Página 1 dos resultados de 182 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Campesinos cosmopolitas: um estudo sobre a atuação política internacionalista do MST na América Latina; Cosmopolitan peasants: a study on the action of the MST internationalist policy in Latin America

Rubbo, Deni Ireneu Alfaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.99%
Desde seu nascimento, há quase trinta anos, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) tem se destacado pela perenidade de sua organização e disposição de estimular uma diversidade de vínculos capilares com a sociedade civil o que constitui uma das maiores novidades da história política contemporânea do campesinato brasileiro e voz mais expressiva da questão agrária na América Latina. Diante dessa constatação, o objetivo desta dissertação é apresentar e analisar como a dimensão internacionalista do MST enquanto elemento real e ativo de construção de um lócus político constitui-se historicamente, a fim de destacar as diversas influências políticas e ideológicas e a composição heterogênea de seu ativismo transnacional, que foram desenvolvidas (e assimiladas) tanto por circunstâncias políticas e econômicas em que o país enveredou quanto pela atuação das lideranças do MST. A hipótese central é de que, a partir da metade da década de noventa, o MST alcança o auge de sua projeção no exterior, não apenas pela referência mundial simbólica e política da luta camponesa, mas pela percepção de que o internacionalismo está enraizado nas condições materiais da luta de classes na agricultura mundializada. Desde então...

Produção intelectual em qualidade de vida na America Latina

Carolina Messora Bagnolo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.08%
Esta pesquisa tem como objetivo analisar a produção intelectual em qualidade de vida na América Latina, a partir da análise bibliográfica de algumas publicações representativas da sociologia ambiental, buscando verificar quais as estratégias de qualidade de vida esta literatura esboçou no que diz respeito aos processos de melhora socioambiental e que tipo de estratégia mais se destacou nesta literatura. Neste sentido, o estudo realizado possibilitou a constatação que a sociologia latino-americana coloca, ao contrário da sociologia internacional, estratégias para a solução dos problemas ambientais e, dentre estas estratégias, destaca a democracia e os processos participativos como parte das práticas capazes de contribuir para a minimização dos problemas socioambientais; This research aims to analyze the intellectual production on life quality in Latin America, startingwith bibliographical analysis of someimportant environmentalsociology publications, trying to identify which strategies this literature showed refereeing to the socio-environmental improving processes and its most relevant type of strategy. Thus, this study evidences that Latin American sociology shows, opposing to the intemational one, strategies to the solution of environmental problems and out of those strategies...

Novas perspectivas para a antropologia jurídica na América Latina : o direito e o pensamento decolonial - Volume IV

Orgs. Thais Luzia Colaço, Eloise da Silveira Petter Damázio.
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.92%
Há várias gerações, muitos pensadores produzem teorias jurídicas que dizem respeito a todas as pessoas do planeta. Para eles o direito, assim como a economia ou a política, somente pode ser identificado em sua forma verdadeira a partir do modelo europeu de conhecimento. Tal padrão representaria o único caminho para uma humanidade plena; sendo assim ele deveria ser ampliado para o resto do mundo. Ao se colocar como o único conhecimento válido, as reflexões sobre o direito que foram elaboradas a partir da Europa subalternizaram os demais saberes tanto no interior de sua própria história como também em relação aos territórios colonizados. A pretensão era substituir a diversidade dos saberes locais por um conhecimento supostamente universal e neutro. Entretanto, presenciamos um momento histórico no qual os saberes considerados como locais, inferiores e primitivos entram em cena, não apenas exigindo reconhecimento e inclusão nos padrões de conhecimento eurocêntricos. Pelo contrário, atuam questionando a própria constituição histórica dessa relação de conhecimento pautada na subalternização de saberes. Nesse contexto, podemos destacar a emergência de uma pluralidade de perspectivas de estudos na América Latina. Acreditamos que tais esferas de reflexão permitem abrir espaços para novas formas de pensamento e conhecimento não vinculadas a um saber de caráter universalista.; Capes

