Página 1 dos resultados de 901 itens digitais encontrados em 0.061 segundos

Sobrevalorização da taxa de câmbio e o agronegócio: uma análise de equilíbrio geral com base na estrutura produtiva brasileira de 1995.; Overvaluation of exchange rate and agribusiness: a general equilibrium analysis considering the brazilian productive structure of 1995.

Oliveira, João Carlos Vianna de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
106.15%
Partindo do pressuposto que o agronegócio brasileiro é tipicamente exportador, vários trabalhos, usualmente baseados na análise de equilíbrio parcial, chamaram a atenção para os efeitos adversos das políticas macroeconômicas, que resultaram na sobrevalorização da taxa de câmbio. No entanto, durante o mais recente período de sobrevalorização da taxa de câmbio, ocorrido durante os primeiros anos do Plano Real, a produção agropecuária apresentou ganhos de produtividade, sinalizando a ocorrência de efeitos positivos sobre o setor. Desta forma, o objetivo do trabalho foi analisar o efeito advindo da taxa de câmbio sobre o agronegócio brasileiro, tendo em vista as relações intersetoriais diretas e indiretas características da estrutura produtiva da economia brasileira. Neste sentido, foi adotado um modelo de equilíbrio geral, calibrado para a base de dados de 1995, que foi agregada e desagregada resultando em 32 setores, quais sejam: 9 de produção agropecuária, 9 de produção agroindústrial e 14 outros não-agropecuários e não agroindústriais. Cabe destacar que para aperfeiçoar ainda mais o tratamento de dados visando analisar o agronegócio foi realizado o desmembramento dos setores adubos e defensivos. O efeito da taxa de câmbio sobrevalorizada foi avaliado através da desvalorização da taxa de câmbio nominal...

Determinantes da taxa de juros nominal e sua relação com a taxa de câmbio no Brasil no período de 1990 a 2006; Determination of nominal interest rate and its relationship with the exchange rate in Brazil during the time period from 1990 to 2006

Harfuch, Leila
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.16%
Nas duas últimas décadas, o Brasil vem praticando elevadas taxas de juros nominais em relação à taxa de inflação existente. Isso encarece o crédito, aumenta o endividamento e prejudica o crescimento econômico sustentado. Além disso, fatores como a implementação de políticas econômicas de combate à inflação, a aceleração do processo de abertura e internacionalização econômicas criam um mix variáveis que se relacionam com a taxa de juros e deixam explícita a necessidade de se analisar os principais determinantes da taxa de juros nominal no Brasil e sua relação com a taxa de câmbio, objetos de estudos do presente trabalho. O modelo teórico apresentado, expandido para incluir uma equação de Fisher adequada à economia brasileira e o risco de default, foi estimado seguindo os seguintes passos: 1) testes de raiz unitária de Dickey-Pantula, Dickey-Fuller, raiz unitária sazonal e raiz unitária com quebra estrutural foram realizados de modo a saber o grau de integração de cada variável e, assim, como cada uma deve ser considerada nos modelos; 2) regressões para taxa de juros e taxa de câmbio foram, inicialmente, estimadas pelo método de Mínimos Quadrados Ordinários e, caso tenham sido constatados problemas de heteroscedasticidade e autocorrelação dos resíduos...

Ensaios aplicados de macroeconomia: taxa de câmbio e expectativas de inflação; Tests applied in macroeconomics: exchange rate expectations and inflation

Perdomo, Juan Pedro Jensen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.1%
Esta tese de doutorado consiste em três ensaios aplicados de macroeconomia. O primeiro ensaio retoma o clássico resultado do artigo de Meese e Rogoff (1983), em que os autores encontram fortes evidências de que nenhum modelo estrutural para a taxa de câmbio supera as projeções de um modelo random walk. Neste primeiro ensaio, comparamos o erro das projeções para a taxa de câmbio, efetuadas por bancos, instituições financeiras e consultorias econômicas, captadas no ranking Top-5 do Banco Central do Brasil, com as projeções de um modelo random walk e um modelo estrutural, o de paridade não coberta de taxa de juros, para três horizontes de previsão. Os resultados mostram que o modelo random walk tem maior índice de acerto em comparação com os métodos utilizados pelas instituições participantes da pesquisa e em comparação ao método estrutural. Este índice de acerto aumenta com o prazo de projeção. O segundo ensaio trata dos determinantes das expectativas de inflação no Brasil. As expectativas de inflação são uma das mais importantes variáveis na determinação da inflação futura, determinando a condução da política monetária. Através de modelagem econométrica, encontramos que as variáveis que afetam as expectativas de inflação são: a) meta de inflação é a variável mais importante...

