Página 1 dos resultados de 574 itens digitais encontrados em 0.059 segundos

Taxa de juro sem risco e a atribuição dos níveis de rating : uma análise para a Moody’s e a Fitch na Zona Euro

Santos, Filipa Margarida Costa
Fonte: Instituto Politécnico de Leiria Publicador: Instituto Politécnico de Leiria
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 20/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
Dissertação de Mestrado em Finanças Empresariais apresentada à ESTG - Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria.; O principal objetivo da presente investigação é analisar quais os determinantes utilizados pelas agências de notação de risco Moody’s e Fitch. A amostra para este estudo é constituída por 60 países embora a análise subsequente incida apenas nos países da zona euro. Os resultados indicam que para o período da pré crise (2002-2006), as variáveis relevantes para a Moody’s e para Fitch são o PIB Per Capita, a Taxa de Inflação e o Indicador de Desenvolvimento. Para o período da crise do Sub Prime (2007-2008) as variáveis relevantes para a Moody’s são o PIB Per Capita, a Taxa de Inflação, Indicador de Desenvolvimento e a Taxa de Crescimento Real do PIB. Enquanto para a Fitch, os resultados indicam que, as variáveis relevantes são o PIB Per Capita, a Taxa de Inflação, o Indicador de Desenvolvimento e o Equilíbrio Orçamental. Já no período da crise da dívida soberana europeia (2009-2010), as variáveis relevantes para a Moody’s são o PIB Per Capita, a Taxa de Inflação, o Equilíbrio Orçamental, o Indicador de Desenvolvimento e o Indicador de Incumprimento. Enquanto para a Fitch...

Determinantes da taxa de juros nominal e sua relação com a taxa de câmbio no Brasil no período de 1990 a 2006; Determination of nominal interest rate and its relationship with the exchange rate in Brazil during the time period from 1990 to 2006

Harfuch, Leila
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.23%
Nas duas últimas décadas, o Brasil vem praticando elevadas taxas de juros nominais em relação à taxa de inflação existente. Isso encarece o crédito, aumenta o endividamento e prejudica o crescimento econômico sustentado. Além disso, fatores como a implementação de políticas econômicas de combate à inflação, a aceleração do processo de abertura e internacionalização econômicas criam um mix variáveis que se relacionam com a taxa de juros e deixam explícita a necessidade de se analisar os principais determinantes da taxa de juros nominal no Brasil e sua relação com a taxa de câmbio, objetos de estudos do presente trabalho. O modelo teórico apresentado, expandido para incluir uma equação de Fisher adequada à economia brasileira e o risco de default, foi estimado seguindo os seguintes passos: 1) testes de raiz unitária de Dickey-Pantula, Dickey-Fuller, raiz unitária sazonal e raiz unitária com quebra estrutural foram realizados de modo a saber o grau de integração de cada variável e, assim, como cada uma deve ser considerada nos modelos; 2) regressões para taxa de juros e taxa de câmbio foram, inicialmente, estimadas pelo método de Mínimos Quadrados Ordinários e, caso tenham sido constatados problemas de heteroscedasticidade e autocorrelação dos resíduos...

A inter-relação entre a taxa de juros e a inflação no âmbito do regime de metas inflacionárias brasileiro

Souza, Hermes Homero Barbosa de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 57 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.19%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho discorre sobre a influência que a taxa de juros, determinada mensalmente pelo Comitê de Política Monetária, exerce sobre o índice de inflação calculado a partir do IPCA e que foi escolhido como parâmetro para o sistema de metas inflacionárias brasileiro. A partir da teoria que dá sustentação à estrutura do sistema de metas de inflação, sobretudo a chamada equação de Fischer, é feita uma descrição geral do Sistema de Metas Inflacionárias, bem como é apresentada sua aplicação no Brasil e em outros países. Posteriormente, analisa-se em quais anos, desde a implantação do regime (1999-2006), a taxa de juros possuiu um elevado grau de determinação para explicar a variação do índice de inflação escolhido. Desta forma, procurou-se verificar se, no âmbito do regime de metas inflacionárias, os motivos pelos quais o Banco Central conseguiu ou não manter a taxa de inflação corrente dentro da expectativa explicitada na estipulação da meta para cada ano.

