Página 1 dos resultados de 1457 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

População rural: atitudes e opiniões. Análise do inquérito realizado em oito freguesias rurais

Geadas, Maria de Deus Bettencourt
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
55.89%
Mestrado em Economia Agrária e Sociologia Rural - Instituto Superior de Agronomia; The great changes in the agricultures and in the rural societies have deeply influenced the rural residents. In this study, we investigate the attitudes and opinions of rural residents, within the socioeconomic dynamics of rural spaces project. The study was based on the survey of 459 persons resident in eight rural parishes of the Portuguese Continent. The main work is the statistic treatment of the questions related with the main characters of rural society, attitude towards economic activities, sources of misunderstandings and conflicts, views of local development, social participation and relationships with local institutions. There were used statistics techniques applied to qualitative variables: frequency distributions, statistics crosstabs, Chi-square tests, residual adjusted standardized and correspondence analysis. The resident’s attitudes and opinions were characterized by the statistic study of attributes variables and survey’s variables. The relations between variables and the correspondence analysis showed the main factors of local resident’s sociologic differentiation--------------------------------As profundas alterações registadas nas agriculturas e nas sociedades rurais influenciaram marcadamente a população residente nos territórios rurais. No âmbito do estudo das dinâmicas socioeconómicas dos espaços rurais...

A sociologia rural perante a problemática do espaço

Barros, Afonso de
Fonte: CIES-ISCTE / CELTA Publicador: CIES-ISCTE / CELTA
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /09/1990 POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Após passar em revista o processo de reorganização territorial que vem atravessando as sociedades modernas e, correlativamente, o movimento teórico que tem vindo a guindar o espaço a perspectiva analítica fundamental nas ciências sociais, analisam-se as grandes linhas de transformação dos espaços rurais. Dá-se conta, seguidamente, do posicionamento da sociologia rural perante a problemática do espaço, concluindo-se que este se vem desenhando como o campo analítico e a perspectiva de análise susceptíveis de conferir especificidade tanto à sociologia rural como à sociologia urbana, e, ao mesmo tempo, como o ponto de convergência entre ambas.; After an examination of the territorial reorganization process affecting modern societies and, correlatively, the theoretical movement which has been important to the fundamental analytical perspective of the social sciences, an analysis is made of the most important changes in rural space. There follows an account of the position of Rural Sociology in relation to the question of space, which concludes that rural space takes shape with the analytical field and an analytical perspective in a way susceptible to give specificity both to Urban and to Rural Sociology, and at the same time to bring the two subjects together.; Apres avoir examiné le processus de réorganisation territoriale qui traverse les sociétés modernes et...

Tradutores, intérpretes ou promotores de mudança? Cientistas sociais, educação sanitária rural e resistências culturais (1940-1960)

Maio,Marcos Chor; Lima,Nísia Trindade de
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
55.78%
Este trabalho objetiva analisar as relações entre ciências sociais e saúde pública no Brasil, privilegiando o papel de sociólogos e antropólogos que se colocaram na posição de "tradutores" entre os profissionais de saúde e as populações rurais objeto da ação de organismos governamentais. Educação sanitária, saneamento, profilaxia e medicina curativa, medicina preventiva passam a ser percebidos como ações cuja eficiência dependia diretamente do profundo entendimento de um universo mais amplo e complexo que a realidade concreta, ou seja, o universo cultural. Neste ponto reside a posição central dos cientistas sociais no planejamento das ações administrativas voltadas especialmente para a população rural brasileira: o seu conhecimento das questões de natureza sociocultural deveria antecipar e orientar quaisquer intervenções.

The effects of non-agricultural activities on income distribution in rural Brazil

Neder,Henrique D.
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 EN
Relevância na Pesquisa
55.76%
The growth of non-agricultural activity since the 1980s has reconfigured the economic and social dynamic in Brazil’s rural areas. Our paper intends to describe the impact of this growth on income distribution in rural Brazil. We made use of a method of decomposition of two indicators of income distribution applied to1992 and 1999 Brazilian National Household Sample Survey (PNAD) data: the variation coefficient and the Gini index. It was observed that non-agricultural activities have increased the concentration of rural income and that this phenomenon is more prominent in Region I (states of Brazil’s Northeast and the state of Tocantins) and Region IV (states of São Paulo and Mato Grosso do Sul and the Distrito Federal). It was found that the income concentrating effect of each non-agricultural activity branch (commerce, transformation industry, administration, service) differed by region. In Region I, income from the "Social/Public Administration and Other Activities branch " (a PNAD designation) presents a coefficient of relative concentration greater than a unit, which indicates that income from this activities branch acts to increase the concentration of non-agricultural income in this region. In Region IV, income from industrial activities and from Social/ Public Administration and Other Activities both present coefficients of relative concentration greater than a unit; therefore...

