Página 1 dos resultados de 2960 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Processos de educação em saúde na cessação do tabagismo: revisão sistemática e metassíntese; Health Educational Processes for smoking cessation: systematic review and metasyntesis

Lopes, Ana Lúcia Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.22%
Realizou-se estudo exploratório de revisão bibliográfica sistemática e metassíntese visando descrever e analisar aspectos das práticas educativas em saúde, voltados ao desenvolvimento de habilidades para a cessação do tabagismo, traduzidas na interpretação de autores de pesquisas qualitativas publicadas em periódicos entre 2000 e 2007. Concebeu-se a questão do tabagismo como um problema de enfrentamento complexo, que demanda intervenções em vários âmbitos. Destacou-se a educação em saúde, como campo estratégico e instrumental da promoção da saúde, que sob a perspectiva do "empowerment" e "empowerment education", é passível de atuação do profissional de saúde. Utilizando-se do instrumental metodológico da metassíntese qualitativa, descrito por Sandelowski e Barroso (2003), identificou-se a produção científica de pesquisas qualitativas originais sobre experiências relativas às práticas educativas na cessação do tabagismo, indexadas nas bases de dados eletrônicas MEDLINE, CINAHL e LILACS. Para tanto utilizou-se os descritores pesquisa qualitativa, educação em saúde e tabagismo, além de descritores de texto livre e palavras com truncamento, visando a identificação ampliada de artigos que pudessem ser relevantes. Mapeou-se os artigos selecionados para a amostra bibliográfica segundo suas características gerais...

Tabagismo sob a ótica da promoção da saúde: reflexão do professor sobre sua prática; Tobacco & health promotion: teachers reflection about their practice

Elmôr, Maisa Rose Domênico
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Introdução: Os prejuízos causados, aos fumantes e não fumantes, pelo efeito dos componentes presentes no tabaco aparecem unânimes nos discursos de pesquisadores de todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o tabagismo é a maior causa isolada evitável de doença e de morte. No cenário mundial, os Objetivos para o Desenvolvimento do Milênio propõem aos países a inclusão do controle do tabagismo como importante aspecto de desenvolvimento social. No Brasil o tabagismo é apontado como sendo o 2º fator mais importante de risco de óbito com 200 mil mortes anuais. Estudos científicos confirmam que 90% dos fumantes adquirem o vício na adolescência. Por ser a escola local de permanência constante do jovem nesta faixa etária, para ampliar o olhar sobre uma ação educativa pode estar o professor propiciando reflexões sobre o hábito de fumar em seu ambiente de trabalho. Objetivo: O presente trabalho pretende construir os Discursos do Sujeito Coletivo que expressam as representações sociais de professores, frente à implantação de programas de controle do tabagismo nas escolas. A partir destes discursos, busca propor ações que poderão servir de apoio à proposta educativa de controle do tabagismo desenvolvida no ambiente escolar. Metodologia: A metodologia empregada...

Tabagismo e transtorno mental comum na população de São Paulo - SP: um estudo a partir do inquérito de saúde no município de São Paulo (ISA-CAPITAL); Smoking and common mental distress in the population of São Paulo SP: a study from the São Paulo Municipality Health Inquery (ISA-Capital).

Medeiros, Danuta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.22%
Introdução. Existem evidências comprovadas de uma estreita associação entre tabagismo e presença concomitante de transtornos psiquiátricos. A nicotina é uma droga estimulante, que faz com que o cérebro libere uma grande variedade de neurotransmissores, os quais podem propiciar ao fumante uma sensação prazerosa. Acredita-se que o ato de fumar possa afastar momentaneamente alguma situação estressante, distraindo o indivíduo de seus problemas. O conhecimento de fatores psicológicos e psiquiátricos associados ao tabagismo é importante para intervir no cuidado a estes indivíduos. Objetivo. Analisar a associação entre Tabagismo e Transtorno Mental Comum (TMC) na população com 16 anos e mais do município de São Paulo. Metodologia. Os dados foram obtidos através do Inquérito de Saúde do Município de São Paulo - ISA-Capital, realizado em 2003. Utilizando o módulo survey do pacote estatístico Stata 10, foi feita uma caracterização da prevalência de tabagismo e de TMC na população com idade igual ou superior a 16 anos. Para a análise da associação entre tabagismo e TMC utilizou-se o modelo de regressão de Poisson, por apresentar como medida de efeito a razão de prevalência, permitindo interpretações mais precisas. Resultados. A associação estatisticamente significativa entre tabagismo e TMC não foi encontrada na população geral...

