Página 1 dos resultados de 379 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Avaliação de danos temporários extrapatrimoniais de lesões do sistema estomatognático em crianças e adolescentes

Bouchardet, Fernanda
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
Em alguns casos, o traumatismo dentário pode ocasionar perdas dentárias irreparáveis, tanto no momento do acidente, como no decorrer do tratamento ou até mesmo anos após o evento traumático. Essa condição pode criar sérios danos estéticos, psicológicos, sociais além de produzir significativos custos para a vítima. Esses danos afetam também familiares e comprometem o profissional que presta o atendimento. O presente trabalho tem por objetivo geral contribuir para uma nova perspectiva na avaliação dos danos orofaciais. Propõe-se uma metodologia pericial diferente da que vem sendo correntemente seguida, incorporando os novos conceitos que se vão impondo na prática pericial dos dias atuais, nomeadamente no que se refere ao estabelecimento da data de consolidação médico-legal das lesões e concretizar os conceitos relativos aos diversos parâmetros dos danos temporários extrapatrimoniais no que se refere aos danos do sistema estomatognático. A amostra aleatória consistiu de 96 examinados de ambos os sexos, atendidos na Clínica de Traumatismo Dentário da UFMG, Brasil, que sofreram avulsão dentária traumática e reimplantação imediata e posterior extração com colocação de prótese temporária removível ou fixa. As crianças e adolescentes foram examinadas e entrevistadas utilizando-se o índice OIDP-infantil para medir o impacto oral sobre sua capacidade nas suas atividades diárias relativas aos desempenhos físico...

Avaliação do sistema estomatognático e de sincrânios de onça-pintada (Panthera onca) e puma (Puma concolor) capturados ou coletados em natureza; Evaluation of the stomatognathic system and sincraniuns jaguar (Panthera onca) and puma (Puma concolor) captured or collected in nature

Rossi Junior, João Luiz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
Utilizaram-se duas onças-pintadas (Panthera onca) e um puma (Puma concolor) provenientes de natureza e 44 sincrânios das mesmas espécies. Estes animais de vida livre foram capturados respectivamente na Amazônia (Sul do Pará), na Mata Atlântica (Zona da Mata de Minas Gerais) e no Pantanal sul mato-grossense (Mato Grosso do Sul). Os animais foram avaliados mediante anestesia geral injetável, exame físico geral, exame físico da cavidade oral, documentação dos achados clínicos em fichas-odontogramas e fotografia. As duas onças-pintadas apresentaram algum tipo de enfermidade na cavidade oral variando de graus de pouco grave quanto à função do sistema estomatognático a grau severo (desgaste dental, traumatismo dental e doença periodontal), que podem levar o indivíduo a sofrer distúrbios da homeostase e possível alteração de comportamento predatório. O puma capturado no Pantanal não apresentou lesões macroscópicas que pudessem comprometer a função e higidez do sistema estomatognático. Após as observações serem feitas, todos os animais foram soltos no mesmo local da captura. Foram avaliados ainda 17 sincrânios (crânio + mandíbula) de Panthera onca e 27 de Puma concolor, todos de animais coletados na natureza ao longo de décadas...

Avaliação do sistema estomatognático e de sincrânios de lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) em vida livre e cativeiro; Oral and skull evaluation of captive and wildlife maned wolves (Chrysocyon brachyurus)

Lopes, Fernanda Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.67%
O lobo-guará corresponde à maior espécie de canídeo da América do Sul, habitando regiões de gramado, cerrado e florestas de arbustos. A alimentação destes animais consiste de uma dieta onívora, incluindo pequenos mamíferos, répteis, insetos, plantas forrageiras e frutos. Há escassa literatura acerca das enfermidades orais nesta espécie, tanto em vida livre quanto em cativeiro. O presente trabalho teve como objetivo realizar o levantamento das principais afecções do sistema estomatognático e de sincrânios de lobos-guará, de indivíduos provenientes de vida livre e cativeiro, avaliar se há diferenças nas prevalências de lesões orais entre os grupos, e determinar parâmetros e características fisiológicas do sistema estomatognático para a espécie. Para isso, foram estudados 80 espécimes, sendo 63 sincrânios e 17 animais vivos. As afecções orais mais freqüentes foram: desgaste dentário (87,3%), fratura dentária (54,4%), doença periodontal (49,3%), anomalia dentária (49,3%), e cárie (11,4%). Dentre as anomalias dentárias, a presença de raiz acessória foi expressiva, correspondendo a 37,1% dos sincrânios, sendo mais prevalente no primeiro molar superior (46,7%) e segundo molar inferior (26,7%). As lesões sugestivas de cárie foram observadas em 18 dentes de nove lobos-guará...