A indústria rural no Brasil

Fernandes Filho,J. F; Campos,F. R
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
55.77%
Nos últimos anos o debate sobre desenvolvimento do espaço rural recebeu significativas contribuições que apontam para a crescente importância das atividades rurais não-agrícolas em relação às atividades agrícolas, para os estabelecimentos da agricultura brasileira, em particular, a chamada agricultura familiar. Com o objetivo de contribuir para este debate analisamos as informações disponíveis relativas à chamada indústria rural artesanal, uma atividade rural nãoagrícola. Este estudo pioneiro mostrou, entre outros fatos: que as atividades relacionadas à indústria rural artesanal são importantes para o abastecimento do mercado interno no que tange a muitos produtos; que estão fortemente presentes nas unidades de produção agrícolas, particularmente naquelas de base familiar; que a contribuição média destas atividades para a geração de emprego e receita monetária é significativamente superior àquela proporcionada pelos produtos da agricultura tradicional. Estes fatos indicam que o fomento de atividades relacionadas à indústria rural artesanal pode ter importante contribuição no desenvolvimento do espaço rural brasileiro.

Índice de desenvolvimento rural dos municípios paranaenses: determinantes e hierarquização

Melo,Cármem Ozana de; Parré,José Luiz
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
55.76%
A implementação do modelo produtivista na agricultura brasileira provocou importantes alterações no espaço rural, afetando o seu desenvolvimento. O setor agrícola paranaense inseriu-se nesse processo, apresentando mudanças significativas na sua estrutura produtiva, com reflexos econômicos e sociais importantes no meio rural. Neste sentido, este trabalho objetivou mensurar o índice de desenvolvimento rural dos municípios paranaenses, identificando os fatores determinantes. Os resultados mostraram que, numa escala de zero a 100, o índice médio de desenvolvimento rural situou-se em 43,63, resultando num total de 179 municípios (44,86%) acima deste valor e 220 municípios (55,14%) abaixo deste índice. A ordenação de acordo com o grau de desenvolvimento evidenciou que mais da metade dos municípios se encontra nos níveis baixo, muito baixo e muitíssimo baixo de desenvolvimento rural sugerindo a necessidade de medidas no sentido de minimizar os efeitos gerados pelos aspectos que devem ser trabalhados de forma mais intensa, no sentido de melhorar a vida no campo e, por conseguinte, a situação dos municípios.

Análise do impacto econômico do crédito rural na microrregião de Pirapora

Capobiango,Ronan Pereira; Braga,Marcelo José; Silveira,Suely de Fátima Ramos; Costa,Caio César Medeiros
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
55.77%
O crédito é um instrumento que fornece aos empreendedores os meios para desempenhar um papel ativo na economia. O presente trabalho tem o objetivo de analisar os impactos econômicos do crédito rural na microrregião de Pirapora, sendo esta uma das sete microrregiões do norte de Minas Gerais. Os impactos das operações de crédito rural em relação ao PIB Total per capita e aos PIBs setoriais per capita foram identificados e analisados, além do seu possível efeito sobre o índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS). Para tanto, foi utilizada a metodologia de dados em painel, considerando-se o período de 2000 a 2004. Foi possível perceber os impactos positivos do crédito rural sobre as atividades econômicas do setor agropecuário, principal beneficiado pelo crédito rural. Dado que o crédito rural proporciona liquidez na economia local, foi possível observar, ainda, os efeitos do crédito rural sobre outros setores. Os resultados indicam possível restrição no acesso ao crédito, ao serem verificados os efeitos diretos do crédito rural sobre o IMRS.

