Perot com "free-spectral-range" de 0,0198 Å, mesmo valor da separação da estrutura hiperfina da linha D2 do sódio. Inicialmente um controlador de temperatura permite variar a temperatura do Fabry-Perot e realizar uma varredura em comprimento de onda na estrutura hiperfina do sódio. Posteriormente um Fabry-Perot controlado por pressão permite mudar o comprimento de onda do laser do máximo para o mínimo da estrutura hiperfina. A temperatura do sódio, ou da atmosfera, uma vez que estão em equilíbrio termodinâmico, é inferida da convolução entre o perfil do laser e o perfil ressonante do sódio. Alguns experimentos foram realizados para verificar a validade da nova técnica e para fornecer o perfil de temperatura na região da mesopausa. Aqui são apresentados os perfis de temperatura do dia 28/08/95...

Efeitos de temperatura da atmosfera por simulação de múons de raios cósmicos

Tognini, Stefano Castro
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Fisica (IF); Instituto de Física - IF (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Fisica (IF); Instituto de Física - IF (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
The collision between a cosmic ray and an atmosphere nucleus produces a set of secondary particles, which will decay or interact with other atmosphere elements. This set of events produced a primary particle is known as an extensive air shower (EAS) and is composed by a muonic, a hadronic and an electromagnetic component. The muonic flux, produced mainly by pions and kaons decays, has a dependency with the atmosphere’s e↵ective temperature: an increase in the e↵ective temperature results in a lower density profile, which decreases the probability of pions and kaons to interact with the atmosphere and, finally, resulting in a major number of meson decays. This dependency between the muon flux and the atmosphere’s e↵ective temperature can be written as !Rμ/hRμi = ↵T!Teff/hTeff i, where the ↵T coefficient was measured by a set of experiments such as AMANDA, Borexino, MACRO and MINOS. This research will verify this temperature e↵ect by simulating the final muon flux produced by two di↵erent parameterizations of the atmospheric model. Each parameterization is described by a depth function X(h), which can be related to muon flux by the form !Rμ/Rμ = ↵X!X/X. This relation, associated with the MINOS experimental value for ↵T = 0.873±0.009...

Avaliação do Impacte da Poluição Atmosférica na Saúde: Uma aplicação aos concelhos de Matosinhos, Maia, Valongo e Lisboa

Nicolau, Rita; Machado, Ausenda
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em /11/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
Este estudo visou a estimação de efeitos na mortalidade e no internamento hospitalar diário ocasionados pela exposição de curto prazo a diversos poluentes atmosféricos, nomeadamente, partículas em suspensão na atmosfera com dimensão inferior a 10 μm (PM10), dióxido de azoto (NO2), dióxido de enxofre (SO2), ozono (O3) e monóxido de carbono (CO). O impacte de cada poluente sobre a mortalidade e sobre os internamentos foi avaliado em três concelhos da Área Metropolitana do Porto (Maia, Valongo e Matosinhos), e no concelho de Lisboa com base em dados relativos ao período 2000-2004 (mortalidade) e 2000-2007 (internamentos hospitalares). Metodologia: Os modelos identificados para cada concelho, procuraram investigar a possível associação existente entre a mortalidade diária, ou os internamentos hospitalares diários, e a concentração média diária de cada poluente, com controlo de aspectos temporais (tais como, o dia, ano, mês, semestre, feriados e fins de semana) e de efeitos ocasionados por variáveis de confundimento e/ou modificadoras (tais como, a temperatura atmosférica e períodos de actividade gripal sazonal). Para modelar esta associação utilizaram-se regressões de Poisson desenvolvidas a partir de Modelos Aditivos Generalizados (GAM). As contagens diárias de óbitos e de internamentos hospitalares (decorrentes de admissões às urgências) foram inicialmente agregadas por concelhos de residência dos indivíduos. A análise destes eventos foi estratificada pelos seguintes grupos de doença: i. todas as causas excepto causas externas...

Correção atmosférica para temperatura da superfície obtida com imagem TM: Landsat 5

Souza,Juarez Dantas de; Silva,Bernardo Barbosa da
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
A obtenção da temperatura da superfície da terra (Ts) tem sido objeto de estudo de vários pesquisadores. Neste trabalho, a principal referência para estimar Ts é a temperatura de brilho (Tb) obtida a partir da conversão do número digital (ND) em radiância monocromática da banda termal do TM - Landsat 5. Para a obtenção da Ts deve-se conhecer, além da temperatura brilho, a emissividade de cada pixel, a transmitância e a temperatura média do ar (Ta). Neste sentido, apresenta-se uma correção atmosférica da temperatura de brilho. Utilizou-se uma imagem TM - Landsat 5 do dia 04 de dezembro de 2000, com cobertura sobre áreas irrigadas de Petrolina, PE (09º24'S; 40º30'W; 376 m) e dados de uma radiossondagem sobre a referida área. De acordo com os resultados, a diferença entre a Ts obtida com correção apenas da emissividade e com correções da emissividade e da atmosfera, resulta em diferenças inferiores a 1ºC. No entanto, a diferença entre a Ts corrigida e a Tb, é de aproximadamente 5ºC.