Dinâmica da taxa de câmbio no Brasil de 2004 a 2012: efeitos da crise econômico-financeira internacional de 2008; Brazilian foreign exchange rate dynamics from 2004 to 2012: effects of the international economic and financial crisis of 2008

Oliveira, Jayane Pereira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.1%
O presente trabalho teve por objetivo investigar se há evidências de que o regime de política cambial brasileiro teria se alterado no pós-crise econômico-financeira internacional de 2008, além de captar insights acerca da eficácia dos instrumentos de intervenção recentemente aplicados sobre o mercado de moedas e acerca do poder explicativo dos fundamentos da taxa de câmbio. Três fatos estilizados do mercado de câmbio brasileiro incitam essa investigação. O primeiro deles encontra-se no histórico de mudanças de regime cambial do Brasil e das demais economias emergentes, as quais geralmente têm ocorrido em momentos de crises internacionais por impossibilidade dos governos em sustentar o regime vigente. O segundo assenta-se na dinâmica recente do real cuja variação tem se descolado da dinâmica das demais moedas commodities currencies. Por fim, o terceiro ponto está nas inovações recentes em política de intervenção das autoridades monetárias e fiscais visando à gestão da cotação da moeda com medidas tais como as modificações das alíquotas do IOF sobre operações cambiais. Para o alcance dos objetivos foi utilizado o modelo Markov Switching desenvolvido por Hamilton (1989) aplicado ao modelo estrutural de curto prazo para taxa de câmbio...

Taxa de câmbio, rentabilidade e quantum exportado: existe alguma relação afinal? evidências para o Brasil

Marçal, Emerson Fernandes; Brito, Marcio Holland de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Trabalho em Andamento
EN_US
Relevância na Pesquisa
106.12%
Este trabalho tem por objetivo avaliar em que medida a taxa de câmbio real é um condicionante importante para a evolução do quantum exportado brasileiro. Para tanto, é testada a existência de alguma relação entre variações na taxa de câmbio real e variações no quantum exportado, a saber, relação de causalidade no sentido de Granger em qualquer direção e correlação simultânea dos choques que afetam tais séries, conforme o método sugerido por Gourieroux e Jasiak (2001). Não foi possível obter evidência forte de relação entre a taxa de câmbio real e o quantum exportado em termos agregados para o período analisado (1977 a 2009). Entretanto, para várias desagregações e destinos foi possível detectar a existência de pelo menos uma destas relações entre a taxa de câmbio real e quantum exportado. Em particular, para o caso dos bens básicos, não há evidência de relação robusta entre as variáveis pesquisadas. O mesmo vale para bens intermediários. Já para os bens finais – bens de capital, de consumo de bens duráveis e não duráveis – a evidência de relação entre a taxa de câmbio e o quantum é mais forte. Como conclusão, o trabalho sugere que a taxa de câmbio, embora não tenha efeitos significativos em termos agregados...

Taxa de câmbio e a fixação da política monetária no brasil pós-metas de inflação

Turatti, Douglas Eduardo
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 63 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.1%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho investiga as relações entre a fixação da política monetária e a taxa de câmbio no Brasil no período pós-metas de inflação. O modelo a ser estimado será a regra de Taylor foward-looking, incluindo a taxa de câmbio como variável instrumental e como argumento. A revisão bibliográfica proporcionará o embasamento teórico à inclusão da taxa de câmbio na regra de Taylor. As variáveis do modelo são: taxa Selic, o hiato do produto, a diferença da inflação observada para a meta e a taxa de câmbio real. Os resultados obtidos a partir de variáveis instrumentais mostraram que o Banco Central não está reagindo diretamente ao câmbio, mas sim de forma indireta, na medida em que as variações cambiais afetam o produto e a inflação e podem servir como indicador para a política monetária. Essa ultima conclusão obtemos a partir de uma análise de previsão.