Aspectos teóricos e práticos envolvidos na elaboração da matriz avaliativa de um serviço de tratamento do tabagismo; Theoretical and practical aspects involved in the evaluative framework elaboration of a tobacco smoking treatment service

Lopes, Ana Lucia Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.3%
Introdução: O tabagismo é um problema crônico e de enfrentamento complexo. A ampliação da legislação, a conscientização da sociedade e a menor aceitação social do tabagismo, aumentaram a procura por serviços de cessação do tabagismo. A avaliação de programas desse tipo é tarefa complexa, considerando os diferentes níveis de intervenção, a diversidade de cenários e atores envolvidos. A avaliação de programas de cessação do tabagismo necessita incorporar ferramentas participativas, capazes de apontar a eficiência do programa, além de fomentar ações de transformação das práticas. Esta pesquisa buscou configurar uma matriz avaliativa capaz de contribuir na organização e autoaprendizagem de serviços dirigidos aos sujeitos em suas tentativas de parar de fumar, captando os diferentes contextos presentes na intervenção, nos cenários e nos atores. As questões da pesquisa foram: Quais são os indicadores que podem apontar o quanto um serviço se aproxima ou se distancia das práticas baseadas em evidências e dos modelos e diretrizes da promoção da saúde? Quais são os elementos que indicam ou não a qualidade de um serviço de tratamento do tabagismo? Objetivos: Desenvolver a matriz de indicadores de um serviço de tratamento do tabagismo. Para tanto buscou-se a) Identificar a percepção de experts...

O tabagismo materno durante a gestação e o consumo alimentar na vida adulta

Ayres, Caroline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Objetivo: Tabagismo materno durante a gestação tem sido associado com obesidade na vida adulta, sem que mecanismos de causalidade tenham sido totalmente esclarecidos. O objetivo deste estudo é determinar se o tabagismo materno durante a gestação está associado à preferência alimentar do filho na vida adulta e consequentemente influencia seu estado nutricional. Métodos: Estudo de coorte realizado entre 01 de junho de 1978 e 31 de maio de 1979, neste período foram incluídos 6973 recém-nascidos vivos na cidade de Ribeirão Preto. Nesta ocasião foram coletadas informações maternas, sócio-econômicas e antropométricas dos recém-nascidos. Após 24 anos, uma amostra representativa de indivíduos (n=2103) foi reavaliada. Os indivíduos responderam a um questionário de frequência alimentar, para avaliação do consumo alimentar (variáveis de desfecho). Após a exclusão de gêmeos, dos recém-nascidos menores que 34 semanas e dos indivíduos que não possuíam informação referente ao tabagismo materno durante a gestação (missings), totalizamos uma amostra representativa de 2010 indivíduos. Os indivíduos foram divididos em expostos (n=424) e não expostos ao tabagismo materno durante a gestação (n=1586). Através de análise de Covariância (ANCOVA)...

Tabaco & saúde: contribuições à epidemiologia e à educação em controle do tabagismo

