Página 1 dos resultados de 333 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

O efeito da indução miofascial suboccipital no sistema nervoso autónomo

Silva, Ana Sofia
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.5%
Projeto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Fisioterapia; Introdução: Com a prática baseada na evidência a ser cada vez mais valorizada é premente comprovar a eficácia das técnicas manuais.A modulação do sistema nervoso autónomo (SNA) é cada vez mais importante na prevenção/tratamento de doenças pela manutenção/restabelecimento da homeostasia corporal.Objectivo:Averiguar qual o efeito das técnicas miofasciais no SNA.Métodos:Foram avaliadas as variáveis da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e a pressão arterial (PA) de 30 indivíduos (idade média=23,50±4,02 anos),utilizando um protocolo onde os indivíduos deveriam respirar a um ritmo de 15cpm, durante 15 minutos sendo realizada no grupo experimental(GE) a indução miofascial suboccipital nos 5 minutos intermédios.Resultados:Com a aplicação da técnica obteve-se um aumento do RMSSD e diminuição da frequência cardíaca média no GE, ainda que se verifique uma leve tendência para aumento SDNN, pNN50, HF e diminuição da razão LF/HF.Houve também uma diminuição da PA Sistólica (PAS).Conclusão:As técnicas miofasciais causam o aumento da actividade do sistema nervoso parassimpático(SNP)...

Modulação do sistema nervoso autônomo mensurado pela análise da variabilidade da freqüência cardíaca em pacientes com fibromialgia; Modulation of autonomic nervous system measured by heart rate variability in patients with fibromyalgia

Necchi, Lúcia Helena de Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.61%
INTRODUÇÃO: Pacientes com fibromialgia (FM) apresentam distúrbios no sistema de resposta ao estresse, o qual é composto pelo eixo hipotalâmico-pituitário-adrenal (HPA) e pelo sistema nervoso autônomo. Recentemente, tem havido muito interesse na possível função do sistema nervoso autônomo na patogênese da FM. O objetivo deste estudo foi avaliar a interação entre os sistemas simpático e parassimpático, em mulheres com FM e mulheres saudáveis, utilizando a análise da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC). MÉTODOS: Foram estudadas 20 mulheres com FM com idades entre 35 e 55 anos, e 20 controles saudáveis pareados pela idade, gênero e índice de massa corporal. A VFC foi analisada sobre gravações eletrocardiográficas, obtidas através da monitorização eletrocardiográfica ambulatorial (Holter) de 24 horas, e avaliada pelos índices da VFC no domínio do tempo (SDNN, SDANN, SDNNi, RMSSD e pNN50) e no domínio da freqüência (LF, HF, WF e LF/HF). A VFC foi analisada durante o período de 24 horas e também durante o período noturno, entre 01:00 e 04:00 h AM, consideradas como horas de sono. O equilíbrio simpato-vagal foi analisado através da razão LF/HF, sendo as faixas de freqüências da LF (0,04-0...

Efeito do sistema nervoso autônomo simpático ß-adrenérgico sobre a expressão do gene do GLUT4 no jejum.; Effect of ß-adrenergic sympathetic autonomic nervous system on GLUT4 gene expression on fasting.

Alves, Ana Barbara Teixeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.37%
O estudo investigou a participação do sistema nervoso simpático ß-adrenérgico sobre a regulação da expressão gene do GLUT4 em músculo vermelho (sóleo) e branco (EDL) no jejum. Foram estudados ratos alimentados livremente, jejuados por 48 horas e sob bloqueio ß1/ß2 ou bloqueio ß1/ß2/ß3 ou sob estímulo ß1/ß2/ß3-adrenérgicos. Os músculos sóleo e EDL foram analisados por Northern e Western Blotting. O jejum diminuiu o peso dos animais, a glicemia, a insulinemia, e aumentou concentração de ácidos graxos livres (AGL). O bloqueio ß1/ß2 aumentou a insulinemia, o bloqueio ß1/ß2/ß3 reduziu a glicemia e o estímulo ß1/ß2/ß3 aumentou AGL. O jejum aumentou mRNA do GLUT4 no sóleo e EDL, os bloqueios ß-adrenérgicos reduziram o mRNA no sóleo e EDL, e o estímulo ß aumentou o mRNA somente no sóleo. O jejum aumentou a proteína GLUT4 no sóleo e nos tratamentos somente reduziu com o bloqueio triplo, no EDL. O jejum aumentou a expressão do gene do GLUT4 em músculo esquelético. A atividade simpática ß-adrenérgica é fundamental para aumentar a expressão do GLUT4 no sóleo e manter no EDL.; The study investigated the participation of ß-adrenergic sympathetic nervous system in the regulation of GLUT4 gene expression in red (soleus) and white (EDL) muscles during fasting. Rats were fasted for 48hours and treated with ß1/ß2-adrenoceptors antagonist or ß1/ß2/ß3-adrenoceptors antagonist or ß1/ß2/ß3-adrenoceptors agonist. Soleus and EDL muscles were analyzed by Northern and Western Blotting. Fasting decreased body weight...

