Página 1 dos resultados de 151 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Uma abordagem sociolingüística do uso das formas você, ocê e cê no português; Sociolinguistic approach of the words você, ocê and cê in portuguese

Gonçalves, Clézio Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
Esta Tese de Doutorado apresenta um estudo da variação das formas pronominais você, ocê e cê no português oral do centro-oeste mineiro, especificamente da cidade de Arcos, adotando-se os pressupostos teóricometodológicos da Sociolingüística Variacionista e da Sociolingüística Interacional. A alternância do uso dessas variantes é influenciada por fatores lingüísticos e sociais. Os dados foram submetidos ao tratamento estatístico do Programa GoldVarb 2001. O objetivo geral da pesquisa é, a partir dos estudos já realizados sobre o uso da forma você e suas variantes, investigar os fatores lingüísticos e sociais, que condicionam a variação e a função interacional do pronome você. Foi analisado um total de 510 dados, obtidos em narrativas individuais orais espontâneas com 40 informantes de Arcos (MG), sendo 20 da área urbana e 20 da área rural, de ambos os sexos, agrupados em três faixas etárias (15-30 anos, 31-59 anos, 60 anos ou mais). Os principais resultados encontrados indicam que o perfil da variação é de variação estável e que, segundo a abordagem interacional, a forma você se comporta como um pronome de poder e as formas ocê e cê, como pronomes de solidariedade.; This Doctorate Dissertation presents a study regarding the variation of the pronominal forms você (you)...

O sujeito pronominal no português uruguaio da região fronteiriça Brasil - Uruguai; SUBJECT IN PORTUGUESE pronominal URUGUAYAN The border region BRAZIL - URUGUAY

Bottaro, Silvia Etel Gutierrez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Na presente pesquisa estudamos o comportamento do sujeito pronominal no português uruguaio (PU) falado na região de fronteira entre Brasil e Uruguai (Santana do Livramento-Rivera). Associando alguns pressupostos da Teoria de Princípios e Parâmetros (CHOMSKY, 1981), mais especificamente o Parâmetro do Sujeito Nulo (pro-drop), e da Sociolinguística Variacionista (WEINREICH, LABOV e HERZOG, 1968), analisamos uma amostra de língua oral composta de falas de 37 informantes, investigando as seguintes questões: (1) no português uruguaio teríamos uma mudança linguística em curso no que se refere ao Parâmetro do Sujeito Nulo, de modo que ele venha a se tornar um sujeito pronominal pleno?; (2) quais são os fatores linguísticos e sociais condicionantes dessa produção e em que direção vai essa tendência, português brasileiro (PB) ou espanhol (E)? A análise dos fatores sociais e linguísticos selecionados permitiu observar que o PU também passa por um processo de mudança paramétrica, ainda que mais lenta, devido ao fato de estar submetido à pressão simultânea de duas línguas, e se apresenta como uma língua em que, em alguns contextos, a realização do sujeito pronominal é plena e, em outros, ainda conserva as características das línguas pro-drop. Confirma-se...

O uso variável do pronome de segunda pessoa você(s)/cês(s) na cidade de São Paulo; The variable use of the second person pronoun você(s)/cê(s) in the city of São Paulo

Nascimento, Ivanete Belem do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Esta dissertação trata da variação no uso do pronome de segunda pessoa (singular e plural) na cidade de São Paulo. Duas formas alternativas são empregadas nessa comunidade de fala: a variante plena você(s) e a forma foneticamente reduzida cê(s). A pesquisa é desenvolvida de acordo com os pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista. Foram desenvolvidas análises sincrônica e diacrônica com dados extraídos de duas amostras (NURC-SP-1970 e GESOL-SP-2000). Os resultados evidenciam um equilíbrio na distribuição das duas variantes nessa comunidade de fala. Embora se verifique uma típica mudança em progresso (tempo aparente) na década de 1970, a análise dos anos 2000 revela um caso de variação estável na comunidade de fala. Nos anos 2000, a variante inovadora, a forma reduzida cê, tende a ser favorecida pelos informantes mais jovens e pelas mulheres acima de 50 anos de idade. Cê é desfavorecida entre os indivíduos de uma faixa etária intermediária (entre 35 e 45 anos) o que pode estar relacionado a questões de monitoramento da fala e ao mercado linguístico (Paiva & Duarte, 2003). Adicionalmente, cê tende a ser evitado entre os indivíduos mais escolarizados; e é favorecido em interações cujos informantes são familiares ou amigos. De um ponto de vista linguístico...

