Página 1 dos resultados de 375 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

A responsabilidade civil do médico e o consentimento informado; La responsabilità civile del medico e il consenso informato

Ligiera, Wilson Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
55.58%
Esta dissertação tem por objeto o estudo da responsabilidade civil dos médicos, tema que tem despertado o interesse da sociedade desde os tempos mais remotos. O ser humano, em decorrência de sua fragilidade e suscetibilidade a doenças e ferimentos, sempre precisou recorrer àqueles que, por vocação, curiosidade ou mesmo charlatanismo, apresentavam-se como detentores da arte de curar. Dependendo, porém, da atuação do médico, o tratamento empregado podia proporcionar ao paciente o restabelecimento de sua saúde ou, por outro lado, se realizado com a falta de cuidados e conhecimentos necessários, até conduzi-lo à morte. Outrossim, desde a antiguidade procuraram-se estabelecer os critérios de responsabilização do profissional de saúde e o fundamento de eventual reparação. Com a evolução dos direitos humanos, o paciente abandonou a posição de mero objeto da intervenção médica para assumir a posição de sujeito de direitos. Entendeu-se que a intervenção no corpo de uma pessoa só poderia ser realizada depois de obtida sua autorização. Os estudos bioéticos destacaram o princípio da autonomia do paciente, fazendo surgir a chamada doutrina do consentimento informado. O presente estudo considera os rumos que a responsabilidade civil dos médicos tem tomado nos últimos tempos...

Suscetibilidade genética à infecção pelo Mycobacterium tuberculosis em indígenas da etnia Xavante (Mato Grosso - Brasil)

Zembrzuski, Verônica Marques
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.91%
A tuberculose, doença infecto-contagiosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb), constitui, em escala mundial, um sério problema de saúde pública, com altos índices de morbidade e mortalidade. Alguns grupos são mais suscetíveis à doença, como é o caso das populações indígenas brasileiras. Estudos prévios indicam um risco dez vezes maior de contrair a tuberculose, e morrer devido a ela, nessas populações do que na população brasileira como um todo. Exemplos disso são as altas incidências de tuberculose em indivíduos da etnia Xavante. Evidências sugerem um forte componente genético na suscetibilidade à tuberculose e aos fenótipos relacionados à doença. Um desses fenótipos é a anergia ao PPD, isto é, a ausência de reatividade ao teste que utiliza derivados de proteína purificada da bactéria para verificar resposta imune celular e diagnosticar infecção pelo Mtb. Vários são os genes associados à suscetibilidade à tuberculose ou à infecção pelo bacilo em diferentes populações. Com o objetivo de investigar essa suscetibilidade genética em ameríndios brasileiros, neste estudo foram analisados 19 polimorfismos em 15 genes envolvidos com a resposta imune já identificados com resistência/suscetibilidade à tuberculose (SLC11A1...

Mudança na suscetibilidade à hepatite A em crianças e adolescentes de Porto Alegre na última década

Krebs, Lenita Diacui Simões
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.79%
Objetivos: Estimar a prevalência de anticorpos contra hepatite A (anti-HAV) em grupo de crianças e adolescentes de laboratório público e privado em Porto Alegre e comparar com estudo realizado na década anterior. Métodos: Entre 2007 e 2008 foi realizado estudo transversal onde foram incluídas, consecutivamente, 465 amostras de soros de crianças e adolescentes entre 1 e 19 anos de idade para determinar a prevalência de anticorpos anti-HAV total. As amostras foram fornecidas por laboratório público (Grupo 1), que atende somente Sistema Único de Saúde, e por laboratório privado (Grupo 2), representando os estratos socioeconômicos mais baixo e mais alto, respectivamente. O teste foi realizado em único laboratório (eletroquimioluminescência - Roche Diagnostics). Resultados > 20 UI/L foram considerados positivos. Resultados: A soroprevalência de anti-HAV no grupo 1 foi de 37,6% e o percentual de positividade aumentou conforme a idade, variando de 19,4% entre 1-4 anos a 54,1% entre 15- 19 anos. No grupo 2, a frequência de anti-HAV foi de 46,1% e foi inversamente relacionada à idade, caindo de cerca de 50,0% nas faixas etárias menores para 29,1% aos 15-19 anos. Houve diminuição significativa na prevalência do anti-HAV nas crianças de 5-9 anos do grupo 1 (P=0...

