Página 1 dos resultados de 1007 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Geração solar fotovoltaica: estimativa do fator de sombreamento e irradiação em modelos tridimensionais de edificações.; Photovoltaic solar energy: shading factor and irradiation, estimated in a three-dimensional model of a building.

Melo, Emerson Gonçalves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Medidas atualmente em curso no país, encaminhadas por agentes do setor elétrico, reforçam a expectativa do desenvolvimento de um mercado fotovoltaico sólido em alguns anos. A flexibilidade dos sistemas fotovoltaicos permite a construção de usinas de diferentes capacidades, estas podem estar concentradas, cobrindo vastas áreas de solo, ou distribuídas em pequenas unidades integradas na arquitetura em meio urbano. Entretanto, pesquisas demonstraram que em países com grande capacidade instalada de sistemas fotovoltaicos, o sombreamento parcial de módulos fotovoltaicos é responsável por perdas médias de 10%. Visando agregar conhecimento ao setor energético e contribuir com o desenvolvimento do mercado fotovoltaico nacional, esse texto tem o objetivo de apresentar os resultados de uma pesquisa, em que foi estabelecido um modelo utilizado para construir um plug-in, que transforma o Google SketchUp em uma ferramenta gratuita para estimar o fator de sombreamento e a irradiação em superfícies selecionadas em um modelo tridimensional de uma edificação. Assim, foi conduzida uma pesquisa bibliográfica responsável por identificar e selecionar modelos utilizados nas diversas etapas envolvidas com a estimativa do fator de sombreamento e irradiação. Realizadas algumas alterações...

Intensidade de sombreamento e cores de telas no desenvolvimento de espécies de Myrtaceae; Shade intensity and screen color on the development of myrtaceae species

Nunes, Fabrício Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
A família Myrtaceae tem grande importância econômica, uma vez que os frutos de várias espécies são utilizados na alimentação, além de suas propriedades medicinais e potencial ornamental. O trabalho objetivou estudar as possíveis adaptações morfológicas, fisiológicas e anatômicas de quatro espécies da família Myrtaceae durante o seu desenvolvimento, após serem expostas a seis tipos de sombreamento, em casa de vegetação. O trabalho foi desenvolvido no período de fevereiro de 2012 a fevereiro de 2013, na Estação Experimental Agronômica/UFRGS e as análises do material coletado, realizadas no Departamento de Horticultura e Silvicultura (DHS), Faculdade de Agronomia/UFRGS. O delineamento utilizado foi em blocos ao acaso em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. A parcela principal constituiu-se nos tratamentos de telas pretas de 35%, 50% e 80% de intensidade de sombreamento; telas vermelhas de 35% e 50% de intensidade de sombreamento e 0% (sem tela). As subparcelas foram formadas pelas espécies Eugenia uniflora, Myrcianthes pungens, Eugenia pyriformis e Psidium cattleyanum, nas quais foram feitas avaliações morfológicas e fisiológicas da parte aérea e do sistema radicial. Descrições anatômicas de secções foliares transversais destas espécies...

Efeito do sombreamento no crescimento inicial de Lonchocarpus muehlbergianus Hassl

Cancian, Maria A. Eva; Cordeiro, Lázara
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 367-372
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Foi realizado experimento em casa de vegetação para verificar a influência do sombreamento no desenvolvimento de plantas de Lonchocarpus muehlbergianus. Foram utilizados os níveis de sombreamento de 40 e 60% com tela de sombrite de cor preta e o nível de 0%, com luminosidade total. Foram obtidos os seguintes resultados: as plantas cultivadas em 40 e 60% de sombreamento apresentaram as maiores médias de altura e área foliar. Os maiores valores de diâmetro do colo e da raiz principal e de peso da matéria seca da parte aérea e do sistema radicular foram observados nas plantas sob 0 e 40% de sombreamento.; This experiment was carried out under greenhouse conditions to verifiy the influence of shading on the growth of Lonchocarpus muehlbergianus plants. The following shading levels were used: 40% and 60% obtained using black plastic screening, and 0% under full light. The following results were obtained: the plants cultivated in 60% shading were higher and present larger leaf areas, wider collar and main root diameters, besides larger aerial and dry root weight were obtained in plants cultivated in 0% and 40% shading.

