Página 1 dos resultados de 1569 itens digitais encontrados em 0.067 segundos

Uso de sistemas de informação geográfica em campanhas de vacinação contra a raiva; Use of geographic information systems in rabies vaccination campaigns; Uso de sistemas de información geográfica en campañas de vacunación contra la rabia

GRISI-FILHO, José Henrique de Hildebrand e; AMAKU, Marcos; DIAS, Ricardo Augusto; MONTENEGRO NETTO, Hildebrando; PARANHOS, Noemia Tucunduva; MENDES, Maria Cristina Novo Campos; FERREIRA NETO, José Soares; FERREIRA, Fernando
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.06%
OBJETIVO: Desenvolver método para planejamento e avaliação de campanhas de vacinação contra a raiva animal. MÉTODOS: O desenvolvimento da metodologia baseou-se em sistemas de informação geográfica para estimar a população e a densidade animal (canina e felina) por setores censitários e subprefeituras do município de São Paulo, em 2002. O número de postos de vacinação foi estimado para atingir uma dada cobertura vacinal. Foram utilizadas uma base de dados censitários para a população humana, e estimativas para razões cão:habitante e gato:habitante. RESULTADOS: Os números estimados foram de 1.490.500 cães e 226.954 gatos em São Paulo, uma densidade populacional de 1.138,14 animais domiciliados por km². Foram vacinados, na campanha de 2002, 926.462 animais, garantindo uma cobertura vacinal de 54%. O número total estimado de postos no município para atingir uma cobertura vacinal de 70%, vacinando em média 700 animais por posto foi de 1.729. Estas estimativas foram apresentadas em mapas de densidade animal, segundo setores censitários e subprefeituras. CONCLUSÕES: A metodologia desenvolvida pode ser aplicada de forma sistemática no planejamento e no acompanhamento das campanhas de vacinação contra a raiva...

Utilização das tecnologias de informação geográfica na produção de atlas digitais: o atlas de Portugal online

Monteiro, João Miguel Morais
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
136.1%
Relatório de estágio de mestrado, Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial Aplicado ao Ordenamento, Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2010; O presente trabalho, realizado no âmbito do Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial aplicados ao Ordenamento e executado no Instituto Geográfico Português, teve como objectivo o tratamento de informação geográfica para o projecto Atlas de Portugal Online, o qual visava a produção de um atlas temático electrónico de âmbito nacional. A informação geográfica tratada correspondeu aos chamados Temas de Fundo conhecidos como Limites Administrativos, Fronteiras nacionais, Linha de costa, Vias de Comunicação Terrestre e Centros Administrativos. Estes, que servem para enquadrar geograficamente as outras temáticas específicas, seriam ainda complementados com informação matricial, como o Relevo (MDT) e Imagens do território (de satélite ou ortofotos). A informação geográfica foi trabalhada para estar disponível num esquema de visualização multi-escalas, desde 1:1000 até 1:150 000 000, adaptando-se essa informação ao nível de detalhe adequado. Para isso foi necessário realizar um conjunto de processos de generalização...

Sistemas de Informação Geográfica como suporte à gestão de sistemas de abastecimento de água. O caso da freguesia de Meirinhas, Pombal

Vieira, Lisete Lopes,1984-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
136.12%
Tese de mestrado, Geografia - Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial aplicados ao Ordenamento, Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2011; A gestão dos sistemas de abastecimento de água representa uma função bastante complexa devido essencialmente, à ausência de informação por parte das entidades gestoras dos próprios sistemas. Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) permitem uma estruturação da informação geográfica e alfanumérica, de forma a organizá-la para posterior modelação das redes de distribuição de água. Foram analisados pormenorizadamente os consumos das redes assim como os volumes de água que deram entrada na rede, para análise do volume de água perdido e classificalo como perdas reais ou perdas aparentes. Toda a informação recolhida foi adicionada ao SIG, para posterior localização das áreas de maiores consumos. Como caso de estudo, foi utilizada a rede de distribuição de dois sistemas de abastecimento de água, Meirinhas de Baixo e Meirinhas de Cima. Ambos os sistemas de abastecimento foram modelados em ambiente SIG, permitindo uma análise dos sistemas em questão. Foram definidas possíveis zonas de medição zonada com o intuito de diminuir o volume de água perdido assim como o número de clientes afectados...

