Página 1 dos resultados de 1208 itens digitais encontrados em 0.035 segundos

O bem-estar subjetivo de comerciantes e comerciários de Ribeirão Preto e região; THE SUBJECTIVE WELL BEING OF COMMERCE WORKS IN RIBEIRÃO PRETO AND SURROUNDINGS.

Rodrigues, Airton
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.1%
O bem-estar subjetivo, ou felicidade, consiste na maneira como as pessoas avaliam suas próprias vidas, tanto de forma afetiva como cognitiva. Este juízo terá grande importância nas diversas esferas da vida, influenciando o desempenho social e profissional da pessoa. De forma agregada, níveis maiores, ou menores, de bem-estar subjetivo possuem impactos tanto no sistema político quanto na economia. Este estudo aplicou três diferentes questionários de mensuração de bem-estar subjetivo: o Oxford Happiness Questionnaire, com 29 itens; a Escala Geral de Felicidade, com 4 itens e uma escala única em uma amostra de 498 pessoas que trabalham no comércio de Ribeirão Preto e duas cidades vizinhas, e conduziu as análises destes instrumentos. Além destas análises, foram estudadas as diferenças entre os diversos indivíduos que compõem a amostra, no intuito de investigar se idade, sexo, etnia, estado civil, escolaridade, número de filhos, atividade profissional (comerciantes / comerciários), emprego efetivo / temporário, renda, religião, atividade sócio política e saúde poderiam influenciar o nível de bem-estar subjetivo. Algumas destas características mostraram-se significativas.; The subjective well-being, or happiness...

Relação entre temperamento, caráter e bem-estar subjetivo: estudo em uma amostra de sujeitos saudáveis; Relationship between temperament, character, and subjective well-being: study in a sample of healthy volunteers

Henna, Elaine Aparecida Dacol
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.12%
Bem-estar subjetivo (BES) é um conceito amplo que representa a satisfação com a vida e inclui a saúde física e mental. O BES é composto por dois componentes: afetivo e cognitivo. A personalidade está entre os fatores responsáveis pela promoção e manutenção de BES e tem sido avaliada por testes que abrangem apenas os aspectos afetivos do BES. Uma avaliação mais completa é representada pelo modelo psicobiológico de Cloninger, que engloba também os fatores de desenvolvimento da personalidade (caráter). Apenas dois estudos utilizaram esse modelo e em ambos caráter foi fortemente associado a bem-estar, porém não está claro se essa associação representa um padrão específico das culturas estudadas. Objetivos: 1) Avaliar quais dimensões de temperamento e caráter estão associadas aos aspectos afetivos e não afetivos do bem-estar subjetivo; 2) Avaliar como fatores sociodemográficos se associam ao bem-estar em nossa amostra; 3) Avaliar se diferenças de personalidade entre os gêneros atuam sobre BES. Método: Estudo transversal realizado em uma amostra de conveniência. Participaram 273 voluntários saudáveis que responderam ao Inventário de Temperamento e Caráter, a subescala de afetos positivos e negativos da Escala de Bem-Estar Subjetivo...

Redefinindo o progresso: a ascensão política de pesquisas sobre bem-estar subjetivo; Redefining progress: the political rise of subjective well-being research

Freitas, Guilherme Melo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Partindo de acontecimentos recentes que evidenciam o aparecimento do tema da felicidade em pronunciamentos governamentais, em eventos de organizações internacionais, na assinatura de declarações, entre outros, esta pesquisa procura rastrear atuações que teriam contribuído para essa ascensão política da temática referida. Realizando uma reconstituição histórica relativa à produção de pesquisas sobre bem-estar subjetivo, constatou-se o papel decisivo exercido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) no sentido de promover maneiras de conceber e mensurar o progresso que vão além da consideração do PIB (Produto Interno Bruto). Examinando os Fóruns Mundiais realizados pela OCDE nos últimos anos, foi possível identificar ocasiões decisivas para de incentivo à utilização de dados de pesquisas sobre bem-estar subjetivo por parte dos governos. A partir da perspectiva oferecida pela literatura sobre comunidades epistêmicas, a presente dissertação traz elementos para a compreensão da valorização do discurso científico no cenário político contemporâneo.; Considering the recent emergence of the theme of happiness, highlighted in governmental discourse, in congresses organized by international organizations...