Análise anatomopatológica do sistema nervoso autônomo cardíaco intrínseco na fibrilação atrial permanente; Pathologic analysis of the intrinsic cardiac autonomic nervous system in permanent atrial fibrillation

Oliveira, Italo Martins de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.44%
Eventuais alterações no substrato anatômico miocárdico, no sistema nervoso autônomo (SNA) cardíaco intrínseco, envolvendo os plexos ganglionares (PG) comumente presentes em organizações de gordura epicárdicas denominadas fatpads (FP) ou a expressão dos receptores muscarínicos, poderiam ser responsáveis pela gênese e manutenção da fibrilação atrial (FA). Com o objetivo de analisar a relação entre fibrilação atrial permanente (FAP) e possíveis alterações anatômicas e micromorfológicas do coração, do SNA cardíaco intrínseco e da expressão dos receptores muscarínicos miocárdicos, foram estudados 13 corações de autópsias de portadores de FAP e cardiopatia crônica definida (grupo I) e 13 casos pareados pela mesma doença cardíaca, porém sem esta arritmia (grupo II). Foram analisados a anatomia da drenagem venosa do átrio esquerdo (AE), peso do coração, espessura do septo ventricular e diâmetro dos FP epicárdicos. Foram ressecadas duas amostras no átrio direito (AD1 e AD2), três no átrio esquerdo - no trajeto médio da VoAe (AE1), na junção da veia pulmonar superior esquerda (AE2) e na aurícula (AE3), três em FPs, atrial esquerdo superior (FP1), atrial direito posterior (FP 2) e no atrial esquerdo póstero-medial (FP 3) e uma amostra do septo ventricular (SIV)...

Ação central da insulina e do sistema nervoso autônomo sobre a produção hepática de glicose de ratos não anestesiados.; Central action of insulin and the sympathetic nervous system on hepatic glucose production of conscious rats.

Toledo, Izabela Martina Ramos Ribeiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.57%
A glicose é considerada o combustível mais importante para a manutenção das atividades de diversos tecidos corporais. O fígado é um órgão chave na manutenção da homeostase da glicose e para que isto ocorra é necessária a presença de hormônios, tais como a insulina que pode desempenhar sua função agindo tanto em nível periférico como centralmente. Além disso, estudos demonstram que o sistema nervoso autônomo (SNA) desempenha uma função extremamente importante no controle da glicemia. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da insulina injetada no sistema nervoso central sobre a produção hepática de glicose (PHG), além de verificar o papel do SNA na modulação dessa variável em ratos livres de anestesia. Para isto, utilizamos um modelo animal de hiperatividade simpática, (SHR) e seu controle (Wistar). Antecedendo todos os experimentos, os animais foram mantidos em privação alimentar por um período de 12 h. A insulina e/ou insulina denaturada (controle-veículo) foi injetada no ventrículo lateral (VL) cerebral (100hU/ml) e a PHG, PAM e FC foram monitorados aos 2, 5, 10, 20 e 30 min. subsequentes. No grupo Wistar observamos uma queda máxima na PHG aos 10 min. após a microinjeção de insulina no VL (81...

