Página 1 dos resultados de 269 itens digitais encontrados em 0.059 segundos

Fatores associados ao padrão de sono em pacientes com insuficiência cardíaca; Factors associated to sleep pattern in heart failure patients; Factores asociados al patrón de sueño en pacientes con insuficiencia cardíaca

SANTOS, Mariana Alvina dos; CRUZ, Diná de Almeida Lopes Monteiro da; BARBOSA, Ricardo Luís
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.27%
O estudo teve como objetivo descrever o padrão de sono em pacientes com insuficiência cardíaca (IC) e analisar associações do sono com as seguintes variáveis: sexo, idade, fadiga, fadiga ao esforço, atividade física, classe funcional, terapia medicamentosa, dispneia e índice de massa corporal. A amostra não probabilística foi de 400 pacientes (idade média 57,8 anos; 64,8% eram homens; escolaridade média de 6,1 anos; 82,5% em classe funcional II ou III). A prevalência de maus dormidores foi de 68,5% e 46,5% classificou o sono como ruim ou muito ruim. Escores que sugerem categoria de mau dormidor foram associados a: sexo feminino, não empregados, fadiga, fadiga ao esforço, dispneia e classes funcionais mais elevadas da IC. A proporção de maus dormidores entre os pacientes com IC está entre as mais altas nas doenças crônicas. Dispneia e fadiga, sintomas comuns a essa enfermidade, aumentam significativamente a chance de ser mau dormidor.; The objective of this study was to describe sleep patterns in patients with heart failure (HF) and analyze associations between sleep and the following variables: gender, age, fatigue, fatigue on exertion, physical activity, functional class, drug therapy, dyspnea, and body mass index. The nonprobability sample consisted of 400 patients (mean age 57.8 years; 64.8% were men...

Qualidade de sono de trabalhadores obesos de um hospital universitário: acupuntura como terapia complementar; Sleep quality of obese workers of a teaching hospital: acupuncture as a complementary therapy; Calidad de sueño de trabajadores obesos de un hospital universitario: acupuntura como terapia complementaria

Haddad, Mariana Lourenço; Medeiros, Marcelo; Marcon, Sonia Silva
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.13%
O objetivo do estudo foi verificar o efeito da acupuntura na qualidade de sono de trabalhadores obesos em um hospital universitário. Os dados foram coletados no período de julho a outubro de 2009, junto a 37 funcionários, submetidos a oito aplicações semanais de acupuntura. O Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh foi utilizado para identificar a qualidade de sono dos sujeitos antes e após a intervenção. Os resultados mostram que antes da intervenção cinco (13,5%) pessoas apresentaram boa qualidade de sono e, ao final da intervenção, 14 (37,8%) relataram este quadro. A diferença obtida na comparação das médias dos escores obtidos antes e após a acupuntura foi significativa (p=0,0001). Concluiu-se que a acupuntura produziu um efeito positivo sobre a qualidade do sono na amostra estudada, apresentando-se como uma técnica adjuvante no tratamento dos distúrbios do sono e consequentemente na melhoria da qualidade de vida desta população.

Estudo comparativo entre a percepção da qualidade do sono, qualidade de vida, sintomas depressivos e de ansiedade em portadores de transtorno bipolar na fase eutímica; Comparative study between the perception of quality of sleep and quality of life, depressive and anxiety symptoms in euthymic bipolar disorder

Angelis, Geisa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.44%
INTRODUÇÃO: O transtorno bipolar é caracterizado por episódios alternados e recorrentes de mania ou hipomania com depressão e períodos de eutimia, com prevalência entre 1% e 8% na população geral. Os transtornos mentais influenciam consideravelmente a qualidade de vida, prejudicando as relações familiares, sociais e ocupacionais. O sono que influi diretamente na qualidade de vida, também pode alterar-se no transtorno bipolar. OBJETIVOS: a) Verificar se existe diferença entre a percepção da qualidade de vida e qualidade do sono em portadores de transtorno bipolar quando comparados a um grupo-controle; b) verificar a associação entre qualidade de vida e qualidade do sono em cada grupo; c) avaliar a intensidade de sintomas depressivos e de ansiedade e verificar se essas variáveis são diferentes entre os grupos; d) investigar se existe associação dos sintomas depressivos e de ansiedade na qualidade de vida e na qualidade do sono; e) verificar se a latência, duração e eficiência do sono nos maus dormidores do grupo-estudo são diferentes dos maus dormidores do grupo-controle. MÉTODOS: A pesquisa foi do tipo caso-controle e a amostra foi caracterizada como não probabilística por conveniência. Grupoestudo (n=43) e grupo-controle (n=80). A seleção do grupo-estudo seguiu os seguintes critérios de inclusão: pessoas com transtorno bipolar na fase estabilizada que participavam do grupo de psicoeducação em um Hospital Dia Psiquiátrico...