Inclusão indígena e exclusão dos afro-descendentes na América Latina

Hooker,Juliet
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
95.94%
Este artigo analisa as causas da disparidade nos direitos coletivos conquistados por grupos afro-latinos durante as recentes iniciativas de reformas relacionadas à cidadania multicultural na América Latina. Em vez de atribuir o maior êxito dos índios na conquista desses direitos a diferenças no tamanho da população e a níveis mais elevados de identidade de grupo ou de organização dos movimentos indígenas, a autora sustenta que a principal causa da disparidade está no fato de os direitos serem atribuídos levando em conta uma identidade de grupo distinta, definida por meio de critérios étnicos ou culturais. Os índios estão, em geral, melhor posicionados do que a maioria dos afro-latinos para reivindicar uma identidade de grupo étnico, distinta da cultural nacional, e por isso foram mais bem-sucedidos na conquista dos direitos coletivos. A autora sugere ainda que uma das conseqüências potencialmente negativas da vinculação dos direitos coletivos à diferença cultural é que isso pode levar os grupos indígenas e afro-latinos a privilegiar, como fundamento para a mobilização política, temas relacionados ao reconhecimento cultural, em detrimento dos temas centrados na discriminação racial.

Redes transnacionais de movimentos sociais na América Latina e o desafio de uma nova construção socioterritorial

Bringel,Breno; Falero,Alfredo
Fonte: Universidade Federal da Bahia - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas - Centro de Recursos Humanos Publicador: Universidade Federal da Bahia - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas - Centro de Recursos Humanos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
O presente artigo parte de duas considerações: a necessidade de estabelecer diálogo interdisciplinar entre a geografia e a sociologia sobre a problemática do território e da espacialidade da política; e a constatação que a construção de redes transnacionais de organizações e movimentos sociais constitue dimensão-chave nos processos latino-americanos atuais. À luz dessas considerações os autores examinam as redes transnacionais construídas a partir de movimentos sociais na América Latina, com base no enfoque socioterritorial. Sob esta perpectiva são analisados o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST, do Brasil e a Federação Uruguaia de Cooperativas de Moradia por Ajuda Mútua FUCVAM, do Uruguai. Na análise serão observadas as convergências, a formação de espaços contra-hegemônicos e os desafios enfrentados por experiências dessa natureza na busca de projeções emancipatórias, no século XXI.

Diferenças de gênero em relação a bens: a propriedade fundiária na América Latina

Deere,Carmem Diana; Léon,Magdalena
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
95.94%
A diferença de gênero em relação à propriedade fundiária, na América Latina, é significativa. São poucos os países nos quais as mulheres constituem sequer um quarto dos proprietários. A desigualdade de gênero na posse de terras é relacionada à preferência masculina no momento da herança, ao privilégio masculino no casamento, ao viés masculino em programas comunitários e estatais de distribuição de terras, bem como ao viés de gênero no mercado fundiário, sendo que as mulheres têm menor probabilidade do que os homens de serem compradoras bem sucedidas. Mas também existem diferenças importantes por gênero na forma pela qual são adquiridas terras. A herança é o principal meio pelo qual a maioria das mulheres se torna proprietária, enquanto que os homens têm muito maior probabilidade do que as mulheres de adquirirem terras através da sua distribuição por comunidades ou pelo Estado, e por meio do mercado. São destacados os fatores que contribuem para uma tendência no sentido de maior igualdade de gênero na herança de terras e em programas públicos recentes.

Diálogos intermitentes: relações entre Brasil e América Latina

Oliveira,Lúcia Lippi
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.11%
A América chamada latina viveu, desde a segunda metade do século XIX, obcecada pelo futuro e com dificuldades para consolidar suas comunidades nacionais. Diferentes correntes modernizadoras, entre elas o cientificismo, se defrontaram-se com correntes nacionalistas, preocupadas com a identidade, com o passado representado pelas culturas indígena e ibérica. É nesse quadro histórico-cultural que são mencionadas as relações de identidade e de diferenciação entre o Brasil e demais países da América Latina. O artigo vai destacar a sociologia dos anos 1950 e 1960 como desdobramentos da matriz da Cepal, e a constituição de duas variantes do fazer sociológico: a concepção mertoniana e a mannheiniana. Por fim, apresenta o CLAPCS e a Revista América Latina, atrelando-os à FLACSO, como espaços de atuação e circulação de uma elite de sociólogos mertonianos.

