Página 1 dos resultados de 55 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Avaliação da Recidiva da Sobremordida Profunda - Estudo Longitudinal Cefalométrico e de Modelos.

Kawauchi, Marcia Yuri
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.87%
A recidiva da sobremordida profunda apresenta-se, ainda, bastante discutida. As divergências de opiniões suscitadas pela literatura decorrem das diferentes metodologias, incluindo os materiais e os métodos, como também, dos diversos componentes envolvidos em sua etiologia. Revisando a literatura pertinente, os fatores que provavelmente encontram-se envolvidos com esta recidiva são: o padrão de crescimento facial, as alturas faciais anteriores e posteriores, a altura do ramo ascendente e o comprimento do corpo da mandíbula, o ângulo goníaco, o ângulo interincisivos, a recidiva do apinhamento ântero-inferior e da sobressaliência, além da movimentação dos incisivos e dos molares. Dentro deste contexto, propôs-se avaliar a recidiva desta má oclusão, observando-se os fatores relatados acima. Para a composição da amostra, selecionaram-se 48 jovens, leucodermas, de ambos os sexos, que apresentavam, inicialmente, Classe I e Classe II, 1a divisão, com sobremordida de no mínimo 3,5mm, tratados com extrações dos quatro primeiros pré-molares. As tomadas radiográficas e os modelos de estudo foram obtidos em 3 fases: ao início, ao final e 5 anos após o tratamento ortodôntico. Os resultados permitiram concluir que os fatores dentários correlacionados com a recidiva da sobremordida profunda foram a sobressaliência...

Influência da mecânica intrusiva de acentuação e reversão da curva de Spee, no grau de reabsorção radicular

Chiqueto, Kelly Fernanda Galvão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.67%
O propósito deste estudo foi avaliar a influência da mecânica intrusiva de acentuação e reversão da curva de Spee, no grau de reabsorção radicular dos incisivos superiores e inferiores. Para tanto, selecionou-se uma amostra composta de 60 pacientes, a partir do arquivo da disciplina de Ortodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru, apresentando as más oclusões de Classe I e II, 1ª divisão, tratados sem extrações. A amostra foi dividida em dois grupos, com as seguintes características: Grupo 1, constituído por 30 pacientes apresentando uma sobremordida acentuada, tratados com mecânica intrusiva e idade média inicial de 12,8 ± 1,23 anos (mínimo de 10,01 e máximo de 15,32 anos); Grupo 2 constituído por 30 pacientes, apresentando um trespasse vertical normal, tratados sem mecânica intrusiva e idade média de 12,87 ± 1,43 anos (mínimo de 10,02 e máximo de 15,36 anos) ao início do tratamento ortodôntico. Utilizou-se as radiografias periapicais pré e pós-tratamento para avaliar o grau de reabsorção radicular e em seguida, aplicou-se o teste de Mann-Whitney para comparar os grupos. Além disso, verificou-se a correlação entre o grau de reabsorção radicular e a quantidade de movimentação dentária ocorrida durante o tratamento ortodôntico...

Influência da intrusão combinada à retração anterior sobre o grau de reabsorção apical conseqüente à movimentação dentária induzida; Influence of intrusion combined to anterior retraction in apical resorption degree consequent to induced dental movement

Tibola, Douglas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
17.87%
O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da força de intrusão na ocorrência da reabsorção radicular dos incisivos superiores, de pacientes tratados com extrações de pré-molares. Para tanto, foram selecionados 56 pacientes com sobressaliência acentuada, tratados com extrações pela técnica Edgewise simplificada, sendo que metade deles apresentava concomitantemente sobremordida profunda, corrigida com arcos de nivelamento incorporando acentuação e reversão da curva de Spee, sendo este último denominado Grupo 1. Essa amostra foi obtida no arquivo da disciplina de Ortodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP, sendo que o Grupo 1 possuía 28 pacientes com sobremordida e sobressaliência acentuadas com médias de 4,78 ± 1,18 mm e 6,48 ± 2,52 mm, respectivamente, apresentando idade média de 13,41 ± 2,38 anos. O Grupo 2 contava também com 28 pacientes apenas com a sobressaliência acentuada, com média de 5,67 ± 2,73 mm, sobremordida normal, com média de 1,12 ± 0,97 mm e apresentando idade média de 13,27 ± 1,85 anos, ao início do tratamento. Utilizaram-se radiografias periapicais pré e pós-tratamento para avaliar o grau de reabsorção radicular classificando-a nos escores de Malmgren, e comparou-se entre os dois grupos pelo teste Mann-Whitney. Além disso...