Família, sujeito composto: conjugalidade dos pais e sua relação com o bem-estar subjetivo e a satisfação nos relacionamentos amorosos dos filhos; Family, compound subject: marital relationships of the parents and its relation with a subjective well-being and satisfaction of romantic relationships of their children

Scorsolini Comin, Fabio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Este estudo descritivo, transversal e correlacional teve por objetivo geral investigar as relações existentes entre a medida da conjugalidade dos pais, tal como percebida e vivenciada pelos filhos, os níveis de bem-estar subjetivo e de satisfação em relacionamentos amorosos apresentados por estes filhos, bem como a variação desta relação em função do status conjugal dos filhos (casados, solteiros que namoram e solteiros que não namoram). Foi constituída uma amostra de conveniência composta por três grupos independentes, um de pessoas casadas havia no mínimo dois anos (Grupo A, N = 118, média de idade 41,55, DP = 10,01), um de solteiros que namoravam havia no mínimo um ano (Grupo B, N = 140, média de idade 21,99, DP = 3,16) e outro de pessoas solteiras que não namoravam também havia um ano (Grupo C, N = 116, média de idade 21,52, DP = 4,25). A amostra total foi do tipo não probabilística, totalizando 374 participantes. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Identificação do Participante, incluindo uma pergunta geral de satisfação no relacionamento atual (SR); Critério Abipeme; Escala de Bem-estar Subjetivo (EBES) para avaliar os afetos positivos (AP), afetos negativos (AN), satisfação com a vida (SV) e bem-estar subjetivo (BES); Escala Fatorial de Satisfação com o Relacionamento de Casal (EFS-RC)...

Os serviços públicos e o bem-estar subjetivo da população: uma modelagem multigrupos baseada em mínimos quadrados parciais; Public services and subjective well-being of the population: a multigrupos modeling based on partial least squares

Prearo, Leandro Campi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.04%
Este estudo teve como objetivo principal relacionar a avaliação dos serviços públicos municipais com o bem-estar subjetivo (BES) dos indivíduos residentes na região do Grande ABC Paulista. Inicialmente foram levantados cinquenta estudos realizados nos últimos dez anos que apresentaram estudo quantitativo para entendimento dos possíveis discriminantes da felicidade, aqui operacionalizada a partir do termo bem-estar subjetivo. Esses serviram como base teórica para o entendimento sobre os possíveis determinantes do BES e para a construção do referencial teórico sobre a temática do BES. Não obstante, não foram encontrados trabalhos com proposição semelhante a este estudo, mas sim apenas pequenos fragmentos de avaliações específicas dos serviços públicos em contextos mais amplos de avaliação. Foram encontradas 114 variáveis possíveis preditoras do BES, com destaque para idade, renda familiar, gênero, estado civil, ocupação e escolaridade, relacionadas em mais de 50% dos textos e selecionadas como moderadoras do relacionamento entre a Avaliação dos Serviços Públicos Municipais (ASPM) e o Bem-Estar Subjetivo (BES). O construto ASPM foi operacionalizado a partir de 22 variáveis e o construto BES a partir de 4 variáveis. A pesquisa de campo foi realizada na Região do Grande ABC Paulista...

Subjective well-being in socially vulnerable children and adolescents

Poletto,Michele; Koller,Silvia Helena
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 EN
Relevância na Pesquisa
95.99%
Subjective well-being has been defined as an association among positive affect, negative affect, and life satisfaction. This study aimed to investigate the subjective well-being of children and adolescents attending school and living with their families as compared to those living in youth offenders institutions. Two hundred ninety-seven children and adolescents in situations of social vulnerability aged between seven and sixteen years old (M = 11.22 years, SD = 2.13), 155 male (52.2%) and 142 female (47.8%) participated in the study. The instruments were a structured interview, a positive and negative affect scale, and a multidimensional life satisfaction scale. The results confirmed that institutionalized children/adolescents experienced more negative affect regarding development contexts. However, institutionalized children/adolescents did not differ from those living with their families in terms of life satisfaction and positive affect.