Daudt, Alexander Welaussen
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
O trabalho a seguir reflete o interesse (e a grande preocupação) do autor com aquela que é a principal causa de morbi-mortalidade prevenível no Rio Grande do Sul e no mundo: o tabagismo. Ao longo do período de doutorado sanduíche em Pneumologia da UFRGS e de Epidemiologia em Câncer da Johns Hopkins University (JHU), sob a orientação dos professores Dr. João Carlos Prolla e Dra. Kathy Helzlsouer (JHU), foram ou serão publicados os artigos aqui apresentados em conjunto, em forma de tese, dado a estreita relação que guardam entre si. Em essência, o tabagismo é apresentado como o nosso problema de saúde pública número 1, responsável por cerca de 10% do total de óbitos no RS (parte I). A seguir, explorando a controvérsia quanto ao papel do tabagismo em outro importantíssimo problema de saúde pública, o câncer de mama, são discutidos os aspectos etiológicos dessa neoplasia, particularmente, quanto à exposição ativa ou passiva ao fumo (parte II). Nessa linha, um estudo original de epidemiologia molecular sobre enzimas que metabolizam agentes carcinogênicos sugere uma suscetibilidade aumentada das mulheres fumantes na pós-menopausa com genótipo acetilador lento ao câncer de mama (parte III). A nível de saúde pública...

Avaliação do conhecimento sobre tabagismo em pacientes internados

Tanni, Suzana Erico; Iritsu, Nathalie Izumi; Tani, Masaki; Camargo, Paula Angeleli Bueno de; Sampaio, Marina Gonçalves Elias; Godoy, Ilda; Godoy, Irma
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 218-223
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
OBJETIVO: Determinar características relacionadas ao tabagismo e avaliar o conhecimento sobre a relação entre dependência nicotínica e doenças relacionadas ao tabaco em pacientes internados. MÉTODOS: Foram avaliados em 186 pacientes (59% de homens; média de idade = 51,3 ± 16,8 anos) internados em um hospital público quanto a características demográficas, diagnóstico de internação, história tabágica e tabagismo passivo. Todos os pacientes responderam um questionário sobre o conhecimento da relação tabagismo/doença. RESULTADOS: Dos 186 pacientes, 42 (22,6%) eram fumantes, 64 (34,4%) eram ex-tabagistas e 80 (43%) referiam nunca ter fumado; 136 (73%) referiam exposição passiva ao fumo. O diagnóstico de admissão foi o de doença possivelmente relacionada ao tabaco em 21,5% dos pacientes e em 39% dos fumantes ativos e ex-fumantes. A proporção de fumantes e ex-fumantes que não conheciam a associação entre o tabagismo e a causa de internação foi similar (56% vs. 65%). Apenas 19% dos fumantes e 32% dos ex-fumantes acreditavam que o tabagismo tivesse afetado sua saúde (p = 0,22). A proporção de ex-fumantes e de não fumantes que acreditavam que parar de fumar é uma questão de vontade foi significativamente maior que aquela de fumantes ativos (64% e 53%...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis

Berto, Silvia Justina Papini; Carvalhaes, Maria Antonieta Barros Leite; Moura, Erly Catarina de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1573-1582
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Foram entrevistados via ligação telefônica 1.410 indivíduos, amostra aleatória e representativa da população acima de 18 anos residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa. A prevalência de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indivíduos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associação de tabagismo e consumo excessivo de álcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorrência concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis (DANT) associou-se inversamente à escolaridade. Os dados apontam indícios de efeito de aglomeração entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e álcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando intervenções focadas na prevenção e redução concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.; The study interviewed 1,410 adults by telephone. Respondents comprised a random sample and represented the population over 18 years of age living in households with landline telephone services. Smoking prevalence was 21.8%...

O Instituto Nacional do C??ncer e o controle do tabagismo: uma an??lise da gest??o federal do tratamento do tabagismo no SUS