Modulação do sistema nervoso autônomo no desempenho motor de crianças com Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação

Gama, Daniel Traina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
96.44%
Pós-graduação em Desenvolvimento Humano e Tecnologias - IBRC; Modulation of the Autonomous Nervous System (ANS) plays as important role in the processes of human development. However, the ANS modulation in children with Developmental Coordination Disorder (DCD) has not been explored by researchers. The goal of this study was to verify the involvement and/or the role of the Autonomous Nervous System related to children with DCD issues through the analysis of Heart Rate Variability (HRV). Spectral, symbolic and conditional entropy analyses of HRV of DCD children was compared to the Typically Developed (TD) children in the following context: (1) Testing for active postural changes, from supine to orthostatic position and (2) in different stages of a motor task, specifically during instruction, practice and assessment. The test results with active postural changes indicated that children with DCD have adequate autonomous modulation while resting in basic posture positions, similarly to TD children. HRV results during different stages of the motor task indicated that, during practice, TD children showed parasympathetic modulations significantly higher than the ones showed by DCD children. During assessment, TD children reduced parasympathetic modulation closer to the modulation pattern of children with DCD. Therefore...

Efeitos do tabagismo passivo no tranporte mucociliar e sistema nervoso autônomo de adultos

Freire, Ana Paula Coelho Figueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 404 f.
POR
Relevância na Pesquisa
96.6%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Fisioterapia - FCT; It is known that the impairment caused by smoking can be extended to passive smokers. There are still gaps regarding the damages of passive smoking on mucociliary clearance and autonomic nervous system. Also, is not known the influence of the frequency and duration of exposure to cigarette smoke in these systems. Therefore policies are needed to reduce the risks of passive exposure, such as encouragement to smoking cessation programs, which can cease the exposure to cigarette smoke. Objective: To evaluate the effect of passive smoking on mucociliary clearance and the autonomic nervous system and investigate possible alternatives to enhance the treatment of smoking cessation. Methods: We evaluated three groups: active smokers (SG) (n = 44), passive smokers (PSG) daily exposed to cigarette smoke (n = 38) and subjects in control group (CG) (n = 38). Initially we performed initial assessment and evaluation of lung function. Then, for analysis of the autonomic nervous system, we collected heart rate variability data (HRV) by heart rate monitor in rest for 20 minutes. Hemodynamic parameters and carbon monoxide in exhaled air were measured. Then...

Sindrome de Shy-Drager : protocolo de estudo funcional do sistema nervoso autonomo em 3 casos clinicos; Shy-Drager Syndrome : a functional protocol study of the Autonomic Nervous System in 3 cases

Jayme Antunes Maciel Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/1984 PT
Relevância na Pesquisa
86.61%
Através da elaboração de um protocolo funcional estudou-se o sistema nervoso autônomo em 3 doentes com síndrome de Shy-Drager. Dentre as diversas disautonomias a síndrome de Shy-Drager foi escolhida por representar o exemplo típico de afecção que acomete as estruturas autonômicas centrais. Essa doença degenerativa é constituída por sintomas e sinais disautonômicos associados a distúrbios motores (piramidal, extra-piramidal e cerebelar ). Este trabalho é constituído de duas partes. A primeira é formada pela revisão da literatura sobre a fisiologia e a patologia do sistema nervoso autônomo, a fisiologia da pressão arterial e a fisiopatologia da hipotensão ortostática. Discute-se os critérios clínicos e anatomo-patológicos da síndrome de Shy-Drager e suas fronteiras nosológicas com a síndrome de hipotensão ortostática idiopática e a síndrome de deficiência autonômica "parkinsoniana". A segunda parte representa a contribuição ao tema. Procede-se a descrição clinica de 3 doentes observados na Clinica Neurológica do Hospital Civil de Estrasburgo, Faculdade de Medicina da Universidade Louis Pasteur de Estrasburgo, França, no período de 1975 a 1978. Os doentes foram examinados através do protocolo seguinte: a- provas hemodinâmicas e farmacológicas; b- estudo eletrencefalográfico quando das variações posturais; c- provas laboratoriais (dosagem das variações posturais da atividade renina plasmática...

Interação entre sistema nervoso autônomo e função vascular na hipertensão arterial resistente = : Interaction between autonomic nervous system and vascular function in resistant hypertension; Interaction between autonomic nervous system and vascular function in resistant hypertension