Identificação das espécies, perfil de suscetibilidade e prevalência de oxacilinases em isolados de Acinetobacter sp. procedentes de quatro estados brasileiros

Rocha, Lisiane da Luz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.79%
Introdução: O complexo Acinetobacter baumannii-calcoaceticus (ACB) inclui as espécies: A. baumannii, A. calcoaceticus, A. pittii e A. nosocomialis. As infecções causadas pelas diferentes espécies do ACB, principalmente A. baumannii tornam-se cada vez mais graves com a emergência de cepas resistentes a quase todos os antimicrobianos incluindo os carbapenêmicos, principalmente devido à produção de oxacilinases. O objetivo desse estudo foi identificar as diferentes espécies do complexo Acinetobacter baumanniicalcoaceticus (ACB) e determinar a prevalência de oxacilinases em isolados resistentes aos carbapenêmicos obtidos de quatro estados brasileiros. Materiais e métodos: No período de abril a outubro de 2013, avaliamos 92 isolados identificados previamente como ACB complexo, resistente aos carbapenêmicos de quatros estados brasileiros: Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. Os isolados foram submetidos a identificação utilizando o equipamento MALDI-TOF MS (Bruker Daltonics®, Bremen, Germany) e após, comparados com o sequenciamento do gene gyrB. Uma amostra de conveniência de 11 isolados não-A. baumannii também foram submetidas à identificação no sistema MALDI-TOF e ao sequenciamento. A avaliação da suscetibilidade foi determinada pelo método de disco difusão para os antimicrobianos: amicacina...

Estudo comparativo in vitro da suscetibilidade à ciprofloxacina e à vancomicina em linhagens de Enterococcus faecalis isoladas de processos infecciosos

Genaro, Angelma
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 62 f. : tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
55.8%
Pós-graduação em Doenças Tropicais - FMB; O Enterococcus faecalis é considerado, atualmente, um dos grandes agentes responsáveis pelas infecções hospitalares, onde sua resistência a diversas drogas tem sido motivo de preocupação das autoridades. Neste contexto, o trabalho teve como objetivo determinar a suscetibilidade antimicrobiana e a presença de linhagens mutantes em E. faecalis. Foram obtidas 74 linhagens provenientes de hemoculturas e de secreções purulentas de pacientes internados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, UNESP, no período de 1995 a 2001. Foram analisadas “in vitro”, quanto à sua suscetibilidade, a vancomicina e a ciprofloxacina através da determinação da concentração inibitória mínima (CIM), da concentração bactericida mínima (CBM) e a presença de linhagens mutantes através da determinação da taxa de mutação espontânea à ciprofloxacina. Os resultados demonstraram uma maior efetividade da vancomicina, que inibiu 98,6% das linhagens de E. faecalis (CIM 0,06 a 1mg/ml). Entretanto, quando da análise bactericida, o perfil de sensibilidade desta droga apresentou-se elevado, onde 73% das linhagens tiveram a CBM igual ou maior que 64mg/ml. Para a ciprofloxacina...

Avaliação clínica, imunológica e da resposta ao tratamento periodontal não-cirúrgico em indivíduos com e sem haplótipos de suscetibilidade genética à periodontite crônica no gene interleucina 8

Corbi, Sâmia Cruz Tfaile
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 119 f. : il. color. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
55.97%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; A Doença Periodontal (DP) tem caráter multifatorial, com a influência de fatores como a presença de microrganismos periodontopatogênicos, suscetibilidade genética do hospedeiro, reação do sistema imune, hábito de fumar e presença de doenças sistêmicas. O tecido periodontal inflamado produz várias citocinas, dentre elas a interleucina 8 (IL-8). Estudos recentes realizados por este grupo investigaram polimorfismos no gene IL8 em indivíduos com e sem periodontite crônica, onde foram observados indivíduos com 2 vezes mais predisposição genética à DP. O objetivo do presente estudo foi testar a hipótese de que a maior suscetibilidade genética à periodontite crônica dada pelo haplótipo ATC/TTC no gene IL8 seria acompanhada por diferenças nos índices clínicos periodontais, nos níveis da citocina IL-8 no fluido sulcular (FS) e na resposta ao tratamento periodontal não-cirúrgico. Foram selecionados 79 indivíduos divididos quanto à presença ou não do referido haplótipo no gene IL8, de forma que os indivíduos “suscetíveis” e “não suscetíveis” foram subdivididos quanto à presença ou ausência da periodontite crônica. Os indivíduos selecionados foram submetidos a exame clínico periodontal e coletas de FS antes e após 45 dias de finalizado o tratamento periodontal não-cirúrgico. A citocina IL-8 foi quantificada por meio de teste imunoenzimático (ELISA). Como resultado verificou-se que...