Correlações entre citocinas pró e anti-inflamatórias com a fadiga, padrão de sono e qualidade de vida em crianças e adolescentes com câncer; Correlationsamong pro and anti-inflammatory cytokines with fatigue, sleep patterns and life quality in children and adolescents with cancer

Bomfim, Emiliana de Omena
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.15%
Diversos trabalhos têm explorado a hipótese de participação do sistema imunológico, via liberação de citocinas, na fadiga e nas alterações no padrão de sono, em adultos com câncer. Entretanto, estudos com crianças e adolescentes acometidos por neoplasias malignas são escassos internacionalmente e ausentes no Brasil. O objetivo desta pesquisa foi investigar os níveis plasmáticos das citocinas IL-8, IL-1?, IL-6, IL-10, TNF-?, IL-12p70 e correlacioná-los com a fadiga, o padrão de sono e a qualidade de vida (QV) em crianças e adolescentes com câncer. Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo descritivo, transversal, realizado no Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, de janeiro de 2013 a março de 2014. Foram coletados 4ml de sangue para dosagem das citocinas, além de dados clínicos para caracterização dos pacientes e identificação de variáveis confundidoras para a fadiga, alterações no padrão de sono e citocinas. A técnica utilizada para dosagem das citocinas foi a citometria de fluxo. A amostra final foi composta de 33 crianças e adolescentes hospitalizados, com idade entre 8 e 18 anos. Considerando os 14 domínios do instrumento utilizado para avaliar a fadiga (PedsQLTM)...

Ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado com placebo, do uso da mirtazapina no tratamento dos transtornos do sono em pacientes com Doença de Alzheimer

Scoralick, Francisca Magalhães
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
76.35%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2014.; Introdução: Os transtornos do sono são prevalentes em pacientes com doença de Alzheimer. Apesar do crescente número de pesquisas sobre o tema, a maioria não aborda o tratamento farmacológico. Os antidepressivos são muito utilizados na prática clínica apesar de evidência insuficiente. Objetivo: O objetivo principal desse estudo consistiu em avaliar, por meio da actigrafia, questionários estruturados e avaliação subjetiva do cuidador, a eficácia da mirtazapina na dose de 15 mg comparado ao placebo no tratamento dos transtornos do sono em pacientes com a doença de Alzheimer. Análises secundárias dos efeitos adversos e do possível impacto da mirtazapina na sobrecarga do cuidador foram realizadas. Método: No período de novembro de 2011 a março de 2014, foram randomizados 29 pacientes com diagnóstico de doença de Alzheimer e transtorno do sono avaliado pelo inventário neuropsiquiátrico e actigrafia. Desses, 24 pacientes finalizaram o estudo, sendo 8 submetidos ao tratamento com mirtazapina e 16 ao placebo. Os valores médios dos parâmetros do sono no momento pós-tratamento foram comparados entre os grupos usando-se MANCOVA sob a hipótese de que as variáveis dependentes estavam correlacionadas. Considerou-se como variável dependente as medidas obtidas no pós-tratamento...

