Página 1 dos resultados de 251 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Seletividade da soja transgênica tolerante ao glyphosate e eficácia de controle de Commelina benghalensis com herbicidas aplicados isolados e em misturas

Correia, Núbia Maria; Durigan, Julio Cezar; Leite, Gilson José
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 663-671
POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
O objetivo do trabalho foi avaliar os possíveis efeitos fitotóxicos de herbicidas aplicados em pós-emergência, isolados e em misturas, na soja transgênica (cv. M-SOY 8008 RR) tolerante ao glyphosate e no controle de plântulas de Commelina benghalensis. Os experimentos foram desenvolvidos no período de janeiro a maio de 2006, em vasos, mantidos em condições de ambiente não controlado, no Departamento de Fitossanidade, UNESP, Campus de Jaboticabal (SP). Os tratamentos avaliados foram: glyphosate (1,20 kg ha-1 e.a.), chlorimuron-ethyl (0,02 kg ha-1), lactofen (0,18 kg ha-1), fomesafen (0,25 kg ha-1), flumioxazin (0,025 kg ha-1), imazethapyr (0,10 kg ha-1), chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1) mais lactofen (0,096 kg ha-1), chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1) mais fomesafen (0,125 kg ha-1), lactofen (0,096kg ha-1) mais fomesafen (0,125 kg ha-1), as misturas de glyphosate (0,60kgha-1) com chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1), lactofen (0,096 kg ha-1), fomesafen (0,125 kg ha-1), flumioxazin (0,0125 kg ha-1), imazethapyr (0,05 kg ha-1) e uma testemunha sem aplicação de herbicida. No experimento com C. benghalensis, testou-se também a aplicação seqüencial de glyphosate (0,96 mais 0,72 kg ha-1 e.a.). A associação de ghyphosate a herbicidas utilizados em soja convencional ocasionou danos visuais às plantas de soja. em alguns casos...

Soja transgênica versus convencional: estimativa dos custos operacionais de produção na região do Médio Paranapanema, Estado de São Paulo

Furlaneto, Fernanda de Paiva Badiz; Reco, Paulo César; Kanthack, Ricardo Augusto Dias; Esperancini, Maura Seiko Tsutsui; Ojima, Andréa Leda Ramos de Oliveira
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1935-1940
POR
Relevância na Pesquisa
57.17%
O estudo estimou o custo operacional de produção da soja convencional e transgênica no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo. Foram utilizados resultados de três experimentos de avaliação regional com 19 cultivares de soja, sendo 17 convencionais e 2 transgênicas. As estruturas de custo utilizadas foram custo operacional efetivo (COE) e o custo operacional total (COT). O COT, por hectare, da soja transgênica foi 10,7% menor que o da soja convencional. Porém, o custo unitário por saca foi menor para a soja convencional em razão da produtividade. A produtividade média foi de 35,2 e de 31,3 para as cultivares convencionais e transgênicas, respectivamente. A maior diferença porcentual no COT ocorreu nos itens sementes e herbicidas. A variação do custo de produção por saca da soja convencional foi de R$ 27,7 a R$ 39,5 e da soja transgênica R$ 29,5 e R$ 40,1. O alto custo dos insumos comprometeu a viabilidade da atividade nos dois sistemas de produção. Há necessidade de continuar a avaliação das cultivares de soja transgênica para conhecer as mais adaptadas regionalmente e tornar mais seguras as indicações técnicas.; The study esteemed the operational cost of production of conventional and transgenic soybean in Middle Paranapanema...