Acumulação de capital, utilização da capacidade produtiva e inflação : uma análise a partir de um modelo pós-keynesiano não linear; Capital acumulation, capacity utilization and inflation : an analisys based in a non-linear post-keynesian macrodynamic model

Oreiro, José Luís da Costa; Neves, André Lucio
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.26%
Este artigo tem por objetivo analisar os efeitos da inflação sobre a acumulação de capital e o grau de utilização da capacidade produtiva no âmbito de um modelo pós-keynesiano de crescimento, no qual o investimento é uma função não linear (quadrática) da taxa de inflação. Nesse contexto, demonstra-se a existência de dois valores de equilíbrio de curto prazo para a taxa de inflação e o grau de utilização da capacidade produtiva. O primeiro equilíbrio é caracterizado pela existência de um baixo nível de utilização da capacidade produtiva e uma baixa taxa de inflação. No segundo equilíbrio, o grau de utilização da capacidade produtiva é alto, mas a inflação também é elevada. Esse resultado faz com que a condução da política de estabilização seja condicionada à posição de equilíbrio na qual a economia se encontra. A estabilidade do equilíbrio de longo prazo dependerá não só da posição de equilíbrio de curto prazo em que a economia se encontra (baixo ou alto) bem como da velocidade de resposta da política monetária a divergências entre a inflação efetiva e a meta de inflação definida pelo Banco Central e da velocidade de correção dos erros de previsão dos agentes econômicos quanto à taxa de inflação. Desse modo...

Cobertura de ativos imobiliários através de contratos futuros e taxa de inflação

Falcão, Rui Pedro Preto Fernandes
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.21%
Mestrado em Finanças; O presente estudo tem por objetivo avaliar a potencialidade de aplicar estratégias de cobertura de risco contra a desvalorização de ativos imobiliários de 4 diferentes tipos (industriais, comerciais, escritórios e de todo o tipo de imóveis), com a utilização de produtos derivados (contratos de futuros) e/ou com a utilização de produtos intimamente dependentes da taxa de inflação. O estudo foi realizado para o mercado inglês com dados de frequência mensal para um período de análise que vai desde 01 de janeiro de 1990 a 31 de dezembro de 2010. A medida utilizada nesta pesquisa para verificar a potencialidade de cobertura dos instrumentos enunciados anteriormente é o coeficiente de correlação condicional na forma constante ρ(CCC) e na forma dinâmica ρ(DCC) existente entre os valores dos retornos dos ativos imobiliários e os valores dos retornos dos contratos de futuros e/ou os valores da taxa de inflação. O coeficiente de correlação condicional dinâmico será calculado seguindo-se a metodologia desenvolvida por Robert F. Engle, ver Engle (2002). Mediante os resultados encontrados, onde o valor do coeficiente de correlação condicional na forma constante ρ(CCC) nunca ultrapassou o valor 0...

Câmbio e performance inflacionária em regimes de câmbio flexível e metas de inflação: uma investigação para países selecionados da América Latina

Pinto, Ana Carla Baduy
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
86.31%
O objetivo central deste estudo é analisar experiências latino-americanas com câmbio flexível e metas de inflação no intuito de se entender o comportamento da taxa de câmbio e da inflação em um modelo de inspiração monetária. A análise de volatilidade sugere a ocorrência de um aumento na volatilidade da taxa câmbio (exceto na Colômbia) e uma redução na volatilidade da inflação (exceto no Brasil), porém tal redução na volatilidade da taxa de inflação parece estar associada à adoção do regime de metas onde a condução da política de juros, em função dos receios inflacionários, é um importante instrumento na garantia dessa menor volatilidade. A estimação do VAR utiliza a análise das funções de impulso-resposta (FIR) e decomposição de variância (ADV) para a taxa de câmbio e inflação, sugerindo para a dinâmica cambial que: a inflação e a taxa de juros tem alguma relevância na explicação das mudanças na taxa de câmbio no Brasil e no Chile, porém, em todos os países a participação relativa destas variáveis é pequena na explicação das alterações da taxa de câmbio; as variáveis reservas e base monetária apresentam uma relevância maior na explicação da dinâmica cambial no Brasil e Chile. A explicação da dinâmica inflacionária no Brasil e Chile está diretamente relacionada à variação da taxa de câmbio; a resposta da inflação à taxa de juros não revelou ser significativa para o Chile...

