Página 1 dos resultados de 65 itens digitais encontrados em 0.030 segundos

Cultura e emancipação através de T.W. Adorno: formação e arte; Culture and emancipation through T. W. Adorno: formation and art

Nascimento, Rafael Baioni do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.18%
O presente trabalho investiga algumas das articulações entre indivíduo e obra de arte através de quatro conceitos fundamentais encontrados na obra de T. W. Adorno: cultura, emancipação, formação e arte, abordados de forma constelacional. O método utilizado foi a análise de textos do próprio autor, de alguns escritos em conjunto com Horkheimer, de alguns de outros autores da Teoria Crítica (Benjamim e Marcuse) e de outros de autores tradicionais do pensamento alemão (Kant, Schiller e Goethe); assim como textos de seus comentadores. A hipótese que nos guia é a de que, apesar da tendência dominante de desaparecimento do sujeito e da arte autônomos, apontados por Adorno, sua própria teoria, ao fazer tal diagnóstico criticamente, já é parte da cura possível; que a crítica da formação e a crítica da arte, intrinsecamente conectadas, são uma práxis transformadora no caminho de uma emancipação de ambos. E concluímos que o conteúdo de verdade e a dimensão histórica também intrínsecos que emergem necessariamente de toda crítica à formação, quanto de toda crítica às obras de arte, apontam para o sofrimento vivido, e o reconhecimento desse sofrimento, na educação de arte, promove, dentro do possível...

Experiência e luta pela terra: o assentamento Sepé Tiaraju e o MST; Experience and struggle for land: the Sepé Tiaraju settlement and the MST (Landless Rural Workers Movement).

Vasquez, Gislayne Cristina Figueiredo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.04%
A questão agrária acompanha a história do país, marca a base da organização da sociedade brasileira e permanece distante de ser resolvida. Tendo como pano de fundo essa questão, vários movimentos sociais surgiram ao longo da história, inclusive aquele que é considerado hoje o mais importante e vigoroso movimento social que luta pela transformação da sociedade: o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). Neste trabalho, pretendemos observar as relações que se estabelecem dentro do movimento social, em sua atuação concreta em um assentamento de reforma agrária, analisando os aspectos que contribuem e os que atrapalham o desenvolvimento de práticas emancipatórias e a construção de uma nova sociedade, utilizando para isso a psicologia social de T.W. Adorno. Como metodologia de pesquisa, optamos por uma abordagem qualitativa, um estudo de caso. Os dados indicam que frente à totalidade reinante nesta sociedade, o MST se constitui em uma possibilidade de que os indivíduos tenham uma experiência (Erfahrung), ou seja, que se coloquem de uma maneira reflexiva frente ao mundo administrado, que tenham uma possibilidade de desenvolvimento do pensamento não tutelado e questionador, ao mesmo tempo em que criam um conteúdo coletivo e um significado partilhado para suas ações. Por outro lado...

Apontamentos sobre ética e individualidade a partir da Mínima Moralia

Maia, Ari Fernando
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Instituto de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 151-177
POR
Relevância na Pesquisa
46.07%
O artigo reflete sobre os conceitos de ética e de individualidade a partir da Mínima Moralia de T. W. Adorno para pensar as dimensões ética e normativa da Psicologia. Para isso recupera alguns elementos históricos do conceito de ética segundo Aristóteles, Hobbes, Rousseau e Kant para esclarecer a reflexão adorniana. A partir desta faz-se uma crítica as noções de individualidade e de autonomia no âmbito da Psicologia.; This article reflects upon the concepts of ethics and individuality of Mínima Moralia by T.W. Adorno, to consider the normative and ethic dimensions of Psychology. For this, historical elements of Ethics according to Aristoteles, Hobbes, Rousseau and Kant were rescued in order to clarify the reflections of Adorno. From this, a criticism is made based on the notions of individuality and autonomy in ambit of Psychology.