Informing the structure of subjective well-being through examining changes in life satisfaction, positive affect, and negative affect

Metler, Samantha Jeannine
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Tipo: Electronic Thesis or Dissertation
ENG
Relevância na Pesquisa
95.98%
Subjective well-being (SWB) refers to how individuals evaluate and experience their lives in positive ways, and encompasses global judgments of life satisfaction (LS), as well as the frequency of positive and negative affect (PA and NA, respectively) in one’s life. To inform the current ambiguity concerning the structure of SWB, the aim of this Masters thesis was to evaluate the structure of SWB based on whether the three components of SWB change together or independently naturally, over time and following experimental manipulation. In Study 1, associations among changes in LS, PA, and NA were evaluated using a longitudinal approach tracking natural changes in the components over periods of three months and three years. Results indicated that change in one component was related to change in the other two components. In Study 2, an experimental design was used to manipulate each SWB component individually, and evaluate changes in all three components following each manipulation. Manipulation materials designed to target LS only were effective (i.e., led to heightened focus on LS, and not PA or NA) and created an increase in both LS and PA. Manipulation materials designed to target PA and NA only were not effective (i.e., led to heightened focus on the target component...

Subjective well being and basic needs: evidence from rural Guatemala

Guardiola, Jorge; Garc??a-Mu??oz, Teresa
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Parte de Livro
ENG
Relevância na Pesquisa
96%
This paper deals with the basic needs fulfilment interpreted in a subjective way. We first consider the theoretical implications that basic needs have, from the perception of the individuals, within the literature of subjective well being. Secondly, we estimate the influence of some characteristics into the reported basic needs from a sample in rural Guatemala. An ordinal regression indicates that some indicators such as education and certain livelihoods are related to perceived basic needs fulfilment in a positive way. However, others like income and relative income have no influence on it. We compare income poverty with a measure of perceived basic needs poverty, finding that both measures do not mathc perfectly. From this evidence, we conclude that in order to better understand the composition of basic needs in developing economies from a subjective perspective it is necessary to take into consideration the endemic factors of the region were people dwell as well as to complete the income based approaches with other variables.

Rural men's subjective well-being and the role of social support and sense of community: Evidence for the potential benefit of enhancing informal networks

Kutek, S.; Turnbull, D.; Fairweather-Schmidt, A.
Fonte: Wiley Publicador: Wiley
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 EN
Relevância na Pesquisa
86.08%
Objective: To examine the effects of social support and sense of community on rural men's subjective well-being, considering the main effects and stress-buffer models. Design: Cross-sectional population-based survey, non-probability sampling frame primarily convenience sampling. Setting: Community-based setting. Participants: A total of 185 men aged 18+ years from rural South Australia. Main outcome measures: Subjective well-being, measured by the Satisfaction With Life Scale. Results: Two-step hierarchical multiple regression analysis was conducted, with subjective well-being as the dependent variable, controlling for independent variables of age, living alone and farm employment. Social support was the most effective predictor of well-being, followed by stress, and only a very modest contribution from sense of community; total variance explained was 56% (F(6,178) = 37.77, P < 0.001, R2 = 0.56, adjusted R2 = 0.55, R2 change = 0.07, P < 0.001). Stress partially mediated both the social support/well-being and sense of community/well-being relationships (mediation analysis). Conclusions: Results demonstrated the benefits of social support on well-being using the stress-buffer and main effects models, within a sample of rural men...

Economic Shocks and Subjective Well-Being; Evidence from a Quasi-Experiment

Hariri, Jacob Gerner; Bjørnskov, Christian; Justesen, Mogens K.
Fonte: World Bank Group, Washington, DC Publicador: World Bank Group, Washington, DC
Tipo: Working Paper; Publications & Research; Publications & Research :: Policy Research Working Paper
EN_US
Relevância na Pesquisa
96%
This article examines how economic shocks affect individual well-being in developing countries. Using the case of a sudden and unanticipated currency devaluation in Botswana as a quasi-experiment, the article examines how this monetary shock affects individuals' evaluations of well-being. This is done by using microlevel survey data, which—incidentally—were collected in the days surrounding the devaluation. The chance occurrence of the devaluation during the time of the survey enables us to use pretreatment respondents, surveyed before the devaluation, as approximate counterfactuals for post-treatment respondents, surveyed after the devaluation. Estimates show that the devaluation had a large and significantly negative effect on individuals' evaluations of subjective well-being. These results suggest that macroeconomic shocks, such as unanticipated currency devaluations, may have significant short-term costs in the form of reductions in people's sense of well-being.

