Página 1 dos resultados de 273 itens digitais encontrados em 0.057 segundos

Resposta de plântulas de arroz cv. brs-soberana à aplicação de zinco via semente

Rozane, Danilo Eduardo; Prado, Renato de Mello; Romualdo, Liliane Maria; Simões, Ronaldo Rosa
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 847-854
POR
Relevância na Pesquisa
86.34%
A cultura do arroz constitui um dos principais cereais que apresenta alta resposta à aplicação de zinco, constituindo um dos principais cereais em que isso ocorre. Objetivou-se, no presente trabalho, avaliar a aplicação de zinco em sementes, a partir de duas fontes, sobre a nutrição e o crescimento inicial da cultura do arroz cultivar BRS-Soberana. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em três repetições. Os tratamentos foram cinco doses 1,0; 2,0; 4,0 e 8,0g de Zn por kg de semente, das fontes sulfato e óxido, além da testemunha. Após 30 dias da semeadura, avaliou-se a matéria seca (parte aérea e raiz) e o teor e acúmulo de zinco nas plantas. O sulfato de zinco não diferenciou ao óxido para produção de matéria seca total nas plântulas de arroz, entretanto, proporcionou maior absorção de Zn. A aplicação de zinco na forma de sulfato e óxido, na dose de 8g Zn.kg-1 de semente proporcionou maior produção de matéria seca atingindo teor do nutriente, na parte aérea de 281 e 163 mg.kg-1, respectivamente.; Rice is one of the main cereals that present high response to zinc addition. The present study assessed the effect nutrition and initial growth of rice crop, cultivar BRS-Soberana...

Estudos dos efeitos citotoxicos e de estresse oxidativo induzido pelo cloreto de cadmio associado ou não ao sulfato de zinco em celulas musculares esqueleticas e neoplasicas; Study of citotoxic effects and oxidative stress induced by cadmium chloride associated or not to zinc sulfate in skeletal muscle and neoplasic cells

Claudia Lumy Yano
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.24%
Metais pesados como o cádmio são considerados agentes tóxicos devido sua extensiva utilização nas indústrias e agropecuária e, como conseqüência, são amplamente dispersados no meio ambiente. No entanto, o cádmio tem sido foco, também, de inúmeras pesquisas relacionadas a exposição humana e suas conseqüências patológicas como o câncer. Estudos, claramente, caracterizam as relações de tumor de pulmão com a inalação do cádmio e mostram a possível participação deste metal tanto na iniciação quanto na progressão tumoral. Por outro lado, são raros os relatos da literatura envolvendo o mecanismo de ação do cádmio em tecido muscular, uma vez que já foi observado acúmulo desse metal em musculatura esquelética de animais. A administração do cloreto de cádmio, metal pesado designado como carcinogênico, em linhagem de células musculares esqueléticas C2C12 promoveu lesões consistentes com estresse oxidativo, observado pela diminuição da viabilidade celular, aumento da peroxidação de lipídios (conteúdo de malondialdeído) e conseqüente diminuição da enzima antioxidante glutationa transferase (GST). O estresse oxidativo, possivelmente, alterou a adesão celular e, conseqüentemente, houve retração dos miotúbulos...

Técnica de centrífugo-flutuação com sulfato de zinco no diagnóstico de helmintos gastrintestinais de gatos domésticos

Souza-Dantas,Letícia Mattos de; Bastos,Otílio Pereira Machado; Brener,Beatriz; Salomão,Márcia; Guerrero,Jorge; Labarthe,Norma Vollmer
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.1%
O diagnóstico coproparasitológico é o recurso laboratorial mais utilizado para detecção de infecções parasitárias gastrintestinais. A técnica de centrífugo-flutuação com sulfato de zinco (FAUST et al., 1938) é técnica de eleição no diagnóstico de estruturas parasitárias leves, podendo também ser usada para detecção de estruturas pesadas. Para avaliar o desempenho dessa técnica no diagnóstico das helmintoses gastrintestinais de gatos domésticos, foram realizados exames coproparasitológicos de 13 gatos domésticos 15 dias antes de suas mortes. À necropsia, os helmintos adultos encontrados no tubo digestivo e fígado foram contados, fixados e identificados. A técnica utilizada mostrou-se capaz de recuperar ovos de todos os nematóides e trematódeos encontrados, mas não foi adequada para a recuperação de cestóides.

