Página 1 dos resultados de 1215 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Neoliberalismo e regulação de mercado, uma análise a partir da nova sociologia econômica

Biscouto, Eduardo Luiz
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.; O objetivo deste trabalho é fazer uma análise da utilização da sociologia como instrumento de exame dos fenômenos econômicos. A discussão sobre a regulação de mercado perpassa não somente questões práticas, mas também teóricas. Ao longo dos últimos duzentos e cinqüenta anos, o ambiente econômico sofreu alterações na sua concepção oscilando entre a liberdade e a regulamentação estatal. Em todas as crises buscou-se rechaçar por completo os modelos econômicos vigentes e transferiu-se a responsabilidade "salvadora" para o outro lado do espectro. Entretanto, é difícil de imaginar que questões tão opostas como a liberdade e o controle sobre o mercado possam ser simultaneamente verdadeiras. A análise econômica clássica e neoclássica buscou afirmar a qualidade inerente dos mercados de alocar recursos com eficiência. Neste processo situou o ator econômico (homo economicus) como sendo o centro autônomo de decisões no sistema econômico. Como resposta às premissas neoclássicas, surge a sociologia econômica objetivando compreender o ator econômico e seu ambiente de atuação através de seus instrumentos metodológicos. Desta forma...

A sociologia económica em Portugal

Peixoto, João; Marques, Rafael
Fonte: CIES-ISCTE / CELTA Publicador: CIES-ISCTE / CELTA
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.51%
A sociologia económica é, actualmente, uma das áreas de investigação em maior expansão no quadro da reflexão sociológica. Tendo essa realidade em consideração, este texto procura avaliar a situação actual da disciplina em Portugal. Num primeiro momento, equaciona-se o seu quadro de referência institucional, recuperando as investigações que recorrem de forma explícita ao rótulo de sociologia económica, ou que procuram explorar elos de ligação directa entre a economia e a sociologia. De seguida, são referidos outros temas de estudo intimamente relacionados: a sociologia industrial e do trabalho, a economia informal, os contextos territoriais de produção e as elites económicas e empresariado, entre outros.; At the moment, within sociological reflection, economic sociology is one of the research areas registering the greatest expansion. With this situation in mind, this text attempts to assess the present situation for the subject in Portugal. In the first part, references at an institutional level are considered, retrieving the research work that makes explicit use of the economic sociology label or that tries to explore direct links between economics and sociology. Subsequently, other closely related study topics are mentioned: industrial sociology...

Teoria das organizações e a nova sociologia econômica: um diálogo interdisciplinar

Serva,Maurício; Andion,Carolina
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.48%
Este trabalho pretende abordar algumas contribuições teóricas para ampliar o diálogo interdisciplinar entre a teoria das organizações e a nova sociologia econômica. Para tanto, os autores fazem inicialmente uma reconstituição do ressurgimento dos estudos da sociologia econômica. Em seguida, apresentam a problemática presente na interface da nova sociologia econômica e da teoria das organizações. Depois avançam em direção à construção interdisciplinar, indicando as contribuições que a teoria das organizações pode dar para a nova sociologia econômica e vice-versa. Vários temas e enfoques hoje desenvolvidos separadamente pelas duas disciplinas podem ganhar em riqueza e profundidade para ambas se o esforço de construção interdisciplinar for realizado. Assim, o interesse dos autores é auxiliar esse processo, indicando perspectivas de trabalho conjunto para pesquisadores de ambos os campos.

Contribuição da nova sociologia econômica para repensar a economia no sentido do desenvolvimento sustentável

Lévesque,Benoît
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.33%
O artigo trata da eventual contribuição da nova sociologia econômica (NSE) para uma sociologia do desenvolvimento sustentável. Elaborada a partir do início dos anos 1980, a NSE busca dar conta da economia como totalidade social, o que já representa uma abertura ao desenvolvimento sustentável. Ademais, considerando a economia sob o prisma das instituições, das organizações, das redes e das formas de governança, ela reinscreve a economia no seio da sociedade. Isso seria trivial se essa concepção já fosse reconhecida por nossas sociedades e até mesmo por nossas disciplinas. Como nossa pesquisa documental é feita em duas etapas, tratamos na primeira parte do surgimento da NSE; na segunda parte, examinamos diversas abordagens que propõem uma reconstrução da economia como objeto sociológico. Em conclusão, nos perguntamos o que podemos apreender dessas abordagens, tendo em vista uma melhor compreensão do desenvolvimento sustentável.

