Página 1 dos resultados de 22374 itens digitais encontrados em 0.046 segundos

Dendritic cells and T lymphocytes interactions in a novel 3D system

Cruz, Karen Steponavicius Piedade; Freitas, Vanessa Morais; Barbuto, Jose Alexandre Marzagao
Fonte: Elsevier; Maryland Heights Publicador: Elsevier; Maryland Heights
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.03%
We describe the interactions between monocyte-derived DCs, in different stages of maturation, with allogeneic T lymphocytes in a 3D system. Maturation of DCs increased their interaction time with T lymphocytes from 43 to 138 minutes. The average motility of T lymphocytes interacting or not with DCs was also affected, varying from 0.21μm-0.37μm/minute to 0.36μm- 0.52μm/minute. These data indicate that this 3D BiotekTM scaffold enables interactions between lymphocytes and DCs at different stages of maturation and may be useful for the characterization of these interactions, the cellular subtypes and patterns of response induced.; FAPESP, 2010/18139-7; FAPESP, 2009/54599-5; CNPq

Estudo do reconhecimento de epitopos das proteínas Gag e Nef do HIV-1 por linfócitos T em indivíduos cronicamente infectados pelo HIV-1 não progressores por longo tempo; Study of the recognition of HIV-1 Gag and Nef epitopes by T lymphocytes in chronically infected HIV-1 Long-Term Non-Progressors

Silva, Bosco Christiano Maciel da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.96%
Os linfócitos T têm um papel central no controle da infecção pelo HIV-1. As respostas mediadas por esses linfócitos contra epitopos do HIV-1 restritos a moléculas HLA de classe I podem estar associadas à proteção natural em indivíduos LTNP. Relatos sugerem que determinados alelos HLA apresentamse mais representados entre os LTNP. Para avaliar esses aspectos na coorte francesa ALT, coletamos células mononucleares de sangue periférico (CMSP) de 24 indivíduos LTNP e verificamos a freqüência de respostas específicas para o HIV-1. Para isso, utilizamos pools de peptídeos sobrepostos de Gag e regiões imunodominantes da RT e Nef, e identificamos epitopos do HIV-1 restritos a moléculas HLA de classe I, associados ou não à proteção, através do ensaio de ELISPOT IFN-?. Todos os indivíduos apresentaram respostas específicas aos pools testados, com uma mediana de 5 (2-12). Todas as proteínas do HIV-1 foram reconhecidas, sendo que Gag-p24 e Nef foram as mais freqüentemente reconhecidas pelas CMSP dos indivíduos avaliados. A intensidade total de resposta de linfócitos T específicos aos pools de Gag, RT e Nef do HIV-1 em cada indivíduo variou de 160 a 12307 SFC/106 CMSP (mediana: 2025). Observamos o reconhecimento de 22 epitopos já descritos na literatura...

Caracterização fenotípica e funcional de linfócitos T de memória de indivíduos infectados pelo HIV reativos a epitopos T CD4+ derivados de sequências do consenso B do HIV-1; Phenotypic and functional characterization of memory T lymphocytes from HIV infected individuals reactive to CD4-T epitopes derived from sequences of the HIV-1 B consensus

Borgo, Adriana Coutinho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.06%
A persistência de células T de memória funcionais é importante para garantir uma imunidade protetora na infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). As células T de memória têm sido subdivididas em memória central (TCM), memória efetora (TEM) e memória efetora altamente diferenciada (TEMRA) com base na expressão de moléculas de superfície como CCR7 e CD45RA, e na capacidade de produzir citocinas e proliferar. Recentemente, identificamos 18 peptídeos derivados de seqüências do consenso B do HIV-1, ligadores de múltiplas moléculas HLA-DR e amplamente reconhecidos por linfócitos T de sangue periférico de pacientes infectados pelo HIV. Diante disso e considerando a importância das células T de memória na manutenção da resposta imune específica, nosso objetivo foi caracterizar fenotípica e funcionalmente as subpopulações de células T de memória de indivíduos infectados pelo HIV envolvidas no reconhecimento in vitro desses epitopos. Foram incluídos 14 indivíduos controles sadios e 61 pacientes HIV+ com contagem de linfócitos T CD4+ maior que 250 células/mm3. Os pacientes HIV+ foram divididos em seis diferentes grupos clínicos de acordo com o estágio da infecção, carga viral (CV) plasmática e uso de terapia anti-retroviral (ART): não progressores por longo tempo (LTNP)...