Balanço crítico da Sociolinguística Variacionista no estado de São Paulo e a proposição de uma frente programática de investigação

Gonçalves, Sebastião Carlos Leite
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 869-884
POR
Relevância na Pesquisa
57.11%
Conselho Nacional de Desenvolvimento em Pesquisa (CNPq); In this paper, I present a critical balance of variationist Socilinguistics in the state of São Paulo I comment briefly the information about scientific production of this research area in the state of São Paulo and I show that its recent development in the state does not allows yet the composition of a sociolinguistic picture of the Portuguese spoken in the state of São Paulo. I present results of variationist researches undertaken with speech samples from the countryside. The analysis is based on features of “caipira” speech described by Amaral ([1920] 1976) at the beginning of the twentieth century. Then, I propose recognizing a programmatic front of research as available in Amaral (1976 [1920]), whereby it is possible to advance the knowledge of spoken language not only related to varieties of São Paulo, but also related to Brazilian Portuguese.; Neste trabalho, tenho por objetivo promover um balanço crítico da pesquisa sociolinguística no estado de São Paulo. Para tanto, reúno informações sobre a produção científica nessa área e mostro que seu desenvolvimento recente no estado de São Paulo ainda não permite compor uma fotografia sociolinguística das variedades paulistas do português brasileiro. Tomando por base aspectos da fala caipira descritos por Amadeu Amaral no início do século XX...

Variação e mudança linguística: panorama e perspectivas da sociolinguística variacionista no Brasil

Salomão, Ana Cristina Biondo
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 187-207
POR
Relevância na Pesquisa
67.4%
Since the 1970s many research groups have emerged in Brazil in the area of Sociolinguistics, seeking to investigate language in relation to social factors that distinguish different speech communities to deconstruct the idea of linguistic homogeneity. Many of the works have been based on variationist sociolinguistics (LABOV, 2008 [1972]), for which variation and change are inherent to languages, i.e., heterogeneous structures are part of the speakers’ linguistic competence, as a cultural phenomenon motivated by linguistic and extralinguistic factors. Our aim, in this article, is to address the paths of Sociolinguistics since its beginning as a science, focusing mainly on the variationist strand, by recalling its key-concepts and methodology, and to present an overview of the research works conducted in Brazil in this field nowadays.; Desde a década de 1970 inúmeros grupos de pesquisa surgiram no Brasil na área da Sociolinguística, buscando investigar a linguagem relacionando-a a fatores sociais que distinguem diferentes comunidades de fala para a desconstrução da ideia de homogeneidade linguística. Muitos dos trabalhos desenvolvidos têm suas bases na sociolinguística variacionista (LABOV, 2008[1972]), para a qual a variação e a mudança são inerentes às línguas...

Da fala para a leitura: análise variacionista

Hora,Dermeval da; Aquino,Maria de Fátima S.
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Os estudos variacionistas no Brasil têm focalizado, em sua maioria, os níveis linguísticos fonológico e sintático. Os vários projetos que se pautam em dados coletados em diferentes comunidades (VARSUL, PEUL etc.) procuram abordar seus resultados, utilizando todo o aparato teórico-metodológico que a Sociolinguística Variacionista tem colocado à disposição. Com base em resultados obtidos ao longo da implementação do Projeto Variação Linguística no Estado da Paraíba - VALPB (HORA, 1993), que tem seu corpus estratificado segundo o sexo, a faixa etária e os anos de escolarização, e buscando lançar um olhar para um novo conjunto de dados, dessa vez voltados para a leitura, este artigo contempla a variação linguística na leitura oral de alunos da primeira fase do ensino fundamental, tendo como processos de análise: ditongação, monotongação e apagamento do "d" no grupo -ndo. Os dados analisados apontam uma forte influência da variante dialetal do aluno na leitura oral. É essa relação entre o que o aluno fala e o que o aluno lê que motiva a busca por propostas de análise que vão além daquilo que a escola preconiza.