Avaliação da correlação da recidiva da sobressaliência e da sobremordida com a recidiva do apinhamento anterior em casos tratados com extrações; Evaluation of the correlation of the overjet and overbite relapse with the relapse of anterior crowding in extraction cases

Oliveira, Ricardo Cesar Gobbi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.87%
Tendo em vista a imprevisibilidade da estabilidade oclusal pós correção ortodôntica, este estudo objetivou correlacionar a recidiva da sobremordida e da sobressaliência com a recidiva do apinhamento ântero-superior e ântero-inferior, em casos com má oclusão de Classe I e Classe II de Angle, tratados ortodonticamente com extração de 4 pré-molares, tratados pela técnica Edgewise. Para isso, foram selecionados 40 pacientes (20 do gênero feminino e 20 do gênero masculino), 25 pacientes portadores de má oclusão de Classe I e 15 de Classe II de Angle, com idade média inicial de 13,01 anos, que foram tratados por um tempo médio de 2,15 anos, e avaliados na fase pós-contenção após um período médio de 5,43 anos. Todos os pacientes apresentavam pelo menos 3 mm de sobremordida e 4mm de sobressaliência ao início do tratamento ortodôntico. Foram utilizados os modelos de gesso das fases do início do tratamento (T1), final de tratamento (T2) e da fase pós-contenção, em média 5 anos após o término do tratamento (T3) de todos os casos selecionados para que fossem quantificadas as recidivas dessas duas variáveis, assim como a recidiva do apinhamento anterior. Utilizou-se a análise de variância a um critério de seleção...

Avaliação da correlação da recidiva da sobremordida e da sobressaliência com a recidiva do apinhamento anterior em casos tratados sem extrações; Evaluation of the correlation of the relapse of overbite and overjet with the relapse of anterior crowding in cases treated nonextraction

Oliveira, Renata Cristina Gobbi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
38.25%
O presente estudo retrospectivo objetivou correlacionar a recidiva da sobremordida e da sobressaliência com a recidiva do apinhamento dos incisivos ântero-superiores e ântero-inferiores. A amostra consistiu de 34 pacientes (17 de cada gênero),apresentando más oclusões iniciais de Classe I e II,tratados sem extração e mecânica Edgewise.O tempo médio de duração do tratamento foi de 2,19 anos e os tempos de contenção e pós-contenção foram de 1,46 e 5,31 anos respectivamente. Todos os pacientes apresentavam, pelo menos, 3 mm de sobremordida e 4 mm de sobressaliência e apinhamento superior e inferior, de suave a severo. Foram medidos nos modelos de estudo das fases pré (T1), pós-tratamento (T2) e pós-contenção (T3) a sobremordida, a sobressaliência e o índice de irregularidade de Little superior e inferior. Após a obtenção dos dados, passou-se à análise estatística. A comparação intergrupos foi realizada por meio do teste t independente. Os testes ANOVA e Tukey foram apl icados para verificar se houve recidiva da sobremordida, da sobressaliência e dos apinhamentos ântero-superior e ântero-inferior. Para verificação da presença de correlação entre a recidiva da sobremordida, da sobressaliência e do apinhamento anterior...

Avaliação das relações interdentárias na posição de relação cêntrica e em máxima intercuspidação habitual em modelos montados em articulador; Dental interarch relationship evaluation in centric relation and maximum intercuspation in articulator mounted models