Carvalho, Cleide Regina da Silva
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.27%
A disserta????o apresenta a an??lise do modelo de gest??o federal do Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) brasileiro, em especial do tratamento do tabagismo na rede do Sistema ??nico de Sa??de (SUS). O estudo partiu do reconhecimento do tabagismo como grave problema de sa??de p??blica, cujo enfrentamento exige estrat??gias governamentais abrangentes, e da considera????o das especificidades da pol??tica de sa??de, em suas dimens??es de prote????o social, econ??mica e de poder. A pesquisa teve como objetivo geral realizar um diagn??stico da situa????o da gest??o federal da estrat??gia de tratamento do tabagismo, visando identificar n??s cr??ticos e propor melhorias no processo de implementa????o do tratamento do tabagismo no SUS. A metodologia compreendeu o diagn??stico situacional da estrat??gia do tratamento do tabagismo no SUS, considerando as condi????es atuais da gest??o federal, estadual e municipal. Foram adotadas as seguintes estrat??gias metodol??gicas: an??lise de documentos oficiais; an??lise de dados prim??rios do Programa Nacional de Controle do Tabagismo; realiza????o de entrevistas com dirigentes do Instituto Nacional de C??ncer (INCA); e aplica????o e an??lise de question??rios dirigidos ??s coordena????es do programa de controle do tabagismo nos estados e nas capitais. O diagn??stico situacional realizado permitiu identificar como problema central a limitada oferta do tratamento do tabagismo no SUS...

Comportamento tabágico e atitudes de controlo de tabagismo dos estudantes de medicina da Universidade da Beira Interior

Carvalho, Lígia Serra de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Introdução: De acordo com a OMS, cerca de cinco milhões de pessoas morrem anualmente em todo o mundo devido ao consumo de tabaco, o que constitui a principal causa de doença e morte evitáveis na União Europeia. Deste modo o consumo de tabaco, deve merecer especial atenção por parte dos futuros profissionais de saúde, como exemplos para a sociedade, e como alvo prioritário dos programas de prevenção do tabagismo. A OMS desenvolveu um inquérito global destinado aos futuros profissionais de saúde, para investigar a prevalência do uso do tabaco, exposição ao fumo passivo, atitudes e formação sobre cessação tabágica. Para este estudo foi realizado um questionário semelhante, foi aplicado aos estudantes de medicina da Universidade da Beira Interior. Objectivos: Caracterizar e comparar o comportamento tabágico e as atitudes de controlo do tabagismo, dos estudantes de medicina da UBI, mais concretamente, estudar a prevalência do consumo de tabaco; caracterizar os hábitos de consumo e comportamentos tabágicos; determinar o grau de aceitação em relação à proibição de fumar em determinados locais públicos; identificar os conhecimentos e atitudes do controlo de tabagismo e avaliar a exposição dos estudantes de medicina a ambientes de fumo. Métodos: Estudo transversal descritivo...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis

Berto,Silvia Justina Papini; Carvalhaes,Maria Antonieta Barros Leite; Moura,Erly Catarina de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Foram entrevistados via ligação telefônica 1.410 indivíduos, amostra aleatória e representativa da população acima de 18 anos residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa. A prevalência de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indivíduos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associação de tabagismo e consumo excessivo de álcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorrência concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis (DANT) associou-se inversamente à escolaridade. Os dados apontam indícios de efeito de aglomeração entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e álcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando intervenções focadas na prevenção e redução concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.

Avaliação do conhecimento sobre tabagismo em pacientes internados

Tanni,Suzana Erico; Iritsu,Nathalie Izumi; Tani,Masaki; Camargo,Paula Angeleli Bueno de; Sampaio,Marina Gonçalves Elias; Godoy,Ilda; Godoy,Irma
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
OBJETIVO: Determinar características relacionadas ao tabagismo e avaliar o conhecimento sobre a relação entre dependência nicotínica e doenças relacionadas ao tabaco em pacientes internados. MÉTODOS: Foram avaliados em 186 pacientes (59% de homens; média de idade = 51,3 ± 16,8 anos) internados em um hospital público quanto a características demográficas, diagnóstico de internação, história tabágica e tabagismo passivo. Todos os pacientes responderam um questionário sobre o conhecimento da relação tabagismo/doença. RESULTADOS: Dos 186 pacientes, 42 (22,6%) eram fumantes, 64 (34,4%) eram ex-tabagistas e 80 (43%) referiam nunca ter fumado; 136 (73%) referiam exposição passiva ao fumo. O diagnóstico de admissão foi o de doença possivelmente relacionada ao tabaco em 21,5% dos pacientes e em 39% dos fumantes ativos e ex-fumantes. A proporção de fumantes e ex-fumantes que não conheciam a associação entre o tabagismo e a causa de internação foi similar (56% vs. 65%). Apenas 19% dos fumantes e 32% dos ex-fumantes acreditavam que o tabagismo tivesse afetado sua saúde (p = 0,22). A proporção de ex-fumantes e de não fumantes que acreditavam que parar de fumar é uma questão de vontade foi significativamente maior que aquela de fumantes ativos (64% e 53%...