Imunodeficiência comum variável: distúrbio de diferenciação dos linfócitos B ou distúrbio de ativação dos linfócitos T?; Common Variable Immunodeficiency: disturbance of differentiation of B lymphocytes or disorder of activation of T lymphocytes?

Collanieri, Anna Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.01%
A imunodeficiência comum variável (ICV) é uma imunodeficiência primária de origem heterogênea, definida como uma diminuição de pelo menos dois isótipos de imunoglobulinas, a falta de resposta anticórpica a imunizações e a exclusão de outras causas primárias de hipogamaglobulinemia. A ausência de níveis adequados de anticorpos em pacientes com ICV resulta em infecções bacterianas recorrentes, mais freqüentes no trato respiratório e digestivo, que podem levar a seqüelas sinusais e pulmonares. Nos últimos 6 anos iniciou-se a descoberta de genes relacionados à causa de doenças com o fenótipo de ICV, como os genes de TACI, BAFF-R, CD19 e ICOS. Dentre as alterações imunológicas, podemos também relatar deficiência de células B de memória (CD19+IgM-IgD-CD27+), levando a distúrbio de comutação isotípica e redução da secreção de imunoglobulinas. Atualmente tal característica vem sendo utilizada para classificar a ICV. No decorrer do presente trabalho pudemos observar que pacientes com ICV apresentam alterações na expressão de CD27 não somente em células B, mas também em células T, além de resposta linfoproliferativa ao estímulo de PHA reduzida. O CD27 consiste em uma molécula da família TNF presente constitutivamente em células T e após ativação em células B. Sua atuação na resposta imune está relacionada com a proliferação e co-ativação de células T específicas que atuam na interação T-B...

Controle Pós-Transcricional em Timócitos e Linfócitos T CD3+ periféricos de camundongos NOD Durante a Emergência do Diabetes Mellitus do Tipo 1; Post-transcriptional control in thymocytes and peripheral CD3+ T Lymphocytes of NOD mice during the emergence of type 1 diabetes

Fornari, Thaís Arouca
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
O presente trabalho refere-se ao estudo do papel dos microRNAs no controle pós-transcricional das células T de camundongos Non Obese Diabetic (NOD) modelo que reproduz o diabetes mellitus do tipo 1 (DM-1). Durante o desenvolvimento do trabalho, procurou-se esclarecer a hipótese de que os microRNAs controlam os níveis de determinados RNAs mensageiros (mRNAs) das células T durante a indução ou perda de tolerância imunológica. Portanto, a expressão alterada dos microRNAs estaria contribuindo com o processo da autoimunidade. Sendo assim, o objetivo do estudo foi identificar os perfis de expressão e as redes de interação entre um conjunto de microRNAs e seus respectivos mRNAs alvos nos timócitos e nos linfócitos T CD3+ periféricos durante o desenvolvimento do diabetes mellitus do tipo 1 (DM-1) em camundongos NOD. Para avaliar a expressão de genes codificadores de mRNAs, sendo estes possíveis alvos de microRNAs, utilizou-se a tecnologia de microarrays. O uso de programas de análise e para a construção das redes foi imprescindível. Acreditase que fenômenos complexos como a regulação pós-transcricional de células T e seu envolvimento no processo de tolerância imunológica, bem como o surgimento de doenças autoimunes...