Deposição de glyphosate aplicado para controle de plantas daninhas em soja transgênica

Gazziero, D.L.P.; Maciel, C.D.G.; Souza, R.T.; Velini, Edivaldo Domingues; Prete, C.E.C.; Oliveira Neto, W.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 173-181
POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
Inúmeros fatores estão envolvidos na tecnologia de aplicação de um herbicida, sendo a deposição correta fundamental para que o produto possa expressar sua eficiência. Com o objetivo de avaliar a deposição de uma solução traçante constituída de glyphosate Roundup Ready (0,96 kg e.a. ha-1) + corante FDC-1 (1.500 ppm), foi conduzido um experimento em área semeada com soja transgênica e infestada com amendoim-bravo (Euphorbia heterophylla), localizada em Londrina-PR. As aplicações foram efetuadas em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura, correspondendo a 17, 24, 31, 38 e 45 dias após a emergência da soja. Os alvos, plantas de soja, amendoim-bravo e placas na superfície do solo (linha e entrelinha), foram coletados após pulverização, e a solução traçante foi nestes depositada, posteriormente recuperada através de lavagem com agitação em água destilada. As amostras das soluções recuperadas foram submetidas à análise, utilizando-se procedimentos espectrofotométricos, e os resultados de absorbância convertidos para concentração em µL cm-2 e µL por planta. As freqüências acumuladas dos dados originais de depósito foram adequadamente ajustadas segundo modelo de Gompertz, apresentando elevada precisão (R² > 0...

Matéria seca, teores de macronutrientes e produtividade de soja transgênica e não transgênica com diferentes manejos de plantas daninhas

Oliveira, Jefferson Anthony Gabriel de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 76 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
57.1%
Pós-graduação em Agronomia - FEIS; No contexto das grandes culturas produtoras de grãos, a soja foi a que mais cresceu em termos percentuais nos últimos 37 anos, tanto no Brasil quanto em nível mundial. O presente trabalho teve por objetivo verificar se há diferença entre variedades de soja transgênica e não transgênica quanto ao desenvolvimento vegetativo e reprodutivo através do acúmulo de matéria seca na parte aérea e dos teores de macronutrientes na matéria seca produzida, quando estas são submetidas à presença de herbicidas específicos para o controle de plantas daninhas. O experimento foi realizado na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade de Engenharia/UNESP - Campus de Ilha Solteira, localizada no município de Selvíria – MS. Os tratamentos foram compostos de duas variedades de soja transgênica (BRS Valiosa RR e BRS Favorita RR) e duas variedades convencionais (MGBR 46 – Conquista e MGBR 68 – Vencedora), com controle de plantas daninhas através de uso de herbicidas ou capinas. A semeadura da soja ocorreu no dia 20/11/2009, em um espaçamento de 0,45 m entrelinhas e 15 sementes por metro de sulco. O delineamento experimental utilizado foi o em blocos casualizados com 4 repetições...

Aspectos proteomicos, enzimaticos e metaloproteomicos em sementes de soja transgenica e não-transgenica; Proteomic, enzymatic and metalloproteomic aspects of transgenic and non-transgenic soybean seec

Adilson Roberto Brandão
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
57.19%
Neste trabalho de Dissertação, os organismos em estudo foram sementes de soja transgênica e não-transgênica, sendo que a soja geneticamente modificada é do tipo Roundup Ready® (RR), na qual a inserção de um gene tornou a planta resistente a herbicidas que possuem o glifosato como princípio ativo. Procurou-se avaliar o perfil proteomico, enzimático e metálico em sementes de soja a fim de contribuir com uma recente área do conhecimento, a Metalômica. Os resultados deste estudo indicam que não foi encontrada variação quanto ao total de proteínas entre as amostras e, também, que não houve variação quanto ao número total de spots detectados nos géis de ambas as amostras para as faixas de pH avaliadas (3-10 e 4-7) após a separação do conjunto de proteínas por 2D PAGE. Porém, por meio do estudo de análise de imagens dos géis verificou-se que 10 spots apresentaram variações significativas quanto a expressão de proteínas entre as sementes ( 90%). Deste conjunto, 08 proteínas puderam ser identificadas por meio da obtenção dos espectros de massa empregando MALDI-QTOF MS e busca em banco de dados. Aparentemente, não foi encontrada variações em termos de atividade enzimática das enzimas CAT, GR, SOD e APX...

