Página 1 dos resultados de 4 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Aproveitamento do resíduo de anodização do alumínio na produção do cimento sulfoaluminato de cálcio belítico; Using aluminum anodizing waste in the production of calcium sulfoaluminate belite cement

Costa, Eugenio Bastos da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.77%
Embora o uso do cimento Portland com altos teores da fase alita [silicato tricálcico - C3S – (CaO)3.(SiO2)] seja difundido mundialmente, argumentos ambientais indicam a fabricação de cimentos com baixos teores desta fase e altos teores da fase belita [silicato dicálcico - C2S, (CaO)2.(SiO2)] justamente ao contrário do que é produzido atualmente. A alita tendo mais cálcio que a belita, libera mais CO2 para a atmosfera quando ocorre a decomposição do calcário (CaCO3 CaO + CO2 ) durante sua fabricação. Além disso, o C2S é formado a uma temperatura mais baixa (800 a 900ºC) que a temperatura em que o C3S (1350 a 1450ºC) é formado, necessitando desta forma, menos combustível e produzindo um cimento de moagem mais facilitada, tornando-o mais eco-eficiente. Um aspecto negativo dos cimentos belíticos é que os mesmos atingem seu nível máximo de resistência em idades mais avançadas, e este comportamento não é considerado adequado na indústria da construção civil atual, que busca alta produtividade em um curto espaço de tempo. Uma maneira de eliminar este problema seria acelerando as reações iniciais de hidratação e endurecimento. Uma alternativa à esta questão é combinar estes clínqueres belíticos com agentes expansivos de base sulfoaluminato ou em uma produção simultânea no clínquer...

Valorização de fonte alternativa de sulfato de cálcio para a produção de argamassas autonivelantes

Schaefer, Cecília Ogliari
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 387 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
16.95%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Florianópolis, 2013; A argamassa autonivelante é um material de baixa viscosidade constituído por aglomerante, areia, água e aditivos. Sua principal característica é a elevada fluidez, visto que apresenta grande habilidade de espalhamento e nivelamento. Existem dois tipos de argamassas autonivelantes: à base de sulfato de cálcio (normalmente anidrita) e à base de cimento (Portland ou Sulfoaluminoso). Àquelas de sulfato de cálcio possuem rápido endurecimento, sem retração acentuada e pouca fissuração, contudo, podem ser sensíveis à umidade. Uma maneira de melhorar essa característica se dá mediante a utilização do cimento aluminoso. O uso deste tipo de cimento, que é rico em alumina, ocorre normalmente em sistemas ternários de cimento aluminoso, sulfato de cálcio e cimento Portland. Esses sistemas ternários são designados etringíticos e esta denominação está relacionada ao principal produto hidratado que é a etringita (C3A.3CS.H32). O fosfogesso, ou gesso químico, pode ser uma fonte de sulfato de cálcio para as argamassas autonivelantes. Pode-se obter a forma de sulfato de cálcio denominada anidrita a partir de seu tratamento térmico. Deste modo...

Effect of Expansive Admixtures on the Shrinkage and Mechanical Properties of High-Performance Fiber-Reinforced Cement Composites

Choi, Won-Chang; Yun, Hyun-Do
Fonte: Hindawi Publishing Corporation Publicador: Hindawi Publishing Corporation
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 24/11/2013 EN
Relevância na Pesquisa
26.91%
High-performance fiber-reinforced cement composites (HPFRCCs) are characterized by strain-hardening and multiple cracking during the inelastic deformation process, but they also develop high shrinkage strain. This study investigates the effects of replacing Portland cement with calcium sulfoaluminate-based expansive admixtures (CSA EXAs) to compensate for the shrinkage and associated mechanical behavior of HPFRCCs. Two types of CSA EXA (CSA-K and CSA-J), each with a different chemical composition, are used in this study. Various replacement ratios (0%, 8%, 10%, 12%, and 14% by weight of cement) of CSA EXA are considered for the design of HPFRCC mixtures reinforced with 1.5% polyethylene (PE) fibers by volume. Mechanical properties, such as shrinkage compensation, compressive strength, flexural strength, and direct tensile strength, of the HPFRCC mixtures are examined. Also, crack width and development are investigated to determine the effects of the EXAs on the performance of the HPFRCC mixtures, and a performance index is used to quantify the performance of mixture. The results indicate that replacements of 10% CSA-K (Type 1) and 8% CSA-J (Type 2) considerably enhance the mechanical properties and reduce shrinkage of HPFRCCs.

Comportamento do cimento sulfo-aluminoso (CSA) e da cinza pesada (CZP) no tratamento de resíduos: fosfogesso e lodo galvânico

Luz, Caroline Angulski da
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.; Em diversos países do mundo crescentes quantidades de resíduos industriais são geradas anualmente. Dependendo das características do resíduo, o mesmo pode tornar-se uma importante fonte de matéria-prima em substituição aos materiais convencionais. O processo de Solidificação/Estabilização (S/E) é uma tecnologia de gerenciamento de resíduos industriais bastante empregada em países desenvolvidos. O sucesso do tratamento depende da interferência causada pelo resíduo e, principalmente, da fixação dos eventuais poluentes tóxicos no produto final obtido. Neste estudo o cimento sulfo-aluminoso (CSA) e a cinza pesada (CZP) foram empregados no tratamento do lodo galvânico (LDG), o qual apresenta o Cr como principal poluente. Os produtos obtidos da S/E foram avaliados quanto ao tempos de pega, à resistência mecânica, à solubilização e ao potencial de lixiviação de contaminantes. As modificações ocorridas durante o processo de hidratação do CSA, em função da presença do LDG e da CZP foram investigadas fazendo-se uso de técnicas analíticas para investigar a formação do principal composto de hidratação (a etringita) e o consumo das principais fase mineralógicas do CSA (yelimita e a gipsita). A eficiência deste cimento quanto à retenção do Cr também foi investigada...