Avaliação da qualidade do sono em estudantes de Medicina

Cardoso,Hígor Chagas; Bueno,Fernanda Carla de Castro; Mata,Jaqueline Cardoso da; Alves,Ana Paula Rodrigues; Jochims,Isadora; Vaz Filho,Ivan Henrique Ranulfo; Hanna,Marcelo Michel
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.28%
Os estudantes de Medicina compõem um grupo susceptível aos transtornos do sono, em razão da carga curricular em horário integral, das atividades extracurriculares e da forte pressão e estresse, com exigência de alto rendimento e tempo demandado em estudos. O objetivo deste trabalho foi avaliar os hábitos do sono dos estudantes da graduação e residentes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, a fim de identificar os principais fatores que afetam a qualidade do sono. Foram analisados 276 estudantes, sendo 234 (84,7%) acadêmicos e 42 (18,2%) residentes. Aplicou-se o questionário Índice de Qualidade do sono de Pittsburg (PSQI) e a escala de sonolência de Epworth. A análise dos questionários revelou associação estatisticamente significante entre sonolência e qualidade do sono (RR:1,108; IC 95% 1,0047 - 1,2240). O trabalho demonstrou que estudantes com sonolência diurna excessiva apresentam pior qualidade de sono; e uma variação significativa da prevalência da sonolência diurna excessiva e da qualidade ruim do sono entre as amostras de primeiro ano de graduação e residentes.

Transtornos do sono em pacientes ambulatoriais com depressão

Chellappa,Sarah Laxhmi; Araújo,John Fontenele
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.49%
CONTEXTO: Os transtornos do sono são uma característica marcante do transtorno depressivo e podem ocorrer nos primeiros estágios da depressão, antecipá-la ou ser um sintoma residual. OBJETIVO: Avaliar as queixas de transtornos do sono em pacientes ambulatoriais com transtorno depressivo de um hospital geral. MÉTODOS: Foi realizado um estudo observacional, transversal, com uma amostra de 70 pacientes (44 mulheres e 26 homens) com diagnóstico de transtorno depressivo, segundo os critérios da DSM-IV. Os pacientes foram entrevistados e avaliados por meio da ficha de identificação do questionário de hábitos de sono e do Inventário de Depressão de Beck (IDB). RESULTADOS: Neste estudo, 50 (71,3%) pacientes apresentaram recorrência das queixas de transtornos do sono. A média dos escores obtida no IDB foi 35,83±8,85, com diferenças significativas entre os pacientes com (38,50±8,70) e sem (29,60±7,80) recorrência (p < 0,05) e entre pacientes com 1, 2, 3 e > 3 episódios (p < 0,05) de transtornos do sono. Neste estudo, 49 (70%) pacientes apresentaram insônia e 21 (30%), sonolência excessiva subjetiva. Houve diferença significativa entre a duração média em meses dos transtornos do sono (7,16±2,10) e do transtorno depressivo (6...

O sono e os transtornos do sono na depressão

Chellappa,Sarah Laxhmi; Araújo,John Fontenele
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.4%
CONTEXTO: Os transtornos do sono são freqüentemente associados a um leque de transtornos psiquiátricos, sendo considerados uma característica inerente do transtorno depressivo. OBJETIVOS: Discorrer a cerca das atuais evidências sobre as investigações do sono e das alterações deste na depressão, além de alguns dos principais modelos teóricos propostos para explicar essas alterações. MÉTODOS: O levantamento da literatura médica foi feito nos seguintes bancos de dados: ISI e Medline. RESULTADOS: Diversos estudos constataram alterações no padrão eletroencefalográfico do sono em pacientes com depressão. Dentre os principais achados, estão alterações na continuidade e na duração do sono, diminuição das fases 3 e 4 do sono, menor latência do sono REM (rapid eye movements) e maior duração e densidade do primeiro período REM. Essa técnica tem atualmente uma utilidade limitada como ferramenta de diagnóstico na depressão. CONCLUSÕES: Embora os mecanismos fisiopatológicos das alterações do sono na depressão sejam complexos e de natureza multifacetada, os estudos do sono têm um importante papel na investigação da depressão, particularmente nas áreas de predição de resposta a tratamentos, prognóstico de recaídas e na investigação de modelos etiológicos.