Influência do sombreamento natural de duas espécies arbóreas na temperatura de edificações

Ayres, Mário Carlos Rodrigues
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 115 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA; O objetivo desta pesquisa foi o estudo de diferentes espécies arbóreas quanto ao sombreamento e seus efeitos na temperatura de um ambiente construído, a partir de medições de temperaturas de globo e do ar, umidade relativa e velocidade do vento. A pesquisa foi desenvolvida na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária/Embrapa Agropecuária Oeste, no município de Dourados-MS. Foram analisados o sombreamento de duas espécies arbóreas, a Sibipiruna (Caelsalpinia peltophoroides) e o Flamboyant (Delonix regia), quanto à atenuação da temperatura em ambientes internos, proporcionada pela sombra de cada uma das espécies, em edificações abertas. Os dados foram coletados em dois módulos de edificação de madeira e cobertos com telhas de fibro-cimento, localizados ao sol e à sombra das espécies analisadas. Nestes módulos foram obtidos dados de temperatura do ar, umidade relativa e temperatura de globo negro. Os dados de velocidade do vento foram obtidos na Estação Meteorológica da Embrapa Agropecuária Oeste. Com os dados obtidos foram calculadas as porcentagens de atenuação da temperatura para cada um dos módulos e as variações relativas das temperaturas do ar e de globo negro. Avaliando-se os resultados obtidos...

Desenvolvimento inicial de plântulas de hymenaea stigonocarpa mart. ex. hayne, sob diferentes condições de sombreamento; Initial development of seedlings of hymenaea stigonocarpa mart. ex. hayne, Uuder different shading Conditions

Ramos, Kennya Mara Oliveira; Felfili, Jeanine Maria; Silva, José Carlos Sousa; Fagg, Christopher William; Franco, Augusto César
Fonte: Laboratório de Produtos Florestais do IBAMA (IBAMA/LPF) Publicador: Laboratório de Produtos Florestais do IBAMA (IBAMA/LPF)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Hymenaea stigonocarpa é uma espécie característica de formações abertas do Cerrado e Campo cerrado que ocorre desde o Piauí, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul até São Paulo. O objetivo desse trabalho foi estudar o desenvolvimento inicial dessa espécie em diferentes condições de sombreamento em viveiro. As condições de sombreamento para cada tratamento foram: 0%; 30%; 70% e 90%. Cada tratamento teve 25 repetições, onde o delineamento experimental foi inteiramente casualizado. Variações no regime de luz afetaram os padrões de crescimento e distribuição de biomassa dessa espécie. O aumento do sombreamento resultou em um maior crescimento em altura e uma maior produção de folhas. Aos 16 meses, a maior média de altura (24,26 cm) foi encontrada a 90% de sombreamento, que diferiu dos demais (Tukey a 5%). Plantas sob estas condições também apresentaram um maior número de folhas e folíolos. Por outro lado, a maior média de diâmetro do coleto (5,43 mm) foi a 30% de sombreamento, valor similar a 0% e a 70%, mas significativamente maior do que o obtido a 90% de sombreamento. O número de folhas foi significativamente maior sob a condição de 90% de sombreamento. Os maiores valores de massa seca total ocorreram sob as condições de Pleno Sol...

Proposta de nova metodologia para o cálculo do fator de sombreamento de vãos envidraçados por elementos horizontais

Correia da Silva, José J.; Henriques, Pedro
Fonte: Itecons Publicador: Itecons
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
O comportamento térmico dos edifícios depende, em larga medida, dos ganhos solares verificados através dos vãos envidraçados. Devem os ganhos solares ser otimizados, isto é, durante a estação de aquecimento, os ganhos solares úteis devem ser maximizados e, durante a estação de arrefecimento, as cargas térmicas devidas aos ganhos solares devem ser minimizadas. Os dispositivos de sombreamento dos vãos envidraçados, devem, tanto quanto possível, provocar o sombreamento dos vãos, durante a estação de arrefecimento e, na medida do possível, não o provocar durante a estação de aquecimento. As palas horizontais para sombreamento de vãos envidraçados são particularmente adequadas a vãos orientados a sul. As palas devem ser dimensionadas de forma a, tanto quanto possível, provocarem o sombreamento dos vãos envidraçados durante a estação de arrefecimento sem que tal aconteça durante a estação de aquecimento. No entanto, verifica-se que, de uma forma geral, segundo a metodologia de cálculo prevista pelo Regulamento das Caraterísticas de Comportamento Térmico dos Edifícios (RCCTE), a existência de palas horizontais de sombreamento é penalizadora da eficiência energética dos edifícios. Com a presente comunicação...