Determinantes da demanda de crédito rural por pecuaristas de corte no estado de São Paulo

Carrer,Marcelo José; Souza Filho,Hildo Meirelles de; Vinholis,Marcela de Mello Brandão
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
55.76%
Este trabalho tem o objetivo principal de identificar os determinantes da demanda e do acesso ao crédito rural por bovinocultores de corte no estado de São Paulo. Para atingir tal objetivo, foram coletados dados primários por meio de entrevistas presenciais junto a uma amostra de 86 pecuaristas. Os dados foram analisados por meio de um modelo logit. Constatou-se que todos os pecuaristas que demandaram crédito rural obtiveram acesso a pelo menos um contrato. Os resultados mostraram que pecuaristas que têm maior número de propriedades rurais, maior intensidade em tecnologia na produção, fontes de renda oriunda de atividades não rurais, são mais novos, adotam gestão de risco de preço e participam de organizações associativas relacionadas à produção rural possuem maior probabilidade de demandar e acessar o crédito rural. Por fim, foram apresentadas algumas sugestões para a política de crédito rural para a pecuária de corte no estado de São Paulo.

Em frente ao espelho: a produção do conhecimento em cooperativas na Revista de Economia e Sociologia Rural

Begnis,Heron Sergio Moreira; Arend,Silvio Cezar; Estivalete,Vania de Fatima Barros
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.92%
Reconhecendo a importância das cooperativas para o desenvolvimento social e econômico, a Organização das Nações Unidas (ONU) elegeu o ano de 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas. Seguindo este indicativo e considerando o papel das cooperativas no setor rural brasileiro, este artigo faz uma análise da produção científica sobre o tema das cooperativas e do cooperativismo a partir da principal publicação periódica da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (Sober), a Revista de Economia e Sociologia Rural (RESR). O objetivo é determinar a intensidade dos trabalhos sobre o tema, identificar os principais pesquisadores e abordagens teóricas empregadas. Como resultado, foi constatado um reduzido número de artigos relacionados ao tema, sendo suas referências predominantemente da área de economia e versando sobre questões vinculadas ao desempenho econômico das cooperativas e seus associados, empregando como base teórica, na maior parte das vezes, as abordagens dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e da Nova Economia Institucional (NEI).

Programas sociais, mudanças e condições de vida na agricultura familiar do Vale do Jequitinhonha Mineiro

Ribeiro,Eduardo Magalhães; Ayres,Eduardo Barbosa; Galizoni,Flávia Maria; Almeida,Ana Flávia; Pereira,Viviane Guimarães
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
55.78%
O vale do rio Jequitinhonha, situado a nordeste do estado de Minas Gerais, desde os anos 1960 recebe um conjunto de programas públicos, compensatórios e de desenvolvimento rural, que aportam recursos significativos no combate à pobreza e no incremento da agricultura familiar. Usando dados censitários, de diagnósticos e pesquisas de campo sobre a região, este artigo analisa alguns dos resultados desses programas. Revela que ocorreu uma combinação entre fluxos de renda originários do setor público e produção de autoconsumo que explica mudanças substantivas na segurança alimentar, no bem-estar e no padrão de consumo das populações rurais.

Transição agroecológica nos assentamentos rurais

Valadao, Adriano da Costa
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.85%
Resumo: O MST - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, tem desenvolvido ações de apoio a processos de transição agroecológica nos assentamentos rurais. Estas ações são o resultado das deliberações do IV Congresso Nacional do MST, realizado no ano 2000 na cidade de Brasília. Neste momento que o Movimento intensificou as preocupações com consequências ambientais do modelo de agricultura convencional, sua crítica ao agronegócio e propôs o uso de estilos de agricultura que respeitasse o meio ambiente. O MST do Estado do Paraná, se destacou por ser um dos primeiros a apresentar resultados considerados significativos de experiências agroecológicas nos assentamentos rurais. Desta forma, este trabalho tem como objetivo central analisar o processo de transição agroecológica em desenvolvimento nos assentamentos rurais do Estado do Paraná. Ainda destacaremos a experiência do Assentamento Contestado, situado no município da Lapa/PR, considerada pelo próprio MST do Paraná como uma das mais importantes e significativas. Indicamos que a agroecologia emerge no MST como uma proposta de solução para os problemas ocasionados pela modernização da agricultura, buscando conquistar a autonomia dos agricultores assentados e denunciar os efeitos da agricultura moderna e do agronegócio. Este trabalho será realizado com base nas contribuições da sociologia rural e sociologia ambiental e tendo esquema de análise...