Perfil genético de suscetibilidade ao desenvolvimento de carcinoma medular de tireoide; Profile of genetic susceptibility to the development of medullary thyroid carcinoma

Raquel Bueno Barbieri
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
45.84%
Polimorfismos de genes baixa penetrância têm sido consistentemente associados com a suscetibilidade a uma série de tumores humanos, incluindo o câncer de tireóide. A fim de determinar seu papel no carcinoma medular de tireóide (CMT), foi utilizado o método TaqMan® SNP Genotyping em 138 pacientes com CMTH, 47 pacientes com CMT-s e um grupo controle de 578 indivíduos para genotipagem dos polimorfismos CYP1A2*F (rs762551), CYP1A1m1 (rs4646903), NAT2 C282T (rs1041983), GSTP1 codon 105 (rs1695), TP53 codon 72 (rs1042522). Este estudo demonstrou uma associação entre a presença de alelos polimórficos de CYP1A2*F, GSTP1 e NAT2 e o desenvolvimento de CMTH. A herança do alelo C em homozigose do gene CYP1A 2*F influencia o desenvolvimento de CMTH em mais de 2 vezes. Pacientes que apresentaram o alelo T em homozigose para o gene NAT2 possuem uma probabilidade 3 vezes maior para o desenvolvimento de CMTH e os indivíduos que herdaram o alelo G do gene GSTP1 em homozigose apresentam maior probabilidade de desenvolvimento de CMTH. Uma análise estatística de regressão logística, ajustada para sexo, idade, etnia, tabagismo e os genes CYP1A*F, CYP1A1m1, NAT, GSTP1 e TP53 para os pacientes com CMTH demonstrou que, quando considerado o tamanho do tumor como estimativa de agressividade...

Estudo da expressão da proteína grelina em carcinoma papilífero da tireoide : um novo marcador de predisposição?; Ghrelin expression study in papillary thyroid carcinoma : a novel susceptibility marker?

Priscila Pereira Costa Araujo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
55.79%
INTRODUÇÃO: As doenças da tireóide são bastante frequentes na população. O carcinoma diferenciado da tireóide tem aumentado significantemente nos últimos anos, além de ser o tipo mais comum na região da cabeça e pescoço, acometendo cerca de um a 13 indivíduos para cada mil habitantes com importantes diferenças geográficas de prevalência. Embora haja atualmente um melhor acesso ao sistema de saúde, bem como amplo uso de metodologias cada vez melhores e mais sensíveis na detecção das doenças tireoidianas (responsável por parte do aumento de sua incidência), há sabidamente a influência de fatores ambientais e outras comorbidades consideradas fatores de risco, como radiação ionizante, substâncias químicas, alterações dietéticas específicas (como a deficiência endêmica de iodo) e também inespecíficas (como doenças decorrentes do estilo de vida atual, potencializadas pelo sedentarismo e ingestão inadequada de nutrientes) agregando doenças que influem no estado imunológico, aumentando a suscetibilidade a doenças, dentre elas o câncer. A obesidade e sua crescente incidência, para além desses fatores ambientais, tem se mostrado fator de predisposição importante e independente para vários tipos de neoplasias malignas. No caso do câncer de tireóide...

Farmacogenómica do eixo renina angiotensina: relevância na suscetibilidade e terapêutica da hipertensão arterial

