Página 1 dos resultados de 16776 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

"A influência da mancha cega na percepção de tamanho linear". ; The influence of blind spot on linear size perception

Mendes, Ana Irene Fonseca
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.68%
Em três experimentos realizou-se o mapeamento da mancha cega do olho direito para se investigar se o completamento perceptivo que ocorre nela distorce a percepção de tamanho de barras. Em todos os experimentos, o mapeamento da mancha cega foi realizada pelo método dos estímulos constantes; os tamanhos das barras podiam nunca interceptar a mancha cega, interceptá-la parcialmente ou interceptá-la por completo; e as barras eram apresentadas pelo método PEST para se determinar o ponto de igualdade subjetiva, e conseqüentemente, o erro constante. No Experimento I as barras eram horizontais e comparadas no nível do ponto de fixação em condição monocular com o olho direito. Elas eram apresentadas por 100, 300 ou 400 ms, aos pares, simultânea e simetricamente localizadas no hemicampo direito e esquerdo em relação ao ponto de fixação. Os resultados desse experimento indicaram uma assimetria lateral nas comparações de tamanho da barra menor e que o completamento perceptivo na mancha cega não distorce efetivamente o tamanho percebido. No Experimento II as barras eram verticais e podiam ser apresentadas também por 100, 300 ou 400 ms, aos pares, simultânea e simetricamente em relação ao ponto de fixação em cinco excentricidades nos hemicampos do olho direito em condição monocular. As barras nas excentricidades menor e maior não interceptavam a mancha cega e as barras de tamanhos maior e intermediário nas excentricidades intermediárias incidiam nas regiões periféricas e central da mancha cega. Os resultados indicaram também que o completamento perceptivo na mancha cega não distorce a percepção de tamanho e que em algumas excentricidades em que a barra padrão foi apresentada no hemicampo esquerdo evidencia-se uma assimetria lateral na comparação de tamanhos. No experimento III...

O efeito do carbono no aumento do tamanho de grão e nas propriedades magnéticas de aços elétricos semiprocessados após o recozimento final.; The effect of the carbon content on the grain size coarsening and on the magnetic properties of the semi processed electrical steels after the final annealing.

Melquíades, Sérgio dos Reis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Recozimentos realizados nos aços elétricos semiprocessados pelos fabricantes de motores sem um controle adequado da descarbonetação pode resultar em regiões das läminas com pequeno tamanho de grão e consequentemente aumento das perdas magnéticas com queda no rendimento dos motores elétricos. A maioria dos fabricantes de motores nacionais utilizam este tipo de aço e fazem internamente o recozimento final em fornos contínuos com atmosfera à base de nitrogênio com cerca de 5 a 10% de H2 e uma pequena fração de vapor dágua suficiente para gerar uma atmosfera que reaja com o carbono do aço, removendo-o. Caso esta descarbonetação não seja realizada com êxito há uma perda significativa no rendimento do motor pela aumento das perdas magnéticas. Amostras comerciais de diferentes aços com variados teores de carbono foram selecionadas para avaliar a influência do teor de carbono, do grau de redução, do tempo e da atmosfera do forno no aumento do tamanho de grão e nas perdas magnéticas. Foram realizados recozimentos a vácuo e em atmosfera descarbonetante. Medições de perdas magnéticas e do tamanho de grão além da avaliação da microestrutura foram efetuados para determinar esta influência. Foi verificado que no recozimento a vácuo...

Aplicação de leis de potência para tratamento e classificação de tamanho de empresas: uma proposta metodológica para pesquisas contábeis; Application of the power laws for treatment and classification of companies: a methodological proposal for accounting researches