Aquisição da variação: a interface entre aquisição da linguagem e variação linguística

Lorandi,Aline
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
Este trabalho consiste em uma explanação sobre uma valiosa área de estudo, criada na interface entre aquisição da linguagem e sociolinguística variacionista - a aquisição da variação. A partir de importantes estudos realizados nesta área, abordamos conceitos fundamentais para o entendimento sobre a aquisição da variação e sobre a criança como membro da comunidade linguística. O objetivo deste artigo é apresentar um referencial teórico dos estudos sobre aquisição da variação, visto que este é um fenômeno ainda pouco explorado no âmbito da pesquisa linguística brasileira. Além disso, este trabalho apresenta um exercício de pesquisa variacionista, com dados de fala infantil sobre o fenômeno variável de concordância verbal (amparado pelos estudos de Scherre e Naro (1998)), para o qual foi desenvolvida uma coleta de dados nos moldes da sociolinguística variacionista, com os ajustes devidos ao trabalho com crianças, tal como evidenciado em importantes trabalhos da área, como os de Roberts (1997, 2002, 2005).

Variação linguística em sala de aula da educação de jovens e adultos.; Variación lingüística en aula de la educación para jóvenes y adultos.

Silva, Simone da
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Educação brasileira; Programa de Pós-Graduação em Educação; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Educação brasileira; Programa de Pós-Graduação em Educação; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Este trabajo investiga cuestiones de la variación linguística, en lo que respecta al planteamiento hecho em aula cuando se realiza el trabajo con La lenguage en las escuelas municipales de la ciudad de Pilar, donde buscamos conocer la metodologia de los profesores de la educación para jóvenes y adultos al trabajar variedades linguísticas, tanto lãs variedades de posición como lãs populares de Estudiantes en el contexto de aula, y los procedimientos pedagógicos utilizados para trabajar ésas cuestiones. Vimos la necessidad de realizar esa investigación, una vez que conocer el trabajo que está siendo desarrollado en aula, con relación a la variación linguística, y saber cuales conocimientos contribuyen con la practica pedagógica, para realizar el planteamiento de tal tema, es una contribución a la enseñanza, vista que la variación linguística es bastante complejo, pues comprende cuestiones de identidad, estigma, segregación, prejuício, doctrina, posición social entre otros. Cuestiones como éstas, cuando no se abordan de manera adecuada, en lugar de promover la sensibilización y la promoción de la ciudadanía de lo sujeto (siendo esta una de las principales funciones de la escuela), pueden generar prejuicios y constreñimientos y la consecuentes evasión de los alumnos jóvenes e adultos. Para desarrollar esa investigación...

O ideal de completude na fundação de uma teoria

Vilarinho, Ricardo Francisco Nogueira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
47.38%
O presente estudo configura-se como uma pesquisa teórica que visa analisar a fundação da Sociolingüística Paramétrica (SP), teoria proposta por Tarallo & Kato. Nesta dissertação, utilizamos os conceitos de campo da complementaridade extraído de Henry (1992) e também a Banda de Moébius, recurso topológico que permite uma reflexão acerca das dicotomias que emergem de nosso estudo, tais como interno/externo, social/psicológico, homogeneidade/heterogeneidade, intra/inter-lingüísticos, entre outras. De acordo com Henry (1992), a lingüística emergiu de uma conjuntura científica e ideológica cujos eixos podem ser descritos; eixos cujos pólos ora apontam para o interno, ora para o externo. Diante disto, intentamos localizar as teorias que são usadas na fundação da SP – Gramática Gerativa (GG) e Sociolingüística Variacionista (SV) –, no eixo descrito por Henry (op.cit.), estando a GG no eixo interno e a SV no eixo externo. Como já dissemos, o resultado da compatibilização de duas teorias, que apontam para pólos distintos, é a SP. Na GG buscamos seu caráter psicologizante/biologizante, percebido por sua definição de língua e falante/ouvinte. Na SV buscamos analisar a leitura do texto clássico de Weinreich...