Contribuições da Sociologia na América Latina à imaginação sociológica: análise, crítica e compromisso social

Tavares-dos-Santos,José Vicente; Baumgarten,Maíra
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
136.25%
O artigo aborda o papel desempenhado pela Sociologia na análise dos processos de transformação das sociedades latino-americanas, no acompanhamento do processo de construção do Estado e da Nação, na problematização das questões sociais na América Latina. São analisados seis períodos na Sociologia na América Latina e no Caribe: I) a herança intelectual da Sociologia ; II) a sociologia da cátedra; III) O período da "Sociologia Científica" e a configuração da "Sociologia Crítica"; IV) a crise institucional, a consolidação da "Sociologia Crítica" e a diversificação da sociologia; V) a sociologia do autoritarismo, da democracia e da exclusão; VI) a consolidação institucional e a mundialização da sociologia da América Latina (desde o ano de 2000), podendo-se afirmar que os traços distintivos do saber sociológico no continente foram: o internacionalismo, o hibridismo, a abordagem crítica dos processos e conflitos das sociedades latino-americanas e o compromisso social do sociólogo.

Concentración de la riqueza, millionariosy reproducción de la pobrezaen América Latina

Alvarez Leguizamón,Sonia
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 ES
Relevância na Pesquisa
85.95%
Entre o fim do século XX e o início do atual, a pobreza e a desigualdade acentuaram-se na América Latina. Estudos de diferentes organismos internacionais indicam que o número de pobres cresceu em termos absolutos e relativos em quase todos os países, ao passo que a concentração de riqueza atingiu patamares inéditos, provocando profundas mudanças na estrutura social. Em parte, a multiplicação da pobreza e das desigualdades é conseqüência do fracasso das práticas adotadas sob pressão das agências internacionais de crédito e desenvolvimento em nome do chamado Consenso de Washington (privatizações, liberalização dos mercados). Transformações no mundo do trabalho resultaram em desemprego em massa e vulnerabilidade crescente para milhões de latino-americanos. Paralelamente, pequenos grupos de indivíduos e famílias passaram a concentrar parcelas cada vez mais expressivas da riqueza, ampliando o fosso entre os extremos da distribuição da renda em cada país. Este artigo discute as transformações da estrutura social da América Latina e as estratégias de legitimação da riqueza empregadas pelos ricos no subcontinente, em especial a neofilantropia de instituições assistenciais financiadas por músicos e grandes empresários. Por fim...

Estados de bem-estar social e estratégias de desenvolvimento na América Latina: um novo desenvolvimentismo em gestação?

Draibe,Sônia M.; Riesco,Manuel
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
Os objetivos deste ensaio são principalmente metodológicos. Ele aponta princípios, parâmetros e um arcabouço analítico que consideramos interessante para os estudos de políticas sociais e de desenvolvimento na América Latina - particularmente, sobre as distintas estratégias de desenvolvimento e a evolução do Estado de Bem Estar Social na região. A América Latina está emergindo de um século de transformação - de uma economia tradicional agrária para uma urbano-industrial - em que os países assumiram diferentes trajetórias históricas. A transição conduzida pelo Estado seguiu duas estratégias sucessivas de desenvolvimento. Dos anos 1920 até a década de 1980, o desenvolvimentismo estatal assumiu, em geral com sucesso, o duplo desafio do progresso social e econômico. Nas duas últimas décadas do século, os estados latino-americanos adotaram as políticas do Consenso de Washington, que enfatizavam a importância das empresas no marco da globalização e beneficiavam aquelas poucas exitosas. Quais eram as características e funções do Estado de Bem Estar Social nas duas estratégias de desenvolvimento? O artigo sugere que, para reduzir as condições sociais e econômicas extremamente heterogêneas na região...

