Página 1 dos resultados de 430622 itens digitais encontrados em 0.115 segundos

Eficiência dos protocolos de tratamento em uma e duas fases da má oclusão de Classe II, divisão 1; Efficiency of 1-phase and 2-phase treatment protocols in Class II, division 1 malocclusions

CANÇADO, Rodrigo Hermont; PINZAN, Arnaldo; JANSON, Guilherme; HENRIQUES, José Fernando Castanha; NEVES, Leniana Santos; CANUTO, Conceição Eunice
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
35.84%
OBJETIVO: o objetivo deste estudo retrospectivo foi comparar os resultados oclusais e a eficiência dos protocolos de tratamento em uma e duas fases da má oclusão de Classe II, divisão 1. A eficiência do tratamento foi definida como um melhor resultado oclusal em um menor tempo de tratamento. MÉTODOS: uma amostra de 139 pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1, foi dividida em dois grupos, de acordo com o protocolo de tratamento instituído para a correção da má oclusão: grupo 1 - constituído por 78 pacientes tratados com o protocolo de tratamento em uma fase, com idades médias inicial e final de 12,51 (± 1,28) e 14,68 (± 1,49) anos, respectivamente; e grupo 2 - constituído por 61 pacientes tratados com o protocolo de tratamento em duas fases, com idades médias inicial e final de 11,21 (± 1,21) e 14,70 (± 1,55) anos, respectivamente. Telerradiografias em norma lateral foram obtidas ao início do tratamento, para avaliar a compatibilidade cefalométrica dos grupos. Os resultados oclusais foram avaliados nos modelos de gesso dos pacientes nas fases inicial e final utilizando o índice IPT (Índice de Prioridade de Tratamento). Aplicou-se o teste do qui-quadrado para avaliar a compatibilidade dos grupos quanto à severidade da relação ântero-posterior dos arcos dentários e à distribuição por gêneros. As variáveis diretamente relacionadas aos resultados oclusais foram comparadas por meio do teste t independente. Finalmente...

The impact of trauma and post-traumatic stress disorder on the treatment response of patients with obsessive-compulsive disorder

SHAVITT, Roseli Gedanke; VALERIO, Carolina; FOSSALUZA, Victor; SILVA, Elizabeth Meyer da; CORDEIRO, Quirino; DINIZ, Juliana Belo; BELOTTO-SILVA, Cristina; CORDIOLI, Aristides Volpato; MARI, Jair; MIGUEL, Euripedes Constantino
Fonte: DR DIETRICH STEINKOPFF VERLAG Publicador: DR DIETRICH STEINKOPFF VERLAG
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
35.84%
Few case series studies have addressed the issue of treatment response in patients with obsessive-compulsive disorder (OCD) and comorbid post-traumatic stress disorder (PTSD), and there are no prospective studies addressing response to conventional treatment in OCD patients with a history of trauma (HT). The present study aimed to investigate, prospectively, the impact of HT or PTSD on two systematic, first-line treatments for OCD. Two hundred and nineteen non-treatment-resistant OCD outpatients were treated with either group cognitive-behavioral therapy (GCBT n = 147) or monotherapy with a selective serotonin reuptake inhibitor (SSRI n = 72). Presence of HT and PTSD were assessed at intake, as part of a broader clinical and demographical baseline characterization of the sample. Severity and types of OCD symptoms were assessed with the Yale-Brown Obsessive-Compulsive Scale (YBOCS) and the Dimensional YBOCS (DYBOCS), respectively. Depression and anxiety symptoms were measured with the Beck Depression Inventory (BDI) and the Beck Anxiety Inventory (BAI). Both treatments had 12-week duration. Treatment response was considered as a categorical [35% or greater reduction in baseline YBOCS scores plus a Clinical Global Impression-Improvement rating of better (2) or much better (1)] and continuous variable (absolute number reduction in baseline YBOCS scores). Treatment response was compared between the OCD + HT group versus the OCD without HT group and between the OCD + PTSD group versus the OCD without PTSD group. Parametric and non-parametric tests were used when indicated. Data on HT and PTSD were available for 215 subjects. Thirty-eight subjects (17.67% of the whole sample) had a positive HT (OCD + HT group) and 22 subjects (57.89% of the OCD + HT group and 10.23% of the whole sample) met full DSM-IV criteria for PTSD. The OCD + HT and OCD without HT groups presented similar response to GCBT (60% of responders in the first group and 63% of responders in the second group...