A FORMAÇÃO DA TAXA DE CÂMBIO NO BRASIL: Uma abordagem sobre a especulação e arbitragem no mercado de câmbio futuro

Brasil, Mauricio Zeilmann
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 72 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.09%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho apresenta a abordagem microestrutural sobre a especulação e a arbitragem no mercado de câmbio futuro para formação taxa de câmbio, baseando-se na literatura recente sobre o tema. Ao analisar os fatores microestruturais do mercado de câmbio futuro no Brasil constatou-se que as instituições financeiras, em especial os bancos, continuam agindo negativamente correlacionados com a taxa de câmbio e que a hipótese de que os investidores estrangeiros e institucionais são formadores de tendências ao apostar em ganhos especulativos no mercado de câmbio futuro deve ser considerada, bem como os ganhos de arbitragem realizados pelos bancos. Dessa forma essas operações de arbitragem constituem-se como canais de transmissão da pressão especulativa do mercado futuro para o mercado à vista, distanciando a formação da taxa de câmbio de seus fundamentos econômicos.

Avaliação da taxa de câmbio real de equilíbrio do Brasil

Corrêa, Felipe Estácio de Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
106.14%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Economia, 2013.; O objetivo principal deste trabalho é avaliar os fundamentos da taxa de câmbio real do Brasil a partir de séries temporais observadas para o período de 1997 a 2012, bem como encontrar as elasticidades da taxa de câmbio, por meio da abordagem comportamental da taxa de câmbio real de equilíbrio. Além disso, com o auxílio dessa abordagem – conhecida por estimação direta da taxa de câmbio – pretende-se determinar a taxa de câmbio real de equilíbrio para o Brasil, o seu desalinhamento e o seu comportamento diante de um decréscimo na restrição ao comércio externo. As variáveis passivo estrangeiro líquido, termos de troca, índice de restrição ao comércio e peso de bens monitorados no IPCA foram consideradas importantes na determinação da taxa de câmbio real de equilíbrio brasileira. Os principais resultados encontrados evidenciam que a taxa de câmbio real brasileira estava apreciada em 9,18% no quarto trimestre de 2012 e que uma diminuição da restrição ao comércio leva a uma depreciação da taxa de câmbio real. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The main purpose of this dissertation is to evaluate the fundamentals of the Brazilian real equilibrium exchange rate...

Eficácia das intervenções do Banco Central do Brasil sobre a volatilidade condicional da taxa de câmbio nominal

Oliveira,Fernando Nascimento de; Plaga,Alessandra
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.1%
Este artigo tem como objetivo analisar a eficácia dos instrumentos de intervenção utilizados pelo Banco Central do Brasil sobre a volatilidade condicional da taxa de câmbio nominal. Como ferramenta de intervenção, o Banco Central do Brasil utiliza instrumentos padrões da literatura, tais como taxa de juros e intervenções no mercado spot,e intervenções pouco usuais como títulos públicos indexados ao dólar e derivativos de câmbio como swaps cambiais. Modelamos a volatilidade condicional da taxa de câmbio por meio do modelo E-GARCH de Nelson e CAo (1992). Utilizamos base de dados diária da taxa de câmbio nominal e das intervenções para o período de janeiro de 1999 a setembro de 2006. Nossos resultados mostram que em todos os períodos, inclusive nos períodos com crise cambial, alguma forma de intervenção afetou a volatilidade condicional da taxa de câmbio nominal.