Reformas eleitorais na América Latina: grandes expectativas, poucos casos, resultados perversos

Marenco,André
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Este texto pretende realizar um balanço de reformas eleitorais nas regras para a escolha de cadeiras legislativas na América Latina a partir da terceira onda da democracia. Na primeira parte, é feita uma revisão dos estudos sobre sistemas eleitorais, considerando, em particular, os efeitos políticos provocados pelas regras de conversão de votos em mandatos eletivos e os fatores que contribuem para a realização de reformas eleitorais. Na segunda parte, são examinadas as reformas eleitorais promovidas na América Latina, buscando identificar fatores que tenham contribuído para sua realização. Na terceira seção, foram analisadas as consequências provocadas pelas mudanças nos sistemas eleitorais, especialmente aquelas relacionadas ao grau de competição partidária, volatilidade eleitoral e a desestruturação dos sistemas partidários após a implementação das reformas.

Mecanismos de democracia direta na América Latina: a percepção dos cidadãos sobre a eficácia do regime

Menezes, Daiane Boelhouwer
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
86.01%
Esta tese versa sobre a relação entre os mecanismos de democracia direta (MDDs), isto é, plebiscitos, referendos, iniciativas populares, e a percepção dos cidadãos sobre o regime democrático. Testam-se as hipóteses sobre a influência desses MDDs na aprovação presidencial, na confiança que os cidadãos depositam em algumas instituições da democracia (Congresso e partidos), e na sua avaliação sobre a performance do regime, medida através da crença na eficácia do voto como instrumento de mudança. Os dados são provenientes do Latinobarómetro e englobam pesquisas de opinião realizadas anualmente em 16 países de 1996 a 2010. Modelos multiníveis são utilizados para a sua análise. Se instituições como os MDDs podem aumentar a legitimidade dessas dimensões mais concretas da democracia, tratase de uma solução mais rápida do que transformações estruturais econômicas, sociais e culturais. Esse estudo apoia-se nos pressupostos da teoria da escolha racional de que os cidadãos são capazes de fazer julgamentos racionais, tais como se o regime funciona do modo no qual eles acreditam que deveria funcionar, enquanto considera a influência de fatores contextuais e institucionais diversos. A variável explicativa – os MDDs – foi testada de cinco formas diferentes: efeito de curto prazo (ocorrência e ocorrência ponderada)...

A diáspora africana na América Latina, tolerância opressiva e perspectivas de transformação; A diáspora africana na América Latina, tolerância opressiva e perspectivas de transformação; A diáspora africana na América Latina, tolerância opressiva e perspectivas de transformação

Oliveira, Dennis de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigos; Pesquisa Acadêmica; Pesquisa Descritiva; Academical Research; Description; Pesquisa Académica; Pesquisa Descriptiva Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.1%
The ethnic-racial violence is the most important element of the model of socio-political relations in Latin America. Then, the mechanisms of power and resistance are expressed in a praxis of racial character, being archetypes as the mestizo who, in an ambivalent way, both to serve the designs of political subjugation and certain projects of national affirmation. It is in the field of racial-ethnic clashes also emerging possibilities of subjectivities alternative policies on the continent. DOI: 10.5841/extraprensa.v1i6.29; La violencia étnica-racial es el elemento más importante del modelo de las relaciones socio-políticas en América Latina. Teniendo en cuenta esto, los mecanismos de poder y resistencia se expresa en una praxis de carácter racial, los arquetipos ser como el mestizo que, de manera ambivalente, tanto para servir a los designios de sometimiento político cómo algunos proyectos de afirmación nacional. Es en el campo de los enfrentamientos étnico-racial también nuevas posibilidades para las subjetividades políticas alternativas en el continente.  DOI: 10.5841/extraprensa.v1i6.29; A violência étnico-racial é o elemento fundante do modelo de relações sócio-políticas na América Latina. Diante disto, os mecanismos de poder e resistência se expressam em uma práxis de caráter racial...