Occlusal outcomes and efficiency of 1-and 2-phase protocols in the treatment of Class II Division 1 malocclusion

CANCADO, Rodrigo Hermont; PINZAN, Arnaldo; JANSON, Guilherme; HENRIQUES, Jose Fernando Castanha; NEVES, Leniana Santos; CANUTO, Conceicao Eunice
Fonte: MOSBY-ELSEVIER Publicador: MOSBY-ELSEVIER
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
35.84%
Introduction: The purpose of this study was to compare the occlusal outcomes and the efficiency of 1-phase and 2-phase treatment protocols in Class II Division 1 malocclusions. Treatment efficiency was defined as a change in the occlusal characteristics in a shorter treatment time. Methods: Class II Division 1 subjects ( n = 139) were divided into 2 groups according to the treatment protocol for Class II correction. Group 1 comprised 78 patients treated with a 1-phase treatment protocol at initial and final mean ages of 12.51 and 14.68 years. Group 2 comprised 61 patients treated with a 2-phase treatment protocol at initial and final mean ages of 11.21 and 14.70 years. Lateral cephalometric radiographs were taken at the pretreatment stage to evaluate morphological differences in the groups. The initial and final study models of the patients were evaluated by using the peer assessment rating index. Chi-square tests were used to test for differences between the 2 groups for categorical variables. Variables regarding occlusal results were compared by using independent t tests. A linear regression analysis was completed, with total treatment time as the dependent variable, to identify clinical factors that predict treatment length for patients with Class II malocclusions. Results: Similar occlusal outcomes were obtained between the 1-phase and the 2-phase treatment protocols...

"Tempo de tratamento da tuberculose de pacientes inscritos em um serviço de saúde do município de Ribeirão Preto - SP (1998-1999)" ; Time of tuberculosis treatment in patients enrolled in a health service in the city of Ribeirão Preto-SP (1998-1999)

Sassaki, Cinthia Midori
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
35.85%
Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo que busca analisar o tempo de tratamento da tuberculose de pacientes inscritos no Programa de Controle da Tuberculose de um serviço de saúde do município de Ribeirão Preto-SP, no período de janeiro de 1998 a dezembro de 1999. Os dados relativos a algumas variáveis sociodemográficas (sexo, idade, escolaridade e ocupação), ao diagnóstico (forma clínica), ao tratamento (condição, esquema, tipo, tempo e resultado de tratamento), a intercorrências "patológicas" e a doenças associadas (AIDS e alcoolismo) foram obtidos através de livros de registro e de prontuários. Utilizou-se o programa Epi-Info, versão 6.04d para o cadastramento, tabulação e análise dos dados. Observou-se que dos 140 pacientes em estudo, 105 (75%) pacientes curaram, 20 (14,29%) foram transferidos, 05 (3,57%) tiveram mudança de diagnóstico, 05 (3,57%) abandonaram e 05 (3,57%) foram a óbito. Em relação à cura, 39,05% curaram em até 6 meses; 39,05% entre 6,1 e 9 meses; 20% em mais de 9 meses e 1,9% foi ignorado. Identificou-se que a história de tratamento anterior, intercorrências patológicas, AIDS e alcoolismo contribuíram para o não-cumprimento correto da terapêutica, prolongando o tempo de tratamento entre os indivíduos curados. Quanto ao tempo de tratamento dos pacientes que não evoluíram para a cura...

Adolescentes usuários de drogas que buscam tratamento: as diferenças entre os gêneros ; Adolescents drug users in treatment: the gender differences.

