Página 1 dos resultados de 232 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Variação sazonal de episódios de taquicardia ventricular avaliados por Holter

Pimentel, Mauricio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
A variação sazonal de taquicardia ventricular (TV) e sua correlação com a temperatura foram avaliadas em 3.034 pacientes submetidos à realização de Holter em Porto Alegre, sul do Brasil. A distribuição dos pacientes por estações foi: verão 561 (18,5%), outono 756 (24,9%), inverno 843 (27,8%) e primavera 874 (28,8%). No verão, 52 pacientes apresentaram TV (9,3%), no outono, 39 (5,2%), no inverno, 56 (6,6%) e, na primavera, 60 (6,9%) (p = 0,035). Houve aumento relativo de 40% na proporção de pacientes com TV no verão em relação ao inverno. Houve tendência de aumento da proporção de pacientes com TV com o aumento da temperatura (r = 0,57; p = 0,052).

Comparação entre a lidocaína e a acupuntura no tratamento da taquicardia ventricular induzida com dopamina em equinos anestesiados com halotano

Cárdenas, J. J.; Luna, S. P. L.; Teixeira Neto, Francisco José; Beier, S. L.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 777-784
POR
Relevância na Pesquisa
66.8%
Os efeitos da lidocaina e da acupuntura nos pontos bilaterais associados ao pericárdio 6 (Pc6-Neiguan) e ao coração 7 (C7-Shenmen), no tratamento da taquicardia ventricular (TV) induzida por dopamina em equinos anestesiados com halotano, foram avaliados e comparados. Seis equinos, distribuídos em três grupos: grupo-controle (GC), grupo tratado com acupuntura (GA) e grupo tratado com lidocaína (GL), foram anestesiados três vezes cada, com intervalo de uma semana entre cada anestesia. Avaliaram-se os parâmetros cardiovasculares (frequência cardíaca, pressão arterial e eletrocardiografia), os respiratórios (frequência respiratória, capnografía, saturação de hemoglobina e hemogasometria) e o escore de recuperação. A dose arritmogênica da dopamina (DAD) foi determinada a partir da infusão de 70µg/kg/min IV durante 10 minutos, sem interrupção, preenchendo o critério arritmogênico: quatro ou mais complexos ventriculares prematuros seguidos, com duração de pelo menos 15 segundos ou TV sustentada. O tempo médio de aparecimento da DAD ou da TV foi de 6,05±0,45 minutos nos animais não tratados, e a TV se reverteu espontaneamente aos 2,7±0,2 minutos. O grupo tratado com acupuntura reverteu a TV no tempo médio de 1...

O eletrocardiograma de alta resolução no domínio da freqüência. Utilização de técnicas estatísticas de correlação espectral para identificação de pacientes com taquicardia ventricular monomórfica sustentada

Barbosa,Eduardo Corrêa; Benchimol-Barbosa,P. R.; Ginefra,Paulo; Albanesi Fº,Francisco Manes
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
OBJETIVO: Avaliar uma melhoria da acurácia diagnóstica da taquicardia ventricular monomórfica (TVM), através do eletrocardiograma de alta resolução (ECGAR), adicionando à análise no domínio do tempo (DT), técnicas estatísticas de correlação espectral no domínio da freqüência (DF). MÉTODOS: Foram estudados pelo ECGAR 137 indivíduos sendo 27 com cardiopatia e TVM sustentada, 30 com cardiopatia e sem TVM e 80 sem evidências de cardiopatia. Os parâmetros analisados no ECGAR no DT foram: duração do QRS filtrado, RMS40 e LAS40 e, no DF, as médias e os devios padrões da correlação espectral intersegmentar do sinal e da banda de freqüência delimitadora da concentração do sinal. RESULTADOS: A sensibilidade (Sb) e o valor preditivo positivo (VPP) do ECGAR no DT, DF e análise combinada de ambos os domínios foram, na detecção de TVM, respectivamente: Sb = 59,3%, 63% e 81,5% e VPP = 80,0%, 81,0% e 84,6%. CONCLUSÃO: A análise combinada do ECGAR nos DT e DF aumenta a acurácia diagnóstica de pacientes com apresentação clínica de TVM sustentada.