Distribuição espacial da mortalidade em Lisboa associada às temperaturas elevadas, com recurso a Sistemas de Informação Geográfica

Morais, Liliane Isabel Ribeiro,1984-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
145.95%
Tese de mestrado, Geografia - Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial aplicado ao Ordenamento, Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2011

Os Sistemas de Informação Geográfica e o envelhecimento demográfico: projecto de implementação dos SIG na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Oliveira, Tiago Humberto Moreira de,1984-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
146.03%
Relatório de estágio de mestrado, Geografia - Gestão do Território e Urbanismo, Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2011; Nas últimas décadas os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) têm emergido como ferramentas e metodologias indispensáveis em diversas áreas como o planeamento e ordenamento do território, urbanismo, demografia, economia, sociologia, saúde pública, ambiente, entre outros. No entanto existe um número limitado de casos de estudo relevantes da utilização deste tipo de metodologia em áreas e instituições relacionadas com o apoio e solidariedade social. É Neste contexto, e na necessidade de conferir uma maior inteligibilidade ao fenómeno do envelhecimento populacional na cidade de Lisboa, que surge o Projecto de Implementação de um Sistema de Informação Geográfica (SIG) no Observatório do Envelhecimento (OE) da Direcção de Acção Social (DIAS) da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML). O presente Relatório de Estágio, enquadrado no Mestrado em Gestão de Território e Urbanismo do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT), pretende reportar e efectuar uma análise crítica às actividades desenvolvidas no âmbito do Projecto e do Estágio...

Aplicação dos Sistemas de Informação Geográfica em Estudos de Caracterização Biofísica da Ilha de Santo Antão em Cabo Verde

Rocha, Rosa Lopes
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.11%
Dissertação de Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica; Com características morfológicas e edafo-climáticas extremamente diversificadas, a ilha de Santo Antão em Cabo Verde apresenta uma reconhecida vulnerabilidade ambiental a par de uma elevada carência de estudos científicos que incidam sobre essa realidade e sirvam de base à uma compreensão integrada dos fenómenos. A cartografia digital e as tecnologias de informação geográfica vêm proporcionando um avanço tecnológico na colecção, armazenamento e processamento de dados espaciais. Várias ferramentas actualmente disponíveis permitem modelar uma multiplicidade de factores, localizar e quantificar os fenómenos bem como e definir os níveis de contribuição de diferentes factores no resultado final. No presente estudo, desenvolvido no âmbito do curso de pós-graduação e mestrado em sistemas de Informação geográfica realizado pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, pretende-se contribuir para a minimização do deficit de informação relativa às características biofísicas da citada ilha, recorrendo-se à aplicação de tecnologias de informação geográfica e detecção remota, associadas à análise estatística multivariada. Nesse âmbito...

Os sistemas de informação geográfica na elaboração de operações censitárias

Oliveira, Ana Margarida de Castro
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 06/02/2009 POR
Relevância na Pesquisa
146.09%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; Os Institutos Nacionais de Estatística, enquanto órgãos centrais dos Sistemas Estatísticos Nacionais são responsáveis pela coordenação das actividades relacionadas com a prestação do serviço público de produção e difusão de informação estatística oficial, nomeadamente, informação georreferenciada. No desempenho das suas tarefas, os Institutos desenvolvem actividades na área da utilização e produção de informação geográfica, as quais são significativamente incrementadas, nos períodos que antecedem a realização das operações censitárias. Neste projecto será abordado o suporte fornecido pelos Sistemas de Informação Geográfica às operações censitárias, essencialmente aos aspectos subjacentes à construção do suporte cartográfico digital destas operações, como instrumento técnico de apoio essencialmente às tarefas de recolha, com ênfase nas capacidades oferecidas por este tipo de tecnologia.