Tabagismo em universitários de ciências da saúde: prevalência e conhecimento

Botelho,Clovis; Silva,Ana Maura Pereira da; Melo,Claudia Duarte
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.3%
OBJETIVO: Determinar a prevalência de tabagismo e o nível de conhecimento acerca do tabagismo entre estudantes universitários da área de saúde. MÉTODOS: Estudo transversal. Um questionário estruturado e autoadministrado foi respondido em sala de aula por universitários do último ano dos cursos da saúde de Cuiabá e Várzea Grande (MT). Foram avaliados alunos de uma universidade pública e de duas universidades particulares. Cinco variáveis foram analisadas: idade, sexo, curso de graduação, status tabágico e noções sobre o tabagismo. A variável "conhecimento" foi dividida em cinco partes: tabagismo como doença; tabagismo e nicotina como causa de dependência; treinamento específico sobre tabagismo; fatores dificultadores da cessação tabágica; e formas de tratamento do tabagismo. Os últimos dois itens somente foram respondidos pelos alunos dos cursos de medicina. RESULTADOS: A prevalência do tabagismo variou de 9,3% na universidade pública a 21,1% em uma das universidades particulares. Aproximadamente 30% dos entrevistados não souberam identificar a nicotina como causadora da dependência, 20,8% não consideravam o tabagismo como doença, e 47,2% responderam não terem recebido nenhum treinamento sobre o tabagismo. Os alunos de medicina da universidade pública mostraram maior conhecimento sobre as diversas formas de tratamento do tabagismo. CONCLUSÕES: A prevalência do tabagismo entre os universitários estudados foi alta. O conhecimento sobre tabagismo foi deficitário...

Um estudo do poliformismo 5HT2A como elo entre tabagismo e depressão

Migott, Ana Maria Bellani
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.27%
Objetivo: Verificar a relação entre o polimorfismo genético 5HT2A, tabagismo e depressão. Métodos: Através de um delineamento transversal, duplo-cego, foram selecionados, no período de outubro 2004 a março de 2005, 738 sujeitos de ambos os sexos, com idade ≥18 e ≤65 anos, doadores de sangue em Passo Fundo, Brasil. Os participantes respondiam a um questionário padronizado, Beck Depression Inventory Scale (BDI), Fagerström Test for Vicotine Dependence. O polimorfismo 5HT2A foi estudado por PCR. Foram utilizadas medidas descritivas e analíticas para a determinação das freqüências gênicas e genotípicas. Os dados contínuos foram analisados pelo T-test; os categóricos, pelo teste exato de Ficher, odds ratio e intervalos de confiança. O nível de significância foi de 5%. Os dados foram plotados a partir da criação de banco de dados no programa estatístico SPSS versão 11. 01. Resultados: Da amostra total, 55,6% (n=410) eram homens. A média de idade da população estudada foi 33,2±10,8 anos. A prevalência de tabagismo foi de 28,3% e de pessoas com BDI≥15 foi de 10,8%. O alelo de maior freqüência encontrado foi o TC (53,3%). Freqüência total dos alelos foi de 19,2% para CC, 53,3% para o TC e 27,5% para o TT. (p=0...

