Página 1 dos resultados de 1866 itens digitais encontrados em 0.094 segundos

Adoção de inovações tecnológicas na área de saúde: um estudo sobre sistemas de informação sob a ótica da teoria de difusão; Adoption of technological innovations in the field of health: a study on information systems in the perspective of the theory of diffusion

PEREZ, Gilberto; ZWICKER, Ronaldo; ZILBER, Moisés Ari; MEDEIROS JÚNIOR, Alberto de
Fonte: TECSI Laboratório de Tecnologia e Sistemas de Informação - FEA/USP Publicador: TECSI Laboratório de Tecnologia e Sistemas de Informação - FEA/USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
145.81%
Com este estudo, identificaram-se fatores que contribuem para a adoção de uma Inovação Tecnológica (Sistemas de Informação) na área de Saúde e como os vários grupos internos atuam na adoção (e uso) ou rejeição de uma inovação tecnológica. Estudaram-se o Prontuário Eletrônico em um Pronto-Socorro Infantil e um Sistema de Apoio ao Ensino pela WEB em uma Faculdade de Medicina. Foram realizadas duas pesquisas de campo de caráter qualitativo, adotando-se técnica de natureza exploratória, por meio de entrevistas em profundidade com os principais gestores e usuários-chave que influenciam a adoção da inovação. Os resultados obtidos indicam que, dentre outros, os canais utilizados para divulgação da inovação, a atuação de agentes promotores de mudança e o preparo para a mudança são aspectos determinantes na adoção de sistemas de informação na área de Saúde.; This paper identifies some factors which contribute for the adoption of a Technological Innovation (Systems of Information) in the health area and also identifies the way some internal groups are acting towards the adoption (and use) or rejection of a technological innovation. It has researched into an Electronic Patient Record system in an Emergency Ward and a Teaching Support System by Web in a Medicine College. Two pieces of field qualitative research have been carried out through adopting the technique of exploratory nature...

Os sistemas públicos de informação em saúde na tomada de decisão - rede básica de saúde do munícipio de Ribeirão Preto; "Public health information in the decision making at basic care-Ribeirão Preto-SP"

Pinto, Ione Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2000 PT
Relevância na Pesquisa
135.95%
A temática deste estudo é a informação em saúde, uma das áreas da saúde coletiva, por estar inserida nas políticas de saúde para promoção, prevenção e recuperação da saúde individual e coletiva, considerando as determinações sociais do processo saúde-doença e, ainda, por servir de ferramenta analisadora da produção de ações de saúde, nas decisões, na (re)construção do modelo assistencial, possibilitando aos sujeitos alcançarem a autonomia no desenvolvimento de seu trabalho em saúde. Através de três grandes eixos buscou-se a sustentação para o estudo da informação em saúde: tomada de decisão, o enfoque sistêmico da organização e os princípios organizativos e diretivos do Sistema Único de Saúde. Objetivamos descrever e analisar a constituição e organização dos quatro sistemas públicos de informação em saúde na tomada de decisão na rede básica (SIM-RP Sistema de Informação de Mortalidade, SINASC-RP Sistema de Informações de Nascidos Vivos, SIVE-RP Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica e HYGIA-RP Sistema de Informação Ambulatorial Informatizado), em relação à sua finalidade, produção, utilização, fluxo (ascendente, descendente e lateral), integração, articulação...

Proposta de uma arquitetura interoperável para um sistema de informação em saúde; Study of an Interoperable Architecture for a Health Information System

Holanda, Adriano de Jesus
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
165.86%
A interoperabilidade entre sistemas de informação em saúde está se tornando fundamental para o compartilhamento da informação num ambiente de saúde, onde normalmente as diversas especialidades que atuam no atendimento ao paciente armazenam seus dados, em sistemas computacionais distintos e em regiões geograficamente distribuídas. Devido à diversidade existente entre estes sistemas, a integração as vezes torna-se difícil. Os problemas de interoperabilidade podem ser técnicos, onde os componentes de computação dos sistemas não permitem a cooperação devido às diferenças nos protocolos de comunicação ou semânticos, ocasionados devido à diversidade de representação da informação transmitida. Este trabalho propõe uma arquitetura para facilitar ambos os aspectos de interoperabilidade, sendo que a interoperabilidade técnica é proporcionada pela utilização de um middleware e a semântica, pela utilização de sistemas de terminologia adotados internacionalmente. Para a implementação de referência foi utilizada como middleware a arquitetura CORBA e suas especificações para o domínio da saúde, sendo que uma das especificações CORBA para o domínio da saúde foi adotada para padronizar a comunicação com os sistemas de terminologia. Para validar a implementação...