Giusti, Jackeline Suzie
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
35.84%
Embora adolescentes do sexo masculino e feminino consumam drogas na mesma proporção, a procura por tratamento especializado é maior entre o sexo masculino. Poucos são os estudos sobre as diferenças entre os sexos dos adolescentes usuários de drogas, principalmente no Brasil. O objetivo deste estudo é descrever as características e investigar possíveis diferenças entre os gêneros dos adolescentes usuários de drogas em tratamento quanto ao padrão de consumo de drogas, conseqüências do uso e evolução no tratamento. Foram avaliadas as diferenças entre os gêneros de 124 adolescentes em tratamento. As variáveis estudadas foram: idade de início do uso de drogas e quando procurou tratamento, companhia do primeiro uso, antecedente familiar, tipos de drogas consumidas, envolvimento em atos ilícitos, problemas com a polícia, atraso escolar, comorbidades, tempo de abstinência durante o tratamento e tempo de tratamento. O sexo masculino foi mais prevalente do que o feminino (81,5% e 18,5%, respectivamente). A idade média na admissão foi de 15,4 ± 1,3 ano e a idade de primeiro uso foi de 13,3 ± 1,5 ano. Setenta e oito porcento dos adolescentes tinham antecedente familiar de uso de drogas. A primeira droga ilícita consumida foi a maconha...

"A influência da família sobre a adesão ao tratamento do dependente químico: um estudo piloto sobre a emoção expressa" ; The influence of family over treatment adherence in substance dependence: a pilot study on expressed emotion

Tissot, Cirilo Liberatori
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.85%
INTRODUÇÃO: O sucesso do tratamento de dependentes de álcool e outras drogas numa comunidade terapêutica (CT) depende fundamentalmente da adesão ao tratamento, ou seja, o tempo de permanência na comunidade. Sabe-se que pacientes que permanecem em tratamento por um período de pelo menos três meses têm uma evolução melhor do que aqueles que abandonam o tratamento precocemente. O ambiente emocional familiar tem grande influência na adesão ao tratamento, e pode ser medido por meio da emoção expressa EE). MÉTODOS: Foram avaliados familiares de 31 dependentes de substâncias psicoativas e/ou de álcool, internados involuntariamente, por meio da versão abreviada e traduzida para o português da Entrevista Familiar de Camberwell (EFC). A partir de então, mediu-se a taxa de permanência na CT após seis, 12 e 18 meses. Foram avaliados os aspectos hostilidade, superenvolvimento e calor afetivo. A hostilidade foi abordada como ausente (pontuação igual a zero) ou presente (pontuação igual a 1, 2 ou 3). O superenvolvimento e o calor afetivo foram considerados de forma contínua (pontuação de zero a 5) e categorizada. Todos os possíveis pontos de corte foram estudados na procura de novas relações e significados dos componentes da EE para esta população específica e os achados da amostra. RESULTADOS: Foram considerados com alta EE para hostilidade 41...

Análise histológica comparativa de biópsias hepáticas de pacientes com hepatite C crônica, co-infectados pelo HIV-1, realizadas antes e após o tratamento da hepatite C; Comparative histological analysis of liver biopsies from patients with chronic hepatitis C and co-infected with HIV-1, performed before and after the treatment of hepatitis C.

Castro, Gleusa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.86%
Sabe-se que o vírus da imunodeficiência humana (HIV) pode modificar a história natural da infecção pelo HCV, acelerando a progressão da fibrose hepática e conseqüente evolução para cirrose. O tratamento com interferon-alfa pode levar à melhora da histologia hepática, reduzindo a inflamação e fibrose, principalmente nos pacientes que apresentam resposta virológica sustentada. O impacto do tratamento sobre a evolução histológica em pacientes não-respondedores ao tratamento da hepatite C apresenta resultados controversos. Objetivos: Avaliar, nos pacientes com hepatite C crônica, co-infectados pelo HIV, o impacto do tratamento da hepatite C, sobre as modificações de parâmetros indicativos de fibrose e atividade inflamatória, em biópsias de fígado realizadas antes e após o tratamento da hepatite C. Métodos: Foram estudados 26 pacientes co-infectados pelo HCV e HIV-1, submetidos à biópsia hepática antes e, em média, 25,2 meses após o término do tratamento da hepatite C. Fragmentos da biópsia hepática foram comparados, antes e após o tratamento, em relação aos seguintes parâmetros: Índice de Atividade Histológica (HAI) e o grau de Fibrose (Knodell); intensidade do depósito de colágeno (coloração pelo picrosirius) e o grau de ativação das células estreladas (marcação com alfa-actina de músculo liso). Os índices destas variáveis histológicas...