Prevalência e fatores associados ao tabagismo em pessoas vivendo com HIV/Aids em Goiânia-Goiás

Silva, Lorena da Motta
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Introduction: Chronic diseases represent a growing problem for HIV positive patients. Cigarette smoking is a major modifiable risk factors associated with various chronic diseases. Objectives: To estimate the prevalence and factors associated with smoking among people living with HIV/Aids. Methods: It is a cross-sectional study conducted in two referral units in Goiânia, Goiás, from 2009 to 2011. Patients who agreed to participate underwent a structured interview. Chart review for CD4 and viral load (VL). Uni and multivariade analysis to assess risk factors associated to smoking. Level of significance p <0.05. Results: There were 571 participants, aged 19-84 years (median 38 years), 72.2% were men, 69.9% had schooling> 8 years, 2.1% had a history of injecting drugs (IDUs), 80,6% were on antirretroviral therapy (ART), 71.5% with CD4> 350 cells/mm3 and 64.1% with undetectable viral load. The life time prevalence of smoking was 52.4% (95% CI 48.2 to 56.5). The prevalence of smoking in the last 30 days was 23.5% (95% CI 20.1 to 27.2). In univariate analysis, smokers were older, had lower income, lower education level, longer history of HIV infection. There was an association between smoking and lower levels of CD4; undetectable viral load and being on ART. In multivariate analysis...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doen?as e agravos cr?nicos n?o transmiss?veis

BERTO, Silvia Justina Papini; CARVALHAES, Maria Antonieta Barros Leite; MOURA, Erly Catarina de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Foram entrevistados via liga??o telef?nica 1.410 indiv?duos, amostra aleat?ria e representativa da popula??o acima de 18 anos residente em domic?lios conectados ? rede de telefonia fixa. A preval?ncia de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indiv?duos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associa??o de tabagismo e consumo excessivo de ?lcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorr?ncia concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doen?as e agravos cr?nicos n?o transmiss?veis (DANT) associou-se inversamente ? escolaridade. Os dados apontam ind?cios de efeito de aglomera??o entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e ?lcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando interven??es focadas na preven??o e redu??o concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.; ABSTRACT: The study interviewed 1,410 adults by telephone. Respondents comprised a random sample and represented the population over 18 years of age living in households with landline telephone services. Smoking prevalence was 21.8%...

Prevalência do tabagismo e sua associação com o uso de outras drogas entre os escolares do Distrito Federal, Brasil

Souza, Márcia Cardoso Rodrigues
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.3%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2009.; Objetivo: Estimar a prevalência do tabagismo e sua associação com o uso de outras drogas entre escolares, do ensino fundamental e médio, do Distrito Federal, Brasil. Métodos: Feito um estudo epidemiológico, de delineamento transversal, tendo como população de referência escolares do Distrito Federal (DF). Foram aplicados 2682 questionários, de auto-preenchimento, em alunos do ensino fundamental (5ª a 8ª série) e do ensino médio (1ª a 3ª série) em escolas da rede pública e particular. A distribuição foi proporcional, por rede pública e particular, entre as cidades representantes de cada grupo econômico. No total ficamos com 2661 questionários válidos, com a perda de 0,8%. A análise dos dados foi feita com alunos na faixa etária dos 9 aos 19 anos Para a análise estatística foram utilizados: média e desvio padrão (DP), razão de prevalência (RP) e o teste do qui-quadrado. Resultados: A prevalência do tabagismo entre escolares do Distrito Federal foi de 10,5%, sendo observada a associação entre o tabagismo da mãe com a dos escolares de uma forma geral (p < 0,05, OR = 1,47 e IC95%: 1,11 – 1,95) e com o tabagismo da filha (p < 0...

Comportamento tabágico e atitudes de controlo de tabagismo dos estudantes de medicina da Universidade da Beira Interior