Comparação entre a eficácia da cimetidina e do sulfato de zinco no tratamento de verrugas múltiplas e recalcitrantes

Stefani,Mariane; Bottino,Giuliana; Fontenelle,Elisa; Azulay,David Rubem
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.52%
FUNDAMENTOS: Verrugas são proliferações epiteliais na pele e mucosas causadas por diversos tipos de HPV. Elas podem involuir espontaneamente ou aumentar em número e tamanho de acordo com estado imunitário do paciente. A cimetidina e o sulfato de zinco têm importante efeito no sistema imune, sendo usados como imunomoduladores no tratamento de diversas doenças. OBJETIVO:Comparar a eficácia terapêutica de cimetidina e sulfato de zinco no tratamento de verrugas cutâneas de difícil tratamento. MÉTODOS: Estudo prospectivo duplo-cego randomizado. Dezoito pacientes com verrugas múltiplas foram divididos em dois grupos, um recebeu cimetidina 35mg/kg/dia (máximo 1.200mg/dia), e o outro, sulfato de zinco 10mg/kg/dia (máximo de 600mg/dia) por três meses. RESULTADOS: Dos 18 pacientes do estudo, nove receberam cimetidina, e nove, sulfato de zinco; apenas um do grupo do sulfato de zinco não completou o tratamento devido a náuseas e vômitos. Cura foi obtida em cinco pacientes tratados com sulfato de zinco, e apenas um não obteve alteração das lesões. Do grupo da cimetidina cinco não apresentaram modificação, e quatro apresentaram diminuição inferior a 30% das lesões iniciais. CONCLUSÕES: Sulfato de zinco na dose de 10mg/kg/dia parece ser mais efetivo que cimetidina para o tratamento de crianças e adultos com verrugas múltiplas e de difícil manejo. A pequena casuística deste trabalho não permite...

Produção de alface-americana, em função de doses e épocas de aplicação de zinco

Yuri,Jony Eishi; Resende,Geraldo Milanez de; Mota,José Hortêncio; Souza,Rovilson José de; Carvalho,Janice Guedes de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
86.42%
Com o objetivo de avaliar a influência de doses de sulfato de zinco sobre a da alface- americana (Lactuca sativa L.), foram conduzidos três experimentos distintos entre os meses de maio e julho de 2002, no município de Três Pontas - MG. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso, com cinco doses de sulfato de zinco (0; 0,9; 1,8; 2,7 e 3,6 kg ha-1) e 4 repetições, aplicadas em três diferentes épocas via foliar (14, 21 e 28 dias após o transplante). Foram avaliadas as características massa fresca total e comercial (g planta-1), circunferência da cabeça comercial (cm) e comprimento do caule da cabeça comercial (cm). As características massa fresca total e comercial evidenciaram efeitos significativos independentes para as doses de sulfato de zinco e épocas de aplicação Para massa fresca total, a dose de 2,01 kg ha-1 de sulfato de zinco proporcionou o maior rendimento. Em relação à época de aplicação, essa característica apresentou o maior rendimento (988 g planta-1) quando a pulverização foi realizada aos 14 dias. Em termos de massa fresca comercial, a dose de 2,09 kg ha-1 propiciou o maior rendimento, sendo a aplicação aos 14 dias, estatisticamente superiores, com rendimentos de 593 g planta-1. Para circunferência de cabeça...