Weffort, Soo Young Kim
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
17.87%
A avaliação de modelos em gesso das arcadas dentárias montados em articulador na posição de RC (relação cêntrica), revela importantes detalhes muitas vezes não observados nos modelos de estudo ortodônticos tradicionais. O objetivo do presente estudo foi o de verificar possíveis diferenças entre RC e MIH (máxima intercuspidação habitual), em grupos sintomático e assintomático, avaliando-se as seguintes características oclusais: sobremordida, sobressaliência, desvio de linha média dentária inferior, classificação de Angle para molares e de caninos. A amostra foi composta por 77 participantes, de 19 a 30 anos, não desprogramados, divididos em um grupo sintomático, sendo 15 do gênero masculino e 20 do feminino, com média de idade de 22,8 anos, e outro, assintomático, de 42 indivíduos sendo 18 do gênero masculino e 24 do feminino, com média de idade de 23,6 anos. Todos os participantes assinaram o Termo de consentimento livre e esclarecido (n.82/05) aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da FOUSP e foram submetidos a anamnese, exame clínico, exame de palpação muscular e das ATM. O grupo sintomático foi caracterizado por sinais e sintomas de disfunção temporomandibular (DTM) de origem muscular, segundo Critérios Diagnósticos de Pesquisa em Distúrbio Temporomandibular (Dworkin e LeResche...

Estudo da recidiva da sobremordida relacionada com a curva de Spee, em pacientes Classe II, divisão 1, na fase pós-contenção

Freitas, Karina Maria Salvatore de; Crepaldi, Adriana; Freitas, Marcos Roberto de; Fonseca, Ruy Carlos; Crepaldi, Marcus Vinicius
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 138-150
POR
Relevância na Pesquisa
38.25%
INTRODUÇÃO: a estabilidade dos resultados do tratamento ortodôntico é um assunto muito estudado na literatura, sem respostas conclusivas. A sobremordida, ou trespasse vertical, define-se como a relação vertical entre as bordas incisais dos incisivos superiores e inferiores, apresentando-se como um aspecto importante na avaliação dos resultados do tratamento e sua estabilidade. OBJETIVO: este estudo se propôs a avaliar a recidiva da sobremordida e sua relação com a curva de Spee. METODOLOGIA: a amostra (grupo experimental) constituiu-se de 29 pacientes, de ambos os gêneros, apresentando má oclusão de Classe II, divisão 1, e sobremordida mínima de 3,5mm, tratados com extração dos 4 primeiros pré-molares. Este grupo foi comparado a um grupo controle, com oclusão normal. A amostra faz parte do Arquivo da Disciplina de Ortodontia da FOB-USP. Avaliaram-se as telerradiografias em norma lateral e os modelos de estudo do início, final e 5 anos pós-tratamento e, para o grupo controle, as telerradiografias de dois tempos de avaliação, compatível com o tempo de tratamento do grupo experimental. Para comparação intergrupos, utilizou-se o teste t independente e, para comparação intragrupo, os testes ANOVA e Tukey. Para verificar a relação da recidiva da sobremordida com a curva de Spee...

Sobremordida exagerada: diagnóstico e estratégias de tratamento

Brito, Helio H. A.; Leite, Heloisio de Rezende; Machado, André Wilson
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 128-157
POR
Relevância na Pesquisa
27.33%
A sobremordida exagerada é um tipo de má oclusão que apresenta etiologia multifatorial e necessita de um diagnóstico diferencial elaborado e específico. O objetivo desse artigo é descrever os principais elementos de diagnóstico facial, cefalométrico e dentário e as principais estratégias de tratamento, como a extrusão de dentes posteriores, a intrusão de dentes anteriores ou a combinação dessas. Serão apresentados seis casos clínicos, auxiliando o ortodontista no diagnóstico e na seleção da estratégia de tratamento individualizada para cada situação clínica.; The multifactorial etiology of the deepbite requires specific and elaborated diagnosis methods. The aim of this paper is to discuss the major components of the diagnosis such as the facial, skeletal and dental aspects, as well as the main treatment strategies: posterior extrusion, anterior intrusion or a combination of them. Six clinical case reports will be presented to assist the clinician in the diagnosis and proper treatment selection.