Crescimento de mudas de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.), submetidas a cinco níveis de sombreamento

Aguiar,Francismar Francisco Alves; Kanashiro,Shoey; Tavares,Armando Reis; Nascimento,Thais Denise Rodrigues do; Rocco,Fabrício Melito
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O objetivo deste estudo foi avaliar o crescimento de mudas de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.), submetidas a cinco níveis de sombreamento. As mudas, com 18 meses de idade, foram submetidas aos níveis de 0, 20, 40, 60 e 80% de sombreamento, sob estrutura de telados pretos, tipo sombrite. Os maiores valores para altura foram obtidos em plantas cultivadas sob 20, 40 e 60% de sombreamento. Plantas sob pleno sol e sob 20% de sombreamento apresentaram maiores diâmetros do colo e menores relações entre altura e diâmetro do colo, o que revela maior equilíbrio no crescimento. O maior número de folhas foi obtido em plantas sob pleno sol. O aumento da luminosidade ocasionou maiores massas de matéria seca da parte aérea, do sistema radicular e total, além de menores índices entre massa de matéria seca da parte aérea e das raízes, o que sugere maior investimento de biomassa para as raízes. Os maiores valores do Índice de Qualidade de Dickson (IQD) foram observados em mudas cultivadas sob menores índices de sombreamento, sendo um bom indicador da qualidade das mudas.

Desenvolvimento inicial de plântulas de Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum. sob influência de sombreamento

Silva,Rubens Ribeiro da; Freitas,Gilson Araújo de; Siebeneichler,Susana Cristine; Mata,Jhansley Ferreira da; Chagas,Jaíza Ribeiro
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
O presente estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o comportamento inicial de plântulas de Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum. (cupuaçu), em função de diferentes níveis de sombreamento. Ao final de 50 dias, após a emergência, as plântulas de cupuaçu foram submetidas a três níveis de sombreamento, sendo: 0% de sombreamento, 50% de sombreamento e Sombra Natural. O crescimento das mudas foi conduzido em delineamento de blocos casualizados, com 15 repetições, sendo cada planta considerada como uma repetição. Foram avaliados a altura, o diâmetro e o número de folhas aos 60, 82, 103, 124, 145 dias após a emergência das plântulas. A Massa Seca de Folhas (MSF), Massa Seca do Caule (MSC), Massa Seca da Raiz (MSR) e Massa Seca Total (MST), Relação parte aérea/raiz (PA/R) e relação Altura da planta/Diâmetro do colo (A/D), foram avaliadas no final do experimento. O crescimento inicial de Theobroma grandiflorum foi corroborado com os padrões da espécie, que ocorre no interior das matas primárias, tendo melhor desenvolvimento dos parâmetros avaliados em condições de 50% de sombreamento. A condição de 50% de sombreamento pode ser recomendada para a formação de mudas de Theobroma grandiflorum...

Padrão de qualidade de mudas de Trema micrantha (L.) Blume, produzidas sob diferentes períodos de sombreamento

Fonseca,Ésio de Pádua; Valéri,Sérgio Valiengo; Miglioranza,Édison; Fonseca,Nilva Aparecida Nicolao; Couto,Laércio
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O objetivo deste trabalho foi verificar a influência do período de permanência das mudas sob sombreamento nos parâmetros empregados na avaliação da qualidade das mudas de Tremamicrantha (crindiúva). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições por tratamento, contendo 88 plantas cada. Foram realizadas três avaliações, aos 90, 120 e 150 dias após a emergência. Os tratamentos na avaliação I foram 45, 60, 75 e 90; na avaliação II, 45, 60, 75, 90, 105 e 120; e na avaliação III, 45, 60, 75, 90, 105, 120, 135 e 150 dias de permanência sob sombreamento com 48% de retenção da radiação, respectivamente. Foram avaliados os parâmetros morfológicos das mudas, suas relações e o índice de qualidade de Dickson. As mudas desenvolvidas sob maiores períodos de sombreamento, embora tenham alcançado maiores alturas das partes aéreas e áreas foliares, apresentaram as piores qualidades, com redução do diâmetro do coleto, da massa seca do sistema radicular e do índice de qualidade de Dickson e aumento da relação altura da parte aérea/diâmetro do coleto e da relação parte aérea/sistema radicular. Nas três avaliações, o período de permanência das mudas sob sombreamento não influenciou significativamente os parâmetros área foliar...