Variação sazonal de episódios de taquicardia ventricular avaliados por Holter

Pimentel,Maurício; Grüdtner,Letícia; Zimerman,Leandro I.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
OBJETIVO: Avaliar a variação sazonal de arritmias ventriculares e sua correlação com a temperatura ambiente em pacientes submetidos à realização de Holter em Porto Alegre, Sul do Brasil. MÉTODOS: Foram avaliados os resultados de Holter de 3.034 pacientes realizados no período de 1996 a 2002. Taquicardia ventricular (TV) foi definida pela presença de três ou mais batimentos ventriculares consecutivos, em freqüência igual ou superior a 100 batimentos por minuto. Foram avaliadas a distribuição do percentual de pacientes com TV entre as estações do ano e sua correlação com a temperatura ambiente. RESULTADOS: A idade média foi 59,2 ± 17,4 anos, com predomínio do sexo feminino (61,9%). A distribuição dos pacientes por estações do ano foi: verão 561 (18,5%), outono 756 (24,9%), inverno 843 (27,8%) e primavera 874 (28,8%). No verão, 52 pacientes apresentaram TV (9,3%), no outono, 39 (5,2%), no inverno, 56 (6,6%) e, na primavera, 60 (6,9%) (p = 0,035). Houve aumento relativo de 40% na proporção de pacientes com TV no verão em relação ao inverno. Houve tendência de aumento da proporção de pacientes com TV com o aumento da temperatura (r = 0,57; p = 0,052). CONCLUSÃO: A ocorrência de TV apresenta variação sazonal no Sul do Brasil...

Padrão circadiano dos episódios de taquicardia ventricular em portadores de cardiopatia chagásica

Abello,Mauricio; González-Zuelgaray,Jorge; Daglio,Maria E.; Lopez,Carlos; Garraza,Sebastián; Szyszko,Ariel
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Cardiomiopatia chagásica crônica (CCC) causa arritmias ventriculares e morte súbita, sendo a mais freqüente causa de óbito em muitas áreas endêmicas1,2. A variação circadiana na incidência de arritmias ventriculares e morte súbita difere de acordo com o substrato (p. ex: picos matinais e noturnos na cardiopatia isquêmica e na cardiomiopatia dilatada não-chagásica). Cardioversores-desfibriladores implantáveis de terceira geração (CDI) conseguem registrar o dia e a hora de cada episódio de taquicardia ventricular (TV), permitindo uma análise dos padrões de ocorrência de taquiarritmias. O objetivo deste estudo foi avaliar a variação circadiana da TV espontânea em portadores de CCC tratados com CDI.

Mapeamento epicárdico da taquicardia ventricular sustentada em cardiopatias não isquêmicas

Silva,Geórgia Guedes da; Veloso,Henrique Horta; Leite,Luiz Roberto; Farias,Roberto Lima; Paola,Angelo Amato Vincenzo de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.74%
FUNDAMENTO: A complexidade dos circuitos reentrantes relacionados às taquicardias ventriculares diminui os índices de sucesso dos procedimentos de ablação por radiofrequência. OBJETIVO: Avaliar se o mapeamento epicárdico com múltiplos eletrodos realizado simultaneamente com o mapeamento endocárdico auxilia na ablação da taquicardia ventricular (TV) sustentada em pacientes com cardiopatia não isquêmica. MÉTODOS: Vinte e seis pacientes com TV sustentada recorrente, sendo 22 (84,6%) com cardiopatia chagásica crônica, dois (7,7%) com cardiomiopatia dilatada idiopática e dois (7,7%) portadores de displasia arritmogênica do ventrículo direito, foram submetidos a mapeamento epicárdico com dois ou três microcateteres, com 8 eletrodos cada, simultaneamente ao mapeamento endocárdico convencional. Utilizou-se cateter com ponta de 4 mm para ablação com radiofrequência (RF) realizada durante a TV induzida. RESULTADOS: Das 33 TVs induzidas, 25 foram mapeadas e 20 tiveram sua origem definida. Onze com origem epicárdica e 9 endocárdica. A estimulação ventricular programada não induziu TV sustentada em 11 (42,0%) dos 26 pacientes após a ablação. Eventos como recorrência da TV e morte ocorreram em 10,0% dos pacientes submetidos à ablação com sucesso...