Uso da técnica de linkage nos sistemas de informação em saúde: aplicação na base de dados do Registro de Câncer de base populacional do município de São Paulo; The use of the linkage technique in health information systems: application in the database of the São Paulo Population-based Cancer Registry

Peres, Stela Verzinhasse
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
145.77%
A disponibilidade de grandes bases de dados informatizadas em saúde tornou a técnica de relacionamento de fontes de dados, também conhecida como linkage, uma alternativa para diferentes tipos de estudos. Esta técnica proporciona a geração de uma base de dados mais completa e de baixo custo operacional. Objetivo- Investigar a possibilidade de completar/aperfeiçoar as informações da base de dados do RCBP-SP, no período de 1997 a 2005, utilizando o processo de linkage com três outras bases, a saber: Programa de Aprimoramento de Mortalidade (PRO-AIM), Autorização e Procedimentos de Alta Complexidade (APAC-SIA/SUS) e Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (FSeade). Métodos- Neste estudo foi utilizada a base de dados do RCBP-SP, composta por 343.306 com casos incidentes de câncer do município de São Paulo, registrados no período de 1997 a 2005, com idades que variaram de menos de um a 106 anos, de ambos os sexos. Para a completitude das informações do RCBP-SP foram utilizadas as bases de dados, a saber: PRO-AIM, APAC-SIA/SUS e FSeade. Foram utilizadas as técnicas de linkage probabilística e determinística. O linkage probabilístico foi realizado pelo programa Reclink III versão 3.1.6. Quanto ao linkage determinístico as rotinas foram realizadas em Visual Basic...

Sistemas de informação em Saúde Pública no Brasil: uma revisão de 2008 a 2012 na literatura nacional especializada; Information Systems in Public Health in Brazil: a review from 2008 to 2012 in the national specialized

Miranda, Hamilcar José Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
145.9%
A saúde pública no país é uma área de alta demanda, dependente de tecnologia cara e de rápida obsolescência, com custos operacional e de manutenção altos, e com uma cobrança de crescimento ininterrupto, decorrente tanto do aumento vegetativo dos usuários, quanto da instabilidade social, quando os desempregados perdem a condição de se utilizar da saúde suplementar e migram para a rede pública. Há um agravamento de tal situação pela dispersão geográfica da população, pelo tamanho do país. O Sistema Único de Saúde, através do PlanejaSUS, tem um esforço continuado de planejar o funcionamento da saúde pública no país, para o que se utiliza, entre outros recursos, dos seguintes sistemas: de Informações sobre Nascidos Vivos; de Informação de Agravos de Notificação; de Informações Hospitalares; e de Informação de Mortalidade. Com o objetivo de identificar o grau de consistência dos mesmos, foi feito um levantamento de periódicos dos últimos 5 anos, de artigos que apontavam tal característica. Mediante a utilização de recortes dos artigos, análise e tabulação de resultados, identificou-se o predomínio de deficiências de pessoal e de qualidade das informações, estas últimas decorrentes das primeiras. Em apenas um caso houve queixa da infraestrutura de tecnologia da informação. Conclui-se pela priorização de trabalhos de persuasão e capacitação de funcionários; por um ajuste na expectativa pela precisão dos sistemas...

Conjunto de recomendações conceituais e instrumentais para gestão de projetos para sistemas de informação em saúde

Gomes, Cleidson Cavalcanti
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 122 f.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
145.85%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção; No Brasil, assim como no resto do mundo, as instituições de saúde sofrem com o crescente aumento do fluxo de informação. Tais instituições vêm necessitando, simultaneamente, melhorar os serviços de assistência ao paciente, reduzir custos operacionais, desenvolver pesquisa científica e promover o ensino. Os projetos de SI têm sido a principal alternativa para atender a esta demanda. No entanto, é recorrente a pouca adequação dos produtos e serviços de SI e TI às necessidades da área da saúde. Neste sentido, o propósito desta dissertação é contribuir com conjunto de recomendações para projetos de sistemas de informação automatizado voltados para ambientes de saúde que possam oferecer uma plataforma mínima necessária de indicadores críticos que sirva como parâmetro para a constituição de sistemas de informação integrados, atingindo desde a fase inicial dos projetos, respectiva implantação e sustentação. A metodologia deste trabalho está segmentada em quatro fases de pesquisa: a) Pesquisa Teórico-bibliográfica, então composta por ciclos complementares de varredura bibliográfica que percorrem distintas áreas do conhecimento com o objetivo de reunir os indicadores mais relevantes em gestão de projetos de sistemas de informação em saúde; b) Pesquisa Exploratória que busca correlações entre os resultados da Pesquisa Técnico-bibliográfica e os projetos contemporâneos mais significativos; c) Pesquisa Quantitativa...