Série temporal de temperatura atmosférica para a ilha Rei George, Antártica - DOI: 10.7154/RDG.2001.0014.0002; Atmospheric temperature time series for King George Island, Antarctica

Ferron, Francisco Adolfo; Simões, Jefferson Cardia; Aquino, Francisco Eliseu
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.46%
Este trabalho analisa série temporal de temperatura atmosférica para a ilha Rei George (IRG) no período 1947-95, construída a partir das médias mensais registradas em várias estações meteorológicas. Os resultados indicam tendência de aquecimento de 0,022°C a -¹ representando um aumento total de 1,08°C, causada principalmente pelo aumento da temperatura nos meses de inverno. O registro apresenta ciclicidades de 5,3 e 9,6 anos, semelhantes àquelas registradas na península Antártica. No período de 1976-95, a série temporal é comparada com dados de extensão do gelo marinho na longitude 60°W, o qual responde as variações de temperatura com retardo de um mês.;

ANÁLISE COMPARATIVA DE DOIS MÉTODOS PARA OBTENÇÃO DA TEMPERATURA DE SUPERFÍCIE DO AGLOMERADO URBANO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA A PARTIR DO SENSOR TM/LANDSAT-5

Pereira da Silva, Josemar; Universidade Federal do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.64%
A estimativa da temperatura da superfície (TS), a partir de sensores remotos térmicos para a delimitação de ilhas de calor de superfície (ICS), possui limitações devido aos efeitos de absorção e espalhamento causados pela atmosfera, no momento da passagem do sensor. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi comparar os resultados apresentados pelo método de correção atmosférica proposto por Coll et al. (2010), com o método proposto por Artis e Carnahan (1982), o qual não contempla correção atmosférica para estimativa da TS. Para aplicação destes dois métodos utilizou-se a cena do sensor TM/Landsat-5 (órbita 78 / ponto 200) do dia 19/11/2010, a qual compreende a área do Aglomerado Urbano da Região Metropolitana de Curitiba (AU-RMC). Como suporte para interpretação da TS foi empregado o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI). A análise dos resultados permitiu observar que 99,5% dos valores da TS obtidos pelo método com correção atmosférica (MCA) apresentam temperaturas mais elevadas que os obtidos pelo método que não possui correção atmosférica (MSC), sendo que dentro deste universo observado, em mais de 52% da área estimada a TS superou 2°C em relação ao MSC. 

ESTABILIDADE ATMOSFÉRICA E COMPORTAMENTO DE ZONAS CLIMÁTICAS LOCAIS EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP

Masiero, Érico; Universidade Federal de São Carlos; Souza, Léa Cristina Lucas de; Universidade Federal de São Carlos – São Carlos SP
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
RESUMOEste estudo investiga a influência do grau de estabilidade atmosférica para a detecção de microclimas urbanos. O enfoque é verificar a variação de temperatura entre a área rural e urbana em condição de atmosfera estável e instável, segundo a classificação de Pasquil, Guifford e Turner, para fins de análise aplicada ao planejamento microclimático do ambiente térmico urbano. Tanto o ambiente construído quanto as condições do tempo meteorológico são responsáveis pelas variações de temperatura e umidade no ambiente urbano. Desta forma, se torna necessário aprimorar os métodos de recortes de tempo e espaço para o desenvolvimento de pesquisas sobre clima urbano. Cinco sensores termo higrométricos foram distribuídos em diferentes Zonas Climáticas Locais – LCZs – na cidade de São José do Rio Preto, SP, Brasil, sendo, uma área rural, uma próxima a um corpo d´água, uma no centro urbano e outras duas em um bairro residencial periférico. As variações de temperatura foram monitoradas de acordo com duas condições atmosféricas distintas, uma instável e outra estável subsequentemente. Os resultados indicaram que, sob condições de instabilidade atmosférica, a diferença entre o comportamento de temperatura nos cinco pontos foi menor que 2°C e...

Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Pamplona, (1991-95)