O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica; Indigenous life habits effects (Xingu villages) over the masticatory muscless electromyographic activity

Santos, Carla Moreto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
A população moderna tem sido frequentemente acometida por problemas como disfunção e colapso dos componentes do sistema estomatognático. O estudo de populações primitivas é importante para verificar se os hábitos de vida adotados pela população moderna realmente são fatores interferentes na função deste sistema. Desta forma, este estudo visou: comparar os dados coletados de 38 índios do Parque Indígena do Xingu e 38 brancos urbanizados referentes à avaliação clínica de medidas faciais, dimensão vertical de oclusão (DVO), palpação muscular, desgaste oclusal fisiológico (DOF), limite de abertura bucal máximo (ABM), hábitos de vida, índice Clínico de Fonseca; e referentes à avaliação eletromiográfica (EMG) dos músculos da mastigação durante atividades posturais e dinâmicas. Foi realizada a correlação entre estes dados em índios e brancos. Os dados referentes à avaliação clínica revelaram semelhança entre medidas faciais e DVO em índios e brancos, maior sensibilidade dolorosa a palpação muscular nos brancos, índices mais elevados de desgaste oclusal fisiológico nos índios, limite de abertura bucal reduzido nos índios, hábitos de vida mais saudáveis nos índios, e maior índice de Fonseca nos brancos. Os dados referentes à avaliação eletromiográfica revelaram atividade reduzida no grupo dos índios que no grupo dos brancos. A correlação entre os dados revelou que no grupo dos brancos a presença de facetas de desgaste está relacionada com a diminuição da DVO e nos índios esta correlação não existe...

Alterações funcionais do sistema estomatognático em um grupo de pacientes com rinite alérgica; Functional alterations of the stomatognathic system in a group of pacients with allergic rhinitis

Lemos, Catiane Maçaira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
INTRODUÇÃO: A respiração oral pode acarretar alterações estruturais e funcionais do sistema estomatognático. As causas mais freqüentes da respiração oral são as obstruções nasais e/ou faríngeas e dentre as obstruções nasais, a rinite alérgica é uma doença cuja incidência vem aumentando. Apesar de haver uma relação direta entre a rinite alérgica e a obstrução nasal e desta com alterações funcionais do sistema estomatognático, são poucos os estudos que investigaram a presença destas alterações em pacientes com rinite alérgica. OBJETIVO: o objetivo deste trabalho foi verificar a presença de alterações das funções de respiração, mastigação, deglutição e fala em pacientes com rinite alérgica e relacioná-las com a intensidade dos sintomas da rinite. MÉTODOS: Esta pesquisa baseou-se em um estudo no qual foram avaliados, consecutivamente, 170 pacientes, de ambos os sexos, com faixa etária entre 6 e 55 anos de idade. Estes pacientes foram divididos em dois grupos: grupo rinite (GR): 85 pacientes com diagnóstico de rinite alérgica persistente e grupo controle (GC): 85 pacientes sem histórico, queixa ou sinais clínicos de obstrução nasal, independente da etiologia e pareados por sexo e idade ao GR. Após a formação dos grupos...

Função do sistema estomatognático em indivíduos dentados após tratamento de câncer de cabeça e pescoço comparados com indivíduos saudáveis; Function of the stomatognathic system in dentate after treatment of head and neck cancer compared with healthy subjects

Dante, André Mario Maia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.55%
O câncer é considerado uma doença genética, extremamente complexa, que resulta de alterações concomitantes em genes geralmente relacionados à proliferação, diferenciação e morte celular. Os tumores de cabeça e pescoço englobam ampla variedade de neoplasias malignas que tem origem na mucosa do segmento aerodigestório superior, sendo responsável por cerca de 5% de todos os novos tumores diagnosticados. A Odontologia desempenha hoje um papel importante nas diferentes fases terapêuticas contra o câncer, seja na fase que antecede a cirurgia, em que uma avaliação prévia poderá reduzir de forma efetiva complicações oriundas de processos infecciosos ou inflamatórios crônicos, de origem bucal, que podem exacerbar após o tratamento cirúrgico, seja na prevenção das sequelas bucais que ocorrem durante e após o tratamento por radioterapia, como a osteorradionecrose dos tecidos da região irradiada. Esse estudo teve como objetivo avaliar, bilateralmente, por meio da eletromiografia (EMG), o padrão de comportamento (morfológico e funcional) da atividade dos músculos masseter e temporal nas condições clínicas de Repouso, Protrusão, Lateralidades direita e esquerda, Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) e Mastigação com Parafilme M®. Avaliou também a espessura muscular por meio da ultrassonografia no Repouso e na Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) e a força de mordida molar máxima direita e esquerda de dez indivíduos dentados totais...

