Página 1 dos resultados de 6 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Squiggle e o imaginário infantíl: contribuições ao estudo da relação entre o desenvolvimento emocional da criança e a sua expressão pela técnica do Squiggle

Franco, Maria da Glória Salazar d`Eça Costa
Fonte: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra Publicador: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //1995 POR
Relevância na Pesquisa
36.98%

Encontrando a mulher: a psicanálise do self na abordagem de um singular plural ; Meeting the woman: the psychoanalysis of the self to approach a singular plural

Ferreira, Jacirema Cléia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/05/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.95%
O presente trabalho tem como objetivo a pesquisa psicanalítica do imaginário da mulher contemporânea sobre a experiência amorosa feminina. Estabelece, metodologicamente, um enquadre investigativo diferenciado a partir de um uso paradigmático do Jogo do Rabisco de D. W. Winnicott, que permite a concepção de um conjunto de pranchas figurativas de situações cotidianas. O diálogo entre a pesquisadora e a pessoalidade coletiva Mulher realiza-se pela abordagem de duas entrevistadas. As narrativas emergentes, onde se entrelaçam histórias inventadas e lembranças pessoais, favoreceram a criação/encontro de um campo psicológico não consciente. Neste campo se evidencia que, em certas modalidades de vínculo, formas regredidas de dependência emocional são mascaradas por manifestações amorosas e eróticas. Em termos do imaginário coletivo da atualidade, esta perspectiva torna possível entender que a exaltação do sofrimento amoroso da mulher acoberta o não reconhecimento de dificuldades existenciais vinculadas a aspectos de self não plenamente realizados.; The object of the current work is the psychoanalytic study of the feminine loving experience held within the imagery of contemporary women. It methodologically establishes a differentiated investigative setting from the paradigmatic use of the Squiggle Game by D. W. Winnicott...

A hora do beijo: teatro espontâneo com adolescentes numa perspectiva winnicottiana; Time for a kiss: theatre of spontaneity with teenagers adopting a Winnicott´s point of view

Camps, Christiane Isabelle Couve de Murville
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2003 PT
Relevância na Pesquisa
26.42%
O presente trabalho, que se insere num conjunto de pesquisas voltadas à busca e fundamentação teórica de enquadres clínicos diferenciados capazes de responder a necessidades emocionais e existenciais geradas pela vida contemporânea, apresenta a narrativa de uma experiência clínica não convencional bem como reflexões que esta suscita, numa interlocução muito próxima com o pensamento de Winnicott. A estrutura do texto busca manter-se fiel, enquanto narrativa e reflexão, ao modo concreto como foi realizado o trabalho, na medida em que consistiu numa sucessão de encontros: com os adolescentes, com a memória do acontecido que foi registrado por escrito pela psicanalista após cada encontro, com os textos finalizados de cada peça, com demais psicanalistas do “Ser e Fazer”: Laboratório de Saúde Mental e Psicologia Clínica Social e com a obra winnicottiana. Inspirando-se no jogo de rabiscos, o enquadre diferenciado pesquisado caracteriza-se pelo emprego do teatro da espontaneidade como procedimento “apresentativo-expressivo” de maneira a estabelecer um campo lúdico capaz de sustentar o acontecer adolescente. Tendo à disposição uma mala contendo objetos variados adequados à confecção de fantasias, é oferecida aos jovens a oportunidade de um brincar que consiste na possibilidade de produção coletiva de dramatizações. No intuito de oferecer ao leitor uma noção do tipo de experiência clínica estudada...

Arteterapia com famílias e psicanálise winnicottiana: uma proposta de intervenção em instituição de atendimento à violência familiar; Art therapy with families and Winnicotts psychoanalysis: a proposal of intervention in an institution for cases of family violence

Sei, Maíra Bonafé
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.42%
A Psicanálise Winnicottiana baseia-se na crença de que o viver criativo está ligado à saúde. Winnicott propôs as Consultas Terapêuticas, quando a psicoterapia não era possível e a pessoa poderia ser ajudada com poucos encontros. Criou o Jogo do Rabisco, no qual o contato entre terapeuta e paciente ocorre por meio de desenhos. Entende-se que a soma destas características permite uma articulação desta teoria à prática da Arteterapia, intervenção terapêutica que oferece recursos artísticos para facilitar expressão e comunicação. Objetivou-se com esta investigação, construir uma proposta de intervenção com famílias, em uma prática da Artepsicoterapia pautada na Psicanálise Winnicottiana, para aplicação no contexto institucional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa em Psicologia Clínica, por meio da qual foram atendidas 10 famílias clientes de uma instituição de atenção à violência familiar. O processo psicoterapêutico familiar foi empreendido com a oferta de recursos artísticos disponíveis em uma caixa artística composta por diferentes materiais expressivos e presente nas sessões. Escolheu-se três famílias para aprofundamento da compreensão do processo, com foco na importância dos encontros iniciais na construção do processo terapêutico familiar...

Do squiggle da consulta terapêutica ao desenho coletivo na intervenção institucional; From squiggle that of the therapeutic consultation to the collective drawing in the institutional intervention

Pino, Maria Antonieta Pezo Del
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
57.57%
O desenho coletivo é utilizado como objeto mediador da intervenção institucional, de maneira semelhante ao squiggle game da consulta terapêutica, o desenho produzido pelo grupo facilita a comunicação entre os membros, promove associações livres verbais e gráficas, apresenta fantasmas, desejos e medos, comuns e compartilhados; informa sobre aspectos individuais e da instituição na associação discursiva e na produção pictográfica. A hipótese norteadora é que o desenho coletivo quando usado em um contexto de intervenção institucional, seja de diagnostico ou de tratamento, é um objeto mediador do diálogo no grupo. Devido ao acesso à representação e projeção de conteúdos inconscientes, o desenho manifesta conteúdos recalcados, aparentemente desconhecidos. Apresenta-se um histórico do desenho como linguagem nos primórdios da humanidade e a utilização e reflexão desde a medicina, pedagogia e psicologia. Valorizado para conhecer a alma infantil, posteriormente à psicanálise considera-o substituto da associação livre. Freud não aprofunda sobre o desenho como recurso terapêutico, mas mostra como usar o método psicanalítico na presença da imagem. De maneira semelhante ao sonho analisa o que se reitera...

Squiggling to be: from yourself to the paper; Garabateando para ser: de si mismo para el papel; Rabiscando para ser: do si mesmo para o papel

Mazzolini, Beatriz Pinheiro Machado
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2007 POR
Relevância na Pesquisa
47.43%
The purpose of this article is to reflect on the Squiggle Game, a situation created by Winnicott to comprehend the communication of his patients. The game is described as proposed by Winnicott (1968, 1984) in his texts The Squiggle game and Therapeutic Consultations in Child Psychiatry, respectively. To the author, the drawings reveal, in the therapeutic area, some aspects of the individual’s personality and perceptive abilities, which many times, couldn’t be evidenced in the familiar environment. Safra’s study regarding this theme enriches the article. The experience lived by Karin, a 12-year-old teenager, apathetic to the studies and to her life, is presented as an illustration of how the Squiggle Game may happen in the clinical routine. The article also intends to foster the research with this kind of resource, which seems to be simple, but is highly complex and of great psychic significance.; El objetivo de este artículo es reflexionar sobre el Juego de Garabatos, una situación creada por Winnicott para comprender la comunicación de sus pacientes. El juego es descrito tal como propuesto por Winnicott (1968, 1984) en sus textos El Juego de Garabatos y Consultas terapéuticas en Psiquiatría infantil, respectivamente. Para el autor...