O impacto dos sistemas de informação em contexto hospitalar - valor acrescentado do SAPE

Monteiro, Célia Carina dos Santos
Fonte: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Publicador: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
165.78%
Dissertação de Mestrado em Administração Pública; RESUMO Com a introdução de novos Sistemas de Informação em Saúde, têm-se adquirido novos dados em saúde, que são prioridade do Governo com base na Reforma Nacional da Administração Pública. Dada a importância dos enfermeiros no funcionamento hospitalar e na prestação de cuidados, surgiram os Sistemas de Apoio à Prática de Enfermagem (SAPE). Como objetivo geral do estudo procura-se identificar o valor acrescentado do SAPE para o funcionamento organizacional de um hospital na área de Lisboa e Vale do Tejo. O estudo baseia-se numa abordagem mista, através de metodologia qualitativa e quantitativa, do tipo exploratório-descritivo e exploratório-correlacional, transversal e observacional. Teve um total de 74 enfermeiros, a exercer funções num Hospital, distribuídos por quatro serviços diferentes. Analisando os resultados obtidos identificou-se o valor acrescentado do SAPE, que passa pela visibilidade de vários indicadores de qualidade e como um contributo importante na melhoria do trabalho da equipa de enfermagem. Concluindo o estudo permitiu identificar o impacto potencial do SAPE na gestão em contexto hospitalar e na implementação de novas medidas organizacionais. No entanto...

Utilização dos sistemas de informação em saúde em municípios gaúchos de pequeno porte

Vidor,Ana Cristina; Fisher,Paul Douglas; Bordin,Ronaldo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
145.89%
OBJETIVO: Descrever o uso dos sistemas de informação em saúde em cidades com menos de 10 mil habitantes. MÉTODOS: Estudo realizado no estado do Rio de Grande do Sul, entre 2003 e 2004. Foi enviado um questionário auto-aplicável a gestores dos municípios, contendo 11 questões de escolha simples, três de escolha múltipla e três abertas, sobre a estrutura disponível, utilização das informações, indicadores valorizados e satisfação com os sistemas. O questionário foi respondido por gestores de 127 (37,7%) dos municípios gaúchos com menos de 10 mil habitantes. As respostas foram tabuladas em planilha eletrônica e a diferença entre municípios respondentes e não-respondentes foi avaliada pelo teste qui-quadrado, considerando-se significativo p < 0,05. RESULTADOS: Todos os municípios dispunham de computadores (média de três por município) e 94% tinham acesso à Internet. Os responsáveis pela alimentação e análise dos sistemas de informação eram funcionários estatutários (59%) que acumulavam outras tarefas. Os sistemas mais utilizados relacionavam-se a controle orçamentário e repasse de verbas. Em 59,1% dos municípios havia análise dos dados e geração de informações utilizadas no planejamento local. Os indicadores citados como importantes para o planejamento local foram os mesmos utilizados na pactuação com o Estado...

Revisão das dimensões de qualidade dos dados e métodos aplicados na avaliação dos sistemas de informação em saúde

Lima,Claudia Risso de Araujo; Schramm,Joyce Mendes de Andrade; Coeli,Claudia Medina; Silva,Márcia Elizabeth Marinho da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
155.85%
No Brasil, o monitoramento da qualidade dos dados dos Sistemas de Informação em Saúde (SIS) não segue um plano sistemático de avaliações. Este artigo revê as iniciativas de avaliação da qualidade das informações dos sistemas brasileiros, identificando as dimensões de qualidade abordadas e o método utilizado. Foram consultadas as bases de dados SciELO, LILACS e as referências bibliográficas dos artigos identificados. Identificaram-se 375 estudos, resultando em 78 estudos após as exclusões. As quatro dimensões mais freqüentes nos artigos totalizaram cerca de 90% das análises realizadas. Os estudos identificados priorizaram as dimensões de qualidade confiabilidade, validade, cobertura e completitude. Metade dos estudos se limitou a estudar dados do Rio de Janeiro e de São Paulo. O pequeno número de estudos realizados sobre alguns sistemas e sua distribuição desigual entre as regiões impossibilitam que se conheça de forma ampla a qualidade dos sistemas de informação em saúde do país. A importância de informações de qualidade indica a necessidade de que se institua no Brasil uma política de gerenciamento dos dados dos sistemas de informação em saúde.

