Página 1 dos resultados de 1126 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Avaliação da eficácia do modelo bilingue na educação dos alunos surdos

Monteiro, Ana Isabel Mota Barreira Sepúlveda
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 10/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Com esta investigação procurámos aprofundar o conhecimento sobre a eficácia do modelo bilingue na educação dos alunos surdos. Foram inquiridos 84 alunos (surdos e ouvintes), os seus pais e entrevistados 12 intervenientes no processo educativo das crianças surdas, que frequentam as escolas de referência de educação bilingue para alunos surdos (EREBAS) do Funchal, nomeadamente, tutela, órgãos de gestão, professores surdos e ouvintes, do ensino regular e especial e psicólogo. Numa primeira fase foram utilizados dois questionários de opinião nas três EREBAS, desde o 1º ciclo ao secundário, sendo um questionário destinado, primeiramente, aos alunos surdos e ouvintes e outro, posteriormente, aos seus pais. O propósito seria conhecer a opinião que estes sujeitos tinham das escolas, das relações entre surdos e ouvintes e da língua gestual portuguesa (LGP). Num segundo momento, foram aplicadas provas psicológicas ao grupo de alunos surdos e ao de ouvintes, separadamente. A avaliação dos níveis de inteligência geral e verbal foi correlacionada com a média académica, sendo posteriormente comparados os grupos de alunos surdos com os ouvintes. A terceira e última etapa reportam-se às entrevistas aos agentes educativos tangentes ao processo de implementação do modelo bilingue. Os resultados obtidos comprovaram que a implementação do modelo bilingue promove o sucesso educativo dos alunos surdos e que existe diferenciação nos resultados dos alunos em função do modelo de intervenção educativa...

Educação bilíngue de surdos: desafios para a formação de professores; Deaf bilingual education: challenges for teacher qualification and training.

Soares, Rúbem da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
Este trabalho procurou discutir a formação inicial de professores, nos cursos de licenciatura em Pedagogia e Letras em Instituições de Ensino Superior (IES), considerando que esses profissionais deverão atender aos alunos surdos no contexto da educação bilíngue, onde a língua portuguesa-por-escrito (GRANNIER, 2007), precisaria ocupar o espaço de L2. Esses cursos estão no rol dos que devem oferecer a disciplina de Língua Brasileira de Sinais (Libras) em sua grade curricular, por força do Decreto n.º 5.626, de 22 de dezembro de 2005 (que regulamenta a Lei 10.436/2002, de 24 de abril de 2002. Essa legislação assenta que a educação de surdos deve ser bilíngue, o que exige profissionais com formação para esse contexto educacional, dentre os quais, necessariamente, o professor de português-por-escrito como segunda língua. A literatura do campo da surdez é rica em produções que versam sobre a educação de surdos e a língua de sinais. Contudo, foram localizados poucos trabalhos sobre a formação de professores para esse contexto de educação, sobretudo, focalizando o tratamento de português-por-escrito como segunda língua, recorte que problematizamos neste trabalho. Assim, procuramos responder à seguinte questão central: quais os principais desafios na formação inicial de professores para a educação básica...

A experiência e a pedagogia que nós surdos queremos

Miranda, Wilson de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Esta tese aborda com o tema ”A Experiência e a Pedagogia que nós surdos queremos”. Pesquiso as ferramentas dos Estudos Surdos, juntamente com o pensamento teórico pós - estruturalista de Derrida, da experiência de Joan Mèlich, fez-se criar as experiências dos professores surdos sobre a Pedagogia (dos Surdos), transcritas de filmagens, narradas: com o obstáculo e a volta epistemológica, que enfatiza-se com o desejo, os olhares e as necessidades. Com a conclusão enunciadas: Os surdos que estudam o Magistério de Ouvintes (Inclusão): “A formação vazia, não conheciam a História dos Surdos, nem Arte-Educação pois eram os currículos ouvicêntricos, baseados em Língua Portuguesa até os literários, com repetições monolíngüísticas ouvicêntricas. Rotulados de deficientes, retardados, coitados. Sentimentos de decepção e angustia pelos conhecimentos, de depressão, de vida vazia. Com o Magistério dos Surdos: Aprendiam observando os professores surdos (modelo identitário) comunicando em LS, ministrando a História dos surdos, Arte-educação e Didática de LS. Sentiam sem reclamações no currículo feito pela visão epistemológica dos surdos. Ficaram com os parceiros da mesmidade a construir a identidade surda. É a pedagogia que volta e reverbera permanentemente. Ainda sentem o desejo de traçar a Pedagogia Surda para o amanhã.; This thesis approaches with the subject ”the Experience and the Pedagogy that deaf we want”. I search the tools of the Deaf Studies...