Avanços e desafios da Nova Sociologia Econômica: notas sobre os estudos sociológicos do mercado

Wanderley,Fernanda
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.46%
O texto analisa a primeira fase da Nova Sociologia Econômica através da revisão dos quatro enfoques que marcaram os estudos recentes do mercado. Essa primeira fase caracterizou-se pelo rompimento do pacto parsoniano de convívio pacífico com a teoria neoclássica e fundamentou sua identidade em contraposição aos pressupostos do individualismo metodológico. O desafio atual da Nova Sociologia Econômica é avançar a análise das relações econômicas além das afirmações de que a esfera econômica está socialmente construída, que as estruturas sociais e instituições são importantes para a ação econômica e que a racionalidade é uma modalidade de comportamento entre outras. Discute algumas questões que são parte da agenda atual da nova Sociologia Econômica e os conceitos centrais da network analysis.

As potencialidades analíticas da Nova Sociologia Econômica

Lopes Júnior,Edmilson
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
A Nova Sociologia Econômica é a mais promissora reação dentro do campo da Sociologia à investida do "imperialismo disciplinar" da Economia, ocorrida na década de 80. Neste artigo, busca-se traçar um panorama desse rico campo da investigação sociológica contemporânea.

Da sociologia econômica à sociologia da empresa: para uma sociologia da empresa Brasileira

Kirschner,Ana Maria; Monteiro,Cristiano Fonseca
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.37%
Procuramos discutir teoricamente a noção de que a ordem econômica e suas instituições, aí incluídas as empresas, são construções sociais, passíveis, portanto, de serem apreendidas sob outros olhares que não o de uma racionalidade exclusivamente formal de caráter econômico. São apresentados também alguns temas que têm sido tratados por cientistas sociais, em um esforço no sentido de criar uma Sociologia da Empresa brasileira.

Contribuições da Sociologia Econômica à teoria das organizações

Serva,Maurício
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.42%
Este artigo tem como objetivo demonstrar, de forma sintética, a contribuição que a Sociologia Econômica vem dando à teoria das organizações. Para tanto, o autor trata de cinco temas abordados pela Sociologia Econômica que têm forte relação com demandas e lacunas da teoria das organizações: a análise institucional dos mercados, a competição empresarial, os grupos econômicos, o empreendedorismo, a economia solidária. Em cada tema, são identificados os principais estudos e as possibilidades de enriquecimento que a aproximação com Sociologia Econômica pode trazer à teoria das organizações.

Sociologia econômica: hoje e amanhã

Swedberg,Richard
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.29%
Balanço a respeito do renascimento contemporâneo da sociologia econômica, que busca diferenciar as feições assumidas nos Estados Unidos e na Europa, com ênfase nos trabalhos e nos modelos conceituais de seus respectivos pioneiros (Granovetter, "enraizamento" e redes; Bourdieu, habitus, campo, interesse e capital), realçando as novas frentes de investigação (mercados, firmas, finanças, direito e estratificação) e, ao mesmo tempo, evidenciando os ligamentos dessa especialidade com a agenda clássica inaugurada por Marx, Weber, Schumpeter e outros.

A sociologia das finanças e a nova geografia do poder no Brasil

Grün,Roberto
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Os últimos anos assistiram ao desenvolvimento da sociologia das finanças, uma nova especialidade dentro da também nova (ou renovada) sociologia econômica. O objetivo do texto é apresentar alguns aspectos da nova área, algumas comparações sobre seu desenvolvimento no espaço de interlocução anglo-saxão com as peculiaridades do seu caminho francês, para depois tentar aplicar alguns desses insights na análise da cena social brasileira contemporânea. Especial atenção é dada à análise da criação simultânea de novos produtos financeiros e novos atores sociais dotados de agendas próprias, não só na esfera econômica, mas também na esfera mais geral de regulação da sociedade.

Raízes alemãs da sociologia econômica

Lallement,Michel
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.37%
O texto recupera a fonte clássica weberiana e da Escola Histórica Alemã para a formação da economia institucionalista no contexto acadêmico norte-americano das últimas décadas do século XIX. Para isso, retoma as reflexões de Weber em torno da sociologia do direito e a conexão entre normas jurídicas e ação econômica. Apresenta em seguida a sua recepção do outro lado do Atlântico como grandemente devedora das figuras respectivas de Richard T. Ely, destacado representante de uma geração de estudantes formados pelo ambiente cultural alemão, e em seguida de J. R. Commons, leitor do primeiro. O artigo também mostra as relações entre os temas da democracia industrial e da grande empresa cooperativa, nos Estados Unidos, com a aquela tradição intelectual, estabelecendo assim as condições históricas para o surgimento posterior da sociologia econômica. Sugere, dessa forma, que as afinidades eletivas entre a economia e as outras esferas do social, uma abordagem de raiz weberiana, têm explicitada a sua linha de continuidade encontrada nas classificações disciplinares mais recentes.