Taquicardia ventricular associada com linfoma não-Hodgkin

Chemello,Diego; Raupp-da-Rosa,Priscila; Teló,Guilherme; Clausell,Nadine
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Linfoma não-Hodgkin sistêmico pode afetar o miocárdio, particularmente em pacientes imunocomprometidos. Quando presentes, sinais e sintomas são geralmente inespecíficos, tornando o diagnóstico de envolvimento cardíaco muito difícil antes da autópsia. Arritmias ventriculares também são pouco usuais nesse cenário. Descrevemos um caso de linfoma não-Hodgkin miocárdico secundário, que se apresentou com taquicardia ventricular monomórfica sustentada e espessamento do septo interventricular basal. Completa remissão das lesões miocárdicas foi observada após o término da quimioterapia de segunda linha, sem recorrências posteriores de arritmias em oito meses.

Realce Tardio miocárdico por Ressonância Magnética Cardíaca pode identificar risco para Taquicardia Ventricular na Cardiopatia Chagásica Crônica

Mello,Ronaldo Peixoto de; Szarf,Gilberto; Schvartzman,Paulo Roberto; Nakano,Edson Minoru; Espinosa,Mariano Martinez; Szejnfeld,Denis; Fernandes,Verônica; Lima,João A. C.; Cirenza,Claudio; Paola,Angelo A.V. De
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
FUNDAMENTO: Testes invasivos e não invasivos têm sido usados para identificar risco para Taquicardia Ventricular (TV) em pacientes com Cardiopatia Chagásica Crônica (CCC). Ressonância Magnética Cardíaca (RMC) pela técnica do Realce Tardio (RT) pode ser útil para selecionar pacientes com disfunção ventricular global ou segmentar, com alto grau de fibrose e maior risco para TV clínica. OBJETIVO: Melhorar a identificação de elementos preditivos de TV em pacientes com CCC. MÉTODO: Quarenta e um pacientes com CCC foram pesquisados, sendo 30 (72%) do sexo masculino, com média de idade de 55,1 ± 11,9 anos. Vinte e seis pacientes apresentavam histórico de TV (grupo TV), e 15 não apresentavam TV (grupo NTV). Todos os pacientes incluídos tinham RT e disfunção segmentar ventricular. Volume, porcentagem de comprometimento da espessura da parede ventricular em cada segmento, e distribuição de RT foi determinado em cada caso. RESULTADOS: Não houve diferença estatística em termos de volume de RT entre os dois grupos: grupo TV = 30,0 ± 16,2%; grupo NTV = 21,7 ± 15,7%; p = 0,118. A probabilidade de TV foi maior se duas ou mais áreas contíguas de fibrose transmural estivessem presentes, sendo um fator preditor de TV clínica (RR 4...

Comparação entre a lidocaína e a acupuntura no tratamento da taquicardia ventricular induzida com dopamina em equinos anestesiados com halotano

Cárdenas,J.J.; Luna,S.P.L.; Teixeira Neto,F.; Beier,S.L.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Os efeitos da lidocaina e da acupuntura nos pontos bilaterais associados ao pericárdio 6 (Pc6-Neiguan) e ao coração 7 (C7-Shenmen), no tratamento da taquicardia ventricular (TV) induzida por dopamina em equinos anestesiados com halotano, foram avaliados e comparados. Seis equinos, distribuídos em três grupos: grupo-controle (GC), grupo tratado com acupuntura (GA) e grupo tratado com lidocaína (GL), foram anestesiados três vezes cada, com intervalo de uma semana entre cada anestesia. Avaliaram-se os parâmetros cardiovasculares (frequência cardíaca, pressão arterial e eletrocardiografia), os respiratórios (frequência respiratória, capnografía, saturação de hemoglobina e hemogasometria) e o escore de recuperação. A dose arritmogênica da dopamina (DAD) foi determinada a partir da infusão de 70µg/kg/min IV durante 10 minutos, sem interrupção, preenchendo o critério arritmogênico: quatro ou mais complexos ventriculares prematuros seguidos, com duração de pelo menos 15 segundos ou TV sustentada. O tempo médio de aparecimento da DAD ou da TV foi de 6,05±0,45 minutos nos animais não tratados, e a TV se reverteu espontaneamente aos 2,7±0,2 minutos. O grupo tratado com acupuntura reverteu a TV no tempo médio de 1...