A taxa de câmbio no centro da teoria do desenvolvimento

Bresser-Pereira,Luiz Carlos
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
106.1%
Este artigo apresenta as principais ideias da macroeconomia estruturalista do desenvolvimento - a teoria por trás de novo-desenvolvimentismo. Seu foco é a taxa de câmbio que é pela primeira vez colocada no centro da economia do desenvolvimento. A teoria econômica geralmente vê a taxa de câmbio como um problema de curto prazo a ser discutido na macroeconomia. A macroeconomia estruturalista do desenvolvimento mostra que há, nos países em desenvolvimento, a tendência à sobreapreciação cíclica da taxa de câmbio causada pela falta de neutralização da doença holandesa e por entradas de capital excessivas. Em consequência, considera a taxa de câmbio cronicamente sobreapreciada e, por isso, um grande obstáculo ao crescimento econômico. No processo de desenvolvimento, a taxa de câmbio tem a função de um interruptor de luz que conecta ou desconecta as empresas nacionais que utilizam a tecnologia no estado da arte mundial dos mercados mundiais.

Déficits gêmeos e taxa de câmbio real

Araújo,Taiana Fortunato; Oliveira,Alessandra Coelho de; Resende,Marco Flávio da Cunha; Moro,Sueli
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.98%
Não há consenso sobre a relação entre déficit público, déficit em transações correntes e poupança nacional. É comum o argumento de que o déficit público causa insuficiência de poupança nacional em relação a uma dada taxa de investimento. Assim, para que a taxa de investimento não seja reduzida, torna-se necessário absorver poupança externa, implicando déficit em transações correntes. Trata-se da tese dos déficits gêmeos. Pretende-se neste trabalho testar uma das hipóteses presentes nos estudos sobre este tema, a saber, o déficit público provoca um déficit em transações correntes porque causa uma apreciação da taxa de câmbio real. Através de estimação de modelo com dados em painel para 35 países durante o período 1991-2000, este artigo conclui pela rejeição da citada hipótese.

A taxa de câmbio real de equilíbrio no Brasil, 1994-2002

Badani, Pablo Rolando Camacho; Hidalgo, Álvaro Barrantes (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.11%
O objetivo deste estudo é estimar a Taxa de Câmbio Real de Equilíbrio (TCRE) no Brasil e compará-la com a Taxa de Câmbio Real (TCR) observada em cada período. Para estimar a TCRE, adotou-se a metodologia desenvolvida inicialmente por Sebastian Edwards. Os dados são mensais e abrangem o período entre julho de 1994 (momento da implementação do Plano Real), até dezembro de 2002. Os resultados mostram que no momento da implementação do Plano Real, a Taxa de Câmbio Real se encontrava valorizada. De 1995 a 1998, os resultados mostram que a TCR se encontrava próxima do seu nível de equilíbrio. A partir de 1999 até o final do período de análise, os resultados apontam a uma desvalorização do cambio real. Estes resultados sugerem que a atual política cambial não esta contribuindo para eliminar o desalinhamento da taxa de câmbio real no Brasil

Integração financeira, fluxos de capitais, taxa de câmbio e crises financeiras nos países em desenvolvimento: teorias e evidências

Baptista, Livia Nalesso
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
106.11%
O objetivo desta dissertação é realizar uma investigação teórica e empírica acerca da relação entre integração financeira, fluxos de capitais e taxa de câmbio, e entre integração financeira, fluxos de capitais e crises financeiras para países em desenvolvimento. A análise da literatura teórica, realizada no Capítulo 1, explicita que não existe consenso quanto à hipótese de que a integração financeira e os fluxos de capitais estimulam o crescimento econômico e a suavização do consumo, mostrando que existem canais por meio dos quais a integração financeira e os fluxos de capitais podem levar a crises financeiras e à apreciação cambial. No Capítulo 2, é feita uma investigação econométrica acerca das relações entre integração financeira, fluxos de capitais e taxa de câmbio, para uma amostra de 63 países em desenvolvimento. Os resultados econométricos não sugerem que há uma relação estatisticamente significativa entre integração financeira e taxa de câmbio e, portanto, não corroboram a hipótese de que a integração financeira cause apreciação cambial. Além disso, os resultados sugerem que os fluxos de capitais causam apreciação cambial, e há evidências de que o efeito dos fluxos de capitais sobre a taxa de câmbio real efetiva dependem do nível de desenvolvimento financeiro...