Respiratory Sinus Arrhythmia and Emotional Responding to Dyadic Discussions of a Disagreement as Predictors of Helping Related Subjective Well-Being in Older Mothers and Their Adult Daughters

Amanda, Bolger
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Tipo: Electronic Thesis or Dissertation
ENG
Relevância na Pesquisa
95.94%
The current study considered affect-related variables as predictors of the quality of helping relationships between older mothers and their adult daughters. Specifically, self-reported and observed emotional responses to the dyadic discussion of a disagreement between mothers and daughters, as well as baseline measures of respiratory sinus arrhythmia were considered as predictors of mothers' and daughters' satisfaction with their helping relationships. Relationship satisfaction was measured by considering mothers' and daughters' subjective well-being specifically in regards to the help they gave and received. Overall, these variables predicted more variance in mothers' satisfaction with their helping relationships than daughters', and RSA (respiratory sinus arrhythmia) was a stronger predictor than the self-reported or observed emotional reactions to the dyadic discussion of a disagreement. Implications of these findings and limitations to the current study are discussed.

ADIPOSITY AND CORONARY HEART DISEASE RISK FACTORS IN INDIVIDUALS WITH SPINAL CORD INJURY: RELATIONSHIPS WITH ACTIVITIES OF DAILY LIVING, SECONDARY COMPLICATIONS, AND SUBJECTIVE WELL-BEING

Hetz, SAMUEL
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 358094 bytes; application/pdf
EN; EN
Relevância na Pesquisa
95.99%
The purpose of this thesis was to examine coronary heart disease (CHD) risk factors and secondary complications in individuals with spinal cord injury (SCI). In particular, this thesis was organized around the central theme of adiposity, which is a prevalent complication following SCI. Study 1 focused on understanding the relationships between activities of daily living (ADL) and CHD risk factors including central adiposity, lipoproteins, and triglycerides. Using generalized linear models, while controlling for pertinent covariates such as sex, age, and leisure time physical activity (LTPA), it was found that Mobility ADL (wheeling and transferring) were negatively associated with total and LDL-cholesterol. Study 2 examined whether individuals who considered themselves to be overweight subsequently had less favourable subjective well-being, and were more likely to report specific secondary complications than individuals who did not consider themselves to be overweight. Logistic regression analysis and partial correlations controlling for pertinent covariates such as sex, age, and injury severity, revealed that individuals who considered themselves to be overweight reported greater pain, depression, overuse injuries, and fatigue...

Relações entre bem-estar subjetivo e funcionalidade de idosos em acompanhamento ambulatorial de um hospital universitario; Correlation between subjective well-being and functionality of elderly outpatients at a teaching hospital

Giovana Sposito
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Este estudo teve como objetivo investigar as relações entre bem-estar subjetivo (BES), independência funcional, avaliada por meio da Medida de Independência Funcional (MIF), e medidas de mobilidade e flexibilidade dos membros inferiores (força muscular, velocidade de marcha e equilíbrio) através do instrumento Short Physical Performance Battery (SPPB) em idosos em acompanhamento ambulatorial, em função de grupos etários e de gênero. É um estudo de natureza transversal, exploratório, integrante do Projeto Temático intitulado “Qualidade de vida em idosos: indicadores de fragilidade e de bem-estar subjetivo”. Fizeram parte do estudo 125 idosos com 60 anos ou mais, de ambos os sexos com predomínio do sexo feminino, em acompanhamento ambulatorial, que não apresentaram déficits cognitivos que dificultassem a comunicação. Foram empregadas análise estatística descritiva nas variáveis sóciodemográficas, análise de comparação e de correlação entre os resultados do BES com os do SPPB e os da MIF e análise de regressão logística univariada e multivariada nos itens de saúde percebida (SP) e saúde percebida comparada (SPC) enquanto integrantes do BES. Constataram-se escores inferiores do SPPB e da MIF em mulheres e idosos com idade mais avançada. A pontuação do BES foi melhor nos idosos mais jovens. Para as correlações entre os escores obtidos da análise do BES com o SPPB e com a MIF foi observada maior significância para os idosos de 80 anos ou mais...