Sistemas de informação geográfica nos municípios: o caso da Câmara Municipal de São Brás de Alportel

Custódio, Cláudia Isabel Vicente
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 19/02/2008 POR
Relevância na Pesquisa
136.09%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; Os sistemas de informação são actualmente uma ferramenta essencial para garantir que a informação é gerida e explorada de forma a dar o maior apoio possível à tomada de decisões assertivas, que são exigidas, cada vez mais, com maior celeridade, ao ritmo da crescente dinâmica territorial, social e económica. Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) estão a tornar-se uma ferramenta de excelência para a gestão territorial, contexto no qual as autarquias estão a ser chamadas cada vez mais a desempenhar um papel de coordenador e decisor, onde a informação deve sair clara, objectiva e acessível aos cidadãos. Daí a necessidade de implementar e fomentar o crescimento desses sistemas nas autarquias locais. A Câmara Municipal de São Brás de Alportel apresenta uma estrutura organizacional hierarquizada, com clara distinção entre o nível técnico e o nível decisor. Mais, a organização caracteriza-se por uma certa abertura à mudança, o que facilitou a aprovação deste estágio, que tem como objectivo geral iniciar a implementação do SIG na autarquia.(...)

Modelo de desenvolvimento de curricula em estudos pós-graduados em ciência e sistemas de informação geográfica

Alves, Paula Curvelo da Silva Campos
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/10/2006 POR
Relevância na Pesquisa
136.1%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; O objectivo geral da pesquisa a realizar no âmbito da presente dissertação consistiu no estabelecimento de um modelo de desenvolvimento de cur r icula em estudos pós-graduados em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica. A pesquisa realizada sugeriu a necessidade de enquadrar o processo de desenvolvimento curricular sob diferentes perspectivas: no quadro das principais reformas do ensino superior conducentes à implementação do Processo de Bolonha; no actual contexto de avanço tecnológico e evolução do conhecimento na área da Ciência e Sistema s de Informação Geográfica, e, por último, na perspectiva da utilização de novas tecnologias no processo de desenvolvimento e exploração de cur r icula. Com vista ao enquadramento do problema em análise foi feita uma breve revisão das concepções e teorias curriculares, no pressuposto que a noção perfilhada de cur r iculum determina a natureza e o âmbito do processo de desenvolvimento curricular. A qualidade do programa de estudos, os métodos de ensino a implementar, e os objectivos e expectativas associadas ao processo de desenvolvimento curricular...

Sistemas de informação geográfica nas Autarquias locais - Modelo de implementação

Severino, Elsa Maria de Oliveira Pereira
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/05/2006 POR
Relevância na Pesquisa
156.08%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; Nos últimos anos tem-se assistido a uma crescente procura de implementação de Sistemas de Informação Geográfica nas autarquias locais. As autarquias locais sentem necessidade de utilizar ferramentas que tornem mais fácil o planeamento e a tomada de decisão do poder local. Este documento pretende ser um guia de suporte à implementação de Sistemas de Informação Geográfica nas autarquias locais em Portugal. Percebendo a estrutura organizacional e funcional das autarquias e analisando metodologias usadas a nível nacional e internacional foi desenvolvido um modelo de implementação que decorre ao longo de oito etapas: formação da equipa SIG, diagnóstico, desenho conceptual do SIG, aquisição de software, construção da base de dados, desenvolvimento de aplicações técnicas e funcionais, desenvolvimento de aplicações dedicadas à disponibilização de informação e manutenção do sistema SIG. Para concluir, aplicou-se o modelo definido ao caso de estudo do Município de Matosinhos.

SIGMI, Observatório – Os Sistemas de Informação Geográfica Municipais na Internet

Bastos, Marta Maria Braz de Oliveira Alarcão
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 18/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
146.08%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica.; Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) têm vindo a ser desenvolvidos em Portugal ao longo das últimas décadas. Com uma forte aplicação na gestão territorial e no ordenamento do território rapidamente se difundiram pelas autarquias e com a presença destas na Internet, surgiram nos últimos anos inúmeros conteúdos de informação geográfica de cariz municipal online. Disponíveis através das páginas oficiais das autarquias portuguesas os SIG municipais vieram alterar o modo de interacção entre o cidadão e a sua autarquia. As ferramentas SIG servem no seu conjunto o mesmo tipo de necessidades e permitem optimizar procedimentos nas relações internas e externas de uma câmara como nunca antes havia sido possível. Esta nova realidade tem vindo a ser implementada em cada câmara de forma isolada, contudo as vantagens que advêm da sua implementação têm vindo a permitir que as várias câmaras interajam entre si e passem a sincronizar procedimentos.(...)