Uma proposta linguística para o ensino da escrita formal para surdos brasileiros e portugueses

Cezar, Kelly Priscilla Lóddo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 165 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; A presente tese teve por objetivo apresentar uma metodologia de ensino para escrita formal dos surdos brasileiros e portugueses a partir dos aspectos teóricos e linguísticos da ortografia. A investigação centra-se na teoria da ortografia a fim de evidenciar que tanto alunos surdos brasileiros como alunos surdos portugueses – que compartilham um mesmo sistema escrita, mas com língua de sinais diferentes – apresentam dificuldades e facilidades similares quanto ao uso da escrita da língua portuguesa. A hipótese norteadora é de que as principais dificuldades de escrita são motivadas pela falta de diferenciação e compreensão entre a função da ortografia e da escrita no ensino escolar. A partir dessas considerações, realizamos uma pesquisa exploratória de campo de caráter experimental, nela contamos com a participação de 13 alunos surdos portugueses e 14 alunos surdos brasileiros que estavam regularmente matriculados nas escolas de surdos de Lisboa/PT e de Maringá/BR. A quantidade de alunos foi determinada pela escolha das séries investigadas 6º ano, 9º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. A escolha se deve por serem séries de finais de ciclos e permitem obter um panorama sobre os conceitos ortográficos investigados. A coleta de dados ocorreu em três etapas: 1) aplicação de um pré-teste e de entrevista individual; 2) desenvolvimento da intervenção pedagógica; 3) nova aplicação do teste (pós-teste) e da entrevista individual. Os dados revelam que os alunos surdos quando submetidos ao processo de intervenção pedagógica em que é priorizado o sistema alternativo de aprendizagem de surdos e o da escrita é apresentado a partir da função da ortografia - “neutralizar as variantes linguísticas”. Além de melhorarem o desempenho ortográfico dos vocábulos isolados em termos quantitativos...

Ensino de língua portuguesa para surdos

Silva, Simone Gonçalves de Lima da
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.6%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; Este é um estudo qualitativo sobre as políticas educacionais para surdos e suas práticas pedagógicas no que se refere ao ensino de língua portuguesa. Trata-se deste assunto por haver considerável descompasso entre as práticas pedagógicas respaldadas pelas políticas educacionais vigentes e a realidade dos alunos surdos. Assim, na tentativa de verificar como os saberes surdos estão presentes nas aulas de língua portuguesa, a qual é uma segunda língua para os surdos, realizou-se a presente pesquisa numa Escola denominada como Pólo, pela Política de Educação de Surdos do Estado de Santa Catarina (2004), observando-se as aulas de língua portuguesa nos dois semestres de 2007. Sendo a língua portuguesa uma segunda língua para os surdos, observou-se que em nenhum momento foi levado em consideração tal fato, apesar já terem se passado três anos de implantação da Política de Educação de Surdos e das últimas mudanças não terem afetado o caráter de segunda língua da língua portuguesa para surdos, ainda não houve capacitações suficientes para os professores da rede regular de ensino e nem mesmo das Escolas escolhidas como Pólos em Educação de Surdos. Os saberes surdos que se esperava encontrar nas aulas de língua portuguesa não foram constatados...