Os pequenos municípios no Paraná

Cintra, Anael Pinheiro de Ulhôa
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.9%
Resumo: A presente tese analisa as mudanças e permanências populacionais dos pequenos municípios do Paraná, com tamanho populacional até 20 mil habitantes, numa perspectiva mesorregional que considera a estrutura populacional, as migrações, as atividades agrícolas e não agrícolas a partir dos microdados dos Censos Demográficos de 2000 e 2010, e do Censo Agropecuário 2006 a respeito da agricultura familiar. A partir dos clássicos e contemporâneos da Sociologia Rural, entendemos os pequenos municípios paranaenses, que ocupam uma área considerável do estado e estão em forte processo de envelhecimento populacional, como o lugar privilegiado da presença e permanência dos agricultores familiares que contribuem para a manutenção de um singular espaço de vida. Esse é resultante da especificidade da ocupação preponderantemente agrícola expressa nos diversos estabelecimentos agropecuários que são ao mesmo tempo o lugar de trabalho e de moradia (WANDERLEY, 2009a) de uma parte expressiva desses agricultores, cujas influências vão além do campo, atingindo as vilas e pequenas cidades, conformando muitos destes municípios como municípios rurais. A análise dos indicadores dos movimentos da população e da estrutura ocupacional permite concluir que o rural paranaense apresenta particularidades distintivas entre as mesorregiões geográficas do estado (com municípios mais e menos rurais) e que...

Os assalariados rurais urbanizados: sobre o fenômeno urbano e os trabalhadores rurais na alta modernidade – Goianésia, Goiás; The rural workers urbanized: about urban phenomenon and rural workers in high modernity - Goianésia, Goiás

Xavier, Glauber Lopes
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS); Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS); Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56%
In recent years, the conditions of reproduction of labor power and social relations of rural proletarians have undergone substantial transformations, whose cause it is the urban phenomenon that is wrapped in the everyday life of these workers. Ongoing changes have engendered, in turn, a modus vivendi that hitherto had not unprecedented in Brazil, which confirms the emergence of a new category of rural workers, rural workers urbanized. To understand it, however, it is urgent to consider this modus vivendi based on the concept of social space, initiated by the dialectic between instances physical, social and mental arvoradas the city in high modernity. Regarding the social space, the study of rural workers urbanized unveils a reproduction of social relations distinct from that configured the daily life of rural workers of years before this new century. Demarcate this change new ways of acting, feeling and thinking these guys, emerging, so a new relationship between man and space, man-object, as well as among men themselves, develop into new representations and their corollaries. It considers that these changes constitute the high modernity, sometimes called late modernity or post-modernity, which deals with the cultural logic of an advanced stage of development of the productive forces. In this sense...

Sociología rural vs. Sociología pesquera = Rural Sociology vs. Fishing Sociology

Marugán Pintos, Begoña
Fonte: Asociación Contubernio (Salamanca) Publicador: Asociación Contubernio (Salamanca)
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/article
Publicado em 01/12/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
66.07%
De forma recurrente, hasta hace no mucho tiempo, lo rural se ha conceptualizado como la dimensión espacial relativa a poblaciones pequeñas y homogéneas, dominadas por una cultura tradicional y un sentir comunitario. Partiendo de esta descripción, la sociología rural debería haberse ocupado de toda la población que habita este espacio y sin embargo, sólo se ha centrado en la agraria. Lo agrario ha absorbido a lo rural y la sociología rural ha olvidando a colectivos como el pesquero. Pero, ¿por qué la sociología rural no se ha ocupado de lo pesquero? La respuesta inicial fue valorar esta ausencia como una limitación de la sociología rural ya que algunas personas han compatibilizado la pesca y la agricultura y la mayoría de la población pesquera habita en espacios rurales, desarrolla un tipo de pesca artesanal y es partícipe de un modo de vida tradicional. Sin embargo, a medida que se profundiza en esta reflexión surge la idea de que el análisis de la pesca sería más pertinente desde una sociología propia e incluso de una sociología general que acabe con la excesiva especialización en esta disciplina.; “Rural” has regularly been conceptualized in spatial terms relative to small towns and homogeneous populations...