Bourdieu e a nova sociologia econômica

Raud,Cécile
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.46%
Este artigo objetiva analisar a sociologia do mercado de Pierre Bourdieu, a fim de avaliar os alcances e os limites do pensamento de um dos autores mais representativos da Nova Sociologia Econômica francesa Com base na leitura crítica de alguns textos selecionados, chegamos à conclusão de que se trata de uma análise genuinamente sociológica dos fenômenos econômicos, uma vez que o sociólogo francês aplica seu quadro analítico, articulado ao redor dos conceitos-chave de campo e habitus, à esfera econômica, mostrando que o mercado é o produto de uma construção social Além de destacar a gênese social das disposições econômicas e de caracterizar o mercado como um campo de lutas onde se enfrentam agentes dotados de recursos diferentes, Bourdieu insiste no papel do Estado na regulação desse mercado, mobilizando dessa maneira, ao mesmo tempo, uma sociologia do conhecimento e uma sociologia política na sua análise da esfera econômica. No entanto, apesar de uma reflexão pioneira em termos de crenças econômicas, a abordagem de Bourdieu apresenta uma série de limitações que dizem respeito, entre outras, a certa ambigüidade no que tange às motivações do agente econômico moderno e à delimitação da esfera econômica.

Atualidade da construção do objeto científico da sociologia econômica

Ferreira,José Maria Carvalho
Fonte: Fundação Getulio Vargas/Escola de Administração de Empresas de São Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas/Escola de Administração de Empresas de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.33%
A emergência científica da sociologia econômica é, hoje, um tema relevante nas ciências sociais. A articulação entre os domínios sociais e econômicos é visível na produção, distribuição, troca e consumo de bens e serviços imateriais. Com base em uma leitura documental de autores e paradigmas, este artigo contrasta e compara as profundas mudanças sociais e econômicas que atravessam a organização do trabalho e o terceiro setor. Como resultado, observamos mudanças em nível da divisão do trabalho, da autoridade hierárquica formal, nos processos de decisão e de liderança nas organizações e instituições da sociedade civil. Adicionalmente, as novas tecnologias e a globalização representada pelas ações das transnacionais e das multinacionais provocaram uma crise do Estado-Nação. É nesse contexto que propomos uma reflexão sobre o objeto da sociologia econômica na atualidade.

O mercado da segurança privada a construção de uma abordagem a partir de uma sociologia econômica; The market for private security to build an approach from an economic sociology

VILAR, Flávio Sérgio de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.33%
There is in contemporary societies an increasing interest in understanding violence as well as improving measures of security in order to contain it. An effort has been made to understand the complex process of the State s dimensions specially those related to wide range public policies. The aim is to understand why socially strategic sectors, specially security, so far under State responsibility, is now being shared with the market and people even accept their tendency of being dominated by market. The phenomenon of commodification of security is not a new one but has taken place more intensely in the decade of 1970 in many countries. The subject is a complex one. The causes, consequences and meaning of commodification of security is attracting a deserved attention from scholars. The knowledge of this phenomenon must contribute to a better understanding of many aspects of its social dynamics that has great relevance from the economic, cultural and political view. This work adopts the approach of Economic Sociology, supported by the main contribution of Max Weber, Karl Marx and contemporary sociologists; É cada vez maior o interesse em entender a violência contemporânea, bem como aperfeiçoar as medidas de segurança que devem ser adotadas para contê-la. Também é grande o esforço para compreender o complexo processo redimensionamento do Estado...

Atualidade da construção do objeto científico da sociologia econômica

Ferreira, José Maria Carvalho
Fonte: Fundção Getúlio Vargas - Escola de Administração de Empresas de São Paulo Publicador: Fundção Getúlio Vargas - Escola de Administração de Empresas de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.29%
A emergência científica da sociologia econômica é, hoje, um tema relevante nas ciências sociais. A articulação entre os domínios sociais e econômicos é visível na produção, distribuição, troca e consumo de bens e serviços imateriais. Com base em uma leitura documental de autores e paradigmas, este artigo contrasta e compara as profundas mudanças sociais e econômicas que atravessam a organização do trabalho e o terceiro setor. Como resultado, observamos mudanças em nível da divisão do trabalho, da autoridade hierárquica formal, nos processos de decisão e de liderança nas organizações e instituições da sociedade civil. Adicionalmente, as novas tecnologias e a globalização representada pelas ações das transnacionais e das multinacionais provocaram uma crise do Estado-Nação. É nesse contexto que propomos uma reflexão sobre o objeto da sociologia econô mica na atualidade.; The scientific uprising of de economic sociology is, nowadays, a relevant theme within the sociological sciences. The articulation between the sociological and the economical domains becomes visible mainly in the production, distribution, exchange and consummation of immaterial goods and services. Based on some authors' documental reading and on paradigms' analyses it was possible to compare and contrast the deep social and economical changes which cross...