Germinação de sementes e formação de mudas de Caesalpinia echinata Lam. (Pau - Brasil): efeito de sombreamento

Aguiar,Francismar Francisco Alves; Kanashiro,Shoey; Tavares,Armando Reis; Pinto,Marcos Mecca; Stancato,Giulio Cesare; Aguiar,Janaina de; Nascimento,Thais Denise Rodrigues do
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil) é a árvore nacional do Brasil, possui grande potencial ornamental, estando atualmente em perigo de extinção devido à exploração extrativista. O objetivo deste trabalho foi avaliar a germinação das sementes de C. echinata e o crescimento de mudas sob condições de sombreamento. Os experimentos foram conduzidos na Seção de Ornamentais do IBt/SMA, São Paulo, SP. As sementes foram coletadas de frutos maduros, de árvores-matriz no arboreto experimental de C. echinata em Mogi-Guaçu, SP. Os testes de germinação foram realizados nos anos de 1999, 2000 e 2003, com quatro repetições de 25 sementes cada, sendo avaliadas a porcentagem de germinação e o índice de velocidade de emergência (IVE), submetidas a cinco níveis de sombreamento (0, 20, 40, 60 e 80%). Mudas de C. echinata com nove meses de idade foram submetidas aos mesmos tratamentos de sombreamento das sementes, sendo as variáveis analisadas altura da planta, diâmetro do colo e número de folhas. O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições e 24 plantas por parcela, totalizando 96 mudas por tratamento. Os resultados indicaram que a germinação e o IVE não sofreram influência dos níveis de sombreamento testados. O diâmetro do coleto das mudas a pleno sol...

Sombreamento arbóreo e orientação de instalações avícolas

Alves,Sulivan P.; Rodrigues,Edmundo H. V.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Este trabalho teve como objetivo estudar a contribuição do sombreamento arbóreo para amenizar a radiação solar em instalações avícolas. Foram analisadas, por meio de simulação gráfica, instalações com dimensões utilizadas em produção avícola, com a cumeeira orientada na direção leste-oeste, bem como na norte-sul, situadas nas latitudes 0; 10; 20 e 30º S e o sombreamento proporcionado por árvores de geometria de forma globosa. A eficiência do sombreamento foi analisada por meio de um Índice de Sombreamento (Isg), em função da localização temporal e espacial da instalação, que considera o efeito sombreador da árvore, interna e externamente. Para condições de verão, foi observado que, para o Norte e Nordeste do Brasil, o uso do sombreamento foi mais eficiente que para as regiões Sudeste e Sul, tanto para as instalações com orientação leste-oeste quanto para norte-sul, sendo verificado para o Nordeste Isg = 25%, para orientação leste-oeste, enquanto Isg = 33% para orientação norte-sul. Quando analisada a orientação leste-oeste comparativamente à norte-sul, verifica-se que, em todas as latitudes, o sombreamento foi mais eficiente quando adotado para a orientação norte-sul, observando-se, por exemplo...

Produtividade de alface em função de condições de sombreamento e temperatura e luminosidade elevadas

Bezerra Neto,Francisco; Rocha,Ricardo Cezar Carlos; Negreiros,Maria Zuleide de; Rocha,Railene Hérica C.; Queiroga,Roberto Cleiton F. de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Um experimento foi conduzido para avaliar o efeito de três tipos de telas de sombreamento em quatro alturas do nível do solo na produtividade de alface sob condições de temperatura e luminosidade elevadas de Mossoró (RN). O delineamento experimental usado foi blocos casualizados completos em esquema fatorial 3x4+1, com quatro repetições. Foram estudados três tipos de tela de sombreamento (branca, verde e preta), quatro alturas das telas em relação ao nível do solo (20; 30; 40 e 50cm), além da testemunha (cultivo a céu aberto). Foram avaliados a altura e diâmetro de planta, número de folhas por planta, produtividade, massa seca da parte aérea e taxa de crescimento da cultura. A tela branca se sobressaiu das demais no número de folhas por planta e produtividade. A máxima produtividade (80,5 t.ha-1) foi obtida na altura de sombreamento de 44,6 cm. Interação significativa entre os tipos de tela e alturas de sombreamento foi observada na produção de massa seca da parte aérea e na taxa de crescimento da cultura. Os maiores indicadores econômicos foram registrados na tela branca e na altura de sombreamento de 40 cm.