Fernandes, Joana Teresa Ribeiro Gaurim
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
45.87%
As doenças cardiovasculares (DCVs) apresentam-se como uma das principais causas de morte e incapacidade na maioria dos países desenvolvidos. A hipertensão arterial (HTA) é um fator de risco que contribui grandemente para o desenvolvimento destas doenças, tendo estado associado, em 2004, a aproximadamente 51% das mortes por doença cerebrovascular, 45% das mortes por doença coronária e 7.5 milhões de mortes prematuras no mundo. Em Portugal, a prevalência de HTA ultrapassa os 40% na população adulta. A terapêutica farmacológica, como os inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) e os antagonistas dos recetores da angiotensina II (ARAs), apesar de serem utilizados como fármacos de 1ª linha e de serem determinantes na evolução positiva das DCV, continuam longe dos efeitos desejados de controlo e tratamento. A variada etiologia da HTA contribui para o difícil tratamento. A farmacogenómica tem vindo a tornar-se uma ferramenta extremamente útil na deteção de grupos populacionais em risco e com fraca resposta ao tratamento, pelo que a sua prática no meio clínico deve ser privilegiada. Deste modo, este estudo incidirá sobre os polimorfismos em genes que integram o eixo renina angiotensina (ERA) – farmacodinâmica (PD) - e também sobre as alterações nos genes que podem estar envolvidos na metabolização e transporte dos fármacos anti-hipertensivos – farmacocinética (PK). Exemplos de algumas destas alterações genéticas foram já descritas na literatura. Um polimorfismo do tipo inserção/deleção (I/D) no gene que codifica a enzima de conversão da angiotensina (ECA)...

Susceptibilidade à hipertermia maligna em três pacientes com síndrome maligna por neurolépticos

SILVA,HELGA C. A.; BAHIA,VALÉRIA S.; OLIVEIRA,ROGÉRIO A. A.; MARCHIORI,PAULO E.; SCAFF,MILBERTO; TSANACLIS,ANA MARIA C.
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
55.58%
A hipertermia maligna caracteriza-se por hipertermia, rigidez muscular, rabdomiólise, acidose e insuficiência de múltiplos órgãos. A hipertermia maligna anestésica decorre da exposição a halogenados e/ou relaxantes musculares despolarizantes. O método padrão para diagnosticar a suscetibilidade à hipertermia maligna é o teste da contratura muscular in vitro em resposta ao halotano e à cafeína. A síndrome maligna por neurolépticos caracteriza-se por hipertermia, síndrome extrapiramidal, acidose, instabilidade neurovegetativa e alterações neurológicas. Descrevemos três pacientes com síndrome maligna por neurolépticos e testes de contratura muscular positivos. Esse achado demonstra que ocasionalmente o músculo de pacientes com síndrome maligna por neurolépticos pode mostrar as alterações encontradas na hipertermia maligna anestésica.

Avaliação do banco de germoplasma de mexericas com relação às características físico-químicas e suscetibilidade à mancha marrom de alternária

Bastianel,Marinês; Simonetti,Lilian Massaro; Schinor,Evandro Henrique; Giorgi,Ronald Otto De; Negri,José Dagoberto De; Gomes,Debir Naves; Azevedo,Fernando Alves de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.72%
A produção de tangerinas alcança expressão econômica em alguns estados brasileiros, principalmente em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Nos últimos anos, um interesse crescente pelas mexericas tem sido observado no estado de São Paulo, possivelmente pela inviabilidade econômica de manterem-se pomares das principais variedades comerciais para frutos de mesa, tangerina Ponkan e tangor Murcott, devido à alta suscetibilidade à mancha marrom de alternária (MMA). O objetivo deste trabalho foi caracterizar 33 acessos de mexericas do Banco Ativo de Germoplasma de Citros do Instituto Agronômico de Campinas (BAG Citros IAC), visando selecionar variedades com boas características físico-químicas como massa, altura e largura de frutos, cor da casca, rendimento de suco, acidez, sólidos solúveis e Ratio e resistência à MMA para que possam ser comercializadas em outros períodos do ano, em comparação com a variedade mexerica Rio IAC 194, padrão desse grupo, cuja maturação é de meia-estação. Os resultados demonstraram que cerca de 85% dos acessos de mexerica avaliados em campo e in vitro apresentaram resistência à MMA. Selecionaram-se cinco acessos precoces e 11 mais tardios que a Rio IAC 194 como boas alternativas para a ampliação do período de safra de mexericas no estado de São Paulo.