Silva, Marli Auxiliadôra da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Em contabilidade, tamanho de empresa é comumente utilizado como proxy para caracterizar inúmeros conceitos teóricos. Muito se tem discutido sobre a validade e confiabilidade desta proxy devido a alta variância das medidas operacionais usadas para a mensuração de tamanho de empresa. Com o intuito de reduzir esta variância alguns procedimentos estatísticos são aplicados para ajustar os valores. Pesquisas internacionais evidenciam que a distribuição de probabilidade da variável tamanho de empresa segue uma lei de potência. Diante desse cenário esta pesquisa teve como objetivo investigar se é possível tratar e classificar as medidas operacionais para proxy de tamanho de empresas brasileiras, por meio de Leis de Potência. Foram utilizados dados do período de 1997 a 2006, relativos às medidas operacionais Receitas (REC), Ativo Total (AT), Patrimônio Líquido (PL) e de 1996 a 2004 para a medida Número de Empregados (NE), de bases diferentes, FIPECAFI, Economática® e IBGE. Observou-se a ocorrência da lei de potência, -m > P(v ) = c v , em toda a extensão da variável v = REC , com expoente m próximo de 1, como verificado em todas as pesquisas internacionais, enquanto que para as demais variáveis foi confirmada a lei de potência...

Determinação dos valores do tamanho do fígado de crianças normais, entre 0 e 7 anos de idade, por ultra-sonografia; Sonographic determination of liver size in normal newborns, infants, and children under 7 years of age

Rocha, Silvia Maria Sucena da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
INTRODUÇÃO: A biometria hepática por ultra-som é freqüentemente solicitada na investigação diagnóstica de crianças, no entanto, há múltiplos métodos descritos, nenhum com aceitação consensual e carência de valores normais de referência. OBJETIVOS: Determinar o tamanho do fígado de crianças normais, entre 0 e 7 anos de idade, por ultra-sonografia e correlacionar os valores obtidos com as variáveis: idade, sexo, estatura, peso corporal e índice de massa corpórea (IMC). MÉTODOS: Entre 2003 e 2005 foram examinadas 584 crianças saudáveis, com idades entre 0 e 7 anos, aplicando-se método ultra-sonográfico padronizado. A hepatometria foi efetuada em planos de corte longitudinais, estabelecidos por linhas de orientação externas, associadas a reparos anatômicos extra e intra-hepáticos. Foram medidos: a) o diâmetro crânio-caudal do lobo hepático esquerdo, na linha médio-esternal (CCLME) e b) o diâmetro crânio-caudal da superfície posterior do lobo hepático direito, na linha hemiclavicular (CCPLHC). As crianças foram subdivididas em 11 grupos por faixa etária. Para o estudo de correlação foi utilizado o coeficiente de correlação de Pearson. O teste t de Student não-pareado foi aplicado na comparação das medidas entre os sexos e o teste de Bonferroni...

Relação entre o sinal isotópico de oxigênio e carbono e o tamanho de testa de foraminíferos em amostras de topo de dois testemunhos da Margem Continental Brasileira; Relationship betweem oxygem and carbon isotopic signature and foraminiferal tests size from two brazilian continental margin core top samples

Iribar, Paula Franco Fraguas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Os isótopos de oxigênio (18O) e carbono (13C), registrados nas testas dos foraminíferos são descritores mensuráveis (proxies) da paleotemperatura e paleoprodutividade, respectivamente, amplamente utilizados em estudos paleoceanográficos. Em amostras de sedimento marinho, o tamanho de testa dos foraminíferos é uma importante fonte de variabilidade isotópica que não limita o uso destes proxies, desde que a mesma seja conhecida e entendida. No presente estudo, analisou-se o sinal de 18O e de 13C em testas da espécie bentônica, Cibicidoides wuellerstorfi, e das espécies planctônicas, Globigerinoides ruber (branca) e Globorotalia truncatulinoides (dextral) retidas em quatro frações de tamanho de malha de peneiras (150-250, 250-300, 300-355 e >355µm). Foram utilizadas amostras de topo de dois testemunhos localizados na Margem Continental Brasileira (em torno de 2000 metros de lâmina d´água). Foi comparado o sinal isotópico das amostras com o sinal isotópico da água do mar atual da região de estudo. Foi observado que C. wuellerstorfi calcifica em equilíbrio de 18O e com um desequilíbrio positivo (0,2-0,3) de 13C com respeito á água do mar de fundo. Os valores isotópicos desta espécie não variaram (13C) ou variaram levemente (18O) com o aumento no tamanho. Os valores de 18O registrados em G. ruber (branca) não apresentaram tendência com o tamanho de testa e refletiram uma profundidade aparente de calcificação na superfície do oceano (entre 0-100 metros). Os valores de 18O registrados em G. truncatulinoides (dextral) apresentaram aumento com o tamanho de testa (até 1...