Impacto dos transtornos do sono sobre o funcionamento diário e a qualidade de vida

Müller,Mônica Rocha; Guimarães,Suely Sales
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.2%
Os distúrbios do sono provocam conseqüências adversas na vida das pessoas por diminuir seu funcionamento diário, aumentar a propensão a distúrbios psiquiátricos, déficits cognitivos, surgimento e agravamento de problemas de saúde, riscos de acidentes de tráfego, absenteísmo no trabalho, e por comprometer a qualidade de vida. Este estudo foi realizado com o objetivo de revisar a literatura especializada sobre as características dos distúrbios de sono mais freqüentes na população geral e suas implicações sobre os comportamentos, a rotina diária e a qualidade de vida das pessoas portadoras dessa condição. Os estudos revisados mostram que os distúrbios do sono desencadeiam conseqüências adversas à saúde e ao bem-estar dos indivíduos, afetando o trabalho, a cognição, os relacionamentos e o funcionamento diário, com diferentes desdobramentos a curto, médio e longo prazo.

Estresse e qualidade do sono entre enfermeiros que utilizam medicamentos para dormir

Rocha,Maria Cecília Pires da; Martino,Milva Maria Figueiredo De
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
OBJETIVOS: Identificar os níveis de estresse, analisar a utilização de medicamentos para dormir e correlacionar níveis de estresse, qualidade do sono e uso de medicamentos. MÉTODOS: Estudo quantitativo, transversal, descritivo e comparativo, realizado com 203 enfermeiros de uma instituição hospitalar da cidade de Campinas, São Paulo, Brasil. Foi utilizado um questionário de identificação, Escala Bianchi de Stress modificada (EBSm) e o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh. RESULTADOS: Dentre 203 enfermeiros, 17,7% utilizavam medicamentos para dormir. Dos enfermeiros que utilizaram medicamentos para dormir 48,6% demonstraram estado de alerta e alto nível de estresse (p = 0, 016) e apresentaram na sua totalidade (n=36) uma qualidade de sono ruim. CONCLUSÃO: Os enfermeiros que utilizaram medicamentos para dormir apresentaram níveis de estresse mais elevados e prejuízos que comprometem a qualidade do sono.

Diagnóstico dos transtornos do sono relacionados ao ritmo circadiano

Martinez,Denis; Lenz,Maria do Carmo Sfreddo; Menna-Barreto,Luiz
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.47%
Queixas de insônia e sonolência excessiva são comuns na investigação dos distúrbios respiratórios do sono; os transtornos do sono relacionados ao ritmo circadiano talvez sejam as causas mais freqüentemente esquecidas no diagnóstico diferencial destes sintomas. Estes transtornos se manifestam por desalinhamento entre o período do sono e o ambiente físico e social de 24 h. Os dois transtornos do sono relacionados ao ritmo circadiano mais prevalentes são o de fase atrasada (comum em adolescentes) e avançada do sono (comum em idosos), situações nas quais o período de sono se desloca para mais tarde e mais cedo, respectivamente. As possíveis confusões com insônia e sonolência excessiva tornam importante ter sempre em mente estes transtornos. Entretanto, há nove possíveis diagnósticos, e todos são de interesse clínico. Como a luz é o principal sinal para sincronizar os relógios biológicos, pessoas cegas e trabalhadores em turnos e noturno são os mais propensos a desenvolver transtornos do sono relacionados ao ritmo circadiano. Neste artigo, revisa-se a nova classificação internacional dos transtornos do sono relacionados ao ritmo circadiano.

Distúrbios do sono em pacientes com transtorno depressivo; Evaluation of sleep disorders complaints in outpatients with depressive disorder

Chellappa, Sarah Laxhmi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.48%
To evaluate sleep disorder complaints in outpatients with depressive disorder from a general hospital. Methods: An observational, cross-sectional study was carried out with a study sample composed of 70 patients (44 women and 26 men) with diagnosis of depressive disorder, according to the DSM-IV criteria. The patients were interviewed and evaluated by the Identification Questionnaire, the Sleep Habits Questionnaire and the Beck Depression Inventory (BDI). Results: In this study, 50 (71.3%) patients had recurrence of sleep disorder complaints. Mean BDI score was 35.83+8.85, with significant differences between patients with (38.50+8.70) and without (29.60+7.80) recurrence (p<0.05) and among patients with 1, 2, 3 and >3 episodes (p<0.05). In this study, 49 (70%) patients had insomnia and 21 (30%) had subjective excessive sleepiness. Significant differences were observed between the mean duration in months of the sleep disorders (7.16+2.10) and the depressive disorder (6.12+1.90) (p<0.05). Discussion: In the study sample, recurrence of sleep disorder complaints was high and significantly associated with severe depression. Insomnia was prevalent and the mean duration of sleep disorders was higher in relation to depressive disorder; Identificar e avaliar os transtornos do sono presentes em pacientes ambulatoriais com transtorno depressivo do Hospital Universitário Onofre Lopes...