Wladimir Mignone Gordo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.37%
Em pacientes hipertensos resistentes, frequentemente obesos, tanto a pressão arterial elevada como a obesidade contribuem para a disfunção vascular. Além disso, resultados prévios demonstraram que distúrbios autonômicos estão relacionados com a obesidade e hipertensão e que a redução da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) pode representar um fator de risco para a hipertensão. Para melhor entender a relação entre a disfunção autonômica e a hipertensão arterial resistente (HAR), este trabalho teve a finalidade de avaliar a associação entre a VFC, obesidade e função vascular na HAR. Trinta e sete pacientes com hipertensão arterial resistente foram selecionados. Os parâmetros da VFC foram obtidos a partir da gravação ambulatorial simultânea com Holter/MAPA de 24 horas e analisados no domínio do tempo. A função endotelial foi avaliada com a técnica da vasodilatação mediada pelo fluxo (VMF) e a rigidez arterial pela velocidade da onda de pulso (VOP). Encontramos correlação positiva entre o desvio padrão de todos os intervalos RR normais (SDNN) e o desvio padrão das médias dos intervalos RR normais calculados em intervalos de 5 min (SDANN) com a VMF (r = 0,56, p = 0,001; r = 0,48, p = 0,006, respectivamente) mas não com a VOP. Além disso...

Estudo da actividade eferente do sistema nervoso autónomo na nefrolitíase recorrente

Domingos, Fernando Manuel Pinto Ferreira, 1958-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
96.55%
Tese de doutoramento, Medicina (Fisiologia), Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina, 2012; A nefrolitíase é uma doença comum nas sociedades desenvolvidas. Demonstrou-se a associação da litíase renal com algumas doenças metabólicas e cardiovasculares, tais como a hipertensão, a obesidade e a diabetes Mellitus. Demonstrou-se que os indivíduos com cálculos renais apresentam maior probabilidade de sofrer enfartes do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais. A ligação da nefrolitíase e o risco cardiovascular não se encontra completamente esclarecida mas aceita-se que, em muitos indivíduos, a nefrolitíase seja uma manifestação clínica precoce de um ambiente adverso mais generalizado, o que aumentaria a prevalência de comorbilidades. Neste trabalho realizámos uma extensa revisão bibliográfica das diferentes hipóteses explicativas para a maior prevalência de doença cardiovascular nos doentes com litíase renal, com maior incidência nas alterações metabólicas que têm sido sugeridas para explicar a maior prevalência de hipertensão, tais como a obesidade e a síndrome metabólica, bem como as possíveis relações entre a hipertensão e alguns factores de risco para a nefrolitíase, como a hipercalciúria e hiperuricosúria. Estudámos uma hipótese inovadora na tentativa de explicar a associação de nefrolitíase com doença cardiovascular: a actividade do sistema nervoso autónomo...

Identificação da actividade do sistema nervoso simpático e parassimpático em dados de pupilometria, utilizando a Singular Spectrum Analysis

Franco, Ana Catarina Pinto
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.63%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; A pupila apresenta um comportamento dinâmico, pelo que se adapta rapidamente a alterações externas de luminosidade de forma a maximizar a percepção visual. Contrai-se em ambientes com elevada luminosidade, de forma a limitar a quantidade de fotões que atingem a retina (miose), e dilata-se em ambientes com pouca luz, permitindo a maximização do número de fotões na retina (midríase). Deste modo, a pupila actua como indicador objectivo da quantidade de luz que entra no sistema óptico. Estes movimentos pupilares são controlados pela acção de determinados músculos lisos, ao nível do estroma da íris, associados ao sistema nervoso autónomo. Assim sendo, o estudo da dinâmica pupilar permite inferir acerca das características de funcionamento do sistema nervoso simpático e parassimpático, e por isso, pode ser clinicamente útil para determinar o nível de consciência de um paciente ou a presença de determinadas doenças, como distúrbios do sono,fotofobia, esquizofrenia, Síndrome de Adie, Alzheimer, Parkinson, entre outras. Dada a importância clínica deste estudo, esta dissertação centraliza-se na identificação dos intervalos de frequências relativas à acção do sistema nervoso autónomo...

O sistema nervoso autónomo e o sistema nervoso periférico na neuropatia diabética