Efeito do tamanho do abrasivo no desgaste de metais.; The effect of abrasive size on the wear resistance of metallic materials.

Coronado Marin, John Jairo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.76%
Neste trabalho, foi investigado o efeito do tamanho do abrasivo na resistência ao desgaste de cinco ligas metálicas. Foi usado, para este estudo, o equipamento pino contra lixa e alumina como abrasivo, com tamanho médio entre 16 µm e 192 µm. A microestrutura das ligas metálicas foi caracterizada com microscopia ótica e os mecanismos de desgaste abrasivo e os microcavacos (partículas de desgaste) foram caracterizados usando microscopia eletrônica de varredura (MEV). Em uma primeira série de experimentos, foi usado ferro fundido mesclado com carbonetos M3C (temperado e revenido a temperaturas entre 300 e 600°C). Para abrasivos pequenos, a perda de massa elevou-se com o aumento do tamanho do abrasivo. Entretanto, para abrasivos grandes, a perda de massa aumenta com inclinação menor e o mecanismo prevalente de desgaste é o microcorte. Para abrasivos maiores, o mecanismo prevalente de desgaste é microsulcamento. Em uma segunda série de experimentos, foi usado ferro fundido branco (FFB), com matrizes austenítica e martensítica. O FFB com matriz austenítica apresentou um tamanho crítico de abrasivo (TCA) de 36 µm e, para o ferro fundido martensítico, foi aproximadamente de 116 µm. A perda de massa do ferro fundido com matriz austenítica aumentou linearmente com o aumento do tamanho dos abrasivos...

Avaliação do tamanho da imagem radiográfica do folículo do germe de incisivos centrais superiores permanentes; Assessment of the size of the radiographic image of permanent upper central incisors dental follicle

Cardioli, Isabela Capparelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Ao entender o desenvolvimento do folículo dental, conhecemos a normalidade, diagnosticamos possíveis alterações, e realizamos o tratamento adequado. Os objetivos foram avaliar: o tamanho e comportamento da imagem radiográfica do folículo do germe de incisivos centrais superiores permanentes e estimar os valores máximos da distância e da área para cada idade; a associação entre trauma nos incisivos centrais superiores decíduos e expansão do folículo dos sucessores permanentes; os fatores associados à expansão do folículo do germe do sucessor permanente após traumatismo nos incisivos decíduos; o uso do tamanho desta imagem como recurso auxiliar no diagnóstico de trauma em incisivos decíduos. As medidas do folículo dos incisivos permanentes, distância e área, foram realizadas em radiografias de 192 dentes de crianças (36 a 85 meses), que apresentaram os incisivos decíduos sem alterações e história de trauma dental (grupo ST), e de 236 dentes de crianças (36 a 84 meses) com história de trauma dental (grupo CT). No grupo CT, tiveram crianças com mais de uma radiografia analisada por dente, totalizando 332 radiografias. Foram realizadas Análise de Multinível (dente e criança) para o grupo ST e Análise de Poisson de Multinível (radiografia...

Avaliando os efeitos do tamanho do riacho, do tipo de mesohabitat e da estação do ano sobre a fauna de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera; Assessing the effects of stream size, type of mesohabitat and season on the fauna of Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera

Paciencia, Gabriel de Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.76%
Na presente tese investigamos o papel de alguns dos fatores mais importantes na estruturação da fauna de EPT em riachos. No primeiro capítulo, abordamos os efeitos do tamanho do riacho, do tipo de mesohabitat (corredeira e remanso) e da estação do ano (seca e chuva) sobre a abundância, riqueza e composição de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT). Segundo os nossos resultados, a abundância respondeu de forma significativa às interações entre o tipo de mesohabitat e o tamanho do riacho; e entre estação do ano e o tamanho do riacho. A riqueza foi influenciada significativamente pelo tamanho do riacho. Adicionalmente, tanto o tipo de mesohabitat quanto o tamanho do riacho afetaram significativamente a composição faunística (DCA I). O tipo de mesohabitat pode ser considerado um bom preditor da fauna de EPT, mesmo em um sistema altamente sazonal como é o caso dos riachos aqui estudados. No segundo capítulo, apresentamos equações representativas da relação tamanho corpóreo (comprimento do corpo e largura da cápsula cefálica) para táxons de EPT. Considerando os dados obtidos, recomendamos, sempre que possível, a utilização do comprimento do corpo e apenas as equações com o R2 acima de 0,65, as quais podem ser úteis em trabalhos onde informações gerais sobre a biomassa de EPT são necessárias. Este capítulo serviu de base para o capítulo III. No terceiro capítulo...