As representações sociais dos participantes do curso Letras - Libras/EaD sobre surdos

Costa, Simone de Fátima Saldanha Carneiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2011.; De acordo com a literatura, o indivíduo é considerado surdo quando apresenta perda parcial ou total da audição, mas historicamente os Surdos são considerados como pessoas incompletas, doentes e alienadas. No entanto, os Surdos têm chegado ao ensino superior e muitos ainda enfrentam barreiras para permanecer no curso e concluí-lo. Na perspectiva da educação inclusiva, o aluno com necessidade educacional especial precisa receber condições de entrada e também de permanência em qualquer nível de escolarização. No entanto, essa não tem sido a nossa realidade. Alguns projetos de educação inclusiva para o ensino superior não estão adequadamente preparados para lidar com a especificidade linguística do Surdo e com suas necessidades educacionais dela advindas. Mas, em meio às diferentes propostas de educação inclusiva, encontra-se o curso de graduação Licenciatura em Letras - Libras/Educação à Distância da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, o qual apresenta uma proposta diferenciada para a educação de Surdos. Esse curso é oferecido na modalidade à distância em convênio com o MEC - Ministério da Educação e Cultura através da Secretaria de Educação à Distância e Secretaria de Ensino Especial. Os objetivos desse trabalho são investigar as representações sociais dos professores tutores e/ou intérpretes de Libras do curso Letras - Libras/EaD - UFSC sobre os Surdos...

Processos de escolarização no Distrito Federal : o que dizem os profissionais da escola sobre a inclusão de surdos?

Silva, Carine Mendes da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.; A inclusão educacional de surdos tem sido frequentemente debatida, especialmente, pela condição bilíngue e bicultural dos alunos, que exige práticas diferenciadas de ensino. Os surdos, público cujo desenvolvimento apresenta características singulares, são sujeitos que vivem uma experiência com a língua(gem) dependente de um canal distinto (os sinais), que privilegia experiências gestuais e visuais. Seu desenvolvimento, portanto, ocorre a partir da Língua de Sinais, pois ela é a língua acessível aos surdos e fundamental para inseri-los em processos dialógicos correntes no meio em que vivem, permitindo a sua construção subjetiva e identitária. Reconhecendo tais peculiaridades, as atuais políticas públicas defendem o bilinguismo como modelo educativo ideal para o desenvolvimento do surdo. Considerando o impacto de tais dinâmicas escolares busca-se, neste estudo, investigar os posicionamentos dos profissionais a respeito da inclusão desses estudantes. O objetivo foi entender a visão dos educadores acerca dos elementos principais demandados pelos alunos: estratégias pedagógicas e a Língua de Sinais somados aos desafios derivados do processo formativo de sujeitos biculturais. Participaram da investigação oito sujeitos: a diretora...

Narrativas e processos de desenvolvimento bicultural : trajetórias escolares de surdos jovens

Ribeiro, Camila de Brito
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.; Historicamente, a escolarização dos surdos é um ponto amplo de discussão que tem sido marcado pela singularidade linguística desses sujeitos. Caracterizadas por uma transição de diferentes filosofias educacionais nas últimas três décadas e organizadas pelas políticas públicas de inclusão, as ofertas educativas foram diversificadas, conferindo vivências múltiplas no espaço escolar. A instituição escolar é lócus da constituição subjetiva dos surdos, por ser o núcleo social onde a maioria deles tem contato com seus pares e com a língua de sinais, uma vez que 95% dos surdos são provenientes de famílias ouvintes. É na escola que a criança surda acessa, de forma mais elaborada, elementos culturais e simbólicos. Reconhecendo essa condição, o presente estudo tem como temática o processo de escolarização dos surdos, especificamente, as relações entre escolarização e constituição bicultural. O objetivo desta pesquisa foi compreender as narrativas dos surdos sobre seus processos de escolarização, evidenciando como estas se articulam às políticas e filosofias educacionais em prol daquele público e como a vida na escola se relaciona aos processos formativos biculturais. Os sujeitos participantes da pesquisa são surdos que se comunicam pela língua de sinais e que estão em fase de conclusão ou concluíram recentemente a educação básica. O trabalho de campo foi realizado em uma escola pública de Ensino Médio do Distrito Federal...