Trajetória dos adolescentes usuários de drogas em um serviço especializado: do primeiro uso ao tratamento; The life course of the adolescent drug users of a specialized service: from the first use to the treatment

Vasters, Gabriela Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.85%
O uso de drogas na adolescência é uma questão debatida nas diferentes esferas da sociedade devido aos prejuízos que ocasionados precocemente. No tratamento especializado, essa questão torna-se ainda mais complexa e desafiadora frente aos fatores intrínsecos e extrínsecos do adolescente. O estudo tem como objetivo conhecer a trajetória dos adolescentes em um tratamento para uso de drogas, desde a primeira experimentação às percepções sobre o tratamento. Baseando-se na pesquisa qualitativa, buscou-se a compreensão dos atos e comportamentos dos sujeitos ao priorizar o ponto de vista dos mesmos. A coleta de dados ocorreu por meio de um roteiro semiestruturado de entrevista. Os adolescentes sujeitos do estudo pertenciam ou já haviam abandonado o Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas II em Ribeirão Preto-SP. Analisaram-se os dados por meio da categorização temática do conteúdo. Quatorze adolescentes foram sujeitos do estudo, sendo oito participantes do tratamento e seis que o haviam abandonado, predominante do sexo masculino com idade entre 14 e 19 anos. A maioria apresentou-se abaixo do ano escolar adequado às suas idades. A maconha foi a droga mais utilizada. Os adolescentes que abandonaram o tratamento fizeram maior experimentação de outras drogas em relação aos que estavam em tratamento. A rede de relações composta por outros usuários de drogas mostrou-se muito influente ao uso da droga...

Comparação de efetividade entre duas modalidades de tratamento para anorexia nervosa em adolescentes: tratamento familiar e tratamento multidisciplinar; Effectiveness comparison of two treatment modalities for anorexia nervosa in adolescents: family-based treatment and multidisciplinary treatment

Turkiewicz, Gizela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
35.84%
Adolescentes do sexo feminino são a população mais frequentemente acometida pela anorexia nervosa (AN), com prevalência média de 2,5%, quando considerados critérios diagnósticos adaptados para esta faixa etária. A apresentação da AN em adolescentes é semelhante a de adultos, no entanto existem particularidades nos sintomas relacionadas ao nível de desenvolvimento cognitivo e emocional. A AN manifesta-se por: perda de peso, perturbações na forma de vivenciar a forma corporal, medo de engordar, restrição alimentar, comportamentos compensatórios e alterações menstruais. No Brasil, existem poucos recursos especializados para o tratamento da AN na adolescência e não foram realizados previamente estudos sistematizados sobre o tema. Estudos realizados em países de língua inglesa demonstram que o tratamento familiar (TF) apresenta bons resultados no tratamento da AN em adolescentes. Este estudo tem como objetivo a comparação de efetividade e de custos entre o TF e o tratamento multidisciplinar (TM). Inicialmente foi realizado um estudo piloto, incluindo nove pacientes de 11 a 17 anos do sexo feminino com diagnóstico de AN, tratadas com o TF. Posteriormente foi realizado um estudo comparativo, com os mesmos critérios de inclusão...