Oliveira, Marco Miguel Barroso de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
86.51%
Introdução: De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) [1], mais de 180 milhões de pessoas em todo o mundo têm DM (de tipo 1 e de tipo 2) e este número poderá duplicar em 2030 [2]. A neuropatia diabética (ND) é, provavelmente, a complicação microvascular mais comum, afectando cerca de 50% dos diabéticos [1]. Para estudar os distúrbios do sistema nervoso periférico, os testes electrofisiológicos não invasivos têm sido uma ferramenta muito importante no seu diagnóstico e avaliação. Nestes testes incluem-se a resposta simpática da pele (RSP), que avalia sobretudo alterações na mielina e os estudos da condução nervosa (ECN) que medem a capacidade dos nervos periféricos de conduzirem sinais eléctricos [13]. A neuropatia autónoma diabética é tipicamente avaliada através de sintomas ou disfunção atribuível a um órgão específico. A neuropatia autónoma cardiovascular é de todas a mais proeminente, devido às suas consequências potencialmente fatais e também ao vasto número de testes que existem para a detectar [6]. O QTc é influenciado pelo SNA, tendo o SNA simpático a função principal na sua fisiologia [24]. Objectivo: São objectivos deste trabalho: efectuar a caracterização de uma amostra de pacientes da consulta de diabetes do CHCB...

Sistema nervoso autônomo intracardíaco em caso humano fatal de doença de Chagas aguda

Almeida-Ribeiro,Rogério de; Lourenço Junior,Delmar Muniz; Dias,João Carlos Pinto; Shikanai-Yasuda,Maria Aparecida; Chapadeiro,Edmundo; Lopes,Edison Reis
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1993 PT
Relevância na Pesquisa
96.55%
Procedeu-se à análise do sistema nervoso autônomo intracardíaco (SNAIC) em 150 cortes histológicos obtidos a partir de fragmentos atriais de homem de 74 anos, falecido de insuficiência cardíaca consecutiva à doença de Chagas aguda (DCA), provavelmente adquirida por via digestiva. Em 10 lâminas havia discretos infiltrados de mononucleares em torno de gânglios e/ou filetes nervosos sem alterações morfológicas significativas dos neurônios; em um preparado constatou-se ganglionite e periganglionite, de moderada intensidade, associadas a alterações neuronais. Epicardite focal, em geral discreta, foi observada em todas as lâminas. Os achados sugerem que a inflamação dos gânglios e fibras do SNAIC na DCA ocorre, pelo menos em parte, da propagação da epicardite adjacente e, que mesmo nos casos fatais da Tripanosomose cruzi as lesões morfológicas do SNAIC podem ser discretas.

Cardiopatia chagásica crônica causando insuficiência cardíaca congestiva na infância: estudo clínico e histopatológico de um caso, com ênfase para as lesões dos sistemas excito-condutor e nervoso autônomo intracardíaco

Rocha,Ademir; Cunha,José Alfredo B. da; Daud,Willian; Heredia,Rimmel A.G.; Gomes,Houlétia B.; Mantese,Orlando; Fonseca Neto,Augusto C. da; Lopes,Edison Reis
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1993 PT
Relevância na Pesquisa
86.46%
Descreve-se caso de cardiopatia chagásica em menino de nove anos, natural e procedente do sulde Goiás, que desenvolveu insuficiência cardíaca congestiva quatro meses antes do óbito. As reações sorológicaspara doença de Chagas eram reagentes, epositivo o xenodiagnóstico. Os eletrocardiogramas mostraram taquicardia sinusal, extra-sístoles ventriculares e supraventriculares, hemibloqueio anterior esquerdo, bloqueio completo do ramo direito e sinais de sobrecarga de câmaras. O exame ecocardiográfico evidenciou dilatação de câmaras com hipocontratilidade difusa. O quadro se agravou progressivamente, complicando-se por vários episódios pneumônicos, o último dos quais provocou o óbito. A necrópsia, verificou-se, no coração, inflama ção crônica dos três folhetos, com miocardite crônica fibrosante predominando no septo interventricular e no ventrículo esquerdo. As estruturas componentes do sistema excito-condutor mostraram processoflogístico crônico, essencialmente exsudativo, ora discreto, ora moderado. No sistema nervoso autônomo intracardíaco constataram-se focos esparsos de discreta periganglionite crônica, e raros fenômenos degenerativos dos neurônios sem despopulação neuronal.