Descrição sociolinguística de textos escolares : o público e o privado

Gonçalves, Edimara Cristina Meliso
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
47.2%
A temática apresentada neste trabalho insere-se no âmbito da pesquisa em sociolinguística voltada para a variação fonético-fonológica e os reflexos dessa variação na produção escrita de alunos do ensino fundamental de duas escolas de Campo Grande: uma pública, localizada na área periférica da cidade, e uma particular, localizada na área central urbana. O levantamento e análise das interferências da modalidade oral na produção escrita em Língua Portuguesa foram feitos com base na teoria da Sociolinguística Variacionista. O objeto da pesquisa recai sobre o interesse em mostrar as interfaces entre as linguagens: oral e escrita. O objetivo do trabalho foi o de registrar, descrever e interpretar as marcas das variedades linguísticas fonológicas, nos desvios decorrentes da transposição do ato da fala para a escrita de alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, caracterizando e comparando a produção textual dos alunos, e também correlacionando a sua competência linguística com a estratificação social da escola. O método empregado nesta pesquisa foi o da Sociolinguística Variacionista Quantitativa (Labov 1972), com aplicação do programa computacional Goldvarb 2001. Após a compreensão das diferenças na apropriação da escrita dos alunos pelos postulados da sociolinguística foram averiguados os fenômenos da variação linguística e os dois maiores grupos destacados foram: o alçamento das vogais /e/ com 28% e alçamento das vogais /o/...

A linguagem do pantaneiro: perspectiva sociolinguística/Fabiana Portela de Lima

Lima, Fabiana Portela de
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.75%
Este trabalho consiste numa descrição, pautada na sociolingüística variacionista, de alguns aspectos fonéticos da linguagem pantaneira. Essa descrição foi feita a partir de registros coletados durante entrevistas realizadas na microrregião do Pantanal da Nhecolândia com moradores da localidade, homens e mulheres, com mais de 45 anos de idade, não escolarizados ou com baixo grau de escolaridade. Nesses registros, buscaram-se variações decorrentes do plano fônico e suas possíveis motivações. Foram descritas as realizações dos fonemas / t / e / d /, / l /, / s /, de aférese e epêntese, além do registro de outros metaplasmos. Por meio deste trabalho foi possível constatar que as variações fonéticas registradas resultam da diversidade cultural que compõe a região; ou são variações características dos falantes menos escolarizados e de zona rural. Espera-se, com este trabalho, ter colaborado com os estudos de língua falada, com a descrição e sistematização da diversidade lingüística do português brasileiro, principalmente da variedade sul-mato-grossense.; This job consists on a description of certain phonetic aspects of the language spoken in the region of "Pantanal", in Brazil, focused on its variably sociolinguistic. It has been made after many interviews with residents of a small place named “Nhecolândia": all the interviewed were older than 45 years (both women and men)...

Para todos saber(em) : um caso particular de concordância variável em português europeu; Para todos saber(em) : a particular case of variable agreement in European Portuguese

Oliveira, Telma Raquel Freire
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
47.18%
Dissertação de mestrado em Ciências da Linguagem; A concordância verbal enquanto regra variável tem sido objeto de estudo no quadro da Sociolinguística Variacionista especialmente no português do Brasil (PB) (Scherre, l994; Scherre & Naro, l998; Rodrigues, 2004). No caso do português europeu (PE), estudos recentes (Mota & Vieira, 2008; Cardoso, Carrilho & Pereira, 2012) centraram-se na alternância entre a terceira pessoa do plural e do singular em coocorrência com um sujeito plural. Partindo desta noção de regra variável e dos estudos já realizados tanto em PB como em PE, na presente dissertação, investiga-se um caso de variação na concordância verbal em PE que tem uma distribuição e propriedades particulares e, tanto quanto se sabe, não foi descrita anteriormente: os falantes omitem os traços da concordância verbal em contextos de infinitivo flexionado e de futuro do conjuntivo, na presença de sujeito lexical. Este tipo de concordância não padrão é atestado em falantes da zona do Vale do Sousa e do Vale do Ave. Aplicou-se aos falantes do grupo em estudo, numa primeira fase, dois tipos de testes, um offline e um online, respetivamente, um teste de juízos de gramaticalidade com base numa escala de Likert bipolar e um teste de leitura automonitorizada. Posteriormente...

The Valence of the Verb to go Indicating Displacement by Educated Speakers from Fortaleza – CE: the Relation between Teaching and Research; A regência do verbo ir de movimento por falantes cultos de Fortaleza – CE: relação entre ensino e pesquisa

Pinheiro, Regina Cláudia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
This paper aims at describing and analyzing the use of linguistic variants of the verb valence to go, indicating displacement, used by educated speakers of the Portuguese language from Fortaleza - CE. Besides that, we will verify which factors influence this use, drawing a parallel between the research results and some textbook guidelines. For this, we searched for textbooks and analyzed researches about this issue. We are grounded on the theoretical and methodological assumptions of the Variationist Sociolinguistics. In order to know which prepositions are used by the educated speakers of Fortaleza - CE and the linguistic and/or extralinguistic factors that influence this phenomenon, we used the statistical program VARBRUL. The corpus analyzed in this paper is part of PORCUFORT (Educated Oral Portuguese of Fortaleza). The results prove that the factor longer permanency time influences the preposition para. The mentioned factor also influences the use of the prepositions a and em when the permanency time is smaller. Moreover, they showed that the factors verbal time (past) and age (from 25 to 40 years) influence the use of a and em, respectively. We concluded that the mentioned textbooks, in order to develop the standard pattern of the language...