Monetary policy, inflation and the level of economic activity in Brasil after the Real Plan : stylized facts from SVAR models; Discussion Paper 149 : Monetary policy, inflation and the level of economic activity in Brasil after the Real Plan : stylized facts from SVAR models; A política monetária, a inflação e o nível de atividade econômica no Brasil após o Plano Real : fatos estilizados a partir de modelos SVAR

Céspedes, Brisne J. V.; Lima, Elcyon C. R; Maka, Alexis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
86.15%
Este artigo investiga as relações estocásticas e dinâmicas de um grupo de variáveis macroeconômicas brasileiras (índices de preços, produção industrial, taxa de câmbio nominal, taxas de juros de curto e médio prazo, e M1) para o período após o Plano Real (1996-2004). Adota, como é usual na literatura, vários modelos SVARs (VAR estruturais) para determinar os fatos estilizados relativos aos impactos de curto prazo das fontes exógenas de flutuação identificadas para esse grupo de variáveis. O artigo inova ao empregar Grafos Acíclicos Direcionados (DAG) na obtenção das relações causais contemporâneas entre as variáveis e ao considerar que as alterações da política monetária, ocorridas após o Plano Real, tornam essencial a divisão da nossa amostra em dois subperíodos (1996/07-1998/08 e 1999/03-2004/12). Os resultados principais são: a) em resposta a uma inovação positiva na taxa de juros de curto prazo (Selic), durante o subperíodo 1999-2004, a produção e o nível de preços caem — porém, a resposta da produção é mais rápida que a do nível de preços, que só acontece com uma defasagem de aproximadamente quatro meses; b) para o período 1996-1998, o efeito mais provável de uma inovação positiva na taxa de juros de curto prazo é a redução do nível de preços - também com uma defasagem de quatro meses...

The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; Discussion Paper 94 : The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; A NAIRU, o desemprego e a taxa de inflação no Brasil

Lima, Elcyon Caiado Rocha
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
106.11%
Neste artigo estimamos a Non-Accelerating Inflation Rate of Unemployment (Nairu) do Brasil e investigamos diversas questões empíricas: o comportamento da Nairu ao longo do tempo, intervalos de confiança para a Nairu e sua utilidade na condução da política monetária no Brasil. Há diversos estudos recentes sobre a Nairu ¾ Staiger, Stock e Watson (1997), Blanchard e Katz (1997) e Portugal, Madalozzo e Hillbrecht (1999). Este artigo inova em relação aos demais ao adotar procedimentos econométricos que, na nossa opinião, são mais adequados para lidar com a instabilidade vivida pela economia brasileira em período recente. Estimamos dois modelos em espaço-deestados diferentes: um com resíduos ARCH e outro com mudança de regime markoviana. O artigo apresenta novas evidências empíricas que permitem responder a diversas indagações teóricas. Ele mostra que a Nairu tem crescido desde 1995 e conclui que existe uma correlação significativa e com sinal correto entre desvios da taxa de desemprego em relação à Nairu e à taxa de inflação. Conclui-se também que as estimativas da Nairu são muito pouco úteis na condução da política monetária já que os seus intervalos de confiança são demasiadamente amplos.; 18 p. : il.

A estrutura a termo da taxa de juros: uma síntese; Texto para Discussão (TD) 447: A estrutura a termo da taxa de juros: uma síntese; The term structure of interest rates: an overview

Rossi, José W.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
96.15%
O artigo inicia com uma discussão sobre o uso das taxas de juros e do spread entre taxas de juros como variáveis úteis em estudo de previsão seja da atividade econômica ou da variação na taxa de juros de curto prazo, ou da própria taxa de inflação. Em seguida discute-se a relação entre as taxas de juros de curto e longo prazos através da chamada curva de retorno (yield curve). Mostra-se, também, como realizar o teste empírico da relação entre essas taxas. As dificuldades na realização do teste empírico é, então, apresentada à luz de duas experiências distintas: a dos Estados Unidos e a do Brasil. No primeiro caso o teste empírico é dificultado por uma particularidade da política operacional do Federal Reserve que. por ser voltada mais para a taxa de juros de médio prazo, acaba eliminando o elemento passível de previsão no meio da curva de retorno dos ativos. Já no caso do Brasil, a dificuldade com o teste está ligada ao fato de não se dispor, em vista da longa experiência vivida pelo país até recentemente com as altas taxas de inflação de aplicações financeiras de longo prazo. De qualquer maneira, mostra-se que mesmo neste caso pode-se realizar um teste envolvendo a relação entre a taxa de juros do over (diário) e aquela para aplicações de um mes...