O Sistema de Informação em Saúde como instrumento da política de recursos humanos: um mecanismo importante na detecção das necessidades da força de trabalho para o SUS

Medeiros,Kátia Rejane de; Machado,Heleny de Oliveira Pena; Albuquerque,Paulette Cavalcante de; Gurgel Junior,Garibaldi Dantas
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
145.78%
Este artigo discute a potencialidade do uso dos Sistemas de Informação em Saúde, em apoio ao processo de tomada de decisão, na gestão da política de recursos humanos para o SUS. Descreve-se a experiência da Estação Pernambucana da Rede de Observatórios de Recursos Humanos das Américas, da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), sediada no Departamento de Saúde Coletiva, do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, no desenvolvimento de metodologias para o manejo dos sistemas informacionais, com o objetivo de identificar áreas críticas na oferta de serviços de saúde e, conseqüentemente, carências de profissionais médicos. A metodologia apresentada pode ser utilizada como um instrumento de gestão para melhorar a distribuição de profissionais, de forma a atender às necessidades de saúde da população.

Outros sistemas de informação em saúde

Boing, Antonio Fernando; d’Orsi, Eleonora; Reibnitz, Calvino
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
145.75%
Nesse objeto são trabalhadas basicamente as características principais de alguns sistemas de informações em saúde do Brasil, onde podem ser coletadas informações sobre outros indicadores em saúde, que raramente estão disponíveis nos municípios, mas sim a secretaria de saúde do estado. Unidade 4 do módulo 3 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.

Cuidado gerencial e gerência do cuidado na interface da utilização do sistema de informação em saúde pelo enfermeiro

Peterlini, Olga Laura Giraldi
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
155.77%
Resumo: Este estudo exploratório-descritivo objetiva compreender como se processa a utilização do Sistema de Informação em Saúde (SIS) pelo enfermeiro gerente no desenvolvimento da prática do cuidado. Utiliza-se como metodologia a pesquisa qualitativa. O cenário escolhido é um distrito sanitário do Município de Curitiba, no Paraná, e os dados foram coletados por meio de entrevista semi-estruturada e analisados à luz do referencial para a análise de conteúdo de Bardin (1977). Foi possível apreender que o Sistema de Informação em Saúde é fundamental nas ações que o enfermeiro gerente desenvolve como responsável por um distrito sanitário. Ele necessita de informações clínicas, epidemiológicas e gerenciais para o desenvolvimento das diversas atividades do cotidiano da sua prática profissional. Também, detectou-se que as ações gerenciais do enfermeiro em saúde coletiva apresentam dois movimentos: um mais abrangente, em que o objetivo é o desenvolvimento de ações, voltado para toda a população da área de abrangência da unidade de saúde e identificado como cuidado gerencial, e um mais focado em uma determinada parcela da população, identificado como gerência do cuidado. Este estudo mostrou sua relevância...

SISOnt: sistema de informação em saúde baseado em ontologias

Medeiros, Wilma Maria da Costa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.87%
The sharing of knowledge and integration of data is one of the biggest challenges in health and essential contribution to improve the quality of health care. Since the same person receives care in various health facilities throughout his/her live, that information is distributed in different information systems which run on platforms of heterogeneous hardware and software. This paper proposes a System of Health Information Based on Ontologies (SISOnt) for knowledge sharing and integration of data on health, which allows to infer new information from the heterogeneous databases and knowledge base. For this purpose it was created three ontologies represented by the patterns and concepts proposed by the Semantic Web. The first ontology provides a representation of the concepts of diseases Secretariat of Health Surveillance (SVS) and the others are related to the representation of the concepts of databases of Health Information Systems (SIS), specifically the Information System of Notification of Diseases (SINAN) and the Information System on Mortality (SIM); O compartilhamento de conhecimentos e integração de dados é um dos maiores desafios da área da saúde e essencial para contribuição de melhoria da qualidade da assistência em saúde. Uma vez que a mesma pessoa recebe atendimento em diversas instituições de saúde ao longo de sua vida...