Formação de mudas de andiroba (Carapa guiannensis Aubl.-Meliaceae): I- Resposta a diferentes níveis de sombreamento.

AZEVEDO, C. P. de; LIMA, R. M. B. de; LIMA, D. de; GARCIA, L. C.; SILVA, S. E. L. da.
Fonte: Revista da Universidade do Amazonas. Serie: Ciencias Agrarias, Manaus, v.6, n.1/2, p.1-12, jan./dez. 1997. Publicador: Revista da Universidade do Amazonas. Serie: Ciencias Agrarias, Manaus, v.6, n.1/2, p.1-12, jan./dez. 1997.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Foram obtidos atraves de plantio a pleno sol e uso de estrutura coberta por sombrite (tela SARAN). Em intervalos regulares de quinze dias, em todas as plantas do experimento, procedeu-se as avaliacoes de altura, diametro do coleto e numero de lancamentos, e, no final do experimento, avaliou-se o peso seco da parte aerea, do sistema radicular e total. Foram testados varios modelos de regressao para estimar as variaveis estudadas em funcao do nivel de sombreamento. As variaveis peso seco da parte aerea, do sistema radicular e total variaram de maneira linear com o nivel de sombreamento, enquanto que a altura e o diametro do coleto apresentaram uma resposta quadratica. A altura maxima calculada das plantas foi de 35,19 cm para o nivel de 28,67% de sombreamento, o diametro apresentou um maximo de crescimento para 26,37% de sombreamento, com crescimento maximo esperado de 8,34 mm. Esses resultados indicam que: os padroes de andiroba ao sombreamento permitem considera-la adaptada para regenerar e crescer sob o dossel da floresta; a andiroba e uma especie que apresenta um bom potencial para plantio de enriquecimento, ja que responde favoravelmente ao sombreamento e mudas de andiroba produzidas com 25% e 30% de sombreamento apresentam maior diametro do coleto.; 1997

Resposta do feijão e da soja à inoculação com rizóbios e submetidos a diferentes níveis de sombreamento; Response of bean and soybean to inoculation with rhizobia and subject to diferents levels of shading

FERNANDES, Daiana Pereira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Biologia; Ciências Biolóicas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Biologia; Ciências Biolóicas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
The soybeans and beans are of great economic and social importance to Brazil. From the nutritional point of view, they are very demanding in nitrogen and to supply its demand both species are able Biological Nitrogen Fixation (BNF). However, for the BNF, rhizobia require energy supply by the carbohydrates from photosynthesis. For this reason the availability of fotossintato is the biggest limiting factor in BNF. This work had as propose to evaluate the influence of inoculation with rhizobia in two phenological stages of plants under different levels of shading. In this context the inoculation was assessed by the following treatments: two species of legume (Phaseolus vulgaris, L. and Glycine max, L.) inoculated and not inoculated (Fi, Fni, Si and Sni) with specific strains (Rhizobium tropici and Bradyrhizobium japonicum and B. elkanii) in two phenological stages (before, Ep1, and after flowering, Ep2) and subjected to three shadow levels (no shade, 70% and 80% of shade). The experimental design was completely randomized in four replicates on the experiments 1, 2, 3 and 4 conducted in a greenhouse and three replicates for the experiments 5, 6, 7 and 8 in the external environment to a greenhouse. In experiments 1 and 3, both species have continued forming nodules after flowering...