Investigação de efeitos imunomoduladores de veneno bruto de Tityus serrulatus sobre funções de linfócitos T humanos; Investigation of the immunomodulatory effects of crude venom of Tityus serrulatus on human T lymphocytes functions

Martins, Andrea Casella
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.13%
Escorpiões da família Buthidae estão envolvidos na maioria dos envenenamentos em todo o mundo. Tityus é um dos gêneros dessa família, sendo Tityus serrulatus a espécie mais perigosa, por estar envolvida em envenenamentos graves, nos quais as vítimas são crianças, podendo levar a óbito. As manifestações da picada incluem dor local, hipersensibilidade, hipertensão, manifestações cardiovasculares e edema pulmonar. A peçonha do T. serrulatus contem, entre outros componentes, várias toxinas que atuam em canais de K+, Na+ e Ca2+ e que são responsáveis pelos efeitos tóxicos do veneno. Estudos recentes mostraram que a peçonha de T. serrulatus pode ativar macrófagos que são críticos na resposta imune e desempenham papel fundamental na resposta humoral e celular. Entretanto, pouco se conhece sobre os efeitos diretos dessas peçonhas sobre linfócitos humanos. Considerando que a modulação de funções celulares como proliferação, ativação e produção de citocinas pode desempenhar papel importante em envenenamentos, o presente estudo propôs: a) avaliar o efeito citotóxico do veneno bruto de Tityus serrulatus (VTs) sobre células mononucleares do sangue periférico humano (PBMC); b) analisar o efeito do VTs sobre a modulação da expressão de marcadores fenotípicos (CD3...

Avaliação das subpopulações de linfócitos TCD4+, TCD8+ e da razão TCD4+:TCD8+ na pré, trans e pós terapia em cães com demodicidose generalizada; Evaluation of CD4+ and CD8+ T-lymphocytes count and CD4+:CD8+ ratio throughout treatment in dogs with generalized demodicosis

Oliveira, Camila Domingues de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.11%
A demodicidose é uma importante dermatopatia parasitária em cães. É decorrente da proliferação excessiva de ácaros comensais do gênero Demodex sp no tegumento canino. A manifestação clínica da demodicidose juvenil generalizada têm sido associada à disfunção imune hereditária de linfócitos T específica ao parasita, enquanto que, a demodicidose do aduto pode ser consequente a doenças imunossupressoras. A resposta imune celular é considerada crucial na defesa contra o parasita e, encontra-se comprometida em cães com demodicidose. Com o escôpo de se determinar se linfócitos sanguíneos periféricos, TCD4+, TCD8+ e a razão TCD4+:TCD8+ são bons indicadores da evolução clínica da doença e do estado imune de cães demodicidose generalizada, tais parâmetros foram quantificados em 16 animais com demodicidose generalizada, na pré, trans e pós terapia, e em outros 30 animais hígidos, utilizando-se da técnica de citometria de fluxo. Para as análises estatísticas comparativas, foram padronizados quatro momentos de observação dos animais com demodicidose, a saber: primeira consulta: quando do estabelecimento do diagnóstico; segunda consulta; consulta de obtenção do primeiro exame parasitológico negativo e...

Importância da resposta aos epítopos subdominantes, da proliferação e da recirculação de linfócitos T CD8+ durante a vacinação experimental contra a infecção pelo Trypanosoma cruzi.; Importance of the response to subdominant epitope, proliferation and recirculation of CD8+ T lymphocytes during experimental vaccination against Trypanosoma cruzi infection.

Dominguez, Mariana Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.08%
Neste trabalho nós estudamos qual seria o impacto da indução de resposta imune a epítopos CD8 subdominantes na imunidade gerada pela vacinação genética. Durante a infecção experimental apenas um epítopo imunodominante presente no antígeno ASP-2 é reconhecido. Já os linfócitos T CD8+ induzidos nos animais vacinados com o gene da ASP-2 são capazes de reconhecer além deste mais dois outros epítopos (subdominantes). A identificação desses epítopos permitiu que estudássemos o papel da resposta imune a epítopos subdominantes na imunidade protetora. Após imunização genética com o gene da ASP-2 mutado, sem resposta para o epítopo dominante, confirmamos que a resposta imune aos epítopos subdomiantes pode contribuir na proteção contra a infecção experimental. Apesar do papel critico dos linfócitos T CD8+ na resposta imune protetora induzida pela vacinação genética do tipo imunização e reforço heterólogo, não se sabe ao certo se após o desafio experimental estes linfócitos T CD8+ necessitam proliferar ou recircular para mediar a imunidade protetora. Nossos resultados desafiam o paradigma de ação das vacinas tradicionais de que a imunidade é dependente da proliferação e não da recircular dos linfócitos T de memória e para mediar a imunidade protetora.; In the present study...