Influência do zinco na incidência de doenças do cafeeiro

Carvalho,Vicente Luiz de; Cunha,Rodrigo Luz da; Guimarães,Paulo Tácito Gontijo; Carvalho,Jõao Paulo Felicori
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.49%
Em cafeeiros, poucos estudos foram feitos relacionando aumento ou diminuição da resistência das plantas às doenças, com alteração dos níveis de nutrientes utilizados. Com este trabalho, objetivou-se estudar os efeitos do sulfato de zinco aplicado isoladamente, e associado com fungicidas e cloreto de potássio sobre a ferrugem, cercosporiose e manchas foliares do cafeeiro. O trabalho foi desenvolvido em uma lavoura de café em produção, onde foram testados oxicloreto de cobre, tebuconazole, sulfato de zinco + cloreto de potássio e sulfato de zinco e nas subparcelas foram realizadas diferentes concentrações de sulfato de zinco: ausência, 0,3 %, 0,6 % e 1,2 %. Verificou-se que os tratamentos com oxicloreto de cobre e tebuconazole reduziram a incidência e severidade de ferrugem, a incidência de cercosporiose, de manchas foliares (phoma e ascochyta) e a desfolha, independente das concentrações de sulfato de zinco utilizadas. Concentrações de sulfato de zinco na faixa de 0,6 % - 0,75 % apresentaram menor severidade da ferrugem e o aumento nas concentrações de sulfato de zinco aumentou a incidência de cercosporiose, manchas foliares e a desfolha dos cafeeiros.

Resposta de plântulas de arroz cv. brs-soberana à aplicação de zinco via semente

Rozane,Danilo Eduardo; Prado,Renato de Mello; Romualdo,Liliane Maria; Simões,Ronaldo Rosa
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.34%
A cultura do arroz constitui um dos principais cereais que apresenta alta resposta à aplicação de zinco, constituindo um dos principais cereais em que isso ocorre. Objetivou-se, no presente trabalho, avaliar a aplicação de zinco em sementes, a partir de duas fontes, sobre a nutrição e o crescimento inicial da cultura do arroz cultivar BRS-Soberana. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em três repetições. Os tratamentos foram cinco doses 1,0; 2,0; 4,0 e 8,0g de Zn por kg de semente, das fontes sulfato e óxido, além da testemunha. Após 30 dias da semeadura, avaliou-se a matéria seca (parte aérea e raiz) e o teor e acúmulo de zinco nas plantas. O sulfato de zinco não diferenciou ao óxido para produção de matéria seca total nas plântulas de arroz, entretanto, proporcionou maior absorção de Zn. A aplicação de zinco na forma de sulfato e óxido, na dose de 8g Zn.kg-1 de semente proporcionou maior produção de matéria seca atingindo teor do nutriente, na parte aérea de 281 e 163 mg.kg-1, respectivamente.

Adubação foliar de sulfato de zinco na produtividade e teores foliares de zinco e fósforo de cafeeiros arábica

Pozza,Adélia Aziz Alexandre; Guimarães,Paulo Tácito Gontijo; Silva,Enilson de Barros; Bastos,Ana Rosa Ribeiro; Nogueira,Francisco Dias
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.32%
Para avaliar a dose e a forma de aplicação de sulfato de zinco foliar no crescimento e produtividade do cafeeiro Mundo Novo, instalou-se um experimento de campo em LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico, na Fazenda Experimental da Epamig em São Sebastião do Paraíso. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 4 x 2, com cinco repetições e parcela de 30 plantas com seis úteis. As quantidades de sulfato de zinco (ZnSO4) foram aplicadas nas concentrações de 0; 0,5; 1,0 e 1,5%, testadas em duas ou quatro aplicações por ano agrícola. Foram avaliados por oito anos os teores foliares de P e Zn e as produções. Concluiu-se que o cafeeiro respondeu positivamente às aplicações de doses crescentes de ZnSO4 via foliar, aumentando a produção e também os teores foliares de Zn. Maior número de pulverizações de ZnSO4 em menores concentrações foi superior aos tratamentos com menor número de pulverizações mais concentradas, promovendo maiores produções. As produções máximas foram obtidas com doses de 10,8 e 12,6 kg ha-1 de ZnSO4, para duas e quatro aplicações anuais, respectivamente. Sugerem-se valores entre 10 e 28 mg kg-1 como faixa crítica foliar de Zn, e valores de 100 a 150 para relação P/Zn.