Estudo do sombreamento parcial em módulos fotovoltaicos através da resistência série e das redes neurais artificiais

Faria, Waltenir Alves de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Diante dos cenários de aumento da população mundial, da concentração de CO2 ,dos custos dos combustíveis, do consumo mundial de energia e das alterações climáticas, surgiu a necessidade de se buscar por fontes de energias alternativas. Neste contexto, a energia solar fotovoltaica, fruto de investigações e investimentos realizados nas últimas cinco décadas, teve um grande impacto na última década, registrando um aumento significativo na produção de células e módulos fotovoltaicos e instalações de sistemas fotovoltaicos no mundo todo. Um dos objetivos deste trabalho foi estudar o comportamento de módulos fotovoltaicos mediante situações de sombreamento parcial em diferentes condições de temperatura e radiação solar. Dentro deste cenário de sombreamento parcial que causa impacto praticamente em todos os parâmetros elétricos de um módulo, foi feito o estudo e cálculo da resistência série dos módulos nas condições de sombreamento parcial propostas para verificar a relação entre o valor da resistência série e o estado de sombreamento parcial, possibilitando uma possível identificação do estado de sombreamento a partir do monitoramento da resistência série. Outro objetivo deste trabalho foi aplicar recursos de Inteligência Artificial (IA) na modalidade de Redes Neurais Artificiais (RNAs) para...

INFLUÊNCIA DO SOMBREAMENTO NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE LOURO PIRARUCU (Licaria canella (Meissn.) Kosterm.)

PINTO,Antonio M.; VARELA,Vania P.; BATALHA,Lúcio F. P.
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
Com o objetivo de avaliar o efeito dos níveis de sombreamento no desenvolvimento de mudas de Louro pirarucu (Licaria canella(Meissn.) Kosterm. - Lauraceae), conduziu-se um ensaio em viveiro na Reserva Florestal Adolfo Ducke. As sementes foram colocadas para germinar em caixas de madeira contendo areia lavada como substrato e posteriormente foi feito o transplante das mudas para sacos plásticos de cor preta. Utitizou-se quatro diferentes níveis de sombreamento. Os níveis de 30%, 50% e 70% de sombreamento foram obtidos por meio de telas de poliolefinas de cor preta e o nível de 0% a céu aberto. Foi empregado o delineamento em blocos ao acaso com parcelas subdivididas; os níveis de sombreamento constituíram as parcelas e os períodos de avaliação das mudas as subparcelas. Após 30,60 e 90 dias de permanência no viveiro, as mudas foram avaliadas quanto à altura, área foliar, razão de área foliar, peso de matéria seca da parte aérea e do sistema radicular. Baseando-se nos resultados obtidos, pode-se concluir: a) as mudas produzidas sob 50% de sombreamento apresentaram maiores valores de peso da parte aérea e do sistema radicular quando comparadas com 0% de sombreamento ; b) a altura, área foliar e razão de área foliar não foram influenciadas significativamente pelos níveis de sombreamento; c) as mudas com maior desenvolvimento em altura e maior peso do sistema radicular foram obtidas com 90 dias.

Desenvolvimento de bromélias em ambientes protegidos com diferentes alturas e níveis de sombreamento.; Growth of bromeliads in greenhouses with different heights and levels of shading.

Rocha, Pauletti Karllien
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O objetivo geral deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes alturas de ambientes protegidos e de diferentes níveis de sombreamento no cultivo de bromélias das espécies Aechmea fasciata e Guzmania lingulata. O experimento foi conduzido no período de 03 de abril de 2001 a 3 de abril de 2002, em dois ambientes protegidos, instalados, no sentido leste -oeste, na área experimental do Núcleo de Pesquisa em Ambiência (NUPEA), junto ao Departamento de Engenharia Rural, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, em Piracicaba, SP. Ambos os ambientes protegidos possuíam dimensões de 6,4m de largura por 17,5m de comprimento, com alturas diferenciadas, de 3,0m e de 3,5m. Esses ambientes possuíam cobertura plástica de polietileno de baixa densidade (PEBD), com 150m de espessura. A avaliação dos níveis de sombreamento aplicados às plantas no interior dos ambientes foi viabilizada pelo uso de telas de polipropileno de cor preta que proporcionaram sombreamentos de 18, 40, 60 e 80%. As mudas utilizadas no experimento foram obtidas através de micropropagação, e transplantadas para os vasos plásticos com uma idade aproximada de 90 dias em condições ex vitro. Avalio-se nos ambientes protegidos com diferentes alturas...