Origem e Evolução Recente dos Sistemas de Informação Geográfica em Portugal

Grancho, Norberto José Rodrigues
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 10/11/2005 POR
Relevância na Pesquisa
146.07%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; Os Sistemas de Informação Geográfica têm uma origem que se confunde com a da cartografia e com a análise espacial. Na vertente digital, remontam aos anos 60, na América e na Europa. O primeiro SIG foi o Canadian Geographic Information System, iniciado em 1971 e ainda em funcionamento. Na Europa outras experiencias foram também contribuindo para uma nova revolução quantitativa na Geografia. Os primeiros projectos portugueses ocorreram no final dos anos 60, sendo o Plano de Loures o primeiro estudo a recorrer a um sistema para a recolha, tratamento, e cartografia de dados. O primeiro SIG concebido e mantido de forma prolongada foi, no entanto, o do Gabinete da área de Sines.

Implementação dos Sistemas de Informação Geográfica na Área da Saúde no Município do Lubango/Angola

Chissingui, Márcia Vetchiele de Ascenção Duarte
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
146.04%
Trabalho de Projeto apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gestão do Território área de especialização em Detecção Remota e Sistemas de Informação Geográfica; O presente projeto faz uma abordagem relacionada com a implementação dos Sistemas de Informação Geográfica na área da saúde no Município do Lubango, Província da Huíla, República de Angola e pretende demonstrar como a aplicação destes sistemas em saúde ajudam na melhoria da qualidade dos serviços prestados as populações, tendo como ponto de partida a rede de infraestruturas de equipamento necessárias para que haja bons resultados nos serviços de saúde. Os SIG são uma ferramenta com grande potencial para a resolução de problemas e auxiliam grandemente a tomada de decisão nos mais variados sectores. Um trabalho desta natureza pode ser muito vantajoso para o município do Lubango, pois visa melhorar os procedimentos de gestão e de resolução dos vários problemas que o sector de saúde enfrenta como: localização de novas unidades sanitárias, redução do tempo que a população gasta para aceder aos serviços de saúde, etc. A ideia central do trabalho é apresentar um projeto onde está patente uma metodologia de utilização dos SIG na saúde bem como a sua implementação...

Definição do potencial de exploração apícola utilizando sistemas de informação geográfica: freguesias de Salgueiro e Escarigo

Elvas, Paula Suzana Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
136.11%
Pretende-se com este estudo identificar, com recurso aos sistemas de informação geográfica, os locais com potencial apícola e viáveis para instalação de apiários nas freguesias de Salgueiro e Escarigo, concelho do Fundão, as quais apresentam alguma riqueza e diversidade em flora apícola. Após a apresentação de uma breve noção, da história e origem da apicultura, salienta-se ainda a importância económica, social e ambiental que teve ao longo dos tempos. A apicultura na actualidade continua a ser uma actividade de grande importância, pois apresenta uma alternativa de ocupação dos terrenos, é uma actividade de fácil manutenção e de baixo custo inicial em relação a outras actividades agropecuárias. Estando definida a área de estudo, deu-se inicio aos trabalhos com suporte das cartas militares 1:25000 números 236 e 247, correspondentes às freguesias de Salgueiro e Escarigo do concelho do Fundão, delineou-se a rede Viária Principal e Secundária, correspondente à acessibilidade e respectivas correspondentes da Rede Hidrográfica. Com base no Modelo Digital do Terreno, retirou-se a exposição ideal a considerar para a instalação de apiários. A Carta de Capacidade de Ocupação do Solo depois de reclassificada...