Efeito da hipertensão arterial na atuação da musculatura do sistema estomatognático - avaliação eletromiográfica, espessura muscular, força de mordida e eficiência mastigatória; Effect of hypertension on the action of the muscles of the stomatognathic system - electromyographic evaluation, muscle thickness, bite force and masticatory efficiency

Lellis, João Batista Mattos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
Hipertensão arterial sistêmica é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial (PA), associada com alterações funcionais e/ou estruturais dos órgãos e a alterações metabólicas. A prevalência da hipertensão no Brasil aponta um índice acima de 30%, sendo considerado um problema de saúde pública. O objetivo desse trabalho foi avaliar o sistema estomatognático de indivíduos hipertensos medicados e controlados, comparando a um grupo controle por meio de análises eletromiográficas, espessura dos músculos masseter e temporal e a força de mordida molar máxima. Os dados foram tabulados e comparados pelo teste t (SPSS 19.0). Verificou-se que os indivíduos hipertensos apresentaram maior atividade eletromiográfica nas condições clínicas posturais da mandíbula, menor espessura muscular dos temporais e maior força de mordida molar máxima direita e esquerda (p<0,05). Baseado nos resultados dessa pesquisa pode-se concluir que a doença hipertensão promoveu alterações funcionais do sistema mastigatório.; Hypertension is a multifactorial clinical condition characterized by high and sustained levels of blood pressure, associated with functional and / or structural organs and metabolic changes. The prevalence of hypertension in Brazil points an index above 30 % and this disease is considered a public health problem. The aim of this study was to evaluate the stomatognathic system in treated and controlled hypertensive individuals...

Avaliação das funções orofacias do sistema estomatognático e do modo respiratório nos níveis de gravidade de asma em crianças; Evaluation of oral functions of stomatognathic system and breathing mode in levels of asthma severity in children

Mariana San Jorge de Castro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
Introdução: O Sistema Estomatognático (SE) e composto por diferentes estruturas que, controladas pelo Sistema Nervoso Central, desempenham funções de sucção, de mastigação, de deglutição, de fala e de respiração. Tais estruturas agem de forma conjunta, de tal maneira que qualquer modificação anatômica ou funcional especifica pode levar a um desequilíbrio generalizado, ocasionando alterações. Estas alterações tem sido objeto de estudos, dos quais se pode depreender que elas estão originalmente relacionadas a alguns fatores, dentre outros, as doenças do trato respiratório. Pouco se conhece das alterações do SE em pacientes com asma. Objetivos: Comparar as funções orofaciais (mastigação, deglutição e fala) e o modo respiratório em crianças asmáticas e em crianças saudáveis. Métodos: Participaram do estudo 54 crianças com idade entre sete anos e dez anos completos, de ambos os gêneros. Vinte e sete delas compuseram o grupo experimental e foram subdivididas em dois níveis de gravidade de asma: grupo I - intermitente e persistente leve e grupo II - persistente moderada e grave. Vinte e sete crianças saudáveis fizeram parte do grupo controle (grupo III). Para anamnese e avaliação fonoaudiológica foi utilizado o protocolo de avaliação miofuncional orofacial adaptado de Marchesan (2003). A adaptação constituiu-se na realização parcial da parte funcional...

Respiração bucal na criança: características do sistema estomatognático.