Aguinaga Ontoso,Inés; Guillén Grima,Francisco; Oviedo de Sola,Pedro José; Floristan Floristan,Mª Yugo; Laborda Santesteban,Mª Sagrario; Martínez Ramírez,Mª Teresa; Martínez González,Miguel Angel
Fonte: Revista Española de Salud Pública Publicador: Revista Española de Salud Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/03/1999 SPA
Relevância na Pesquisa
36.73%
FUNDAMENTO: evaluar el impacto a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria de la ciudad de Pamplona MÉTODO: Estudio ecológico con una población de 212.000 habitantes. Se realiza análisis de datos de series temporales, mediante regresión lineal múltiple y regresión de Poisson, con la información de datos de mortalidad diaria, niveles de contaminación atmosférica para Partículas y SO2, parámetros meterológicos de temperatura y humedad media diarios y número de casos semanales de gripe, en los años 1991 a 1995 RESULTADOS: La media de muertes diarias por causas no externas es de 4,15 muertos con un rango de cero a 13 muertes. La ciudad de Pamplona tiene una temperatura media anual de 12,7ºC (-2,3ºC a 31.6ºC) y una humedad relativa del 68.5%. En el modelo, la temperatura (con retardo de un día y retardo de 6 días temperatura al cuadrado) y la humedad (con retardo de un día) esta relacionada con la mortalidad por todas las causas. Pero la mortalidad por causas no externas sólo se relaciona en el modelo con la temperatura (retardo un día, P: 0.035) y cinco días con temperatura al cuadrado (p: 0.028) Las estimaciones puntuales del riesgo relativo de partículas muestran que el máximo riesgo de morir se produce en las causas respiratorias con un riesgo relativo de 1.13. Sin embargo ninguna de estas asociaciones es estadísticamente significativa. En el caso de Dióxido de Azufre las estimaciones están muy próximas al valor nulo y ninguna de ellas es significativa. CONCLUSIONES: la Temperatura tiene efecto sobre la mortalidad por todas las causas tanto externas como no externas y la humedad solo tienen efecto sobre la mortalidad por causas no externas. No se ha podido demostrar una influencia de los niveles diarios de contaminación ambiental sobre la mortalidad diaria.

Influencia de los cambios de presión atmosférica y otras variables meteorológicas en la incidencia de la hemorragia subaracnoidea

Baño-Ruiz,E.; Abarca-Olivas,J.; Duart-Clemente,J.M.; Ballenilla-Marco,F.; García,P.; Botella-Asunción,C.
Fonte: Neurocirugía Publicador: Neurocirugía
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/02/2010 SPA
Relevância na Pesquisa
36.68%
La hemorragia subaracnoidea espontánea es una patología que habitualmente se relaciona con factores de riesgo, tales como la hipertensión arterial y/o el tabaquismo. Sin embargo, existen otras variables, como los cambios meteorológicos, que aunque la experiencia apunta como posibles responsables de un aumento de la incidencia, todavía no están establecidas como tales. Objetivo: Investigar la influencia de los cambios meteorológicos, ya sean variaciones estacionales o cambios de presión atmosférica, en la incidencia de la hemorragia subaracnoidea. Método: Se consideran todos los casos de hemorragia subaracnoidea espontánea desde el 1 de enero de 1997 al 31 de marzo de 2008, realizando un registro de aspectos demográficos (edad, sexo) y antecedentes médicos (hipertensión arterial, diabetes mellitus, patología cerebrovascular, tabaquismo), así como de las cifras de presión atmosférica (en hectopascales, hPa), temperatura y humedad relativa diarias, a lo largo de dicho periodo, con un cálculo de los valores máximo, medio y mínimo, así como de las diferencias de presión entre días consecutivos. Resultados: El análisis de los 173 casos recogidos mostró un predominio de la hemorragia subaracnoidea en el sexo femenino...

Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Pamplona, (1991-95)

Aguinaga Ontoso,Inés; Guillén Grima,Francisco; Oviedo de Sola,Pedro José; Floristan Floristan,Mª Yugo; Laborda Santesteban,Mª Sagrario; Martínez Ramírez,Mª Teresa; Martínez González,Miguel Angel
Fonte: Ministerio de Sanidad y Consumo Publicador: Ministerio de Sanidad y Consumo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1999 ES
Relevância na Pesquisa
36.73%
FUNDAMENTO: evaluar el impacto a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria de la ciudad de Pamplona MÉTODO: Estudio ecológico con una población de 212.000 habitantes. Se realiza análisis de datos de series temporales, mediante regresión lineal múltiple y regresión de Poisson, con la información de datos de mortalidad diaria, niveles de contaminación atmosférica para Partículas y SO2, parámetros meterológicos de temperatura y humedad media diarios y número de casos semanales de gripe, en los años 1991 a 1995 RESULTADOS: La media de muertes diarias por causas no externas es de 4,15 muertos con un rango de cero a 13 muertes. La ciudad de Pamplona tiene una temperatura media anual de 12,7ºC (-2,3ºC a 31.6ºC) y una humedad relativa del 68.5%. En el modelo, la temperatura (con retardo de un día y retardo de 6 días temperatura al cuadrado) y la humedad (con retardo de un día) esta relacionada con la mortalidad por todas las causas. Pero la mortalidad por causas no externas sólo se relaciona en el modelo con la temperatura (retardo un día, P: 0.035) y cinco días con temperatura al cuadrado (p: 0.028) Las estimaciones puntuales del riesgo relativo de partículas muestran que el máximo riesgo de morir se produce en las causas respiratorias con un riesgo relativo de 1.13. Sin embargo ninguna de estas asociaciones es estadísticamente significativa. En el caso de Dióxido de Azufre las estimaciones están muy próximas al valor nulo y ninguna de ellas es significativa. CONCLUSIONES: la Temperatura tiene efecto sobre la mortalidad por todas las causas tanto externas como no externas y la humedad solo tienen efecto sobre la mortalidad por causas no externas. No se ha podido demostrar una influencia de los niveles diarios de contaminación ambiental sobre la mortalidad diaria.