Os jovens surdos e a comunicação interpessoal via sms

Santos, Célia Simões dos
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Este estudo parte de um problema específico dos surdos, que é a dificuldade que têm em comunicar a distância e de uma necessidade sentida por todos os jovens que é a de criar e manter amigos – pertença a um grupo. Os objectivos centrais são: a) Investigar de que modo a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), na perspectiva dos jovens surdos, contribui para a melhoria da comunicação interpessoal a distância e para o estabelecimento de redes sociais; e b) Identificar as formas de uso do SMS e as motivações para a sua utilização. Na condução da investigação, atendendo à natureza das questões de pesquisa e à dimensão da amostra, recorremos a uma abordagem qualitativa/interpretativa. Os resultados obtidos apontam para uma apropriação inegável, por parte dos jovens surdos, das Tecnologias de Informação e de Comunicação (TIC) e em particular do SMS. Esta última é frequentemente usada para comunicar com a família – facilitando a aquisição de uma maior autonomia dos jovens – e também para comunicar entre pares, surdos e ouvintes. Deste modo, esta forma de comunicação, para além de permitir a comunicação a distância de pessoas surdas (não as exclui), vem, no caso dos jovens entrevistados...

Compreensão da leitura: Desempenho em alunos surdos severos e surdos profundos no final do 1º ciclo do ensino básico

Reis, Maria João Rodrigues de Sá
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; A leitura é uma área crucial no processo educativo de crianças surdas na medida em que estas se encontram privadas de aceder por via auditiva à informação, veiculada numa sociedade maioritariamente ouvinte pela linguagem oral. Para as crianças surdas a possibilidade de desenvolvimento de capacidades literácitas parece estar dependente de : (i) compreensão e aquisição do sistema alfabético e de componentes morfofonológicas; (ii) aprendizagem e conhecimento de outras componentes linguísticas (lexicais e sintácticas); (iii) organização e activação de conhecimentos prévios; (iv) monitorização metacognitiva da leitura. Anteriores a estas, competências emergentes da leitura são igualmente cruciais: compreensão da função, utilidade, organização e convenções da escrita. O objectivo central deste trabalho é o de caracterizar o desempenho em leitura, de compreensão da leitura, em alunos surdos severos e surdos profundos, no final do 1o ciclo do Ensino Básico, por referência aos objectivos e competências essenciais definidos para a Língua Portuguesa, para este ciclo de escolaridade. A população envolvida correspondeu ao universo dos alunos a frequentar o 4o ano de escolaridade em estabelecimentos de ensino público de referência de Unidades de Apoio à Educação de Crianças e Jovens Surdos (Despacho n°7520/98)...

Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo

Lacerda,Cristina Broglia Feitosa de; Albres,Neiva de Aquino; Drago,Silvana Lucena dos Santos
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
O objetivo deste artigo é analisar a atual política para educação de alunos com surdez no município de São Paulo, já que tal política tem impacto na indução de ações no sentido de criar ou não melhores condições para a aprendizagem desse alunado. A educação de surdos é tema polêmico e resultados satisfatórios nem sempre são alcançados. A língua de sinais é a língua de constituição de sujeitos surdos e, quando assumida nos espaços educacionais, favorece um melhor desempenho desses sujeitos. Propostas de escolas de surdos e de educação inclusiva emergem e debatem o direito linguístico da pessoa surda, a abordagem metodológica e a atuação de profissionais bilíngues, além de demandarem políticas governamentais para sua implementação. No Brasil, a Lei nº 10.436, de 2002, e o Decreto nº 5.626, de 2005, tratam da língua brasileira de sinais (Libras) e da educação de surdos, indicando a necessidade de formação de futuros profissionais (professor bilíngue, instrutor surdo e intérprete de Libras) cientes da condição linguística diferenciada dos alunos surdos. Nessa perspectiva, destaca-se o caso do município de São Paulo, que conta com surdos inseridos em dois contextos educacionais distintos: escolas municipais de educação bilíngue (para alunos surdos) e escolas regulares (que recebem alunos ouvintes e surdos) regulamentadas pelo Decreto nº 52.785...