Mudanças e impactos na coordenação do sistema agroindustrial da soja na região centro-oeste brasileira em decorrência do advento e da difusão da soja transgênica; Changes and impacts on the coordination of soybean agrindustrial system in Brasilian center west region due to the advent and dissemination of transgenic soybeans

Ribeiro, Juliana Galvarros Bueno Lôbo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.37%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-graduação em Agronegócios, 2008.; Este trabalho busca compreender as mudanças ocorridas na coordenação do sistema agroindustrial da soja na região de Rio Verde - GO, bem como os impactos aos segmentos e agentes da cadeia da soja, em decorrência do advento e da difusão da soja transgênica. Os objetivos da análise residem em identificar quais foram as principais conseqüências e /ou impactos para os produtores rurais com o advento e a difusão da soja transgênica, verificar as mudanças que ocorreram na coordenação do sistema agroindustrial da soja com a difusão da soja transgênica, identificar a percepção dos principais atores da cadeia da soja em relação à difusão da soja transgênica e analisar o impacto econômico para o produtor de soja transgênica e não transgênica em termos de custo de produção e renda líquida. O presente trabalho apoiou-se nas contribuições teóricas trazidas pelo Enfoque Sistêmico do Agronegócio, pela Nova Economia Institucional, pela Economia da Qualidade Agroalimentar e estudos sobre a Dinâmica da Inovação Tecnológica na Agricultura. A pesquisa desenvolvida foi caracterizada como de natureza exploratória...

Análise da coexistência da soja transgênica e convencional no Mato Grosso : rumo a novas formas de governança

Leitão, Fabricio Oliveira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
57.35%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-graduação em Agronegócios, 2009.; Este trabalho buscou entender como vem se dando a coexistência da soja no Brasil após o advento da soja transgênica e entender as perspectivas sobre esse assunto já que essa nova tecnologia trouxe impactos na governança da cadeia como um todo. Foi intuito desse estudo saber se a soja transgênica se tornará uma base técnica única e irreversível em nosso país. Como objetivo geral do trabalho buscou-se descobrir junto aos principais agentes dessa cadeia (multiplicadores de sementes, armazenadores/processadores, produtores rurais e revendedores de insumos) a evolução da coexistência da soja no Estado de Mato Grosso e quais motivos levam esses agentes a irem em direção a uma ou outra opção de cultivo para revelar se realmente há possibilidade da soja transgênica dominar esse sistema de produção. Como objetivos específicos buscaram-se verificar a proporção da área plantada de soja transgênica e convencional desde a introdução da soja transgênica, e a expectativa da área destinada para a safra 2008/9; descobrir se há práticas de segregação utilizadas pelos agentes dessa cadeia e saber sua percepção sobre uma possível implementação da rastreabilidade e preservação de identidade para a soja convencional; inferir sobre os custos de produção da soja convencional e transgênica e o valor de um possível prêmio pago para os produtores que produzem soja convencional; identificar quais motivos levam os produtores a optar pelo cultivo de soja transgênica e convencional; saber...

Seletividade da soja transgênica tolerante ao glyphosate e eficácia de controle de Commelina benghalensis com herbicidas aplicados isolados e em misturas