Uso de sistemas de informação geográfica em campanhas de vacinação contra a raiva

Grisi-Filho,José Henrique de Hildebrand e; Amaku,Marcos; Dias,Ricardo Augusto; Montenegro Netto,Hildebrando; Paranhos,Noemia Tucunduva; Mendes,Maria Cristina Novo Campos; Ferreira Neto,José Soares; Ferreira,Fernando
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
145.96%
OBJETIVO: Desenvolver método para planejamento e avaliação de campanhas de vacinação contra a raiva animal. MÉTODOS: O desenvolvimento da metodologia baseou-se em sistemas de informação geográfica para estimar a população e a densidade animal (canina e felina) por setores censitários e subprefeituras do município de São Paulo, em 2002. O número de postos de vacinação foi estimado para atingir uma dada cobertura vacinal. Foram utilizadas uma base de dados censitários para a população humana, e estimativas para razões cão:habitante e gato:habitante. RESULTADOS: Os números estimados foram de 1.490.500 cães e 226.954 gatos em São Paulo, uma densidade populacional de 1.138,14 animais domiciliados por km². Foram vacinados, na campanha de 2002, 926.462 animais, garantindo uma cobertura vacinal de 54%. O número total estimado de postos no município para atingir uma cobertura vacinal de 70%, vacinando em média 700 animais por posto foi de 1.729. Estas estimativas foram apresentadas em mapas de densidade animal, segundo setores censitários e subprefeituras. CONCLUSÕES: A metodologia desenvolvida pode ser aplicada de forma sistemática no planejamento e no acompanhamento das campanhas de vacinação contra a raiva...

Implementação de sistemas de informação geográfica para a gestão da empresa florestal

Oliveira Filho, Paulo Costa de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
146.06%
Este trabalho objetivou mostrar a importância e a integração do modelo administrativo de empresas florestais com as geotecnologias atualmente disponíveis, como topografia, cartografia digital, GPS e cadastro, através da implementação de sistemas de informação geográfica. Como base do trabalho, foi utilizado o sistema SPRING (Sistema para Processamento de Informações Georreferenciadas) desenvolvido pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Também foram utilizados os sistemas SISPINUS (Simulador de Crescimento e Produção de Pinus elliottii e Pinus taeda) e PLANIN (Planejamento Florestal Integrado), ambos desenvolvidos pela EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e UFPR (Universidade Federal do Paraná). O Uso do SPRING integrado a simuladores da produção tomou viável a construção de um sistema que possibilita a espacialização dos resultados simulados de produção florestal. Utilizou-se dados de duas empresas florestais distintas, o que permitiu que o trabalho fosse bastante abrangente, tendo características básicas desde a estruturação e implementação do sistema para suporte administrativo rural de fazendas, passando pela espacialização da prognose de crescimento e produção por sortimento de madeira bem como da programação de cortes e parâmetros econômicos...

Definição do potencial de exploração apícola utilizando sistemas de informação geográfica: freguesias de Salgueiro e Escarigo

Elvas, Paula Suzana Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
136.11%
Pretende-se com este estudo identificar, com recurso aos sistemas de informação geográfica, os locais com potencial apícola e viáveis para instalação de apiários nas freguesias de Salgueiro e Escarigo, concelho do Fundão, as quais apresentam alguma riqueza e diversidade em flora apícola. Após a apresentação de uma breve noção, da história e origem da apicultura, salienta-se ainda a importância económica, social e ambiental que teve ao longo dos tempos. A apicultura na actualidade continua a ser uma actividade de grande importância, pois apresenta uma alternativa de ocupação dos terrenos, é uma actividade de fácil manutenção e de baixo custo inicial em relação a outras actividades agropecuárias. Estando definida a área de estudo, deu-se inicio aos trabalhos com suporte das cartas militares 1:25000 números 236 e 247, correspondentes às freguesias de Salgueiro e Escarigo do concelho do Fundão, delineou-se a rede Viária Principal e Secundária, correspondente à acessibilidade e respectivas correspondentes da Rede Hidrográfica. Com base no Modelo Digital do Terreno, retirou-se a exposição ideal a considerar para a instalação de apiários. A Carta de Capacidade de Ocupação do Solo depois de reclassificada...