O bem estar subjetivo em nonagenarios : um estudo qualitativo; Subjective well-being in nonagenarians : a qualitative study

Sara Ponzini Vieira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
96.04%
Em consideração do aumento populacional de indivíduos muito idosos no Brasil, bem como da carência de estudos qualitativos com esta faixa etária, este trabalho se propõe investigar a realidade subjetiva de pessoas nonagenárias, mentalmente e cognitivamente saudáveis, e em condições de se comunicar de forma adequada. Através de entrevistas semi-estruturadas, investigamos a percepção que pessoas muito idosas têm de suas histórias de vida, do processo de envelhecer, da morte e do sentido da vida, a presença de bem estar subjetivo e o processo da gerotranscendência, que prevê uma transição de uma perspectiva materialista para uma visão de vida mais cósmica e transcendente com o envelhecimento. As narrativas dos 20 sujeitos entrevistados foram subdividas em 3 níveis de Bem Estar Subjetivo. Os dados desta amostra revelaram que, na velhice avançada, podem ser encontradas condições de bem estar bastante heterogêneas, e que o maior bem estar subjetivo está associado a fatores de caráter psicológico (perceber a própria vida como significativa), afetivo (ter pessoas queridas com quem se relacionar) e espiritual (ter fé e esperança em relação à finitude), como também ao estado de saúde e a alguns fatores sociodemográficos. A dimensão da transcendência mostrou-se presente e positivamente relacionada ao maior bem estar...

Estratégias de enfrentamento, regulação emocional e bem-estar subjetivo em idosos, numa perspectiva de resiliência = : Coping, emotional regulation, and subjective well-being in aged on aresilience approach; Coping, emotional regulation, and subjective well-being in aged on aresilience approach

Arlete Portella Fontes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.01%
Resiliência diz respeito a um padrão de adaptação positiva, ou de ausência de adaptação negativa, dependente da eficácia da atuação de recursos pessoais e sociais, na presença de riscos pontuais ou acumulativos ao funcionamento biológico, psicológico e social do indivíduo, e ao seu desenvolvimento. São exemplos desses riscos entre idosos: morte de entes queridos; acidentes, doenças e incapacidades; pobreza; abandono; conflitos familiares; violência doméstica e urbana; tensão crônica de papeis sociais, senso de incontrolabilidade associada a estressores que afetam os descendentes, e ansiedade e depressão em virtude da exposição a eventos críticos. Recursos psicológicos e sociais e processos de regulação emocional foram identificados como elementos chave da resiliência na velhice, na análise que realizamos de 53 estudos internacionais e 11 nacionais publicados entre 2007 e 2013 (estudo 1). Um terceiro tema recorrente nesses estudos foi o da relação entre resiliência e velhice bem-sucedida. Com base nesses fundamentos, realizamos dois estudos sobre enfrentamento de eventos estressantes, considerado como indicador de resiliência, em 415 idosos (62,5% mulheres) de 65 anos e mais (M = 72, 5 + 5,5), com renda familiar média de 3...

The Anatomy of Subjective Well-Being

Frijters, Paul; Van Praag, B; Ferrer-i-Carbonell, Ada
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
95.96%
This paper contributes to the literature on subjective well-being (SWB) by taking into account different aspects of life, called domains, such as health, financial situation, job, leisure, housing, and environment. We postulate a two-layer model where individual total SWB depends on the different subjective domain satisfactions. A distinction is made between long-term and short-term effects. The individual domain satisfactions depend on objectively measurable variables, such as income. The model is estimated using a large German panel data set.

Subjective Well-being, Personality and Academic Experiences on University Students; Bem-estar Subjetivo, Personalidade e Vivências Acadêmicas em Estudantes Universitários

Zanon, Cristian; Universidade São Francisco; Rosin, Aline Bertuol; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Teixeira, Marco Antônio Pereira; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.08%
O objetivo deste estudo foi investigar se vivências acadêmicas positivas estão associadas com o bem-estar subjetivo (BES) de universitários, bem como as relações entre as vivências acadêmicas e a personalidade. Mais especificamente, procurou-se avaliar o quanto as variáveis de vivências acadêmicas predizem a variância do BES controlando o efeito dos fatores de personalidade. Participaram do estudo 227 universitários (59% mulheres e 41% homens). Os instrumentos utilizados foram um questionário sobre vivências acadêmicas, adjetivos marcadores reduzidos da personalidade, uma escala de satisfação de vida e uma escala de afetos positivos e negativos. Os resultados mostraram que a personalidade é o preditor mais saliente do bem-estar subjetivo. Porém, foram verificadas correlações significativas entre vivências acadêmicas e bem-estar subjetivo.; The purpose of this study was to investigate possible associations between positive academic experiences and the subjective well-being of university students, as well as the relationships among academic experiences and personality factors. More specifically, it was assessed the contribution of academic experiences to the prediction of subjective well-being after controlling for the effects of personality. Participants were 227 college students (59% women and 41% men). The instruments used were a questionnaire to evaluate academic experiences...