Ocorrência de doença infundibular, sobremordida e ganchos em equinos de cavalaria militar

Lima,J.T.M; Andrade,B.S.C; Schwarzbach,S.V; De Marval,C.A; Leal,B.B; Faleiros,R.R; Alves,G.E.S
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
Avaliou-se a ocorrência da doença infundibular (DI) e a associação entre sobremordida (SM) e ganchos dentários rostral e caudal da maxila e mandíbula. Utilizaram-se 88 equinos - 52 machos e 36 fêmeas -, entre três e 27 anos. Para os exames odontológicos, os animais foram contidos em brete e sedados com xilazina 10% a 0,5mg/kg IV e utilizaram-se abridor de boca, fotóforo elétrico e sonda odontológica de aço inox. Agruparam-se os equinos por idade. O grupo 1 foi formado por animais até nove anos; o G2 de 10 a 14 e G3 de 15 a 27 anos. Foi diagnosticada DI em (37,5%) animais, nos dentes molares e pré-molares. A incidência maior de DI foi nos dentes 109 (11,4%) e 209 (12,5%). Houve correlação positiva entre a idade e o número de dentes acometidos (r=0,26; P<0,02). A maior ocorrência de DI no grupo mais acometido (G3) foi nos dentes 108 e 208. Verificaram-se 66% de SM e 65% de ganchos. Observou-se correlação entre SM e presença total de ganchos (r=0,26, P=0,016), entre SM e ganchos rostrais maxilares e mandibulares (r=0,25,P=0,016) e ganchos rostrais maxilares(r=0,24, P=0,02). Animais com ganchos pré-molares maxilares tiveram 2,8 vezes mais chance de apresentarem SM (IC 95% = 1,1 a 7,1)

Estudo da recidiva da sobremordida relacionada com a curva de Spee, em pacientes Classe II, divisão 1, na fase pós-contenção

Freitas,Karina Maria Salvatore de; Crepaldi,Adriana; Freitas,Marcos Roberto de; Fonseca,Ruy Carlos; Crepaldi,Marcus Vinicius
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
38.25%
INTRODUÇÃO: a estabilidade dos resultados do tratamento ortodôntico é um assunto muito estudado na literatura, sem respostas conclusivas. A sobremordida, ou trespasse vertical, define-se como a relação vertical entre as bordas incisais dos incisivos superiores e inferiores, apresentando-se como um aspecto importante na avaliação dos resultados do tratamento e sua estabilidade. OBJETIVO: este estudo se propôs a avaliar a recidiva da sobremordida e sua relação com a curva de Spee. METODOLOGIA: a amostra (grupo experimental) constituiu-se de 29 pacientes, de ambos os gêneros, apresentando má oclusão de Classe II, divisão 1, e sobremordida mínima de 3,5mm, tratados com extração dos 4 primeiros pré-molares. Este grupo foi comparado a um grupo controle, com oclusão normal. A amostra faz parte do Arquivo da Disciplina de Ortodontia da FOB-USP. Avaliaram-se as telerradiografias em norma lateral e os modelos de estudo do início, final e 5 anos pós-tratamento e, para o grupo controle, as telerradiografias de dois tempos de avaliação, compatível com o tempo de tratamento do grupo experimental. Para comparação intergrupos, utilizou-se o teste t independente e, para comparação intragrupo, os testes ANOVA e Tukey. Para verificar a relação da recidiva da sobremordida com a curva de Spee...

Sobremordida exagerada: diagnóstico e estratégias de tratamento

Brito,Helio H. A.; Leite,Heloisio de Rezende; Machado,André Wilson
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.33%
A sobremordida exagerada é um tipo de má oclusão que apresenta etiologia multifatorial e necessita de um diagnóstico diferencial elaborado e específico. O objetivo desse artigo é descrever os principais elementos de diagnóstico facial, cefalométrico e dentário e as principais estratégias de tratamento, como a extrusão de dentes posteriores, a intrusão de dentes anteriores ou a combinação dessas. Serão apresentados seis casos clínicos, auxiliando o ortodontista no diagnóstico e na seleção da estratégia de tratamento individualizada para cada situação clínica.