A Sociologia na América Latina, e particularmente, no Brasil

Azevedo, Fernando de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/09/1950 POR
Relevância na Pesquisa
85.92%
(Primeiro Parágrafo do Artigo)O ensino e os estudos de sociologia, na América Latina e, em particular, no Brasil, não remontam além dos fins do século XIX e, mais rigorosamente, do primeiro quartel do século.

O pensamento crítico acerca da universidade na América Latina: de Darcy Ribeiro à “modernidade-colonialidade”

Miglievich-Ribeiro, Adelia; UFES - Universidade Federal do Espírito Santo
Fonte: Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas; Journal of Study and Research on the Americas Publicador: Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas; Journal of Study and Research on the Americas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
76%
Resumo Articulando os temas do desenvolvimento, das desigualdades sociais, da autodeterminação dos povos e da constituição de um sistema científico e tecnológico, interessa descortinar o lugar da universidade pública na utopia latino-americana em efervescência nos anos 1960 e 1970. Partindo da experiência emblemática de criação, em 1962, da UnB em Brasília sob a liderança de Darcy Ribeiro, inspirado em seu mestre Anísio Teixeira, e de seus enfrentamentos que culminaram na dissolução de seu projeto original pelo Golpe de 1964, examino a relevância das propostas nela contidas na atualidade assim como proponho o diálogo com o pensamento emancipatório no continente sob a rubrica da “modernidade-colonialidade-decolonialidade” que aprofunda o papel da universidade pública na reescrita da história, no reconhecimento das vozes subalternas e na perseguição da utopia, uma pluritopia, a começar no tempo presente.Palavras-ChaveUniversidade, Darcy Ribeiro, América Latina; decolonial.---AbstractCoordinating the themes of development, social inequality, self-determination and the establishment of a scientific and technological system, it is relevant to unveil the place of the public university in the Latin American upheaveled utopia in the 1960s and 1970. Based on the flagship creative experience in 1962...

Albert Hirschman na América Latina e sua trilogia sobre desenvolvimento econômico

Bianchi, Ana Maria
Fonte: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 11/01/2016 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este artigo discute a trilogia de Albert Hirschman sobre desenvolvimento econômico, que se inspirou em sua prolongada estada na América Latina e em suas viagens para diversos países em desenvolvimento durante as décadas de 1960 e 1970. Após uma revisão de cada um dos livros que compõem a trilogia há uma seção metodológica, onde discuto a tendência do autor de ultrapassar barreiras disciplinares, sua profunda preocupação com a prática e com a relevância política, e a orientação empírica de seu método de investigação. A seção final propõe caminhos para futuras investigações.Abstract This paper discusses Albert Hirschman’s trilogy on economic development, which was inspired by his extended stay in Latin America and by his travels to several developing countries during the 1950s and the 1960s. After a review of each book making the trilogy there is a methodological section, where I discuss Hirschman’s tendency to trespass disciplinary boundaries, his deep concern with practice and political relevance, and his empirically oriented method of research. The closing section raises some possibilities for further research.Key words: Hirschman, Albert O., 1915-. Latin America – Economic development

Apoio popular à integração econômica regional na América Latina

Seligson, Mitchell A.
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 16/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
Esquemas de integração econômica regional abundam na América Latina, mas muito pouco se sabe sobre o grau de apoio popular a esses programas. Agora que os regimes democráticos governam quase toda a América Latina, a opinião pública pode ter impacto considerável nas políticas nacionais. Este trabalho examina as atitudes em relação à integração econômica em dezessete países continentais latino-americanos com dados de entrevistas com mais de 18 mil pessoas. Os benefícios percebidos da integração e as percepções sobre a situação econômica pessoal e nacional aparecem como fatores importantes, assim como altos níveis educacionais, o apoio à democracia e o gênero. Dois novos achados são que uma opinião positiva sobre a União Européia e a satisfação com o funcionamento da democracia se ligam a um maior apoio à integração. Abstract Regional economic integration schemes abound in Latin America, yet very little is known about the degree of popular support for such programs. Now that democratic regimes rule in almost all of Latin America, public opinion can have an important impact on national policies. This paper examines the attitudes toward economic integration in 17 mainland Latin American countries with interview data from over 18...