Silveira, Venessa
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 63 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.75%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; Com o objetivo de verificar as principais repercussões da respiração bucal sobre o sistema estomatognático da criança, realizou-se uma revisão de literatura e utilizou-se um caso clínico de forma a ilustrar as características frequentemente encontradas neste tipo de paciente. A exigência de uma postura alterada que possibilite a respiração por via bucal pode provocar alterações no sistema estomatognático desse indivíduo, dentre elas, face longa, atresia maxilar, mordida cruzada posterior, mordida aberta anterior, overjet acentuado, lábios entreabertos em repouso, narinas estreitas, palato profundo, além de alteração da postura corporal e do comportamento, o que exige uma abordagem terapêutica multiprofissional e interdisciplinar. O cirurgião dentista deve estar atento a essas características, pois muitas vezes essa observação auxilia no diagnóstico da respiração bucal, e quando realizado precocemente permite que alterações sejam interceptadas e que o crescimento e desenvolvimento de estruturas do sistema estomatognático retomem o padrão de normalidade.

Alterações funcionais do sistema estomatognático em pacientes com rinite alérgica: estudo caso-controle

Lemos,Catiane Maçaira de; Wilhelmsen,Niels Sales Willo; Mion,Olavo de Godoy; Mello Júnior,João Ferreira de
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.67%
A respiração oral pode acarretar alterações estruturais e funcionais do sistema estomatognático. OBJETIVO: Verificar a presença de alterações das funções de respiração, mastigação, deglutição e fala em pacientes com rinite alérgica e relacioná-as com a intensidade dos sintomas da rinite. MATERIAL E MÉTODOS: Para este estudo prospectivo, foram avaliados 170 pacientes com faixa etária entre 6 e 55 anos de idade. Todos os pacientes passaram por avaliação otorrinolaringológica e fonoaudiológica. Foram colhidos os dados referentes às funções de respiração, mastigação, deglutição e fala e dados da consulta médica. Os dados foram comparados e analisados estatisticamente. RESULTADOS: A diferença dos escores de sinais e sintomas entre GR e GC mostrou-se estatisticamente significante. Quando comparada a presença de alteração nas funções estudadas entre GR e GC, foi observada diferença estatisticamente significante no modo respiratório e nos padrões de mastigação e deglutição. A correlação existente entre o escore de obstrução nasal e a presença de alteração funcional foi significante na análise do modo respiratório e do padrão de mastigação. CONCLUSÃO: O paciente com rinite alérgica apresenta alterações funcionais do sistema estomatognático e o aumento do escore de obstrução nasal pode ser considerado um indicativo destas alterações.

Sistema estomatognático e postura corporal na criança com alterações sensório-motoras

Val,Daniela Cristina do; Limongi,Suelly Cecília Olivan; Flabiano,Fabíola Custódio; Silva,Ketley Cristine Linhares da
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.81%
TEMA: a literatura aponta a postura corporal como um aspecto importante no tratamento de crianças com alterações sensório-motoras. No caso do paralítico cerebral, os reflexos apresentam-se mais intensos do que as reações de retificação e de equilíbrio, inibindo-as, provocando assim um atraso ou impedimento do controle cervical, de tronco e de quadril, que se reflete no Sistema Estomatognático; OBJETIVO: verificar a relação entre a postura corporal e a adequação do Sistema Estomatognático nessa população, quanto à postura e funcionalidade e sua efetividade no processo terapêutico fonoaudiológico; MÉTODO: foram realizadas avaliação inicial, intervenção fonoaudiológica e reavaliação em dezessete crianças com alterações sensório-motoras, com idades entre um ano e seis anos e três meses. A intervenção terapêutica foi realizada durante dez meses, com sessões semanais individuais, sempre com a presença do cuidador. Todas as sessões foram transcritas em protocolo específico e a avaliação e a reavaliação foram gravadas em videoteipe; RESULTADOS: observamos melhora estatisticamente significante dos aspectos do sistema estomatognático em 100% das crianças, tanto nas estruturas isoladamente, quanto em conjunto. O mesmo foi observado com relação às funções; CONCLUSÃO: a adequação da postura corporal das crianças estudadas favoreceu de forma significativa o desenvolvimento e adequação do sistema estomatognático quanto à postura e a funcionalidade.