Reflexiones acerca de Sistemas de Información Sanitaria, Investigación evaluativa y Enfermería; Reflexões acerca de Sistemas de Informação em Saúde, Pesquisa Avaliativa e Enfermagem; Reflections on Information Systems in Health, Evaluative Search and Nursing

Pedreschi Chaves, Lucieli Dias; Barros Ferreira, Janise Braga; Henriques Camelo, Sílvia Helena; Balderrama, Priscila; Yoshimi Tanaka, Oswaldo
Fonte: Murcia: servicio de publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: servicio de publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA; POR; ENG
Relevância na Pesquisa
145.87%
El presente estudio tiene por objetivo reflexionar teóricamente, desde la perspectiva de enfermería, el uso de sistemas de información de salud como fuente de datos cuantitativos para la investigación evaluativa. En una concepción analítica, la investigación evaluativa establece relaciones de influencia entre acción/intervención evaluada, propósito y contexto. Los sistemas de información en salud proporcionan datos cuantitativos que permiten conocer el objeto de estudio subvencionando la realización de estudios de evaluación. El uso de estos sistemas requiere proyectos que contemplen la especificidad del objeto de estudio, presenten los pasos metodológicos para la obtención y el análisis de datos de interés, para alcanzar los objetivos propuestos y responder a la pregunta de evaluación. Para la enfermera, la combinación entre investigación evaluativa y sistemas de información tiene potencial para desarrollar conocimientos científicos que favorezcan la toma de decisiones en la gestión sanitaria así como el desarrollo de nuevas investigaciones; RESUMO O presente estudo teve como objetivo refletir teoricamente, na perspectiva da enfermagem, o uso de sistemas de informação em saúde como fonte de dados quantitativos para a pesquisa avaliativa. Em uma concepção analítica...

REMONTANDO A REDE DE ATORES NA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

FORNAZIN,MARCELO; JOIA,LUIZ ANTONIO
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
145.69%
RESUMOEste trabalho, baseando-se na Teoria Ator-Rede, visa analisar a implantação de um sistema de informação em saúde (SIS) em um hospital público brasileiro, seguindo os atores envolvidos nas controvérsias ocorridas durante a trajetória do projeto. As mudanças observadas durante a implantação do sistema revelam que a noção de sucesso foi construída coletivamente, por meio da negociação de dispositivos de interessamento introduzidos durante o projeto.

Outros sistemas de informação em saúde

Boing, Antonio Fernando; d’Orsi, Eleonora; Reibnitz, Calvino
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Unidade 4 do módulo 3 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família. Arquivo .zip contendo página html com recursos de texto, imagens e animações em flash.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
155.76%
Nesse objeto são trabalhadas basicamente as características principais de alguns sistemas de informações em saúde do Brasil, onde podem ser coletadas informações sobre outros indicadores em saúde, que raramente estão disponíveis nos municípios, mas sim a secretaria de saúde do estado. Unidade 4 do módulo 3 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.; 1.0; Ministério da Saúdes/OPAS/OMS

Utilização dos sistemas de informação em saúde em municípios gaúchos de pequeno porte; Utilización de los sistemas de información en salud en municipios gauchos de pequeño porte; Use of health information systems in small municipalities in Southern Brazil

Vidor, Ana Cristina; Fisher, Paul Douglas; Bordin, Ronaldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
145.9%
OBJETIVO: Descrever o uso dos sistemas de informação em saúde em cidades com menos de 10 mil habitantes. MÉTODOS: Estudo realizado no estado do Rio de Grande do Sul, entre 2003 e 2004. Foi enviado um questionário auto-aplicável a gestores dos municípios, contendo 11 questões de escolha simples, três de escolha múltipla e três abertas, sobre a estrutura disponível, utilização das informações, indicadores valorizados e satisfação com os sistemas. O questionário foi respondido por gestores de 127 (37,7%) dos municípios gaúchos com menos de 10 mil habitantes. As respostas foram tabuladas em planilha eletrônica e a diferença entre municípios respondentes e não-respondentes foi avaliada pelo teste qui-quadrado, considerando-se significativo p < 0,05. RESULTADOS: Todos os municípios dispunham de computadores (média de três por município) e 94% tinham acesso à Internet. Os responsáveis pela alimentação e análise dos sistemas de informação eram funcionários estatutários (59%) que acumulavam outras tarefas. Os sistemas mais utilizados relacionavam-se a controle orçamentário e repasse de verbas. Em 59,1% dos municípios havia análise dos dados e geração de informações utilizadas no planejamento local. Os indicadores citados como importantes para o planejamento local foram os mesmos utilizados na pactuação com o Estado...