Confiança interpessoal e comportamento político: microfundamentos da teoria do capital social na América Latina

Rennó, Lucio R.
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa qualitativa Formato: application/pdf
Publicado em 16/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Apesar do debate sobre os vetores da relação entre confiança interpessoal e democracia, está claro que a confiança interpessoal é a variável central no estudo da cultura política e do capital social. Este artigo examina alguns dos pressupostos básicos das teorias da cultura política e do capital social sobre confiança interpessoal, utilizando dados de pesquisas na América Latina. Em primeiro lugar, analisa quais são os tipos de comportamento político mais fortemente afetados pela confiança interpessoal e em que países essa confiança se correlaciona com mais freqüência com outras medidas de comportamento político que se espera teoricamente que se correlacionem com ela. Em segundo lugar, avalia quais são as variáveis que estimulam a existência da confiança interpessoal naqueles países em que a confiança não exerce uma influência significativa em outras formas de comportamento político. Portanto, a questão que este artigo enfrenta é se a confiança inter-pessoal é importante como elemento definidor do comportamento político, e onde ela é, por que alguns indivíduos mostram níveis mais altos de confiança interpessoal do que outros. Abstract Despite the debate about the vectors of the relation between interpersonal trust and democracy...

Sistemas de seguridade social na América Latina: uma avaliação ordinal

Dixon, John
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 16/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.02%
Este artigo amplia a literatura comparativa de sistemas de seguridade na América Latina através da incorporação da dimensão avaliativa. Seu objetivo é a classificação dos sistemas de seguridade nos 36 países latino-americanos utilizando uma metodologia que possibilita uma avaliação do modelo estatutário do sistema de cada país. A conclusão mostra que a região com os melhores modelos é a América Central, marginalmente à frente da América do Sul. Os melhores sistemas nacionais de seguridade na América Latina estão na Bolívia, Uruguai, Brasil, Nicarágua e Argentina. Observam-se programas de nível mundial no Brasil, Argentina, Chile, Peru e Nicarágua. Abstract This paper extends the comparative social security literature on Latin America by incorporating an evaluative dimension. The purpose of this paper is to rank social security systems in 36 Latin American countries using a comparative evaluation methodology that enables an assessment to be made of a country’s statutory social security intention. The conclusion drawn is that the region with the best designed Latin American social security systems is Central America, very marginally ahead of South America. The best-designed national social security systems in Latin American be found in Bolivia...

Votando na prateleira: a politização do consumo na América Latina

Echegaray, Fabián
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa qualitativa Formato: application/pdf
Publicado em 27/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.01%
Há pelo menos uma década que a utilização do poder de compra pelo consumidor para perseguir finalidades políticas ou éticas é um fenômeno debatido pelas Ciências Sociais internacionais. Diante do aparente desengajamento público com a política, o fenômeno do consumo politizado passou a ser reconhecido como uma das formas mais inovadoras e crescentes de participação política não convencional para os indivíduos, quebrando a tradicional divisão entre cidadania, a esfera dos bens públicos e os agentes políticos, de um lado, e o consumo, a esfera dos bens privados e os agentes de mercado, de outro lado. Entretanto, esse debate mal foi iniciado na América Latina, menos ainda sua discussão empírica. Este artigo aborda as evidências sobre a cidadanização das relações com as corporações que estimulam o uso do poder de compra como forma de influenciá-las a seguir valores e políticas favoráveis à sociedade e ao meio ambiente. A discussão se baseia em dados de pesquisas quantitativas com amostras representativas da população adulta da Argentina, Brasil e México e revela que o consumo político é um fenômeno já estabilizado e que tende a complementar outros modos de engajamento político na América Latina. Abstract: For over a decade...