Página 1 dos resultados de 9046 itens digitais encontrados em 0.025 segundos

A experiência com esporte e educação do Instituto Bola pra Frente: de projeto a tecnologia social

Santos, Susana Moreira dos
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.02%
Tecnologia social é um conceito recente, mas sua fundamentação teórica foi inspirada nas idéias do líder indiano Mahatma Gandhi, que popularizou a fiação manual da charkha, uma roca de fiar giratória, como uma solução para diminuir a miséria. O objetivo de uma tecnologia social é produzir um novo patamar de desenvolvimento, que permita o acesso e a produção do conhecimento por toda a população, unindo os saberes acadêmico e popular na busca de soluções sociais inovadoras. O esporte é considerado o maior fenômeno social e cultural da sociedade contemporânea, conectando-se a questões como tempo livre e lazer, mercantilização, espetacularização e inclusão social. Partindo da Grécia Antiga até chegar à sua institucionalização, na Inglaterra do século XIX, o esporte sempre esteve ligado ao contexto educacional. Atualmente, a legislação brasileira reconhece três dimensões do esporte: esporte de rendimento, esporte de participação e esporte educacional. O foco deste estudo é a experiência do Instituto Bola Pra Frente, trabalho social dos tetracampeões mundiais de futebol Jorginho e Bebeto, com esses dois temas: esporte educacional e tecnologia social. Buscamos contribuir para um melhor entendimento desses conceitos e avaliar sua contribuição para a promoção social. Este estudo levanta o histórico e aprofunda os conceitos atuais de tecnologia social: o que caracteriza e quais as implicações de uma tecnologia social...

Desenvolvimento sustentável, inovação, tecnologia social e empreendedorismo coletivo em relacionamentos intercooperativos : Sistema CREDITAG e cooperativas de produção agrícola de Rondônia

Oliveira, Nilza Duarte Aleixo de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
As iniciativas econômicas locais de caráter coletivo representam para os segmentos sociais de baixa renda, uma importante opção estratégica, capaz de transformar ou modificar determinada realidade, um caminho viável e promotor de desenvolvimento econômico e social. O surgimento desses empreendimentos tem como principal estímulo, a emergência de combater o desemprego, baixa renda e as privações decorrentes. O CREDITAG - Sistema de Cooperativas de Crédito Rural da Agricultura Familiar e Economia Solidária, no Estado de Rondônia é uma dessas iniciativas, formada por agricultores familiares, para que possam ter acesso a crédito, financiamentos dos meios de produção e insumos, já que, nem o Estado e nem as empresas, oferecem soluções às suas necessidades, pelo menos no médio prazo. E, como estratégia de fortalecimento, as cooperativas de crédito do Sistema CREDITAG em Rondônia, incorporam em seu quadro de cooperados, quatro cooperativas de produção, com o propósito de fortalecer os dois ramos cooperativistas, por meio da intercooperação, o que pode favorecer os cooperados, no tocante a tecnologia, novos produtos e serviços, redução de custos, mais canais de comercialização, dentre outros. Essa relação de intercooperação constituiu-se no objeto de análise da presente tese...

Avaliação de impacto de uma tecnologia social para profissionais de psicologia que trabalham com vítimas de violência sexual

Freitas, Clarissa Pinto Pizarro de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.91%
Este estudo objetivou avaliar a efetividade de uma Tecnologia Social de Capacitação Profissional para intervenção com vítimas de violência (TSCP-VS) mediante efeitos indiretos e o impacto no trabalho dos profissionais capacitados. A avaliação por meio dos efeitos indiretos investigou o impacto da TSCP-VS sobre os níveis de burnout, demanda, controle e apoio social. O impacto da TSCP-VS no trabalho dos profissionais capacitados foi avaliado por meio dos índices de impacto do treinamento no trabalho e dos níveis de transferência de aprendizagem. Foi investigado se os índices de burnout e as características do trabalho avaliados estavam relacionados aos níveis de impacto e transferência de aprendizagem. Foi utilizado o delineamento quasi-experimental. O grupo intervenção (G1) foi formado por 32 profissionais que concluíram a TSCP-VS. O grupo comparação (G2) constituiu-se por 24 profissionais que não participaram da TSCP-VS. Os participantes foram avaliados em três momentos. Referente ao G1, foi observado um aumento nos índices de exaustão emocional e baixa realização profissional de burnout, sendo que os níveis de despersonalização mantiveram-se estáveis. Os níveis de demanda, controle, autoridade decisória...