Suscetibilidade à azitromicina de isolados bacterianos de processos infecciosos em cães e gatos

Pereira,Ingrid A.; Soares,Lidiane C.; Coelho,Shana M.O.; Pribul,Bruno R.; Souza,Miliane Moreira S. de
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
65.82%
O presente estudo avaliou o perfil de suscetibilidade à azitromicina de patógenos bacterianos prevalentes em diferentes sítios infecciosos de animais de companhia. Adicionalmente, foram estudados o perfil de atividade in vitro de azitromicina contra esses patógenos e sua concentração inibitória mínima (CIM). Testes como a difusão em disco e a microdiluição em caldo detectaram resistência respectivamente em 48,6% e 55% dos isolados de Staphylococcus spp. e em 55,3% e 72,7% dos bastonetes Gram-negativos. A CIM50 para S. aureus foi 4,0mg/mL, para S. intermedius foi de 1,0mg/mL, para Staphylococcus spp. coagulase-negativas foi de e"512mg/mL e para bastonetes Gram-negativos foi de 256mg/mL. Quinze por cento (9/60) dos isolados oxacilina-resistente e multidroga-resistentes, mecA-positivos, de Staphylococcus spp. apresentaram também resistência à azitromicina. A disseminação de bactérias multidroga-resistentes aponta para a necessidade da avaliação da atividade antimicrobiana para selecionar o fármaco mais indicado e, assim, minimizar falhas terapêuticas na conduta clínica veterinária.

Cuidados com a infância e a adolescência por meio de brinquedoteca comunitária

Jurdi,Andrea Perosa Saigh; Amiralian,Maria Lucia Toledo Moraes
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
55.58%
Este artigo tem por objetivo relatar uma intervenção baseada no referencial da teoria winnicottiana, em uma brinquedoteca comunitária que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Seguiu-se a metodologia da pesquisaação, cuja estratégia consistiu em supervisão de estagiários e brinquedistas, coleta de dados por documentos, relatos e narrativas de moradores, pesquisa bibliográfica e intervenção na brinquedoteca. Como resultado avaliou-se que as relações que se estabeleceram, baseadas na confiabilidade, fidedignidade e constância das ações, proveram as crianças e adolescentes de um ambiente humano que permitiu o brincar espontâneo e criativo, tornando-os menos vulneráveis frente aos desafios encontrados. A intervenção baseada nos pressupostos da teoria winnicottiana possibilitou ampliar o trabalho para além das relações individuais e fortalecer as práticas coletivas, criando estratégias de composição entre o campo da saúde e do social.

Associação do alelo HLA-DRB1 com suscetibilidade a artrite reumatoide e gravidade da doença na Síria

Mourad,Jamil; Monem,Fawza
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.84%
INTRODUÇÃO: A artrite reumatoide (AR) é uma doença crônica multifatorial complexa. A importância do sistema de antígenos leucocitários humanos (HLA) como fator significativo de risco genético para AR foi estudada no mundo. Embora amplamente distribuídos em diferentes áreas na Síria, faltam estudos sobre o papel dos HLA. OBJETIVO: O objetivo de nosso estudo foi determinar a associação dos alelos HLA-DRB1 com a suscetibilidade a AR e sua gravidade na Síria. PACIENTES E MÉTODOS: Foram genotipados 86 pacientes com AR e 200 controles normais, usando-se reação em cadeia da polimerase com sequência de primer específico (PCR-SSP). Anticorpos anti-CCP foram determinados por ELISA. Fator reumatoide (FR), proteína C-reativa (PCR), velocidade de hemossedimentação (VHS) e o índice de atividade da doença (DAS-28) foram obtidos nos registros médicos e utilizados para avaliar a gravidade clínica dos pacientes. RESULTADOS: Os alelos HLA-DRB1 *01, *04 e *10 mostraram forte associação com suscetibilidade à doença (OR = 2,29, IC 95% = 1,11-4,75, P = 0,022; OR = 3,16, IC 95% = 2,08-4,8, P < 0,0001; e OR = 2,43, IC 95% = 1,07-5,51, P = 0,029, respectivamente), enquanto a frequência dos alelos HLA-DRB1 *11 e *13 foi significativamente mais baixa nos pacientes com AR do que nos controles (OR = 0...

Comportamento Agronomico e Avaliacao Tecnologica de Genotipos de Triticale no Estado de Sao Paulo em 1988 a 1989.