Effects of Acute Sleep Deprivation Resulting from Night Shift Work on Young Doctors; Efeitos Agudos da Privação de Sono Decorrente do Trabalho Nocturno em Jovens Médicos

Sanches, Inês; Pneumology Department. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal.; Teixeira, Fátima; Pneumology Department. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal. Sleep Medicine Center. Centro Hospitalar
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
76.19%
Introduction: To evaluate sleep deprivation and its effects on young physicians in relation to concentration capacity and psychomotor performance.Material and Methods: Eighteen physicians aged 26 - 33 years were divided into 2 groups: non-sleep deprived group (with no night work) and sleep deprived group (minimum 12 hour of night work/week). We applied Pittsburgh Sleep Quality Index to screen the presence of sleep pathology and Epworth Sleepiness Scale to evaluate subjective daytime sleepiness; we used actigraphy and sleep diary to assess sleep hygiene and standard sleep-wake cycles. To demonstrate the effects of sleep deprivation, we applied Toulouse-Piéron’s test (concentration test) and a battery of three reaction time tasks after the night duty.Results: Sleep deprived group had higher daytime sleepiness on Epworth Sleepiness Scale (p < 0.05) and during week sleepdeprivation was higher (p < 0.010). The mean duration of sleep during the period of night duty was 184.2 minutes to sleep deprived group and 397.7 minutes to non-sleep deprived group (p < 0.001). In the Toulouse-Piéron´s test, the sleep deprived group had more omissions (p < 0.05) with a poorer result in concentration (p < 0.05). Psychomotor tests that evaluated response to simple stimuli revealed longer response latency (p < 0.05) and more errors (p < 0.05) in Sleep deprived group; in reaction to instruction test the sleepdeprived group showed worse perfection index (p < 0.05); in the fine movements test there was no statistically significant difference between the groups.Discussion: Acute sleep deprivation resulting from nocturnal work in medical professions is associated with a reduction in attention and concentration and delayed response to stimuli. This may compromise patient care as well as the physician’s health and quality of life.Conclusion: It is essential to study the effects of acute sleep deprivation on the cognitive abilities and performance of healthprofessionals.; Introdução: Avaliar a privação do sono e seus efeitos sobre os jovens médicos relativamente à capacidade de concentração edesempenho psicomotor.Material e Métodos: Dezoito médicos...

Estudo descritivo de uma população de pacientes com transtornos do sono em ambulatório privado no Distrito Federal com ênfase na prevalência das queixas de sonolência e fadiga

Mello, Max Sarmet Moreira Smiderle
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
76.39%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2011.; OBJETIVO: Estudar população de pacientes ambulatoriais com transtornos de sono com relação à frequência das queixas de sonolência e fadiga, verificando a existência de possível diferença dessas queixas entre as doenças estudadas e entre gêneros, avaliando a existência de fatores que possam promover essas queixas nesta população. METODOLOGIA: foram estudados 980 prontuários eletrônicos de pacientes de ambos os sexos, em um ambulatório privado de Medicina do Sono em Brasília-DF, entre janeiro de 2008 e maio de 2010. Foram considerados elegíveis os pacientes com os seguintes diagnósticos: narcolepsia, síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS), insônia e síndrome das pernas inquietas (SPI). Para tal foram utilizados: Escala de Sonolência de Epworth (ESE), Escala de Pichot (EP), Escala de Mallampati (EMa), Índice de Apnéia-hipopnéia (IAH) e Índice de Massa Corpórea (IMC). RESULTADOS: 214 pacientes foram incluídos sendo 114 (53,3%) do sexo masculino e 100 (46,7%) do sexo feminino, com média de idade de 49 anos (variando de 17 a 85 anos) sendo que 69 (32,2%) apresentaram fadiga associada à sonolência; 46 (21...

Ensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado com placebo sobre o uso da trazodona nos transtornos do sono em pacientes com doença de Alzheimer

Camargos, Einstein Francisco de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
86.34%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2013.; Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Anexo 6.; Os transtornos do sono são frequentemente observados em pacientes com doença de Alzheimer e são desafiadores na prática clínica dos profissionais que lidam com esse paciente. Apesar de existirem estudos sobre terapias cognitivas e comportamentais nesse campo, fármacos hipnóticos e antidepressivos são os mais utilizados na prática clínica, frequentemente sem o embasamento de pesquisas adequadas. O objetivo principal desse estudo consistiu em avaliar, por meio da actigrafia, questionários estruturados e escalas, a eficácia e segurança do uso da trazodona 50mg comparado com o placebo no tratamento dos transtornos do sono em pacientes com a doença de Alzheimer. Análises secundárias do possível impacto da trazodona em testes cognitivos, funcionais e comportamentais também foram realizadas. Durante o período de fevereiro de 2010 a julho de 2012, foram randomizados 36 pacientes com diagnóstico de doença de Alzheimer provável e queixa de transtorno do sono avaliada pelo inventário neuropsiquiátrico e actigrafia. Desses, 30 pacientes chegaram ao final do estudo...

Efeitos da privação de sono sobre aspectos cognitivos e sua relação com níveis de BDNF

Giacobbo, Bruno Lima
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.27%
Transtornos crônicos do sono são relacionados a problemas cognitivos e alterações no Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF). No entanto, os efeitos da privação aguda do sono nos níveis de BDNF e sua relação com o desempenho cognitivo permanecem incertos. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre os níveis de BDNF no soro e desempenho cognitivo em sujeitos jovens saudáveis após uma privação de sono aguda. Neste estudo, 19 sujeitos privados de sono e 20 controles completaram questionários de depressão, ansiedade e qualidade do sono. O grupo privado passou uma noite acordado realizando atividades lúdicas para se manter acordado. Atenção, função executiva e memória de trabalho, dependentes do córtex pré-frontal, foram analisados com os testes de Stroop e Span de dígitos.Memória declarativa, dependente do hipocampo, foi analisada com o teste de Memória Lógica. O BDNF foi analisado por sandwich-ELISA. Os dados foram analisados com testes T para amostras independentes e regressões por estimativa de curva. P<0. 05 foi considerado estatisticamente significativo. Nossos dados mostraram que o grupo privado de sono apresentou maiores níveis de BDNF no soro. Atenção, função executiva e memória de trabalho não apresentaram diferença significativa entre grupos. No entanto...

Gestão para a saúde: impacto dos hábitos de sono no desempenho profissional em âmbito hospitalar

Magalhães, Ana Isabel Gonçalves de
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.1%
Dissertação de Mestrado em Gestão dos Serviços de Saúde; Os hábitos de sono nos Profissionais de Saúde estão sob crescente investigação. A realização de turnos nas carreiras de enfermagem e medicina aliado ao trabalho desgastante que envolve o cuidado da saúde do paciente acarreta variados problemas para estes profissionais. Em âmbito hospitalar a taxa de erro e as competências podem ser afetados, uma vez que é posta em causa a qualidade de vida do Profissional de Saúde. O trabalho por turnos é responsável pela desregulação dos ritmos biológicos normais, obrigando o organismo a esforços de adaptação que podem ter consequências na saúde (física e psicológica), na vida familiar e social e no trabalho (segurança e desempenho). Deste modo, neste trabalho de investigação foram investigados os hábitos de sono nos Profissionais de Saúde conhecendo as suas variações de desempenho profissional. Este estudo apresenta-se como uma tentativa de compreender a relevância do impacto que os hábitos de sono têm na vida dos Profissionais de Saúde, contando com uma amostra de 146 funcionários. Os dados têm como fonte os questionários preenchidos pelo Profissionais de Saúde do Hospital de Faro EPE. Os dados foram analisados quantitativamente e foram empregues procedimentos estatísticos (testes de hipóteses) para uma eficaz relação entre as variáveis. Trata-se de um estudo não experimental...