Impacto de comorbidades psiquiátricas e de outros fatores de risco na resposta ao tratamento de crianças e adolescentes com transtornos alimentares; The impact of psychiatric comorbidities and other risk factors on the response of children and adolescents with eating disorders to treatment

Pinzon, Vanessa Dentzien
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
35.86%
INTRODUÇÃO: Os transtornos alimentares (TA) incluem os diagnósticos de anorexia nervosa (AN), bulimia nervosa (BN) e transtorno alimentar não-especificado (TANE). Apresentam altas morbidade e mortalidade. Acometem indivíduos jovens, afetando amplamente o seu desenvolvimento. Na infância e adolescência, os TA possuem peculiaridades epidemiológicas, diagnósticas e clínicas que ainda são pouco conhecidas em pacientes jovens brasileiros. As comorbidades psiquiátricas podem interferir no curso do tratamento e na evolução dos TA, podendo aumentar sua letalidade. Outros fatores prognósticos dos TA também têm sido investigados e seu papel permanece indefinido. Os objetivos deste estudo foram investigar o perfil sociodemográfico e clínico dos pacientes com TA; identificar a prevalência de comorbidades psiquiátricas; investigar o impacto de comorbidades psiquiátricas e de outros fatores de risco na resposta ao tratamento de pacientes com TA que receberam o mesmo tratamento. MÉTODOS: Estudo realizado em um serviço multidisciplinar especializado no tratamento de crianças e adolescentes com TA (PROTAD IPq/HCFMUSP). A amostra consistiu de 100 pacientes de ambos os sexos, com idade até 18 anos e diagnóstico de TA, síndromes totais e parciais...

Análise da correlação existente entre Senso de Coerência e adesão ao tratamento em pacientes com diagnóstico de insuficiência cardíaca crônica; Correlation Analysis between Sense of Coherence and Treatment Compliance of patients with a diagnosis of Heart Failure

Moretto, Simone Alvarez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
35.84%
Introdução: a insuficiência cardíaca (IC) caracteriza-se por uma síndrome complexa, que apresenta, como principais sintomas, falta de ar, fadiga e função cardíaca anormal, o que exige, dos pacientes, mudanças no estilo de vida. Observa-se que as orientações de cuidado, muitas vezes, não são incorporados pelo portador de IC, sendo este um importante aspecto para a piora clínica deste paciente. Na perspectiva do enfrentamento, o Senso de Coerência proposto por Aaron Antonovsky, referencial adotado nesta pesquisa, é um construto que, se bem aplicado aos portadores de IC, pode revelar aos profissionais de saúde a percepção que os pacientes apresentam acerca de sua condição de doença. Objetivo: analisar a existência de correlação entre a adesão ao tratamento e o senso de coerência em pacientes ambulatoriais com diagnóstico de IC. Material e Método: estudo exploratório, descritivo, prospectivo e de abordagem quantitativa, realizado no ambulatório especializado em Insuficiência Cardíaca e Transplante do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com amostra de 100 pacientes. Os instrumentos utilizados na análise foram o Questionário de Senso de Coerência e o Questionário de Adesão em Pacientes com Insuficiência Cardíaca...

Tratamento domiciliar da vertigem de posicionamento paroxística benigna; Self-treatment of benign paroxysmal positioning vertigo

Pereira, Cristiana Borges
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
35.84%
A vertigem de posicionamento paroxística benigna (VPPB) é a síndrome mais freqüente em ambulatório especializado. Caracteriza-se por ataques de vertigem de curta duração e é diagnosticada através de nistagmo típico desencadeado pela manobra de Dix-Hallpike. Do ponto de vista fisiopatológico a VPPB é explicada pela teoria da canalolitíase, um processo no qual partículas flutuam livremente pela endolinfa do canal semicircular. Em 1980 Brandt e Daroff foram os primeiros a sugerir que a VPPB pudesse ser tratada com exercícios por ser um problema mecânico do labirinto. Posteriormente Semont e col., em 1988 e Epley em 1992 propuseram outras manobras com boa eficácia após duas sessões de tratamento. Recentemente foi proposta a manobra de Epley modificada para tratamento domiciliar. Os objetivos deste estudo foram: (1) avaliar a viabilidade do tratamento domiciliar da VPPB; (2) comparar a eficácia da manobra de Semont, de Epley modificada e de Brandt- Daroff; (3) avaliar a eficácia destas manobras após duas e quatro semanas de tratamento domiciliar; (4) analisar o efeito de uma segunda manobra no caso de falha da primeira; (5) avaliar se ajuda de familiares e acurácia na realização das manobras interfere nos resultados; e (6) determinar possíveis fatores prognósticos da VPPB. Sessenta pacientes (38 mulheres) com idade de 26 a 87 anos (média 63.5) foram distribuídos aleatoriamente em três opções terapêuticas - manobra de Brandt-Daroff...