Correia,Núbia Maria; Durigan,Julio Cezar; Leite,Gilson José
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
O objetivo do trabalho foi avaliar os possíveis efeitos fitotóxicos de herbicidas aplicados em pós-emergência, isolados e em misturas, na soja transgênica (cv. M-SOY 8008 RR) tolerante ao glyphosate e no controle de plântulas de Commelina benghalensis. Os experimentos foram desenvolvidos no período de janeiro a maio de 2006, em vasos, mantidos em condições de ambiente não controlado, no Departamento de Fitossanidade, UNESP, Campus de Jaboticabal (SP). Os tratamentos avaliados foram: glyphosate (1,20 kg ha-1 e.a.), chlorimuron-ethyl (0,02 kg ha-1), lactofen (0,18 kg ha-1), fomesafen (0,25 kg ha-1), flumioxazin (0,025 kg ha-1), imazethapyr (0,10 kg ha-1), chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1) mais lactofen (0,096 kg ha-1), chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1) mais fomesafen (0,125 kg ha-1), lactofen (0,096kg ha-1) mais fomesafen (0,125 kg ha-1), as misturas de glyphosate (0,60kgha-1) com chlorimuron-ethyl (0,01 kg ha-1), lactofen (0,096 kg ha-1), fomesafen (0,125 kg ha-1), flumioxazin (0,0125 kg ha-1), imazethapyr (0,05 kg ha-1) e uma testemunha sem aplicação de herbicida. No experimento com C. benghalensis, testou-se também a aplicação seqüencial de glyphosate (0,96 mais 0,72 kg ha-1 e.a.). A associação de ghyphosate a herbicidas utilizados em soja convencional ocasionou danos visuais às plantas de soja. Em alguns casos...

Deposição de glyphosate aplicado para controle de plantas daninhas em soja transgênica

Gazziero,D.L.P.; Maciel,C.D.G.; Souza,R.T.; Velini,E.D.; Prete,C.E.C.; Oliveira Neto,W.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
Inúmeros fatores estão envolvidos na tecnologia de aplicação de um herbicida, sendo a deposição correta fundamental para que o produto possa expressar sua eficiência. Com o objetivo de avaliar a deposição de uma solução traçante constituída de glyphosate Roundup Ready (0,96 kg e.a. ha-1) + corante FDC-1 (1.500 ppm), foi conduzido um experimento em área semeada com soja transgênica e infestada com amendoim-bravo (Euphorbia heterophylla), localizada em Londrina-PR. As aplicações foram efetuadas em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura, correspondendo a 17, 24, 31, 38 e 45 dias após a emergência da soja. Os alvos, plantas de soja, amendoim-bravo e placas na superfície do solo (linha e entrelinha), foram coletados após pulverização, e a solução traçante foi nestes depositada, posteriormente recuperada através de lavagem com agitação em água destilada. As amostras das soluções recuperadas foram submetidas à análise, utilizando-se procedimentos espectrofotométricos, e os resultados de absorbância convertidos para concentração em µL cm-2 e µL por planta. As freqüências acumuladas dos dados originais de depósito foram adequadamente ajustadas segundo modelo de Gompertz, apresentando elevada precisão (R² > 0...

Soja transgênica BRS 243 RR: determinação de macronutrientes e das isoflavonas daidzeína e genisteína por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE)

Alezandro,Marcela Roquim; Almeida,Sandra Aparecida de; Maia,Patrícia Penido; Carvalho,Helenice Aparecida de; Azevedo,Luciana; Vieira,Elisabeth Pizzamiglio
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
Este trabalho teve por objetivo determinar a composição centesimal e o conteúdo de Daidzeína (D) e Genisteína (G) da cultivar BRS 243 RR por CLAE. O preparo da amostra para cromatografia envolveu a remoção da gordura com hexano . Os analitos foram extraídos com etanol 70% acrescido de 0,1% de ácido acético. As condições cromatográficas otimizadas foram: coluna C18, fase móvel metanol: ácido acético 5% (1:1 v/v), vazão 0,5 mL/minuto, temperatura da coluna 30 °C, volume de injeção 40 µL e leitura em 254 nm. Os parâmetros de validação avaliados foram: linearidade y = 11242 x -37433, r = 0,9976 (D) e y = 18510 x -66761, r = 0,9980 (G); coeficientes de variação dos estudos de precisão intradia CV = 5,3% (D), CV = 6,7% (G) e interdias CV = 8,7% (D), CV = 9,7% (G); limite de quantificação 10 µg.g-1; limite de detecção 5 µg.g-1 e recuperação 95,7%. Portanto, o método desenvolvido foi adequado para a determinação de daidzeína e genisteína em soja. Os níveis de carboidratos (31,4%), proteínas (35,9%), lipídios (20,9%), umidade (6,9%), cinzas (4,9%), daidzeína (44,1 µg.g-1) e genisteína (37,4 µg.g-1) determinados na soja transgênica foram similares aos de outros estudos com soja convencional.