Desempenho produtivo do agrião d'água cultivado em solo sob telas de sombreamento

Hirata,Andréia Cristina Silva; Hirata,Edson Kiyoharu
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
Resumo:O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho produtivo do agrião d'água (Rorippa nasturtium-aquaticum) cultivado em solo sob diferentes telas de sombreamento e a pleno sol, em dois ciclos consecutivos (muda e rebrota). Os tratamentos consistiram do cultivo do agrião d'água sob telas de sombreamento preta 35%, prata 35%, vermelha 35%, branca/prata 20% e a pleno sol (controle), em delineamento de blocos ao acaso com quatro repetições. No primeiro ciclo de desenvolvimento do agrião d'água, houve incremento de até 59% na produção de massa fresca sob sombreamento. A massa fresca proveniente da rebrota do agrião d'água variou de 419 g m-2, a pleno sol, a 3.027,7 g m-2 sob a tela prata 35%. Houve incremento do tamanho das folhas e da altura do dossel sob sombreamento. A temperatura do solo na profundidade de 4,0 cm foi reduzida em até 3ºC pelas telas de sombreamento, em comparação ao tratamento a pleno sol. Telas de sombreamento promovem aumento na produtividade, no tamanho das folhas e na altura do dossel do agrião d'água cultivado em solo, nos ciclos de muda e rebrota, com maior produtividade sob as telas preta 35% e prata 35%.

Influência espectral de telas de sombreamento na pós-colheita de alpínias

Maia, Mariane Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia; UFLA; brasil; Departamento de Agricultura Publicador: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia; UFLA; brasil; Departamento de Agricultura
Tipo: Dissertação
Publicado em 07/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
The manipulation of the intensity and spectral quality of the solar radiation in plant growing is done by using neutral or color shading nets. Although it can cause changes in plant development, it is not known the effect on post harvest quality when these shade cloths are used. Thus, the objective was to evaluate the effects of nets of different shading levels and spectral quality in alpinias 'Jungle King' and 'Jungle Queen' post-harvest quality. Flower stems stemmed crop under black shade cloths, with 30% and 50% shading, and blue and red nets with 50% of shading were maintained at the ambient temperature of 23°C for 15 days. The experimental design was distributed in a completely randomized way, totaling eight treatments of 4 replicates and two flower stems per plot. Evaluations of water uptake, relative fresh weight and quality through a scale of notes given by three evaluators were performed every two days, while reviews of the color of the bracts brightness parameters, chroma and Hue angle were performed every 3 days. Concurrently, bracts were collected every 3 days for the biochemical analysis of the activity of peroxidase and polyphenoloxidase. It was observed that the spectral quality influences the postharvest quality...

SHADING AND DEFOLIATION STRESSES ON “CARIOCA” DRY BEANS CULTIVAR YIELD AND COMPONENTS; ESTRESSES POR SOMBREAMENTO E DESFOLHAMENTO NO RENDIMENTO E SEUS COMPONENTES DA VARIEDADE DE FEIJÃO ‘CARIOCA’

DAROS, Edelclaiton; RONZELLI JÚNIOR, Pedro; COSTA, José Antonio; KOEHLER, Henrique Soares
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
37.41%
Foram realizados experimentos, a campo, nos anos agrícolas 1995/96 e 1996/97, na Estação Experimental do Cangüiri, da Universidade Federal do Paraná, Pinhais, PR. O objetivo foi o de entender melhor a interferência de estresses por sombreamento e desfolhamento no mecanismo de compensação da cultura do feijoeiro, variedade ‘Carioca’, causando redução no rendimento e seus componentes e no índice de colheita aparente. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso com três repetições, em arranjo fatorial dos tratamentos, 3x7 [ausência de estresse e estresses por sombreamento e desfolhamento, em sete estádios de desenvolvimento (V2 a R8)]. O estresse por sombreamento foi simulado com sombrite e o por desfolhamento com o corte das folhas dos feijoeiros. Foram avaliados, nos dois anos, o rendimento e seus componentes (números médios de vagens por planta e de grãos por vagem e massa média de 100 grãos) e o índice de colheita aparente. No ano de 1996/97 os componentes do rendimento foram divididos em procedentes do caule e dos ramos. Os estresses foram responsáveis por alterar a relação fonte-dreno das plantas refletindo na redução do rendimento...