Ethos sem ética: a perspectiva crítica de T.W.Adorno e M.Horkheimer

Lastória,Luiz A. Calmon Nabuco
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2001 PT
Relevância na Pesquisa
65.91%
O propósito deste artigo é o de expor os motivos que levaram T.W. Adorno e M. Horkheimer a não tratar o problema filosófico da moral nas sociedades contemporâneas nos termos de uma teoria ética. Em decorrência disso, a ética assume, na perspectiva desses autores, a dimensão de um impulso que se realiza enquanto crítica racional a uma racionalidade supostamente esclarecida.

T.W. Adorno e a psicologia social

Crochík,José Leon
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.04%
Neste ensaio, ressalta-se a importância da disciplina Psicologia Social na obra de T. W. Adorno e a concepção que formula acerca dessa disciplina. Esse autor defende que há uma nova forma de configuração dos indivíduos, expressada por atitudes e comportamentos individuais padronizados e por um ego frágil, facilmente cooptado por movimentos sociais totalitários. Tais indivíduos surgem em uma sociedade caracterizada por uma forma de dominação calcada na racionalidade administrativa e tecnológica. Para esse autor, a Psicologia Social deveria estudar esse objeto para que, com o esclarecimento produzido e difundido, os indivíduos possam resistir à adesão cega a movimentos sociais irracionais, tal como o fascismo, insistindo que a determinação desses movimentos não é individual, mas social.

Consumismo e gozo: uma compreensão de ideologia entre T.W. Adorno e J. Lacan

Ramos,Conrado
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
75.99%
Questiona-se a possibilidade de investigar as relações entre indústria cultural e a dinâmica da satisfação com o consumo no mundo contemporâneo a partir da concepção de indivíduo compreendido como âmbito particular do sujeito da consciência afetado pela dimensão do inconsciente. Propõe-se o redirecionamento para a concepção de sujeito do inconsciente, ao qual pode-se conferir uma universalidade de estrutura e um assujeitamento de seus laços sociais à objetividade histórica. Essa mudança de foco permite pensar o imperativo de gozo como ideologia da sociedade de consumo: a força da ideologia, ao perder a pretensão à autonomia e adaptar-se à realidade material (Horhkeimer e Adorno), desloca-se do “convencimento” e do “auto-engano” que a caracterizava para a dimensão concreta e corporal da compulsividade e da pulsão. Por apoiar-se nas fixações alienantes do sujeito, a ideologia afirma e sustenta a condição neurótica e compulsiva do consumismo e da busca de satisfação particular como norma.

Reflexões epistemológicas para a pesquisa em administração: contribuições de Theodor W. Adorno

Faria,José Henrique de; Maranhão,Carolina Machado Saraiva de Albuquerque; Meneghetti,Francis Kanashiro
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.99%
O pensamento de Adorno passou a ser considerado nas pesquisas também na área de administração, especialmente nos assim chamados estudos organizacionais (Batista-dos-Santos, Alloufa, & Nepomuceno, 2010; Faria, 2004; Paes de Paula, 2008, 2012). O presente ensaio pretende contribuir para com as reflexões epistemológicas e suas implicações no uso da dialética como método de análise. A contribuição de Adorno para as pesquisas em administração se materializam em pelo menos 6 pontos: (a) combate à instituição dos sistemas totalitários de compreensão; (b) indicação de que, quando os pensamentos são elementos da práxis, estes passam a ter potencial concreto no mundo objetivo; (c) a primazia do objeto faz do sujeito um objeto qualitativamente distinto; (d) o objeto a ser estudado não é nada sem o sujeito que vai estudá-lo, pois, sem o sujeito, o momento do objeto não existe; (e) o sujeito pensa a realidade principalmente por concepções e por conceitos; (f) sendo a realidade estudada não plenamente cognoscível, aquilo que não se mostra somente pode ser conhecido por meio daquilo que se mostra, ou seja, o não conceito só pode ser conhecido por meio do conceito, pois a relação de mútua existência permite afirmar que existe uma totalidade em potência.