Tecnologia social e maricultura: estudo do caso em Florianópolis

Machado, Jefferson
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 93 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
65.97%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Graduação em Ciências Econômicas.; O objetivo deste trabalho é fazer um estudo comparativo entre a síntese de Tecnologia Social e Maricultura, abordando a noção de desenvolvimento, para avançar em estágios de melhoria. As tecnologias convencionais evoluem rapidamente, gerando um cenário de grande disparidade social, ambiental e cultural. Por esse motivo, surgiu o movimento de Tecnologia Social, que é uma forma de amenizar os problemas causados pelas inconsistências do modelo vigente. Assim, a partir de um estudo de caso, pautado em indicadores da SATECS, no município de Florianópolis, averiguou-se que a maricultura tem características de Tecnologia Social, porém com determinadas restrições.; The objective of this work is to make a comparative study of the synthesis of Technology and Social Mariculture, addressing the notion of development, to advance in stages of improvement. Conventional technologies evolve rapidly, generating a scenario of very disparate social, environmental and cultural. Therefore, the movement emerged Social Technology, which is a way to alleviate the problems caused by inconsistencies of the current model. Thus...

A tecnologia social como alternativa para a reorientação da economia

Garcia,Sylvia Gemignani
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
Este artigo, para expor a perspectiva da tecnologia social enquanto experimentação de formas alternativas de trocas econômicas e relações políticas, divide-se em duas seções. A primeira aborda a problemática moderna em torno da relação entre conhecimento científico e organização social, destacando, de um lado, as perspectivas críticas que investigam os condicionantes sociais e históricos dos padrões cognitivos dominantes e, de outro, as políticas científicas e tecnológicas que propõem e promovem a redefinição da atividade científica em termos de desempenho econômico. À luz desse cenário, a segunda seção situa a criação da Rede de Tecnologia Social no Brasil para discutir, a partir da definição de tecnologia social de Renato Dagnino, algumas dificuldades e certos limites das possibilidades cognitivas e políticas da concepção e da prática de uma "tecnologia social". A exposição enfatiza a natureza social dos obstáculos que se opõem a essas possibilidades alternativas.

Produção colaborativa e convergência de mídia na tv: uma proposta de inovação e tecnologia social para as tvs universitárias

Adoryan,Adriano; Magalhães,Cláudio Márcio; Paschoal Neto,José Dias
Fonte: Universidade de Sorocaba Publicador: Universidade de Sorocaba
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.81%
Este artigo relata a proposta de desenvolvimento de projetos que visem à produção colaborativa de usuários distribuída por mídias convergentes com o objetivo de investigar o processo de inserção da mídia televisiva e dos recursos de interatividade, advindos da TV Digital, no conceito de usuário gerador de conteúdo, utilizando-se da rede brasileira de televisão universitária como locus de experimentação, assim como verificando suas potencialidades - dos projetos e das TVUs - enquanto inovadoras e detentoras de tecnologia social.

Identidade e tecnologia social: um estudo junto às artesãs da Vila Rural Esperança