Produção de alface-americana, em função de doses e épocas de aplicação de zinco.

YURI, J. E.; RESENDE, G. M. de; MOTA, J. H.; SOUZA, R. J. de; CARVALHO, J. G. de.
Fonte: Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 4, p. 665-669, jul./ago. 2006. Publicador: Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 4, p. 665-669, jul./ago. 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.42%
Com o objetivo de avaliar a influência de doses de sulfato de zinco sobre a da alface-americana (Lactuca sativa L.), foram conduzidos três experimentos distintos entre os meses de maio e julho de 2002, no município de Três Pontas - MG. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso, com cinco doses de sulfato de zinco (0; 0,9; 1,8; 2,7 e 3,6 kg ha-¹) e 4 repetições, aplicadas em três diferentes épocas via foliar (14, 21 e 28 dias após o transplante). Foram avaliadas as características massa fresca total e comercial (g planta-¹), circunferência da cabeça comercial (cm) e comprimento do caule da cabeça comercial (cm). As características massa fresca total e comercial evidenciaram efeitos significativos independentes para as doses de sulfato de zinco e épocas de aplicação para massa frsca total, a dose de 2,01 kg ha-¹ de sulfato de zinco proporcionou o maior rendimento. Em relação à época de aplicação, essa característica apresentou o maior rendimento (988 g planta-¹) quando a pulverização foi realizada aos 14 dias. Em termos de massa fresca comercial, a dose de 2,09 kg ha-¹ propiciou o maior rendimento, sendo a aplicação aos 14 dias, estatisticamente superiores, com rendimento de 593 g planta-¹. Para circunferência de cabeça...

Resposta do maracujazeiro amarelo à aplicação de zinco em latossolo amarelo distrocoeso de Tabuleiro Costeiro.

BORGES, A. L.; SANTOS, J. de S.; SOUZA, L. da S.; NASCIMENTO, C. A. C. do
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.3%
O maracujazeiro é cultivado nos Latossolos dos Tabuleiros Costeiros que são profundos, porém distrocoesos. O boro e o zinco são os micronutrientes cujas deficiências mais causam problemas no maracujazeiro. O zinco é constituinte de enzimas, bem como é essencial para a atividade enzimática, regulação e estabilização da estrutura protéica. O trabalho objetivou avaliar o efeito da aplicação de zinco na produção e nos seus teores no solo e tecido foliar do maracujá amarelo. O experimento foi implantado em delineamento em blocos casualizados onde se estudou cinco doses de zinco (0, 3, 6, 9 e 12 kg ha-1), na forma de sulfato de zinco, com quatro repetições. Os resultados obtidos mostraram, nas condições do estudo, que o fornecimento de zinco não influencia no peso e diâmetro do fruto do maracujazeiro, porém influencia na produtividade e negativamente no comprimento médio do fruto. O teor obtido no solo está muito acima dos valores encontrados nas áreas agrícolas e o teor foliar está na faixa adequada para a cultura do maracujá.; 2011

Teores de zinco em solo em função da fonte e forma de aplicação na cultura da soja em Sete Lagoas, MG.

FERRAZ, F. M.; INOCÊNCIO, M. F.; FURTINI NETO, A. E.; RESENDE, A. V. de; VELOSO, M. P.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 29.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 13.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 11.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 8., 2010, Guarapari. Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro: anais. Viçosa, MG: SBCS, 2010. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 29.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 13.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 11.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 8., 2010, Guarapari. Fontes de nutrientes e produção agrícola: modelando o futuro: anais. Viçosa, MG: SBCS, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.96%
2010

Comportamento mandioca de mesa sob adubação, em área dependente de chuva, em Petrolina-PE.