A educação de surdos e a prática pedagógica dos professores ouvintes : análise a partir do Programa Nacional de Apoio à Educação de Surdos

Maria Luna Freire da Fonte, Zélia; Martins de Araújo, Clarissa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Com este estudo de natureza qualitativa, enfocamos a problemática da educação dos surdos na prática pedagógica dos professores ouvintes, a partir de um programa governamental de grande porte, o Programa Nacional de Apoio à Educação de Surdos, apresentado pelo Ministério da Educação MEC, através da Secretaria de Educação Especial SEESP, às Secretarias Estaduais e Municipais de Educação dos vinte e sete estados brasileiros, no ano de 2001. Existe uma clareza sobre as dificuldades enfrentadas por esses profissionais com relação à formação recebida e seus reflexos na prática pedagógica para a educação de surdos. Entretanto, para compreender melhor os resultados do Programa, constatamos a necessidade de se ir mais a fundo nas diferentes concepções que permeiam a discussão sobre a educação de surdos, para que, a partir daí, sejam elaboradas propostas/programas que, de fato, levem o professor a uma prática crítico-reflexiva, que atenda às reais necessidades dos surdos. Vivemos, assim, um enorme desafio: como efetivar, na escola, os direitos assegurados a todos, para que possam se beneficiar da educação de qualidade? Dito de outra forma, como o sistema educacional, através de programas...

Aspectos da organização de textos escritos por universitários surdos

Renata Pereira Do Nascimento, Gláucia; da Piedade Moreira de Sá, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Esta tese é o resultado da pesquisa que desenvolvemos durante o curso de Doutorado em Letras, na área de concentração em Lingüística, para a obtenção do grau de doutor. O objetivo geral da pesquisa é a descrição de aspectos da organização de textos escritos por universitários surdos, a partir de um corpus constituído por 15 (quinze) textos produzidos por surdos adultos, entre os anos de 2005 e 2006, regularmente matriculados em instituições superiores de ensino localizadas nas cidades do Recife e de Olinda, sendo 13 (treze) textos escritos por surdos oralizados usuários de LIBRAS, 1(um) escrito por um surdo não-oralizado usuário de LIBRAS e 1 (um) produzido por um surdo oralizado nãousuário da língua de sinais. A base teórica fundamentou-se nos trabalhos de Halliday; Hasan (1976), Beaugrande; Dressler (1981), Van Dijk (1989), Antunes (1996, 2005), Neves (2000), Felipe (2001), Quadros; Karnopp (2004), entre outros. Os textos escritos em português por indivíduos surdos apresentam organização atípica. Algumas das peculiaridades observadas no corpus são decorrentes da influência da organização sintático-espacial da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), no caso dos textos escritos por surdos usuários dessa língua...

Aspectos da organização de textos escritos por universitários surdos

Renata Pereira Do Nascimento, Gláucia; da Piedade Moreira de Sá, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Esta tese é o resultado da pesquisa que desenvolvemos durante o curso de Doutorado em Letras, na área de concentração em Lingüística, para a obtenção do grau de doutor. O objetivo geral da pesquisa é a descrição de aspectos da organização de textos escritos por universitários surdos, a partir de um corpus constituído por 15 (quinze) textos produzidos por surdos adultos, entre os anos de 2005 e 2006, regularmente matriculados em instituições superiores de ensino localizadas nas cidades do Recife e de Olinda, sendo 13 (treze) textos escritos por surdos oralizados usuários de LIBRAS, 1(um) escrito por um surdo não-oralizado usuário de LIBRAS e 1 (um) produzido por um surdo oralizado nãousuário da língua de sinais. A base teórica fundamentou-se nos trabalhos de Halliday; Hasan (1976), Beaugrande; Dressler (1981), Van Dijk (1989), Antunes (1996, 2005), Neves (2000), Felipe (2001), Quadros; Karnopp (2004), entre outros. Os textos escritos em português por indivíduos surdos apresentam organização atípica. Algumas das peculiaridades observadas no corpus são decorrentes da influência da organização sintático-espacial da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), no caso dos textos escritos por surdos usuários dessa língua...