Relação entre fala, tônus e praxia não-verbal do sistema estomatognático em pré-escolares

Farias,Samira Raquel de; Ávila,Clara Regina Brandão de; Vieira,Marilena Manno
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.55%
TEMA: relação entre fala, tônus e praxia não-verbal. OBJETIVO: verificar a existência de relação entre fala, tônus e praxia não-verbal do sistema estomatognático em pré-escolares. MÉTODO: avaliamos 120 crianças, de 4:0 a 5:11 de idade. Todas foram submetidas à avaliação que constou de anamnese e avaliação fonoaudiológica. A anamnese foi realizada com a própria criança e complementada por informações obtidas por meio de um questionário, respondido por seus pais ou responsáveis. A avaliação fonoaudiológica constou de: avaliação do tônus (resistência), da mobilidade (realização de movimentos isolados), da praxia (repetição de movimentos seqüenciais) de lábios e de língua e da fala (nomeação de figuras). RESULTADOS: os achados estatisticamente significantes foram: tônus de língua normal nas crianças do grupo de praxia normal (p = 0,003*); tônus de língua alterado nas crianças do grupo de praxia alterada (p = 0,003*) e fala normal nas crianças do grupo com praxia normal (p < 0,001). Observamos tônus de lábios normal nas crianças do grupo de praxia normal (p = 0,058), fala alterada (grupo omissão, substituição e distorção) nas crianças do grupo com tônus de lábios alterado (p = 0...

Características do sistema estomatognático de crianças respiradoras orais: enfoque antroposcópico

Cattoni,Débora Martins; Fernandes,Fernanda Dreux Miranda; Di Francesco,Renata Cantisani; Latorre,Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
TEMA: a utilização da antroposcopia na avaliação das características posturais e morfológicas do sistema estomatognático de crianças respiradoras orais. OBJETIVO: descrever as características posturais e morfológicas do sistema estomatognático de crianças respiradoras orais, segundo a idade. MÉTODO: Participaram 100 crianças, de ambos os sexos, com idades entre 7 anos e 11 anos e 11 meses, leucodermas, em dentição mista e com diagnóstico de respiração oral. As características posturais e morfológicas do sistema estomatognático pesquisadas foram posição habitual de lábios e de língua, possibilidade de vedamento labial, hiperfunção do músculo mentual durante a oclusão labial, mordida e morfologia do lábio inferior, das bochechas e do palato duro, por meio da antroposcopia. RESULTADOS: no que se refere à caracterização da população do estudo segundo o diagnóstico otorrinolaringológico principal, tem-se que foi mais freqüente o aumento de tonsila faríngea e de tonsilas palatinas. Não foi encontrada diferença estatisticamente significativa entre as porcentagens de cada diagnóstico otorrinolaringológico, de acordo com a idade. Os resultados relativos às características do sistema estomatognático indicaram que os aspectos mais comuns na amostra foram posição habitual de lábios entreaberta...

Relação da respiração oral e hábitos de sucção não-nutritiva com alterações do sistema estomatognático

Pacheco,Andrielle de Bitencourt; Silva,Ana Maria Toniolo da; Mezzomo,Carolina Lisbôa; Berwig,Luana Cristina; Neu,Aline Prade
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.55%
OBJETIVO: verificar a relação entre a respiração oral de diferentes etiologias e os hábitos de sucção não-nutritiva prolongados no estabelecimento de alterações estruturais do sistema estomatognático. MÉTODO: a amostra foi constituída por 78 crianças, entre 7 e 11 anos, sendo 36 meninos e 42 meninas divididas em grupos a partir dos hábitos de sucção não-nutritiva e modo respiratório. Todas as crianças foram submetidas à avaliação otorrinolaringológica, fonoaudiológica e odontológica. A análise dos dados foi realizada por meio do teste Qui-quadrado, considerando nível de significância de 5%. RESULTADOS: observou-se associação significante entre modo respiratório e postura de lábios; entre modo respiratório e palato duro; entre hábitos de sucção não-nutritiva e característica das bochechas. Na análise da associação entre modo respiratório e hábitos de sucção não-nutritiva com a postura habitual de lábios e com o palato duro também foi verificada significância estatística. CONCLUSÃO: verificou-se que a posição habitual alterada de lábios e de palato duro foi mais frequente nos grupos respiradores orais viciosos e obstrutivos. A posição assimétrica de bochechas foi mais frequente nas crianças com hábitos. A posição alterada de lábios e alterações do palato duro também foram mais frequentes nos respiradores orais independente da presença ou não de hábitos.