SILVA, A. F.; OLIVEIRA, D. S.; SANTOS, A. P. G.; SANTANA, L. M. de; OLIVEIRA, A. P. D. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS, 2., 2012, Belém, PA. Anais... Brasília, DF: Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS, 2., 2012, Belém, PA. Anais... Brasília, DF: Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.82%
Com objetivo de comparar comportamento das variedades de mandioca de mesa sob adubação, em área dependente de chuva, foi realizado o presente trabalho entre fevereiro de 2010 e novembro de 2011, nas comunidades Pereiros, Caiçara e Mudubim, pertencentes ao município de Petrolina/PE. A adubação constou de 2,0 t ha -1 de calcário dolomítico, em área total, e nos sulcos, 60 kg ha-1 de P22OO55, na forma de superfosfato simples, além da imersão das manivas cortadas numa solução de sulfato de zinco 2%. As variedades utilizadas foram Brasília e Gema de Ovo e o experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, com dois tratamentos e 4 repetições. Na ausência da adubação as variedades Brasília e Gema de Ovo não apresentaram diferenças significativas em produção de raízes e da planta inteira, porém na presença da calagem e fósforo a variedade Gema de Ovo supera a variedade Brasília em todos os aspectos de produtividade, seja da parte aérea, da raiz ou da planta inteira, apresentando respectivamente 18,7, 36,7 e 59,2 t.ha-1. A variedade Gema de Ovo destaca-se sobre as demais na produção de parte aérea nas comunidades dos Pereiros (19,85 t.ha-1) e Caiçara (13,87 t.ha-1), indicando ser uma variedade adequada...

Efeito do sulfato de cobre e de zinco no controle da populaçao de fungos e bactérias do solo que causam intemperismo em arenitos de prédios históricos na Lapa (PR)

Lopes, Claudemira Vieira Gusmao; Carvalho, Francisco José Pereira de Campos, 1955-; Krieger, Nadia, 1952-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.44%
Resumo: Estuda o efeito dos sulfatos de cobre e de zinco no controle da população de fungos e bactérias que causam intemperismo em arenitos de prédios históricos em Lapa (PR). Os objetivos específicos propostos foram identificar nos monumentos zonas de intemperismo; caracterizar a rocha por métodos físicos; identificar por métodos microbiológicos e por fotomicrografias os fungos e as bactérias heterotúpicos na rocha que potencialmente podem contribuir com o intemperismo; levantar as características climáticas e edáficas da região, a partir de dados da literatura, para estabelecer relações entre o clima e o intemperismo dos monumentos. Este trabalho partindo das bases científicas destina-se a contribuir com os profissionais que atuam na área da preservação de patrimônios históricos. O experimento foi conduzido na parede lateral do Theatro São João e no muro da Casa da Cultura, ambos construídos em arenito nu. Catorze dias após a aplicação dos tratamentos à base sulfatos de cobre e de zinco em diferentes concentrações, procedeu-se à coleta de amostras as quais foram inoculadas em meio de Martin líquido. Sete dias após a incubação, procedeu-se à contagem dos microrganismos utilizando a técnica do número mais provável (NMP). Os microrganismos que nasceram foram repicados em placas contendo meio de Martin sólido. As colônias foram isoladas e repicadas em tubos inclinados contendo o meio de cultura Potato Dextrose Agar (PDA). Posteriormente foram enviadas ao Laboratório de Coleção de Culturas de Fungos do Instituto Oswaldo Cruz (RJ) para identificação. Amostras coletadas na área em estudo foram preparadas para análise em microscopia eletrônica de varredura. Os resultados das determinações das populações de microrganismos indicaram que o tratamento intitulado sulfato de cobre 2...