Alternation of Subjunctive and Indicative Forms in Speech of Ceará: a Variationist Analysis; Alternância das formas subjuntivo e indicative na fala do Ceará: uma análise variacionista

Carvalho, Hebe Macedo de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Este trabalho analisa a alternância das formas subjuntivo e indicativo na língua falada em Fortaleza, investiga a atuação dos grupos de fatores carga semântica do verbo da oração matriz (PEREIRA, 1974; ROCHA, 1997) e anos de escolaridade do falante. Compara esses resultados com os dados do Cariri cearense (CARVALHO, 2007), com o objetivo de descrever o uso da alternância nas duas comunidades de fala do Ceará. A comparação foi possível porque as duas amostras adotam os procedimentos metodológicos da Sociolinguística Variacionista para coleta e codificação de dados e utilizam o programa Goldvarb X para a análise estatística.; This paper analyzes the alternation of subjunctive and indicative forms in spoken language in Fortaleza and investigates the acting of groups of factors semantic load of the verb of the matrix sentence (Pereira, 1974; ROCHA, 1997) and educational level of the speaker. Compares these results with the Cariri Cearense data (CARVALHO, 2007), whose objective is to describe the use of alternation in the two speech communities of Ceará. The comparison was possible because the two samples adopt the methodological procedures of variationist sociolinguistics for the data collection and coding and uses the Goldvarb X program for statistical analysis.

The notion of equivalence for translation studies, lexicography and variationist sociolinguistics; A noção de equivalência para os estudos da tradução, lexicografia e sociolinguística variacionista

Pontes, Valdecy Oliveira; Universidade Federal do Ceará; Francis, Mariana; UNIOESTE - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão de Literatura; Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
57.11%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2014v2n34p229The aim of this paper is to study the meanings that the term ‘equivalence’ acquires in the fields of knowledge: Translation Studies, Lexicography and Variationist Sociolinguistics. The notion of equivalence is considered of fundamental importance for the disciplines in question, because, in the different paradigmatic perspectives, the term has acquired deep conceptual variations, which will be analyzed along the text. With the purpose of reflecting upon the changes and the values attributed to these areas of knowledge, within different aspects, we will address the notions of equivalence for each area of study contratively and then analyze the contributions of Sociolinguistics to Translation Studies and Lexicography regarding the expansion of meanings for these concepts.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2014v2n34p229Neste artigo, propomos o estudo dos significados que adquire o termo ‘equivalência’ dentro dos campos do conhecimento: Estudos da Tradução, Lexicografia e Sociolinguística Variacionista. A noção de equivalência é considerada de fundamental importância para as disciplinas em foco, sendo que, nas diferentes perspectivas paradigmáticas, o termo tem adquirido profundas variações conceituais...

Language variation and change: overview and perspectives of Variationist Sociolinguistics in Brazi; Variación y cambio linguístico: panorama y perspectivas de la Sociolinguística Variacionista en Brasil; Variação e mudança linguística: panorama e perspectivas da Sociolinguística Variacionista no Brasil

Salomão, Ana Cristina Biondo
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; avaliado por pares; PANORAMA E PERSPECTIVAS DA SOCIOLINGUÍSTICA VARIACIONISTA NO BRASIL Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.7%
Since the 1970s many research groups have emerged in Brazil in the area of Sociolinguistics, seeking to investigate language in relation to social factors that distinguish different speech communities to deconstruct the idea of linguistic homogeneity. Many of the works have been based on variationist sociolinguistics (LABOV, 2008 [1972]), for which variation and change are inherent to languages, i.e., heterogeneous structures are part of the speakers’ linguistic competence, as a cultural phenomenon motivated by linguistic and extralinguistic factors. Our aim, in this article, is to address the paths of Sociolinguistics since its beginning as a science, focusing mainly on the variationist strand, by recalling its key-concepts and methodology, and to present an overview of the research works conducted in Brazil in this field nowadays.; Desde la década de 1970 un gran número de grupos de investigación surgieron en Brasil en el área de la Sociolingüística, buscando investigar el lenguaje relacionándolo a factores sociales que diferencian distintas comunidades de habla para la desconstrucción de la idea de homogeneidad lingüística.  Muchos de los trabajos desarrollados tienen sus bases en la sociolingüística variacionista (LABOV...