Adaptações do sistema estomatognático em indivíduos com desproporções maxilo-mandibulares: revisão da literatura

Coutinho,Tatiana Albuquerque; Abath,Marcella de Brito; Campos,Gustavo José de Luna; Antunes,Antonio Azoubel; Carvalho,Ricardo Wathson Feitosa de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Esta pesquisa procurou identificar as adaptações do sistema estomatognático em indivíduos com desproporções maxilomandibulares. A revisão bibliográfica se fez por meio das bases de dados nacionais e internacionais, abordando as adaptações do sistema estomatognático em indivíduos com desproporção maxilo-mandibular submetidos a tratamento ortodôntico-cirúrgico (cirurgia ortognática) associado à intervenção fonoaudiológica. Observou-se que sujeitos com prognatismo e retrognatismo apresentam adaptações em todas as funções realizadas pelo sistema motor oral, no período pré-cirurgia ortognática. No prognatismo mandibular, a função mais adaptada é a mastigação, caracterizando-se em movimentos verticalizados com utilização do dorso da língua para amassamento do alimento e pouca utilização dos músculos mastigatórios. No retrognatismo mandibular, estudos mostram que a deglutição apresenta-se bastante adaptada, com presença de deslize mandibular anterior somado ao movimento póstero-anterior de língua e com participação da musculatura perioral. Após a cirurgia ortognática, alguns casos podem apresentar adequação das funções do sistema estomatognático, porém em outros persistem as alterações...

O fonema /r/ e as alterações do sistema estomatognático, idade, gênero e gravidade no desvio fonológico

Marini,Caroline; Brancalioni,Ana Rita; Gubiani,Marileda Barichello; Freitas,Giséli Pereira de; Keske-Soares,Márcia; Cechella,Cláudio
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
OBJETIVO: Comparar a produção do fonema /r/ em crianças com desvio fonológico (DF), e as alterações no sistema estomatognático (SEG) considerando as variáveis de idade, gênero e gravidade do DF. Métodos: A amostra constituiu-se de 113 crianças com DF e alterações do SEG, de ambos os gêneros, e idades entre 4 anos e 8 anos e 11 meses, divididos em dois grupos, considerando a faixa etária: pré-escolar (4 anos a 5 anos e 11 meses) e escolar (6 anos a 8 anos e 11 meses). Realizou-se Avaliação Fonológica da Criança e avaliação do SEG. A amostra foi dividida, quanto à gravidade do DF, em dois grupos, Graus mais Graves (GG) e Graus mais Leves (GL). Quanto ao sistema fonológico (SF), a mesma foi dividida em GI: /r/ estabelecido; e GII: /r/ não estabelecido. Os dados coletados foram tabulados, analisados e, posteriormente, submetidos a tratamento estatístico. RESULTADOS: Não foi observada diferença na postura, tonicidade e mobilidade de língua, lábios e bochechas, bem como nas estruturas e funções do SEG entre GI e GII. O GI obteve melhor desempenho apenas na vibração de língua. Verificou-se relação entre a aquisição do fonema /r/ e o aumento da idade, não havendo correlação com o gênero. Ainda, os GG de DF são mais frequentes no GII...

Sistema estomatognático e envelhecimento: associando as características clínicas miofuncionais orofaciais aos hábitos alimentares

Cardoso, Maria Cristina de Almeida Freitas
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.67%
Introdução: Este estudo tem como tema o sistema estomatognático, ou seja, as modificações das funções orofaciais no envelhecimento, relacionadas às adaptações nas funções de deglutição e da mastigação, ocasionadas por perdas dentárias ou pela utilização de próteses mal adaptadas, assim como das estruturas envolvidas nestas funções e o hábito alimentar dos idosos de Porto Alegre/RS. Objetivo: Caracterizar as funções do sistema estomatognático em um grupo de idosos de Porto Alegre/RS, a partir do estabelecimento do padrão orofacial miofuncional utilizado pelos idosos do projeto EMIPOA – PUCRS, e a sua associação aos hábitos alimentares. Metodologia: Trata-se de um estudo do tipo transversal, quantitativo, descritivo e observacional realizado através de uma pesquisa de campo junto a idosos por meio de auto-relato e avaliação clínica fonoaudiológica. Os resultados foram analisados através dos testes Qui-Quadrado, t de Student, ANOVA, coeficiente de Pearson ou por Associação Linear, conforme as variáveis, estabelecendo-se o nível de significância de 5%. A amostra foi por conveniência, com 47 idosos com idade média de 74,72 anos, de ambos os sexos. Resultados: Os idosos apresentam preservação da função de deglutição...