Estudo do compartimento de linfócitos T CD4+ em pacientes com LLC-B: distribuição das subpopulações TH1, TH2, TH17 e TREG e avaliação da expressão de FAS e FASL.; Study of the CD4+ T lymphocytes in B-CLL patients: distribution of Th1, Th2, Th17 and Treg and expression of FAS and FASL.

Silva, Flávia Amoroso Matos e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.08%
LLC-B é uma neoplasia hematológica derivada de uma população de linfócitos B maduros CD5+ localizados na zona do manto dos folículos linfóides e é a mais comum das doenças linfoproliferativas. É uma doença clinicamente heterogênea na qual certos pacientes apresentam quadros indolentes que durante muitos anos podem ser controlados com pouco ou nenhum tratamento. Relatos da literatura sugerem que os linfócitos T na LLC-B podem ser incapazes de iniciar, manter e concluir uma resposta imune para a célula B maligna e outros antígenos, e podem estar diretamente envolvidos na manutenção do tumor. Os linfócitos são ativados, proliferam e polarizam sua resposta para padrões pro-inflamatórios ou antiinflamatórios, aumentando sua população e tornando-se capazes para realizar suas funções efetoras. Embora o processo de ativação dos linfócitos Th seja indispensável para a defesa do hospedeiro, é necessário que haja um equilíbrio homeostático, onde as células auto-reativas ou recorrentemente ativadas sejam eliminadas. A esse último mecanismo de manutenção do equilíbrio imunológico, dá-se o nome de Tolerância Periférica, sendo que o processo de morte celular induzida por ativação (AICD) constitui um dos principais mecanismos para sua manutenção. Assim...

Identification of a panel of ten cell surface protein antigens associated with immunotargeting of leukemias and lymphomas by peripheral blood γδ T cells

Gomes, Anita Q.; Correia, Daniel V.; Grosso, Ana R.; Lança, Telma; Ferreira, Cristina; Lacerda, João F.; Barata, João T.; Gomes da Silva, Maria; Silva-Santos, Bruno
Fonte: Ferrata Storti Foundation Publicador: Ferrata Storti Foundation
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /02/2010 ENG
Relevância na Pesquisa
65.88%
©2010 Ferrata Storti Foundation. This is an open-access paper; Background Vγ9Vδ2 T lymphocytes are regarded as promising mediators of cancer immunotherapy due to their capacity to eliminate multiple experimental tumors, particularly within those of hematopoietic origin. However, Vγ9Vδ2 T-cell based lymphoma clinical trials have suffered from the lack of biomarkers that can be used as prognostic of therapeutic success. Design and Methods We have conducted a comprehensive study of gene expression in acute lymphoblastic leukemias and non-Hodgkin’s lymphomas, aimed at identifying markers of susceptibility versus resistance to Vγ9Vδ2 T cell-mediated cytotoxicity. We employed cDNA microarrays and quantitative real-time PCR to screen 20 leukemia and lymphoma cell lines, and 23 primary hematopoietic tumor samples. These data were analyzed using state-of-the-art bioinformatics, and gene expression patterns were correlated with susceptibility to Vγ9Vδ2 T cell mediated cytolysis in vitro. Results We identified a panel of 10 genes encoding cell surface proteins that were statistically differentially expressed between “γδ-susceptible” and “γδ-resistant” hematopoietic tumors. Within this panel, 3 genes (ULBP1, TFR2 and IFITM1) were associated with increased susceptibility to Vγ9Vδ2 T-cell cytotoxicity...