A adesão ao tratamento no caso da tuberculose multirresistente; Adherence to treatment of multidrug-resistant tuberculosis

Ferreira, Kuitéria Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.85%
Introdução: A situação epidemiológica da tuberculose (TB) no âmbito mundial e no Brasil ainda evidencia importante magnitude, acrescentandose o problema crescente da Tuberculose Multirresistente (TBMR). A TB é exemplo consagrado que evidencia as desigualdades sociais e as limitações de acesso à saúde. A adesão ao tratamento da TBMR é um dos aspectos cruciais do cotidiano da assistência em saúde e uma das maiores dificuldades no controle da enfermidade. Objetivos: Analisar como se processa a adesão ao tratamento para a TBMR, em um grupo de indivíduos que completaram com sucesso o tratamento medicamentoso; e propor alternativas para incrementar a adesão. Métodos: Estudo de abordagem qualitativa, desenvolvido em Centro de Referência para Controle da TB e TBMR do Estado de São Paulo, Brasil. Foram coletados, no período de abril a setembro de 2012, depoimentos de indivíduos que vivenciaram o adoecimento por TBMR e que aderiram ao tratamento medicamentoso até a alta por cura. Os depoimentos foram analisados segundo técnica de análise de discurso e interpretados à luz da Hermenêutica-Dialética e da Teoria da Determinação Social do Processo Saúde-Doença. Resultados: Entrevistouse 21 sujeitos, sendo: 17 (80...

Treatment outcome of tuberculosis patients under directly observed treatment in Addis Ababa, Ethiopia

Getahun,Belete; Ameni,Gobena; Medhin,Girmay; Biadgilign,Sibhatu
Fonte: Brazilian Society of Infectious Diseases Publicador: Brazilian Society of Infectious Diseases
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 EN
Relevância na Pesquisa
35.86%
BACKGROUND: Tuberculosis is one of the leading causes of mortality among infectious diseases worldwide. For effective tuberculosis control, it is a pre-requisite to detect the cases as early as possible, and to ensure that the tuberculosis patients complete their treatment and get cured. However, in many resource-constrained settings treatment outcome for tuberculosis has not been satisfactory. OBJECTIVE: The aim of the study was to assess the treatment outcome of tuberculosis patients and investigate the association of demographic and clinical factors with treatment success of patients enrolled in Directly Observed Treatment Short Course program in government owned health centers over the course of five consecutive years in Addis Ababa, Ethiopia. METHODS: A register based historical cohort study covering the period of July 2004 to June 2009 was conducted to determine the treatment outcome of Directly Observed Treatment Short Course in government owned health centers in Addis Ababa. Sex and age of tuberculosis patients, health center at which the patient was treated, year of treatment, type of tuberculosis for which the patient was treated, type of treatment offered to the patient, follow-up status and documented treatment outcome were extracted from the Directly Observed Treatment Short Course clinics of three randomly selected health centers. RESULT: Records of 6450 registered tuberculosis patients (n = 3147 males and 3433 females) were included in this document review. Of these patients 18.1% were reported as being cured...

Parental Involvement and Group Cognitive Behavioral Treatment for Anxiety Disorders in Children and Adolescents: Treatment Specificity and Mediation Effects