G. W. F. Hegel et T. W. Adorno sur le besoin de la pensée

Langlois, Philippe
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
76.23%
La présente thèse analyse et contraste les positions de G.W.F. Hegel et de T. W. Adorno sur la nature de la pensée rationnelle et le sens de la pratique philosophique. Notre démarche consiste en une interprétation critique d’une idée que partagent Hegel et Adorno mais qu’ils développent différemment, selon laquelle la pensée rationnelle obéit à un certain besoin (Bedürfnis) qui lui est à la fois spécifique et universel. Hegel a parlé d’un « besoin de la philosophie ». L’expression est ambiguë : elle vise à décrire la nature générale de la pensée rationnelle mais aussi à exprimer la pertinence historique de la raison, c’est-à-dire sa capacité à assouvir des besoins concrets. Je démontre dans les cinq premiers chapitres que Hegel tente de réconcilier ces deux besoins en soutenant que l’identification par le concept est précisément ce qui permet d’appaiser la souffrance concrète que génère la division de l’histoire avec elle-même. La solution est en effet trouvée dans l’idée du savoir absolu, une posture de la pensée rationnelle tout aussi fondée dans la nature de la pensée elle-même que dans les aspirations de son autre, c’est-à-dire de l’histoire. Le savoir absolu est le point où chez Hegel coïncident la nature de la raison en général et la nécessité d’exprimer les besoins universels de l’histoire. Les chapitres six à neuf situent ensuite le déplacement épistémologique que propose la dialectique négative d’Adorno par rapport à cette conclusion de Hegel. Nous prenons soin de montrer qu’Adorno ne la juge pas fausse mais unilatérale. Il conçoit qu’exprimer et assouvir les souffrances historiques revient au concept mais il soutient en même temps que celui-ci échoue à cette tâche tant qu’on ne nuance pas la portée et la signification de sa « compulsion à identifier ». Nous démontrons que si cette dernière est d’après Adorno à la fois inévitable et fautive...

T.W. Adorno e a psicologia social; T.W. Adorno and social psychology

CROCHÍK, José Leon
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.17%
Neste ensaio, ressalta-se a importância da disciplina Psicologia Social na obra de T. W. Adorno e a concepção que formula acerca dessa disciplina. Esse autor defende que há uma nova forma de configuração dos indivíduos, expressada por atitudes e comportamentos individuais padronizados e por um ego frágil, facilmente cooptado por movimentos sociais totalitários. Tais indivíduos surgem em uma sociedade caracterizada por uma forma de dominação calcada na racionalidade administrativa e tecnológica. Para esse autor, a Psicologia Social deveria estudar esse objeto para que, com o esclarecimento produzido e difundido, os indivíduos possam resistir à adesão cega a movimentos sociais irracionais, tal como o fascismo, insistindo que a determinação desses movimentos não é individual, mas social.; In this assay, the importance of Social Psychology discipline in the T.W. Adorno's work and the specific conception that he formulates about it are pointed out. He defends that there is a new way of individuals' configuration, expressed by standardized attitudes and their own behaviors, such as a fragile ego, which is easily co-opted by totalitarian social movements. Such individuals appear in a society characterized by a form of domination based on administrative and technological rationality. For that author...

A filosofia, a arte e o inominavel : tres estudos sobre a dor da finitude na obra de T. W. Adorno

Mauricio Garcia Chiarello
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
55.97%
o presente trabalho reúne três estudos sobre a obra tardia de Theodor W. Adorno. São estudos dedicados a explorar as regiões limítrofes e fronteiriças em que a mímesis faz divisa com o conceito e a filosofia se avizinha da arte. O primeiro deles versa sobre a Dialética Negativa, investigando como o trabalho de elaboração conceitual, propriamente filosófico, busca acolher pela reflexão o apelo recôndito do momento corporal ou sensível. O segundo estudo consagra-se à Teoria Estética, perquirindo a noção adorniana de arte autêntica enquanto locus privilegiado da expressão refratária ao conceito. De ambos, porém, ressalta que arte e filosofia confluem no esforço de expressão do inominável. Se o primeiro estudo assume a perspectiva da filosofia e o segundo, da arte, o terceiro reflete o ponto de vista do indivíduo historicamente condenado, ou melhor, da existência individual tomada espectral em sua pretensa autonomia. Existência cuja salvação, caso ainda possível, passa pelo penoso reconhecimento de sua finitude, isto é, pelo doloroso acolhimento da morte que o mercado lhe reserva enquanto existência autônoma. Embora de perspectivas diferentes, todos os três estudos gravitam ao redor de um mesmo ponto inominável...