Investigação da memória de longo prazo na taxa de câmbio no Brasil

Souza, Sergio Rubens Stancato de; Tabak, Benjamin Miranda; Cajueiro, Daniel Oliveira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.04%
Neste trabalho, é medida a evolução da memória de longo prazo da taxa de câmbio diária, Real contra Dólar dos Estados Unidos, no período de 1995 a 2004. Essa medição é realizada por meio da análise R/S clássica, com janela móvel de dados. O trabalho focaliza o abandono do regime de câmbio administrado em favor do de câmbio flutuante, ocorrido em 1999, identificando antipersistência da taxa de câmbio durante a vigência do primeiro regime e memória longa a partir do início da vigência do segundo regime. Mostra também evidência de memória longa para as volatilidades dos retornos das taxas analisadas. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This paper presents measures of long-range dependence in daily exchange rates of the Brazilian Real against the US Dollar, taken from 1995 to 2004 employing the classical R/S analysis with a rolling sample. It analyses the switch from a crawling peg exchange regime to a floating exchange regime, in 1999, finding antipersistence in the exchange rate during the first exchange regime, and long memory in the exchange rates along the second one. Also, it finds long memory for the exchange rates' volatilities along the whole period.

Taxa de câmbio real e heterogeneidade estrutural na indústria de transformação brasileira: uma avaliação preliminar

Amitrano, Cláudio Roberto; Squeff, Gabriel Coelho; Pires, Murilo José de Souza; Araújo, Victor Leonardo de
Fonte: Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
116.11%
A taxa de câmbio é um dos preços mais estratégicos de qualquer economia. Seu nível, variação e volatilidade são aspectos sempre levados em consideração nas decisões de consumo e investimento, o que implica que a taxa de câmbio afeta a taxa de poupança e, sobretudo, a estabilidade macroeconômica de um país. Assim, o comportamento da taxa de câmbio sempre foi alvo de preocupação de pesquisadores e dos governos. Sendo assim, o objetivo deste estudo é lançar luz sobre essas questões tecendo alguns comentários a respeito das possíveis relações existentes entre o comportamento da taxa de câmbio real e a indústria, tanto no que concerne à composição nas Contas Nacionais quanto no que se relaciona com as exportações de manufaturados. Esta delimitação de escopo é pertinente na medida em que ganhou notoriedade nos últimos anos a discussão a respeito da hipótese de desindustrialização e doença holandesa no Brasil.; p. 39-45 : il.

Co-integração e taxa de câmbio : testes sobre a PPP e os termos de troca do Brasil de 1855 a 1990

Zini Júnior, Álvaro Antônio; Cati, Regina Célia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
106.11%
A discussão sobre os fatores que fundamentais que determinam a taxa de câmbio não está ainda assentada na economia. A paridade do poder de compra (PPP) é uma teoria sobre os determinantes de Longo prazo da taxa de câmbio real. Outros enfoques menos formalizadas que ressaltam fatores reais como os termos de troca também são conhecidos. Este trabalho aplica testes de raízes unitárias e de co-integração a dados brasileiros de 1855 a 1990 para testar duos hipóteses: se a PPP explica o comportamento secular observado da taxa de cambia real do Brasil e se mudanças nos termos de traca afetam a taxa de câmbio real. Os testes de raízes unitárias rejeitam a hipótese da PPP absoluta, indicando a necessidade de se buscarem outros fatores, tais coma as mudanças nos termos de troca, para explicar as mudanças na taxa de câmbio real no longo prazo.; p. 349-374 : il.

Um teste de existência de bolhas na taxa de câmbio no Brasil; Texto para Discussão (TD) 881: Um teste de existência de bolhas na taxa de câmbio no Brasil; A test for bubbles in exchange rates in Brazil