A realização do sujeito pronominal em Florianópolis

Vogt, Diego Rafael; Universidade Federal de Santa Catarina; Cardoso, Bruno; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Pesquisa Empírica de Campo Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8420.2014v15n2p86Este artigo, de base teórica variacionista, discute a realização do sujeito – pleno ou nulo – na cidade de Florianópolis, mais precisamente na comunidade rural da Costa da Lagoa. A investigação do fenômeno é empreendida a partir de vasta bibliografia no assunto, a destacar a tese de Duarte (1992), que tem defendido a mudança no padrão sintático do PB de um estágio de parâmetro pro-drop positivo para parâmetro pro-drop negativo, desencadeado a partir da perda de flexões no paradigma verbal do PB.  Diante disso, este estudo desenvolve uma investigação empírica preliminar na comunidade rural da Costa da Lagoa, buscando demonstrar que esse fenômeno sintático em variação se encontra muito mais intimamente correlacionado com fatores internos do que fatores externos, o que confirma os trabalhos até aqui desenvolvidos sobre o assunto dentro de um enfoque variacionista.

A variação dos pronomes de segunda pessoa na língua falada nas comunidades de Ratones e de Santo Antônio de Lisboa: uma abordagem sociolinguística variacionista DOI:10.5007/1984-8420.2010v11nespp69

da Rocha, Patrícia Graciela; UFSC
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Este artigo tem como objetivo geral descrever o sistema pronominal de segunda pessoa do discurso da língua falada nas comunidades florianopolitanas de Ratones e de Santo Antônio de Lisboa, observando a alternância entre os pronomes tu e você e a variação na concordância verbal com o tu (tu foste/fosse/foi). O suporte metodológico utilizado é o da sociolinguística variacionista empregado tanto para a coleta dos dados a partir de situações reais de comunicação como na análise estatística dos dados.

A realização do sujeito pronominal na fala de descendentes de portugueses: abordagem sociolinguística

Wildner, Ana Kaciara; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
57.16%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8420.2009v10n2p35Este estudo investiga a expressão do sujeito pronominal de sentenças finitas na fala de descendentes de portugueses, residentes nas comunidades de Santo Antonio de Lisboa e Sambaqui (Florianópolis, SC). Objetiva-se analisar se a fala desses informantes apresenta predomínio de características do português europeu ou do português brasileiro com relação ao parâmetro do sujeito nulo. Parte-se dos pressupostos teóricos e metodológicos da Sociolinguística Variacionista Laboviana (Teoria da Variação) e em parte do saber teórico desenvolvido pela Gramática Gerativa, o que comumente tem-se chamado de Sociolinguística Paramétrica.    

Marcadores discursivos derivados dos verbos de percepção visual “olhar” e “ver”: uma análise a partir da Sociolinguística Variacionista

Martins, Lauriê Ferreira; Cunha Lacerda, Patrícia Fabiane Amaral da
Fonte: Cadernos de Estudos Lingüísticos Publicador: Cadernos de Estudos Lingüísticos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
O presente artigo tem como objetivo o estudo dos marcadores discursivos (MDs) derivados dos verbos de percepção visual “olhar” e “ver”, que, em sua configuração construcional, apresentem a forma imperativa, a partir dos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2009 [1972]); WEINREICH, LABOV & HERZOG (2006 [1968]). Para a análise das ocorrências, foram utilizados dois corpora distintos representativos da modalidade oral da língua: o corpus do “Projeto Mineirês: a construção de um dialeto”, da UFMG, e o corpus do projeto “PEUL – Programa de Estudos sobre o Uso da Língua”, da UFRJ. A análise quantitativa dos dados baseou-se no programa computacional GoldVarb/VARBRUL 2001, a partir do qual se chegou a resultados estatísticos significativos acerca dos fatores mais relevantes para o favorecimento da variação entre os marcadores analisados, bem dos fatores que condicionam o uso de uma ou outra variante.