Crioablação subendocárdica interpapilar (CSIP) para o tratamento da taquicardia ventricular recorrente chagásica (TVR)

Barbero-Marcial,Miguel; Sosa,Eduardo; Auler Júnior,José Otávio C; Scanavacca,M; Jatene,Adib D
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1993 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Uma nova técnica, a crioablação subendocárdica interpapilar (CSIP), foi empregada em 9 pacientes portadores de taquicardia ventricular recorrente chagásica (TVRCh). O local da TVRCh foi determinado pré-operatoriamente através do mapeamento eletrofisiológico (EEP). Em 8 pacientes encontravase na parede lateral do ventrículo esquerdo (VE) na região interpapilar (IP) e em 1 na face diafragmática do VE com extensão IP. A operação constituiu na abordagem direta da região IP, eliminando-a, após ventriculotomia, com CSIP. Não foi usado TEF intra-operatório. Em 8 dos 9 pacientes no TEF não pode ser desencadeada a TVRCh. Em 1 paciente, foi desencadeada, em uma única oportunidade; este paciente está assintomático 21 meses após a operação, sem crises de TVRCh. Sete pacientes estão assintomáticos, sem medicação antiarrítmica e em classe funcional I. Uma paciente com miocardiopatia difusa encontra-se em CF II com medicação cardiotônica exclusivamente. Os resultados obtidos permitem acreditar na validade da técnica cirúrgica proposta.

Tratamento cirúrgico da taquicardia ventricular refratária: nova proposta técnica

BRICK,Alexandre Visconti; SEIXAS,Tamer Najar; PORTILHO,Carlos Ferreira; VIEIRA JÚNIOR,José Joaquim; MATTOS,Jefferson Volnei de; PERES,Ayrton Klier
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1997 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
A miocardiopatia provocada pela doença de Chagas cria, freqüentemente, circuitos elétricos de reentrada, possibilitando o desencadeamento de taquicardia ventricular, geralmente refratária (TVR) às drogas antiarrítmicas. Muitas vezes, este quadro desorganiza eletricamente os ventrículos, provocando a morte do paciente. Nova proposta técnica para tratamento da (TVR) foi empregada em 9 pacientes, portadores da doença de Chagas com esta arritimia, sendo 8 com aneurisma de ponta e 1 da região infero-basal. Na maioria dos casos, o foco da taquicardia encontrava-se fora da borda do aneurisma ou da área de fibrose, geralmente na região basal ou póstero-lateral do ventrículo esquerdo. A idade variou entre 34 e 62 anos, com média de 48. Quatro eram do sexo masculino e 5 do feminino. Todos encontravam-se no grau funcional III e IV e a maioria apresentava episódios freqüentes de síncope, provocados pela taquicardia. Em 2 dos pacientes havia relato de AVC prévio e foi encontrado aneurisma de ponta em 8, aneurisma póstero-basal com extensa fibrose em 1 e trombo intracavitário em 6. Durante o ato cirúrgico foram induzidas as taquicardias clínicas em todos os pacientes. Na região em que o toque do instrumental cirúrgico conseguiu interrompê-las...