Análise comparativa dos custos de produção entre soja transgênica e convencional: um estudo de caso para o Estado do Mato Grosso do Sul

Menegatti,Ana Laura Angeli; Barros,Alexandre Lahóz Mendonça de
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
57.12%
A biotecnologia atingiu o elo primordial do complexo soja, ou seja, os produtores. A soja transgênica promove a redução da quantidade necessária de herbicidas e, consequentemente, o custo de produção. O objetivo deste estudo foi a determinação e comparação do custo médio incorrido na produção de soja convencional e transgênica para o Estado do Mato Grosso do Sul na safra 2004/05, através de dados primários, levantados por pesquisa de campo. No presente trabalho apresenta-se a metodologia adotada tanto para a formação do banco de dados quanto para a estrutura contábil propriamente dita. Partindo de uma mesma base metodológica foi possível calcular que o custo da soja transgênica é aproximadamente 14,8% do que a soja cultivada em sistema convencional.

Estratégias de mercado no agronegócio paranaense: soja convencional vs. transgênica

Silveira,José Veríssimo Foggiatto; Resende,Luis Maurício
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
57.22%
O objetivo deste trabalho foi determinar os fatores comparativos de custos de produção entre a soja convencional e a transgênica para subsidiar estratégias de decisão de atores do agronegócio, utilizando-se como região de análise o Estado do Paraná. Verificou-se que os argumentos sobre o menor custo com a introdução da soja transgênica não são corretos. Constatou-se, também, por este estudo que existe uma praticidade na tecnologia da soja transgênica, mas também existem argumentos e dados que podem questionar o uso dessa tecnologia, tanto no aspecto econômico quanto técnico. Mesmo com a redução significativa de custo pelo menor uso de herbicidas na soja transgênica, esse fato é minimizado pelo maior preço atual cobrado pela semente da variedade de soja transgênica, pela taxa tecnológica cobrada pelo uso do gene e pela menor produtividade apresentada pelas variedades de soja transgênicas lançadas no mercado em relação às variedades de soja convencionais.

Soja transgênica versus convencional: estimativa dos custos operacionais de produção na região do Médio Paranapanema, Estado de São Paulo

Furlaneto,Fernanda de Paiva Badiz; Reco,Paulo César; Kanthack,Ricardo Augusto Dias; Esperancini,Maura Seiko Tsutsui; Ojima,Andréa Leda Ramos de Oliveira
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
57.17%
O estudo estimou o custo operacional de produção da soja convencional e transgênica no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo. Foram utilizados resultados de três experimentos de avaliação regional com 19 cultivares de soja, sendo 17 convencionais e 2 transgênicas. As estruturas de custo utilizadas foram custo operacional efetivo (COE) e o custo operacional total (COT). O COT, por hectare, da soja transgênica foi 10,7% menor que o da soja convencional. Porém, o custo unitário por saca foi menor para a soja convencional em razão da produtividade. A produtividade média foi de 35,2 e de 31,3 para as cultivares convencionais e transgênicas, respectivamente. A maior diferença porcentual no COT ocorreu nos itens "sementes" e "herbicidas". A variação do custo de produção por saca da soja convencional foi de R$ 27,7 a R$ 39,5 e da soja transgênica R$ 29,5 e R$ 40,1. O alto custo dos insumos comprometeu a viabilidade da atividade nos dois sistemas de produção. Há necessidade de continuar a avaliação das cultivares de soja transgênica para conhecer as mais adaptadas regionalmente e tornar mais seguras as indicações técnicas.