Monitorização da edificação no Parque Natural da Arrábida com base em Sistemas de Informação Geográfica e Detecção Remota

Carvalho, Rui Pedro Rego de
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
146.09%
Ao longo das últimas décadas o Parque Natural da Arrábida (PNArr) tem vindo a ser alvo de um elevado número de pressões antrópicas. Tal situação fica-se a dever à atractividade paisagística e ambiental e à localização geográfica desta Área Protegida, que se encontra próximo de áreas urbanas com uma elevada densidade populacional. Uma dessas pressões antrópicas é a área construída, na sua grande maioria residências secundárias, que se verificam em algumas áreas no interior do PNArr, sobretudo a partir da segunda metade da década de 80 do século passado. Este fenómeno origina uma série de efeitos negativos, como por exemplo a fragmentação de habitats. Com base nesta premissa propõe-se uma metodologia que permita proceder à monitorização de áreas edificadas na área do parque. A presente dissertação pretendeu avaliar o contributo da Detecção Remota (DR) e dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) como instrumentos para monitorizar a taxa de edificação, que é restringida pelos planos de ordenamento. Para tal foram selecionadas três áreas: Portinho da Arrábida, Vale de Picheleiros e Serra da Azóia, que foram analisadas num espaço temporal de 45 anos, entre 1967 e 2012. Para proceder à caracterização...

Uso de sistemas de informação geográfica em campanhas de vacinação contra a raiva; Uso de sistemas de información geográfica en campañas de vacunación contra la rabia; Use of geographic information systems in rabies vaccination campaigns

Grisi-Filho, José Henrique de Hildebrand e; Amaku, Marcos; Dias, Ricardo Augusto; Montenegro Netto, Hildebrando; Paranhos, Noemia Tucunduva; Mendes, Maria Cristina Novo Campos; Ferreira Neto, José Soares; Ferreira, Fernando
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
146.06%
OBJETIVO: Desenvolver método para planejamento e avaliação de campanhas de vacinação contra a raiva animal. MÉTODOS: O desenvolvimento da metodologia baseou-se em sistemas de informação geográfica para estimar a população e a densidade animal (canina e felina) por setores censitários e subprefeituras do município de São Paulo, em 2002. O número de postos de vacinação foi estimado para atingir uma dada cobertura vacinal. Foram utilizadas uma base de dados censitários para a população humana, e estimativas para razões cão:habitante e gato:habitante. RESULTADOS: Os números estimados foram de 1.490.500 cães e 226.954 gatos em São Paulo, uma densidade populacional de 1.138,14 animais domiciliados por km². Foram vacinados, na campanha de 2002, 926.462 animais, garantindo uma cobertura vacinal de 54%. O número total estimado de postos no município para atingir uma cobertura vacinal de 70%, vacinando em média 700 animais por posto foi de 1.729. Estas estimativas foram apresentadas em mapas de densidade animal, segundo setores censitários e subprefeituras. CONCLUSÕES: A metodologia desenvolvida pode ser aplicada de forma sistemática no planejamento e no acompanhamento das campanhas de vacinação contra a raiva...

Uso de sistemas de informação geográfica em campanhas de vacinação contra a raiva

Grisi-Filho,José Henrique de Hildebrand e; Amaku,Marcos; Dias,Ricardo Augusto; Montenegro Netto,Hildebrando; Paranhos,Noemia Tucunduva; Mendes,Maria Cristina Novo Campos; Ferreira Neto,José Soares; Ferreira,Fernando
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
145.96%
OBJETIVO: Desenvolver método para planejamento e avaliação de campanhas de vacinação contra a raiva animal. MÉTODOS: O desenvolvimento da metodologia baseou-se em sistemas de informação geográfica para estimar a população e a densidade animal (canina e felina) por setores censitários e subprefeituras do município de São Paulo, em 2002. O número de postos de vacinação foi estimado para atingir uma dada cobertura vacinal. Foram utilizadas uma base de dados censitários para a população humana, e estimativas para razões cão:habitante e gato:habitante. RESULTADOS: Os números estimados foram de 1.490.500 cães e 226.954 gatos em São Paulo, uma densidade populacional de 1.138,14 animais domiciliados por km². Foram vacinados, na campanha de 2002, 926.462 animais, garantindo uma cobertura vacinal de 54%. O número total estimado de postos no município para atingir uma cobertura vacinal de 70%, vacinando em média 700 animais por posto foi de 1.729. Estas estimativas foram apresentadas em mapas de densidade animal, segundo setores censitários e subprefeituras. CONCLUSÕES: A metodologia desenvolvida pode ser aplicada de forma sistemática no planejamento e no acompanhamento das campanhas de vacinação contra a raiva...