Bonilha,Maíra Coelho; Sachuk,Maria Iolanda
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.92%
Tanto o mundo quanto as pessoas estão num contínuo processo de transformação, construção e constituição, no qual o sujeito e o ambiente afetam-se mutuamente por meio das múltiplas relações estabelecidas. Sendo assim, o objetivo no presente artigo foi o de compreender de que forma a tecnologia social contribuiu para o processo de construção e constituição da identidade das artesãs da comunidade da Vila Rural Esperança, a partir do momento em que tal tecnologia transformadora (social e humana) inseriu-se em seu ambiente e foi incorporada no decorrer do projeto Seda Justa. Além de tratar-se de tema atual, como a tecnologia social e a identidade, suscita um diálogo interdisciplinar. Sabe-se que todo e qualquer tipo de transformação e forma de empreendimento/organização imprime marcas significativas nas relações profissionais e pessoais, acerca do trabalho, o que merece estudos aprofundados. A identidade sempre é afetada pelas significações culturais e varia de acordo com as situações vivenciadas e a história de vida dos sujeitos. Em virtude disso, escolheu-se o método da história de vida para a coleta dos dados, e a hermenêutica como base de interpretação. Dessa forma, a pesquisa permitiu, por meio dos relatos e das memórias das participantes da pesquisa...

Ciência, tecnologia e sociedade pelo olhar da Tecnologia Social: um estudo a partir da Teoria Crítica da Tecnologia

Freitas,Carlos Cesar Garcia; Segatto,Andrea Paula
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.99%
A tecnologia está inserida de tal forma na vida da sociedade, moldando estilos de vida, que já não é possível tratá-la como um fenômeno isolado da dinâmica social, cerceado por um debate reducionista de cunho técnico científico. Portanto seu planejamento e controle são uma questão política, reivindicada pelo movimento da Ciência, Tecnologia e Sociedade em prol de um envolvimento mais democrático nas decisões que envolvem o contexto científico tecnológico. A finalidade, neste artigo, é discutir a relação entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e a proposta da Tecnologia Social (TS), utilizando como base teórica a Teoria Crítica da Tecnologia. Para tanto, são apresentados os resultados obtidos com a realização de uma pesquisa descritiva bibliográfica cuja análise é orientada pela descrição dos elementos constituintes da TS e sua implicação à proposta da CTS, no sentido de confirmar sua aderência a esta. Como principais resultados, a TS apresenta grande potencial à CTS e tem em sua proposta crítica os seguintes elementos diferenciais: emancipação do indivíduo, processo de construção social, valorização da aprendizagem, respeito à cultura local, demandas sociais como origem e propósito...

Tecnologia social para autogestão: um estudo em empreendimento econômico solidário do Rio Grande do Norte

Albuquerque, Francivaldo dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.96%
The theme of this dissertation is social technology for self-management: a study in economic enterprise supportive of Rio Grande do Norte. The research aimed to obtain evidence that the reapplication of technology management, basic economic-financial and pricing, as production costs, has the potential to contribute to the self-management of APABV. The social technology and self-management are theoretical frameworks used and where workers are central figures in both the generation and replication of technologies that are compatible with their realities, as in the conduct and management approach adopted by them in their venture, they are makers decisions. To achieve the proposed objective was accomplished participatory research, which was used in addition to document analysis, participatory methodologies such as the construction of the DRP, group interview, experience in the production environment and family of entrepreneurs APABV. This research allowed the management technologies such as spreadsheets controls basic economic and financial costs, when socialized and understood by workers has the potential informational and become part of their daily decision-making process of the project, making up social technology; O tema desta dissertação é tecnologia social para autogestão: um estudo em empreendimento econômico solidário do Rio Grande do Norte. A pesquisa teve como objetivo obter evidências de que a reaplicação de tecnologias de gestão...

Orientações estratégicas do Ministério da Ciência e Tecnologia Plano Plurianual 2008-2011

Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia
Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) Publicador: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)
Tipo: Documento de governo
POT
Relevância na Pesquisa
65.75%
52 p.; O principal objetivo do plano é definir um amplo leque de iniciativas, ações e programas que possibilitem tornar mais decisivo o papel da ciência, tecnologia e inovação (C,T&I) no desenvolvimento sustentável do País. Várias das iniciativas previstas são voltadas para estimular as empresas a incorporarem as atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P,D&I) no seu processo produtivo. O apoio à pesquisa científica e tecnológica será aumentado em todas as áreas do conhecimento, porém com maior estímulo para as áreas de fronteira, para as engenharias e áreas estratégicas para o desenvolvimento do País.