Contribuição ao conhecimento da cardiopatia chagásica aguda: estudo sistematizado dos sistemas excito-condutor e nervoso autônomo intracardíaco em caso autóctone do Acre

Rocha,Ademir; Neves,Sebastião Afonso Viana; Lopes,Edison Reis; Macêdo,Vanize de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1996 PT
Relevância na Pesquisa
76.39%
Descrevem-se as alterações anatomopatológicas do coração obseivadas em um caso agudo de doença de Chagas (DC), com ênfase para as lesões do sistema excito-condutor (SEC) e do sistema newoso autônomo intracardíaco (SNAIC). O exame microscópico, evidenciou pancardite aguda, com numerosas formas amastigotas de Trypanosoma cruzi em miocardiócitos. Constataram-se múltiplos focos inflamatórios no SEC, com ninhos parasitários no nódulo átrio-ventricular e no ramo esquerdo do feixe de His. Na análise das estruturas autonômicas atriais, verificaram-seperiganglionite eperineurite acentuadas, com ou sem infiltração periférica de gânglios e newos pelo exsudato. Não pareceu ocorrer despopulação neuronal cardíaca. O estudo epidemiológico sugeriu transmissão vetorial por Rhodnius pictipes. Este ê o primeiro caso de DC aguda da região amazônica em que se faz a avaliação morfológica sistematizada e concomitante do SEC e do SNAIC.

Marcapasso com sensor de contratilidade regulado pelas variações do sistema nervoso autônomo na miocardiopatia chagásica crônica

Greco,Oswaldo Tadeu; Ardito,Roberto Vito; Souza,Dorotéia Rossi Silva; Schaldach,Max
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
96.48%
OBJETIVO: Analisar o desempenho da estimulação cardíaca artificial com marcapasso do tipo VVIR cujo sensor é regulado pelas variações do sistema nervoso autônomo em pacientes chagásicos com distúrbio no sistema de condução. MÉTODOS: Estudados 47 chagásicos, 28 do sexo masculino, com idades entre 24 e 68 anos, 36 tinham bloqueio atrioventricular (AV) total; 8, bloqueio AV de 2º grau 2; e 3 doença do nódulo sinusal, e encontravam-se, de acordo com a NYHA, em classe I (4), II (15), III (16) e IV (12). Após o implante de marcapasso do tipo VVIR os pacientes foram acompanhados durante 12 meses. A resposta de freqüência foi registrada em gravações de Holter de 24h e divididos em dois grupos de acordo com a FC em repouso - grupo 1: >65bpm e grupo 2: <=65bpm, para estudo comparativo, considerando: 1) FC em exercício no período de pós-implante; 2) PA em repouso após o implante e 3) avaliação dos grupos de eletrodos identificados como TIR-60-UP e outros eletrodos. RESULTADOS: O grupo 1 teve em exercício menor variação entre seus valores, do que o grupo 2, indicando que esse tipo de sistema de estimulação permite controlar individualmente cada paciente. Os valores de PA em repouso e em exercício não foram diferentes entre os grupos. O eletrodo do tipo TIR-60-UP...

Um modelo experimental de ablação do Sistema Nervoso Intrínseco Cardíaco reduz a contratilidade do coração de ratos

Scorzoni Filho,Adilson; Nakamura,Ernani J.; Faria,Sandro Mendonça; Marchetti,Alexandre Henrique; Brandão,José Mário; Aranha,Alexandre Luiz; Mattar,Luis Augusto; Vicente,Walter Vilella Andrade; Garcia,Sérgio Britto
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.32%
OBJETIVO: A função do Sistema Nervoso Intrínseco Cardíaco e o seu papel na doença cardíaca permanecem pobremente compreendidos. Sabe-se que o cloreto de benzalcônio (CB) induz a desnervação intrínseca do tubo digestivo. O objetivo deste estudo foi tentar produzir um modelo experimental de desnervação intrínseca do coração utilizando o CB. MÉTODO: Trinta ratos Wistar foram submetidos à aplicação intrapericárdica de CB (0,3%) e trinta animais controle receberam a solução salina. Após 15 dias, os animais foram divididos em três grupos, com 10 animais tratados e 10 controles em cada. Os animais do grupo I foram submetidos a estudo radiológico e histopatológico. A área cardíaca e o índice cardiotorácico (ICT) foram medidos nas radiografias. Os animais do grupo II foram submetidos a estudo hemodinâmico com registro da pressão arterial, freqüência cardíaca e débito cardíaco. No grupo III, a integridade da inervação parassimpática extrínseca do coração foi avaliada por estimulação vagal direita. O sistema de condução foi avaliado pelo ECG basal. RESULTADOS: A aplicação de CB acarretou aumento do ICT, da área cardíaca, pressão arterial e débito cardíaco, bem como do peso ponderal e do fígado. Nestes animais...