Taquicardia ventricular idiopatica fascicular

Jorge, Jose Carlos Moura
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.92%
Resumo:Foram estudados 8 pacientes, 4 homens, com idade entre 12 e 48 anos (média de 30 anos), portadores de taquicardia ventricular idiopática de ventrículo esquerdo - também chamada de fascicular ou verapamil sensitiva -, com o propósito de analisar as características clínicas, eletrocardiográficas, eletrofisiológicas - bem como outros exames complementares - e as opções terapêuticas com o respectivo seguimento clínico. As crises taquicárdicas foram do tipo paroxística sustentada em 6 pacientes e incessante em 2; bem toleradas em 6 pacientes e mal toleradas em 2. Em 2 pacientes a história clínica das crises taquicárdicas apresentou-se com evolução de 2 0 anos, e não ocorreram óbitos com seguimento ambulatorial de 48 meses, em média. 0 padrão morfológico da taquicardia foi de bloqueio completo de ramo direito, com desvio de eixo para a esquerda,em todos os pacientes,exceto em um,com desvio de eixo para a direita; a duração do complexo QRS foi 0,128, em média. Foram registradas ondas T negativas e simétricas na região ínfero-lateral do ventrículo esquerdo em 4 pacientes, nos quais o eletrocardiograma foi realizado logo após a interrupção de crises prolongadas de taquicardia, com regressão paulatina dessas alterações nos dias subseqüentes. Todos os pacientes apresentaram no estudo eletrofisiológico...

Taquicardia Ventricular em Lactente — Caso Clínico

Nunes, Teresa; Rodrigues, G.; Correia, M.; Santos, E.; Oom, P.; Carvalho, A.; Tello, M.; Sousa, J.; Sequeira, J.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
A taquicardia ventricular (TV) é rara na criança sem patologia cardíaca. Os autores apresentam o caso clínico de um lactente de 5 meses de idade com vómitos persistentes que determinaram importante desequilíbrio electrolítico e terapêutica com cisapride associada a cimetidina. Desenvolveu taquicardia ventricular polimorfa seguida de fibrilhação ventricular. Recuperou após manobras de reanimação cardiorrespiratória, cardioversão externa e administração de lidocaína.

Tratamento de taquicardia ventricular sustentada por meio de cardiodesfibrilador implantável em combinação com amiodarona comparado ao tratamento exclusivo com amiodarona para prevenção secundária de mortalidade na cardiopatia chagásica crônica; Implantable cardioverter defibrillators for treatment of sustained ventricular arrhythmias in patients with chagas' heart disease : comparison with a control group treated with amiodarone alone

Gali, Wagner Luis
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.99%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2013.; Introdução: As evidencias são inconclusivas a respeito da função do cardiodesfibrilador implantável (CDI) para prevenção secundária de mortalidade em pacientes com cardiopatia chagásica crônica (CCC) e taquicardia ventricular sustentada (TVS). O objetivo do estudo foi avaliar se a terapia com CDI aumentaria a sobrevida em pacientes chagásicos com TVS quando comparado com terapia exclusiva com amiodarona Métodos: Nós comparamos o prognóstico de pacientes consecutivos (pts) com CCC e taquicardia ventricular sustentada (TVS) tratados com CDI em combinação com amiodarona (grupo CDI) versus um controle histórico de pacientes com CCC e TVS que foram tratados exclusivamente com amiodarona. O desfecho primário do estudo foi mortalidade por todas as causas e o desfecho secundário foi mortalidade por causa específica e terapia apropriada do CDI. Resultados: O grupo CDI (76 pts; 48 homens; idade, 57 ± 11 anos; fração de ejeção do ventrículo esquerdo [FEVE], 39 ± 12%) e grupo controle (28 pts; 18 homens; idade, 54 ± 10 anos; FEVE, 41 ± 10%) tiveram características de base semelhantes...

Taquicardia ventricular del tracto de salida del ventrículo derecho durante el embarazo