Distribution of naive and memory/effector CD4+ T lymphocytes and expression of CD38 on CD8+ T lymphocytes in AIDS patients with tuberculosis

Rodrigues,Denise do Socorro S.; Cunha,Rosangela M. de C.; Kallas,Esper Georges; Salomao,Reinaldo
Fonte: Brazilian Society of Infectious Diseases Publicador: Brazilian Society of Infectious Diseases
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 EN
Relevância na Pesquisa
66.04%
CD4+ and CD8+ T lymphocyte counts, naive and memory/effector CD4+ T subpopulations, and the expression of CD38 on CD8+ T lymphocytes were evaluated in four groups: AIDS patients with tuberculosis (HIV/TB, n=14), HIV-1 infected patients (HIV, n=10), HIV-1 negative patients with tuberculosis (TB, n=20) and healthy controls (CTL, n=17). TB and HIV had fewer CD4+ T cells than CTL, with the lowest values observed in TB/HIV (p<0.001). No difference between groups was observed in the percentage of naive and memory/effector subpopulations in CD4+ T lymphocytes. TB (355 cells/mL) and HIV (517 cells/mL) had diverging effects on CD8+ T cell counts, with a marked depletion observed in HIV/TB (196 cells/mL). TB and HIV up-regulated CD38 expression on CD8+ T cells, a finding also present in TB/HIV. While the decrease of CD4+ T cell counts in HIV/TB may be attributed to HIV and tuberculosis, the decrease of CD8+ T cell counts is likely to be due to tuberculosis.

Tumor-infiltrating CD4+ T lymphocytes in early breast cancer reflect lymph node involvement

Macchetti,Alexandre Henrique; Marana,Heitor Ricardo Cosiski; Silva,João Santana; Andrade,Jurandyr Moreira de; Ribeiro-Silva,Alfredo; Bighetti,Sérgio
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 EN
Relevância na Pesquisa
66.09%
BACKGROUND: The role of immune system in the pathogenesis and progression of breast cancer is a subject of controversy, and this stimulated us to investigate the association of the immunophenotype of tumor-infiltrating lymphocytes in early breast cancer with the spread of tumor cells to axillary lymph nodes. METHODS: Tumor samples from 23 patients with early breast cancer from the Department of Gynecology and Obstetrics of Ribeirão Preto Medical School (USP) were obtained at the time of biopsy and submitted to an enzyme-digestion procedure for the extraction of tumor-infiltrating lymphocytes. The lymphocytes extracted were analyzed by dual-color flow cytometry with monoclonal antibodies in these combinations: CD3 FITC/CD19 PE, CD3 FITC/CD4 PE, CD3 FITC/CD8 PE, and CD16/56 PerCP, which are specific for immunophenotyping of T and B lymphocytes, helper and cytotoxic T lymphocytes, and natural killer (NK) cells. The mean percentage of these cells was used for comparing groups of patients with or without lymph node metastasis. RESULTS: The mean value for T-lymphocyte infiltration was 24.72 ± 17.37%; for B-lymphocyte infiltration, 4.22 ± 6.27%; for NK-cell infiltration, 4.41 ± 5.22%, and for CD4+ and CD8+ T-lymphocyte infiltration...

Upregulation of synoviocyte COX-2 through interactions with T lymphocytes: Role of interleukin 17 and tumor necrosis factor-α; Upregulation of synoviocyte COX-2 through interactions with T lymphocytes: Role of interleukin 17 and tumor necrosis factor-alpha

Stamp, L.; Cleland, L.; James, M.
Fonte: J Rheumatol Publ Co Publicador: J Rheumatol Publ Co
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 EN
Relevância na Pesquisa
66.01%
OBJECTIVE: T lymphocytes infiltrating rheumatoid synovium may alter the function of resident synoviocytes. We investigated the influence on synoviocyte cyclooxygenase-2 (COX-2) expression and prostaglandin E2 (PGE2) production exerted by soluble factors released by T cells, with particular reference to interleukin 17 (IL-17). METHODS: Human peripheral blood T cells were stimulated with antibodies directed against CD3 and CD28. Harvested T cell supernatants were applied to cultured human fibroblast-like synoviocytes in culture. The effects of IL-17 alone and in combination with tumor necrosis factor-a (TNF-a) were examined using recombinant cytokines and neutralizing antibodies. Synoviocyte COX-2 expression and PGE2 production were examined. RESULTS: Supernatants from stimulated T cells upregulated COX-2 expression and increased PGE2 production by synoviocytes. The T cell supernatants were found to contain IL-17 and TNF-a. Recombinant IL-17 upregulated synoviocyte COX-2 expression and enhanced TNF-a stimulated synoviocyte COX-2 expression. The upregulation of synoviocyte COX-2 expression by supernatants from stimulated T cells was partially inhibited by addition of neutralizing antibodies against IL-17 or TNF-a or by treatment of T cells with cyclosporin A prior to stimulation. CONCLUSION: Activated T cells are capable of paracrine upregulation of synoviocyte COX-2 expression and PGE2 production through release of soluble mediators. T cell derived IL-17...