Polinização por Apis mellifera em soja transgênica [Glycine max (L.) Merrill] Roundup ReadyTM cv. BRS 245 RR e convencional cv. BRS 133

Chiari,Wainer César; Toledo,Vagner de Alencar Arnaut de; Hoffmann-Campo,Clara Beatriz; Rúvolo-Takasusuki,Maria Claudia Colla; Toledo,Tiago Cleyton Simões de Oliveira Arnaut de; Lopes,Tais da Silva
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.07%
O objetivo deste estudo foi verificar a influência de Apis mellifera na produção de grãos e qualidade de sementes da soja transgênica Glycine max (L.) Merrill Roundup ReadyTM e convencional. A soja transgênica foi plantada intercalada com a convencional, em 18 parcelas, em três tratamentos: gaiolas com abelhas A. mellifera, gaiolas sem abelhas e áreas descobertas, com livre visitação de insetos. Na soja transgênica, em três parcelas de cada tratamento, foi aplicado glifosato, 30 dias após a emergência. Os parâmetros analisados foram: produção de grãos; número de vagens por planta; peso de 100 sementes e porcentagem de germinação das sementes. Não houve diferença entre as cultivares, entretanto a produção de 2.757,40 kg ha-1 obtida na área coberta por gaiola com abelhas, e 2.828,47 kg ha-1 na área livre para visitação de insetos foram superiores a 2.000,53 kg ha-1 da área coberta por gaiola sem abelhas. O número de vagens por planta foi maior na área coberta por gaiola com abelhas (38,28) e área livre (32,65), quando comparado com o da área coberta por gaiola sem abelhas (21,19). O peso médio de 100 sementes e a germinação das sementes não foram diferentes entre as cultivares e nem entre os tratamentos. Conclui-se que...

BRS 8990RR: cultivar de soja indicada para o Maranhão, Piauí e Tocantins.

PEREIRA, M. J. Z.; MOREIRA, J. U. V.; KLEPKER, D.; MEYER, M. C.; MONTÁLVAN, R.; PIPOLO, A. E.; KASTER, M.; ARIAS, C. A. A.; CARNEIRO, G. E. S.; OLIVEIRA, M. F.; SOARES, R. M.; ALMEIDA, A. M. R.; DIAS, W. P.; ABDELNOOR, R. V.; MELO, C. L. P.; MELLO FILHO,
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA, 6., 2012, Cuiabá. Soja: integração nacional e desenvolvimento sustentável: anais. Brasília, DF: Embrapa, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA, 6., 2012, Cuiabá. Soja: integração nacional e desenvolvimento sustentável: anais. Brasília, DF: Embrapa, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 4 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.02%
A soja é uma das principais culturas do agronegócio brasileiro. A cada ano são demandadas cultivares com potencial produtivo superior às cultivares do mercado. A Embrapa Soja vem desenvolvendo cultivares de soja produtivas e adaptadas às diferentes regiões edafoclimáticas do Brasil. O objetivo deste trabalho é apresentar a cultivar BRS 8990RR, desenvolvida pela Embrapa Soja em convênio com a Fapcen, indicada para o cultivo nos estados do Maranhão, norte do Tocantins e sudoeste do Piauí. A BRS 8990RR é uma cultivar de soja transgênica tolerante ao herbicida glifosato, do grupo de maturidade relativo 8.9, tipo de crescimento determinado, flor branca, pubescência marrom clara e cor de hilo preta. Nas safras 2007/08, 2008/09, 2009/10 e 2010/11 ela foi avaliada em experimentos de Valor de Cultivo e Uso em diferentes locais no MA, PI, TO, decidindo-se então pelo seu lançamento. A cultivar apresenta elevado potencial produtivo, sendo superior às quatro cultivares testemunhas utilizadas nos experimentos (BRS 279RR, BRS 270RR, P99R01 e M9144RR), com rendimento médio de 3.691 kg/ha, ao passo que a média das testemunhas foi de 3.466 kg/ha, apresentando ainda resistência às principais doenças da soja e estabilidade na altura de plantas...