Ensayo, teoría crítica y dialéctica en T.W. Adorno: Caracterización, “ejemplo” y problemática didáctica.

Alfonso Rodríguez; Docente adscrito al instituto de estudios en educación de la Universidad del Norte y a la facultad de ciencias humanas de la Universidad del Atlántico
Fonte: Fundación Universidad del Norte Publicador: Fundación Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.12%
Con el ensayo que sigue me propongo contribuir a la reflexión acerca del tipo de texto que, se dice, es el más utilizado en el mundo: el ensayo; para ello me concentro en lo expresado por el pensador alemán T. W. Adorno. En primera instancia, expongo los rasgos característicos de ese tipo de texto según el autor de la llamada Escuela de Frankfurt; después, describo dos nociones relacionadas en este autor con este tipo de texto: las de teoría crítica y de dialéctica; y, finalmente, esbozo la problemática que esa noción de ensayo puede implicar para la didáctica de su composición. Me centraré en el texto “El ensayo como forma”, así como en “Idea de una historia natural”, “La crítica de la cultura y la sociedad” y Dialéctica negativa. Adorno caracteriza al ensayo como un “genero” cuyos rasgos son la autonomía, la celebración de lo individual y el espíritu crítico; su configuración sería la utilizada en una composición musical. La utilizada en el ensayo “Idea de una historia natural”, al oponerla a la de “El ensayo como forma”, puede ser considerada como una paradoja para la didáctica de su composición. With this essay, it is my purpose to contribute to the reflection on the type of text said to be the most widely used around the world...

Racionalidade dialética entre mito e esclarecimento: uma leitura da Dialética do esclarecimento, de T. W. Adorno e M. Horkheimer

Mass, Olmaro Paulo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.03%
Este estudo investiga a crítica realizada por Theodor Adorno e Max Horkheimer ao conceito de racionalidade moderna, na Dialética do Esclarecimento, que tem seu ápice nas promessas essencialmente iluministas. Ao abordarem de maneira sucinta e ímpar a origem do logos ocidental, perceberam que a genealogia do conhecimento, o seu núcleo central, está na necessidade dramática e incontrolável do ser humano se autoafirmar perante as forças da natureza que impõem medo. Por isso, o conceito de esclarecimento não pode ser compreendido somente à luz do século XVIII e de suas derivações otimistas. Para os autores, no mito já havia um conhecimento intuitivo e explicativo, de algum modo inseparável do pensamento esclarecedor. Este visava dar explicações e justificativas sobre os acontecimentos da relação do ser humano com a natureza. Portanto, a cada resistência na tentativa de dominação da natureza, o ser humano vai aumentando seu potencial, sua força e seu poder sobre ela. Assim, o ponto de partida da Dialética do Esclarecimento é uma crítica à sociedade iluminista e à racionalidade moderna que se tornou instrumental. Para Adorno e Horkheimer devemos perceber os limites da modernidade, da razão e da ciência, os aspectos mais sutis e agressivos que já estavam presentes na relação recíproca – dialética – entre mito e esclarecimento.Embora o tema abordado ‘racionalidade dialética entre mito e esclarecimento’ constitua o percurso desta dissertação...