FELICIO, J.C.; CAMARGO, C.E. de O.; PIZZINATTO, A.; CASTRO, J.L. de; GALLO, P.B.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.28, n.3, p.281-294,mar.1993 Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.28, n.3, p.281-294,mar.1993
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.68%
Compararam-se entre si vinte e tres cultivares de triticale e duas cultivares de trigo, em diferentes localidades do estado de Sao Paulo em 1988 e 89. Analisou-se a produtividade de graos, o peso hectolItrico (PH), o peso de mil sementes (PMS), e a correlacao simples entre esses parametros. Foram avaliadas a resistencia as doenças e as qualidades de panificacao das cultivares mais produtivas. As cultivares de triticale Nutria 440, Tarasca 87, Nutria 7272 e IAC 1 apresentaram ampla adaptacao regional. Na determinacao do PH destacou-se a cv. de trigo IAC 21, diferindo das demais cultivares; quanto ao PMS, a cv. IAC 21, nao diferiu das cvs. de triticale Nutria 440, Nutria 7272, IAC 60 (trigo) e IAC 1. As cultivares de triticale Nutria 440, Tarasca 87, ICT 8804, Cananea 79, ICT 8709 e ICT 8801 exibiram boa resistencia a ferrugem-da-folha. Todas as cultivares estudadas apresentaram suscetibilidade a helmintosporiose. Na avaliacao tecnológica, destacou-se a cv. ICT 8803, apresentando volume especifico de 17,7% superior ao do pao da cv. de trigo IAC 60, considerada testemunha.; 1993

Resistência de cultivares de arroz a Rhizoctonia solani e Rhizoctonia oryzae.

PRABHU, A. S.; FILIPPI, M. C.; SILVA, G. B. da; SANTOS, G. R. de
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.5, p.589-596, maio. 2002. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.5, p.589-596, maio. 2002.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.73%
Isolados de Rhizoctonia solani e Rhizoctonia oryzae, agentes causais da queima-da-bainha e mancha-da-bainha, respectivamente, foram coletados em lavouras de arroz irrigado no Estado do Tocantins. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência de 12 cultivares de arroz a essas doenças, sob condições artificiais de inoculação, em casa de vegetação. Não houve correlação entre resistência das cultivares a R. oryzae e R. solani quanto ao comprimento da lesão na bainha infectada pelo método de palito de dentes. A relação entre tamanho da lesão na bainha e folha foi linear e significativamente negativa (r = -0,66, P£0,05), indicando que não há relação entre resistência das cultivares na bainha e nas folhas a R. solani. Entre as cultivares precoces, Labelle apresentou maior grau de suscetibilidade em todos os métodos de inoculação. A área sob a curva de progresso da doença baseada na altura da lesão no colmo e o método de inoculação utilizando casca e grão de arroz foram mais adequados para a determinação da resistência entre as cultivares. Diferenças significativas entre as cultivares de ciclo médio não foram observadas. As folhas apresentaram resistência à infecção por R. oryzae nos testes de inoculação utilizando discos de micélio.; 2002

Métodos de inoculação e avaliação da resistência de genótipos de soja à Sclerotinia sclerotiorum; Inoculation methods for Sclerotinia sclerotiorum and screening of soybean genotypes for soybean stem white rot

Sagata, Érika
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
55.58%
A podridão branca da haste da soja causada por Sclerotinia sclerotiorum ocorre mais de um milhão de hectares no Brasil. Esta doença deve ser manejada por métodos de controle integrado, entre eles a resistência genética que deve ser pesquisa. O objetivo do trabalho foi avaliar e definir um método confiável na seleção de genótipos de soja. Quanto ao método de inoculação, o trabalho se baseou em avaliar inoculações realizadas no caule. As metodologias diferiram quanto ao local de inoculação na planta, uso ou não de ferimentos, ou o uso do corte do ápice das plantas na inoculação, utilizando o disco de BDA contendo micélio do fungo. Os testes foram conduzidos em dois ambientes distintos, em ambiente controlado, onde plantas foram cultivadas em casa-de-vegetação e levadas para o laboratório para serem inoculadas e incubadas em câmara de crescimento onde a temperatura é extremamente favorável ao desenvolvimento do fungo e no campo onde a doença estará sujeito às condições ambientais adversas. Para definir qual o melhor método de inoculação, como também os genótipos que possuem maior resistência parcial, calculou correlações pelo coeficiente de Spearman entre os métodos avaliados e métodos com o ranking geral das cultivares. Observou-se que a temperatura...