Avaliação quantitativa da microbiota em solo de cultivo de soja transgênica em seis locais do Brasil.

NAKATANI, A. S.; HUNGRIA, M.; MENDES, I. C.; REIS JUNIOR, F. B. dos; FERNANDES, M. F.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 9.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Maceió. A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola: anais. Viçosa: SBCS, 2012. 4 p. Trab. 931. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 9.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Maceió. A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola: anais. Viçosa: SBCS, 2012. 4 p. Trab. 931.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.25%
A biomassa microbiana é responsável por funções chave para a qualidade do solo, e o cultivo de soja transgênica bem como o uso de herbicidas pode causar alterações sobre esse importante componente biológico do solo. O objetivo do presente trabalho foi avaliar quantitativamente o carbono (CBM) e o nitrogênio (NBM) da biomassa microbiana de solo cultivado com soja transgênica e aplicação de herbicidas em seis locais do Brasil na safra 2005/2006. O delineamento experimental foi de bloco ao acaso, com seis repetições, em sistema de plantio direto. Os tratamentos foram: T1: soja transgênica + glifosato; T2: soja transgênica + herbicidas convencionais; T3: soja parental convencional + herbicidas convencionais; T4: soja transgênica + capina manual; T5: soja parental convencional + capina manual, combinados com três cultivares em cada local estudado, totalizando 15 tratamentos. Os solos foram coletados no estágio R2 na profundidade 0-10 cm para a avaliação do CBM e do NBM. A análise de contrastes mostrou que o CBM não foi afetado pela transgenia, com exceção de Uberaba (MG). Não houve diferenças entre o manejo convencional da soja (soja e herbicidas convencionais) e o transgênico (soja transgênica com glifosato) em relação ao CBM...

Soja transgênica versus soja convencional: uma análise comparativa de custos e benefícios.

PELAEZ, V.; ALBERGONI, L.; GUERRA, M.P.
Fonte: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v.21, n. 2, p.279-309, maio/ago. 2004. Publicador: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v.21, n. 2, p.279-309, maio/ago. 2004.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.1%
A rápida difusão da soja transgênica resistente a herbicidas nos Estados Unidos da América, na Argentina e, de forma clandestina, no Brasil tem sido acompanhada por intensos debates sobre as vantagens e as desvantagens técnicas e econômicas desse tipo de cultura em comparação com a soja convencional. Apesar de mais de 60% do cultivo mundial de transgênicos corresponder à produção de soja, existem ainda poucos estudos capazes de fornecer uma resposta científica conclusiva quanto às vantagens e/ou desvantagens técnicas e econômicas desse tipo de cultura. Da mesma forma, pouco se sabe, ainda, sobre os impactos econômicos da comercialização da soja convencional utilizando-se sistemas de segregação e de certificação de qualidade. Este trabalho tem como objetivo fazer uma revisão dos estudos realizados, principalmente por universidades e institutos de pesquisa dos EUA, no que tange à comparação dos custos de produção, da produtividade e da rentabilidade entre a soja transgênica e a convencional nos EUA e na Argentina. Os resultados indicam que ainda não existem evidências suficientes capazes de confirmar vantagens ou desvantagens técnico-econômicas da soja transgênica em comparação com a soja convencional.; 2004

Soja transgênica versus convencional: estimativa dos custos operacionais de produção na região do Médio Paranapanema, Estado de São Paulo