Identification of duck T lymphocytes using and anti-human T cell (CD3) antiserum.

Bertram, E.; Wilkinson, R.; Lee, B.; Jilbert, A.; Kotlarski, I.
Fonte: ELSEVIER SCIENCE BV Publicador: ELSEVIER SCIENCE BV
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 EN
Relevância na Pesquisa
66.06%
Duck lymphocytes have not been classified into cells resembling B or T cells of mammals. Reagents used in the past to identify lymphocyte populations in other species have not been useful for this purpose and antibodies raised to duck immunoglobulin bind in high proportions to blood and organ lymphocytes of ducks as well as to their red blood cells. Here we report that a polyclonal rabbit antiserum reacting to the CD3 marker on human T cells has been used to identify duck T lymphocytes. These antibodies react with the intracytoplasmic portion of the human CD3 epsilon chain (amino acids 156-168), an epitope highly conserved between mammals. Immunohistochemical staining with this antiserum of sections of duck lymphoid organs and FACScan analysis of duck lymphoid cell suspensions identified a population of duck lymphocytes with a staining pattern similar to that seen for mammalian T cells. This anti-human CD3 immunoprecipitated a 23 kDa protein from a duck lymphoblast lysate: a size similar to the human CD3 epsilon chain. This is the first direct identification of duck T lymphocytes.

Vergleichende Untersuchungen zur Aktivierung der Interleukin 16-Expression in T-Lymphozyten; Comparative examinations about the activation of the interleukin 16 expression in T-lymphocytes

Volk, Corinna Yvonne
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
DE_DE
Relevância na Pesquisa
66.13%
Im Synovialgewebe von Patienten mit rheumatoider Arthritis wurde eine gesteigerte Expression von IL-16 nachgewiesen. Stimulierende Faktoren für die IL-16-mRNA-Induktion sind noch nicht bis ins Detail geklärt. Es hat sich jedoch gezeigt, dass nicht inflammatorische Zytokine die IL-16-Expression in Fibroblasten induzieren, sondern ein zellulärer Unterschied für die veränderte Genaktivität verantwortlich sein muss. So unterscheiden sich synoviale Fibroblasten von Rheumapatienten hinsichtlich der Regulierung der IL-16-Genaktivität von Osteoarthritispatienten. Als Hauptproduzenten des IL-16 gelten bei der rheumatoiden Arthritis neben Fibroblasten die T-Lymphozyten. Aus diesem Grund wurden in dieser Arbeit die Regulationsmechanismen der IL-16-Expression in T-Lymphozyten untersucht. Im Hinblick auf die differente Genregulierung in Fibroblasten bei RA-Patienten war vor allem der Vergleich von T-Lymphozyten von RA-Patienten und gesunder Kontrollen bezüglich der IL-16-Expression von großer Bedeutung. Die Untersuchungen zur IL-16-Genregulation wurden zunächst an T-Lymphozyten gesunder Spender und später vergleichend an T-Lymphozyten von RA-Patienten und gesunden Kontrollen durchgeführt. Dabei wurde durch den Einsatz der Pharmaka Forskolin und Staurosporin in klassische Signaltransduktionswege eingegriffen. Auch Histamin und Serotonin wurden zur Induktion eingesetzt. Eine spontane IL-16-Transkription sowie –Sekretion ließ sich in allen untersuchten T-Lymphozytenkulturen nachweisen. Mit Hilfe des PKC-Inhibitors Staurosporin ließ sich die IL-16-Expression sowohl auf Transkriptionsebene als auch auf Sekretionsebene steigern. Die Inkubation mit Forskolin...