Maldonado, Wilfredo L.; Tourinho, Octávio Augusto Fontes; Valli, Marcos
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
106.18%
A taxa de câmbio brasileira tem sido uma das variáveis macroeconômicas que no último ano sofreu flutuações significativas resultantes das crises energética e argentina, embora os fundamentos da economia não tenham sofrido deterioração significativa. Essas flutuações são essencialmente fruto de especulações ou expectativas contrárias à estabilidade da moeda. Neste trabalho fazemos uso de um modelo de regressão com mudança de regime para testar a existência de bolhas na taxa de câmbio brasileira. Consideramos o período de taxa de câmbio livre que vai de fevereiro de 1999 a fevereiro de 2002. Isto é feito para poder capturar a existência de bolhas especulativas, já que em períodos anteriores as estreitas bandas de câmbio com sucessivas intervenções do Banco Central no mercado de câmbio evitavam a possibilidade de especulação. Para construir a taxa fundamental da economia utilizamos três modelos estruturais clássicos na literatura de taxa de câmbio. O primeiro modelo propõe que a taxa de câmbio fundamental deve igualar os poderes de compra no Brasil e no exterior (chamado modelo de Paridade no Poder de Compra); o segundo utiliza um princípio de economia internacional que afirma que a taxa de câmbio fundamental deve equilibrar o balanço de conta corrente no Brasil com o estrangeiro; e...

Determinação da taxa de câmbio: testes empíricos para o Brasil; Texto para Discussão (TD) 206: Determinação da taxa de câmbio: testes empíricos para o Brasil; Determination of the exchange rate: empirical tests for Brazil

Rossi, José W.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
116.06%
O estudo discute e testa, usando a técnica de co-integração, duas teorias de determinação da taxa de câmbio, quais sejam, a da Paridade do Poder de Compra da Moeda e da Paridade da Taxa de Juros. A conclusão a que se chega é que nenhuma dessas teorias é atendida pelos nossos dados (mensais) no período 1980/88. Conclui-se, ainda, que parece não haver nesse período uma relação estável do longo prazo entre as taxas de câmbio dos mercados oficial e paralelo.; 17 p.

Desindustrialização precoce e sobrevalorização da taxa de câmbio; Texto para Discussão (TD) 1681: Desindustrialização precoce e sobrevalorização da taxa de câmbio

Marconi, Nelson; Rocha, Marcos
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
116.04%
A motivação deste estudo é avaliar o potencial processo de desindustrialização precoce no Brasil, ou a redução da participação da manufatura no valor adicionado em um nível de renda per capita que, segundo a literatura especializada, não justifica esse processo. Para isto, é testado um modelo com os fatores que podem ter levado ao processo de redução da participação da manufatura no valor adicionado, observado no Brasil desde a década de 1980. Nosso interesse maior é avaliar se a sobreapreciação da taxa de câmbio no Brasil exerce alguma influência neste processo, e os resultados parecem confirmar esta hipótese.; 64 p. : il.

A Panel Data Investigation of Real Exchange Rate Misalignment and Growth; Uma Investigação com Dados em Painel do Desalinhamento da Taxa de Câmbio Real e do Crescimento

Vieira, Flávio Vilela; MacDonald, Ronald
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
106.14%
O trabalho investiga o papel do desalinhamento da taxa de câmbio real no crescimento de longo prazo para um conjunto de noventa países para o período de 1980 a 2004. Primeiramente estima-se um modelo de dados em painel (efeitos fixos e aleatórios) para a taxa de câmbio real, no intuito de se obter estimações da taxa de câmbio real de equilíbrio que são utilizadas para construir as medidas de desalinhamento da taxa de câmbio real. O trabalho utiliza também estimações adicionais do desalinhamento da; taxa de câmbio real com base em análise de cointegração em painel. Os resultados dos modelos de crescimento em painel (two-step System GMM) indicam que os coeficientes do desalinhamento da taxa de câmbio real são positivos para diferentes especificações e amostras, indicando que uma taxa de câmbio real mais depreciada (apreciada) estimula (prejudica) o crescimento de longo prazo. Os coeficientes estimados são maiores para os países emergentes e em desenvolvimento.; The paper investigates the role of real exchange rate misalignment on long-run growth for a set of ninety countries using time series data from 1980 to 2004. We first estimate a panel data model (fixed and random effects) for the real exchange rate in order to produce estimates of the equilibrium real exchange rate and this is then used to construct measures of real exchange rate misalignment. We provide an alternative set of estimates of RER misalignment using panel cointegration methods. The results for the two-step System GMM panel growth models indicate that the coefficients for real exchange rate misalignment are positive for different model specification and samples...