Revisão das dimensões de qualidade dos dados e métodos aplicados na avaliação dos sistemas de informação em saúde

Lima,Claudia Risso de Araujo; Schramm,Joyce Mendes de Andrade; Coeli,Claudia Medina; Silva,Márcia Elizabeth Marinho da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
155.85%
No Brasil, o monitoramento da qualidade dos dados dos Sistemas de Informação em Saúde (SIS) não segue um plano sistemático de avaliações. Este artigo revê as iniciativas de avaliação da qualidade das informações dos sistemas brasileiros, identificando as dimensões de qualidade abordadas e o método utilizado. Foram consultadas as bases de dados SciELO, LILACS e as referências bibliográficas dos artigos identificados. Identificaram-se 375 estudos, resultando em 78 estudos após as exclusões. As quatro dimensões mais freqüentes nos artigos totalizaram cerca de 90% das análises realizadas. Os estudos identificados priorizaram as dimensões de qualidade confiabilidade, validade, cobertura e completitude. Metade dos estudos se limitou a estudar dados do Rio de Janeiro e de São Paulo. O pequeno número de estudos realizados sobre alguns sistemas e sua distribuição desigual entre as regiões impossibilitam que se conheça de forma ampla a qualidade dos sistemas de informação em saúde do país. A importância de informações de qualidade indica a necessidade de que se institua no Brasil uma política de gerenciamento dos dados dos sistemas de informação em saúde.

Utilização dos sistemas de informação em saúde em municípios gaúchos de pequeno porte

Vidor,Ana Cristina; Fisher,Paul Douglas; Bordin,Ronaldo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
145.89%
OBJETIVO: Descrever o uso dos sistemas de informação em saúde em cidades com menos de 10 mil habitantes. MÉTODOS: Estudo realizado no estado do Rio de Grande do Sul, entre 2003 e 2004. Foi enviado um questionário auto-aplicável a gestores dos municípios, contendo 11 questões de escolha simples, três de escolha múltipla e três abertas, sobre a estrutura disponível, utilização das informações, indicadores valorizados e satisfação com os sistemas. O questionário foi respondido por gestores de 127 (37,7%) dos municípios gaúchos com menos de 10 mil habitantes. As respostas foram tabuladas em planilha eletrônica e a diferença entre municípios respondentes e não-respondentes foi avaliada pelo teste qui-quadrado, considerando-se significativo p < 0,05. RESULTADOS: Todos os municípios dispunham de computadores (média de três por município) e 94% tinham acesso à Internet. Os responsáveis pela alimentação e análise dos sistemas de informação eram funcionários estatutários (59%) que acumulavam outras tarefas. Os sistemas mais utilizados relacionavam-se a controle orçamentário e repasse de verbas. Em 59,1% dos municípios havia análise dos dados e geração de informações utilizadas no planejamento local. Os indicadores citados como importantes para o planejamento local foram os mesmos utilizados na pactuação com o Estado...

O Sistema de Informação em Saúde como instrumento da política de recursos humanos: um mecanismo importante na detecção das necessidades da força de trabalho para o SUS

Medeiros,Kátia Rejane de; Machado,Heleny de Oliveira Pena; Albuquerque,Paulette Cavalcante de; Gurgel Junior,Garibaldi Dantas
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
145.78%
Este artigo discute a potencialidade do uso dos Sistemas de Informação em Saúde, em apoio ao processo de tomada de decisão, na gestão da política de recursos humanos para o SUS. Descreve-se a experiência da Estação Pernambucana da Rede de Observatórios de Recursos Humanos das Américas, da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), sediada no Departamento de Saúde Coletiva, do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, no desenvolvimento de metodologias para o manejo dos sistemas informacionais, com o objetivo de identificar áreas críticas na oferta de serviços de saúde e, conseqüentemente, carências de profissionais médicos. A metodologia apresentada pode ser utilizada como um instrumento de gestão para melhorar a distribuição de profissionais, de forma a atender às necessidades de saúde da população.