Uso de sulfato de cobre e de zinco na biodeterioraçao da Catedral de San Francisco de Asis de Ayaviri - Peru

Silva, Patricia Weckerlin e
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
96.47%
Resumo: O presente trabalho estudou o efeito dos sulfatos de cobre e de zinco no controle da população de fungos e bactérias que causam biodeterioração em rochas traquitos e riodacitos da Catedral de San Francisco de Asis, cidade de Ayaviri, província de Melgar, Peru. Os objetivos propostos foram 1) estudar os efeitos do tratamento das rochas da Catedral por meio do uso de diferentes concentrações de sulfato de cobre e zinco, 2) estudos de isolamento, determinação e antibiograma de fungos biodegradadores. Este trabalho destina-se a contribuir com os profissionais que atuam na área da preservação de patrimônios históricos. O experimento foi conduzido em três paredes da Catedral de Ayaviri construídas em rochas magmáticas traquitos e riodacitos. Foram retiradas amostras após 24 horas e 7 dias da aplicação dos tratamentos à base de sulfato de cobre e zinco em diferentes concentrações, procedeu-se à tomada de amostras da rocha inoculadas em meio de martin líquido. Sete dias após a incubação, procedeu-se à contagem dos microrganismos utilizando a técnica do número mais provável (NMP), para verificação do efeito dos tratamentos na população de microrganismos. Não houve diferença da testemunha para as amostras em que foram aplicados os tratamentos...

Efeito positivo da suplementação de zinco no crscimeto, GH, IGF-1 E IGFBP-3 em crianças eutróficas

Alves, Camila Xavier
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.2%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; O zinco é um micronutriente essencial para o crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes. A sua deficiência é considerada um problema mundial, sobretudo em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. Essa deficiência pode comprometer o sistema nervoso central e periférico, o sistema imunológico, o sistema hematopoiético, o sistema endócrino e reprodutivo, além de retardar o crescimento de crianças e adolescentes. O presente estudo analisou o efeito da suplementação de zinco na secreção do hormônio do crescimento (GH), fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-1) e proteína ligadora do IGF (IGFBP-3) em crianças eutróficas, aparentemente saudáveis e pré-pubéres, provenientes de 3 escolas municipais de Natal/RN. Foram estudadas 30 crianças eutróficas, 15 meninos e 15 meninas, com idades entre 6 e 9 anos, as quais foram suplementadas oralmente com 5 mg/dia de sulfato de zinco heptahidratado durante 3 meses. Além disso, foi realizada uma administração intravenosa de zinco, antes e após a suplementação oral de zinco, com 0.06537 mg Zn/Kg de peso corporal. A avaliação dietética e antropométrica foi realizada no início e no final do estudo. Os níveis plasmáticos de GH aumentaram durante a administração intravenosa de zinco...

Estudo do reaproveitamento do res?duo gerado no processo hidrometal?rgico de fabrica??o de sulfato de zinco heptahidratado

Silva, Kriscilla Pedrosa da
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia Ambiental. PRO?GUA, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.38%
O processo hidrometal?rgico de fabrica??o de sulfato de zinco heptahidratado gera res?duo com teor de zinco o qual demanda aplica??o de Processo de Produ??o Mais Limpa, onde uma estrat?gia econ?mica, ambiental e tecnol?gica integrada deve ser utilizada, a fim de aumentar a efici?ncia no uso de mat?rias-primas, ?gua e energia, minimizando o res?duo gerado e trazendo benef?cios ambientais e econ?micos para o processo produtivo. O valor econ?mico do elemento zinco nesse processo ? elevado se comparado aos demais metais que constituem o res?duo, justificando a sua recupera??o. O objetivo deste trabalho de pesquisa foi otimizar as condi??es operacionais para a recupera??o a baixo custo do zinco presente no res?duo, de forma a reutiliz?-lo no processo, colocando-o no balan?o metal?rgico, substituindo a ?gua. Antes da utiliza??o do res?duo na lixivia??o, o mesmo foi caracterizado por microscopia eletr?nica de varredura (MEV), difra??o de raios-X, espectrometria de absor??o at?mica e medidas de superf?cie espec?fica e porosidade. Os resultados indicaram a presen?a de ?xido e sulfato na composi??o do material. Para otimizar as vari?veis da lixivia??o qu?mica foi avaliada a influ?ncia do tempo de rea??o, velocidade de agita??o, granulometria do material e concentra??o de ?cido. Testes preliminares mostraram ser baixo o percentual de extra??o de zinco ? temperatura ambiente e com agita??o lenta. Foi observado que o percentual de extra??o de zinco aumentou com o aumento da velocidade de agita??o e com a diminui??o da densidade da polpa. Observou-se tamb?m que o percentual de extra??o de zinco decresceu acentuadamente quando o teor de s?lidos passou de 10 para 20%...