La Memòria com el nou imperatiu categòric el pensament ètic de T.W. Adorno /

Tafalla, Marta
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em //2002 CAT; CAT
Relevância na Pesquisa
76.24%
Consultable des del TDX; Títol obtingut de la portada digitalitzada; Theodor Wiesengrund Adorno, un dels principals filòsofs del segle XX, va desenvolupar una filosofia moral que mai no va arribar a exposar de manera sistemàtica en cap obra explícitament dedicada a ella, sinó només de forma fragmentària en diversos llibres sobre altres matèries. Aquesta tesi és un intent de reconstruir dita teoria moral. Aquesta tesi defensa que el cor de la teoria ètica adorniana és la formulació del Nou Imperatiu Categòric, proposat en el seu llibre Dialèctica Negativa, i que és una crítica i una resposta a l'Imperatiu Categòric formulat per Kant. La tesi explora quins canvis de categories morals permeten passar del vell imperatiu al nou, i analitza en detall les noves categories morals adornianes. Construït així el centre de la seva teoria, aquest treball va aprofundint en un ordre sistemàtic en tots els problemes abordats per l'autor, recollint tant les seves crítiques a altres pensadors com les influències que va rebre. També estudia de quina manera l'experiència del nazisme, la segona guerra mundial, i l'exili que va patir als EUA van marcar una filosofia que es pot llegir com una resposta a les catàstrofes del segle XX. Finalment...

Violencia y memoria en Milan Kundera

Tafalla, Marta
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2007 SPA
Relevância na Pesquisa
66.04%
Partiendo de la filosofía de la memoria de T. W. Adorno, este artículo defiende la tesis de que la literatura tiene una mayor capacidad que la historia o la filosofía para explicar en qué consisten los regímenes totalitarios y para salvaguardar la memoria de sus víctimas. Con este propósito, toma como ejemplo la literatura del escritor checo Milan Kundera y analiza algunas de sus obras, especialmente El libro de la risa y el olvido, La insoportable levedad del ser y su ensayo El arte de la novela.; Starting from the philosophy of memory by T. W. Adorno, this article states the thesis that literature is a better form than history or philosophy of giving an account of totalitarianism and keeping the memory of his victimes, because its capacity of focusing on the individual. With this purpose, it analyses as an example the literature by the czech writer Milan Kundera, and discusses his works The Book of Laughter and Forgetting, The Unbearable Lightness of Being and also his non-fiction book The Art of Novel.

Veritat o esdeveniment? L'estètica després d'Adorno

Früchtl, Josef
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2001 CAT
Relevância na Pesquisa
66.11%
Aquest article fa una defensa de la teoria estètica de T.W. Adorno com la més important de tot el segle XX. L'autor examina les seves idees principals i proposa com el seu moment central el compromís entre art i veritat. En la segona part, l'autor repassa i avalua les diferents respostes a aquesta teoria proposades pels filòsofs en les darreres dècades.; This paper defends the aesthetic theory by T.W. Adorno as the most important of the XX century. The author examines the principal ideas of this theory and proposes as its central moment the relation between art and truth. In the second part of the article, the author evaluates the answers to this theory of the last decades.

L'oposició entre Schönberg i Stravinsky a l'estètica de Theodor W. Adorno

Cerdà Mas, Frances Xavier
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2001 CAT
Relevância na Pesquisa
55.94%
Aquest article intenta exposar els temes centrals de la teoria estètica de T.W. Adorno a través dels seus assajos sobre música. Partint dels problemes que es plantegen a l'anàlisi de la composició a Schönberg i Stravinsky, es tracta la relació entre art i filosofia, així com la seva concepció de la composició, la duplicitat del fet artístic i la seva importància com a corrector de la racionalitat instrumental.; This work attemts to expose the main themes of T.W. Adorno's aesthetic theory through his essays about music. Beginning from the problem arised at the analysis of Schönberg and Stravinsky's composition, it is about the relationship between art and philosophy, his conception of composition, the double character of the artistic fact and its importance as a corrector of the instrumental reason.

Consumerism and enjoyment: An ideology understanding between T.W. Adorno and J. Lacan; Consumismo y gozo: una comprensión de ideología entre T. W. Adorno y J. Lacan; La consommation et la jouissance: une compréhension d’idéologie entre T.W. Adorno et J. Lacan; Consumismo e gozo: uma compreensão de ideologia entre T.W. Adorno e J. Lacan