Caminhos e (des) caminhos na educação de surdos: da reabilitação à inclusão

Gobbi, Mirian
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Esta pesquisa analisa os discursos referentes à educação de surdos. Esses discursos, ao se constituírem, foram delineados por meio dos saberes médicos e educacionais e indicam toda uma forma de pensar, de conceber e de agir no tocante às pessoas com surdez. Tais discursos são pautados na necessidade de inserí-las na sociedade com o objetivo de implementar práticas que, inicialmente, se destinaram à reabilitação, à normalização e à disciplinarização dos surdos e, que, posteriormente, deslocaram-se influenciados por concepções fundamentadas em argumentos que buscam não somente a integração desses sujeitos à sociedade, mas a superação de dificuldades educacionais, expressas nas barreiras de comunicação, e em limites nas práticas pedagógicas. Este estudo analisa como o poder público local em Uberlândia direcionou as práticas educacionais para surdos, e como tais práticas se desenvolveram em Instituições que voltaram os seus trabalhos para o atendimento de crianças, jovens e adultos surdos. A partir daí, foram construídos discursos que possibilitaram perceber e visualizar esses sujeitos sociais e influenciaram diretamente nas práticas pedagógicas que se destinaram inicialmente a reabilitar e a normalizar os surdos e...

O currículo de língua de sinais na educação de surdos

Silveira, Carolina Hessel
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v| il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; O tema desta dissertação de mestrado é o currículo da disciplina de Língua de Sinais nos anos iniciais da educação escolar de surdos, em escolas do Rio Grande do Sul que atendem surdos. Seu objetivo principal é fazer uma análise crítica dos currículos existentes nessas escolas e buscar as representações desses currículos pelos próprios professores surdos que trabalham com essa disciplina, englobando suas dificuldades, suas expectativas, a relação que vêem com a questão das identidades surdas e da cultura surda. As bases teóricas foram buscadas nos Estudos Culturais em educação, nos Estudos Surdos, assim como nas teorias sobre currículo. A justificativa para essa pesquisa vem da importância do estudo da Língua de Sinais no ensino de surdos, uma vez que ele está envolvido na construção de identidades surdas e no seu empoderamento. A metodologia utilizada consistiu na análise de 5 currículos escritos coletados em 5 escolas que têm Língua de Sinais em sua grade curricular e em entrevistas com 10 professores dessa disciplina nas 5 escolas. A análise dos currículos da disciplina mostrou certa diversidade - em alguns há repetição de conteúdos de uma série para outra...

As representações sociais dos surdos e a construção das suas identidades; The social representations of the work of deaf people and the construction of their identities

Silveira, Flávia Furtado Rainha
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2009.; A inclusão social do surdo pode acontecer nas mais variadas esferas sociais, sendo o trabalho meio privilegiado de inserção. Porém, apesar do aparato legal que prevê reserva de vagas, os surdos ainda encontram severas dificuldades de inserção no mundo do trabalho. A hipótese que nos ocorreu é a de que as dificuldades vivenciadas, em sua inclusão no trabalho, poderiam deixar marcas na construção de suas identidades. O objetivo principal deste estudo foi identificar as representações sociais que empregadores e surdos elaboram sobre o trabalho destes últimos e a relação dessas representações com a construção das identidades dos surdos. Para alcançar este objetivo, recorremos às hipóteses teóricas de Doise, Clémence e Lorenzi- Cioldi (1993), as quais pressupõem a investigação do campo comum, de suas variações e das ancoragens destas variações. A pesquisa empírica desenvolveu-se em duas partes. No Estudo I, as respostas de quatro surdas foram submetidas à Análise de Conteúdo. No Estudo II, analisaram-se, por meio do software ALCESTE, as respostas de oito surdos e quatorze empregadores. A princípio, os discursos dos participantes foram misturados e...