Estudo da relação entre o perfil genetico de diferentes sistemas de defesa contra xenobioticos nas doenças neoplasica e auto-imune da tiroide; Relationship study of the genetic profile of different xenobiotic systems in thyroid autoimmune and neoplastic diseases

Natassia Elena Bufalo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
45.99%
Tanto a doença de Graves como o câncer da tiróide são doenças de etiologia multifatorial e envolvem uma interação entre meio ambiente e fatores genéticos de predisposição. O ábito e fumar é um fator de risco reconhecido para o desenvolvimento da doença de Graves, particularmente para a oftalmopatia de Graves. Ao contrário, estudos epidemiológicos têm freqüentemente demonstrado a redução no risco ao carcinoma diferenciado da tiróide entre tabagistas. A herança de polimorfismos de genes relacionados com a metabolização e com a detoxificação de xenobióticos, assim como a herança de genes relacionados com a vida e a morte celular, desempenham um importante papel na suscetibilidade a doenças. Os objetivos foram determinar a influência dos polimorfismos dos genes CYP1A1, GSTM1, GSTT1, GSTP1 e 72TP53 no risco para a doença de Graves e o papel do gene CYP1A1 na tumorigênese tiroidiana. Para avaliar o papel destes genes na doença de Graves foi estudado um total de 400 pacientes com doença de Graves, comparados com 574 indivíduos-controle. Para analisar o papel destes genes no câncer da tiróide foi estudado 248 pacientes com nódulos tiroidianos, comparados com 277 indivíduos-controle, todos pareados para sexo...

Produtividade, crescimento vegetativo, doenças e qualidade pós-colheita de pessegueiro adensado com manejos de adubação nitrogenada e de poda verde

Dolinski, Marcos Antonio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.72%
Resumo: O balanço entre a adubação nitrogenada e a prática de poda pode estimular o desenvolvimento reprodutivo, o crescimento vegetativo, alterar a suscetibilidade a doenças e a qualidade dos frutos produzidos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de doses de adubação nitrogenada, combinadas com duas intensidades de poda verde, em pomar de pessegueiro 'Chimarrita' adensado. Testaram-se, em experimento fatorial, doses de N (0, 40, 80, 120, 160, 200 e 240 kg ha-1 ano-1) na forma de ureia e duas intensidades de poda verde, poda verde anual (uma vez por safra) e poda verde contínua (quatro vezes por safra). Foram avaliados a produção, o crescimento vegetativo, a incidência e a severidade de ferrugem, a incidência de podridão parda em flores, na colheita e na pós-colheita, e as variáveis químicas, físicas e sensoriais de qualidade dos frutos. A adubação nitrogenada determinou o aumento de produção em pessegueiro adensado, com média de 29 kg de frutos por hectare para cada kg de N aplicado. A maior quantidade de N aplicada aumentou o número de frutos produzidos e o número de frutos raleados. O N teve influência no crescimento vegetativo, aumentando a massa da poda verde, o índice de área foliar, os ramos produtivos e a circunferência do tronco...

Reação de cultivares de trigo à ferrugem da folha e mancha amarela e responsividade a fungicidas

Tormen,Nédio Rodrigo; Lenz,Giuvan; Minuzzi,Simone Gripa; Uebel,Juliano Daniel; Cezar,Heraldo Skrebsky; Balardin,Ricardo Silveiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
45.87%
Com o objetivo de avaliar a reação de cultivares de trigo à ferrugem da folha, causada por Puccinia triticina, e mancha amarela, causada por Drechslera tritici-repentis, e sua responsividade ao controle químico com fungicidas, foi conduzido experimento de campo durante os invernos de 2009 e 2010, Itaara-RS. As cultivares avaliadas foram 'FCEP 51', 'FCEP 52', 'CD 114', 'FCEP Campo Real', 'FCEP Cristalino', 'FCEP Nova Era', 'OR Marfim', 'OR Abalone', 'OR Safira' e 'OR Pampeano'; na safra 2010, a cultivar 'CD 114' foi substituída pela OR Quartzo. Os tratamentos avaliados foram: P1 - testemunha sem aplicação de fungicida; P2 - fempropimorfe (560g ha-1 de i.a.); P3 - azoxistrobina + ciproconazol (60+24g ha-1 de i.a.); e P4 - piraclostrobina + metconazol (60+97,5g ha-1 de i.a.). Após a segunda aplicação, efetuaram-se avaliações semanais de severidade das doenças, cujos dados foram utilizados para o cálculo da Área Abaixo da Curva de Progresso da Doença (AACPD). Também foram determinados a produtividade e o peso do hectolitro. No que se refere à suscetibilidade às doenças, as cultivares estudadas apresentaram respostas distintas de um ano para o outro. Para ferrugem, o comportamento mostrou-se similar em ambos os anos...