Respiração oral: relação entre o tipo facial e a oclusão dentária em adolescentes

Sies,Marcia Lifschitz; Farias,Samira Raquel de; Vieira,Marilena Manno
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
18.01%
OBJETIVO: Investigar a existência de uma relação entre o tipo facial e a oclusão dentária em respiradores orais adolescentes. MÉTODOS: Foram avaliados 40 adolescentes, 25 (62,50%) do sexo masculino e 15 (37,5%) do sexo feminino, com idade entre 13 e 16 anos, com diagnóstico otorrinolaringológico de respiração oral. Todos foram submetidos à anamnese, Exame Clínico Fonoaudiológico, que constou da Avaliação da Face, Índice e Tipo Facial e da oclusão dentária. RESULTADOS: Os achados mais freqüentemente encontrados foram: tipo facial hiperleptoprósopo em 25 (62,50%) adolescentes, má oclusão de Classe II divisão primeira em 22 (70,97%), sobremordida anterior normal em 26 (65,00%), sobremordida posterior normal em 32 (80,00%) e sobressaliência anterior e posterior normais em 28 (70,00%) dos adolescentes. No tipo facial hiperleptoprósopo, a sobremordida anterior em topo foi observada em 06 (42,86%) e a sobremordida posterior em topo em 05 (62,50%) adolescentes. A sobressaliência anterior aumentada foi observada em 04 (33,33%), a sobressaliência posterior em topo e mordida cruzada em 05 (41,67%) participantes. CONCLUSÕES: Não foi possível comprovar a existência de relação entre o tipo facial e a má oclusão dentária. O tipo facial mais encontrado foi o hiperleptoprósopo. A Classe II divisão primeira foi a má oclusão mais freqüentemente encontrada. O estudo da sobressaliência e da sobremordida mostrou maior número de casos normais.

Estudo transversal da evolução da dentição decídua: forma dos arcos, sobressaliência e sobremordida

Castro,Liana Amado de; Modesto,; Vianna,Roberto; Soviero,Vera Lígia Mendes
Fonte: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Publicador: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
28.01%
O objetivo deste trabalho foi avaliar as características da dentição decídua de crianças de 6 a 39 meses de idade, matriculadas em quatro creches do município do Rio de Janeiro, Brasil. Foram avaliadas a forma dos arcos dentários, sobressaliência e sobremordida, relacionando-as com gênero e fase de desenvolvimento da dentição decídua. Com relação ao arco superior, 68,6% das crianças possuíam arco arredondado e 31,4% forma triangular. Quanto ao arco inferior, 92% o apresentaram em forma de "U" e 8% em forma de quadrado. A sobressaliência moderada ocorreu em 38,3%, enquanto que a leve ocorreu em 30,3% das crianças. A sobremordida exagerada (26,6%) e a negativa (25,5%) foram as mais prevalentes. Não houve diferença significante entre as freqüências das diferentes formas dos arcos dentários, sobressaliência e sobremordida em relação ao gênero. Houve uma associação estatisticamente significante (qui-quadrado, p < 0,001) entre a forma dos arcos superiores, o grau de sobressaliência e o grau de sobremordida em relação à fase de desenvolvimento da dentição. No presente estudo, foi possível observar um aumento significativo das maloclusões com a erupção dos primeiros molares decíduos e elevação da dimensão posterior. Dessa forma...

Má oclusão Classe II, 2ª Divisão de Angle, com sobremordida acentuada

Ribeiro,Paulo Renato Carvalho
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.87%
Este relato de caso descreve o tratamento ortodôntico de uma paciente adulta, portadora de uma má oclusão Classe II, 2ª Divisão de Angle, com sobremordida e curva de Spee acentuadas e que apresentava vestibuloversão do dente 12 e algumas recessões gengivais. A paciente foi tratada com exodontia dos primeiros pré-molares superiores e máximo controle de ancoragem. Esse caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), representando a categoria 6, ou seja, uma má oclusão com sobremordida acentuada, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO.

Má oclusão Classe II, 2ª divisão de Angle com sobremordida exagerada e discrepância acentuada

Schroeder,Daniela Kimaid
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
Este artigo relata o tratamento de uma jovem paciente, com 13,8 anos de idade, que apresentava uma má oclusão Classe II, segunda divisão de Angle, retenção prolongada de dentes decíduos, mordida cruzada dentária, sobremordida exagerada, dentre outros desvios da normalidade. Inicialmente, a abordagem ortodôntica envolveu uma expansão da maxila, seguida pelo uso do aparelho extrabucal de Kloehn e aparelhagem ortodôntica fixa. O resultado obtido demonstra a importância de um diagnóstico e planejamento criteriosos, bem como a necessidade de colaboração do paciente durante o tratamento ortodôntico. Este caso clínico foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), representando a categoria livre, como parte dos requisitos para a obtenção do título de diplomado pelo BBO.