Effector CD4⁺ T lymphocytes in the prodrome of polyarthritis

Brasted, Melissa
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2002
Relevância na Pesquisa
66.1%
The inoculation of a single dose of Complete Freund's Adjuvant (CFA) in Dark Agouti rats induces a polyarthritis that resembles rheumatoid arthritis (RA) in humans. The specific role of T cells in the pathogenesis of RA is controversial but a considerable body of evidence suggests that the joint destruction is mediated by T cells within the synovium, which may activate other cells such as macrophages and fibroblasts that are more directly implicated in articular damage. To gain a further understanding of the mechanisrns involved in the development of T cell-mediated polyarthritis, the activation and phenotype of CD4⁺ T cells during the prodrome of adjuvant-induced arthritis (AA) has been investigated in rats. Research in the Arthritis Research Laboratory has demonstrated previously that activated CD4⁺ T cells in the thoracic duct (TD) lymph of rats during the late prodromal phase of AA (9 days after inoculation) have the capacity to enter both normal and inflamed joints after the adoptive transfer to syngeneic recipients. Furthermore, these activated CD4⁺ T cells can transfer disease to naive recipient rats. The arthritogenic population is contained within a subset of CD4⁺ T cells that expresses CD25, MHC class II, CD134and CD7l. The delay in onset of AA after inoculation with adjuvant (9-10 days) or adoptive transfer of arthritogenic TD lymphocytes (4-6 days) suggests that progressive differentiation or selection of effector cells is required before disease can be expressed. This study has charted the emergence of activated and arthritogenic CD4⁺ T cells in the inguinal and popliteal lymph nodes draining the site of inoculation...

Linfócitos T CD4+ tumor infiltrantes no câncer de mama inicial refletem envolvimento linfonodal; Tumor-infiltrating CD4+ T lymphocytes in early breast cancer reflect lymph node involvement

Macchetti, Alexandre Henrique; Marana, Heitor Ricardo Cosiski; Silva, João Santana; Andrade, Jurandyr Moreira de; Ribeiro-Silva, Alfredo; Bighetti, Sérgio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 ENG
Relevância na Pesquisa
66.11%
INTRODUÇÃO: O papel do sistema imunológico na patogênese e progressão do câncer de mama ainda é controverso, e isto nos estimulou a verificar a associação do imunofenótipo dos linfócitos tumor infiltrantes do câncer de mama inicial com a disseminação de células tumorais para os linfonodos axilares. MÉTODOS: Amostras tumorais de 23 pacientes com câncer de mama inicial do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP) foram obtidas no momento da biópsia e depois submetidas ao método de digestão enzimática para a extração dos linfócitos tumor infiltrantes. Os linfócitos extraídos foram analisados por citometria de fluxo com anticorpos monoclonais nas seguintes combinações: CD3 FITC/CD19 PE, CD3 FITC/CD4 PE, CD3 FITC/CD8 PE, e CD16/56 PerCP, específicos para imunofenotipagem de linfócitos T e B, linfócitos T helper, linfócitos citotóxicos, e células Natural Killer. Os valores médios destas subpopulações leucocitárias foram comparados entre grupos de pacientes com ou sem metástases linfonodais. RESULTADOS: O valor médio do infiltrado por linfócitos T foi 24,72±17,37%, para o infiltrado por linfócitos B foi 4,22±6,27%, e para o infiltrado por células Natural Killer foi 4...