Descentralização, construção de restrições orçamentárias"hard" e a evolução do tamanho dos governos estaduais no Brasil

Palombo, Paulo Eduardo Moledo
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
36.71%
O objetivo desse trabalho é mostrar a importância das instituições orçamentárias quando se estuda o efeito da descentralização sobre o tamanho dos governos subnacionais. No caso do Brasil, observamos que as mudanças institucionais iniciaram-se com a descentralização, oriunda de alterações determinadas pela Nova Constituição Federal de 1988, e que por sua vez possibilitou um conjunto de mudanças que determinou como resultado final a alteração do tamanho dos governos estaduais ao longo do tempo. Embora essas fossem promovidas pelo governo federal, a grande maioria delas aconteceu no sentido de tornar a restrição orçamentária dos governos estaduais mais hard, ou seja, os governos subnacionais teriam cada vez menos canais para ampliar seu endividamento, e com esse limitado, eles teriam que se adequar a uma realidade orçamentária mais rígida, em que as despesas teriam que seguir o comportamento das receitas; se essas crescessem, as despesas poderiam crescer, mas se houvesse uma diminuição, as despesas teriam que ser adequadas a esse novo montante de recurso. Das quatro mudanças nas instituições orçamentárias encontradas na literatura, três delas se mostraram importantes empiricamente na determinação do tamanho dos governos subnacionais: A Nova Constituição implantada em 1988...

Estimação do tamanho ótimo das empresas na indústria manufatureira brasileira

Friche, Simone Castella
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.65%
O tamanho ótimo de uma empresa exerce papel importante na determinação da estrutura de mercado, nas decisões de planejamento de empresas, e em políticas de regulação e antitruste. Assim, um dos principais objetivos deste trabalho foi estimar o tamanho ótimo (ou EME) das empresas para 106 setores da indústria manufatureira brasileira, num contexto de informação limitada. Outro objetivo foi analisar a mudança do tamanho ótimo das empresas devido ao processo de abertura comercial brasileiro. Para isso foram empregados dois procedimentos em sequência: Máxima Entropia (GOLAN, JUDGE & PERLOFF, 1996) e Survivor Technique (STIGLER, 1958). Primeiramente aplicamos a Máxima Entropia, para estimar as distribuições de market shares em cada setor utilizando somente medidas de concentração. Os dados se referem aos anos de 1978, 1995 e 1997. O próximo procedimento consistiu na aplicação da survivor technique a estas distribuições para encontrarmos o tamanho ótimo da empresa nos períodos pré e pós abertura comercial. Os resultados indicam que o processo de abertura comercial contribuiu para uma elevação do tamanho ótimo das empresas em mais de 60% dos setores. Este aumento ocorreu principalmente em setores capital intensivo e que apresentavam elevadas taxas de participação de empresas estrangeiras. Esses resultados corroboram os argumentos da literatura de organização industrial e comércio internacional que afirmam que o elevado protecionismo estimulou a proliferação de empresas pequenas e ineficientes que operam com escalas reduzidas e pouco competitivas.

Variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar no Rio Grande do Sul, Brasil

Cargnelutti Filho, Alberto; Matzenauer, Ronaldo; Maluf, Jaime Ricardo Tavares
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Publicador: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1156-1163
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Com o objetivo de verificar a existência de variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar média mensal de trinta e sete municípios do Rio Grande do Sul, utilizaram-se os dados de temperatura mínima do ar do período de 1931 a 2000. Determinou-se o tamanho de amostra da temperatura mínima do ar média mensal em cada mês e município. Realizou-se análise de agrupamento dos meses e dos municípios pelo método hierárquico vizinho mais distante. Há variabilidade do tamanho de amostra (número de anos) para a estimativa da temperatura mínima do ar média mensal no Estado do Rio Grande do Sul no tempo e no espaço. Maior tamanho de amostra, no Estado do Rio Grande do Sul, é necessário nos meses de maio, junho e julho, com diminuição gradativa em direção a janeiro e dezembro. Há variabilidade do tamanho de amostra entre os municípios do Estado do Rio Grande do Sul.; The aim of this work was to verify temporal and spatial variability of the size sample of the monthly average of air minimum temperature, in 37 localities of the Rio Grande do Sul State, Brazil. The minimum temperature data were collected from 1931 to 2000. It was calculated the sample size, in each month and locality. Localities and months were clustered by the complete linkage method. There are variability temporal and spatial of the size sample (number of years) of the monthly average of air minimum temperature in the Rio Grande do Sul State. Greater sample size occur in the months of May...

Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de milho de classes de tamanho misturadas para fins de semeadura fluidizada

Rodrigues, Adriana de Barros
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 33 f. :
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia - FCAV; O presente trabalho teve por objetivo avaliar se sementes de milho classificadas em diversos tamanhos e comercializadas pelas empresas, podem apresentar desempenho germinativo diferente, comparando-se as sementes misturadas com cada uma das classes de tamanho que constituem a mistura. As sementes foram coletadas junto a produtores rurais do Município de Careaçu-MG, e em pontos de revenda. Foram utilizadas sete cultivares de milho de diferentes empresas, sendo elas Soma, Exceler, AL-Bandeirante, BR 206, AG 1051, BR 201 e AG 7575. As amostras coletadas de cada material foram homogeneizadas e após a homogeneização, tomouse, de cada material uma amostra de sementes de 500 gramas, que foi denominada original no presente trabalho e que continha, misturadas, diferentes classes de tamanho. O restante do material foi classificado em peneiras de crivo circular. Das diferentes classificações de peneira encontradas para cada classe de tamanho com quantidade suficiente de sementes e para as sementes denominadas original foram realizados os seguintes testes: peso de 1000 sementes, teor de água, germinação, envelhecimento acelerado...

Tamanho ótimo de parcelas experimentais para experimentos in vitro com maracujazeiro

Faria, Gláucia Amorim
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 101 f. : tab., gráf.
POR
Relevância na Pesquisa
36.68%
Pós-graduação em Agronomia - FEIS; Estudos preliminares referentes ao tipo de explante, meio de cultura são necessários para se definir protocolos de estabelecimento, desenvolvimento, multiplicação e conservação in vitro, bem como garantir a fidelidade na resposta morfogênica. A determinação do número ideal de repetições e do tamanho ótimo de parcelas experimentais é uma das maneiras de se aumentar a precisão experimental e, conseqüentemente, maximizar as informações obtidas em um experimento. Este trabalho teve por objetivo a determinação do tamanho ótimo de parcelas em experimentos in vitro nas etapas de estabelecimento, desenvolvimento, multiplicação e conservação de Passiflora sp. Foram conduzidos sete experimentos, com diversos ensaios de uniformidade com as espécies Passiflora giberti N.E. Brown., P. edulis Sims f. edulis, e P. laurifolia L.. Foram simulados diversos tamanhos e formas de parcelas, em que cada frasco com um explante foi considerado como uma unidade básica (parcela), os quais foram combinados formando parcelas com até 10, 25 e 50 frasco com um explante por unidade básica, em função do tipo de experimento. Para a estimação do tamanho ótimo de parcelas empregou-se o método da máxima curvatura modificado. De acordo com os resultados obtidos para experimentos in vitro com a espécie P. giberti N. E. Brown....

Tamanho de amostra para estimação da média e do coeficiente de variação em milho

Toebe,Marcos; Cargnelutti Filho,Alberto; Burin,Cláudia; Casarotto,Gabriele; Haesbaert,Fernando Machado
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
O objetivo deste trabalho foi determinar o tamanho de amostra necessário para a estimação da média e do coeficiente de variação em caracteres de híbridos simples, triplo e duplo de milho, em diferentes safras e níveis de precisão, por reamostragem com reposição. Doze caracteres foram mensurados em 361, 373 e 416 plantas, respectivamente, de híbridos simples, triplo e duplo, na safra 2008/2009, e em 1.777, 1.693 e 1.720 plantas, respectivamente, de híbridos simples, triplo e duplo na safra 2009/2010. Calcularam-se as estatísticas descritivas e determinou-se o tamanho de amostra necessário para a estimação da média e do coeficiente de variação, em diferentes níveis de precisão - amplitudes do intervalo de confiança de 95% (AIC95%) de 5, 10, ..., 35% da média e do coeficiente de variação -, por reamostragem com reposição. O tamanho de amostra variou entre híbridos, safras e caracteres. É necessário maior tamanho de amostra para a estimação da média e do coeficiente de variação no híbrido duplo, avaliado na safra 2009/2010. Para um mesmo híbrido, safra...