Inflação e hiato de produto: experiências e sugestões; Texto para Discussão (TD) 259: Inflação e hiato de produto: experiências e sugestões; Inflation and output gap: experiences and suggestions

Mussi, Carlos H. F.; Ohana, Eduardo Felipe
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.23%
O trabalho analisa a evolução da inflação brasileira na década de 80 e a eficácia de políticas recessivas como estratégias de estabilização dos preços. Com esse propósito, as primeiras seções apresentam o comportamento da economia brasileira nos poucos períodos identificados como de política ativa de taxa de juros, e a compara com evidências de outros países latino-americanos. A partir do modelo macroeconômico convencional da Curva de Phillips, o documento avalia a relação inflação – hiato do produto e formação de expectativas, sobre a variação de preços. Para o caso brasileiro incorporou-se, na formação destas expectativas uma variável fiscal, refletindo a capacidade do setor público de cumprir os seus compromissos financeiros, além do impacto das variações da taxa de câmbio real. Após estimar o modelo proposto para o período 1980-1991, com dados anuais, identificou-se a significante influencia, ainda que parcial, da indexação sobre a taxa de inflação. A variável de hiato do produto é significativa, porém de pequeno impacto isolado. Exercícios apresentados indicam a necessidade de bruscas quedas no produto, caso se adote apenas uma estratégia recessiva anti-inflacionária. Conclui-se que...

Inflação e nível de atividade no Brasil: estimativas via Curva de Phillips; Texto para Discussão (TD) 1362: Inflação e nível de atividade no Brasil: estimativas via Curva de Phillips; Inflation and economic activity in Brazil: Estimates via the Phillips Curve

Brito, Leandro N.; Lima, Elcyon C. R.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.25%
O presente artigo estima o nível do produto, em cada período de tempo, que manteria a inflação estável no Brasil – Nonaccelerating Inflation Level of Output (NAILO). Obtém ainda bandas de probabilidade (bayesianas) para o NAILO e para a sua taxa de crescimento, e investiga a relação entre os desvios do produto em relação ao NAILO e a aceleração da taxa de inflação. Como explicitado no artigo, para nós o NAILO não deve ser confundido com o produto potencial do país. O trabalho inova ao alterar a especificação da curva de Phillips, adotada por Gordon (1997 e 1998) e por Staiger, Stock e Watson (1997a, 1997b e 2002), para permitir que a taxa de crescimento do NAILO seja estocástica e permitir que a variância dos resíduos mude, ao longo do tempo, de acordo com a especificação de uma cadeia de Markov oculta. Estas alterações são essenciais para se lidar com a instabilidade defrontada pela economia brasileira em período recente. Estimamos que a taxa de crescimento anual do NAILO, no último trimestre de 2007, pertencia, com 68% de probabilidade, ao intervalo 2,5% - 4,4%, sendo 3,5% o valor mais provável. Um valor do Produto Interno Bruto (PIB) 1% acima do NAILO, por mais de quatro trimestres, provoca um acréscimo entre 0...

Monetary policy, inflation and the level of economic activity in Brasil after the Real Plan: stylized facts from SVAR models; Texto para Discussão (TD) 1101: Monetary policy, inflation and the level of economic activity in Brasil after the Real Plan: stylized facts from SVAR models; A política monetária, a inflação e o nível de atividade econômica no Brasil após o Plano Real: fatos estilizados a partir de modelos SVAR