Saad,Ariel K.; Miglio,Valentín; Romano,Eduardo A. A.; Vázquez Blanco,Manuel
Fonte: Medicina (Buenos Aires) Publicador: Medicina (Buenos Aires)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 ES
Relevância na Pesquisa
66.82%
Durante el embarazo aumentan el metabolismo basal, el consumo de O2, la frecuencia cardíaca, el volumen sistólico, el volumen minuto y la volemia y disminuyen la tensión arterial y la resistencia periférica. Diferentes estudios han demostrado que durante este período la posibilidad de que ocurra una arritmia cardíaca o se produzca la exacerbación de una arritmia preexistente es mayor. No obstante, en su enorme mayoría carecen de importancia pronóstica tanto para la madre como para el feto. La taquicardia ventricular del tracto de salida del ventrículo derecho es una arritmia poco frecuente y su aparición se ha correlacionado con el aumento del tono adrenérgico. Se presentan los casos de dos pacientes que mostraron en el curso de la gestación reiterados episodios de taquicardia ventricular del tracto de salida del ventrículo derecho. Se analiza la asociación del embarazo con la ocurrencia de trastornos del ritmo cardíaco.

Taquicardia ventricular asociada con la utilización de sibutramina

Lavalle Cobo,Augusto M; Costabel,Juan P; Alves de Lima,Alberto; Trivi,Marcelo; Giniger,Alberto
Fonte: Revista argentina de cardiología Publicador: Revista argentina de cardiología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 ES
Relevância na Pesquisa
66.69%
La prevalencia de obesidad se encuentra en aumento en las últimas décadas y la importancia que se le da a la imagen corporal lleva a que se utilicen adyuvantes a la dietoterapia para lograr descensos de peso más rápidos y efectivos. Dentro de estas medidas se incluye la sibutramina, un medicamento cuyo mecanismo de acción consiste en la inhibición de la recaptación de serotonina y noradrenalina. Es a través de su acción simpaticomimética que entre sus reacciones adversas presenta efectos a nivel cardiovascular que han llevado a que se recibieran alertas de diversos organismos de control. En esta presentación se describe el caso de una mujer que sufrió episodios de taquicardia ventricular monomorfa luego de iniciar un tratamiento con sibutramina. En el examen con métodos complementarios no se evidenció patología estructural, el estudio electrofisiológico no indujo TV y luego de suspendida la droga no volvió a presentar fenómenos arrítmicos.

Taquicardia ventricular en corazón estructuralmente normal: características clínicas y electocardiográficas

Gutiérrez Sotelo,Oswaldo; Cruz Cruz,Flory; Araya Gómez,Vivien
Fonte: Revista Costarricense de Cardiología Publicador: Revista Costarricense de Cardiología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 ES
Relevância na Pesquisa
66.92%
Introducción: Existe un subgrupo de pacientes con taquicardia ventricular (TV) en ausencia de cardiopatía estructural, tales como la TV del tracto de salida del ventriculo derecho o "adenosina-sensible" y la TV idiopática del ventriculo izquierdo o "verapamilo-sensible" Materiales y métodos: Se incluyeron pacientes que presentaron TV monomorfa sin evidencia de cardiopatía estructural. En los trazados electrocardiográficos durante taquicardia, se analizó la morfología de la taquicardia, el ciclo de la taquicardia, duración del complejo QRS, zona de transición, si la taquicardia era o no sostenida, los síntomas que causaban y el tratamiento indicado. Resultados: Se reclutaron 16 pacientes con edad promedio de 36 años y seguimiento promedio de 27.6 meses. Doce presentaron TV del tracto de salida del ventriculo derecho y cuatro TV idiopática del ventriculo izquierdo. La duración promedio del ciclo 391.25 + 80.57 ms, la frecuencia cardíaca promedio 160 + 32 latidos por minuto y la duración promedio del complejo QRS fue 132 ms. La mayoría de los pacientes con TV del tracto se salida del ventriculo derecho sólo episodios no sostenidos mientras que en tres de los cuatro pacientes con TV del ventriculo izquierdo fue sostenida. Conclusión: Las TV en corazón estructuralmente normal se presentan en personas jóvenes...