The Role of c-FLIP in the Regulation of Apoptosis, Necroptosis and Autophagy in T Lymphocytes

He, Ming-Xiao
Fonte: Universidade Duke Publicador: Universidade Duke
Tipo: Dissertação
Publicado em //2013
Relevância na Pesquisa
66.14%

To maintain homeostasis, T lymphocytes die through caspase–dependent apoptosis. However, blockage of caspase activity in T lymphocytes does not increase cell survival. The loss of caspase 8 activity leads to programmed necrosis (necroptosis) upon T cell receptor (TCR) stimulation in T lymphocytes. Necroptosis is correlated with excessive macroautophagy, an intracellular catabolic process characterized by the sequestration of cytoplasmic compartments through double–membrane vacuoles. Meanwhile, the proper induction of macroautophagy is required for T lymphocyte survival and function. Cellular caspase 8 (FLICE)–like inhibitory protein (c–FLIP) promotes survival in T lymphocytes. c–FLIP suppresses death receptor–induced apoptosis by modulating caspase 8 activation. Whether this modulation plays a role in the regulation of necroptosis has yet to be studied. Additionally, overexpression of c–FLIP reduces autophagy induction and promotes cell survival in cell lines. It remains unclear whether c–FLIP protects primary T lymphocytes by regulating the threshold at which autophagy occurs. In this study, c–FLIP isoform–specific conditional deletion models were used to study the role of c–FLIP in necroptosis and autophagy in primary T lymphocytes.

Our results showed that the long isoform of c–FLIP (c– FLIPL) regulates necroptosis by inhibiting receptor interacting protein 1 (RIP–1). Upon TCR stimulation...

Estilo de vida de pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e sua associação com a contagem de linfócitos T CD4+; Lifestyle of HIV seropositives patients and your association with CD4 positive t-lymphocytes counts

de Lima Eidam, Cristiane; Mestre em Educação Física - UFSC; da Silva Lopes, Adair; Doutor do Departamento de Educação Física/UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.; Crosland Guimarães, Mark Drew; Departamento de Medicina da Universidade Federal de Minas
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Avaliado por Pares; Descritiva Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 19/11/2006 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.04%
Este estudo pretendeu avaliar o estilo de vida de pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e associá-lo à contagem de linfócitos T CD4+. A amostra, selecionada por conveniência, foi constituída de 111 indivíduos (68 homens e 43 mulheres, com idade média de 37 anos). Os dados para avaliação do estilo de vida (hábitos alimentares, atividade física, comportamento preventivo, relacionamentos e controle do estresse), foram obtidos por meio de entrevista. Para a contagem do número de linfócitos T CD4+, considerou-se o resultado do último exame laboratorial apresentado na ficha do paciente. Foram realizadas análises descritivas, análise de variância (ANOVA) one-way, com o teste post hoc de Tukey e o teste qui–quadrado. Os resultados evidenciaram que a contagem média de linfócitos T CD4+ foi de 345 cel/mm3 e a mediana de 296 cel/mm3. A maioria dos pacientes realizava os exames de rotina e seguia as recomendações médicas (92,8%), usava preservativos durante as relações sexuais (80,2%), estava satisfeita com os relacionamentos (80,2%) e reservava tempo, todos os dias, para relaxar (82%). O perfil do estilo de vida, nos componentes hábitos alimentares e de atividade física habitual, foi classificado como insatisfatório. O comportamento preventivo foi a variável do estilo de vida com resultado médio significativamente superior aos demais (6...

Rosette formation by macrophages with adhered T lymphocytes is precluded by inhibitors of antigen processing and presentation

Novak,Ivón Teresa; Cabral,Humberto Ramón
Fonte: Biocell Publicador: Biocell
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 EN
Relevância na Pesquisa
65.98%
We had previously found in autologous human leukocyte cultures, in which dead neutrophils phagocytosis by macrophages occur, macrophages and T CD4 lymphocytes perform a selective cell-cell interaction showing many figures of either one, two or several T- lymphocytes adhering to a central macrophage were seen. Considering that antigen presentation would be necessary for the formation of these immune synapses, we attempted to block rosette formation (i.e., the formation of macrophage associations with at least three lymphocytes) by interfering with both antigen processing and presentation. Culture samples of autologous leukocytes from 7 healthy donors were subjected to either brefeldin A, chloroquine or to an anti- HLA DR antibody. Rosette formation was significantly inhibited in the treated samples (either with brefeldin A, chloroquine or the anti- HLA DR; ANOVA, p<0.001, as compared with the untreated controls). It is concluded that interference with antigen processing and presentation precludes the formation of these cellcell interactions.