Análise radiográfica de indivíduos portadores de sobremordida profunda tratados com aparelhos ortopédicos funcionais com equilibrador de Planas (EQUIPLAN)

Bellomo Júnior, Douglas Peres
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
28.01%
Estímulos leves e intermitentes, proporcionados pelos aparelhos ortopédicos funcionais, induzem mudanças na dinâmica mandibular e, conseqüentemente, em sua morfologia. Discrepâncias no desenvolvimento facial predispõem a distúrbios das articulações temporo-mandibulares. A sobremordida profunda é uma oclusopatia, caracterizada pelo excessivo trespasse vertical dos dentes anteriores, que limita a amplitude dos movimentos fisiológicos mandibulares. O objetivo deste estudo foi quantificar alterações angulares e lineares em indivíduos portadores de sobremordida profunda, submetidos ao tratamento ortopédico funcional com equilibrador de planas (equiplan). Participaram do estudo 30 indivíduos com sobremordida profunda, igual ou maior que 4mm. Estes indivíduos foram tratados com aparelhos ortopédicos funcionais com equiplan. Foram obtidas telerradiografias iniciais e finais do tratamento e os valores lineares e angulares medidos foram submetidos ao teste t de student, ANOVA, Coeficiente de Correlação de Pearson e Coeficiente de Determinação. De acordo com os resultados, houve aumento significativo nas medidas lineares, na inclinação dos incisivos inferiores e no eixo de crescimento. Não houve diferença entre a base da craniana...

Avaliação da recidiva da sobremordida relacionada com as curvas de Spee e ocluso-incisal em casos tratados com extrações

Crepaldi, Adriana Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
38.19%
A estabilidade dos resultados obtidos pelo tratamento ortodôntico apresenta-se atualmente como um dos aspectos mais preocupantes e pouco compreendidos na literatura, sem respostas conclusivas. A sobremordida, ou trespasse vertical, define-se como o trespasse entre os incisivos superiores e inferiores, apresentando-se como um aspecto necessário para a correção das más oclusões e importante na avaliação dos resultados dos tratamentos e sua estabilidade. Este estudo se propôs a avaliar, cefalometricamente e em modelos de estudo, a recidiva da sobremordida e sua relação com as curvas de Spee e ocluso-incisal, e suas respectivas recidivas. A amostra (grupo experimental) constituiu-se das telerradiografias em norma lateral e modelos de estudo de 29 pacientes, de ambos os gêneros, que apresentavam inicialmente má oclusão de Classe II, 1 divisão e sobremordida profunda de no mínimo 3,5 mm, tratados com extração dos 4 primeiros pré-molares e aparelho ortodôntico fixo, utilizando-se a técnica Edgewise simplificada. Este grupo experimental foi comparado a um grupo controle, com oclusão normal, constituído também de 29 indivíduos. Ambos os grupos utilizados fazem parte do arquivo de documentação da Disciplina de Ortodontia da FOB-USP. Foram avaliadas...

Estudo transversal da evolução da dentição decídua: forma dos arcos, sobressaliência e sobremordida; Cross-sectional study of the evolution of the primary dentition: shape of dental arches, overjet and overbite

Castro, Liana Amado de; Modesto, Liana Amado de; Vianna, Roberto; Soviero, Vera Lígia Mendes
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2002 POR
Relevância na Pesquisa
28.01%
O objetivo deste trabalho foi avaliar as características da dentição decídua de crianças de 6 a 39 meses de idade, matriculadas em quatro creches do município do Rio de Janeiro, Brasil. Foram avaliadas a forma dos arcos dentários, sobressaliência e sobremordida, relacionando-as com gênero e fase de desenvolvimento da dentição decídua. Com relação ao arco superior, 68,6% das crianças possuíam arco arredondado e 31,4% forma triangular. Quanto ao arco inferior, 92% o apresentaram em forma de "U" e 8% em forma de quadrado. A sobressaliência moderada ocorreu em 38,3%, enquanto que a leve ocorreu em 30,3% das crianças. A sobremordida exagerada (26,6%) e a negativa (25,5%) foram as mais prevalentes. Não houve diferença significante entre as freqüências das diferentes formas dos arcos dentários, sobressaliência e sobremordida em relação ao gênero. Houve uma associação estatisticamente significante (qui-quadrado, p < 0,001) entre a forma dos arcos superiores, o grau de sobressaliência e o grau de sobremordida em relação à fase de desenvolvimento da dentição. No presente estudo, foi possível observar um aumento significativo das maloclusões com a erupção dos primeiros molares decíduos e elevação da dimensão posterior. Dessa forma...