Expressão de receptores adrenérgicos do sistema nervoso autônomo e dos marcadores de células  tipo-Cajal na fibrilação atrial permanente humana; Expression of autonomic nervous system adrenergic receptors and markers of interstitial Cajal-like cells in human permanent atrial fibrillation

Silva Júnior, Evilásio Leobino da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.5%
A fibrilação atrial (FA) é a arritmia cardíaca mais comum na prática clínica e que apresenta a maior morbidade, principalmente com o avançar da idade. O sistema nervoso autonômico, particularmente o balanço adrenérgico/colinérgico, tem profunda influência na ocorrência de fibrilação atrial. A FA pode ser gerada e mantida por uma variedade de mecanismos eletrofisiológicos e uma mudança na atividade autonômica poderá afetar cada um deles de forma diferente. Além do sistema nervoso autônomo, simpático e parassimpático, envolvidos na gênese e manutenção da FA, já é sabido que existem vários outros fatores envolvidos e, dentre eles, as células intersticiais tipo-Cajal (CITC), semelhantes às células intersticiais que contribuem para a atividade motora peristáltica do trato gastrointestinal. Essas células foram encontradas no miocárdio atrial e ventricular, e poderiam ser a origem da atividade deflagradora de focos elétricos ectópicos geradores de FA. O presente estudo teve como objetivos analisar possíveis alterações na expressão miocárdica dos receptores beta-adrenérgicos e quantificar as células intersticiais tipo-Cajal nos átrios de corações humanos, em particular, no esquerdo, e sua relação com a fibrilação atrial permanente (FAP). Para o primeiro objetivo...

O sistema nervoso autónomo e o sistema nervoso periférico na neuropatia diabética

Oliveira, Marco Miguel Barroso de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
86.51%
Introdução: De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) [1], mais de 180 milhões de pessoas em todo o mundo têm DM (de tipo 1 e de tipo 2) e este número poderá duplicar em 2030 [2]. A neuropatia diabética (ND) é, provavelmente, a complicação microvascular mais comum, afectando cerca de 50% dos diabéticos [1]. Para estudar os distúrbios do sistema nervoso periférico, os testes electrofisiológicos não invasivos têm sido uma ferramenta muito importante no seu diagnóstico e avaliação. Nestes testes incluem-se a resposta simpática da pele (RSP), que avalia sobretudo alterações na mielina e os estudos da condução nervosa (ECN) que medem a capacidade dos nervos periféricos de conduzirem sinais eléctricos [13]. A neuropatia autónoma diabética é tipicamente avaliada através de sintomas ou disfunção atribuível a um órgão específico. A neuropatia autónoma cardiovascular é de todas a mais proeminente, devido às suas consequências potencialmente fatais e também ao vasto número de testes que existem para a detectar [6]. O QTc é influenciado pelo SNA, tendo o SNA simpático a função principal na sua fisiologia [24]. Objectivo: São objectivos deste trabalho: efectuar a caracterização de uma amostra de pacientes da consulta de diabetes do CHCB...

A influência do sistema nervoso Autónomo na resposta inflamatória da sepsis

Gonçalves,João
Fonte: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP Publicador: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.5%
A Sepsis, síndrome de resposta inflamatória sistémica associada a infeção, é uma entidade clínica com crescente impacto social e médico. A desregulação da resposta inflamatória parece estar na base da sua fisiopatologia. O Sistema Nervoso Autónomo (SNA) assume um papel regulador de grande parte das funções orgânicas. Nos últimos anos, têm-se acumulado evidência de que a resposta imune está também sob a influência do SNA através dos seus dois braços eferentes: o sistema nervoso simpático (SNAS) e parassimpático (SNAP). A influência do SNAS parece ser complexa, apresentando efeitos pró e anti-inflamatórias, enquanto o SNAPS induz efeitos predominantemente anti-inflamatórios. Curiosamente, parece que estes sistemas atuam de forma sinérgica na regulação de resposta imune a nível do baço. A capacidade de o SNA modular a resposta inflamatória poderá levar ao surgimento de novas abordagens terapêuticas da Sepsis, como o recurso a agonistas ß2 ou dos recetores nicotínicos do tipo a7. Estas abordagens deverão ter em conta a importância que a estimulação do SNAS tem na otimização da pressão de perfusão tecidular nos doentes sépticos. Assim, o aprofundamento do conhecimento do papel do SNA na fisiopatologia da Sepsis poderá abrir novas perspetivas de tratamento desta entidade.