Crítica a uma apropriação unilateral de tecnologia: a análise do conceito de tecnologia social; Critic to a unilateral appropriation of technology: the analysis of the concept of social technology

Mueller, Rafael Rodrigo; Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC); Ferraz, Deise Luiza; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão de Literatura; Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.03%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8951.2013v14n104p131Nosso objetivo nesse ensaio é discutir, a partir de uma abordagem marxiana-lukacsiana, a apropriação unilateral da aplicação tecnológica da ciência que é realizada tanto por estudiosos voltados a produção de tecnologias convencionais quanto pelos teóricos que as refutam em nome da construção de uma nova tecnologia, dita tecnologia social. Assim, argumentamos que a tecnologia não é em si geradora das desigualdades econômicas que culmina na denominada exclusão social, tampouco, uma inclusão demandaria a refutação do conhecimento científico-tecnológico acumulado historicamente. Ao identificarmos possíveis limitações teóricas concernentes à ‘tecnologia social’, e que segundo a sua mesma matriz teórica, se contrapõe a uma ‘tecnologia convencional’, pretendemos expor a necessidade de uma apropriação de tecnologia que comporta em sua base epistemológica a sua vinculação direta à ontologia do ser social, conforme Marx e Lukács.; Our goal in this essay is to discuss, from a Marxian-Lukacsian approach, the unilateral appropriation of technological application of science that is carried out as by academics focused to the conventional production technologies as by theorists that deny in the name of construction of a new technology...

CO-CONSTRUÇÃO DA INTERAÇÃO DOS AGENTES DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA SOCIAL: EXPERIÊNCIA CONCORDIA

Peyloubet, Paula; CIECS; Fenoglio, Valeria; CIECS; Cejas, Noelia; CEVE; Barrionuevo, Laura; CIECS; Valladares, Gabriela; CIECS; Bernardo, Álvaro Di; CEVE; Martina, Emiliana; UNC
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
Este artigo visa dar conta da abordagem teórica e metodológica de co-construção  da interação dos agentes do conhecimento para o desenvolvimento de tecnologia social. Especialmente, a base empírica desta perspectiva é desenvolvida em torno de uma cadeia produtiva para a produção de habitat, na  cidade de Concordia, Entre Rios, Argentina. Neste âmbito, desenvolve se uma produção conjunta de conhecimento inovador, impulsionado pela participação de atores com diferentes saberes (acadêmico, técnico, popular, cosuetudinário), assim reconhecendo a sua dimensão interdisciplinar e intersetorial, contribuindo para a democratização do conhecimento e a produção de tecnologia social.

Ciencia, Tecnología y Sociedad: el estado de la cuestión en América Latina

Vaccarezza, Leonardo Silvio; Universidad Nacional de Quilmes
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.84%
El análisis del movimiento CTS en América Latina plantea una cuestión de definiciones previas: qué es CTS como campo de reflexión, de preocupaciones intelectuales, sociales y políticas; qué se entiende por movimiento en relación con una preocupación de esta índole; de qué ciencia y tecnología estamos hablando cuando nos referimos a América Latina; qué status asignamos a la expresión América Latina en tanto marco o unidad de reflexión, o en otros términos, en qué medida resulta legítimo pensar en América Latina como objeto unitario. La primera cuestión citada anteriormente ha sido tratada por López Cerezo, lo cual nos invita a obviar su tratamiento. Esto alude al hecho de considerar -como con todo otro campo intelectual o científico- el carácter universal del conocimiento. En tal sentido, el campo CTS merece las mismas definiciones y categorías -aunque quizá no sus determinaciones- en el sur como en el norte. Sin embargo, veremos más adelante que diferentes componentes de lo que iremos delineando como el campo o pensamiento CTS en América Latina adolece de imitaciones o transferencias geográficas inadecuadas. Respecto a la segunda cuestión -qué podemos entender por movimiento-, convendría abordarla al final de este trabajo...