Ramos, Conrado
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
76.3%
This study questions the possibility of investigating relations between the cultural industry and the dynamics of the satisfaction with consumption in the contemporaneous world, based on the conception of individual taken as the particular reach of the consciousness subject affected by the unconsciousness dimension. The study proposes to redirect to the unconsciousness subject conception, which can be assigned a universality of structure and the subjection of social links to the historical objectivity. This change of focus allows to consider the imperative of enjoyment as the consumption society’s ideology: the ideology power, when losing pretension to autonomy and adapting to the material reality (Horhkeimer and Adorno), shifts from characteristic “persuation” and “self-deceiving” to a concrete and corporal dimension of compulsivity and drive. For being supported by alienating fixations of the subject, the ideology states and supports the neurotic and compulsive condition of the consumerism and the search of particular satisfaction as a norm.; Se cuestiona la posibilidad de investigar las relaciones entre la industria cultural y la dinámica de la satisfacción con el consumo en el mundo contemporáneo a partir de la concepción del individuo comprendido como ámbito particular del sujeto de la conciencia afectado por la dimensión del inconsciente. Se propone la redirección para la concepción del sujeto del inconsciente...

O Fetichismo da Mercadoria Cultural e seus Desdobramentos na obra O Fetichismo na Música e a Regressão da Audição (1938) de T. W. Adorno

Da Silva, Fábio César; UFOP
Fonte: Programa de Pós-graduação em Filosofia Publicador: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.26%
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo apresentar o conceito de “fetichismo” no texto “O Fetichismo na Música e a Regressão da Audição” (1938) de T.W. Adorno (1909-1969). Para isso, ter-se-á primeiramente que demonstrar como o uso desse conceito em Adorno não é uma mera recepção do termo marxiano ”fetichismo da mercadoria”, localizado na obra O Capital, mas sim, uma ampliação desse em ‘fetichismo da mercadoria cultural”. Segundo, estabelecer-se-á a relação desse conceito com o conceito de“pseudomorfose” encontrado em outras obras de T.W. Adorno.Palavras-chave: fetichismo; fetichismo da mercadoria; fetichismo da mercadoria cultural; indústria cultural; T.W. Adorno.Abstract: This paper aims to present the concept of "fetishism" in the text "On The Fetish-Character in Music and the Regression of Listening" (1938) by TW Adorno (1909-1969). For this, have to be first to demonstrate how the use of this concept in Adorno does not merely accept the word Marxian "commodity fetishism", located in our Capital, but rather an extension of that in “fetishismo of culture commodity”. Second, establish will be the relationship of this concept with the concept of "pseudomorphosis" found in other works by T.W Adorno.Keywords: fetishism; commodity fetishism; fetishism of culture commodity; culture industry; T.W. Adorno.

Dialética, Linguagem e Genealogia: sobre o programa da Dialética Negativa de Adorno

de Lima, Erick Calheiros; Universidade de Brasília - UnB
Fonte: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea Publicador: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.05%
Gostaria aqui de formular o programa mais geral, contido na Dialética Negativa de Adorno, a partir de algumas perspectivas histórico-filosóficas. Na primeira parte, procuro desenvolver a ideiade que a crítica de Adorno a Hegel, compreendida como um novo enlace entre dialética e ontologia, beneficia-se da interpretação proposta por Adorno de temas da filosofia kantiana (1). Em seguida, procuro mostrar como Adorno conecta sua reformulação da dialética a uma compreensão de linguagem fortemente devedora de estratégias genealógicas de argumentação (2).

Schrijven na Auschwitz, na apartheid, na de digital turn

T'Sjoen,Yves
Fonte: Tydskrif vir Letterkunde Publicador: Tydskrif vir Letterkunde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 NL
Relevância na Pesquisa
55.87%
In this paper I discuss the concept of "engaged poetry" and the position of poetry with a so-called ethic dimension in the digital era. Taking the famous aphorism by Theodor W. Adorno as a starting point-"Nach Auschwitz ein Gedicht zu schreiben, ist barbarisch" ("After Auschwitz writing poetry is barbaric")-and the two different interpretations of that statement formulated by the philosopher himself, I consider the relevance of the term "engaged literature". I am aware that this article not only summarizes Adorno's points of view, but I also present my own personal poetics as an academic and as a reader of modern poetry. I refer to contemporary poetry of Afrikaans in South Africa and Dutch, more particularly literature in the Dutch-speaking part of Belgium, to illustrate my point.