Influência do tamanho e da procedência de sementes Mimosa caesalpiniifolia Benth. Sobre a germinação e vigor

Alves,Edna Ursulino; Bruno,Riselane de Lucena Alcântara; Oliveira,Ademar Pereira de; Alves,Adriana Ursulino; Alves,Anarlete Ursulino; Paula,Rinaldo Cesar de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Mimosa caesalpiniifolia Benth. é uma planta nativa da Região Nordeste que vem sendo progressivamente cultivada do Maranhão ao Rio de Janeiro. A planta apresenta grande potencial para arborização, cerca viva e produção de madeira. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a influência da procedência e tamanho das sementes sobre a germinação e vigor. Para tanto, realizou-se um experimento no Laboratório de Análise de Sementes do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (CCA-UFPB), em Areia, PB, em delineamento experimental inteiramente casualizado com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 3x3, com os fatores procedência (Areia, Usina e Arara) e classes de tamanho (sementes pequenas, médias e grandes), em quatro repetições de 25 sementes. Foram analisadas as seguintes características: peso de 100 sementes, dimensões das sementes (comprimento, largura e espessura), porcentagem, primeira contagem e velocidade de germinação, comprimento e massa seca da raiz primária e hipocótilo e massa seca dos cotilédones. Constatou-se que a germinação não foi influenciada pelo tamanho das sementes, no entanto, ela foi significativamente influenciada pela procedência. Os testes de primeira contagem e de velocidade de germinação não se mostraram adequados para avaliação do vigor das sementes...

Comprimento e largura do tamanho ótimo da parcela experimental em batata

Storck,Lindolfo; Oliveira,Sérgio José Ribeiro de; Garcia,Danton Camacho; Bisognin,Dílson Antônio
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.68%
A redução do erro experimental e o conseqüente aumento da precisão experimental podem ser obtidos com a aplicação do tamanho ótimo de parcelas experimentais. O objetivo deste trabalho foi investigar as relações da largura e do comprimento sobre a estimativa do tamanho ótimo de parcela na cultura de batata pelo método da regressão múltipla. Doze ensaios de uniformidade de batata da cultivar Macaca foram conduzidos na estação experimental da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária em Júlio de Castilhos, Rio Grande do Sul. Cada ensaio foi constituído por 12 linhas com 24 covas. Foram estimados o ponto crítico e a natureza da função de superfície de resposta do coeficiente de variação em relação às diferentes larguras e comprimentos das parcelas planejadas. A análise de causa e efeito foi feita usando-se o tamanho ótimo de parcela como variável dependente e as estimativas dos parâmetros da função de superfície de resposta como variáveis independentes. O tamanho ótimo de parcela pode ser estimado procedendo-se a colheita das covas em linhas independentes. O efeito linear do comprimento é quem define o tamanho ótimo de parcela na cultura da batata. O tamanho ótimo de uma parcela experimental de batata é de 24 covas distribuídas em uma linha.

Variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar no Rio Grande do Sul, Brasil

Cargnelutti Filho,Alberto; Matzenauer,Ronaldo; Maluf,Jaime Ricardo Tavares
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Com o objetivo de verificar a existência de variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar média mensal de trinta e sete municípios do Rio Grande do Sul, utilizaram-se os dados de temperatura mínima do ar do período de 1931 a 2000. Determinou-se o tamanho de amostra da temperatura mínima do ar média mensal em cada mês e município. Realizou-se análise de agrupamento dos meses e dos municípios pelo método hierárquico "vizinho mais distante". Há variabilidade do tamanho de amostra (número de anos) para a estimativa da temperatura mínima do ar média mensal no Estado do Rio Grande do Sul no tempo e no espaço. Maior tamanho de amostra, no Estado do Rio Grande do Sul, é necessário nos meses de maio, junho e julho, com diminuição gradativa em direção a janeiro e dezembro. Há variabilidade do tamanho de amostra entre os municípios do Estado do Rio Grande do Sul.