Resposta de cultivares de feijão (Phaseolus vulgaris L.) a niveis de zinco nas formas inorganica e organica, em casa-de-vegetação e no campo

Melo, Evanisa Fatima Reginato
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
86.2%
Resumo: Foram feitos experimentos em casa-de-vegetação e no campo para verificar a resposta de três cultivares de feijão (Phaseolus vulgaris L.) a formas e níveis de zinco, utilizando- se um Cambissolo de textura argilosa, sedimentos, pleistocênicos, com 0,5 ppm de Zn disponível. Foi feita adubação básica com 40 kg de N/ha, 90 kg de P205/ha e 30 kg de K20/ha, nas formas de uréia, superfosfato simples e cloreto de potássio, respectivamente. Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com três repetições, para os experi. mentos em casa-de-vegetação e de blocos ao acaso com quatro repetições no campo. Os tratamentos foram a combinação de duas formas com quatro níveis de zinco. Os níveis da-forma inorgânica foram os equivalentes a 0, 3, 6 e 9 kg de Zn/ha fornecidos como sulfato de zinco, colocados no solo, e os da orgânica foram 0, 20, 30 e 40 g de Zn/ha como MIQL 2711/87, em tratamento de sementes. Foi avaliada a influência das formas e dos níveis sobre o teor de zinco nas folhas e sobre o rendimento de três cultivares de feijão em experimentos em casade- vegetação e no campo, e determinados os teores de zinco total è disponível no solo e seu efeito residual em casa-de-vegetação. Verificou-se que os cvs. 'FT 398* e 'FT 120' responderam a adubação com zinco...

Micropropagação de duas espécies frutíferas, em meio de cultura DSD1, modificado com fontes de boro e zinco

Villa,Fabíola; Pasqual,Moacir; Assis,Franscinely Aparecida de; Assis,Gleice Aparecida de; Zárraga,Danielle Zampiere Arce
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
96.32%
A micropropagação de frutíferas de clima temperado pode gerar plantas livres de vírus e num curto espaço de tempo. Objetivando-se aprimorar técnicas de propagação in vitro de amoreira-preta e videira, foram testadas diferentes concentrações de boro e zinco, adicionados ao meio de cultivo. O meio foi constituído de sais DSD1, acrescido de 30 g L-1 de sacarose e 7 g L-1 de ágar, e o pH ajustado para 6,4 antes da autoclavagem a 121ºC e 1 atm por 20 minutos. Os tratamentos consistiram de segmentos nodais de amoreira-preta cv. Tupy, do porta-enxerto de videira 'Kobber' e de concentrações de ácido bórico (0; 1,0; 2,0 e 4,0 mg L-1) e sulfato de zinco hidratado (0; 1,0; 2,0 e 4,0 mg L-1), em todas as combinações possíveis. Segmentos nodais de plantas preestabelecidas in vitro foram excisados e inoculados em tubo de ensaio, contendo 15 mL do meio de cultura. Posteriormente, os tubos de ensaio foram transferidos para sala de crescimento a 27 ± 1ºC, irradiância de 35 mmol.m-2.s-1 e fotoperíodo de 16 horas. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualisado, utilizando-se 4 repetições com 12 explantes cada. Após 70 dias de cultivo in vitro verificou-se que, melhores resultados na micropropagação de amoreira-preta cv. Tupy (Rubus sp.) foram obtidos na ausência de ácido bórico e sulfato de zinco hidratado em meio de cultura DSD1. Com 4...