Céspedes, Brisne J. V.; Lima, Elcyon C. R.; Maka, Alexis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.15%
Este artigo investiga as relações estocásticas e dinâmicas de um grupo de variáveis macroeconômicas brasileiras (índices de preços, produção industrial, taxa de câmbio nominal, taxas de juros de curto e médio prazo, e M1) para o período após o Plano Real (1996-2004). Adota, como é usual na literatura, vários modelos SVARs (VAR estruturais) para determinar os fatos estilizados relativos aos impactos de curto prazo das fontes exógenas de flutuação identificadas para esse grupo de variáveis. O artigo inova ao empregar Grafos Acíclicos Direcionados (DAG) na obtenção das relações causais contemporâneas entre as variáveis e ao considerar que as alterações da política monetária, ocorridas após o Plano Real, tornam essencial a divisão da nossa amostra em dois subperíodos (1996/07-1998/08 e 1999/03-2004/12). Os resultados principais são: a) em resposta a uma inovação positiva na taxa de juros de curto prazo (Selic), durante o subperíodo 1999-2004, a produção e o nível de preços caem — porém, a resposta da produção é mais rápida que a do nível de preços, que só acontece com uma defasagem de aproximadamente quatro meses; b) para o período 1996-1998, o efeito mais provável de uma inovação positiva na taxa de juros de curto prazo é a redução do nível de preços - também com uma defasagem de quatro meses...

Meta ótima para a inflação em um contexto de dívida pública elevada; Texto para Discussão (TD) 1152: Meta ótima para a inflação em um contexto de dívida pública elevada; Optimal goal for inflation in a context of high public debt

Pires, Manoel Carlos de Castro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.19%
Com a adoção do regime de metas para inflação, uma questão importante é qual a meta ótima de inflação que deve ser perseguida. Os modelos monetários indicam que essa taxa é negativa e próxima de zero. Contudo, a prática tem mostrado que os países que adotaram o regime de metas para inflação trabalharam com metas entre 2% e 3%. O objetivo deste trabalho é incorporar a restrição fiscal e mostrar que a taxa ótima de inflação pode ser positiva, e depende do peso que o Banco Central atribui ao equilíbrio fiscal.; 15 p.

Cenários para as taxas de juros e inflação para 2006-2007: Qual deveria ser a meta de inflação de 2008?; Texto para Discussão (TD) 1178: Cenários para as taxas de juros e inflação para 2006-2007: Qual deveria ser a meta de inflação de 2008?; Scenarios for interest rates and inflation for 2006-2007: What should be the inflation target in 2008?

Carvalho, Leonardo Mello de; Souza Júnior, José Ronaldo de Castro; Giambiagi, Fabio; Velho, Eduardo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.15%
Em junho de 2006 o Conselho Monetário Nacional (CMN) deverá definir a meta de inflação de 2008. Decorre daí a importância de tentar vislumbrar qual possa ser o comportamento da inflação para 2006 e 2007. Os resultados encontrados sugerem que não será trivial alcançar estritamente a meta de 4,5% em 2007 nos cenários em que há desvalorização do real ante o dólar (moderada ou mais elevada) ao mesmo tempo em que a taxa de juros continua a diminuir. Por isso, sugere-se que o CMN, em sua reunião de junho de 2006, defina a meta para 2008 novamente em 4,5%, mantendo a meta de 2007 também para 2008. Além disso, torna-se claro que, para que seja possível combinar a trajetória declinante da inflação com taxas de crescimento econômico mais elevadas que a média dos últimos 25 anos, é preciso aumentar a taxa de crescimento do produto potencial.; 19 p. : il.

The variance of inflation and the stability of the demand for money in Brazil: a Bayesian approach; Texto para Discussão (TD) 463: The variance of inflation and the stability of the demand for money in Brazil: a Bayesian approach; A variância da inflação e a estabilidade da procura de moeda no Brasil: uma abordagem bayesiana