Marin, Carla E
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
35.84%
Phobic and anxiety disorders are one of the most common, if not the most common and debilitating psychopathological conditions found among children and adolescents. As a result, a treatment research literature has accumulated showing the efficacy of cognitive behavioral treatment (CBT) for reducing anxiety disorders in youth. This dissertation study compared a CBT with parent and child (i.e., PCBT) and child group CBT (i.e., GCBT). These two treatment approaches were compared due to the recognition that a child’s context has an effect on the development, course, and outcome of childhood psychopathology and functional status. The specific aims of this dissertation were to examine treatment specificity and mediation effects of parent and peer contextual variables. The sample consisted of 183 youth and their mothers. Research questions were analyzed using analysis of variance for treatment outcome, and structural equation modeling, accounting for clustering effects, for treatment specificity and mediation effects. Results indicated that both PCBT and GCBT produced positive treatment outcomes across all indices of change (i.e., clinically significant improvement, anxiety symptom reduction) and across all informants (i.e., youths and parents) with no significant differences between treatment conditions. Results also showed partial treatment specific effects of positive peer relationships in GCBT. PCBT also showed partial treatment specific effects of parental psychological control. Mediation effects were only observed in GCBT; positive peer interactions mediated treatment response. The results support the use CBT with parents and peers for treating childhood anxiety. The findings’ implications are further discussed in terms of the need to conduct further meditational treatment outcome designs in order to continue to advance theory and research in child and anxiety treatment.

The Influence of Gender on Perceived Treatment Need among a Community Sample of Substance Users

Vakharia, Sheila P.
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
35.84%
Purpose: Most individuals do not perceive a need for substance use treatment despite meeting diagnostic criteria for substance use disorders and they are least likely to pursue treatment voluntarily. There are also those who perceive a need for treatment and yet do not pursue it. This study aimed to understand which factors increase the likelihood of perceiving a need for treatment for individuals who meet diagnostic criteria for substance use disorders in the hopes to better assist with more targeted efforts for gender-specific treatment recruitment and retention. Using Andersen and Newman’s (1973/2005) model of individual determinants of healthcare utilization, the central hypothesis of the study was that gender moderates the relationship between substance use problem severity and perceived treatment need, so that women with increasing problems due to their use of substances are more likely than men to perceive a need for treatment. Additional predisposing and enabling factors from Andersen and Newman’s (1973/2005) model were included in the study to understand their impact on perceived need. Method: The study was a secondary data analysis of the 2010 National Survey on Drug Use and Health (NSDUH) using logistic regression. The weighted sample consisted of a total 20...

A longitudinal comparison of retention in buprenorphine and methadone treatment for opioid dependence in New South Wales, Australia

Burns, Lucy; Gisev, Natasa; Larney, Sarah; Dobbins, Timothy; Gibson, Amy; Kimber, Jo; Larance, Briony; Mattick, Richard P.; Butler, Tony; Degenhardt, Louisa
Fonte: Wiley Publicador: Wiley
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
35.84%
BACKGROUND AND AIMS: To examine characteristics of first-time methadone and buprenorphine clients and factors associated with risk of leaving first treatment in New South Wales (NSW), Australia. DESIGN: Retrospective linkage study of opioid substitution therapy (OST) treatment, court, custody and mortality data. SETTING: NSW, Australia. PARTICIPANTS: First-time OST entrants (August 2001-December 2010). MEASUREMENTS: Characteristics of clients were examined. Time-dependent Cox models examined factors associated with the risk of leaving first treatment, with demographic, criminographic and treatment variables jointly considered. Interactions between medication and other variables upon risk of leaving treatment were examined. FINDINGS: There were 15 600 treatment entrants: 7183 (46%) commenced buprenorphine, 8417 (54%) commenced methadone; the proportion entering buprenorphine increased over time. Those starting buprenorphine switched medications more frequently and had more subsequent treatment episodes. Buprenorphine retention was also poorer. On average, 44% spent 3+ months in treatment compared with 70% of those commencing methadone; however, buprenorphine retention for first-time entrants improved over time, whereas methadone retention did not. Multivariable Cox models indicated that in addition to sex...