Fatores associados ao padrão de sono em pacientes com insuficiência cardíaca; Factores asociados al patrón de sueño en pacientes con insuficiencia cardíaca; Factors associated to sleep pattern in heart failure patients

Santos, Mariana Alvina dos; Cruz, Diná de Almeida Lopes Monteiro da; Barbosa, Ricardo Luís
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.27%
The objective of this study was to describe sleep patterns in patients with heart failure (HF) and analyze associations between sleep and the following variables: gender, age, fatigue, fatigue on exertion, physical activity, functional class, drug therapy, dyspnea, and body mass index. The nonprobability sample consisted of 400 patients (mean age 57.8 years; 64.8% were men, average schooling of 6.1 years; 82.5% Functional Class II or III). The prevalence of poor sleepers was 68.5%, and 46.5% rated sleep as poor or very poor. Scores suggest that the bad sleeper category was associated with: female, unemployed, fatigue, fatigue on exertion, dyspnea and higher functional classes of HF. The proportion of poor sleepers among patients with HF is among the highest in chronic diseases. Dyspnea and fatigue, common symptoms of this disease, significantly increase the chance of being a bad sleeper.; Estudio que objetivó describir el patrón de sueño en pacientes con insuficiencia cardíaca y analizar asociaciones del sueño con las siguientes variables: sexo, edad, fatiga, fatiga ante esfuerzo, actividad física, clase funcional, terapia medicamentosa, disnea e índice de masa corporal. La muestra no probabilística fue de 400 pacientes (edad media 57...

Transtornos do sono em pacientes ambulatoriais com depressão; Sleep disorders in outpatients with depressive disorder

Chellappa, Sarah Laxhmi; Araújo, John Fontenele
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2006 POR
Relevância na Pesquisa
76.49%
CONTEXTO: Os transtornos do sono são uma característica marcante do transtorno depressivo e podem ocorrer nos primeiros estágios da depressão, antecipá-la ou ser um sintoma residual. OBJETIVO: Avaliar as queixas de transtornos do sono em pacientes ambulatoriais com transtorno depressivo de um hospital geral. MÉTODOS: Foi realizado um estudo observacional, transversal, com uma amostra de 70 pacientes (44 mulheres e 26 homens) com diagnóstico de transtorno depressivo, segundo os critérios da DSM-IV. Os pacientes foram entrevistados e avaliados por meio da ficha de identificação do questionário de hábitos de sono e do Inventário de Depressão de Beck (IDB). RESULTADOS: Neste estudo, 50 (71,3%) pacientes apresentaram recorrência das queixas de transtornos do sono. A média dos escores obtida no IDB foi 35,83±8,85, com diferenças significativas entre os pacientes com (38,50±8,70) e sem (29,60±7,80) recorrência (p < 0,05) e entre pacientes com 1, 2, 3 e >; 3 episódios (p < 0,05) de transtornos do sono. Neste estudo, 49 (70%) pacientes apresentaram insônia e 21 (30%), sonolência excessiva subjetiva. Houve diferença significativa entre a duração média em meses dos transtornos do sono (7,16±2,10) e do transtorno depressivo (6...

O sono e os transtornos do sono na depressão; Sleep and sleep disorders in depression

Chellappa, Sarah Laxhmi; Araújo, John Fontenele
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2007 POR
Relevância na Pesquisa
76.4%
BACKGROUND: Sleep disorders are usually associated with a wide range of psychiatric disorders, and are regarded as acharacteristic feature of depression. OBJECTIVES:To reportthe current state-of-the-artin sleep research in depression and to present some of the principal theoretical models that explain these sleep disturbances. METHODS: Literature review was carried out in the ISI and Medline databases. RESULTS: Several studies have indicated alterations in sleep electroencephalographic patterns in subjects with depression. Some of the most frequent findings are disorders affecting the continuity and duration of sleep, reduction of phases 3 and 4 of sleep, decreased REM (rapid eye movements) sleep latency, and prolonged and intense first period of REM sleep. This technique is currently of limited use as a diagnostic tool in depression. CONCLUSIONS: AAlthough the pathophysiological mechanisms of sleep disorders in depression are complex, sleep studies play a key role in investigative research in depression, particularly in areas regarding prediction of responses to treatment, prognosis of relapses, and etiological models regarding depression.; CONTEXTO: Os transtornos do sono são freqüentemente associados a um leque de transtornos psiquiátricos...