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
57.17%
O estudo estimou o custo operacional de produção da soja convencional e transgênica no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo. Foram utilizados resultados de três experimentos de avaliação regional com 19 cultivares de soja, sendo 17 convencionais e 2 transgênicas. As estruturas de custo utilizadas foram custo operacional efetivo (COE) e o custo operacional total (COT). O COT, por hectare, da soja transgênica foi 10,7% menor que o da soja convencional. Porém, o custo unitário por saca foi menor para a soja convencional em razão da produtividade. A produtividade média foi de 35,2 e de 31,3 para as cultivares convencionais e transgênicas, respectivamente. A maior diferença porcentual no COT ocorreu nos itens "sementes" e "herbicidas". A variação do custo de produção por saca da soja convencional foi de R$ 27,7 a R$ 39,5 e da soja transgênica R$ 29,5 e R$ 40,1. O alto custo dos insumos comprometeu a viabilidade da atividade nos dois sistemas de produção. Há necessidade de continuar a avaliação das cultivares de soja transgênica para conhecer as mais adaptadas regionalmente e tornar mais seguras as indicações técnicas.

Uma avaliacao prospectiva dos efeitos economicos da adocao de soja transgenica no Brasil

Pizzatto, Marilandia Marsaro
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
57.28%
?? reconhecido mundialmente o papel da tecnologia como fator preponderante ao desenvolvimento de qualquer ?rea produtiva, principalmente no que diz respeito ? eficiencia. Esta quest?o vem tendo participa??o importante no ambito das grandes reflex?es internacionais, neste inicio de s?culo. A quest?o do emprego de organismos geneticamente modificados (OGMs) na agricultura tem sido alvo desse debate. Os aspectos enfocados s?o relacionados aos possiveis impactos ambientais, seguran?a alimentar e ? rotulagem. Entretanto, pouco tem se discutido sobre os possiveis ganhos, ou perdas, economicas resultantes da ado??o da soja transgenica na agricultura brasileira. No ambito mundial, constatamos que os paises encontram-se divididos quanto aos resultados do avan?o desta tecnologia. De um lado, encontram-se os Estados Unidos e a Argentina, onde os produtos transgenicos s?o plantados em grandes ?reas. De outro lado, encontra-se a Europa, onde a rea??o da popula??o, principalmente de grupos ambientalistas e Organiza??es n?o Governamentais (ONGs), ? contr?ria a esses produtos. O Brasil possui um papel importante na disputa das grandes potencias economicas (Europa e Estados Unidos), por ser o ?nico grande produtor de soja que n?o adotou totalmente a variedade transgenica. Nesse sentido...

A controvérsia da soja transgênica no Rio grande do Sul no período de 1998 a 2003

Daroit, Doriana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.26%
As primeiras plantações brasileiras de organismos geneticamente modificados (OGM) aconteceram no Rio Grande do Sul, em 1997. As sementes plantadas correspondem à soja Roundup Ready, usualmente chamada de soja transgênica, cujos direitos de propriedade pertencem a Monsanto. Em 1998 instalou-se a controvérsia, pois foi divulgado na imprensa que existiam extensas plantações no norte do estado, a partir de sementes contrabandeadas da Argentina. A controvérsia mobilizou atores governamentais, associações de agricultores, empresas, pequenos e grandes produtores, universidades e centros de pesquisa. Logo, este estudo tem por objetivo compreender o processo inovativo da soja transgênica no Rio Grande do Sul a partir da rede de atores no período de 1998 a 2003, ano da divulgação da MP 131 que permitiu a comercialização da safra transgênica. Para isto, foi adotada a perspectiva da Actor Network Theory, que considera humanos e não-humanos como atores no processo de criação de novas tecnologias. A esta perspectiva soma-se uma formulação mais explícita de poder, a fim de compreender como se dá o processo inovativo em países periféricos, a partir de uma discussão sobre hegemonia e sobre o papel das grandes empresas multinacionais. A análise de dados foi feita através da análise crítica de discurso...