Lima, Elcyon Caiado Rocha; Ehlers, Ricardo Sandes
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
EN-US
Relevância na Pesquisa
86.29%
Em trabalho recente, Tourinho (1995) sugeriu que, em processos de inflação elevada, deve ser considerada não somente a esperança da taxa de inflação, mas também a variância esperada da taxa de inflação. O modelo apresentado em Lima & Ehlers (1993) é aqui estendido para lidar com a incerteza produzida pela variabilidade da taxa de inflação: um termo proporcional à esperança do erro quadrático médio, na previsão da taxa de inflação, é incluído na equação de demanda por moeda. O problema de que estimativa utilizar, para a variância esperada da taxa de inflação, é resolvido através de um procedimento de estimação Bayesiano. É permitida a alteração dos parâmetros do modelo ao longo do tempo e são adotados procedimentos de monitoramento e intervenção Bayesianos para detectar-se mudanças estruturais. O modelo foi estimado com dados trimestrais entre o primeiro trimestre de 1973 e o quarto trimestre de 1995, e portanto considerando-se os diversos planos recentes de estabilização da economia brasileira. Nós concluímos que a presença da variância esperada da taxa de inflação, na equação de demanda por moeda, é importante por duas razões principais: a) ela impede que o monitor sinalize em 1990 após uma intervenção no modelo em 1986 e b) o seu efeito se torna significante depois de 1986 quando diversos planos de estabilização contribuíram para aumentar a incerteza a respeito da taxa de inflação.; 25 p. : il.

Fontes exógenas de aceleração inflacionária no Brasil entre 1980 e 1985; Texto para Discussão (TD) 216: Fontes exógenas de aceleração inflacionária no Brasil entre 1980 e 1985; Exogenous sources of inflation acceleration in Brazil between 1980 and 1985

Lima, Elcyon Caiado Rocha; Rossi, José W.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.2%
O artigo procura caracterizar o processo de aceleração inflacionária ocorrido no Brasil antes da implantação dos programas de estabilização econômica iniciados com o Plano Cruzado. Em trabalho anterior para a Argentina, Israel e o Brasil, Montiel (1989) concluiu que a inflação no Brasil, neste período, pode ser descrita como “an ongoing process” sem grandes surpresas inflacionárias. Neste estudo, com base em uma especificação diferente, questiona-se este resultado de Montiel. Conclui-se que choques na taxa de câmbio e na própria taxa de inflação são fatores importantes para explicar certos episódios de surpresa inflacionária ocorridos entre 1980 e 1985. Não se obteve qualquer evidência de que alterações erráticas da oferta de moeda sejam responsáveis pela aceleração inflacionária ocorrida no período. Em uma das especificações do modelo dos autores, os choques (negativos) na demanda de moeda aparecem com uma contribuição importante para a aceleração inflacionária de 1983. O artigo faz uma decomposição histórica da taxa de inflação, usando o procedimento convencionalmente utilizado em modelos de Auto-Regressão Vetorial (VAR) e uma variante desta técnica (VAR estrutural) que permite a estimação e o emprego de modelos explicitamente estruturais na ortogonalização das inovações das variáveis. Mais particularmente...

Estabilização da inflação através de uma politica monetária ativa: um exercício de simulação; Stabilization of inflation through active monetary policy: a simulation exercise

Lima, Elcyon Caiado Rocha; Sedlacek, Guilherme Luis S
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
86.2%
Este artigo procura obter uma avaliação preliminar dos efeitos que trajetórias alternativas para o estoque de moeda (MI), no Brasil, teriam sobre o desempenho de variáveis macroeconômicas como a taxa de inflação, o nível da atividade econômica e a taxa de juros da economia, num contexto em que estimativas, ainda que imprecisas, desses efeitos são praticamente inexistentes. A partir da estimação de uma Auto-Regressão Vetorial (ARV), utilizando dados amostrais até novembro de 1988, simulamos trajetórias alternativas no curto prazo para o estoque de alguns ativos financeiros, a taxa de juros e o crescimento do setor industrial. As trajetórias condicionadas a estabilização da taxa mensal de inflação em 28% são comparadas aquelas obtidas quando a estabilização da inflação é feita através do que identificamos como urna política monetária ativa.; p. 257-276 : il.