Miocardiopatía no compactada: una causa poco frecuente de taquicardia ventricular

García-Paredes,T; Fernández-Zamora,MD; Mora-Ordóñez,J; Ferriz Martín,JA; Muñoz-Bono,J; Vera-Almazán,A; Quesada-García,G
Fonte: Medicina Intensiva Publicador: Medicina Intensiva
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/07/2007 SPA
Relevância na Pesquisa
66.9%
Presentamos el caso de un paciente, diagnosticado previamente de miocardiopatía hipertrófica, que ingresó en nuestra Unidad Coronaria por un cuadro de taquicardia ventricular sostenida. Como parte del protocolo de estudio de la taquicardia ventricular se le realizó una coronariografía que mostró arterias epicárdicas angiográficamente normales. En la ventriculografía se apreció un patrón de micardiopatía dilatada con llamativa trabeculación del ventrículo izquierdo, sugiriendo el diagnóstico de miocardiopatía no compactada (MNC). Los hallazgos de la ecocardiografía transtorácica, en la que se apreció un ventrículo izquierdo dilatado e hipertrófico con una función sistólica muy deprimida, y un miocardio ventricular con una gruesa capa interna endocárdica no compactada, con una malla de múltiples trabeculaciones y recesos intramiocárdicos en comunicación con la cavidad ventricular, confirmaron este diagnóstico. La MNC sigue siendo una patología poco conocida, y probablemente por ello infradiagnosticada. Hay que considerarla en el diagnóstico diferencial de pacientes afectos de miocardiopatía hipertrófica o dilatada.

Informe de un caso: Taquicardia ventricular idiopática en el seno de Valsalva izquierdo

Tejera-Jurado,Luis Carlos; Nava Townsend,Santiago; Colín-Lizalde,Luis; Márquez,Manlio F; Gómez-Flores,Jorge; González-Hermosillo,Jesús Antonio; Iturralde-Torres,Pedro
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 ES
Relevância na Pesquisa
66.98%
La taquicardia ventricular idiopática representa el 10% de todas las taquicardia ventriculares, y se origina en las cúspides aórticas sólo en 0.7% del total. El electrocardiograma de dicha taquicardia muestra morfología de bloqueo de rama izquierda con eje inferior. Por ello, aunque infrecuentes, hay que considerarlas en el diagnóstico diferencial de las taquicardias ventriculares que se originan en la región septal del tracto de salida del ventrículo derecho, las cuales corresponden al 80% de todas las taquicardias ventriculares idiopáticas. A pesar de su proximidad al ostium del tronco de la arteria coronaria izquierda, la ablación con catéter de radiofrecuencia tiene tasas de éxito superior al 90% con una incidencia de complicaciones mayores menor al 1%, por lo que se constituye en el tratamiento de elección en los pacientes sintomáticos a pesar del manejo con antiarrítmicos. El objetivo de este trabajo es describir el primer caso informado en México de ablación exitosa de taquicardia ventricular idiopática con origen en el seno de Valsalva izquierdo de la válvula aórtica en un paciente con taquicardia ventricular incesante.

Genética de la taquicardia ventricular polimorfa catecolaminérgica; conceptos básicos

Medeiros-Domingo,Argelia
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 ES
Relevância na Pesquisa
66.82%
La taquicardia ventricular polimorfa catecolaminérgica (TVPC) es una canalopatía arritmógena innata que se caracteriza por alteraciones en la regulación del calcio intracelular que favorecen el surgimiento de arritmias ventriculares graves y alto riesgo de muerte súbita en pacientes jóvenes con un corazón de estructura normal. Los afectados suelen presentar síncope al esfuerzo o a la estimulación adrenérgica; la arritmia característica es la taquicardia ventricular bidireccional y/o polimorfa. La detección temprana de la TVPC es importante pues el tratamiento oportuno es eficaz en la prevención de muerte súbita. Desde el punto de vista genético, esta enfermedad es causada por mutaciones en dos proteínas principales: el receptor de rianodina, que genera la forma autosómica dominante y explica cerca de 70% de los casos, y la calsecuestrina 2, que origina la forma recesiva y explica menos de 5% de los casos. El estudio genético, además de permitir la detección temprana de portadores asintomáticos, ha desempeñado un papel crucial en el entendimiento de la fisiopatología de la enfermedad. El escaneo del gen del receptor de rianodina (RYR-2) representó un reto por su gran tamaño, 105 exones que codifican 4 967 aminoácidos. En la presente revisión se explican conceptos básicos de la enfermedad...