Síndrome de mandíbula pequeña: en búsqueda de una herramienta diagnóstica

Gómez-Díaz,O.; Cárdenas-Bocanegra,G.; Gagliano-Canessa,L.; Barón-Estrada,O.I.
Fonte: Cirugía Plástica Ibero-Latinoamericana Publicador: Cirugía Plástica Ibero-Latinoamericana
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/09/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
27.67%
El objetivo del presente estudio es determinar los tamaños mandibulares normales para nuestra población colombiana en pacientes menores de 7 años, aportando tablas de normalidad que relacionen el tamaño mandibular con el del maxilar, la base de cráneo, la talla y el peso del paciente. Realizamos un estudio de corte transversal con 600 pacientes sanos de 0 a 7 años de edad, comparando el peso y talla de la muestra con el de la población general. Tomamos las siguientes mediciones antropométricas: otobasion inferior-nasion, otobasion inferiorgnation, trago-subnasion-trago, trago-pogonion-trago y overjet (sobremordida horizontal) y calculamos el índice mandibular (arco maxilar x overjet / arco mandibular). Relacionamos todas las medidas con el peso y talla de cada paciente. Obtuvimos las tablas de normalidad, tablas de correlación y curvas de crecimiento. Comprobamos que el crecimiento mandibular se comporta de forma logarítmica en el primer año de vida y luego lo hace linealmente. La sobremordida horizontal (overjet) promedio es de 2 mm con un rango de normalidad de 0 a 4 mm, con una alta correlación con el índice mandibular. La talla presenta una muy buena correlación con las medidas antropométricas analizadas, no así el peso y la edad. No se demostró un aumento en la velocidad de crecimiento mandibular a lo largo del tiempo en comparación con el crecimiento maxilar y de la base del cráneo. La mejoría de la vía aérea esperada en el primer año de vida en pacientes con micrognatia podría ser secundaria al crecimiento logarítmico máxilo-mandibular y no al sobrecrecimiento mandibular compensatorio o catch up mandibular.

Asociación entre el biotipo facial y la sobremordida: Estudio piloto

Sánchez-Tito,Marco Antonio; Yañez-Chávez,Emerson Elecsi
Fonte: Revista Estomatológica Herediana Publicador: Revista Estomatológica Herediana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 ES
Relevância na Pesquisa
38.19%
Objetivo: Determinar la asociación entre el biotipo facial y el nivel de sobremordida. Material y métodos: La muestra estuvo constituida por 152 estudiantes entre 12 y 17 años con dentición permanente. Se tomaron registros fotográficos en norma frontal con los estudiantes en posición natural de la cabeza. Sobre las fotografías impresas se determinó el ángulo de apertura facial para establecer el biotipo facial. El registro de la sobremordida vertical se realizó de forma clínica con la ayuda de un calibrador Vernier y un lápiz dermatográfico Resultados: La distribución del biotipo facial en la muestra fue de 80,3% para los dolicofaciales, seguido por los mesofaciales con 19,7%, no se encontró pacientes de biotipo braquifacial. En el grupo de dolicofaciales hubo una predominancia de sobremordida normal (55,7%), seguido por la mordida profunda (36,9%) y mordida abierta (7,4%). El grupo de mesofaciales presentó mayor frecuencia de sobremordida normal (63,3%), seguido por la mordida profunda (33,3%) y la mordida abierta (3,3%). No se encontró asociación estadísticamente significativa (P> 0,05). Conclusiones: Debido a que no se encontraron resultados que respondan a un patrón específico, podemos concluir que los biotipos faciales no están asociados al grado de sobremordida vertical.