Representation of deaf people in Brazilian newspaper and magazine materials; Representações de surdos/as em matérias de jornais e revistas

Silveira, Carolina Hessel; Universidade Federal de Santa Maria
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Avaliados por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Deaf struggles for the right of self-representation not as disabled/handicapped people, but subjects with a particular culture who have Libras as their mother tongue, are very recent in Brazil. They have conquered the federal law no. 10.436/ 2002 recognizing the use of the Sign Language (LIBRAS stands for ‘Língua Brasileira de Sinais’, Brazilian Sign Language). Their history is marked by struggles against discrimination and in different standards of education; where deafness is clinically taken in terms of lacking of hearing, development of verbality, articulation of words, etc. This struggle is also related to naming styles: so deaf people want to be called ‘deaf people’, rather than deaf-and-dumb, which shows them as subjects without communication, and not as hearing impaired people, a derogatory clinical word. Besides, the language called LIBRAS is mistaken for ‘gestures’, ‘language’, ‘mimic’. In this paper, we have focused on print media, which is important for representations people make of deaf people. We have analysed twenty-nine materials and ads from different Brazilian newspapers and magazines from 2006 to 2006 with news or information about deaf people. We have investigated the styles of naming deaf people (hearing impaired people...

Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo; A policy for bilingual education extensive to deaf pupils of the municipality of São Paulo

Lacerda, Cristina Broglia Feitosa de; Albres, Neiva de Aquino; Drago, Silvana Lucena dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
O objetivo deste artigo é analisar a atual política para educação de alunos com surdez no município de São Paulo, já que tal política tem impacto na indução de ações no sentido de criar ou não melhores condições para a aprendizagem desse alunado. A educação de surdos é tema polêmico e resultados satisfatórios nem sempre são alcançados. A língua de sinais é a língua de constituição de sujeitos surdos e, quando assumida nos espaços educacionais, favorece um melhor desempenho desses sujeitos. Propostas de escolas de surdos e de educação inclusiva emergem e debatem o direito linguístico da pessoa surda, a abordagem metodológica e a atuação de profissionais bilíngues, além de demandarem políticas governamentais para sua implementação. No Brasil, a Lei nº 10.436, de 2002, e o Decreto nº 5.626, de 2005, tratam da língua brasileira de sinais (Libras) e da educação de surdos, indicando a necessidade de formação de futuros profissionais (professor bilíngue, instrutor surdo e intérprete de Libras) cientes da condição linguística diferenciada dos alunos surdos. Nessa perspectiva, destaca-se o caso do município de São Paulo, que conta com surdos inseridos em dois contextos educacionais distintos: escolas municipais de educação bilíngue (para alunos surdos) e escolas regulares (que recebem alunos ouvintes e surdos) regulamentadas pelo Decreto nº 52.785...

"O surdo não ouve, mas tem olho vivo" : a leitura de imagens por alunos surdos em tempos de práticas multimodais; The deaf may not hear, but they do have a keen eye : image reading by deaf students in times of multimodal practices

Aryane Santos Nogueira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.53%
Este estudo é uma discussão sobre o aspecto visual atuante no processo comunicativo e de letramento de surdos, especificamente no que se refere à leitura de imagens. Essa área ainda carece de mais trabalhos que focalizem essa questão, sobretudo pela situação escolar negligenciada dos surdos e pelas exigências mais atuais de entrada de práticas de letramento multimodais no contexto escolar (GEORGE, 2002; LEMKE, 2005; DALEY, 2010; SERAFINI, 2014) e de uma compreensão ampliada da comunicação e da produção de significados no mundo de hoje (BLOMMAERT, 2012, MAKONI e PENNYCOOK, 2012; MARTIN-JONES et al, 2012). Afiliando-se à Linguística Aplicada Indisciplinar (MOITA LOPES, 2006), o objetivo da pesquisa consistiu em, a partir de pistas já trazidas por pesquisadores da área da surdez (SKLIAR e QUADROS, 2000; REILY, 2003, GESUELI e MOURA, 2006; CAMPELLO, 2008; CAMBRA et al, 2010, entre outros): a) analisar a leitura de imagens em movimento ¿ uma sequência do filme The kid de Charlie Chaplin ¿ realizada por onze jovens surdos e quatro jovens ouvintes e b) tentar compreender as relações desses jovens surdos com as imagens e suas representações sobre a visualidade surda. Trata-se de um estudo de caráter qualitativo interpretativista (MOITA LOPES...