A formação em Engenharia de Alimentos e as relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade

Fraga, Lais; Universidade Esatdual de Campinas
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.8%
A necessidade de repensar a formação do engenheiro tem sido ressaltada por autores que criticam a concentração dos currículos em aspectos técnicos em detrimento dos aspectos sociais e políticos. Em consequência disso, os engenheiros tenderiam a atuar de forma limitada diante da complexidade das relações entre ciência, tecnologia e sociedade (CTS). Partindo desse entendimento, este trabalho analisa o currículo do curso de graduação da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) à luz dos Estudos sobre CTS. As conclusões dessa análise indicam que as críticas feitas pela Educação CTS são pertinentes ao currículo analisado: que ele traz implícita uma visão neutra de tecnociência e que não é plural. O contraste do resultado alcançado com a idéia de onde se partiu, de que a ausência de uma formação humanística não prepara o engenheiro para a crítica do sistema socioeconômico e político em que está inserido, levou a outra conclusão: não parece que a  introdução de humanidades no currículo seja capaz de torná-lo mais plural. Para isso, seria necessário possibilitar ao engenheiro uma reflexão sobre o caráter da tecnociência e de sua relação de coorganização com as forças  que estruturam a sociedade.

Economia Solidária e Tecnologia Social: Utopias concretas e convergentes

Lima, Márcia Tait; Universidade Esatdual de Campinas; Dagnino, Renato Peixoto; Unicamp
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.95%
A emergência dos estudos sobre os temas da economia solidária (ES) e tecnologia social (TS) têm apontado para a necessidade de ampliar a produção de análises que contribuam para entender as iniciativas populares de geração de renda e o desenvolvimento de tecnologias destinadas a empreendimentos dessa natureza. Análises que integrem uma perspectiva crítica da relação entre inclusão, trabalho, tecnologia e transformação social. Este artigo trabalhará com o argumento de que os movimentos de economia solidária e tecnologia social possuem afinidades em seus ideais e práticas, apresentando utopias convergentes e concretas. Num primeiro momento, propõe-se a discutir autores que se opõe a "síndrome do fim das utopias", resgatando a importância do pensamento utópico para manutenção dos movimentos que buscam promover transformações na sociedade. Após a discussão sobre o conceito de utopia, foi construída uma argumentação no sentido de promover uma caracterização sucinta e apontar algumas convergências - no contexto, nas práticas e nas motivações entre os movimentos de economia solidária e de tecnologia social.

ELEMENTOS TRANSFORMADORES E OBSTÁCULOS PARA SUPERAÇÃO DA RESISTÊNCIA SOCIOTÉCNICA EM EXPERIÊNCIAS DE TECNOLOGIA SOCIAL

Jesus, Vanessa M. Brito de; Universidade Estadual de Campinas
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
85.91%
O presente artigo tem como objetivo socializar e debater os resultados parciais obtidos pela pesquisa de doutorado sobre valores sociais e tecnologia social. A possibilidade de uma transição da racionalidade tecnocientífica capitalista para outra racionalidade (mais solidária) demanda a superação de resistência sociotécnica em incorporar valores sociais distintos dos usualmente presentes em dinâmicas tecnocientíficas.

Tecnologia Social: base conceitual

Dagnino, Renato Peixoto; Universidade Esatdual de Campinas
Fonte: Ciência & Tecnologia Social Publicador: Ciência & Tecnologia Social
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.95%
Tecnologia Social (TS) é o resultado da ação de um coletivo de produtores sobre um processo de trabalho que, em função de um contexto socioeconômico que engendra a propriedade coletiva dos meios de produção, e de um acordo social que legitima o associativismo, o qual enseja no ambiente produtivo um controle autogestionário e uma cooperação de tipo voluntário e participativo, é capaz de alterar este processo no sentido de reduzir o tempo necessário à fabricação de um dado produto e de fazer com que a produção resultante seja dividida de forma estabelecida pelo coletivo. Segundo a definição mais freqüente no Brasil, que é onde o conceito foi gerado, entende a Tecnologia Social (TS) como compreendendo "produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social". (www.rts.org.br). Tal definição reflete a correlação de forças existente no conjunto ideologicamente heterogêneo de atores envolvidos com a TS, o qual abriga desde os que entendem a TS como um elemento das propostas de Responsabilidade Social Empresarial até os que labutam em prol da construção de uma sociedade socialista