Envelhecer atuando: bem-estar subjetivo, apoio social e resiliência em participantes de grupo de teatro; To age acting: subjective well-being, social support and resilience in a theater group’s participants

Resende, Marineia Crosara de; Universidade Federal de Uberlândia; Ferreira, Aline Alves; Naves, Graciane Galli; Arantes, Fabiana Moraes Siqueira; Roldão, Déborah Ferreira Maria; Sousa, Kleber Galante; Centro Evangélico de Reabilitação e Trabalho Ori
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 03/01/2011
Relevância na Pesquisa
96.04%
Essa pesquisa, realizada com participantes do grupo de teatro “Os Mais Vividos”, objetivou: a) investigar o bem-estar subjetivo; b) averiguar a resiliência; c) levantar a percepção de suporte social; d) correlacionar as variáveis psicológicas apresentadas. Participaram 12 idosos (idade média 68 anos ± 10,57). Os Resultados indicaram que os participantes relatam bem estar subjetivo positivo, apresentam níveis de adaptação psicossocial positiva frente a eventos de vida importantes, avaliada pela resiliência e percebem suporte social nos aspectos emocional e prático. As correlações indicaram que quanto maior a idade, maior a resiliência apresentada por idéias de independência e determinação; quanto maior o tempo no grupo, maior a vitalidade; quanto maior a percepção de suporte social, maior o número de afetos positivos experimentados; quanto mais sentimentos positivos apresentam, maior o nível de satisfação com a vida; a medida que experienciam afetos negativos, tornam-se mais resilientes.; This study, carried out with a theater group´s participants, aimed: a) to investigate subjective well-being; b) to identify the resilience; c) to evaluate social support perception; d) to correlate the psychological variables: subjective well-being...

Influences on happiness and subjective well-being of entrepreneurs and labour: KwaZulu-Natal case study

Mahadea,Darma; Ramroop,Shaun
Fonte: South African Journal of Economic and Management Sciences Publicador: South African Journal of Economic and Management Sciences
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
95.92%
Globally, individuals seek happiness, but not everybody is happy. Economic reasoning suggests that rising incomes with expansions in GDP enhance the quality of life and subjective well-being. This paper examines the influences on individual happiness, using ordinal logistic regression and chi-square analyses. Based on the findings of a small case study, the chi-square test indicated that a significant relationship exists between gender, education, ethnicity, children, marital status, employment relations, income and self-reported happiness. The study also found that, on average, happier people tended to be educated, married with children, and treated fairly at work. But having too many children produced a decrement in individual happiness. The ordinal regression results indicate that an individual's education, gender, age distribution and work environment are influential in producing higher levels of happiness. Entrepreneurs were found to have a significantly higher mean level of happiness than employees. In the workplace, individuals who experienced personal growth and were able to contribute their ideas tended to be happier, relative to others who perceived themselves to be 'restricted'.

Subjective well-being of adults with homozygous sickle cell disease in Jamaica

Thomas,JA; Lipps,GE
Fonte: West Indian Medical Journal Publicador: West Indian Medical Journal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 EN
Relevância na Pesquisa
96.1%
OBJECTIVES: This study compared the subjective well-being of adults with homozygous sickle cell (SS) disease to a matched group of healthy adult peers. The differential influence of sociodemographic factors on the subjective well-being of Sickle Cell patients was also examined. METHODS: The Ferran and Powers Quality of Life Index and the Positive and Negative Affect Schedule were used to assess subjective well-being. Seventy-five homozygous sickle cell (SS) disease patients and sixty-seven matched controls (adults with normal haemoglobin: AA) from the Sickle Cell Disease Cohort Study in Jamaica were interviewed. Analysis of variance (ANOVA) was used to examine differences between the groups. RESULT: Patients with Sickle cell (SS) disease were less satisfied than matched controls with their lives overall, their health and functioning, social and economic situation and psychological functioning. Sickle cell disease patients reported lower levels of positive affect but similar levels of negative affect as controls. Unemployed sickle cell disease patients were less satisfied than all other adults with their lives overall, health and functioning, psychological functioning and social and economic situation. Sickle cell disease patients with lower occupational status were less satisfied with their family life than all other adults. CONCLUSIONS: These findings suggest that subjective well-being is compromised in patients with homozygous sickle cell disease. These patients may benefit from interventions designed to improve their subjective well-being.