Estudo do tamanho de parcelas experimentais em povoamentos de Eucalyptus grandis Hill , usando parcelas lineares

Muniz,Joel Augusto; Aquino,Luiz Henrique de; Simplício,Eustáquio; Soares,Antonio Rezende
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Com o objetivo de determinar o tamanho ótimo de parcelas experimentais para Eucalyptus grandis Hill, estimou-se o coeficiente de regressão de Smith, através do método de Hatheway e Williams, para parcelas lineares, a partir de um ensaio em branco com seis anos de idade, instalado no município de Paraibuna, São Paulo. O método considerou as correlações entre as estimativas das variâncias usadas para estimação do coeficiente de heterogeneidade do solo, ponderando os logaritmos das estimativas das variâncias pelos elementos da matriz de informação. As estimativas das variâncias reduzidas à unidade básica foram obtidas através dos componentes de variância associados à análise de variância de um modelo aleatório em classificação hierárquica. O tamanho ótimo da parcela foi determinado considerando-se o número de repetições (r) necessário para se obter uma diferença de médias (d), fixada "a priori", a um nível de 80% pelo teste t com 5% de probabilidade, para 10 e 20 tratamentos, utilizando-se um delineamento em blocos casualizados. A estimativa do coeficiente de heterogeneidade do solo foi de 0,949, indicando que as parcelas adjacentes não se mostraram correlacionadas. Os resultados mostraram que, com os valores de d e r fixos...

Tamanho do governo Brasileiro: conceitos e medidas

Maciel,Vladimir Fernandes; Arvate,Paulo Roberto
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.68%
O objetivo deste trabalho é construir uma medida de tamanho do governo para o Brasil, considerando as empresas estatais. Construímos o tamanho do governo, considerando o custeio do governo federal (medida internacional para o tamanho de governo) e os gastos de custeio das empresas estatais. Nossa medida mostra que o tamanho do governo entre 1980 e 2005 ficou em torno de 20% do PIB. Adicionalmente, investigamos a relação dessa medida com o número de partidos existentes na coalizão de governo. Nós usamos correlações não condicionadas para realizar a investigação, porque não tínhamos um número maior de observações (Greene, 2000). Nossos resultados mostram que existe correlação elevada entre a redução do custeio das empresas estatais e o crescimento do custeio do governo central, o que explica a manutenção do tamanho de governo. Percebe-se uma correlação elevada entre o custeio e o aumento desse espaço político no governo federal expresso pelo número de partidos que participam da coalizão de governo. O referencial teórico que relaciona o tamanho de governo ao número de partidos pode ser encontrado nos trabalhos de Volkerink e Haan (2001), Perotti e Kontopoulos (2002), Persson e Tabellini (2003) e Amorim e Borsani (2004).

Análise da influência do tamanho da partícula na flotação da apatita em coluna

Santana, Ricardo Corrêa de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
A indústria do fosfato movimenta no mundo, bilhões de dólares por ano. No Brasil, cerca de 80% das jazidas de fosfato são de origem ígnea, de baixo teor de P2O5. A exploração econômica dessas reservas leva a perdas de fósforo, exigindo assim, cada vez mais, aprimoramentos no processo de concentração, para se obter um melhor aproveitamento das reservas fosfáticas. Entre os avanços alcançados na busca para atender as restritas especificações de mercado, a coluna de flotação tem-se mostrado adequada para o beneficiamento de minérios complexos, com baixos teores e granulometria mais fina. O tamanho de partícula é uma variável importante para o desempenho do processo de flotação. A maioria dos resultados observados na literatura mostra que para um determinado sistema de flotação, há uma faixa de tamanho de partícula ótima para o processo. Partículas muito finas ou muito grossas podem acarretar em dificuldades na recuperação do minério de interesse. Além disso, em um equipamento de flotação convencional, existe uma enorme dificuldade de encontrar condições adequadas para a obtenção de recuperação e teor satisfatórios em faixas de tamanhos muito distintos. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é estudar a influência do tamanho da partícula na flotação da apatita em coluna. Para tanto...