Adubação não radicular com duas fontes de zinco em Coffea arábica L. "mundo novo" (B.Rodr.) Choussy; Non root feeding with two sources of zinc on Coffea arábica L. 'mundo novo'(B.Rodr.) Choussy

Oliveira, G.D. de; Haag, H.P.; Sarruge, J.R.; Costa, J.D.; Dechen, A.R.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1981 ENG
Relevância na Pesquisa
76.45%
Em cafezal com 8 anos de idade, com deficiência visível de zinco, situado em um Latossol Amarelo - fase arenosa, do município de Jaú, SP, procederam-se pulverizações em novembro, março e julho de 1978 (grande safra) e março e julho de 1979 (pequena safra), O delineamento experimental foi de blocos ao acaso e constou dos seguintes tratamentos, nas doses por planta: lg de zinco (sulfato de zinco 0,5%), 3g de nitrogênio (uréia 1,3%), lg de zinco + 3g de nitrogênio (sulfato de zinco 0,5% + uréia 1,3%) e 0,25g, 0,50g, 1 ,00g e 2,00g de zinco juntamente com 0,75g, l,50g, 3,00g e 6,00g de nitrogênio (respectivamente NZN 15-0-0-5 * a 0,75%, 3,00% e 6,00% v/v). Na época das pulverizaçoes foram coletadas amostras de 3º e 4º pares de folhas, e determinados os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, boro, cobre, ferro, manganês e zinco. Os resultados mostraram que: a) a produção máxima calculada de café beneficiado foi 3-009,4 kg/ha, obtida com pulverizaçao de 5,84 1 de NZN por hectare (NZN 1 ,17%) ; b) o sulfato de zinco e a uréia, juntos ou isoladamente, não afetaram a produção; c) a dose de 15,0 1 de NZN por hectare diminuiu a produção; d) as aplicações de uréia (1,3%) + sulfato de zinco (0...

Vigor e viabilidade de sementes de trigo tratadas com zinco

Ohse, Silvana; Universidade Estadual de Ponta Grossa; Cubis, Jonathan Gomes; Universidade Estadual de Ponta Grossa; Rezende, Bráulio Luciano Alves; Engenheiro Agrônomo/Professor Coordenador Área de Ciências Biológicas e da Saúde IFES/Campus de Vila
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n4p49 O zinco tem sido utilizado na formulação de produtos denominados fitoestimulantes, atuando no alongamento celular e formação de raízes laterais. Dessa forma, este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de doses de zinco aplicadas em tratamento de sementes sobre a germinação e o vigor de cultivares de trigo. O experimento constou de duas cultivares de trigo (Quartzo e Supera) e sete doses de zinco aplicadas em tratamento de sementes na forma ZnSO4.7H2O (0; 0,19; 0,38; 0,76; 0,95; 1,14; e 1,52g de Zn.kg-1 de sementes), constituindo um fatorial 2x7 em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. As doses de zinco não influenciaram a germinação de sementes de trigo, denotando a não existência de toxicidade e a possibilidade de se fornecer zinco via semente para a cultura. No entanto, a cultivar Quartzo apresentou germinação superior a Supera. Quanto ao vigor, as cultivares responderam de forma diferenciada às doses de zinco aplicadas via sementes. A cultivar Quartzo teve o comprimento de plântula aumentado até a dose de 0,56g.Zn.kg-1 de sementes. Doses de zinco entre 0,76 e 1,04g.kg-1 de sementes proporcionaram maior vigor às sementes de trigo cultivar Supera. Conclui-se que a germinação de sementes das cultivares Quartzo e Supera não foi afetada pela aplicação de zinco em tratamento de sementes...