The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; Texto para Discussão (TD) 753: The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; A NAIRU, o desemprego e a taxa de inflação no Brasil

Lima, Elcyon Caiado Rocha
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
106.11%
Neste artigo estimamos a Non-Accelerating Inflation Rate of Unemployment (Nairu) do Brasil e investigamos diversas questões empíricas: o comportamento da Nairu ao longo do tempo, intervalos de confiança para a Nairu e sua utilidade na condução da política monetária no Brasil. Há diversos estudos recentes sobre a Nairu - Staiger, Stock e Watson (1997), Blanchard e Katz (1997) e Portugal, Madalozzo e Hillbrecht (1999). Este artigo inova em relação aos demais ao adotar procedimentos econométricos que, na nossa opinião, são mais adequados para lidar com a instabilidade vivida pela economia brasileira em período recente. Estimamos dois modelos em espaço-deestados diferentes: um com resíduos ARCH e outro com mudança de regime markoviana. O artigo apresenta novas evidências empíricas que permitem responder a diversas indagações teóricas. Ele mostra que a Nairu tem crescido desde 1995 e conclui que existe uma correlação significativa e com sinal correto entre desvios da taxa de desemprego em relação à Nairu e à taxa de inflação. Conclui-se também que as estimativas da Nairu são muito pouco úteis na condução da política monetária já que os seus intervalos de confiança são demasiadamente amplos.; 18 p. : il.

The variance of inflation and the stability of the demand for money in Brazil : a Bayesian approach; Discussion Paper 67 : The variance of inflation and the stability of the demand for money in Brazil : a Bayesian approach; A variância da inflação e a estabilidade da demanda de moeda no Brasil : uma abordagem bayesiana

Lima, Elcyon Caiado Rocha; Ehlers, Ricardo Sandes
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
86.31%
Em trabalho recente, Tourinho (1995) sugeriu que, em processos de inflação elevada, deve ser considerada não somente a esperança da taxa de inflação, mas também a variância esperada da taxa de inflação. O modelo apresentado em Lima & Ehlers (1993) é aqui estendido para lidar com a incerteza produzida pela variabilidade da taxa de inflação: um termo proporcional à esperança do erro quadrático médio, na previsão da taxa de inflação, é incluído na equação de demanda por moeda. O problema de que estimativa utilizar, para a variância esperada da taxa de inflação, é resolvido através de um procedimento de estimação Bayesiano. É permitida a alteração dos parâmetros do modelo ao longo do tempo e são adotados procedimentos de monitoramento e intervenção Bayesianos para detectar-se mudanças estruturais. O modelo foi estimado com dados trimestrais entre o primeiro trimestre de 1973 e o quarto trimestre de 1995, e portanto considerando-se os diversos planos recentes de estabilização da economia brasileira. Nós concluímos que a presença da variância esperada da taxa de inflação, na equação de demanda por moeda, é importante por duas razões principais: a) ela impede que o monitor sinalize em 1990 após uma intervenção no modelo em 1986 e b) o seu efeito se torna significante depois de 1986 quando diversos planos de estabilização contribuíram para aumentar a incerteza a respeito da taxa de inflação.; 25 p. : il.

Modelação e previsão da taxa de inflação de Angola

Pereira, Vera Margarida Vieira Palma
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
106.23%
Mestrado em Econometria Aplicada e Previsão; O objectivo deste trabalho consiste em comparar os resultados obtidos da previsão das taxas de inflação mensal e homóloga de Angola, usando diferentes modelos (univariados e multivariados) e estratégias. Nos modelos univariados (ARIMA) adoptaram-se quatro estratégias em que a modelação e previsão foram realizadas sobre: os preços das 12 classes que compõem o IPC, na primeira; as variações mensal e homóloga dos preços das 12 classes que compõem o IPC, na segunda; o IPC, na terceira; as variações mensal e homóloga do IPC, na quarta. Nos modelos multivariados (VAR/VEC) utilizaram-se duas estratégias em que a modelação e previsão foram executadas sobre: o IPC, na primeira e as variações mensal e homóloga do IPC, na segunda. Em ambos os casos, foram incluídas variáveis endógenas (oferta de moeda e taxa de câmbio) e exógenas (preço do petróleo, taxa de juro e dummy sazonal) e criados cenários preditivos para a taxa de inflação de Angola. Com a análise realizada, conclui-se que os modelos ARIMA (estratégia 4) apresentaram melhor ajustamento para a previsão da taxa de inflação mensal, em comparação com a taxa de inflação homóloga cujos melhores resultados foram obtidos com os modelos VAR/VEC (estratégia 1); The main purpose of this document is to compare the predictions obtained on Angola's monthly and homologous (annual) inflation rate...