Degradação Ambiental nos Municípios do Rio Grande do Sul e Relação com os Fatores de Desenvolvimento Rural

Pinto,Nelson Guilherme Machado; Coronel,Daniel Arruda
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.76%
Resumo:O objetivo deste trabalho foi analisar o padrão de degradação ambiental agropecuário dos municípios gaúchos e verificar como esse padrão é impactado pelos fatores de desenvolvimento rural desses mesmos municípios em dois períodos distintos de tempo. Neste sentido, foi utilizada a metodologia do Índice de Degradação Ambiental Agropecuária (IDAA) como proxy para a degradação ambiental agropecuária e a técnica de análise fatorial para encontrar os fatores determinantes do desenvolvimento rural. A fim de estudar o impacto desses fatores na degradação ambiental agropecuária do Rio Grande do Sul, foi estimado um modelo de regressão com dados em painel por meio do método de Efeitos Fixos. Os valores de degradação ambiental agropecuária para as mesorregiões gaúchas mostraram-se elevados, e a mesorregião Centro Oriental apresentou as maiores médias de degradação. Nas relações entre o IDAA e os fatores, todos os coeficientes demonstraram significância estatística. Os fatores Condições de Moradia e Educação Rurais, Alavancagem e Corretivos da Produção Rural e Energia Elétrica Rural apresentaram relação positiva com a degradação, e os fatores Estrutura e Desempenho do Setor Agropecuário, Área de Produção Agropecuária e Econômico e Financeiro Rural apresentaram relação negativa. Isso demonstra efeitos divergentes entre os aspectos estudados.

Evolução da Ocupação e do Rendimento das Pessoas no Espaço Rural Brasileiro no Período de 2001 a 2009

Laurenti,Antonio Carlos; Pellini,Tiago; Telles,Tiago Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.77%
Resumo:Na última década do século XX constatou-se uma crescente diversificação na composição ocupacional e um lento crescimento da população rural brasileira em idade ativa. O objetivo deste estudo é apresentar, para o período de 2001 a 2009, as principais tendências de ocupação e rendimento das pessoas residentes no meio rural brasileiro. A partir dos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e com base em um modelo de regressãolog-linear, foram analisadas as variações na população, no rendimento, no rendimento médio e no índice de Gini. Constatou-se que, não obstante o declínio na PEA rural ocupada na agricultura mercantil, a população rural brasileira se manteve estável devido, principalmente, à expansão da PEA com ocupação não agrícola. A mudança no perfil do meio rural brasileiro foi mais evidente no âmbito do rendimento das pessoas. Tais tendências se associaram à diversificação da composição ocupacional, ao aumento do poder aquisitivo, à redução na desigualdade econômica e da informalidade na relação de emprego. A continuidade dessas tendências pode fazer com que, na área rural, a ocupação e renda das atividades agrícolas sejam superadas pelas oriundas de atividades não agrícolas. Portanto...

Da Regulamentação à Promoção - o rural nos planos nacionais de turismo (1985-2011)

Carneiro,Maria João; Silva,Diogo Soares da; Brandão,Vítor; Figueiredo,Elisabete
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.78%
Os Planos Nacionais de Turismo (PNT) constituem documentos importantes para uma melhor compreensão das representações e dos significados sociais do rural e do turismo rural em Portugal. O presente artigo, procurando debater estas questões, tem por base a análise de conteúdo detalhada dos PNT ao longo dos últimos 30 anos, designadamente, os PNT dos períodos de 1985-1988 e 1989-1992 e o Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) dos períodos de 2007-2010 e 2011-2015. A análise de conteúdo efetuada teve como suporte uma grelha de análise exaustiva, contendo múltiplas categorias (e valores correspondentes) identificadas a partir da revisão da literatura nacional e internacional sobre o mundo rural, as suas representações e significados, assim como sobre o turismo rural e as políticas e estratégias implementadas no âmbito da União Europeia (UE) e aplicadas em Portugal. A escolha deste período temporal toma como referência a data do primeiro PNT (1985) e da entrada de Portugal na Comunidade Económica Europeia (CEE) (1986). Da análise de conteúdo, identificámos as principais definições, características e produtos de Turismo em Espaço Rural (TER) associadas a cada um dos PNT...