One year outcomes for heroin dependence: findings from the Australian Treatment Outcome Study (ATOS)

Teesson, M.; Ross, J.; Darke, S.; Lynskey, M.; Ali, R.; Ritter, A.; Cooke, R.
Fonte: Elsevier Sci Ireland Ltd Publicador: Elsevier Sci Ireland Ltd
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 EN
Relevância na Pesquisa
35.84%
Aim: To determine 1 year outcomes for drug use, criminality, psychopathology and injection-related health problems in those entering treatment for heroin dependence in Australia. Design: Longitudinal prospective cohort study. Participants: Seven hundred and forty five individuals entering treatment (methadone/buprenorphine maintenance therapy; detoxification; residential rehabilitation) and 80 heroin users not seeking treatment. Setting: Sydney, Melbourne and Adelaide, Australia. Findings: A total of 657 individuals were re-interviewed at 1 year, 80% of the original sample. There were substantial reductions in heroin and other drug use across all three treatment modalities. The majority of those who had entered treatment were heroin abstinent at 1 year (maintenance therapy 65%, detoxification 52%, residential rehabilitation 63%) compared to 25% of the non-treatment sample. The reduction in heroin use among the treatment samples was paralleled by reductions in poly drug use. There were also substantial reductions in risk-taking, crime and injection-related health problems across all treatment groups, and less marked reductions among the non-treatment group. Psychopathology was dramatically reduced among the treatment modalities, while remaining stable among the non-treatment group. Positive outcomes at 1 year were associated with a greater number of cumulative treatment days experienced over the 1 year follow-up period (‘treatment dose’) and fewer treatment episodes undertaken in that time (‘treatment stability’).; http://www.sciencedirect.com/science/journal/03768716; Maree Teesson...

Negative Affektivität und vorzeitige Therapiebeendigung bei Drogenabhängigen; Negative Affectivity and Dropping Out of Substance Abuse Treatment

Kuder, Thomas
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
DE_DE
Relevância na Pesquisa
35.85%
Die meisten Drogenabhängigen, die sich in eine Entwöhnungsbehandlung begeben, führen diese nicht zu Ende. Es überrascht deshalb nicht, daß es eine Vielzahl von Studien gibt, in denen versucht wurde, die für eine vorzeitige Therapiebeendigung relevanten Klientenmerkmale zu identifizieren. Die Arbeit gibt zunächst einen Überblick über diese bisherigen Forschungsbefunde zur vorzeitigen Therapiebeendigung bei Drogenabhängigen. Mögliche Ursachen des geringen Zusammenhangs zwischen einer vorzeitigen Therapiebeendigung und häufig untersuchten Klientenmerkmalen aus den Bereichen Soziodemographie, Drogenkarriere, Legalität und Behandlungsgeschichte werden diskutiert. Neben methodischen Überlegungen steht hier insbesondere die Relevanz dieser Variablen für das konkrete Verhalten des Klienten in der Therapie im Vordergrund. Als Alternative wird die Variable Negative Affektivität eingeführt. Personen mit hoher Negativer Affektivität neigen in höherem Maß als Personen mit niedriger Negativer Affektivität zum Erleben von Negativem Affekt. Da das Erleben von Negativem Affekt ein starkes Verlangen nach Drogen oder konditionierte Entzugssymptome auslösen kann, wird vermutet, daß bei Klienten, die ihre Therapie frühzeitig vorzeitig beenden...

Personality, stressful life events, and treatment response in major depression

Bulmash, Eric Lewis
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 212727 bytes; application/pdf
EN; EN
Relevância na Pesquisa
35.85%
Major Depression (MD) currently affects over 17 million individuals in North America (Greenberg et al., 2003). Identifying factors predictive of MD treatment response is important for developing more efficacious treatments and better understanding MD vulnerability. The goal of the present study was to examine the main and interactive effects of personality and stressful life events as predictors of MD treatment response. One hundred and thirty-one clinically depressed participants were randomly assigned to either 16-weeks of cognitive behavioural therapy (CBT), interpersonal psychotherapy (IPT), or pharmacotherapy (PT). Personality in the form of trait self-criticism, neediness, and connectedness was assessed at pre and post-treatment using the Depressive Experiences Questionnaire (DEQ; Blatt et al., 1976). Stressful life events experienced during treatment were assessed using the Life Events and Difficulties Schedule (LEDS; Bifulco et al., 1989). Results revealed that amongst individuals scoring lower in pre-treatment self-criticism, higher pre-treatment connectedness predicted superior treatment response. As well, amongst individuals scoring lower in pre-treatment neediness, higher pre-treatment connectedness predicted superior treatment response. In terms of personality change...