Bourdieu e a nova sociologia econômica; Pierre Bourdieu's contribution to the new economic sociology

Raud, Cécile
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
This article examines Pierre Bourdieu's sociology of the market, assessing both the scope and limits of the thinking of one of the most emblematic authors of the New French Economic Sociology. Following a critical reading of some of his key texts, the article argues that Bourdieu's work involves a genuinely sociological analysis of economic phenomena, insofar as he applies his analytic framework - structured around the key concepts of field and habitus - to the economic sphere, showing that the market is the product of a social construction. As well as highlighting the social genesis of economic dispositions and describing the market as a field of struggles where agents with different resources confront each other, Bourdieu insists on the role of the State in regulating this market. In analyzing the economic sphere, he makes use simultaneously of a sociology of knowledge and a political sociology. However, although a pioneering analysis of economic beliefs, Bourdieu's approach presents a series of limitations, including a certain ambiguity in relation to the motivations of modern economic agents and the delimitation of the economic sphere.; Este artigo objetiva analisar a sociologia do mercado de Pierre Bourdieu, a fim de avaliar os alcances e os limites do pensamento de um dos autores mais representativos da Nova Sociologia Econômica francesa Com base na leitura crítica de alguns textos selecionados...

Raízes alemãs da sociologia econômica; The German roots of economic sociology

Lallement, Michel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
O texto recupera a fonte clássica weberiana e da Escola Histórica Alemã para a formação da economia institucionalista no contexto acadêmico norte-americano das últimas décadas do século XIX. Para isso, retoma as reflexões de Weber em torno da sociologia do direito e a conexão entre normas jurídicas e ação econômica. Apresenta em seguida a sua recepção do outro lado do Atlântico como grandemente devedora das figuras respectivas de Richard T. Ely, destacado representante de uma geração de estudantes formados pelo ambiente cultural alemão, e em seguida de J. R. Commons, leitor do primeiro. O artigo também mostra as relações entre os temas da democracia industrial e da grande empresa cooperativa, nos Estados Unidos, com a aquela tradição intelectual, estabelecendo assim as condições históricas para o surgimento posterior da sociologia econômica. Sugere, dessa forma, que as afinidades eletivas entre a economia e as outras esferas do social, uma abordagem de raiz weberiana, têm explicitada a sua linha de continuidade encontrada nas classificações disciplinares mais recentes.; The text reassesses the use of Weber and the German Historical School as classical sources in the formation of institutionalist economics in the US academic context during the final decades of the 19th century. This aim in mind...

Um panorama do “consumo” a partir da Nova Sociologia Econômica

Gonçalves, Eduardo Vicente
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
http://dx.doi.org/10.5007/1806-5023.2009v6n3p1Buscando uma teoria sobre o consumo, retomando autores como Marx, Veblen, Simmel, Halbwachs, Bourdieu e Douglas, o foco é colocado em uma visão do mercado com seu potencial socializador, especialmente nas colocações da Nova Sociologia Econômica. O desenvolvimento do argumento tem como referência Zelizer, que, visando uma teoria social do consumo que não seja reducionista (seja em termos econômicos ou culturais), defende a compreensão da sociedade sem considerar mercado e cultura como dois mundos hostis que corromper-se-iam mutuamente; afirma que esses “mundos” convivem misturados na vida das pessoas. O texto aborda esses argumentos tendo em vista a apresentação panorâmica desse cenário emergente na Nova Sociologia Econômica.

Acerca da instabilidade da condição da sociologia económica

Graça,João Carlos
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
O mapeamento conceptual e académico da sociologia e da ciência económica, incluindo a identificação de um lugar para a sociologia económica, constituiu um problema relevante para vários autores do século xix, os quais produziram teorizações que foram submetidas a uma severa crítica por Parsons, nos anos 30 do século xx. Parsons reformulou mais tarde várias das suas ideias quanto a estes assuntos, nunca tendo chegado a uma solução satisfatória. Este problema é mais ampliado do que resolvido, considerando autores dos finais do século xx, como os do “individualismo metodológico” e da “nova sociologia económica”. As flutuações conceptuais e a incoerência teórica são ainda mais aprofundadas se tomarmos em consideração também o problema das fronteiras daquelas disciplinas com a história

A sociologia económica em Portugal

Peixoto,João; Marques,Rafael
Fonte: Editora Mundos Sociais Publicador: Editora Mundos Sociais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
A sociologia económica é, actualmente, uma das áreas de investigação em maior expansão no quadro da reflexão sociológica. Tendo essa realidade em consideração, este texto procura avaliar a situação actual da disciplina em Portugal. Num primeiro momento, equaciona-se o seu quadro de referência institucional, recuperando as investigações que recorrem de forma explícita ao rótulo de sociologia económica, ou que procuram explorar elos de ligação directa entre a economia e a sociologia. De seguida, são referidos outros temas de estudo intimamente relacionados: a sociologia industrial e do trabalho, a economia informal, os contextos territoriais de produção e as elites económicas e empresariado, entre outros.