Práticas de assistência técnica em dois projetos de assentamento rural no Noroeste de Minas Gerais

Lisita, Frederico Olivieri
Fonte: Mestrado em Administração Rural; UFLA; brasil; Departamento de Administração e Economia Publicador: Mestrado em Administração Rural; UFLA; brasil; Departamento de Administração e Economia
Tipo: Dissertação
Publicado em 02/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
55.76%
The present dissertation aimed to evaluete and compare the working practices oftwo "Rural Technical Assistance" (RTA) providers, in two farmer placement projects ofland reform in the North Western Minas Gerais and its effects upon the personal satisfaction and income generation ofthose family farmers. To carry this out, a type ofqualitative methodology was used: the case study, in a multi-case type. Were interviewed: people placed in both placement projects (Mamoneiras and Aliança e Progresso), technicians ofthe involved organizations (EMATER ofNatalândia and Cáritas Diocesana de Paracatu), besides the INCRA supervisors who worked in the "Lumiar Project", also data/about the milk trade four March though July 2001, from both placement projects; the techniques used in the interviews were "semi-structured" and "focused-interview". The information's collected showed that the placed farmers who had the Cáritas assistance, received the RTA with "participatory conception", on the other hand, those who had EMATER's assistance received a RTA guided by a 'tutorial conception"; the first group had better results than the second group, in turns ofincome generation and personal satisfaction. Since it's a case study, it was not aimed to take defínitive conclusions...

As incompreensões de um novo sentido de terra: bases de um tratado de sociologia rural segundo Henry Lefèbvre; The new meaning of the land: the basis of thought of rural sociology according to Henri Lefèbvre

Xavier, Glauber Lopes
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Com o objetivo de apresentar as bases de um tratado de Sociologia Rural segundo o pensamento de Henri Lefèbvre, este artigo considerou a década compreendida entre os anos de 1948 e 1958, com base nas experiências empíricas e teóricas do sociólogo e filósofo marxista francês. Ademais, apresentou argumentos que apontam a importância de uma Sociologia Rural e como ela permite a compreensão do novo sentido da terra. No primeiro, são expostas as principais críticas de Lefèbvre à Sociologia Rural empiricista e aplicada. No segundo, são apontadas as premissas do método regressivo-progressivo, base metodológica do tratado lefebvriano. No terceiro, há o registro de breves notas sobre a Sociologia Rural de José de Souza Martins, sociólogo brasileiro que se apoiou em conceitos e categorias de Henri Lefèbvre em seus estudos sobre a questão agrária no Brasil. No quarto momento, é dada ênfase ao pensamento de Henri Lefèbvre e as bases de seu tratado de Sociologia Rural. O quinto momento traz algumas reflexões sobre o novo sentido da terra, evocando uma Sociologia Rural.; Aiming to present the basis of a treaty of rural sociology according to Henri Lefèbvre's thought, this paper considered the decade between the years 1948 and 1958 from the empirical and theoretical experience of the French Marxist philosopher and sociologist. Moreover...

Formación histórica de la sociología rural: proceso de civilización del indio y del campesino en México (1870-1960)

Lutz,Bruno
Fonte: UAM, Unidad Azcapotzalco, División de Ciencias Sociales y Humanidades Publicador: UAM, Unidad Azcapotzalco, División de Ciencias Sociales y Humanidades
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 ES
Relevância na Pesquisa
55.95%
En el presente artículo se examina el proceso histórico de constitución de la sociología en México y los inicios de los estudios rurales. Se destaca la relación que la sociología ha mantenido con los diferentes regímenes políticos desde finales del siglo XIX hasta los años sesenta de la pasada centuria. Los persistentes problemas del campo, una sociología rural que se ha venido confundiendo, primero con la antropología y luego con el desarrollo rural, y también la voluntad irrenunciable del Estado de civilizar al campesino movilizando al sector académico, son elementos que explican el desarrollo tardío de esta rama de la sociología general.