The sociotechnical adaptation praxis among peasantry – education, science and social technology; A prática da adequação sociotécnica entre o campesinato: educação, ciência e tecnologia social

Neder, Ricardo Toledo; Universidade de Brasília
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
65.98%
In the first decade of the XXI century, a movement for social technology became part of the Social Constructivism of Technology (SCT) studies, by which Science and Technology are viewed as entwined in the sociotechnical processes of everyday life. In Brazil and Latin America, this SCT approach was developed by authors under the name of Sociotechnical Adaptation (STA) theory. This article analyzes three paradigmatic experiences whose social actors focus on social practices and technical improvements, without creating a breach between social and technical contents of social and economic relations. This kind of experience requires broadening scientific and technological policies, both in the University and in state agencies, such as the Ministry of Science, Technology & Innovation.; No Brasil e na América Latina, o movimento pela tecnologia social tem sido ressignificado pelos estudos socioconstrutivistas da tecnologia (ESCT) nos quais ciência e tecnologia são processos gêmeos nas práticas sociotécnicas do cotidiano. Tal abordagem foi desenvolvida pelos autores da corrente da teoria da adequação sociotécnica (AST). Este artigo analisa três experiências cujos atores colocam em centralidade as práticas sociais e culturais como associadas às práticas técnicas...

Incubadoras sociais: gestão da informação e do conhecimento na construção da tecnologia social

Resende, Laura Vilela Rodrigues
Fonte: Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação Publicador: Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.86%
presente pesquisa está inserida no contexto de implantação da Incubadora Social da Universidade Federal de Goiás, especificamente objetivando construir uma proposta de incubação de grupos populares cujo foco é a gestão da informação e do conhecimento, resultando na construção de uma tecnologia social. Possui como aporte teórico a Ciência da Informação. Realiza-se na cidade de Goiânia (Go) tendo como sujeitos da pesquisa membros de três cooperativas de catadores de material reciclável. Visa impulsionar nos grupos incubados um processo gradativo de transformações políticas, econômicas e sociais, baseado no desenvolvimento da auto-estima, emancipação, capacidade de comunicação, confiança em seus saberes e em sua capacidade de aprender. Trata-se de um estudo prioritariamente qualitativo, onde aplicam-se os métodos etnográfico e de pesquisa-ação. Como ferramentas de coleta de dados, um diagnóstico (survey) traçou o perfil sócio-econômico dos grupos incubados, além de identificar suas necessidades informacionais. Em seguida, utilizou-se as técnicas SWOT e Grupo focal visando conhecer os ambientes em que as cooperativas estão inseridas, implementar ações de gestão participativa, incentivando o desenvolvimento da autonomia para a autogestão e a efetiva gestão da informação e do conhecimento.

Tecnologia social, agroecologia e agricultura familiar: análises sobre um processo sociotécnico

Serafim, Milena Pavan; Jesus, Vanessa Maria Brito de; Faria, Janaína
Fonte: Segurança Alimentar e Nutricional Publicador: Segurança Alimentar e Nutricional
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa exploratória. Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
65.87%
Tecnologia Social (TS), agroecologia e agricultura familiar são temas que possuem diversas convergências. A agroecologia constitui um campo de estudos e práticas que procura deter as formas de degradação e exploração da natureza e da sociedade através de ações sociais coletivas de caráter participativo na busca da implantação de sistemas de agriculturas alternativas. Já a proposta da TS vai ao encontro de tais pressupostos, contribuindo com o debate ao inserir o papel da tecnologia para diminuição de desigualdades socioeconômicas. E a agricultura familiar é reconhecida como o segmento desejado para materializar essas propostas, portadoras de um futuro mais justo e igualitário. Nesse sentido, o presente artigo aborda uma experiência que envolve tais campos tendo como objeto de estudo a TS Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). Ele tem como objetivo analisar a dinâmica sociotécnica da PAIS, explorando especialmente alguns de seus limites percebidos a partir dos resultados obtidos pela pesquisa de campo. Parte desses limites se refere aos entraves de funcionamento da tecnologia analisada.