Alterações funcionais do sistema estomatognático em pacientes com rinite alérgica: estudo caso-controle; Functional alterations of the stomatognathic system in pacients with allergic rhinitis: case-control study

LEMOS, Catiane Maçaira de; WILHELMSEN, Niels Sales Willo; MION, Olavo de Godoy; MELLO JÚNIOR, João Ferreira de
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
A respiração oral pode acarretar alterações estruturais e funcionais do sistema estomatognático. OBJETIVO: Verificar a presença de alterações das funções de respiração, mastigação, deglutição e fala em pacientes com rinite alérgica e relacioná-as com a intensidade dos sintomas da rinite. MATERIAL E MÉTODOS: Para este estudo prospectivo, foram avaliados 170 pacientes com faixa etária entre 6 e 55 anos de idade. Todos os pacientes passaram por avaliação otorrinolaringológica e fonoaudiológica. Foram colhidos os dados referentes às funções de respiração, mastigação, deglutição e fala e dados da consulta médica. Os dados foram comparados e analisados estatisticamente. RESULTADOS: A diferença dos escores de sinais e sintomas entre GR e GC mostrou-se estatisticamente significante. Quando comparada a presença de alteração nas funções estudadas entre GR e GC, foi observada diferença estatisticamente significante no modo respiratório e nos padrões de mastigação e deglutição. A correlação existente entre o escore de obstrução nasal e a presença de alteração funcional foi significante na análise do modo respiratório e do padrão de mastigação. CONCLUSÃO: O paciente com rinite alérgica apresenta alterações funcionais do sistema estomatognático e o aumento do escore de obstrução nasal pode ser considerado um indicativo destas alterações.; Mouth breathing can cause structural and functional alterations to the stomatognathic system. AIM: the aim of this investigation was to study breathing...

Alterações Ósseas e do Sistema Estomatognático associadas a Doenças Endócrino Metabólicas

Matos Paraguassú,Gardênia; Andrade Pimentel,Poliana; Sacramento dos Santos,Mércia; Morais Godoy Figueiredo,Leonardo; Pedreira Ramalho,Luciana Maria; Almeida Sarmento,Viviane
Fonte: Revista Cubana de Estomatología Publicador: Revista Cubana de Estomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.81%
Introdução: a prevalência de doenças endócrino-metabólicas tem aumentado nos últimos anos com a melhoria da expectativa de vida da população. Diabete Melittus, hipotireoidismo, hipertireoidismo, hipoparatireoidismo e hiperparatireoidismo podem levar as alterações no sistema estomatognático, contudo, a literatura ainda é limitada nesta área. Objetivo: Abordar as características e o processo fisiopatológico de doenças endócrino-metabólicas, com destaque para as alterações ósseas e do sistema estomatognático. Metodologia: Os dados foram coletados através da seleção de artigos sobre alterações ósseas e do sistema estomatognático associadas ao hipotireoidismo, hipertireoidismo, hipoparatireoidismo, hiperparatireoidismo e diabete mellitus, publicados nos bancos de dados, Bireme, MEDLINE e Scielo. Resultados: Foram coletados 73 artigos publicados na literatura entre os anos 1995 e 2012, dos quais 40 foram selecionados por se enquadrar no tema proposto. A literatura consultada demonstrou que alterações dos níveis séricos dos hormônios tireoidianos e do paratormônio, assim como diabete mellitus, influenciam no metabolismo ósseo. Atrasos na esfoliação e erupção dentária, no crescimento e desenvolvimento ósseo são observados no hipotireoidismo...

Alteraciones posturales y su repercusión en el sistema estomatognático

Garcia de Paula e Silva,Francisco Wanderley; Mussolino de Queiroz,Alexandra; Díaz-Serrano,Kranya Victoria
Fonte: Facultad de Odontología -UCV Publicador: Facultad de Odontología -UCV
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 ES
Relevância na Pesquisa
66.67%
Este artículo tiene como objetivo analizar las relaciones entre la postura corporal y el sistema estomatognático, a partir de trabajos publicados en las áreas de odontología, fonoaudiología y fisioterapia, proporcionando, a estos profesionales, bases para el ejercicio clínico. El punto central de la discusión es la constatación de que la postura corporal global interfiere en la posición de la cabeza la cual es directamente responsable por la postura de la mandíbula. La relación inversa también puede ocurrir, o sea, disfunciones del sistema estomatognático, traen como consecuencia alteraciones posturales. Consideramos que los aspectos discutidos en el presente trabajo son de extrema importancia y ampliarán los criterios en el momento de la evaluación del paciente permitiendo así establecer un diagnóstico mas preciso y planificar una terapéutica mas adecuada.