Carvalho, Lígia Serra de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Introdução: De acordo com a OMS, cerca de cinco milhões de pessoas morrem anualmente em todo o mundo devido ao consumo de tabaco, o que constitui a principal causa de doença e morte evitáveis na União Europeia. Deste modo o consumo de tabaco, deve merecer especial atenção por parte dos futuros profissionais de saúde, como exemplos para a sociedade, e como alvo prioritário dos programas de prevenção do tabagismo. A OMS desenvolveu um inquérito global destinado aos futuros profissionais de saúde, para investigar a prevalência do uso do tabaco, exposição ao fumo passivo, atitudes e formação sobre cessação tabágica. Para este estudo foi realizado um questionário semelhante, foi aplicado aos estudantes de medicina da Universidade da Beira Interior. Objectivos: Caracterizar e comparar o comportamento tabágico e as atitudes de controlo do tabagismo, dos estudantes de medicina da UBI, mais concretamente, estudar a prevalência do consumo de tabaco; caracterizar os hábitos de consumo e comportamentos tabágicos; determinar o grau de aceitação em relação à proibição de fumar em determinados locais públicos; identificar os conhecimentos e atitudes do controlo de tabagismo e avaliar a exposição dos estudantes de medicina a ambientes de fumo. Métodos: Estudo transversal descritivo...

Tabagismo em estudantes de Medicina: tendências temporais e fatores associados

Menezes,Ana Maria Baptista; Hallal,Pedro Curi; Silva,Fernando; Souza,Marcos; Paiva,Luciene; D'Ávila,Aline; Weber,Bianca; Vaz,Viviane; Marques,Fernando; Horta,Bernardo L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
INTRODUÇÃO: Após o declínio observado na prevalência de tabagismo entre estudantes de Medicina entre as décadas de 1960 e 1980, parece estar ocorrendo, atualmente, uma estabilização nessa prevalência. OBJETIVO: Avaliar as tendências temporais de tabagismo entre estudantes de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (RS) nos últimos dezessete anos, e alguns dos fatores associados ao hábito de fumar desses estudantes. MÉTODO: Estudos transversais com metodologias comparáveis foram conduzidos em 1986, 1991, 1996 e 2002. Questionários auto-aplicáveis foram utilizados. Definiu-se como fumante o indivíduo que fumava mais de um cigarro por dia há mais de um mês. Foram realizadas análises descritivas iniciais, análises brutas com utilização dos testes de qui-quadrado para heterogeneidade e tendência linear, e regressão de Poisson para avaliar o efeito do ano cursado sobre a freqüência de tabagismo, com controle para a idade do estudante. RESULTADOS: A prevalência atual de tabagismo entre os estudantes foi de 10,1%, valor estatisticamente similar ao dos levantamentos de 1991 e 1996. Não foram encontradas diferenças na prevalência de tabagismo por sexo, idade, tabagismo materno ou paterno. A freqüência de tabagismo aumentou durante a faculdade. CONCLUSÕES: A tendência de declínio na prevalência de tabagismo em estudantes de Medicina da Universidade Federal de Pelotas parece estar sendo substituída por uma estabilização em torno de 10% a 15%. O combate ao fumo ainda parece indispensável em ambientes universitários...

Tabagismo associado a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis

Berto,Silvia Justina Papini; Carvalhaes,Maria Antonieta Barros Leite; Moura,Erly Catarina de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Foram entrevistados via ligação telefônica 1.410 indivíduos, amostra aleatória e representativa da população acima de 18 anos residente em domicílios conectados à rede de telefonia fixa. A prevalência de tabagismo foi de 21,8%, maior em homens (25%) e em indivíduos na faixa entre 18 e 29 anos. Tabagismo e sedentarismo juntos ocorrem em 13,9% dos homens e 14,2% das mulheres; tabagismo e baixo consumo de frutas em 12,9% dos homens e 12,3% das mulheres; e tabagismo e baixo consumo de legumes em 5,8% dos homens e 5,1% das mulheres. A associação de tabagismo e consumo excessivo de álcool foi observada apenas nos homens (em 3,5% deles) e, da mesma forma que verificada para tabagismo isoladamente, sua ocorrência concomitante a outros fatores comportamentais de risco de doenças e agravos crônicos não transmissíveis (DANT) associou-se inversamente à escolaridade. Os dados apontam indícios de efeito de aglomeração entre tabagismo e sedentarismo, tabagismo e álcool em excesso, tabagismo e dieta inadequada, justificando intervenções focadas na prevenção e redução concomitante dos principais fatores comportamentais de risco de DANT.